Anda di halaman 1dari 2

A cultura da África do Sul é influenciada pela diversidade étnica do país, o que pode

ser apreciado na alimentação, na música e na dança.


Apesar de terem sofrido muita discriminação durante o apartheid, os mulatos tendem a
relacionar-se mais com a cultura branca sul-africana do que com a negra, em particular
a comunidade de língua afrikaans, cuja língua e crenças religiosas são semelhantes ou
idênticas às dos bôeres brancos. Uma pequena minoria de "mulatos", conhecidos como
malaios do Cabo, são muçulmanos.
Os asiáticos, predominantemente de origem indiana, preservam a sua própria herança
cultural, línguas e crenças religiosas, professando ou o hinduísmo ou o islão sunita, e
falando inglês, com línguas indianas como o Telugu ou o Gujarati a ser faladas com
menos frequência. Existe uma comunidade chinesa bastante mais pequena, se bem que o
seu número tenha vindo a crescer devido á imigração de Taiwan. Uma vez que os
taiwaneses eram classificados como brancos e não como asiáticos durante o apartheid,
eles tendem a ser em muitos aspectos mais semelhantes aos brancos do que aos outros
asiáticos.
Alimentação

A culinária sul-africana é fortemente baseada em carne e gerou a reunião social


tipicamente sul-africana chamada braai. A África do Sul também se tornou um grande
produtor de vinho, possuindo algumas das melhores vinhas do mundo nos vales em
torno de Stellenbosch, Franschoek e Paarl.
O Dia da Consciência Negra é celebrado em 20 de Novembro no Brasil e
é dedicado à reflexão sobre a inserção do negro na sociedade brasileira. A
semana dentro da qual está esse dia recebe o nome de Semana da
Consciência Negra.
A data foi escolhida por coincidir com o dia da morte de Zumbi dos
Palmares, em 1695. Apesar das várias dúvidas levantadas quanto ao caráter
de Zumbi nos últimos anos (comprovou-se, por exemplo, que ele mantinha
escravos particulares) o Dia da Consciência Negra procura ser uma data
para se lembrar a resistência do negro à escravidão de forma geral, desde o
primeiro transporte forçado de africanos para o solo brasileiro (1594).
Algumas entidades como o Movimento Negro (o maior do gênero no país)
organizam palestras e eventos educativos, visando principalmente crianças
negras. Procura-se evitar o desenvolvimento do auto-preconceito, ou seja,
da inferiorização perante a sociedade.
Outros temas debatidos pela comunidade negra e que ganham evidência
neste dia são: inserção do negro no mercado de trabalho, cotas
universitárias, se há discriminação por parte da polícia, identificação de
etnias, moda e beleza negra, etc.
O dia é celebrado desde a década de 1960, embora só tenha ampliado seus
eventos nos últimos anos; até então, o movimento negro precisava se
contentar com o dia 13 de Maio, Abolição da Escravatura – comemoração
que tem sido rejeitada por enfatizar muitas vezes a "generosidade" da
princesa Isabel.
os negros tem uma relação forte relação com a natureza pois eram escravos
subordinados do chefe. Eles sofreram para romper as correntes com o
mundo, pois o preconceito é muito forte, ta aí, devemos lembrar de que os
negros são como nós. bom dia!

Minat Terkait