Anda di halaman 1dari 1

MILTON FRIEDMAN

Origem e adaptação: WIKIPÉDIA

Milton Friedman (Nova Iorque, 31 de Julho de 1912 — São Francisco, 16


de Novembro de 2006) , foi um dos mais destacados economistas do século
XX e um dos mais influentes teóricos do liberalismo económico e defensor
do capitalismo laissez-faire e do livre mercado.
Foi conselheiro dos Presidentes dos EUA: Richard Nixon, Gerald Ford e
Ronald Reagan. Recusou sempre qualquer cargo político. Publicou
numerosos livros sobre as diversas áreas que abordou, da macroeconomia à
microeconomia, teoria monetária, estatística e história económica. No mais
famoso desses livros, Capitalismo e Liberdade - publicado em plena
Guerra Fria (1962), Friedman tece as bases do seu pensamento,
argumentando que a liberdade económica é uma condição essencial para a
liberdade das sociedades e dos indivíduos.
O seu posicionamento fez-lhe muitos adversários no plano das ideias, e foi
motivo de muitas controvérsias. Conduziu-o, no entanto, à liderança de
uma doutrina de pensamento económico. Por suas realizações nos campos
da análise do consumo, da história monetária e da teoria e demonstração da
complexidade da política de estabilização, ele ganhou o Prêmio Nobel de
Economia de 1976.
Celebrado como o maior advogado do neo-liberalismo económico e da
subsequente redução das funções do Estado, frente ao domínio do mercado
livre. O seu monetarismo foi bem-sucedido em recuperar economias
desenvolvidas estagnadas, como a da Grã-Bretanha da era Thatcher. Milton
Friedman é um defensor da liberdade económica individual e da
democracia. Corajosamente enfrentou polémicas questões como a da
liberalização de drogas, embora não recomendasse o seu uso. Defendeu um
governo limitado, que garante a estabilidade monetária, liberdades
económicas, estado de direito e direito de propriedade.