Anda di halaman 1dari 10

o TRABALHADOR E A PATROA

Quem é que pode falar


Que está do lado do povo:
Quem é gente boa, trabalha
Todo dia, o dia todo,
Ou quem vive a viajar,
Numa vida de patroa?

A patroa só dá ordens,
Bota cabresto e não faz.
O trabalhador se esforça,
Cada dia um pouco mais,
N a cidade ou na roça,
Pertinho ou nos cafundós.

A patroa é da moléstia.
O trabalhador, decente.
Ela fica aperreando
E acabrunhando a gente.
E ele arregaça as mangas,
Sem tempo ruim, sorridente.
A patroa bota banca,
Se finge de camarada,
Se faz de amiga do povo,
Mas só ajuda a grã-finada.
Acha que a gente é bobo.
Ô, mulher dissimulada!

E o pior é que a conversa,


A fala mansa da dona,
Engana o de boa fé.
Pode até ser escalado,
Mas se der trela - coitado!
Cai no papo da mulher.

Veja lá o que se deu


Com o bom compadre Lula,
Que acreditou nos amigos,
A turma do Zé Dirceu,
E terminou foi traído
Veja no que se meteu!
Mas Lula é um cabra esperto,
Tratou logo de sangrá-Ias.
Quem ficou foi a patroa,
Que continuou por perto.
Será que ela é gente boa?
Será que o Lula está certo?

Amiga do Zé Dirceu,
E de toda a companhia,
Tudo que eles aprontaram,
Ela, de certo, sabia.
E, se dependesse dela,
Esse bando nem saía.

Será que ela vai dar conta


De segurar esse povo?
Será que o bando não apronta
Tudo igualzinho de novo?
E se pisarem na bola,
Será que ela manda embora?
o trabalhador vê isso
E fica desconfiado.
Não é um destrambelhado,
Ele é de compromisso.
Parece que essa patroa
Não dá conta do serviço.

Se ao menos alguém soubesse


O que é que a patroa fez,
Se já pegou no batente
Pelo menos uma vez ...
Parece que essa patroa
Não chega no fim do mês.

Me desculpe, amigo Lula,


A patroa não me engana.
Ela só quer seu lugar, "

Ela é amiga dos bacanas.


Eu até peço desculpa,
Mas com ela não vai dar.
1
Uma patroa querendo
Engabelara nação
Com um conto mal contado,
Não é coisa boa, não.
Eu acredito em trabalho,
Não em conto do vigário!

o trabalhador já sabe,
Já tomou sua decisão.
Quer um homem de palavra,
Trabalhador como a gente.
Quem tem medo da enxada
Não serve pra presidente.

Ele quer e eu também quero


N a Capital, no cerrado,
Alguém que veio de baixo
\ Como o nosso presidente,
I Que conhece cada Estado,
Que trabalha e toma a frente.
Que sabe como cuidar
Do mundão do meu Brasil,
Já fez um monte de coisa.
Quem não lembra? Quem não viu?
Genérico, mutirão,
Água para o meu sertão.

Fez seguro-desemprego,
Hospital pra todo lado.
Programa de Aids fez,
Que foi até imitado
Lá nas terras do estrangeiro.
Esse cabra é arretado!

o homem é bem preparado


Da vida conhecedor.
Foi um baita deputado,
Foi prefeito e senador,
Foi ministro da Saúde,
Chegou a governador.
Por onde que ele esteve,
Em todo chão que pisou,
Foi sempre a mesma pessoa,
Não perdeu a humildade.
Diferente da patroa,
Fica com o povo à vontade.

E agora, com modéstia,


Quer ser nosso presidente.
Pra preparar um futuro
Mais bonito, mais decente,
Pra nossa gente mais simples,
Pra gente que nem a gente.

Vai ter muito mais emprego,


Vai ter muito mais saúde.
E para os nossos meninos
Aprenderem profissão,
Vem o programa Protec,
Que é danado de bão!
Bolsa Família ele quer
E quer fazer melhorado.
Mode ajudar mais gente,
Agora vai ser dobrado!
Não cabe neste cordel
Tudo o que ele tem pensado.

Por isso e por muito mais,


Porque ele é trabalhador
Quero Serra, sim, senhor,
José Serra presidente.
Quero e não sei quem não queira.
É bom pra nação inteira!

Fim - 2010
DEPOIS DO LULA
VEM O ZÉ

SERRA45
PRESIDENTE DO BRASIL mlNDIO

www.serra45.com.br