Anda di halaman 1dari 6

AUTO TESTE PARA AVALIAÇÃO DOS TEMPERAME

ORIENTAÇÃO PARA O TESTE DE AUTO-AVALIAÇÃO


1 Anotar as características de comportamento, classificando-as de 0 a 3, de acordo com s
intensidades, nos quadros respectivos.
2 Se determinada característica não existe, anotar 0 no quadro correspondente.
3 Todos os quadros devem ser preenchidos.
4 Após o registro de todos os valores a panilha dará os valores totais, colocando-os em fo
compatível para o entendimento das relações entre os temperamentos.
5 O maior valor total indica o temperamento predominante.
6 Se existe um temperamento predominante, este terá um valor maior, com dois adjacen
de menor valor e um oposto de menor intensidade entre os quatro.
7 Valores iguais ou próximos entre os quatro indica equilíbrio entre os temperamentos.
8 Se ocorrerem valores vizinhos iguais ou próximos, algo está errado na pontuação do au
pois esses temperamentos são incompatíveis e não se apresentam associados na prátic
9 Para maior certeza no autodiagnóstico, novas pontuações devem ser realizadas de tem
10 É importante que na pontuação haja cuidado na autoavaliação de forma a se responder
o que somos e não aquilo que gostaríamos de ser.

OBS: Todas as células da panilha estão protegidas com exceção das marcadas com a c
proporcionando reutilização permanente, bastando apagar os valores e inserindo outros

PONTUAÇÃO
QUADRO 1
1 Necessidade de movimentação continuada
2 Facilidade de adptação a mudanças rápidas
3 Necessidade de comunicação
4 Disposições expansivas
5 Valorização dos prazeres
6 Necessidade de resoluções rápidas
7 Dificuldade de se adaptar ao calor
8 Facilidade de esquecer o que o enfureceu
9 Facilidade de repor energia para o que quer conquistar
10 Facilidade em ter apetite

QUADRO 2
1 Vagarosidade nas atividades
2 Dificuldade de controlar a excitação
3 Necessidade de aceitação
4 Valorização dos sinais viscerais
5 Facilidade em deixar-se influenciar por situações neurotizantes
6 Disposição para decidir e executar
7 Necessidade de ser metódico e objetivo
8 Necessidade de progredir
9 Valorização das paixões
10 Facilidade em ganhar peso corporal

QUADRO 3
1 Rapidez na realização das atividades
2 Rapidez na aprendizagem de coisas novas
3 Dificuldade em tomar decisões
4 Dificuldade para regularizar horários
5 Manifestações repentinas de energia física e mental
6 Valorização das preocupações
7 Dificuldade de se adaptar ao frio
8 Necessidade de tranquilidade
9 Facilidade em formar gases intestinais
10 Valorização da inteligência investigadora

QUADRO 4
1 Dificuldade em responder aos estímulos e provocações
2 Dificuldade em reagir às doenças
3 Necessidade de comparar e de "frear as coisas"
4 Dificuldade em se adaptar às mudanças rápidas
5 Tendência em resistir à movimentação física
6 Necessidade de impulsividade
7 Dificuldade em diferenciar os sentimentos
8 Dificuldade em responder bem a tratamentos
9 Dificuldade em "tomar partido"
10 Tendência ao saudosismo e conservadorismo

Quadro Resultado da avaliação


1 Sanguíneo 0
2 Bilioso 0
3 Colérico 0
4 Fleugmático 0

Colérico Sanguíneo

0 0

0 0

Bilioso Fleugmático

OBS: Os quadros correspondem, respectivamente, aos temperamentos:


Quadro Temperam.
1 Sanguíneo
2 Bilioso
3 Nervoso
4 Linfático

CRÉDITOS:
Esta planilha foi elaborada a partir do trabalho realizado, em 1994, por Luiz Daniel, do Departamento de
da Sociedade Brasileira de Eubiose.
Adaptação e formatação em Excel realizada por Walter T.Andrade, do Departamento do Sumaré, em no
ÇÃO DOS TEMPERAMENTOS

ndo-as de 0 a 3, de acordo com suas

uadro correspondente.

alores totais, colocando-os em formato


emperamentos.

m valor maior, com dois adjacentes

brio entre os temperamentos.


está errado na pontuação do auto-teste,
apresentam associados na prática.
es devem ser realizadas de tempos em tempos.
aliação de forma a se responder indicando

exceção das marcadas com a cor amarela,


gar os valores e inserindo outros novos.

0 1 2 3

Total
0 0 0 0 0

0 1 2 3

Total
0 0 0 0 0

0 1 2 3
Total
0 0 0 0 0

0 1 2 3

Total
0 0 0 0 0

Luiz Daniel, do Departamento de Brasília,

epartamento do Sumaré, em novembro de 2007.


Orientação para o teste de auto-avaliação

1 Anotar a característica de comportamento, classificando de 0 a 3, nos quadros respectivos.


2 Se determinada característica não existe, anotar 0 no quadro correspondente.
3 Todos os quadros devem ser preenchidos.
4 Após o registro de todos os valores a panilha dará os valores totais, colocando-os em formato
compatível para o entendimento das relações entre os temperamentos.
5 O maior valor total indica o temperamento predominante.
6
s respectivos.

o-os em formato

Minat Terkait