Anda di halaman 1dari 15

GLOBALIZAÇÃO/

MUNDIALIZAÇÃO

Djenabú Baldé nº6 12º 4


INTRODUÇÃO
 Os fenómenos da
actualização são
dominados pela
mundialização e
globalização,
consequências e causas
de múltiplas mudanças,
directa ou
indirectamente
relacionadas com a
questão de
desenvolvimento.
Djenabú Baldé nº6 12º 4
Mundialização
 A mundialização designa a integração crescente das
diferentes partes do mundo sob o efeito da
aceleração das trocas do desenvolvimento das novas
tecnologias da informação e da comunicação, dos
meios de transporte, etc.
 Mas a mundialização é igualmente um conceito que
traduz mudanças de todo tipo (inovações, criações,
distribuições, aculturações…) provocadas por essa
troca generalizada no conjunto da humanidade. Com
efeito, os fenómenos da mundialização em curso são
acompanhados de turbulências e de recomposições de
regiões, países camadas sociais e profissionais

Djenabú Baldé nº6 12º 4


 A mundialização e globalização são
frequentemente conceitos utilizados como
sinónimos. Todavia, podemos referir a
mundialização sobretudo como um processo de
evolução da economia com profundas
repercussões sociais, traduzidas
essencialmente no crescimento das
exportações de capitais e na divisão
internacional do trabalho, a qual assume
actualmente a forma de deslocalização das
unidades de produção e que abrange quase
todos os países do mundo.

Djenabú Baldé nº6 12º 4


Globalização
 A globalização traduz a estratégia
destinada a uniformizar os aspectos da
actividade económica á escala mundial,
conduzindo a integração económica e
tecnológica dos países. A globalização é,
em grande parte, devida à revolução das
tecnologias da informação e
comunicação.

Djenabú Baldé nº6 12º 4


 Após a II Guerra mundial, começaram a
surgir os produtos que tornaram possível a
revolução da informação: BBC Internacional,
Voz da América, TV Nacionais, seguidos da TV
satélite, Eurovisão, vídeo, software, Internet.
 O exemplo da Internet, que na sua origem era
encarada como um instrumento de
comunicação e de informação, transformou-se
num meio comercial de uma dimensão jamais
utilizada, numa espécie de supermercado
planetário.
Djenabú Baldé nº6 12º 4
OS ACTORES DA
MUNDIALIZAÇÃO
 A mundialização não é apenas uma causa, ela é
também o resultado das acções e interacções entre
diferentes actores locais, nacionais e supranacionais.

 Se incidirmos a análise no campo económico,


constatamos que, no funcionamento do sistema
económico mundial, predominam os actores
transnacionais. Esses actores são, sobretudo,
empresas gigantescas, ou grupos de empresas,
correntemente designadas por empresas
transnacionais (ETN). Mas incluem também
organizações internacionais, como o banco Mundial, o
Fundo Monetário Internacional ou Comissão Europeia
da EU.
Djenabú Baldé nº6 12º 4
OS PRINCIPAIS ACTORES DA
MUNDIALIZAÇÃO
- As organizações internacionais
FMI, Banco Mundial, UNESCO, FAO, OMS, OMC, ONU, G8.

- As organizações não governamentais (ONG)

- As multinacionais
NESTLÉ, ELECTROLUX, ABB.

- As cidades
Cidades globais que abrigam as grandes praças financeiras
Londres, Tóquio, Nova Iorque, Frankfurt, Paris Singapura

- Os “Mundializados”
A convergência dos modos de consumo, dos empregos do tempo e
mesmo das expectativas de vida.
Djenabú Baldé nº6 12º 4
Os indivíduos
-Os actores da mundialização são também certas categorias de
indivíduos que a “vivem” por vezes no quotidiano: os
investigadores, os universitários, os artistas… sem esquecer
os membros do jet set e as personalidades de estatura
internacional (Bill Gates, Georges Soros…). Os seus pontos
comuns: uma escala de referência mundial e a prática do
inglês.

- EUA, um actor central


Desde o fim da guerra fria que os EUA é o único país a
usufruir do estatuto de superpotência, quer no plano
económico, quer politico.

Djenabú Baldé nº6 12º 4


- A TRÍADE
Consequências da mundialização
 Produtos Globais
… Equipamentos de precisão para
prática de hóquei no gelo são
desenhados na Suécia, financiados
pelo Canadá, montados na
Dinamarca e vendidos na Europa. O
material utilizado foi desenvolvida
nos EUA e produzida no Japão…

Djenabú Baldé nº6 12º 4


 Com a livre troca, uma das principais vitimas é o
mercado nacional. O novo capitalismo internacional
torna caducos os capitalismos nacionais e limita, por
vezes até à inibição, os poderes públicos.

 Existem críticas feitas ás consequências da


mundialização. A primeira denúncia refere-se à
destruição de empregos, que ocorre também a uma
escala global e a um ritmo veloz.
Outro aspecto nefasto da globalização está no
desaparecimento das fronteiras nacionais. Uma vez
que os governos não conseguem deter os movimentos
do capital internacional, deixam de ter controlo sobre
a politica económica interna.
Djenabú Baldé nº6 12º 4
Consequências da Mundialização
 O choque das deslocalizações
 Apenas um em cada sete brinquedos das
crianças europeias é produzido na Europa.
 O desemprego nos países desenvolvidos seria
o lado negro da deslocalização das empresas
para países de mão-de-obra barata
 Os rádios da empresa norte Americana
Motorola são fabricados na Malásia e
reexportados para o mundo inteiro

Djenabú Baldé nº6 12º 4


Consequências da Mundialização
 CAPITALISMO GLOBAL
 CONSUMO GLOBAL
 PRODUTOS GLOBAIS
 REDES DE MEGALÓPOLES
 ALDEIA GLOBAL

Djenabú Baldé nº6 12º 4


CONCLUSÃO
 Em suma, com este trabalho pôde-se concluir
os efeitos positivos e negativos da
Globalização/ Mundialização. Actualmente a
globalização caminha velozmente, e
praticamente já nos “aculturou” a todos, uma
vez que estamos dependentes de produtos que
“dela” provêm. A globalização no meu ponto de
vista, é positiva, pois gera a coesão global,
facilita comunicações e tem vindo a simplificar
o nosso quotidiano dando nos acesso constante
de informação, etc.,por vezes de locais
remotos podem agora estar à distância do
nosso comando ou Internet.
Djenabú Baldé nº6 12º 4
BIBLIOGRAFIA
 Para realização deste trabalho tive como
auxiliar de consulta, o livro de IDES
(Introdução ao Desenvolvimento Económico e
Social) do 12º ano.

 Autores:
 José Manuel Laranjo
 Lucinda Sobral Henriques
 Manuela Leandro
 Maria Margarida Gomes
Djenabú Baldé nº6 12º 4