Anda di halaman 1dari 114
ACIDENTES DO TRABALHO
ACIDENTES DO TRABALHO
Prof. esp.Thárcila Erika Silva Costa
Prof. esp.Thárcila Erika Silva Costa

1

ACIDENTE DO TRABALHO CONCEITO LEGAL  Art. 19. Acidente do trabalho é o que ocorre pelo
ACIDENTE DO TRABALHO CONCEITO LEGAL  Art. 19. Acidente do trabalho é o que ocorre pelo

ACIDENTE DO TRABALHO CONCEITO LEGAL

ACIDENTE DO TRABALHO CONCEITO LEGAL  Art. 19. Acidente do trabalho é o que ocorre pelo
  • Art. 19. Acidente do trabalho é o que ocorre pelo exercício do trabalho a serviço da empresa ou pelo exercício do trabalho dos segurados, provocando lesão corporal ou perturbação funcional que cause a morte ou a perda ou redução, permanente ou temporária, da capacidade para o trabalho.

PROVOCANDO
PROVOCANDO
  • Lesão Corporal

  • Perturbação Funcional

  • Redução da Capacidade e/ou

ACIDENTE DO TRABALHO CONCEITO LEGAL  Art. 19. Acidente do trabalho é o que ocorre pelo
  • Morte

Temporária

ou

Permanente

ACIDENTE DE TRABALHO  Lesão corporal : deve ser entendido qualquer dano anatômico, por exemplo uma
ACIDENTE DE TRABALHO
ACIDENTE DE TRABALHO
ACIDENTE DE TRABALHO  Lesão corporal : deve ser entendido qualquer dano anatômico, por exemplo uma

Lesão corporal: deve ser entendido qualquer dano anatômico, por exemplo uma fratura, um

machucado, a perda de um membro.

Perturbação funcional: deve ser entendido o prejuízo ao funcionamento de qualquer órgão ou sentido, como uma perturbação mental devida a uma pancada, o prejuízo ao funcionamento do pulmão pela aspiração ou ingestão de elemento nocivo usado no trabalho.

ACIDENTE DE TRABALHO  Incapacidade temporária :é a perda da capacidade para o trabalho por um
ACIDENTE DE TRABALHO
ACIDENTE DE TRABALHO
  • Incapacidade temporária:é a perda da capacidade para o trabalho por um período limitado de tempo, após o qual o trabalhador retorna às suas atividades normais.

  • Incapacidade parcial

e

permanente:

é

a

diminuição, por toda vida, da capacidade física total

para o trabalho.Ex:perda de um dedo ou de uma

vista.

  • Incapacidade total e permanente: é a invalidez incurável para o trabalho.Nesse caso, o trabalhador não tem mais condições para trabalhar.

ACIDENTE DE TRABALHO Benefícios da Previdência Social. Quanto ao segurado: auxílio-doença, aposentadoria por invalidez, auxílio-acidente; reabilitação
ACIDENTE DE TRABALHO
ACIDENTE DE TRABALHO

Benefícios da Previdência Social.

Quanto ao segurado: auxílio-doença, aposentadoria por

invalidez, auxílio-acidente; reabilitação profissional; serviço social e assistência médica.

Quanto ao dependente: pensão por morte.

ACIDENTE DE TRABALHO Art. 21 Equiparam-se também ao acidente do trabalho, para efeitos desta Lei: I
ACIDENTE DE TRABALHO
ACIDENTE DE TRABALHO
ACIDENTE DE TRABALHO Art. 21 Equiparam-se também ao acidente do trabalho, para efeitos desta Lei: I

Art. 21 Equiparam-se também ao acidente do trabalho, para efeitos desta Lei:

I - o acidente ligado ao trabalho que, embora não tenha sido a

causa única haja contribuído diretamente para a morte do segurado, para redução ou perda da sua capacidade para o trabalho, ou produzido lesão que exija atenção médica para a sua

recuperação.

II - o acidente sofrido pelo segurado no local e no horário do

trabalho, em conseqüência de:

a) ato de agressão, sabotagem ou terrorismo praticado por

terceiro ou companheiro de trabalho;

ACIDENTE DE TRABALHO b)ofensa física intencional, inclusive de terceiro, por motivo de disputa relacionada com o
ACIDENTE DE TRABALHO
ACIDENTE DE TRABALHO

b)ofensa física intencional, inclusive de terceiro,

por motivo de disputa relacionada com o trabalho; c)ato de imprudência, de negligência ou de imperícia de terceiro ou de companheiro de trabalho; d)ato de pessoa privada do uso da razão; e)desabamento, inundação, incêndio e outros casos

fortuitos ou decorrentes de força maior.

ACIDENTE DE TRABALHO III- doença proveniente de contaminação acidental do empregado no exercício de sua atividade;
ACIDENTE DE TRABALHO
ACIDENTE DE TRABALHO

III- doença proveniente de contaminação acidental do

empregado no exercício de sua atividade; IV- acidente sofrido pelo segurado, ainda que fora do local e horário de trabalho:

a) na execução de ordem ou na realização de serviço sob a autoridade da empresa; b) na prestação espontânea de qualquer serviço à

empresa para lhe evitar prejuízo ou proporcional

proveito;

ACIDENTE DE TRABALHO c) em viagem a serviço da empresa, inclusive para estudo quando financiada por
ACIDENTE DE TRABALHO
ACIDENTE DE TRABALHO

c) em viagem a serviço da empresa, inclusive para estudo quando financiada por esta dentro de seus planos para melhor capacitação da mão-de-obra, independentemente do meio de locomoção utilizado, inclusive veículo de propriedade do segurado;

d) no percurso da residência para o local de trabalho

ou deste para aquela, qualquer que seja o meio de

locomoção, inclusive veículo de propriedade do

segurado.

ACIDENTE DE TRABALHO Tipos de acidente:  TRAJETO OU PERCURSO - ocorre no percurso da residência
ACIDENTE DE TRABALHO
ACIDENTE DE TRABALHO
ACIDENTE DE TRABALHO Tipos de acidente:  TRAJETO OU PERCURSO - ocorre no percurso da residência

Tipos de acidente:

  • TRAJETO OU PERCURSO- ocorre no percurso da residência para o trabalho ou do trabalho para a residência. Nesses casos, o trabalhador está protegido pela legislação que dispõe sobre acidentes do trabalho. Também é considerada como acidente do trabalho, qualquer ocorrência que envolva o trabalhador no trajeto para casa, ou na volta para o trabalho, no horário do almoço.

  • ACIDENTE TÍPICO- Ocorre no local e durante o trabalho, considerando como um acontecimento súbito, violento e ocasional que provoca no trabalhador uma incapacidade para a prestação de serviço.

ACIDENTE DE TRABALHO § 1º Nos períodos destinados a refeição ou descanso, ou por ocasião da
ACIDENTE DE TRABALHO
ACIDENTE DE TRABALHO

§ 1º Nos períodos destinados a refeição ou descanso,

ou por ocasião da satisfação de outras necessidades fisiológicas, no local do trabalho ou durante este, o empregado é considerado no exercício do trabalho.

§ 2º Não é considerada agravação ou complicação de acidente do trabalho a lesão que, resultante de acidente de outra origem, se associe ou se

superponha às conseqüências do anterior.

Doenças Profissionais e do Trabalho I- Doença profissional- Produzida ou desencadeada pelo exercício do trabalho peculiar

Doenças Profissionais e do

Trabalho

Doenças Profissionais e do Trabalho I- Doença profissional- Produzida ou desencadeada pelo exercício do trabalho peculiar

I-Doença profissional- Produzida ou desencadeada pelo exercício do trabalho peculiar a determinada

atividade e constante da respectiva relação

elaborada pelo ministério do trabalho e da previdência social;

Exemplo: Um trabalhador que trabalhe numa

cerâmica onde é utilizada a sílica, vindo a adquirir

silicose, bastará comprovar que trabalhou na cerâmica, para ficar comprovada a doença profissional, dispensando qualquer tipo de outra

prova.

ACIDENTE DE TRABALHO II- Doença do Trabalho- produzida ou desencadeada função trabalho é diretamente. em de
ACIDENTE DE TRABALHO
ACIDENTE DE TRABALHO

II-Doença do Trabalho- produzida ou desencadeada

função trabalho é diretamente.

em

de

condições

realizado

e

especiais

em

que

o

com

ele relacione

Ex. Estresse, Fadiga, Sofrimento mental

ACIDENTE DE TRABALHO § 1º Não são consideradas como doença do trabalho: a) a doença degenerativa;
ACIDENTE DE TRABALHO § 1º Não são consideradas como doença do
ACIDENTE DE TRABALHO
§
Não
são
consideradas
como
doença
do

trabalho:

  • a) a doença degenerativa;

  • b) a inerente a grupo etário;

  • c) a que não produza incapacidade laborativa;

  • d) a doença endêmica adquirida por segurado habitante de região em que ela se desenvolva, salvo comprovação de que é resultante de exposição ou

contato direto determinado pela natureza do

trabalho.

Os acidentes podem ter várias consequências como : Para o acidentado: - Ferimento do empregado; -Incapacidade

Os acidentes podem ter várias consequências como:

Os acidentes podem ter várias consequências como : Para o acidentado: - Ferimento do empregado; -Incapacidade

Para o acidentado:

  • - Ferimento do empregado;

-Incapacidade para o trabalho;

  • - Dificuldades financeiras;

-Problemas de ordem psicológica;

  • - Agravamento das relações familiares;

  • - Depressão;

  • - Angústia.

Os acidentes podem ter várias consequências como: Para a Empresa: - Prejuízos financeiros e econômicos; -

Os acidentes podem ter várias consequências como:

Os acidentes podem ter várias consequências como: Para a Empresa: - Prejuízos financeiros e econômicos; -

Para a Empresa:

-Prejuízos financeiros e econômicos;

  • - Troca de funcionários no setor;

  • - Perda e atraso da produção;

  • - Quebra de máquinas;

  • - Custo com atendimento médico;

  • - Custo com advogados e em reclamações judiciais;

  • - Custo com a investigação do acidente, etc.

Os acidentes podem ter várias consequências como: Para o País: - Aumento dos custos do INSS;

Os acidentes podem ter várias consequências como:

Para o País:

Os acidentes podem ter várias consequências como: Para o País: - Aumento dos custos do INSS;
  • - Aumento dos custos do INSS;

  • - Aumento do nº de benefícios concedidos pelo INSS;

  • - Aumento do nº de pessoas nos hospitais e PS;

  • - Aumento dos índices de acidentes do trabalho, má reputação para o país;

-Aumento de casos de reclamações judiciais, gerando

mais gastos para o serviço público;

  • - Aumento

da taxa de cobrança do valor

do INSS

descontados dos trabalhadores (obrigatório).

Comunicação de Acidente do Trabalho-CAT Art. 22. A empresa deverá comunicar o acidente do trabalho à

Comunicação de

Acidente do Trabalho-CAT

Comunicação de Acidente do Trabalho-CAT Art. 22. A empresa deverá comunicar o acidente do trabalho à

Art. 22. A empresa deverá comunicar o acidente do

trabalho à Previdência Social até o 1º (primeiro) dia útil

seguinte ao da ocorrência e, em caso de morte, de imediato, à órgãos competente, sob pena de multa variável entre o limite mínimo e o limite máximo do saláriode-

contribuição,sucessivamente aumentada nas reincidências,

aplicada e cobrada pela Previdência social.

Comunicação de Acidente do Trabalho § 1º Da comunicação a receberão cópia fiel que o se

Comunicação de Acidente do Trabalho

Comunicação de Acidente do Trabalho § 1º Da comunicação a receberão cópia fiel que o se

§

1º Da comunicação

a

receberão

cópia

fiel

que

o

se

refere

acidentado

este artigo

ou

seus

dependentes, bem como o sindicato a que

corresponda a sua categoria.

§ 2º Na falta de comunicação por parte da empresa,

podem formalizá-la o próprio acidentado, seus dependentes, a entidade sindical competente, o

médico

que

pública,

o

assistiu

ou

qualquer

autoridade

Comunicação de Acidente do Trabalho  Art. 23 Considera-se como dia do acidente, no caso de

Comunicação de Acidente do Trabalho

Comunicação de Acidente do Trabalho  Art. 23 Considera-se como dia do acidente, no caso de
  • Art. 23 Considera-se como dia do acidente, no caso de doença profissional ou do trabalho, a data do início da incapacidade laborativa para o exercício da atividade habitual, ou o dia da segregação compulsória, ou o dia em que for realizado o diagnóstico, valendo para este efeito o que ocorrer primeiro.

  • Art. 169 O segurado que sofreu acidente do trabalho tem garantida, pelo prazo mínimo de 12 meses, a manutenção de seu contrato de trabalho na empresa, após a cessação do auxílio-doença acidentário. Independentemente da percepção de auxilio- acidente.

Comunicação de Acidente do Trabalho A comunicação será feita ao INSS por intermédio do formulário CAT,

Comunicação de Acidente do Trabalho

Comunicação de Acidente do Trabalho A comunicação será feita ao INSS por intermédio do formulário CAT,

A

comunicação

será

feita

ao

INSS

por

intermédio do formulário CAT, preenchido em seis vias, com a seguinte destinação:

  • 1ª via ao INSS;

  • 2ª via à empresa;

  • 3ª via ao segurado ou dependente;

  • 4ª via ao sindicato de classe do trabalhador;

  • 5ª via ao Sistema Único de Saúde SUS;

  • 6ª via à Delegacia Regional do Trabalho DRT.

Causas de Acidentes do Trabalho CONDIÇÕES INSEGURAS: Inerente ao ambiente, estação de trabalho ou processo- são

Causas de Acidentes do Trabalho

Causas de Acidentes do Trabalho CONDIÇÕES INSEGURAS: Inerente ao ambiente, estação de trabalho ou processo- são

CONDIÇÕES INSEGURAS:

Inerente ao ambiente, estação de trabalho ou processo- são situações existentes no meio

ambiente de trabalho e que podem vir a

causar acidentes.

Causas de Acidentes do Trabalho Exemplos:  Das construções e Instalações da Empresa: prédio com áreas

Causas de Acidentes do Trabalho

Exemplos:

Causas de Acidentes do Trabalho Exemplos:  Das construções e Instalações da Empresa: prédio com áreas
  • Das construções e Instalações da Empresa: prédio com áreas insuficientes, pisos não adequados; iluminação deficiente e mal distribuídas; ventilação deficiente ou excessiva; instalação sanitária imprópria, insuficiente; excesso de ruído e trepidações; falta de ordem e limpeza; instalações elétricas impróprias ou com defeito;

  • Das máquinas: localização imprópria das máquinas; falta de proteção das partes móveis e pontos de operações; máquinas com defeitos;

  • Das matérias-primas: matéria-prima com defeitos ou de má qualidade; matéria-prima fora de especificação;

  • Das proteções dos trabalhadores proteção insuficiente ou inexistente; vestuário não apropriado; calçado impróprio ou inexistente; equipamento de proteção com defeito;

  • Dos horários de trabalho: esforços repetitivos e prolongados; má distribuição de horários e tarefas.

Causas de Acidentes do Trabalho FALHA HUMANA- ação ou omissão que, contrariando um preceito de segurança,

Causas de Acidentes do Trabalho

Causas de Acidentes do Trabalho FALHA HUMANA- ação ou omissão que, contrariando um preceito de segurança,

FALHA HUMANA- ação ou omissão que, contrariando um preceito de segurança, pode causar ou favorecer a ocorrência de acidentes.

São comportamentos emitidos pelo trabalhador

que podem levá-lo a sofrer um acidente.

Características do ato inseguro  Imprudência: agir sem cautela, sem sensatez, não tomar as devidas precauções.

Características do ato inseguro

Características do ato inseguro  Imprudência: agir sem cautela, sem sensatez, não tomar as devidas precauções.

Imprudência: agir sem cautela, sem sensatez, não tomar as devidas precauções.

Imperícia: falta de habilidade ou de competência técnica para realização de uma tarefa.

Negligência: desleixo, displicência e relaxamento ao não observar a maneira correta de realizar uma tarefa.

Causas de Acidentes do Trabalho Os fatores que levam o indivíduo a praticá-lo são múltiplos, sendo

Causas de Acidentes do Trabalho

Causas de Acidentes do Trabalho Os fatores que levam o indivíduo a praticá-lo são múltiplos, sendo

Os fatores que levam o indivíduo a praticá-lo são múltiplos, sendo que os principais podem ser

assim resumidos:

  • O desconhecimento das regras de segurança dos métodos seguros do trabalho;

  • O emprego impróprio e sem habilitação de ferramentas e maquinários, ou sua utilização com defeitos;

  • O equipamento de segurança impróprio para a atividades, sua má utilização ou recusa em usá-lo;

A

falta

de

treinamento,

conscientização,

especifica para as atividades;

orientação

  • O excesso de confiança, descuido, pressa, distração, insegurança e brincadeiras de mau gosto.

31
31
32
32
33
33
34
34
34
35
35
36
36
37
37
38
38
38
39
39
40
40
40
41
41
42
42
43
43
44
44
44
45
45
46
46
47
47
48
48
48
49
49
50
50
51
51
52
52
53
53
54
54
55
55
56
56
57
57
58
58
59
59
60
60
61
61
62
62
63
63
64
64
65
65
66
66
67
67
68
68
69
69
70
70
71
71
Causas de Acidentes do Trabalho  ATOS INSEGUROS relacionados com falhas humanas  CONDIÇÕES INSEGURAS relacionadas

Causas de Acidentes

do Trabalho

Causas de Acidentes do Trabalho  ATOS INSEGUROS relacionados com falhas humanas  CONDIÇÕES INSEGURAS relacionadas
  • ATOS INSEGUROS

relacionados com falhas humanas

  • CONDIÇÕES INSEGURAS

relacionadas com as condições de trabalho

ATOS E CONDIÇÕES INSEGURAS
ATOS E CONDIÇÕES
INSEGURAS
74
74
75
75
76
76
77
77
78
78
79
79
80
80
81
81
82
82
83
83
84
84
85
85
86
86
87
87
88
88
89
89
90
90
91
91
92
92
93
93
93
Prevenção de Acidentes
Prevenção de Acidentes

Inspeção de segurança

Inspeção de segurança  As inspeções de segurança e as campanhas de Segurança, São as duas

Inspeção de segurança

Inspeção de segurança  As inspeções de segurança e as campanhas de Segurança, São as duas
  • As inspeções de segurança e as campanhas de Segurança, São as duas maneiras

mais

eficazes

de

se

praticar prevenção de

acidentes.

  • A inspeção de segurança permite detectar riscos de acidentes possibilitando a determinação de medidas preventivas.

A quem cabe realizar uma Inspeção de Segurança?  Aos próprios colaboradores;  Aos supervisores imediatos;

A quem cabe realizar uma Inspeção de Segurança?

A quem cabe realizar uma Inspeção de Segurança?  Aos próprios colaboradores;  Aos supervisores imediatos;

Aos próprios colaboradores; Aos supervisores imediatos; Membros da CIPA ou designados; Órgão de Segurança; Companhias de seguro; Órgãos oficiais;

Inspeção de segurança quando 1.Empregados : Devem se habituar à iniciar suas tarefas diárias, executarem uma

Inspeção de segurança

Inspeção de segurança quando 1.Empregados : Devem se habituar à iniciar suas tarefas diárias, executarem uma

quando

1.Empregados: Devem se habituar à

iniciar suas tarefas diárias, executarem uma vistoria prévia nas suas ferramentas, nos

equipamentos, nas condições de trabalho.

Inspeção de segurança 2.Supervisores: Os supervisores tem a responsabilidade de representarem a Empresa e como tal

Inspeção de segurança

Inspeção de segurança 2.Supervisores: Os supervisores tem a responsabilidade de representarem a Empresa e como tal

2.Supervisores: Os supervisores tem a responsabilidade de representarem a Empresa e como tal devem estar atentos às condições de

segurança de seu local de trabalho, para tanto

devem proceder inspeções periódicas dos seus locais e condições de trabalho.

Inspeção de segurança 3.CIPA: A CIPA, de conformidade com a legislação em vigor, tem entre outras

Inspeção de segurança

Inspeção de segurança 3.CIPA: A CIPA, de conformidade com a legislação em vigor, tem entre outras

3.CIPA: A CIPA, de conformidade com a legislação em vigor, tem entre outras atribuições efetuar inspeções em locais de trabalho. Os problemas levantados serão discutidos com os representantes da

área periciada e se não apresentarem condições de

solução, os mesmos serão levados a plenária da CIPA. É importante que nas empresas que não tem CIPA. Os

designados, de acordo com a NR5, devem cumprir as

mesmas tarefas.

Inspeção de segurança 4.Órgão de Segurança(SESMT): É o responsável na empresa pelas realizações das inspeções em

Inspeção de segurança

Inspeção de segurança 4.Órgão de Segurança(SESMT): É o responsável na empresa pelas realizações das inspeções em

4.Órgão de Segurança(SESMT): É o responsável na empresa pelas realizações das inspeções em todas as suas dependências, levantando os

problemas de segurança, procurando equacioná-

los, encaminhando relatórios à quem de direito e acompanhando as soluções.

Inspeção de segurança 5.Companhias de Seguros: São executadas visando atenderem as necessidades de seus segurados. São

Inspeção de segurança

Inspeção de segurança 5.Companhias de Seguros: São executadas visando atenderem as necessidades de seus segurados. São

5.Companhias de Seguros: São executadas visando atenderem as necessidades de seus segurados. São mais intensas quanto maior for

o prêmio do Seguro.

Inspeção de segurança 6.Órgão Oficiais: Basicamente realizada pelo ministério do trabalho, em busca de fiscalizar o

Inspeção de segurança

Inspeção de segurança 6.Órgão Oficiais: Basicamente realizada pelo ministério do trabalho, em busca de fiscalizar o

6.Órgão Oficiais: Basicamente realizada pelo ministério do trabalho, em busca de fiscalizar o cumprimento das normas de segurança.

Classificação da Inspeção de segurança: -Inspeções Gerais -Inspeções parciais -Inspeções periódicas -Inspeções eventuais -Inspeções Oficiais -Inspeções

Classificação da Inspeção de segurança:

Classificação da Inspeção de segurança: -Inspeções Gerais -Inspeções parciais -Inspeções periódicas -Inspeções eventuais -Inspeções Oficiais -Inspeções

-Inspeções Gerais

-Inspeções parciais -Inspeções periódicas

-Inspeções eventuais

-Inspeções Oficiais

-Inspeções Especiais

1. Inspeções Gerais: São as inspeções feitas em toda a área da de maneira vistoriar todos

1. Inspeções Gerais:

1. Inspeções Gerais: São as inspeções feitas em toda a área da de maneira vistoriar todos

São as inspeções

feitas em

toda

a

área da

de

maneira

vistoriar

todos

empresa, aspectos relativos à higiene e segurança do

a

os

trabalho. Muitas vezes é conveniente que a

mesma seja

realizada

em

conjunto,

participando além do engenheiro e técnicos de

segurança, os médicos, enfermeiros e

supervisores da área.

Inspeções Gerais: O órgão de segurança do trabalho (SESMT), coordena sempre tais inspeções e emite relatórios

Inspeções Gerais:

Inspeções Gerais: O órgão de segurança do trabalho (SESMT), coordena sempre tais inspeções e emite relatórios

O órgão de segurança do trabalho (SESMT),

coordena sempre tais inspeções e emite relatórios para que cada responsável preocupe-

se com a solução do problema de sua área de

atuação.

Tais inspeções devem ser rotineiras e em

empresas onde não haja SESMT, a atribuição

de tais exames compete a CIPA.

Inspeções Parciais: São as que limitam apenas a alguma parte da empresa, a determinadas atividades ou

Inspeções Parciais:

Inspeções Parciais: São as que limitam apenas a alguma parte da empresa, a determinadas atividades ou

São as que limitam apenas a alguma parte da

empresa, a determinadas atividades ou a certos equipamentos existentes.

Este tipo de inspeção envolve a participação de

cada setor da empresa devidamente conscientizado para a prevenção de acidentes

em sua tarefa de inspecionar.

Inspeções Parciais Os supervisores fazem inspeção de segurança no desempenho de suas atividades, sem se aperceberem,

Inspeções Parciais

Inspeções Parciais Os supervisores fazem inspeção de segurança no desempenho de suas atividades, sem se aperceberem,

Os supervisores fazem inspeção de segurança no

desempenho de suas atividades, sem se aperceberem, com essência do que é segurança do trabalho, apenas usando sua consciência prevencionistas. Os

trabalhadores por sua vez devem ser treinados e

habituados a inspecionarem rotineiramente suas ferramentas, seus equipamentos e máquinas, a fim de

descobrir quaisquer irregularidades que, corrigidas a

tempo evitam os acidentes.

3. Inspeções Periódicas: São aquelas que são realizadas conforme uma prévia programação e obedecem a uma

3. Inspeções Periódicas:

3. Inspeções Periódicas: São aquelas que são realizadas conforme uma prévia programação e obedecem a uma

São aquelas que são realizadas conforme uma

prévia programação e obedecem a uma periodicidade, que pode ser: anual, semestral,

trimestral, mensal, quinzenal ou semanal.

Inspeções Periódicas: São inspeções que visam apontar riscos previstos, que podem surgir de quando em quando,

Inspeções Periódicas:

Inspeções Periódicas: São inspeções que visam apontar riscos previstos, que podem surgir de quando em quando,

São inspeções que visam apontar riscos

previstos, que podem surgir de quando em

quando, devido a desgastes, fadiga, exposição a certas agressividades do ambiente à que estão

submetidas máquinas, ferramentas, instalações

etc. Algumas destas inspeções são obrigatórias por

lei. São os casos dos extintores, equipamentos

de combate a incêndio, caldeiras e elevadores.

4. Inspeções Eventuais: São esporádicas sem dia ou período estabelecido. São feitas junto com médicos, engenheiros

4. Inspeções Eventuais:

4. Inspeções Eventuais: São esporádicas sem dia ou período estabelecido. São feitas junto com médicos, engenheiros

São esporádicas sem dia ou período estabelecido.

São feitas junto com médicos, engenheiros ou

pessoal da manutenção, visando determinados aspectos importantes.

5. Inspeções Oficiais: São efetuadas por órgãos governamentais do trabalho ou securitários. Dentre as inspeções oficiais

5. Inspeções Oficiais:

5. Inspeções Oficiais: São efetuadas por órgãos governamentais do trabalho ou securitários. Dentre as inspeções oficiais

São efetuadas por órgãos governamentais do trabalho

ou securitários.

Dentre as inspeções oficiais existem aquelas realizadas pelos próprios órgãos, através de incursões de rotina ou denúncia, bem como aquela para atender a legislação vigente.

A NR-02 estabelece a inspeção prévia em todo o estabelecimento novo, o qual antes de iniciar suas

atividades, deverá solicitar aprovação

de

suas

instalações ao Ministério de Trabalho e Emprego

(MTE).

Inspeções Oficiais: O MTE fará a inspeção prévia e emitirá o Certificado de Aprovação das Instalações(CAI).

Inspeções Oficiais:

O MTE fará

a inspeção prévia e emitirá o
a
inspeção
prévia
e
emitirá
o

Certificado de Aprovação das Instalações(CAI).

Todavia a Empresa poderá realizar a inspeção e

encaminhar ao MTE uma declaração das

Instalações, assumindo que suas instalações não oferecem riscos aos trabalhadores.

Isto ocorrerá quando não for possível, ao MTE

efetuar a inspeção Prévia.

6. Inspeções Especiais: São aquelas que requerem conhecimentos ou aparelhos especializados.São os casos das inspeções das

6. Inspeções Especiais:

6. Inspeções Especiais: São aquelas que requerem conhecimentos ou aparelhos especializados.São os casos das inspeções das

São aquelas que requerem conhecimentos ou

aparelhos especializados.São os casos das inspeções das condições ambientais.

Normalmente para se avaliar níveis de ruídos,

de iluminação, calor para os quais são

necessários o uso de equipamentos especiais.

Objetivos da Inspeção  Possibilitar a determinação dos meios preventivos, antes da ocorrência dos acidentes; 

Objetivos da Inspeção

Possibilitar

a

determinação dos meios preventivos,
determinação
dos
meios
preventivos,

antes da ocorrência dos acidentes;

Ajudar

a

fixar

nos

prevencionista;

operários

a mentalidade

Encorajar

os

próprios

operários

a

agirem

como

profissionais

de

segurança

e

os

demais

setores

da

empresa; Despertar nos colaboradores a necessária confiança na

administração e a colaboração de todos na prevenção de

acidentes.