Anda di halaman 1dari 30

SISTEMA SISTEMA

MUSCULAR ESQUELÉTICO
SISTEMA ESQUELÉTICO
• ORIGEM: células do mesoderma e da crista neural

Quando a notocorda e o tubo neural se formam, o


mesoderma intra-embrionário, lateral a estas estruturas,
se espessa formando o mesoderma paraxial

Ao final da 3ª semana estas colunas se segmentam em


blocos de tecido mesodérmico – os SOMITOS
SISTEMA ESQUELÉTICO
• Cada somito se diferencia em 2 partes:
• ESCLERÓTOMO – células formam vértebras e costelas
• DERMOMIÓTOMO – células da região do miótomo
formam MIOBLASTOS e do dermótomo, a DERME
SISTEMA ESQUELÉTICO
ESCLERÓTOMO DERMOMIÓTOMO CRISTA NEURAL
SISTEMA ESQUELÉTICO
• As células mesodérmicas = mesênquima
• Células da crista neural migram para os arcos faríngeos,
os ossos e o tecido conjuntivo das estruturas
craniofaciais
SISTEMA ESQUELÉTICO
• FORMAÇÃO DO OSSO E DA CARTILAGEM
• OSSOS: condensação de células mesenquimais que
forma o molde dos ossos – genes específicos

• OSSIFICAÇÃO INTERMEMBRANOSA: entre bainhas


membranosas de mêsenquima (tecido conjuntivo)

• OSSIFICAÇÃO ENDOCONTRAL (INTRA


CARTILAGINOSA): transformação de um molde de
cartilagem (hialina)
OSSIFICAÇÃO INTERMEMBRANOSA
OSSIFICAÇÃO ENDOCONTRAL
SISTEMA ESQUELÉTICO
• HISTOGÊNESE DA CARTILAGEM: 5ª semana
1. Condensação do mesênquima – centro de formação
de cartilagem
2. Condroblastos: produção da matriz cartilaginosa
(fibras de colágeno, substância fundamental, fibras
elásticas e reticulares)

• HISTOGÊNESE DO OSSO:
• Matriz óssea - mineralização
SISTEMA ESQUELÉTICO
• HISTOGÊNESE DA ARTICULAÇÕES: 6ª à 8ª
semanas

Articulação Fibrosa:
Mesênquima se diferencia em tecido fibroso denso
Ex: suturas dos ossos do crânio

Articulação Cartilaginosa:
Mesênquima se diferencia em cartilagem hialina ou em
fibrocartilagem
Ex: sínfise púbica
SISTEMA ESQUELÉTICO
• HISTOGÊNESE DA ARTICULAÇÕES: 6ª à 8ª
semanas

Articulação Sinovial:
Mesênquima se diferencia:
1. Formação do ligamento capsular e outros ligamentos
2. Centralmente desaparece e o espaço formado torna-
se a cavidade articular ou sinovial
3. Formação da membrana sinovial
Ex: joelho
SISTEMA ESQUELÉTICO
• DESENVOLVIMENTO DO ESQUELETO AXIAL
• Crânio, coluna vertebral, costelas, esterno
SISTEMA ESQUELÉTICO
• FORMAÇÃO DO CRÂNIO
• Se forma no mesênquima em torno do encéfalo em
desenvolvimento

• NEUROCRÂNIO – protege o encéfalo


Cartilaginoso ou condrocrânio: ossificação endocondral
Cartilagem paracordonal (placa basal)
Cartilagem hipofisária
Membranoso: ossificação intramembranosa: calcária
(abóboda craniana); suturas (tecido conjuntivo denso) e
fontanelas (área fibrosa)
SISTEMA ESQUELÉTICO
• FORMAÇÃO DO CRÂNIO
• Se forma no mesênquima em torno do encéfalo em
desenvolvimento

• VISCEROCRÂNIO – esqueleto da face


Cartilaginoso: martelo e bigorna, estribo, hióideo
Membranoso: maxilar, zigomático, mandibular
FORMAÇÃO DO CRÂNIO
SISTEMA ESQUELÉTICO
• FORMAÇÃO DA COLUNA VERTEBRAL
• 4ª semana: células dos esclerótomos dos somitos
circundam o tubo neural e a notocorda –
desenvolvimento dos primórdios da coluna vertebral

• Células na região central do miótomo – DISCO


INTERVERTEBRAL
• Notocorda degenera e desaparece onde é circundada
pelo corpo vertebral em desenvolvimento, e expande
entre as vértebras, formando o núcleo pulposo – anel
fibroso
FORMAÇÃO DA COLUNA VERTEBRAL
FORMAÇÃO DA COLUNA VERTEBRAL

• ESTÁGIO CARTILAGINOSO – 6ª semana: centros de


formação de cartilagem

• ESTÁGIO ÓSSEO – 7ª semana aos 25 anos: centros de


ossificação primários e secundários
FORMAÇÃO DA COLUNA VERTEBRAL
SISTEMA ESQUELÉTICO
• DESENVOLVIMENTO DO ESQUELETO
APENDICULAR
• Cintura escapular e pélvica, ossos dos membros
• 5ª semana: condensação do mesênquima nos brotos
dos membros
• 6ª semana: moldes mesenquimatosos dos ossos
• 12ª semana: centros primários de ossificação em todos
os ossos dos membros
DIÁFISE
• 34ª a 38ª semana: centros secundários de ossificação
EPÍFISE
DISCO CARTILAGINOSO EPIFISÁRIO
FORMAÇÃO DOS MEMBROS
FORMAÇÃO DOS MEMBROS
FORMAÇÃO DOS MEMBROS
SISTEMA MUSCULAR
• ORIGEM
• Mesoderma (neuroectoderma – músculos da íris)
• Mioblastos (derivadas do mesênquima) – MyoD
• Mesênquima da cabeça – crista neural

• FORMAÇÃO
• Músculos do tronco: mioblastos derivados do
mesoderma das regiões dos miótomos dos somitos
• Músculos dos membros: originam-se de 2 populações
distintas de células miogênicas precursoras dos brotos
dos membros – a partir dos somitos por estímulo de
tecidos vizinhos
SISTEMA MUSCULAR
• MIOGÊNESE
• Alongamento dos núcleos e corpos celulares das células
mesenquimatosas - MIOBLASTOS
• Fusão das células musculares primordiais – MIOTUBOS
• MIOFILAMENTOS – se desenvolvem no citoplasma dos
miotubos (miofibrilas, túbulos T) – FIBRAS
MUSCULARES
• Envolvimento dos miotubos por TECIDO CONJUNTIVO:
EPIMÍSIO
fibroblastos
PERIMISIO
ENDOMÍSIO – lâmina externa derivada da fibra muscular e
de fibras reticulares
SISTEMA MUSCULAR
• DESENVOLVIMENTO
• A maioria dos músculos desenvolve-se antes do
nascimento ou até o 1º ano
• Após o 1º ano os músculos aumentam de tamanho –
aumento do diâmetro das fibras, crescimento em
comprimento

• MIÓTOMOS
• A parte do miótomo, no somito, dá origem a uma divisão
epiaxial, dorsal e a uma divisão hipoaxial, ventral
• Cada nervo espinhal manda um ramo para cada divisão;
ramo 1ª dorsal e ramo a ventral
SISTEMA MUSCULAR
• Os músculos intercostais permanecem dispostos de
modo segmentado, nos demais os mioblastos migram
para lote do miótomo e formam os músculos não
segmentares

• Divisão epiaxial: músculos extensores do pescoço e da


coluna vertebral

• Divisão hipoaxial: miótomos cervicais – músculo


escaleno; miótomos torácicos – músculos flexores
laterais e ventrais da coluna vertebral; miótomo lombar –
músculo quadrado lombar
SISTEMA MUSCULAR
• Mioblastos dos arcos faríngeos: músculos da
mastigação, expressão facial, faringe e laringe – nervos
dos arcos faríngeos

• Células mesenquimatosas próximas à placa pré-cordal –


miótomo pré-ótico: músculo oculares extrínsecos –
nervos cranianos NC III, IV, VI)

• Músculos da língua: mioblastos do miótomo pós-ótico –


nervo hipoglosso (NC XII)

• Músculos dos membros: mioblastos que circundam os


ossos em desenvolvimento
SISTEMA MUSCULAR
• MÚSCULO LISO
• Diferenciam-se do mesênquima esplânico que circunda
o endoderma do intestino primitivo
• Nos vasos: mesoderma somático
• Músculos da íris e células mioepiteliais: mesênquima
originado do ectoderma

• Diferenciação:
• Núcleos alongados em mioblastos fusiformes, não se
fundem
SISTEMA MUSCULAR
• MÚSCULO CARDÍACO
• Origina-se do mesênquima esplânico que circunda o
tubo cardíaco em desenvolvimento
• Os mioblastos cardíacos diferenciam-se do miocárdio
primitivo (4ª semana)
• As fibras musculares cardíacas surgem da diferenciação
e crescimento de células isoladas; crescimento por
formação de novos miofilamentos
• Adesão entres os mioblastos sem união; DISCOS
INTERCALARES
• Final do período embrionário: feixes se desenvolvem
com poucas miofibrilas; FIBRAS DE PURKINJE