Anda di halaman 1dari 2

Amensalismo e parasitismo O amensalismo e parasitismo so duas relaes ecolgicas que ocorrem entre espcies distintas (interespecficas) e tm em comum o fato

de que, em ambas, uma espcie pre udica o desen!ol!imento da outra"

#o amensalismo, a inibio do desen!ol!imento de indi!duos de determinada populao ocorre sem que $a a o fa!orecimento da espcie causadora desse quadro" A destruio de plantas e pequenos seres !i!os por animais de grande porte, como elefantes, ao camin$ar, um e%emplo" A liberao de to%inas por dinoflagelados, no fen&meno das mars !ermel$as, pre udicando os seres que !i!em nesse $'bitat, outro e%emplo"

(%iste um tipo particular de amensalismo, c$amado antibiose, que consiste na inibio do desen!ol!imento de indi!duos de uma populao graas ) e%creo de subst*ncias por uma parte de outra espcie" A penicilina, e%cretada por fungos do +nero ,enicillium, foi e ainda amplamente utili-ada para o tratamento de in.meras infeces bacterianas, graas ) descoberta acidental dessa relao entre os tais organismos, por /leming, em 0123"

4' o parasitismo uma relao na qual um organismo (o parasita) se associa a outro ser !i!o (o $ospedeiro) com a finalidade de se alimentar )s suas custas" 5uando isso ocorre e%ternamente, se a na pele, pelo ou cabelos, falamos em ectoparasitismo" 4' em situao na qual o parasita !i!e dentro do organismo do indi!duo afetado, como bactrias e !ermes, trata6se de endoparasitismo" +eralmente, as caractersticas que no conferem !antagens ao parasita esto ausentes ou so atrofiadas7 como o caso do sistema digestrio e rgos dos sentidos"

,arasitas tendem a causar debilidade no indi!duo afetado, mas raramente causam sua morte" 8rus, bactrias, proto-o'rios e !ermes so os grupos de seres !i!os mais con$ecidos em termos de parasitismo" 9al relao tambm e%iste entre plantas: o cip6c$umbo, por e%emplo, retira subst*ncias org*nicas de outros !egetais, para garantir sua nutrio"

(%istem, ainda, mais duas formas de predatismo: o escla!agismo, em que

indi!duos de uma espcie capturam outros de espcie distinta, para que estas, ao crescerem, !i!am como oper'rias, buscando alimento para seus parasitas7 e o parasitismo social, no qual determinados animais fa-em com que outra espcie cuide de seus fil$otes: estratgia bastante utili-ada entre cucos e outras a!es (seus $ospedeiros)"