Anda di halaman 1dari 139

UNIFIMES PÓS GRADUAÇÃO

ACIDENTES,

SEGURANÇA E

MEDICINA DO TRABALHO.

UNIFIMES PÓS GRADUAÇÃO

Bom dia!

Sejam bem

vindos!

Apresentação

Umberto Eustáquio dos Reis Esp. Eng. de Segurança Brasileiro casado, 56 do Trabalho. anos,
Umberto
Eustáquio
dos Reis
Esp. Eng. de
Segurança
Brasileiro
casado, 56
do Trabalho.
anos,
Tecnólogo Recursos Humanos – Una Técnico de Segurança do Trabalho
Tecnólogo
Recursos
Humanos –
Una
Técnico de
Segurança
do Trabalho
Apresentação UFMG Prof. Biossegurança Graduação e Pós Professor Palestrante Escola Técnica Treinamento
Apresentação
UFMG
Prof.
Biossegurança
Graduação e
Pós
Professor
Palestrante
Escola
Técnica
Treinamento

Sobre o que vamos falar.

ACIDENTES, SEGURANÇA E MEDICINA DO TRABALHO

E

M

N

T

A

 

CONCEITUALIZAÇÃO.

Acidente de trabalho típico e atípico;

Acidente

de trabalho

equiparação;

por

Doença Ocupacional

ACIDENTES, SEGURANÇA E MEDICINA DO TRABALHO

E

M

N

T

A

 

CONCEITUALIZAÇÃO.

Agravamento de doenças (concausas);

Responsabilidade trabalho;

civil

por

acidentes de

Horário in itinere e responsabilidade por

acidentes.

ACIDENTES, SEGURANÇA E MEDICINA DO TRABALHO

E

M

N

T

A

 
  • PROCEDIMENTOS

E

NORMAS

DE

SEGURANÇA

E

MEDICINA

DO

TRABALHO

  • APR Análise Preliminar de Riscos;

  • CIPA Comissão Interna de Prevenção de Acidentes;

  • PPP Perfil Profissiográfico Previdenciário;

ACIDENTES, SEGURANÇA E MEDICINA DO TRABALHO

E

M

N

T

A

 

PCMSO Programa Saúde Ocupacional;

de Controle Médico e

PPRA

Programa de

Ambientais;

Prevenção de Riscos

EPI Equipamentos de Proteção Individual Proteção Auditiva e Proteção Respiratória.

ACIDENTES, SEGURANÇA E MEDICINA DO TRABALHO

E

M

N

T

A

 
  • ERGONOMIA;

  • INSALUBRIDADE E PERICULOSIDADE.

  • MEIO AMBIENTE DE TRABALHO

Planejamento Pessoas

Planejamento

Planejamento Pessoas

Pessoas

Não se pode ensinar nada a

um homem; só é possível

ajudá-lo a encontrar a coisa

dentro de si.

Galileu Galilei

Conciliar

= harmonizar, aproximar ou tornar

compatíveis diferentes interesses ou atividades, de maneira a permitir

uma coexistência isenta de fricções,

de stress ou de inconvenientes.

Negocie com

você mesmo

Equilíbrio

Equilíbrio

ACIDENTES, SEGURANÇA E MEDICINA DO TRABALHO

VERTENTES

Pensamento intuitivo

Pensamento comum

Mente

Discursivo

Superior

Inferior

Imune à matéria

Contaminado pela matéria

Elevava o homem à altura dos deuses através do ócio contemplativo

Impuro

 

Traduzia no trabalho

ACIDENTES, SEGURANÇA E MEDICINA DO TRABALHO

I

n

t

r

o

d

u

ç

ã

o

 

CONTRIBUIÇÃO

AO CONCEITO DE

TRABALHO.

ACIDENTES, SEGURANÇA E MEDICINA DO TRABALHO

I

n

t

r

o

d

u

ç

ã

o

 

Pessoas práticas

aprenderam a fazer

fazendo

ACIDENTES, SEGURANÇA E MEDICINA DO TRABALHO

I

n

t

r

o

d

u

ç

ã

o

 

O trabalho tem um visão dualística

concepção

realização

ACIDENTES, SEGURANÇA E MEDICINA DO TRABALHO

I

n

t

r

o

d

u

ç

ã

o

 

O contato com a realidade

material impedia o homem,

através da introspecção,

chegar aos estados elevados

de consciência.

ACIDENTES, SEGURANÇA E MEDICINA DO TRABALHO

I

n

t

r

o

d

u

ç

ã

o

 
  • PERFEIÇÃO MÁXIMA

ACIDENTES, SEGURANÇA E MEDICINA DO TRABALHO I n t r o d u ç ã o

DOS Deuses

ACIDENTES, SEGURANÇA E MEDICINA DO TRABALHO

I

n

t

r

o

d

u

ç

ã

o

 

Esportes Mente

sã, corpo

são.

Artes, filosofia,

ciências,

ACIDENTES, SEGURANÇA E MEDICINA DO TRABALHO

I

n

t

r

o

d

u

ç

ã

o

 

Ideal da beleza, perfeição e

gozo absoluto

era obtido

através da contemplação, da

meditação e do ócio.

ACIDENTES, SEGURANÇA E MEDICINA DO TRABALHO

I

n

t

r

o

d

u

ç

ã

o

 

TRABALHO

então

era

considerado

categoria

social

inferior, a dos trabalhadores

escravos.

ACIDENTES, SEGURANÇA E MEDICINA DO TRABALHO

I

n

t

r

o

d

u

ç

ã

o

 

TRABALHO FORMAL,

Ser

inferior,

rebaixado

e

desprovido da capacidade para o

pensamento

contemplativo.

abstrato,

ACIDENTES, SEGURANÇA E MEDICINA DO TRABALHO

I

n

t

r

o

d

u

ç

ã

o

 

ROMANOS

=

GREGOS

ACIDENTES, SEGURANÇA E MEDICINA DO TRABALHO

I

n

t

r

o

d

u

ç

ã

o

 

TRABALHO

PENSAMENTO =

HOMEM LIVRE

ACIDENTES, SEGURANÇA E MEDICINA DO TRABALHO

Palavra trabalho

TRIPALIUM

Instrumento de três pontas.

Sujeição animal e largamente

utilizado nos trabalhadores escravos.

ACIDENTES, SEGURANÇA E MEDICINA DO TRABALHO

Consolidou ideia de trabalho =

  • I sofrimento, danação, expiação, tortura e sujeição.

ACIDENTES, SEGURANÇA E MEDICINA DO TRABALHO

Introjetada

a

ideia

do

trabalho

como

algo

que

humilha,

desclassifica

o

homem, ser inferior na ordem

social.

ACIDENTES, SEGURANÇA E MEDICINA DO TRABALHO

Hebreus

Trabalho

ACIDENTES, SEGURANÇA E MEDICINA DO TRABALHO Hebreus Trabalho Consequência original. do pecado

Consequência

original.

do

pecado

ACIDENTES, SEGURANÇA E MEDICINA DO TRABALHO

O

PARAÍSO

R

Terra

dadivosa,

 

meios

I

 

necessários

à

vida

sem

G

 

esforço, sem

suor

e

sem

E

 

M

fadiga.

ACIDENTES, SEGURANÇA E MEDICINA DO TRABALHO

Condenado a trabalhar

Expiar

pecado

original

o

  • I perdido diante de Deus.

no suor do teu rosto, comerás o teu pão

ACIDENTES, SEGURANÇA E MEDICINA DO TRABALHO

CRISTIANIMO PRIMÓRDIOS princípio Paulino.

  • I Todos tem que trabalhar para prover seu sustento”. “Ninguém pode comer o pão do outro”.

ACIDENTES, SEGURANÇA E MEDICINA DO TRABALHO

Contraria

todo

princípio

da

  • I organização social e moral dos gregos e dos romanos.

ACIDENTES, SEGURANÇA E MEDICINA DO TRABALHO

Paulo

  • I Suficiente para viver Tempo para a contemplar Deus.

ACIDENTES, SEGURANÇA E MEDICINA DO TRABALHO

Fala cristã acerca do trabalho é o

  • I que se refere

fruto

ao

seu

escravizante da matéria aumenta

a distância entre o homem e Deus.

ACIDENTES, SEGURANÇA E MEDICINA DO TRABALHO

“Bem aventurados os pobres, os

  • I humildes porque terão o reino dos céus”.

ACIDENTES, SEGURANÇA E MEDICINA DO TRABALHO

O

R

I

>

G

E

M

RENASCIMENTO.

Repercussões

profundas

nos

conceitos e valores éticos e

morais do trabalho.

ACIDENTES, SEGURANÇA E MEDICINA DO TRABALHO

LUTERO/CALVINO.

  • I > O trabalho deixou de ser visto

como

punição

do

pecado,

original, oportunidade dada por

Deus.

ACIDENTES, SEGURANÇA E MEDICINA DO TRABALHO

Trabalho deve ser exercido em

  • I nome e para glória de Deus.

- Resgatou frutos do trabalho

a riqueza.

ACIDENTES, SEGURANÇA E MEDICINA DO TRABALHO

CALVINO

  • I Riqueza gera trabalho legítima

como também

é

uma forma

de

ajudar aos outros.

  • M Deveres - trabalho

ACIDENTES, SEGURANÇA E MEDICINA DO TRABALHO

CALVINO

  • I “Quem não

trabalha

não

tem

direito nem mesmo à comida”.

Observância da ordem e a defesa

do patrimônio público.
M

ACIDENTES, SEGURANÇA E MEDICINA DO TRABALHO

CALVINO

  • I “Intolerante ao ócio, à corrupção, esperteza, à subtração de bens

públicos e

sua utilização para

finalidade individuais”

ACIDENTES, SEGURANÇA E MEDICINA DO TRABALHO

CALVINO

  • I “Trouxe também que ato litúrgico deveria ser no idioma da nação.

ACIDENTES, SEGURANÇA E MEDICINA DO TRABALHO

As reformas não foram apenas

  • I religiosas mas também sociais, econômicas

políticas

e

expandiram-se na Europa.

ACIDENTES, SEGURANÇA E MEDICINA DO TRABALHO

A

Igreja

Católica alia-se aos

Reis

católicos

espanhóis

e

portugueses

que

reativa

a

inquisição e impede

que essas

ideias

alcancem a

Espanha

e

  • M Portugal.

ACIDENTES, SEGURANÇA E MEDICINA DO TRABALHO

Diferença

Américas.

da

colonização

  • I Norte Lutero/Calvinista. Central e Sul Católica EUA Capitalista Brasil

Modelo

escravista

produção
M

das

de

ACIDENTES, SEGURANÇA E MEDICINA DO TRABALHO

Brasil

é

pior

pois

separa

trabalho intelectual do prático.

  • I Fazer

ACIDENTES, SEGURANÇA E MEDICINA DO TRABALHO Brasil é pior pois separa – trabalho intelectual do prático.

Discursivo,

Prático,

Pensar

ACIDENTES, SEGURANÇA E MEDICINA DO TRABALHO Brasil é pior pois separa – trabalho intelectual do prático.

intuitivo

contemplativo

superior

  • M Material

o

ACIDENTES, SEGURANÇA E MEDICINA DO TRABALHO

Trazemos

ainda

conceitos

de

trabalho escravo. 3 chances nascer rico, casar

com

alguém

rico,

ganhar

na

loteria”.

“Você

é

muito”

pobre porque trabalha

ACIDENTES, SEGURANÇA E MEDICINA DO TRABALHO

Não é uma forma jocosa de ver o trabalho. Essas frases revelam

  • I o sentido profundo que o trabalho ainda representa para a maioria expressiva das pessoas.

ACIDENTES, SEGURANÇA E MEDICINA DO TRABALHO

Í

F

A

S

C

N

I

O

Feriados prolongados

  • I Férias Aposentadoria

comum

especial.
M

ou

ACIDENTES, SEGURANÇA E MEDICINA DO TRABALHO

CONCEITO DE TRABALHO

E SUA RELAÇÃO COM

ACIDENTES / DOENÇAS.

ACIDENTES, SEGURANÇA E MEDICINA DO TRABALHO

O

pior

acidente

que

um

trabalhador

 

pode

sofrer,

pela

extensão

de

suas

sequelas,

é

a

falta

de

identidade

que

esse

trabalhador

manifesta

na

sua

relação

com

seu

trabalho.

ACIDENTES, SEGURANÇA E MEDICINA DO TRABALHO

E S T R E S S E”

ACIDENTES, SEGURANÇA E MEDICINA DO TRABALHO

Conforme

estudiosos,

constitui-se num poderoso agente desestabilizador da saúde física e mental do indivíduo.

ACIDENTES, SEGURANÇA E MEDICINA DO TRABALHO

Ansiedade, intolerância e a

incompatibilidade

com

o

trabalho, manifestando-se na alta incidência de erros.

ACIDENTES, SEGURANÇA E MEDICINA DO TRABALHO

As

causas

desses

acidentes

estão intimamente relacionadas

à

inobservância de padrões,

ocasionada pelos altos níveis de

estresse, fruto

da

incompatibilidade trabalhador com o trabalho.

do

ACIDENTES, SEGURANÇA E MEDICINA DO TRABALHO

Trabalhar

é uma

coisa, gostar

do

trabalho é outra diferente

(A. Lincoln)

ACIDENTES, SEGURANÇA E MEDICINA DO TRABALHO

1) As pessoas envolvidas com o

risco

não

tinham

a

real

percepção da existência do

mesmo.

2) Poderiam saber

que aquela

situação

constituía-se

um

risco potencial.

ACIDENTES, SEGURANÇA E MEDICINA DO TRABALHO

3) Mantinha

o

risco, mesmo

sabendo de sua existência e

gravidade.

4)

O

risco

existe

e

é

de

conhecimento de todos, mas não há nenhuma vontade de

corrigí-lo.

ACIDENTES, SEGURANÇA E MEDICINA DO TRABALHO

5) O risco existe e é mantido

porque

com

o

ele

convívio cotidiano

incorporou-o

à

normalidade das tarefas.

6)

O

risco

é

ninguém

providência

correção.

mantido porque

toma

de

nenhuma

exigir

sua

ACIDENTES, SEGURANÇA E MEDICINA DO TRABALHO

7)

O

risco

pode

mantido porque

estar

sendo

as

pessoas

que

o

criaram

e

o

administram não se sentem

responsáveis

pela

sua

existência, por ele.

não

respondem

ACIDENTES, SEGURANÇA E MEDICINA DO TRABALHO

8)

Mantém

o

risco,

embora

conhecendo

em

toda

sua

plenitude,

simplesmente

porque

o

mesmo nunca

produziu

acidente

que

justificasse preocupação com

ele.

ACIDENTES, SEGURANÇA E MEDICINA DO TRABALHO

9) O risco é mantido porque não há nenhuma exigência por

parte da representação dos

trabalhadores

(sindicatos)

para sua correção.

ACIDENTES, SEGURANÇA E MEDICINA DO TRABALHO

10)

O

risco pode

estar

sendo

mantido porque nunca houve

nenhum tipo de interpelação

judicial

ou

fiscalização

a

respeito do mesmo.

ACIDENTES, SEGURANÇA E MEDICINA DO TRABALHO

11) O risco pode estar sendo mantido por causa da imensa

preocupação com a produção

em detrimento das condições

de trabalho.

ACIDENTES, SEGURANÇA E MEDICINA DO TRABALHO

12)

O

risco pode

estar

sendo

mantido

porque

os

seus

efeitos

traduzidos

em

custos, são incorporados aos

custos finais

do produto

ou

serviço e transferidos para o cliente.

ACIDENTES, SEGURANÇA E MEDICINA DO TRABALHO

13)

O

risco pode

mantido porque

estar

sendo

não

se

fez

um verdadeiro levantamento

acerca do que

a

empresa

está perdendo em forma de

prejuízo

ou

deixando

de

ganhar, em consequência do

mesmo.

ACIDENTES, SEGURANÇA E MEDICINA DO TRABALHO

14)

O

risco pode

mantido porque

envolvidas

com

estar

sendo

as

pessoas

ele

não

dispõem

de

corrigí-lo.

tempo

para

ACIDENTES, SEGURANÇA E MEDICINA DO TRABALHO

15)

A situação

de

risco está

sendo mantida porque não se

dispõe de recursos para sua

solução.

ACIDENTES, SEGURANÇA E MEDICINA DO TRABALHO

16)

O

risco pode

estar

sendo

mantido por causa da

descrença

das

pessoas

envolvidas com ele, motivadas

por

falta

de

resposta às

inúmeras solicitações para a

correção do mesmo.

ACIDENTES, SEGURANÇA E MEDICINA DO TRABALHO

17)

O

risco pode

estar

sendo

mantido

porque

sua

existência

não

impede

a

execução da tarefa, apenas

atrapalha.

ACIDENTE

DO

TRABALHO

Acidente do trabalho • Acidente Típico – art. 19 da Lei 8.213/91  ocorre pelo exercício

Acidente do trabalho

Acidente Típico art. 19 da Lei 8.213/91

ocorre pelo exercício de atividade

a serviço da empresa

provoca lesão corporal ou perturbação funcional

pode causar a morte, a perda ou redução permanente ou temporária da capacidade para o trabalho

ACIDENTE DO TRABALHO • Pelo exercício do Trabalho. • A serviço da Empresa. PROVOCANDO • Lesão

ACIDENTE DO TRABALHO

Pelo exercício do Trabalho. A serviço da Empresa.

PROVOCANDO

Lesão Corporal Perturbação Funcional Redução da Capacidade e/ou Morte

ACIDENTE DO TRABALHO • Pelo exercício do Trabalho. • A serviço da Empresa. PROVOCANDO • Lesão

Temporária

ou

Permanente

Doenças ocupacionais Entidades mórbidas – art. 20 da Lei 8.213/91 • Doença profissional  Produzida ou

Doenças ocupacionais

Entidades mórbidas art. 20 da Lei 8.213/91 Doença profissional Produzida ou desencadeada pelo exercício do trabalho

peculiar a determinada atividade e constante do Anexo II

do Decreto 3.048/1999.

Doença do trabalho

Adquirida

ou

desencadeada

em

função

de

condições

especiais em

que

o trabalho

é

realizado e

com ele

se

relacione diretamente.

Acidentes do trabalho por equiparação Acidentes do trabalho por ficção legal – art. 21 da Lei

Acidentes do trabalho por equiparação

Acidentes do trabalho por ficção legal art. 21 da Lei 8.213/91 Concausalidade

embora não seja a causa única, haja contribuído diretamente para a morte, redução ou perda da capacidade para o trabalho;

Causalidade indireta

não há vinculação direta com a atividade laboral

local e horário de trabalho ato de agressão, ofensa física, ato culposo de colega, desabamento

fora do local e horário do trabalho realização de serviço sob autoridade da empresa, viagem a serviço, acidente de trajeto

Comunicação de acidente

Comunicação de acidente • Comunicação de Acidente do Trabalho - CAT Art. 22 da Lei 8.213/91

Comunicação de Acidente do Trabalho - CAT Art. 22 da Lei 8.213/91

Deve ser feita pela empresa

Na falta desta, pelo: - próprio acidentado

  • - seus dependentes

  • - entidade sindical

  • - médico assistente

  • - autoridade pública

  • Prazo: até o primeiro dia útil seguinte ao acidente imediatamente, em caso de morte.

Forma: formulário próprio de CAT disponível nas agências ou via internet: www.mpas.gov.br

Segurados do SAT

Segurados do SAT • Empregados rurais e urbanos, exceto doméstico art. 7.º, XXVII c/c parágrafo único

Empregados rurais e urbanos, exceto doméstico

art. 7.º, XXVII c/c parágrafo único da CF

Avulsos art. 104 do Decreto n.º 3.048/99

Médicos residentes

Segurados especiais

produtor, parceiro, meeiro e o arrendatário rurais

pescador artesanal e assemelhado

exercem suas atividades individualmente ou em regime e

economia familiar

Não são segurados os autônomos, estagiários e facultativos

Benefícios previdenciários • Aposentadoria por invalidez – art. 42 da Lei 8.213/91 incapaz e insuscetível de

Benefícios previdenciários

Aposentadoria por invalidez art. 42 da Lei 8.213/91 incapaz e insuscetível de reabilitação.

100% do salário de benefício + 25% necessitar de assistência

Auxílio-doença acidentário art. 59 e segs. afastamento por mais de 15 dias.

91% do salário de benefício

Pensão por morte art. 74 e segs. devida ao conjunto de dependentes 100% do valor da aposentadoria por invalidez

Auxílio acidente art. 86 e segs. seqüela definitiva - redução da capacidade de trabalho 50% do salário de benefício

Responsabilidades do empregador

Responsabilidades do empregador Acidentes do trabalho são fenômenos:  previsíveis – fatores capazes de provocá-los estão

Acidentes do trabalho são fenômenos:

  • previsíveis fatores capazes de provocá-los estão

presentes na

atividade laboral, podendo ser eliminados ou neutralizados.

  • passíveis de prevenção

- §§ art. 19 da Lei 8.213/91 adotar e e usar as medidas coletivas e individuais de proteção;

prestar informações pormenorizadas sobre os riscos.

- Incisos do art. 157 da CLT cumprir e fazer cumprir as normas de sst;

instruir os empregados para evitar acidentes ou doenças.

  • - Inciso XXII, do art. 7.º da CF redução dos riscos inerentes ao trabalho por meio das normas regulamentadoras.

Responsabilidades do empregador  Responsabilidade penal  Responsabilidade previdenciária  Responsabilidade trabalhista  Responsabilidade administrativa 

Responsabilidades do empregador

  • Responsabilidade penal

  • Responsabilidade previdenciária

  • Responsabilidade trabalhista

  • Responsabilidade administrativa

  • Responsabilidade civil

Responsabilidade penal • Imputáveis - Empregador e seus agentes sócios, gerentes, diretores ou administradores que participem

Responsabilidade penal

Imputáveis - Empregador e seus agentes

sócios, gerentes, diretores ou administradores que participem da gestão da empresa, profissionais do SESMT

Contravenção penal § 2.º art. 19 da Lei 8.213/91

Deixar de cumprir as normas de segurança e higiene do

trabalho

Pena de multa

Crime

- art. 132 do CP – “perigo para a vida ou a saúde de

outrem Expor a vida ou a saúde de outrem a perigo direto e iminente”.

Pena: detenção de 3 meses a 1 ano, se o fato não constituir crime mais grave.

Responsabilidade penal

Responsabilidade penal • Lesão corporal – art. 129 CP – detenção de 3 meses a 1

Lesão corporal art. 129 CP detenção de 3 meses a 1 ano

Lesão corporal grave - § 1.º - reclusão de 1 a 5 anos incapacidade por mais de 30 dias, perigo de vida, debilidade permanente de membro, sentido ou função, aceleração do parto

Lesão corporal gravíssima - § 2.º - reclusão de 2 a 8 anos incapacidade permanente, enfermidade incurável, perda ou

inutilização de membro, sentido ou função, deformidade permanente, aborto

Lesão corporal seguida de morte - § 3.º- reclusão de 4 a 12 anos

Homicídio culposo art. 121 § 3.º - detenção de 1 a 3 anos

Homicídio doloso art. 121 reclusão de 6 a 20 anos

Responsabilidade previdenciária

Responsabilidade previdenciária • Ação Regressiva proposta pelo INSS contra o empregador - Art. 120 da Lei

Ação Regressiva proposta pelo INSS contra o empregador - Art. 120 da Lei 8.213/91.

Acidente motivado por negligência do empregador

quanto ao cumprimento das normas de segurança e

higiene do trabalho relativas à proteção coletiva e individual.

Responsabilidade trabalhista

Responsabilidade trabalhista Rescisão indireta do contrato de trabalho - art. 483 da CLT – O empregado

Rescisão indireta do contrato de trabalho - art. 483 da CLT O empregado poderá rescindir o contrato de trabalho e pleitear indenização, quando:

c) correr perigo manifesto de mal considerável; d) não cumprir o empregador as obrigações do contrato;

f) o empregador e seus prepostos ofenderem-no fisicamente.

Estabilidade provisória art. 118 da Lei 8.213/91

Garantia de emprego por 12 meses, após a cessação do auxílio doença acidentário, independentemente de percepção de auxílio acidente.

Responsabilidade administrativa Fiscalização é realizada por agentes do Ministério do Trabalho.  Embargo/interdição – art. 161

Responsabilidade administrativa

Fiscalização é realizada por agentes do Ministério do Trabalho.

  • Embargo/interdição art. 161 da CLT Portaria/DRT/PA n.º 09/93

Em caso de grave e iminente risco à integridade física para

o trabalhador.

  • Autos de infração/multas art. 201 da CLT

  • Mesa de entendimento prazo mais dilatado para o cumprimento dos itens de difícil regularização, exceto para

situação de grave e iminente risco

Responsabilidade civil • Súmula 229 do STF – “A indenização acidentária não exclui a de direito

Responsabilidade civil

Súmula 229 do STF – “A indenização acidentária não exclui

a de direito comum em caso de dolo ou culpa grave do

empregador”.

CF, art. 7.º - “São direitos dos trabalhadores urbanos e

rurais, além de outros que visem à melhoria de sua

condição social:

XXVIII - seguro contra acidente do trabalho, a cargo do empregador, sem excluir a indenização a que está obrigado,

quando incorrer em dolo e culpa”.

Responsabilidade civil Fundamento • Art 159 do Código Civil - “Aquele que, por ação ou ..

Responsabilidade civil

Fundamento

Art

159 do Código Civil -

“Aquele que, por ação ou

.. omissão voluntária, negligência, ou imprudência violar

direito, ou causar prejuízo a outrem, fica obrigado a

reparar o dano.”

 

Art. 186 do Novo Código Civil - “Aquele que, por ação ou omissão voluntária, negligência ou imprudência, violar

direito e causar dano a outrem, ainda que exclusivamente

moral, comete ato ilícito”

Não cumprimento das normas relativas à segurança e

medicina do trabalho; das normas coletivas, do contrato individual de trabalho, das medidas propostas no PCMSO,

PPRA, PCMAT,

etc.

.

Responsabilidade civil Lesões corporais – art. 1.538 do C. C – art. 949 N.C.C.  Ressarcimento

Responsabilidade civil

Lesões corporais art. 1.538 do C. C art. 949 N.C.C.

  • Ressarcimento das despesas do tratamento (dano emergente);

  • Lucros cessantes até o fim da convalescença (alta médica);

  • Danos morais (se a lesão provocou uma situação vexatória);

  • Danos estéticos (deformidade);

  • Pensão vitalícia, correspondente à importância do trabalho, constituído de um capital para garantir o pagamento das prestações futuras (proporcional a inabilitação para a atividade que desempenhava).

Responsabilidade civil

Homicídio art. 1.537 do C. C art. 948 N.C.C.

  • Pagamento das despesas com o tratamento da vítima, seu funeral, luto da família, jazigo, etc. (dano emergente);

  • Danos morais

  • Pensão mensal correspondente a 2/3 dos rendimentos do de cujus, até a época em que este completaria 65 anos (prestação de alimentos às pessoas a quem o defunto devia)

Responsabilidade civil  Independência entre a Resp.civil e criminal – art. 1525 CC  Condenação criminal

Responsabilidade civil

  • Independência entre a Resp.civil e criminal art. 1525 CC

  • Condenação criminal art. 63 do CPP

sentença condenatória transitada em julgado constitui título executivo judicial para reparação no juízo cível.

  • Solidariedade pela reparação art. 1518 do CC art. 942 NCC Todos responderão em caso de mais de um autor a ofensa.

  • Responsabilidade objetiva art. 927 parágrafo único NCC

Obrigação de reparar o dano, independente de culpa, quando a atividade normalmente desenvolvida pelo autor do dano implicar, por sua natureza, riscos para direito de outrem.

Constituição Federal de 1988 CLT

Leis 6514/77, 8212 e 8213/91

Portarias 3214/78 MTE 3048/99 MPAS

ACIDENTE DO TRABALHO No local e horário de trabalho, em decorrência de: • Ato de Terceiros

ACIDENTE DO TRABALHO

ACIDENTE DO TRABALHO No local e horário de trabalho, em decorrência de: • Ato de Terceiros

No local e horário de trabalho, em decorrência

de:

Ato de Terceiros Ato de sabotagem ou terrorismo. Ato de pessoa privada do uso da razão. Ofensa física. Situação de Força Maior (Catástrofe)

ACIDENTE DO TRABALHO Fora do local e horário de trabalho , em decorrência de: • Acidente

ACIDENTE DO TRABALHO

ACIDENTE DO TRABALHO Fora do local e horário de trabalho , em decorrência de: • Acidente

Fora do local e horário de trabalho, em decorrência de:

Acidente de trajeto Execução de serviço sob ordem Viagem Prestação espontânea de serviço

ACIDENTE DO TRABALHO

ACIDENTE DO TRABALHO SEM AFASTAMENTO COM AFASTAMENTO Parcial / Total Permanente MORTE Incapacidade temporária
ACIDENTE DO TRABALHO SEM AFASTAMENTO COM AFASTAMENTO Parcial / Total Permanente MORTE Incapacidade temporária

SEM AFASTAMENTO

COM AFASTAMENTO

ACIDENTE DO TRABALHO SEM AFASTAMENTO COM AFASTAMENTO Parcial / Total Permanente MORTE Incapacidade temporária

Parcial / Total Permanente

MORTE

Incapacidade

temporária

NR 6 - Equipamento de Proteção Individual - EPI

6.2. A empresa é obrigada a fornecer aos empregados, gratuitamente, EPI

adequado ao risco e em perfeito estado de conservação e funcionamento, nas seguintes circunstâncias

99

Botina de Couro

Solados: PVC e PU

S/ Bico de Amarrar

ou Elástico C/ Bico de Amarrar

ou Elástico

Botina de Couro • Solados: PVC e PU S/ Bico de Amarrar ou Elástico C/ Bico

Avental:

Avental:

Avental de raspa

Avental de pvc Avental de trevira

Avental de kevlar

Avental: • Avental: Avental de raspa Avental de pvc Avental de trevira Avental de kevlar 101

Luvas de raspa

Luvas de raspa p-20

Luvas de raspa • Luvas de raspa p-20 102

Perneiras de couro

Perneiras de couro

Perneiras de couro • Perneiras de couro 103

Luvas de pvc

Luvas de pvc p/alta

tenção

Luvas de pvc • Luvas de pvc p/alta tenção 104

Luvas de latex

Luvas de latex

Luvas de latex • Luvas de latex 105

Protetor Auditivo

Ref.2001: Protetor Auditivo, tipo

abafador, fabricado com material

resistente que

proporciona alta proteção do sistema auditivo e excelente

conforto ao usuário.

Protetor Auditivo • Ref.2001: Protetor Auditivo, tipo abafador, fabricado com material resistente que proporciona alta proteção

Máscaras

Respiradores

Descartáveis 3M

Máscaras • Respiradores Descartáveis 3M 107

Bota de Borracha e PVC

Borracha: preta (cano curto ou

longo) PVC: branca e

preta (cano curto

ou longo)

Bota de Borracha e PVC • Borracha: preta (cano curto ou longo) PVC: branca e preta

Capacete e Acessórios

Capacete Simples e Capacete

conjugado c/ Abafador de Ruído

ou

Protetor Facial Carneira, Jugular, etc.

Capacete e Acessórios • Capacete Simples e Capacete conjugado c/ Abafador de Ruído ou Protetor Facial

Luvas

Luva de Malha, Malha Pigmentada, Raspa, Vaqueta, Lona, Mista, PVC, Latex,

Nitrílica, Alta

Tensão, etc.

Luvas • Luva de Malha, Malha Pigmentada , Raspa, Vaqueta, Lona, Mista, PVC, Latex, Nitrílica, Alta

Avental, Perneira e Mangote

Avental: Raspa ou PVC

Perneira e Mangote:

Raspa ou Lona

Avental, Perneira e Mangote • Avental: Raspa ou PVC Perneira e Mangote: Raspa ou Lona 111

Óculos

Lente de

Policabornato

ou Cristal: incolor, fumê, colorido

C/ ou S/ Proteção

Lateral

Óculos • Lente de Policabornato ou Cristal: incolor, fumê, colorido C/ ou S/ Proteção Lateral 112

Protetor Auditivo

Tipo Plug (Espuma, PVC, Silicone,

Copolímero) c/ cordão

Tipo Concha

(Abafador para todas atenuações - db)

Protetor Auditivo • Tipo Plug (Espuma, PVC, Silicone, Copolímero) c/ cordão Tipo Concha (Abafador para todas

Máscaras e Respiradores

e Filtros

Máscara e Respiradores descartáveis contra pó,

névoas tóxicas, odores de vapores, odores de gases, fumos. Respiradores de PVC,

Borracha ou Silicone.

Filtro p/ Respiradores contra vapores orgânicos, gases ácidos, vapores e gases, amônia, defensivos

agrícolas, poeiras e névoas

P1 e P2.

Máscaras e Respiradores e Filtros • Máscara e Respiradores descartáveis contra pó, névoas tóxicas, odores de

Cinto de Segurança, Trava-Queda e Talabarte

Cinto tipo

Paraquedista,

Alpinista e Construção Civil

Trava-Queda p/

corda ou cabo de aço

Cinto de Segurança, Trava-Queda e Talabarte • Cinto tipo Paraquedista, Alpinista e Construção Civil Trava-Queda p/

Máscara de Solda

e Protetor Facial

Máscara de Solda:

Seleron, Fibra,

Escurecimento

Automático

Protetor Facial:

incolor ou verde

Máscara de Solda e Protetor Facial • Máscara de Solda: Seleron, Fibra, Escurecimento Automático Protetor Facial:

Sinalização

Cones: 50cm, 75cm e 1,0m Fita Zebrada, Pedestal, Correntes e Cordas para Pedestal, Coletes Refletivos, Tinta de Sinalização, Tachinhas e Tachões, Placas de

Sinalização, Fita de

Demarcação e Anti-

derrapante, etc.

Seda, Nylon, Polyester, Polipropileno, Algodão, Raion, Sisal, etc.

Sinalização  Cones: 50cm, 75cm e 1,0m Fita Zebrada, Pedestal, Correntes e Cordas para Pedestal, Coletes

Luvas para até 150 ºC

1001-Luva de segurança

modelo Gunn;

confeccionada em raspa Groupon, com forro de

feltro e lona felpada na

palma, polegar, dorso e punho.

Luvas para até 150 ºC • 1001-Luva de segurança modelo Gunn; confeccionada em raspa Groupon, com

Luvas para até 200 ºC

1005-Luva de segurança

modelo Montpelier

mista; palma, polegar e forquetas

confeccionada em raspa

térmica, forrada com lã e suedine, dorso e punho em raspa

Groupon, com forro de lona felpada.

Luvas para até 200 ºC • 1005-Luva de segurança modelo Montpelier mista; palma, polegar e forquetas

Avental de segurança

1068-1068-Avental de

segurança, sem forro

comprimento de 1,00 x 0,60m ou 1,20 x 0,60m.

, sem forro

comprimento de 1,00 x 0,60m ou 1,20 x 0,60m.

Avental de segurança • 1068-1068-Avental de segurança, sem forro comprimento de 1,00 x 0,60m ou 1,20

Luva de Látex

Luva de Látex Amarela Forrada

Luva de Látex Luvimax

Luva de Látex • Luva de Látex Amarela Forrada Luva de Látex Luvimax 121

Botina c/ elástico

Botina c/ elástico lateral coberto,

cabedal em couro vaqueta curtida ao cromo com espessura de 2,0 mm + - 0,2mm. Peito do pé estofado, palmilha

antimicróbios Bayer,

solado poliuretano monodensidade

Botina c/ elástico • Botina c/ elástico lateral coberto, cabedal em couro vaqueta curtida ao cromo

Sapato masculino

Sapato masculino c/ cadarço, cabedal em

couro vaqueta curtida ao cromo

com espessura de

2,0 mm + - 0,2mm. Palmilha antimicróbios Bayer,

Sapato masculino • Sapato masculino c/ cadarço, cabedal em couro vaqueta curtida ao cromo com espessura

solado poliuretano monodensidade

botas de pvc

Calçado de segurança

botas de pvc

botas de pvc • Calçado de segurança • botas de pvc 124

Botina Com elástico

Botina Com elástico coberto nas laterais com bico ou sem bico de aço peito do pé acolchoado ..

Botina Com elástico • Botina Com elástico coberto nas laterais com bico ou sem bico de

Bota borracha

Bota borracha vulcanizada

Cano médio ou curto para

trabalhos em

concretagem em locais úmidos e lamacentos ou

encharcados .

Bota borracha • Bota borracha vulcanizada Cano médio ou curto para trabalhos em concretagem em locais

Capacete de Segurança

Capacete de Segurança

Capacete de segurança tipo aba frontal injetado em

plástico de

polietileno de DHA densidade para proteção da cabeça contra impactos e penetração

Capacete de Segurança • Capacete de Segurança Capacete de segurança tipo aba frontal injetado em plástico

Capacete de Segurança

Capacete de Segurança

Capacete segurança plástica

conjugado com

protetor facial o protetor tipo concha Ref. 3x1

Capacete de Segurança • Capacete de Segurança Capacete segurança plástica conjugado com protetor facial o protetor

Máscara de solda

Máscara de solda Máscara solda

constituída de escudo confeccionado em celeron com carneira material plástico com regulagem de

tamanho através de

catraca com visor fixo ou articulado

Máscara de solda • Máscara de solda Máscara solda constituída de escudo confeccionado em celeron com

Óculos de Segurança

Óculos de Segurança Óculos segurança, haste com proteção

lateral em

policarbonato ou cristal, lente verde ou incolor para

soldador.

Óculos de Segurança • Óculos de Segurança Óculos segurança, haste com proteção lateral em policarbonato ou

Óculos de segurança

Óculos de segurança Óculos de

segurança constituído de arco de naylon flexível e resistente, regulagem no

comprimento para ajuste

do tamanho, lente e a

proteção lateral são confeccionados numa só peça de policarbonato,

lente incolor.

Óculos de segurança • Óculos de segurança Óculos de segurança constituído de arco de naylon flexível

Respirado

Respirado Respirador

purificador de ar:

semi facial. Filtrante para particulas.

Possuindo 02(dois)

tirante elástico,proteção das vias respiratórias

contra

particulas,poeiras e névoas.

Respirado • Respirado Respirador purificador de ar: semi facial. Filtrante para particulas. Possuindo 02(dois) tirante elástico,proteção

Luva de segurança

Luva de

segurança Luva de segurança em latese natural ou

PVC forrada. Para

proteção das mão em indústria alimentar em

Luva de segurança • Luva de segurança Luva de segurança em latese natural ou PVC forrada.

geral, e construção civil.

Respirador

Respirador Respirador purificador de ar de

segurança tipo peça. Um quarto facial composto de borracha e silicone, dotado de um ou dois suportes

onde são rosqueados os

filtros: mecânicos e químicos ou combinados.

Respirador • Respirador Respirador purificador de ar de segurança tipo peça. Um quarto facial composto de

Máscaras

Máscaras

Semi-Faciais MSA

Máscaras • Máscaras Semi-Faciais MSA 135

botas de PVC

Já está disponível

para venda, o novo

modelo de botas de PVC

botas de PVC • Já está disponível para venda, o novo modelo de botas de PVC

Bota em borracha

  • Bota em borracha com altura aproximada de 31 cm, com bico e palmilha de aço para proteção de queda de objetos e perfurações no solado. Para uso em altas temperaturas, isola o usuário em temperaturas de até 60° Celsius sem causar desconforto, tem proteção em borracha no peito e lateral do pé. Solado em borracha com desenho antiderrapante de grande resistência à abrasão. Isolante elétrico para tensões inferiores a 600 volts.

Bota em borracha  Bota em borracha com altura aproximada de 31 cm, com bico e

Bota altamente especializada.

Bota altamente especializada.

Especial para bombeiros, brigadas,

indústria, mineria e

trabalhos que requeiram proteção em altas temperaturas

Bota altamente especializada. • Bota altamente especializada. Especial para bombeiros, brigadas, indústria, mineria e trabalhos que

Capas de Chuva

Capas de Chuva em PVC forrado, PVC

laminado, com manga, tipo

morcego, conjuntos,

aventais, etc ...

Capas de Chuva • Capas de Chuva em PVC forrado, PVC laminado, com manga, tipo morcego,