Anda di halaman 1dari 27

PROGRAMA

DE
QUALIDADE
DA
ESCOLA
PQE

Objetivo
Promover a melhoria da qualidade
do ensino

Melhoria da eqüidade do sistema

O Programa de
qualidade criou um
IDESP indicador
IDESP
Índice
de
Desenvolvimento da
Educação do
Estado de
São Paulo
Metas a longo prazo - 2030 IDESP
Domínio completo das habilidades

Séries Idesp % alunos


1ª a 4ªs 7,0 90
5ª a 8ªs 6,0 80
EM 5,0 60
INDICADOR DE QUALIDADE DA ESCOLA
Considera-se que uma boa escola é aquela em
que a maior parte dos alunos aprende as
competências e habilidades requeridas para a sua
série, num período de tempo ideal: o ano letivo.

Papel do IDESP – dialogar com a escola,


fornecer um diagnóstico de sua qualidade,
apontando pontos que precisam ser melhorados e
sinalizando sua evolução a cada ano.
Ajuda a olhar cada escola e quais precisam de
apoio.
O INDICADOR DE QUALIDADE

O índice considera dois critérios:


O desempenho dos alunos em exames de
proficiência (o quanto aprenderam);
E o fluxo escolar ( em quanto tempo aprenderam);
Corresponde à multiplicação de dois indicadores:
o indicador de desempenho e o indicador de fluxo:

IDESP = ID x IF
Indicador de Desempenho –

- O desempenho dos alunos é medido


pelos resultados do Sistema de
Avaliação de Rendimento Escolar do
Estado de SP (SARESP), exame de
habilidades e competências
desenvolvidas pelos alunos do EF e
do EM, nos componentes curriculares
de Língua Portuguesa e Matemática.
De acordo com as notas obtidas pelos alunos nos
exames do SARESP, é possível agrupá-los em
quatro níveis de proficiência:
- Abaixo do básico: alunos demonstram domínio insuficiente
3 dos conteúdos, competências e habilidades requeridos para
a série escolar em que se encontram.

- Básico: alunos demonstram desenvolvimento parcial dos


2 conteúdos, competências e habilidades requeridos para a
série escolar em que se encontram.

- Adequado: alunos demonstram conhecimentos e domínio


1 dos conteúdos, competências e habilidades requeridos para
a série escolar em que se encontram.

- Avançado : alunos demonstram conhecimentos e domínio


0 dos conteúdos, competências e habilidades além do
requerido para a série escolar em que se encontram
Defasagem = (3xAB + 2xB+ 1xAD+ 0xAV)
100

A defasagem da escola varia entre zero


e três.
Assim, quanto maior é a
defasagem da escola em
termos dos níveis de
proficiência , menor será seu
indicador de desempenho:

ID = (3 – defasagem) x 10
3
Níveis LÍNGUA MATEMÁTICA
PORTUGUESA

Abaixo do 66,3% 68,6


básico

Básico 27,5% 31,4

Adequado 6,3% 0,0

Avançado 0,0% 0,0


Assim podemos calcular a defasagem e o indicador de
desempenho(ID) destas três escolas para a 4ª série em cada
componente curricular

Língua Portuguesa

Defasagem= (ABx3+B x2+ADEQx 1+AV x 0) =


100
INDICE DE DESEMPENHO= (3 – DEFASAGEM) X 10=
3
Matemática

Defasagem= (ABx3+B x2+ADEQx 1+AV x 0) =


100

ID = (3 – 2,69) x10 = 1,0


3
IDESP = IDESP LP + IDESP MAT
2
Indicador de Fluxo
O fluxo escolar é medido pela taxa média de
aprovação nas séries iniciais(1ª a 4ª série) e
finais do EF (5ª a 8ª série) e do EM (1ª a 3ª
série), coletada pelo Censo Escolar. O indicador
de fluxo varia entre zero e um.
Para as séries iniciais do EF (1ª a 4ª série), o
Indicador de Fluxo é calculado a partir da
fórmula:
IF = ( A1 + A2 + A3 + A4)/4
100
A1,A2,A3 e A4, são as taxas de aprovação na
1ª,2ª,3ª e 4ª séries do EF.
Para as séries INICIAIS do EF (1ª a 4ª série)

IF= ( A1 +A2 + A3 + A4)/4


100
Assim podemos calcular o indicador
de fluxo (IF) da escola A

Escola A

Língua Portuguesa
IF=(67,0+59,6+63,6+70,0)/4 = 0,65
100
 IDESP = ID X IF
Assim cada escola tem uma trajetória
diferente na direção da melhoria de
qualidade e esta trajetória considera a
situação atual da escola, suas
potencialidades e dificuldades.
 Como calcular o Índice de Defasagem

 1. Pegue o boletim do Saresp na folha Descrição dos Níveis de


Proficiência;

 2. Você vai encontrar uma classificação dos alunos.


 Quatro níveis:
 - Abaixo do básico
- Básico
- Adequado
- Avançado

 3. Na última coluna, estão os porcentuais dos alunos, em cada


nível;

 4. Pegue os porcentuais, e faça o seguinte:


 - Abaixo do básico: multiplicar por 3
- Básico: multiplicar por 2
- Adequado: repetir o mesmo número
- Avançado: multiplicar por 0.

 5. Depois disso, some os números e divida o resultado por 100.


 6. Esse é o Índice de Defasagem.
Exemplo:

5. O desempenho da 4ª série, em Matemática,

de uma determinada escola:

- Abaixo do básico: 38
- Básico: 36
- Adequado: 16
- Avançado: 10

2.Vamos aos cálculos: -


 Abaixo do básico: 38 x 3 = 114
 Básico: 36 x 2 = 72
 Adequado:16 X 1= 16
 Avançado:10 x 0= 0
 Total:
 202÷ 100 = 2,02

3. Portanto, 2,02 é o Índice de


defasagem da 4ª série, em Língua
Portuguesa
As Metas de Qualidade
São instrumento da melhoria da qualidade
do ensino;
Estabelecidas a partir de critérios objetivos e
transparentes, servem como um guia para
as escolas ;
A escola deve diminuir o número de alunos
“Abaixo do Básico”
Como as Metas são estabelecidas?
 O objetivo de longo prazo do Programa de
Qualidade da Escola é garantir que as
escolas atinjam níveis de qualidade de
ensino de excelência.
 Espera-se que em 2030, os IDESPs

atinjam os patamares de :
 7,0 para a 4ª série do EF;

 6,0 para a 8ª série do EF;

 5,0 para a 3ª série do EM


Isso significa um avanço
bastante significativo para a
Educação Básica Paulista, uma
vez que atualmente os IDESPs
são de:
 3,2 para a 4ª série do EF;
 2,5 para a 8ª série do EF;
 1,4 para a 3ª série do EM
Para que as metas de longo prazo sejam
cumpridas, é preciso que a qualidade das
escolas melhorem gradualmente. Para isso o
Programa estabelece metas anuais específicas
para cada escola.As metas anuais estabelecem
aumentos nos IDESPs de cada escola por nível
de ensino.