Anda di halaman 1dari 57

Ciências Naturais

8º Ano
2009/2010
Ecossistemas
 O planeta Terra formou-se há cerca de 4600 M.a.;

 Desde então muitas têm sido as modificações;

 Há cerca de 3800 M.a. A reunião das seguintes


características permitiram o aparecimento de vida na
Terra:

 Distância ao Sol;

 Temperatura;

 Atmosfera;

 Água nos três estados físicos;

 Radiação luminosa.
Biomas
 Na Terra existem vastas regiões com
condições climáticas semelhantes.

 Estas caracterizam-se pela existência


de uma vegetação dominante e,
consequentemente pela
comunidade de animais que dela
depende.

 Cada Bioma apresenta condições


climáticas específicas, como por
exemplo a temperatura e a
pluviosidade.
Biomas
 São exemplos de
Biomas:
 Tundra;
 Floresta de coníferas;
 Savana;
 Deserto;
 Floresta temperada
caducifólia;
 Chaparral;
 Floresta tropical;
 Pradaria.
Ecossistemas
 Ao longo dos tempos os seres
primitivos foram dando lugar a formas
mais adaptadas ao ambiente.

 Cada ser vivo necessita de condições


física e químicas adequadas .

 A própria existência de outros seres


vivos são factores para a sobrevivência
das espécies.

 A Vida evoluiu então na dependência


de todos estes factores, tornando o
ambiente um sistema bastante
complexo.
Ecossistemas
 Os ambientes naturais, são obviamente formados sem a
intervenção do Homem.

 Um ecossistema é um sistema complexo que se pode


organizar de forma hierárquica crescente.

 Assim do mais simples até ao mais complexo encontramos:


 Espécie;
 População;
 Comunidade;
 Biótopo;
 Ecossistema.
Ecossistema
 Espécie
 Todos os seres vivos semelhantes
que se cruzam entre si e originam
descendência fértil são
considerados da mesma espécie.

 Ao conjunto de seres vivos da


mesma espécie que coabitam
numa determinada área, designa-
se população.
Ecossistemas
 Comunidade
 Ao conjunto dos seres vivos de um
ecossistema dá-se o nome de
comunidade.

 Biótopo
 Ao território onde essa comunidade vive
dá-se o nome de biótopo.

 Assim ao conjunto formado pela


comunidade de determinado biotipo, e
às relações que se estabelecem entre
eles designa-se de Ecossistema.
Ecossistemas
 Habitat
Ecossistemas
 Cada espécie necessita
de determinadas
condições ambientais;

 Por essa razão algumas


espécies são
características de
determinados habitats.
Factores do Ambiente
 Todos os factores anteriores
são factores físicos e
químicos ambientais, pelo
que são denominados de
Factores Abióticos.

 Destes factores abióticos


estão dependentes os seres
vivos e as relações que
estabelecem entre si, a estes
também se dá o nome de
Factores Bióticos.
Ecossistemas
 Factores abióticos – factores físicos e químicos que
influenciam os seres vivos de uma comunidade.

 Factores bióticos – factores que correspondem às


relações que se estabelecem entre os seres vivos de uma
comunidade.
Ecossistemas
 Identifica os factores abióticos e os factores bióticos.
Ecossistemas
 Mas então o que é um ecossistema?
 Conjunto do meio abiótico e biótico;
 Relações que eles estabelecem.

Sistema vivo composto pelos seres


vivos e pelos factores abióticos com
os quais se relacionam.
Ecossistemas

 A ciência responsável
pelos seres vivos e as
relações que estes
estabelecem com o meio
ambiente é a Ecologia.
Ecossistemas
 Em quantas “esferas” se divide a Terra?
Ecossistemas
Atmosfera – parte gasosa do
planeta Terra;
Hidrosfera – parte líquida do
planeta: oceanos, mares,
lagos…
Litosfera – parte rochosa do
planeta;
Biosfera – parte constituída
por todos os seres vivos da
Terra.
Influência dos factores abióticos

 Luz;

 Água;
 Pluviosidade;
 Humidade;

 Solo;
 Substracto;

 Temperatura.
Luz
 Fonte de energia para os
ecossistemas;

 Utilizada por todos os seres


fotossintéticos na produção de
compostos orgânicos
energéticos;

 Tais compostos são consumidos


pelos organismos
fotossintéticos como os que
deles se alimentam.
Luz
 A luz influência o comportamento
dos seres vivos de diversas formas.

 Alguns seres vivos são muito


sensíveis à luz, orientando o seu
comportamento de acordo com
ela.

 Esse comportamento de acordo


com a luz solar denomina-se de
Fototropismo.
Luz
Fototropismo
Desenvolvimento ou comportamento de um indivíduo
em resposta à presença ou intensidade da luz.
Fototropismo positivo e negativo
 Existem dois tipos de comportamento dos
seres vivos perante a luz.

 Aqueles que reagem positivamente à luz e


que como tal se orientam com ela –
Fototropismo positivo.

 Aqueles que procuram ambientes sem luz –


Fototropismo negativo.
Fototropismo positivo
Fototropismo negativo
Fototropismo
Poderão as plantas apresentar os dois tipos de
fototropismo?
Luz
 Ao período de tempo em que existe
luz solar dá-se o nome de
Fotoperíodo.

 O fotoperíodo varia de local para


local no planeta e ao longo do ano.

 O fotoperíodo influência muitos dos


comportamentos dos seres vivos.
Luz
 Exemplos de influência do
fotoperíodo:

 Sono;

 Floração de muitas plantas;

 Migração de aves;

 Diapausa dos insectos.


Temperatura
 A temperatura influência
a actividade de muitos
organismos vivos;

 A temperatura exterior
pode ou não, influenciar
a temperatura dos seres
vivos.
Temperatura
 Os mamíferos e as aves
possuem uma cobertura
isolante que lhes permite
manter a temperatura do
corpo constante.
 Pêlos;
 Penas.

 Estes animais que mantêm


a temperatura do corpo
constante são chamados
de Endotérmicos.
Endotérmicos ou homeotérmicos

Organismos que mantêm a temperatura do corpo


constante relativamente a temperatura exterior.
Temperatura
 Todos os outros seres vivos:
 Restante vertebrados;
 Invertebrados;
 Fungos;
 Plantas…

 Não possuem essa cobertura e


como tal a sua temperatura
corporal varia de acordo com a
temperatura exterior.

 Tais organismos são chamados de


Ectotérmicos.
Ectotérmicos ou poiquilotérmicos

Organismos que dependem de fontes de energia do


exterior para manter a temperatura do corpo.
Temperatura
 Os organismos apresentam diferentes
comportamentos de acordo com a
temperatura ambiente:

 Quando a temperatura é inferior a


determinados valores alguns seres vivos
hibernam.
 Durante a hibernação os organismos
reduzem as suas actividades ao mínimo.

 Quando a temperatura sobe acima de


determinados valores, alguns animais
estivam.
 Durante a estivação os organismos
reduzem as suas actividades.
Temperatura
 Durante o inverno alguns animais
migram…
 Andorinhas;
 Cegonhas;
 Veados…

 Estes animais fazem isto pois durante


o inverno a quantidade de alimento
nos locais onde se encontram reduz.

 Procuram então regiões onde se


encontram maiores quantidades de
alimento.
Temperatura
 Algumas plantas apresentam também
adaptações à temperatura.

 Sempervivum
 Existentes na tundra recolhem a
humidade do ar para terem acesso à água.

 Pinheiros
 Nestas plantas as pinhas só abrem
quando atingem temperaturas altas, tal
como por exemplo durante um incêndio.
Água
 Grande parte do organismo é
constituído por água.

 A sua presença ou ausência


condiciona a sobrevivência de
todos os seres vivos.

 Dependendo do maior ou menor


grau de água no ambiente os
animais adaptaram-se para
poderem sobreviver.
Água
 Pluviosidade
 É a quantidade de chuva
que cai numa região num
determinado período de
tempo.

 A pluviosidade é um factor
abiótico determinante por
exemplo para a
determinação da cobertura
vegetal de um determinado
local.
Água
 Pluviosidade

 Quanto maior é a pluviosidade,


associado também a
temperatura, maior é a
biodiversidade nesse local.

 Desta forma se percebe porque


razão na Floresta Tropical a
biodiversidade é das maiores do
planeta.

 Percebe-se também que no


deserto a biodiversidade seja
muito menor.
Água
 Humidade
 É a quantidade de água que existe na atmosfera ou no
solo.

 Os seres vivos podem ser classificados, quanto às


necessidades de água, em:
 Hidrófilos
 Higrófilos
 Mesófilos
 Xerófilos
Água
 Hidrófilo
 Seres vivos que vivem
permanentemente na
água.

 Higrófilos
 Seres vivos que
necessitam de habitarem
em locais muito húmidos.
Água
 Mesófilos
 Seres vivos que têm uma
necessidade moderada de água.

 O ser humano inclui-se neste


grupo.
Água
 Xerófilos
 Seres vivos que vivem
em locais com pouca
água e baixa humidade
atmosférica.

 Estão adaptados a este


meio, desenvolvendo
características que lhes
permitem reduzir as
perdas de água e/ou de
capturar água.
Água
Plantas
Ambientes secos Ambientes húmidos
Redução das folhas; Caules flexíveis;
Caules carnudos; Folhas flutuantes

Raízes compridas.
Água
Animais
Ambiente seco Ambiente húmido
Revestimento contra a Barbatanas;
perda de água; Brânquias
Concentração de
urina;
Extremidades
prolongadas.
Água
Água
Água

Quanto mais rico é o Perdas de água Rato- Rato-


Canguru vulgar
ambiente em água,
mais água pode o Transpiração (%) 0,54 0,94
animal perder nos
processos fisiológicos.
Excrementos (%) 45 68

Excrementos após 2,5 13,5


consumo de
cevada (g)
Solo
 Os solos, quer
subaquáticos como
terrestres, constituem um
dos principais habitats dos
organismos vivos;

 Servindo de suporte,
abrigo e ainda para
encontrar alimento.
Solo
 As características do solo
determinam que
organismos vivos se
desenvolvem nele;

A Biodiversidade nos
solos pode ser enorme.

 1000 espécies por metro


quadrado de floresta
europeia.
Solos
 É nos solos que existem os
principais organismos
decompositores da matéria
orgânica:
 Insectos;
 Fungos;
 Anelídeos;
 Bactérias…
Solo
 Os organismos que habitam nos
solos, podem nas suas actividades
enriquecer ainda mais os solos;

 Tomemos como exemplo as


toupeiras:

 Ao escavar abrem túneis que arejam o


solo e permitem a entrada de água;

 Os seus dejectos enriquecem os solos


com matéria orgânica.
Solo  Dos seres vivos que mais
dependentes do solo estão,
encontramos as plantas;
 Suporte;
 Água;
 Nutrientes.

 As plantas que se podem


encontrar num determinado
solo dependem de diversas
características.
Características do solo
 Quantidade de água;

 Dimensão e forma das


partículas constituintes
dos solos;

 Nutrientes presentes;

 Matéria orgânica;

 pH (ácido ou alcalino).
pH dos solos

pH Básico – acima dos 6.5

pH ácido – entre os 5 e os 5,5