Anda di halaman 1dari 1

SEM RIMA, A VIDA!* H sempre na questo quatro lados O Meu, o Seu, o Nosso e, a Verdade.

. Quem olha v somente o que quer ver Em certezas emite-se o interesse a Si Uns veem na ao fruto da peraltice; Releve, pois nada so que meninos. Outros, bandidos infiltrados nas ruas. Alguns, preferem a crtica represso. O que h de fato, apenas e s o fato Real, nada moral, una horda oportuna, Onde a onda traz tudo, at o tubaro. Antinomia s barras da democracia. Mas, a verdade nisso tudo, cad? Ser, resiste a este poema, sem rima? Autor: Marlon Lelis de Oliveira Guarulhos, 26 de junho de 2013. *1 poema Galcio, e rima viva.