Anda di halaman 1dari 17

PPRA

PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS

INSTALADORA ELETRICA MERCURIO


SAPUCAIA DO SUL

SAPIRANGA,RS, NOVEMBRO - 2003


I N D I C E

1 DADOS DE IDENTIFICAÇÃO
1.1 Identificação do posto de trabalho – VIGILÂNCIA PEDROZO
1.2 Identificação da empresa
2. CONSIDERAÇÕES GERAIS
2.1 Objetivo
3. ANTECIPAÇÃO DOS RISCOS
3.1 Análise das Instalações
3.2 Locais de trabalho
3.3 Processo de trabalho
3.4 Horários de trabalho
4. LEVANTAMENTO QUALITATIVO DOS RISCOS AMBIENTAIS
5. MEDIDAS CORRETIVAS PROPOSTAS
6. CRONOGRAMA DAS CORREÇÕES PREVENTIVAS
7. EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL
8. APARELHAGEM UTILIZADA
9. CONCLUSÃO
10. RESPONSÁVEL TÉCNICO
11. BIBLIOGRAFIA
12. ANEXOS

2
1. DADOS DE IDENTIFICAÇÃO

1.1 IDENTIFICAÇÃO DO POSTO DE TRABALHO – VIGILÂNCIA PEDROZO

Razão Social: INSTALADORA ELETRICA MERCURIO.


CGC 88.268.800-0001-39
Endereço Av. Américo Vespucio n°559.
Data LRA 06/11/2003
Telefone (51) 451-4502
Município Sapucaia do Sul
Área da Empresa m²
Funcionários do posto 3
Atividade Principal Instalações Elétricas
CNAE:

1.2 IDENTIFICAÇÃO DA EMPRESA

Razão Social VIGILÂNCIA PEDROZO LTDA.

CGC 88.943.311/000135

Endereço Av. João Corrêa , no. 1486


Bairro Centro

Telefone ( 051 ) 559-5533

Município Sapiranga – RS

CEP 93800.000

Código (CNAE) 74608

Atividade Atividade de Vigilancia e Segurança

Grau de risco 3

3
2. CONSIDERAÇÕES GERAIS

A Vigilância Petrozo faz-se presente em todos os Municípios do


Rio Grande do Sul, em estados de Santa Catarina, Paraná, São Paulo e Minas Gerais, com
mais de 30 anos de atividade na área de vigilância patrimonial.
O Centro de Formação – EFASP próprio composto de instrutores altamente qualificados,
atende o estipulado pela Lei 7102 do Ministério da Justiça. Garante a formação qualificada
dos profissionais.

A Empresa integra tecnologia com a alta qualidade dos recursos


humanos. Entre os seus processos apoia e promove a Saúde e Segurança do Trabalho para
os seus funcionários.
Mantém SESMT composto de:
1 Engenheiro de Segurança do Trabalho
1 Medico do Trabalho
1 Auxiliar de Enfermagem
4 Técnicos de Segurança
Mantém diversas Comissões Internas de Prevenção de Acidentes do Trabalho.

2.1 OBJETIVOS

Este Programa de Prevenção de Riscos Ambientais, tem como objetivo


fundamental, a identificação, medição e a prevenção de riscos potenciais aos quais os empregados estão
expostos em suas atividades laborais, e as possíveis interferências no ambiente de trabalho.

O trabalho visa igualmente, o cumprimento do que determina a portaria nº


25 de 29/12/1994 - NR9 - Lei 6514 de 22/12/1977 que obriga todas as Empresas que empregam
trabalhadores, a elaborar um Programa de Prevenção de Riscos Ambientais, visando a saúde e a
integridade dos trabalhadores, através da antecipação, reconhecimento, avaliação e conseqüente
controle da ocorrência de riscos ambientais existentes ou que venham a existir no ambiente de
trabalho, tendo em consideração a proteção do meio ambiente e dos recursos naturais.

4
3. ANTECIPAÇÃO DOS RISCOS

Envolve a análise das instalações, processos de trabalho, visando


identificar os riscos potenciais e introduzir medidas de proteção para sua redução e/ou
eliminação.

3.1 Análise das Instalações

As instalações e locais de trabalho, são limpos, bem iluminados e


arejado. Padrão de qualidade exemplar, localizada na cidade de Sapucaia do Sul, não
havendo confrontações na parte de atras, laterais e na parte frontal com a Av. Américo
Vespucio, e constituída de uma área de 5000 m², é formada de uma edificação onde se
localiza a administração, almoxerifado e produção, manutenção e uma guarida na entrada da
empresa.

São mantidas no local equipamentos de primeiros socorros.

. Existe sistema de prevenção e combate a incêndio, Extintores,


hidrantes e mangueiras. Em cada instalação existe 1 sanitário com capacidade para atender
funcionários e público.

3.2 Locais de trabalho

Vigilantes dos postos

O posto de trabalho esta localizado na entrada da empresa, onde


se encontra uma guarida e as rondas feitas durante a noite e em finais de semana, são
pontos pré determinados.

5
3.3 Processo de Trabalho

A equipe de profissionais da Vigilância Pedrozo executam a


Segurança Física e Patrimonial interna e externa das instalações do cliente identificado no
sub-item 1.1 deste documento. A equipe é constituída de 3 vigilantes, e com uma
periodicidade semanal a visita de um fiscal de vigilância.

- Vigilantes:

• Realizam a segurança física e patrimonial das instalações;


• Fiscalizam o cumprimento das normas e procedimentos internos de ordem e segurança;
• O vigilante que trabalha na Portaria, monitora a entrada e saída de pessoas e veículos
da empresa identificada no sub-item 1.1.
• Controlam documentos administrativos (planilhas da empresa e correspondências;
• Circulam entre os postos de trabalho;
• Fiscalizam o cumprimento das normas e procedimentos internos de Vigilância
Patrimonial, inclusive a de não fumar.

3.4 Horários de Trabalho

• Postos de trabalho:19:00 - 07:00 h

6
4 LEVANTAMENTO QUALITATIVO DOS RISCOS AMBIENTAIS

Abaixo são feitos comentários sobre os riscos ambientais identificados


no levantamento qualitativo na sede e nas operações realizadas externamente.
1) Agentes Físicos

São as diversas formas de energia a que possam estar expostos os


trabalhadores.

a) Ruído
O risco físico “Ruído”, está demonstrado no Anexo II no
“Levantamento Quantitativo dos Riscos Ambientais”, cujas aferições foram efetuadas com dosimetro
MARCA MINIPLA MSL 1351 C.
b) Vibrações
O risco físico “vibrações”, não foi detectado nos locais de trabalho e nas
atividades exercidas.
c) Pressões Anormais
O risco físico “pressões anormais”, não foi detectado nos locais de
trabalho e nas atividades exercidas.
d) Temperaturas Extremas
O risco físico “temperaturas extremas”, não foi detectado nos locais de
trabalho e nas atividades exercidas.
e) Radiações Ionizantes
O risco físico “radiações ionizantes”, não foi detectado nos locais de
trabalho e nas atividades exercidas.
f) Radiações Não Ionizantes
O risco físico “radiações não ionizantes”, não foi detectado nos locais
de trabalho e nas atividades exercidas.
g) Infra Som e Ultra Som
O risco físico “infra som e ultra som”, não foi detectado nos locais de
trabalho e nas atividades exercidas.
h) Umidade
O risco físico “umidade”, foi detectado nas atividades exercidas pelos
vigilantes e porteiros na ronda.

7
2) Agentes Químicos

São substâncias, compostos ou produtos que possam penetrar no


organismo por via respiratória, nas formas de poeiras, fumos, névoas, neblinas, gases ou vapores,
ou pela natureza da atividade de exposição, possam ter contato ou serem absorvidos pelo
organismo através da pele ou por ingestão.
Para efeito da caracterização da exposição aos agentes químicos foi
empregado o método qualitativo, devido a descontinuidade e tempo de duração da execução das
tarefas.
a) Poeiras
O risco químico “poeiras”, não foi detectado nos locais de trabalho e nas
atividades exercidas.
b) Fumos
O risco químico “fumos”, não foi detectado nos locais de trabalho e nas
atividades exercidas.
c) Névoas
O risco químico “névoas”, não foi detectado nos locais de trabalho e nas
atividades exercidas.
d) Neblinas
O risco químico “neblinas”, não foi detectado nos locais de trabalho e
nas atividades exercidas.
e) Gases
O risco químico “gases”, não foi detectado nos locais de trabalho e nas
atividades exercidas.
f) Vapores
O risco químico “vapores”, não foi detectado nos locais de trabalho e nas
atividades exercidas.
g) Substâncias, compostos ou produtos químicos em geral
O risco químico “Substâncias, compostos ou produtos químicos em
geral”, não foi detectado nos locais de trabalho e nas atividades exercidas.
h) Álcalis Cáusticos
O risco químico “álcalis cáusticos”, não foi identificado nas atividades
exercidas.

8
3) Agentes Biológicos

São elementos vivos como bactérias, fungos, bacilos, parasitas,


protozoários, vírus e outros possam penetrar no organismo por via respiratória, ou pela natureza
da atividade de exposição, possam ter contato ou serem absorvidos pelo organismo através da
pele ou por ingestão.

a) Bactérias, vírus, parasitas e fungos


O risco biológico “Bactérias, vírus e parasitas”, não foi identificado na
atividade exercida.
4) Agentes Ergonômicos

São aqueles que propiciam a adaptação das condições de trabalhos às


características psicofisiologicas dos trabalhadores, de modo a proporcionar um máximo conforto,
segurança e desempenho eficiente, incluindo aspectos relacionados ao levantamento, transporte e
carga e descarga de materiais, ao mobiliário, aos equipamentos e às condições ambientais do
posto de trabalho e à própria organização do trabalho.
a) Iluminação
O risco ergonômico “Iluminação”, está demonstrado no Anexo I no
“Levantamento Quantitativo dos Riscos Ambientais”.
Os níveis de intensidade luminosa foram aferidos nos campos de trabalho
e o ambiental a 0,75 m do piso, com o luxímetro marca MINIPLA MLM 1332
b) Esforço físico intenso
O risco ergonômico “Esforço físico intenso” não foi detectado nos locais
de trabalho e nas atividades exercidas.
c) Levantamento e transporte manual de peso
O risco ergonômico “Levantamento e transporte manual de peso” não
foi detectado nas atividades exercidas.
d) Exigência de postura inadequada
O risco ergonômico “Exigência de postura inadequada”, não foi
identificado nos locais de trabalho e nas atividades exercidas.
e) Controle rígido de produtividade
O risco ergonômico “Controle rígido de produtividade” não foi
detectado nos locais de trabalho e nas atividades exercidas.

9
f) Imposição de ritmos excessivos
O risco ergonômico “Imposição de ritmos excessivos” não foi detectado
nos locais de trabalho e nas atividades exercidas.
g) Trabalho noturno
O risco ergonômico “Trabalho noturno” foi detectado nos locais de
trabalho e nas atividades exercidas, pelos vigilantes nos postos de trabalho.
h) Jornadas de trabalho prolongadas
O risco ergonômico “Jornadas de trabalho prolongadas” foi detectado
nos locais de trabalho e nas atividades exercidas pelos vigilantes
i) Monotonia e repetitividade
O risco ergonômico “Monotonia e repetitividade” não foi detectado nos
locais de trabalho e nas atividades exercidas.

5) Risco de Acidentes

São situações, condições, tarefas e ou operações que possam colocar


em risco a integridade física dos trabalhadores.

a) Probabilidade de incêndio
O risco ambiental “Probabilidade de incêndio”, não foi identificado em
todas as instalações.
b) Instalação de GLP
O risco ambiental “Instalação de GLP”, não foi identificado uma área
de deposito com GLP.
c) Eletricidade
O risco ambiental “Eletricidade (choques elétricos)”, não foi
identificado em todas as instalações.
d) Sinalização e identificação irregular
O risco ambiental “Sinalização e identificação irregular”, não foi
identificado na instalação de GLP.
e) Equipamento de Proteção Individual (EPI)
O item “Equipamento de Proteção Individual (EPI)”, foi identificado
como de uso necessário nas operações de ronda dos vigilantes, de acordo com a atividade a ser
executada, os quais receberam o devido treinamento referente as ocasiões em que o uso dos mesmos é
obrigatório, meios de utilização e conservação.
f) Instalações inadequadas
O risco ambiental “Instalações inadequadas”, não foi identificado.

10
5- MEDIDAS CORRETIVAS PROPOSTAS

Com base no levantamento qualitativo de riscos ambientais, conforme


mostrado no item 4, são propostas uma série de medidas corretivas que deverão ter avaliação da
Empresa para implementação.

AGENTE MEDIDAS PROPOSTAS


Programas  Sugere-se que elabore e faça a implantação do PPRA
Trabalho noturno  Sugere-se que as pessoas se alimentem bem e durma no mínimo 8 h
Jornadas trabalho  Sugere-se que a pessoa durma no mínimo oito horas, uma alimentaçao boa e
prolon esclarecimento e treinamentos.
gadas
Umidade  Utilização de EPI ( capas de chuva, botas ou botinas), treinamentos
 Os extintores devem estar providos de manômetros indicativos da pressão
interna.
 Sugere-se que os extintores de incêndio sejam instalados em local de fácil
acesso e sem obstrução de qualquer forma e em altura determinada pela NR 23
que é ter a sua parte superior a no máximo 1,60 m do piso.
PROBABILIDADE  Sugere-se inspeção periódica nos extintores de incêndio por empresa
DE INCÊNDIO devidamente registrada no CREA, com o devido responsável técnico,
identificando a situação de suas cargas, efetuando as recargas em caso de
estarem descarregados ou com carga insuficiente. Os períodos de inspeção e
testes estão descritos no capítulo das CONSIDERAÇÕES GERAIS.
 Sugere-se a imediata implantação do PPCI – Programa de Prevenção Contra
Incêndio, que deverá ser efetuado por Engenheiro habilitado no CREA.

11
6. CRONOGRAMA DAS CORREÇÕES PREVENTIVAS
Deve a empresa, obrigatoriamente, elaborar um cronograma para realização das recomendações e
medidas propostas;

AGENTE (MEDIDAS) NOV DEZ JAN FEV MAR ABR MAI JUN JUL AGO SET OUT

UTILIZAÇAO DE EPI X X X X X X X X X X X X
PPRA X X
PPCI X X
TREINAMENTOS X X X X X X X X X X X X

12
7. EQUIPAMENTO DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL

Para a execução de suas atividades diárias os vigilantes se utilizam dos seguintes


equipamentos de proteção:
Capas de chuva C.A
Par de botas C.A
Botina ou sapato C.A

Além destes, usam também: Lanternas, rádios de comunicação

8. APARELHAGEM UTILIZADA

− Medidor de nível de pressão sonora “decíbilimetro” marca MINIPA MSL-1351-C


− Medidor de iluminamento “luximetro” marca MINIPLA MLM 1332

13
9. CONCLUSÃO

Este trabalho foi elaborado com o Objetivo Principal de preservar


a saúde e segurança do trabalhador, baseado no princípio de que, independente da
atividade econômica, o ser humano é o bem mais precioso de qualquer sistema de
organização, independente de estratificação social e cultural.

Os dados constatados obedecem as determinações na NR 9 da


Portaria nº. 3214/78 do Ministério do Trabalho que aprova as Normas Regulamentadoras do
Capítulo V, título II, da CLT, relativas à Segurança e Medicina do Trabalho.

A Empresa, apresenta-se muito bem sob o enfoque da Legislação


de Segurança e Medicina do Trabalho.

Qualquer alteração ou modificação no processo ou nos


equipamentos, mesmo com a finalidade de eliminação de agentes insalubres e/ou
periculosos poderá alterar os valores obtidos, devendo-se, então, proceder um novo
levantamento.

Constatou-se que as atividades os processos e ambientes de trabalho da maneira


como se encontram e são realizados NÃO se enquadram como insalubres, e ou
Periculosos.

Certos da aprovação e concordância das sugestões propostas,


entendemos que a direção da Empresa, providenciará na breve implantação deste
Programa de Prevenção de Riscos Ambientais

14
10. RESPONSÁVEL TÉCNICO.

LUCIANO ROBERTO HORN


ENGENHEIRO DE SEGURANÇA DO TRABALHO E CIVIL
CREA-RS nº 109431 D

11 – BIBLIOGRAFIA

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS, NBR- 5413, Níveis mínimos de


iluminamento, São Paulo, 1982.

ATHENEU, Patologia do Trabalho, São Paulo, 2a Ed., 1996.

FUNDACENTRO, Riscos Químicos, São Paulo, 2ª Ed., 1985.

FUNDACENTRO, Riscos Físicos, São Paulo, 1989.

FUNDACENTRO, Curso de Engenharia de Segurança do Trabalho, São Paulo, 1978.

ATLAS, Manuais de legislação - Segurança e Medicina do Trabalho, São Paulo, 46ª edição, 2001.

12. ANEXOS.

• I – Planilha de Avaliação Ambiental de Iluminação


• II - Planilha de Avaliação Ambiental de Ruído
• III – Termo de entrega do PPRA.

SAPIRANGA, Novembro de 2003

15
ANEXO I

PPRA – PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS


AVALIAÇÃO AMBIENTAL DE ILUMINAÇÃO ANEXO: I
SEÇÃO/SETOR: POSTO DE TRABALHO DATA:06-11-2003 Nº DE EMPREGADOS: 03
HORÁRIO: 10:50 horas DIA BOM.
Nº DESCRIÇÃO DO EQUIPAMENTO, ILUMINÂNCIA (LUX)
OBSERVAÇÕES / RECOMENDAÇÕES
PTO PROCESSO OU LOCAL MEDIDO/ EXIGIDO / OBS
A GUARIDA ENTRADA
01 Guarida mesa de trabalho 995 300 Iluminação dentro do limite
B PONTOS DE RONDA
02 Pontos de ronda Ambiente ao ar livre.

ANEXO II

PPRA – PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS


AVALIAÇÃO AMBIENTAL DE RUÍDO ANEXO: II
SEÇÃO/SETOR: POSTO DE TRABALHO DATA: 06-11-2003 Nº DE EMPREGADOS: 03
HORÁRIO: 10:50 horas DIA BOM.
DESCRIÇÃO DO EQUIP. NÍVEL DE SOM dB (A) T.E.
Pt OBSERVAÇÃO / RECOMENDAÇÃO
PROCESSO OU LOCAL MEDIDO/ NR15A1 /NR 17
AMBIENTES DE TRABALHO
A Guarida mesa de trabalho 64,3 85 65 8h Nível de ruído dentro do limite.
B Ronda parte critica 58 85 65 8h Ambiental

16
TERMO DE ENTREGA DO PROGRAMA DE PREVENÇÃO
DE RISCOS AMBIENTAIS

SAPIRANGA – RS, Novembro 2003.

O Engenheiro abaixo assinado, finaliza e entrega esta primeira


etapa de identificação dos Riscos Ambientais referente à Empresa INDUSTRIA ELETRICA
MERCURIO. conforme exigência da Norma Regulamentadora nº 09.

A direção da Empresa fica CIENTE de que deverá estabelecer um


cronograma para a implantação das medidas corretivas propostas, ou seguir cronograma do item 6.0,
devendo estas serem monitoradas por profissional da área de SEGURANÇA DO TRABALHO
(Engenheiro de Segurança) e habilitado pelo Ministério do Trabalho.

---------------------------------------------------- -------------------------------------------------
LUCIANO ROBERTO HORN
DIREÇÃO DA EMPRESA ENG. DE SEGURANÇA DO TRABALHO E CIVIL
CREA 109431 -D

17