Anda di halaman 1dari 3

Curso de Concreto Armado (6118/2003): Esforo Cortante

Professor Jefferson S. Camacho - UNESP

9. ARMADURA DE SUSPENSO
(item 18.3.6)

Nas situaes de projeto onde exista apoio entre vigas, o modelo da trelia indica que a reao de apoio de uma viga chega outra nas proximidades do banzo inferior, surgindo assim um tirante (V) que deve ser convenientemente ancorado, conforme mostra a figura abaixo:

Figura 12 Esquema resistente no encontro de duas vigas

A existncia do tirante (V) mostra a necessidade de ser colocada, naquela regio, uma Armadura de Suspenso para resistir a esse esforo.

9.1 Clculo e Distribuio da Armadura de Suspenso


a) Faces inferiores das vigas (I) e (II) no mesmo nvel:

Valor de (Asusp):

Asusp =

Vd fyd

Onde: Vd = reao de apoio de clculo da viga (I) na viga (II).

Distribuio de (Asusp):
20-35

Curso de Concreto Armado (6118/2003): Esforo Cortante

Professor Jefferson S. Camacho - UNESP

Observao: Pelo menos 70% de (Asusp) dever ser colocada na viga suporte (II).

b) Face inferior da viga (I) acima da face da viga (II):

Valor de (Asusp):

Asusp =

aI Vd hII fyd

A distribuio de (Asusp) semelhante ao item anterior.

c) Face inferior da viga (I) abaixo da face da viga (II):

21-35

Curso de Concreto Armado (6118/2003): Esforo Cortante

Professor Jefferson S. Camacho - UNESP

Nesse caso, sero calculadas duas armaduras de suspenso, (AsuspI) e (AsuspII), colocadas na vigas (I) e (II), respectivamente:

AsuspI =

Vd fyd

AsuspII = 0,5.

Vd fyd

Distribuio de (Asusp):

22-35