Anda di halaman 1dari 1

O pior do tempo

No o envelhecimento do corpo nem o cansao inerente do sorriso mais


fcil
No a sucesso dos desencantos
Nem a penumbra dos olhos sem brilho j desprovidos de qualquer seduo

O pior do tempo,
Muitas vezes vem das juras antigas
Tantas vezes testadas.....
Que por descuido ou quem sabe simples fadiga
Desfazem-se como o cristal mais frgil
Em partes cortantes que de novo no sero juntadas

O pior do tempo
Vem do antigo afago que por fim se cansa