Anda di halaman 1dari 63

Plataforma Petrolífera

• Uma plataforma petrolífera ou plataforma de petróleo, é uma grande estrutura usada na


perfuração em alto mar para abrigar trabalhadores e as máquinas necessárias para a
perfuração de poçbos no leito do oceano para a extração de petróleo e/ou gás natural,
processando os fluidos extraídos e levando os produtos, de navio, até a costa. Dependendo
das circunstâncias, a plataforma pode ser fixada ao chão do oceano, pode consistir de
uma ilha artificial ou pode flutuar.
BOP
Sistema de Segurança de Poço

BOP (BLOW OUT PREVENTER)

Sua principal função é impedir


que os fluidos
das formações atinjam a
superfície de maneira
descontrolada
Sistema de Segurança de Poço

BOP (BLOW OUT PREVENTER)

Gaveta de tubo
Fecha contra o tubo
sem cortá-lo.
Sistema de Segurança de Poço

BOP (BLOW OUT PREVENTER)

Preventor Anular do BOP


• Fecha sobre
qualquer diâmetro
• Não permanece fechado após retirada da
pressão de acionamento
As plataformas podem ser de dois tipos básicos: de perfuração e produção.
Bacia de Campos

Capacidade Capacidade
Capacidade Capacidade Capacidade Capacidade
Poços de Poços de
Sigla da Lâmina de produção de produção Sigla da Lâmina de produção de produção
Tipo (produtores/ armazename Tipo (produtores/ armazename
Plataforma d’Água (m) de óleo (mil de gás (mil Plataforma d’Água (m) de óleo (mil de gás (mil
injetores) nto de óleo injetores) nto de óleo
bpd) m³/d) bpd) m³/d)
(mil bbl) (mil bbl)

ESPF FPSO 800 8 / 10 100 2500 1700 P-18 semi- 910 25 / 0 100 1950 -
FPSO-RJ FPSO 1350 5/4 100 2500 1600 submersível

FPSO-FLU FPSO 800 9/6 80 61 1200 P-19 semi- 770 19 / 0 100 2800 -
submersível
P-31 FPSO 330 23 / 0 200 2900 1760
P-33 FPSO 780 6/2 63 1500 2000 P-20 semi- 620 7/0 60 1000 -
P-35 FPSO 850 06 / 12 130 3000 1500 submersível

P-37 FPSO 905 17 / 12 180 4600 1600 P-25 semi- 575 20 / 0 100 3000 -
submersível
FPSO-BR FPSO 1290 9/3 100 1800 1600
P-26 semi- 990 20 / 0 100 2800 -
FPSO-MLS FPSO 1200 6/5 100 2300 1600 submersível

P-43 FPSO 800 20 /14 150 6000 2000 P-27 semi- 533 7/0 50 1800 -
P-48 FPSO 1040 13 / 8 150 6000 2000 submersível
P-50 FPSO 1240 17 / 15 180 6000 1700
P-40 semi- 1080 x x 6 -
P-34 FPSO 1250 4/0 60 600 300 submersível
P-7 semi- 207 15 / 0 56 900 -
submersível PCH-1 fixa 117 11 / 0 44 2000 -
PNA-1 fixa 145 28 40 3000 -
P-8 semi- 423 16 / 0 60 1600 - PNA-2 fixa 170 27 28 60 -
submersível PGP-1 fixa 121 25 / 0 200 2550 -
PGP-1 fixa 101 19 / 0 120 650 -
P-9 semi- 220 10 / 0 38 550 - PCP-1 fixa 86 28 / 0 16,8 - -
submersível PCP-2 fixa 87 19 / 0 9,95 - -
PVM-2 fixa 101 16 / 0 5,5 - -
P-12 semi- 100 22 / 0 35 900 -
submersível PVM-3 fixa 101 13 / 0 2,9 - -

P-15 semi- 243 7/0 37 480 - PCE-1 fixa 116 36 / 0 60 1600 -


submersível PPM-1 fixa 115 33 / 0 80 2100 -

PCP-3 fixa 90 14 / 0 15 70000 -


Bacia de Campos
Essas plataformas são do tipo FPSO mas não produzem.
Elas processam, armazenam e transferem o óleo.

CapacidadeCapacidadeCapacidade
Poços Capacidade
de de de
Sigla da Lâmina (produtore de armaz
Tipo produção produção tratamento
Plataforma d’Água (m) s/ de óleo
de óleo de gás (mil de óleo
injetores) (mil bbl)
(mil bpd) m³/d) (mil bpd)
P-32 FPSO 160 0 0 0 116 1774
P-38 FPSO 1030 0 0 0 0 1855
P-47 FPSO 190 0 0 0 151 280
Bacia Rio Grande do Norte e Ceará

Capacidade de Capacidade de Capacidade de


Poços
Sigla da Plataforma Tipo Lâmina d’Água (m) produção de óleo (mil produção de gás (mil armazenamento de
(produtores/injetores)
bpd) m³/d) óleo (mil bbl)

PART-1 fixa 6 4/0 0,44 0 -


PART-2 fixa 7 1/0 0,094 - -
PAG-1 fixa 51 5/0 0,63 100 -
PAG-2 fixa 18 3/0 0,63 100 -
PAG-3 fixa 18 2/0 - 1,26 -
PARB-1 fixa 32 2/0 - - -
PARB-3 fixa 30 1/0 - - -
PAT-1 fixa 45 5/0 0,63 - -
PAT-2 fixa 45 7/0 1,26 100 -
PCAR-1 fixa 18 1/0 - - -
PCIO-1 fixa 6,4 2/0 0,63 100 -
PCR-01 fixa 45 19 3,14 100 -
PCR-02 fixa 45 4/0 3,14 300 -
PEP-1 fixa 34 9/0 3,14 100 -
POUB-1 fixa 17 1/0 0,63 200 -
PPE-2 fixa 25 1/0 0,63 200 -
PPE-3 fixa 25 1/0 - - -
PPE-1B fixa 17 5 3,14 800 -
PUB-1 fixa 15,2 6/0 0,63 100 -
PUB-2 fixa 13 24 / 0 6,28 1000 -
PUB-3 fixa 13 21 / 0 6,28 1000 -
PUB-4 fixa 13 4/0 0,63 100 -
PUB-5 fixa 13 6/0 0,63 100 -
PUB-6 fixa 13 8 0,63 100 -
PUB-7 fixa 13 6/0 0,63 100 -
PUB-8 fixa 13 6/0 0,63 100 -
PUB-9 fixa 13 7/0 0,63 100 -
PUB-11 fixa 13 5/0 0,63 100 -
PUB-12 fixa 13 6/0 0,63 100 -
PUB-15 fixa 13 4 0,63 100 -
Bacia de Camamu (BA)

Poços Capacidade de Capacidade de Capacidade de


Sigla da Lâmina d’Água
Tipo (produtores/injet produção de óleo produção de gás armazenamento
Plataforma (m)
ores) (mil bpd) (mil m³/d) de óleo (mil bbl)
PMNT-1 fixa 36,5 7/0 - - 8.000
Bacia de Sergipe-Alagoas
Essas plataformas não produzem e nem transferem a produção, somente a organizam. Os dutos
com petróleo passam por elas.
Sigla da Nº de poços Nº de poços Cap prod óleo (mil Cap prod gás (mil Cap armaz óleo
Tipo Lâmina d'água
plataforma produtores injetores bpd) m³/d) (mil bbl)
PRB-01 Fixa 13 1 1 0 (apenas 0 (apenas 0
passagem dos passagem dos
poços) poços)
PCM-01 Fixa 13 3 1 0 (apenas 0 (apenas 0
passagem dos passagem dos
poços) poços)
PCM-02 Fixa 15 5 1 - - -
PCM-03 Fixa 14 5 1 - - -
PCM-04 Fixa 18 4 1 - - -
PCM-05 Fixa 20 7 - - - -
PCM-06 Fixa 26 10 - - - -
PCM-07 Fixa 19 5 - - - -
PCM-08 Fixa 26 5 - - - -
PCM-09 Fixa 24 5 - - - -
PCM-10 Fixa 21 4 - - - -
PCM-11 Fixa 22,7 0 - - - -
PCB-01 Fixa 28 8 - 0 (apenas 0 (apenas 0
passagem dos passagem dos
poços) poços)
PCB-02 Fixa 28 3 - - - -
PCB-03 Fixa 29 4 - - - -
PCB-04 Fixa 26 3 - - - -
PDO-01 Fixa 27 5 2 0 (apenas 0 (apenas 0
passagem dos passagem dos
poços) poços)
PDO-02 Fixa 27,5 2 - - - -
PDO-03 Fixa 27,5 2 - - - -
PGA-01 Fixa 29 3 - 0 (apenas 0 (apenas 0
passagem dos passagem dos
poços) poços)
PGA-02 Fixa 25 2 1 - - -
PGA-03 Fixa 28 4 2 - - -
PGA-04 Fixa 24 0 2 - - -
PGA-05 Fixa 25 1 3
PGA-07 Fixa 27 3 2 - - -
PGA-08 Fixa 38 4 - - - -
Bacia do Espírito Santo
* Essa unidade é formada por três plataformas
de produção interligadas

Capacidade de Capacidade de Capacidade de


Poços
Sigla da Plataforma Tipo Lâmina d’Água (m) produção de óleo (mil produção de gás (mil armazenamento de
(produtores/injetores)
bpd) m³/d) óleo (mil bbl)
PCA1 \ PCA2 e PCA3 *
fixa 19 3\4 2 250 -

Bacia de Santos
Capacidade de Capacidade de Capacidade de
Poços
Sigla da Plataforma Tipo Lâmina d’Água (m) produção de óleo (mil produção de gás (mil armazenamento de
(produtores/injetores)
bpd) m³/d) óleo (mil bbl)
SS-11 semi- 152 2/0 20 - -
submersível

PMLZ-1 fixa 131 6/0 5 2500 -


BUOY (Buoy)
Bóia, sobre a qual poderão estar posicionadas sinalização e/ou guindaste.

CT (Compliant Tower)
Plataforma de petróleo fixa construída em aço ou concreto que armazena e
transfere
óleo para navio aliviadores ou dutos.

DDS (Deep Draft Semi)


Plataforma semisubmersível cujos flutuadores estão submersos a maior
profundidade do que na plataforma semisubmersível convencional. Possui,
como aquela, sistemas de produção, processamento e transbordo de
hidrocarbonetos.

FIXA (Fixed, Jack-up)


Plataforma com estrutura de sustentação sobre o solo marinho fixa, cujas
pernas são
estaqueados no fundo do mar. Esta estrutura pode ser metálica, chamada
jaqueta
metálica, ou de concreto.

FIXA ALTO-ELEVATÓRIA (Jack-up Rig)


Plataforma com estrutura de sustentação que apóia-se sobre o fundo
marinho, mas que possui altura variável. Tem limites de profundidade, o qual é
justamente o comprimento
das pernas de sustentação.
FPSO (Floating, Pruduction, Storage and Offloading)
Plataforma flutuante em um casco modificado de um navio, normalmente
um petroleiro. Representa uma unidade de produção de petróleo
flutuante, com unidade de armazenamento, uma unidade de
FSO
processamento e com sistema de transbordo (transferência) do petróleo.

FSO (Floating, Storage and Offloading)


Plataforma flutuante cuja única diferença quando comparada ao FPSO é
não produzir hidrocarbonetos, só os armazena e promove seu transbordo
(transferência para navios aliviadores ou dutos).

FPDSO (Floating, Production, Drilling, Storage and Offloading)


Plataforma flutuante de produção de petróleo e gás, perfuração, FPDSO
armazenagem e transbordo da produção. Esta descrição aplica-se também
ao FPSO, exceto quanto à perfuração (drilling).

FPS (Floating Production System)


Sistema de produção flutuante, cuja denominação pode aplicar-se a uma
plataforma semisubmersível.

FPSO BR (Floating, Production, Storage and Offloading) FPSO – P57


Plataforma flutuante de produção de petróleo, armazenamento e
transferência desenvolvida pela Petrobras. Irá operar no Campo de Jubarte
no Espírito Santo produzindo 180 mil barris por dia de petróleo numa
profundidade de 3.000 metros.
FSU (Floating Storage Unid)
Unidade flutuante para armazenamento que
serve apoio a outras plataformas que estão
em produção.

MINITLP (Mini Tension Leg Platform)


Pequena plataforma flutuante presa ao fundo
do mar por cabos tensionados. Os risers que MONOBR
ligam esta plataforma à árvore-de-natal são,
normalmente, rígidos.

MONO BR (Mono BR)


Plataforma flutuante em formato cilíndrico
desenvolvida pela Petrobras, reúne
características semelhantes a uma plataforma
do tipo Spar, mas com um casco com calado
bem menor e um diâmetro maior. Possui
capacidade de produção, processamento e
transbordo.
MONO BR (Mono BR)

SEMI-SUBMERSÍVEL (Semisubmersible)
Plataforma na qual a superestrutura está
apoiada sobre conjunto de flutuadores que MiniTLP
ficam pouco abaixo do nível do mar. Podemos
exemplificar com as plataformas P-20, P-25, P-
26, P-51 e P-52. Pode realizar operações de
produção de hidrocarbonetos. FSU
P52
SONDA DE PERFURAÇÃO (Semisubmersible
Drilling, Drillship)
Plataforma ou navio usado para realizar
perfurações no solo marinho (offshore),
objetivando verificar a existência de
hidrocarbonetos, delimitar campo, etc..
Possui uma torre de perfuração, na qual os
componentes são montados para a
TLP
realização da operação.

SPAR (Spar)
Plataforma flutuante apoiada sobre um ou
mais cilindros metálicos. Uma estrutura
metálica poderá complementar este cilindro.
Possui sistemas de produção,
processamento e transbordo. Poderá possuir
risers rígidos.

TLP (Tension Leg Platform)


Plataforma flutuante ancorada ao fundo do
mar por cabos solidários a sistema de
ancoragem sob a plataforma. Como uma
Spar, possui sistemas de produção,
processamento e transbordo de
hidrocarbonetos, além de risers rígidos.
Classification of water depths:
• < 350 M- Shallow water
• < 1500 M - Deep water
• > 1500 M- Ultra deep water

Fixed structures that extend to the Seabed.


• Steel Jacket
• Concrete gravity Structure
• Compliant Tower
Finalidade dos Equipamentos

Baleeira - Embarcação de segurança utilizada


para abandono da plataforma, seguindo norma
preestabelecidas.

Barco de Apoio - É dotado de sistema de


posicionamento dinâmico através de satélite
ou similar, de modo a manter a embracação
em determinada coordenada durante a
execução do trabalho no mar.

Câmara de Descompressão - Mantêm o


mergulhador à mesma pressão do local onde
irá trabalhar, adaptando-o àquelas condições.

Cestinha - Operada por um dos guindastes da


plataforma,transporta pessoas e pequenos
volumes entre a plataforma e embarcações, ou
vice-versa.

Cozinha e Refeitório - Aberta dia e noite para


atender os vários turnos de trabalho.
Dutos de Exportação - Escoam a produção para
um navio-cisterna, para outra plataforma ou
para algum ponto em terra. A separação do
óleo e da água é realizada na planta de
processo.

Dutos de Produção - Transportam o petróleo


dos poços à plataforma. Eles se afastam para
aumentar a área de operação.

Estacas - Tubos especiais para fixação da


plataforma no fundo do mar.

Gaiola - Possibilita ao ROV atingir maiores


profundidades de trabalho sem o uso da
propulsão própria, garantindo-lhe também
maior estabilidade e autonomia.

Jaqueta - Estrutura tubular de suporte da


plataforma.

Queimador de Teste - Testa o poço ou queima


óleo, gás ou detritos no início da produção.
Sino de Mergulho - Transporta o mergulhador
da superfície para o fundo do mar, e vice-
versa, já nas condições de pressão do ponto
onde será realizado o serviço.

Torre do Flare - Queima parte da produção de


gás que não pode ser itulizada em segurança.

Torre da Sonda - Estrutura utilizada durante a


fase de perfuração e posteriormente
transferida para outra plataforma, junto com o
escritório e a sua estrututra de suporte de
heliciponto.

ROV (veiculo operado por controle remoto) -


Realiza inspeções submarinas e operações
como corte de cabos, corte de tubos, abertura
e fechamento de válvulas. Pode também gerar
imagens de vídeo, possibilitando o
monitoramento dos mergulhadores pelo
pessoal da superfície.
Plataforma Auto-Elevável

- Perfura em lâmina d´água de até 100m.


- Baixo custo.
- Permite posicionamento em áreas

com restrições no fundo do mar.


- Fornece uma plataforma de perfuração
fixa não afetada pelas condições de
tempo
Plataforma Auto-Elevável

Plataformas Auto-eleváveis (PAs) – Sãos


constituídas, basicamente, de uma balsa
equipada com estrutura de apoio, ou pernas,
que, acionadas mecânica ou hidraulicamente,
movimentam-se para baixo até atingirem o
fundo do mar. Em seguida, inicia-se a elevação
da plataforma acima do nível da água, a uma
altura segura e fora da ação das ondas. Essas
plataformas são móveis, sendo transportadas
por rebocadores ou por propulsão própria.
Destinam-se à perfuração de poços
exploratórios na plataforma continental, em
lâmina d`água que variam de 5 a 130m
Plataforma Fixa
Campo de produção de Peruá
Auto Elevável
São constituídas, basicamente de uma balsa
equipada com estrutura de apoio ou pernas que,
que acionadas mecânica ou hidraulicamente
movimenta-se para baixo até atingirem o fundo do
mar. Em seguida, inicia-se a elevação da
plataforma acima do nível da água, a uma altura
segura e fora da ação das ondas. São plataformas
móveis, sendo transportadas por rebocadores ou
com propulsão própria, destinadas à perfuração de
poços exploratórios na plataforma continental, em
lâminas d’ água que variam de 5 a 130 metros.