Anda di halaman 1dari 2

A Corte est em sesso, um veredicto ser dado Nenhuma apelao no Tribunal hoje Apenas o meu prprio pecado As Paredes

so frias e plidas A Gaiola feita de ferro Gritos enchem a sala Sozinho eu caio e me ajoelho Silencia-se agora o som Minha respirao nico movimento ao redor Demnios fazendo baguna Meu rosto sem nenhuma emoo Acorrentado pela minha sentena Sem esperana de retorno, Aqui no tem penitncia Minha pele comea a queimar (E eu disse, Oh) Ento, eu ergui minha cabea Escondendo o dio que queima por dentro Que s alimenta o orgulho egosta deles (E eu disse, Oh) Estamos todos aprisonados Longe do Sol Um sol que s ilumina alguns Ns os oprimidos estamos todos em um Eu ouo um trovo na distancia Vi uma viso de uma cruz Eu senti a dor que foi dada Naquele triste dia de perda Um leo ruge na escurido S Ele tem a chave... Uma luz para me livrar do fardo e me conceder vida eternamente... Deveria estar morto Numa manh de Domingo Atirando em minha cabea Sem tempo para lamentaes No temos tempo Deveria estar morto Numa manh de Domingo Atirando em minha cabea Sem tempo para lamentaes No temos tempo (E eu disse, Oh) Ento, eu ergui minha cabea Escondendo o dio que queima por dentro Que s alimenta o orgulho egosta deles (E eu disse, Oh) Estamos todos aprisonados Longe do Sol Um Sol que s ilumina alguns Ns os oprimidos estamos todos em um Eu clamei a Deus Esperando somente Sua deciso

Gabriel levanta-se e confirma Eu criei minha prpria priso Eu clamei a Deus Esperando somente Sua deciso Gabriel levanta-se e confirma Eu criei minha prpria priso (E eu disse, Oh) Ento, eu ergui minha cabea Escondendo o dio que queima por dentro Que s alimenta o orgulho egosta deles (E eu disse, Oh) Estamos todos aprisonados Longe do Sol Um Sol que s ilumina alguns Ns os oprimidos estamos todos em um (E eu disse, Oh) Ento, eu ergui minha cabea Escondendo o dio que queima por dentro Que s alimenta o orgulho egosta deles (E eu disse, Oh) Estamos todos aprisonados Longe do Sol Um Sol que s ilumina alguns Ns os oprimidos estamos todos em um (Eu criei, eu criei, eu criei, eu criei, eu criei, eu criei minha prpria priso) Deveria estar morto Numa manh de Domingo Atirando em minha cabea Sem tempo para lamentaes No temos tempo