Anda di halaman 1dari 13

29/01/2011

Logo da SBB – Sociedade Brasileira de Biomecânica


BIOMECÂNICA
OCUPACIONAL

MECÂNICA
 Estudo dos movimentos
Conceitos e efeito das forças
sobre um objeto.
 Fornece as
ferramentas para
analisar a força das
estruturas e os modos
de prever e medir o
movimento de uma
máquina.

BIOMECÂNICA
 Biologia – estudo dos organismos vivos.
 Biomecânica – avalia os movimentos de um Trabalho Estático e Dinâmico
organismo vivo e o efeito da força – seja
empurrando ou tracionado – sobre esse organismo.

1
29/01/2011

Trabalho Estático Exemplos


 Aquele que exige contração contínua de alguns
Eletricista Carregador
músculos, para manter uma determinada posição.
 Contração isométrica.
 Exemplos:
 músculos dorsais e das pernas  posição de pé
 músculos dos ombros e do pescoço  cabeça inclinada
para frente
 músculos da mão esquerda  segurando peça para
se martelar com a outra mão
 assim por diante.

Trabalho Estático Trabalho Estático e Queixas


Tipo de Trabalho Queixas Corporais
 Aplicação
De pé no lugar Pés e pernas, eventualmente
 50% da força máxima pode durar no máximo 1 min. varizes
 menos de 20% da força máxima permitem um tempo Postura sentada, mas sem apoio Musculatura distensora das
para as costas costas
maior.
Assento demasiado alto Joelhos, pernas e pés
 Recomenda-se que a carga estática não deva Assento demasiado baixo Ombros e nuca
superar aos 8% da força máxima (diariamente). Postura de tronco inclinado, Região lombar, desgaste de
sentado ou de pé discos intervertebrais
 Se chegar a 15 a 20% da força máxima Braço estendido, para frente, Ombros e braço, eventualmente
(diariamente) provoca dores e sinais de fadiga. para os lados, ou para cima periartrite dos ombros
Cabeça curvada demasiado para Nuca e desgaste dos discos
frente ou para trás intervertebrais
Postura de mão forçada em Antebraço, eventualmente
comandos ou ferramentas inflamações das bainhas e
tendões

Trabalho Dinâmico Exemplos


 Ocorre quando há contrações e relaxamentos Operador de empilhadeira Carteiro
alternados dos músculos.
 Exemplos:
 Martelar

 Serrar

 Girar um volante
 Caminhar.

2
29/01/2011

Trabalho Estático x Dinâmico

Dores Musculares

Irrigação Sanguínea

Dores Musculares Dores Musculares


 A dor pode ser causada pela acumulação dos  As dores são causadas principalmente pelo
subprodutos do metabolismo no interior dos músculos. manuseio de cargas pesadas ou quando se
 Se persistir, pode provocar cãibras, acompanhadas de exigem posturas inadequadas, como a torção da
espasmos e fraquezas.
coluna. Atividades como puxar e empurrar cargas
 Exemplos:
também podem causar as dores.
 A cãibra pode ocorrer nas mãos e antebraços, quando uma
pessoa passa longo tempo digitando ou realizando outros
tipos de tarefas repetitivas.
 Ela pode surgir também quando se passa muito tempo
escrevendo com caneta ou lápis de má qualidade, que
exijam muita pressão dos dedos.

Traumas musculares
 São provocados pela incompatibilidade entre as
exigências do trabalho e as capacidades físicas do Postura
trabalhador.
 Causas:
 Impacto

 Esforço excessivo
 DORT – distúrbios osteomusculares relacionados ao trabalho
 LTC – lesões por traumas cumulativos
 LER – lesões por esforços repetitivos

3
29/01/2011

Postura Posturas básicas


 Postura é o estudo do posicionamento relativo de  O corpo assume três posturas básicas:
partes do corpo, como cabeça, tronco e membros,  Deitada
no espaço.  Sentada
 A boa postura é importante para a realização do  Em pé
trabalho sem desconforto e estresse.

Posturas básicas Posturas básicas


 Deitada  Sentada
 Não há concentração de tensão  Atividade do dorso e do ventre
 Sangue flui livremente  Peso concentrado nas nádegas (osso ísquio)
 Gasto energético mínimo  Mais 3 a 10% de consumo de energia

 Mais recomendada  Variabilidade para reduzir a fadiga

Posturas básicas Inclinação da cabeça para frente


 Em pé  Muitas vezes é necessário inclinar a cabeça para a
 Altamente fatigante
frente para se ter uma melhor visão.
 Essas necessidades geralmente ocorrem quando:
 Trabalho estático da musculatura
 O assento é muito alto;
 Bombeamento do coração é mais difícil
 A mesa é muito baixa;
 Postura estática, maior custo  A cadeira está longe do trabalho;
 Há necessidades específicas, como no caso do microscópio.

 Essa postura provoca fadiga rápida dos músculos do


pescoço e do ombro, devido, principalmente, ao
momento provocado pela cabeça, que tem um peso
relativamente elevado (4 a 5 kg).

4
29/01/2011

Registro de Posturas
 Durante uma jornada de trabalho, um trabalhador
pode assumir centenas de posturas diferentes.
 Análises:
 Sistema OWAS
 Diagrama das áreas dolorosas
 Questionário nórdico

Sistema OWAS
 Ovako Working Posture Analysing System
 Desenvolvido por três pesquisadores finlandeses
 Encontraram 72 posturas típicas

Método OWAS Método OWAS


 Observação:  Análise da atividade:
 são consideradas as posturas relacionadas às:  Frequência e tempo despendido em cada postura;
 costas  Análise das atividades através de vídeo acompanhado
 braços de observações diretas;
 pernas  Atividades cíclicas: todo o ciclo
 ao uso de força e
 Atividades não cíclicas: mínimo 30 seg.
 a fase da atividade que está sendo observada
 Estimativa da proporção do tempo das posturas
 são atribuídos valores e um código de seis dígitos. assumidas.

5
29/01/2011

Método OWAS Método OWAS


 1º Dígito – Dorso  2º Dígito – Braços

Método OWAS Método OWAS


 3º Dígito – Pernas  4º Dígito - Levantamento de carga ou uso de força

Método OWAS Método OWAS


 5º e 6º Dígito – Fase/Local/Seção do trabalho
 Dois dígitos são reservados para fase da atividade
variando de 00 a 99, selecionados a partir da subdivisão
de tarefas.

6
29/01/2011

Diagrama das áreas dolorosas Diagrama das áreas dolorosas

 Aplicação no final da jornada de trabalho


 Facilita a localização de áreas dolorosas
 Permite a avaliação subjetiva do grau de
desconforto

Diagrama das áreas dolorosas Questionário nórdico

Aplicação de forças
 Os movimentos humanos resultam das contrações
Aplicação de forças musculares.
 Características dos movimentos:
 Precisão

 Ritmo

 Movimentos retos
 Terminações

7
29/01/2011

Alcance Vertical
 Quando o braço é mantido na posição elevada,
acima dos ombros, os músculos dos ombros e do
bíceps fatigam-se rapidamente, e podem aparecer
dores provocadas por uma tendinite dos bíceps.

Alcance horizontal
 O alcance horizontal, com um peso nas mãos,
provoca uma solicitação maior dos músculos do Levantamento de Cargas
ombro para contrabalançar o momento criado pelo
peso.

Levantamento de carga
 O manuseio de cargas é responsável por grande  Dois tipos:
parte dos traumas musculares entre os  levantamento esporádico de cargas
trabalhadores.  trabalho repetitivo com levantamento de cargas
 60% dos problemas musculares são causados por o fator limitativo será a capacidade energética do
levantamento de cargas trabalhador e a fadiga física.
 20%, puxando ou empurrando-as

8
29/01/2011

Resistência da coluna

Capacidade de carga máxima Capacidade de carga máxima


 A capacidade de carga máxima varia bastante de  A capacidade de carga é influenciada pela sua
localização em relação ao corpo e outras
uma pessoa para outra. características como formas, dimensões e facilidade de
manuseio.
Distância a partir do (cm) Capacidade de levantamento (kg)
Força para movimentos MULHERES HOMENS Mulheres Homens
não repetitivos (kgf) 95% 50 % 5% 95% 50 % 5% Corpo (Horizontal) Piso (Vertical) 50% 95% 50% 95%
Força das pernas 15 39 78 39 95 150 30 23 11 51 45
30 90 19 7 44 39
Força dos braços 7 20 36 20 38 60 150 11 5 47 29
Força do dorso 10 24 58 21 50 105 30 9 2 24 9
60 90 6 1 28 15
150 5 0 21 11
30 0 0 5 0
90 90 1 0 10 1
150 0 0 7 0

Recomendações para o levantamento de cargas Niosh


 Mantenha a coluna reta e use a musculatura das pernas,  NIOSH (National Institute for Occupational Safety
como fazem os halterofilistas.
 Mantenha a carga o mais próximo possível do corpo, and Health EUA)
para reduzir o momento provocado pela carga.
 Procure manter cargas simétricas dividindo-as e usando as
duas mãos para evitar a criação de momentos em torno do
corpo.  A equação de NIOSH
 A carga deve estar a 40 cm acima do piso. Se estiver
abaixo, o carregamento deve ser feito em duas etapas.  desenvolvida para calcular o peso limite recomendável
 Coloque-a inicialmente sobre uma plataforma com cerca de 100 em tarefas repetitivas de levantamento de cargas.
cm de altura
 depois pegue-a em definitivo.
 Antes de levantar um peso, remova todos os obstáculos ao
redor, que possam atrapalhar os movimentos.

9
29/01/2011

Equação de NIOSH Equação de NIOSH

 Valor de referência: 25 0,003 4,5


 23 kg (levantamento no plano de uma altura de 75 cm do solo, e PRL  23x( )x(1 )x(0,82  )x(1 0,0032xA)xFxC
H (v  75) D
deslocamento vertical de 25 cm, segurando-se a carga a 25 cm do
corpo)  PLR  peso limite recomendável
 Carga aceitável para 99% dos homens e 75% das  H  distância horizontal entre o indivíduo e a carga (posição das
mãos) em cm.
mulheres (sem provocar nenhum dano físico , em trabalhos  v  distância vertical na origem da carga (posição das mãos)
repetitivos) em cm.
 D  deslocamento vertical, entre a origem e o destino, em cm.
 Esse valor de referência é multiplicado por 6  A  ângulo de assimetria, medido a partir do plano sagital, em
fatores de redução (valores iguais ou inferiores a graus.
 F  freqüência média de levantamentos em levantamentos/min
1,0) que dependem das condições de trabalho.  C  qualidade da pega

Equação de NIOSH

 Exemplo:
 Vamos supor que uma pessoa levante uma carga situada a 100 cm
de altura e a 30 cm do corpo, deslocando-a até 150 cm de altura,
rotacionando o corpo em 45°. Suponhamos que esse movimento seja
repetido 5 vezes ao minuto, durante 1 h/dia.. A qualidade da pega
é ruim.
 Dados:
 v=100; H=30; D=150; A = 45°; C=0,90 (tabelado); F=0,80
(tabelado)
 Aplicando-se esses valores na equação de NIOSH teremos:
25 0,003 4,5
PRL  23x( )x(1 )x(0,82  )x(1 0,0032x45º)x0,8x0,9  9,288 kg
30 (100  75) 50
 Nessas condições, isso significa que a pessoa pode levantar
9,288kg sem sofrer danos músculo-esqueléticos.

Transporte de cargas
 A carga provoca dois tipos de reações corporais.
Transporte de Cargas  o aumento de peso provoca uma sobrecarga fisiológica nos
músculos da coluna e dos membros inferiores.
 o contato entre a carga e o corpo pode provocar estresse
postural.
 As duas causas podem provocar desconforto, fadiga e
dores.
 O segundo ponto é estudado pela ergonomia, com o
objetivo de projetar métodos mais eficientes para o
transporte de cargas, reduzindo os gastos energéticos
e os problemas músculo-esqueléticos.

10
29/01/2011

Recomendações Recomendações
 Mantenha a carga próxima do corpo  Adote um valor adequado para cargas unitárias

Recomendações Recomendações
 Use cargas simétricas  Providencie pegas adequadas

Recomendações Recomendações
 Trabalhe em equipe  Elimine desníveis entre postos de trabalho

11
29/01/2011

Recomendações
 Use carrinhos e transportadores mecânicos
Conceitos Introduzidos

 início da atividade  sistema OWAS


 trabalho estático  diagrama de dores
Atividades
 trabalho dinâmico  questionário nórdico
 trauma por impacto  resistência da coluna
 trauma por esforço  equação de NIOSH
excessivo

Questões Atividade EXTRA


 Compare os efeitos fisiológicos dos trabalhos  Identifique uma situação que exija contração
estáticos e dinâmico muscular estática.
 Por que é muito fatigante inclinar a cabeça para  Apresente recomendações para aliviar essa carga
frente? estática.
 Quais são as principais recomendações de equação
de NIOSH?
 Apresente pelo menos 3 recomendações para o
transporte manual de cargas.

12
29/01/2011

FIM

13