Anda di halaman 1dari 2

Afinal, Mal a Conheo - (Thiago Sass)

Hoje me perguntaram se estou apaixonado por algum que mal


conheo.
Respondi: no sei dizer. S sei que penso nela pela manh quando
acordo
E noite quando me deito seu rosto aparece em minhas lembranas.
Se a vejo meu corao acelera e quando me olha minhas mos suam.
Sinto que minha mente se embaralha tentando encontrar algo para
dizer
Mas quando encontro as palavras certas ela j passou e no est
mais ali.
Se isso estar apaixonado, acho que sou leigo no assunto
Por que no me lembro de me sentir assim na presena de outro
algum antes.
Ainda me perguntaram: mas o que voc vai fazer respeito?
Respondi: no tenho certeza, afinal mal a conheo.
S sei que enquanto me calo, sinto apertar meu corao
E o medo do fracasso reprime meus sentimentos.
Porm sei que arriscado de verdade no tentar e no dar certo
Mas sim olhar pra traz no futuro e perceber que por causa do meu
silncio
Deixei passar uma oportunidade e que talvez no haja outra igual:
A chance de conquistar aquela que poderia ser a mulher da minha
vida.
Uma ltima pergunta me fizeram: Mas e se ela ama outro algum?
Respondi: No me importaria, se isso a deixasse feliz.
Por que mesmo no estando por perto para sentir sua alegria
Me sentiria bem ao saber que ela est bem.
Por que, afinal, eu mal a conheo.
Mas se houver em seu corao um pequeno espao para mim
Faria tudo ao meu alcance para estar por perto e faze-la feliz.
Mas isto seria impossvel sem poder me aproximar
Por que simplesmente, afinal, mal a conheo.

Poema: Afinal, Mal a conheo.


Autor: Thiago Sass.
Escrito em: 22/03/2014