Anda di halaman 1dari 33

Norma para Monografias 2008.

APRESENTAÇÃO

Para a conclusão do MBA o aluno regularmente matriculado, com documentação em


ordem, tendo cursado todas a disciplinas, deverá elaborar e apresentar a monografia. Este
documento tem por finalidade padronizar e orientar a elaboração e a apresentação das
monografias produzidas pelos alunos da CBS. Leia-o atentamente. Recomenda-se que antes
de sua entrega, a monografia seja submetida a uma cuidadosa revisão de português.
2

1 O que é uma monografia?


A monografia deve abordar um objeto delimitado em tema específico de determinada
área do conhecimento e do aprendizado adquirido nas disciplinas do curso. A monografia,
além de ser o estudo escrito, sistemático, sobre um tema específico, é também fruto de
trabalho de pesquisa científica. A monografia não é um trabalho artístico! É um trabalho
acadêmico de conclusão de curso que, em se tratando da pós-graduação MBA Executivo do
CEDEPE, será a demonstração do resultado do conhecimento obtido e das habilidades
práticas desenvolvidas e vivenciadas a partir do que foi ministrado em sala de aula ao decorrer
dos módulos.

A monografia deve apresentar uma lógica interna; deve expor idéias obedecendo a
uma coerência entre os tópicos abordados e, no interior destes, a um encadeamento lógico de
idéias. A monografia deve ser um todo sistêmico cujos capítulos são unidades relacionadas
pela razão do trabalho.
3

2 Considerações importantes sobre a norma

a) Os professores e a secretaria do CEDEPE serão responsáveis pelo controle e observância


desta norma nos trabalhos de avaliação de cada módulo e nas versões definitivas das
monografias, que se destinam as bibliotecas e bancos de dados eletrônicos.
b) O CEDEPE disponibilizará aos usuários o modelo de formatação de texto (escopo da
monografia) que facilitará a aplicação dos padrões de apresentação adotados.
c) Esta versão vigorará a partir de março de 2008, e serão revistas e aperfeiçoadas, sendo
submetidas a revisões periódicas a critério do CEDEPE.
d) Confidencialidade: Se o trabalho for confidencial, o aluno deve escrever a palavra
“confidencial” na capa logo após o título do trabalho.
e) Número de vias:
e.1) 04 vias em capa dura (modelo na página 12) deverá ser entregue somente após a
aprovação da monografia pelo orientador. Após a aprovação da monografia o aluno deve
solicitar o número de classificação da sua monografia e terá o prazo máximo de 20 dias para
fazer as correções conforme ressalvas feitas no item e.1, providenciar e entregar as 04 vias em
capa dura mais uma via em CD com a etiqueta de identificação.
4

3 Elementos da monografia
Obs.: O modelo padrão encontra-se detalhado a partir da página 10

3.1 Elementos pré-textuais

3.1.1 Capa (ver página 12)


Na capa ficarão dispostos o nome da instituição com definição do curso e sua área de
concentração (especialização), além do autor, título/subtítulo e data.

3.1.2 Lombada (ver página 13)


Os elementos da lombada (dorso), e sua posição, são descritos no escopo da monografia ,
supondo a face do volume voltada para cima. Estando o espaço longitudinal da lombada
dividido em dois segmentos por barras de 3mm (cor dourada, o superior e o inferior a 5cm da
respectiva borda), ter-se-á:
a) No segmento do meio, o título da monografia (fonte 20) e o subtítulo (fonte 18)
centrado e escrito horizontalmente, da esquerda para a direita, sendo, portanto, lidos
de cima para baixo quando o volume estiver de pé;
b) No superior, nome do autor (fonte 18) escrito no mesmo sentido do título;
c) No inferior, a palavra Pós-Graduação, seguida do ano de publicação (fonte 18).
d) Também deve ser inserido o número de classificação. Este número deve ser solicitado
pelo aluno, junto à secretaria, após a aprovação da monografia pelo seu orientador.

3.1.3 Folha de rosto (ver página 13)


A folha de rosto reúne em seu anverso todos os elementos importantes para a
identificação do trabalho. O verso da folha de rosto deve conter a ficha catalográfica.

3.1.4 Páginas iniciais optativas (ver páginas 15 a 17)


Dedicatória(s), agradecimento(s) e epígrafe, se assim o desejar o autor, devem ficar em
páginas separadas, e antes do Resumo. Ao contrário do(s) agradecimento(s), a dedicatória e a
epígrafe não têm título; aquela no canto superior direito e esta no canto inferior direito da
respectiva página.
5

3.1.5 Resumo, abstract e palavras-chave (ver página 18)


O resumo deve ter entre 10 e 15 linhas em um único parágrafo. Logo abaixo do
resumo (dois espaços, após) devem ser inseridas as palavras-chave. O título (“Resumo”) é
centralizado, no alto da página, em negrito, corpo 18.
O resumo consiste na apresentação clara e concisa dos pontos relevantes do trabalho,
de maneira a permitir ao leitor saber da conveniência ou não da sua leitura na íntegra.
É redigido pelo autor, antecedendo a introdução. Quanto ao estilo, o resumo deve ser
composto por uma seqüência de frases completas e não por uma enumeração de tópicos; a
primeira frase deverá ser significativa, explicando o tema principal do documento. Na redação
dar preferência ao uso da terceira pessoa do singular e do verbo na voz ativa.
Após o resumo, separado por dois espaços, deve-se constar palavras-chaves relativas aos
assuntos da monografia. Na folha seguinte deve constar o ABSTRACT, o resumo em inglês.

3.1.6 Lista única de figuras, tabelas, gráficos e quadros (ver página 19)
Entende-se por figuras: desenhos, diagramas, gráficos, fotografias, mapas, plantas e
outros assemelhados. A tabela é caracterizada como qualquer estrutura gráfica não discursiva,
geralmente definida por linhas horizontais e verticais em cujas intersecções se dispõem
números, como seu elemento informativo central. Já na estrutura gráfica dos quadros, o seu
elementos central são as palavras.
Relacionam-se as figuras, listas e quadros por seus títulos e por uma referência de um
número correspondendo à numeração seqüenciada de cada figura, tabela ou quadro em toda a
monografia. Por ex., um diagrama, a quinta figura de uma dissertação seria referida como
“Figura 5 – Diagrama da seqüência de passos ...”. No corpo de texto, os elementos de
identificação de uma figura, tabela ou quadro, acima especificados, são dispostos logo após
ele próprio. Todas as figuras utilizadas no trabalho devem estar citadas e referenciadas no
texto.

3.1.7 Sumário (ver página 20)


Mostra toda a estrutura de seções, com seus títulos e subtítulos, a partir dos elementos
textuais até o último dos pós-textuais, todos alinhados à esquerda e sem recuos, em corpo 12 e
espaço 1,5, na seqüência e hierarquia corretas, acompanhados dos respectivos números de
página (inserir tabulação 16 cm entre o nome e a página). O título (“Sumário”) é centralizado,
6

no alto da página, em negrito, corpo 18. Havendo mais de um volume, o sumário abrange
todos e é apresentado integralmente em cada volume.

3.2 Elementos textuais (corpo de texto)

3.2.1 Introdução (ver página 21)


3.2.2 Fundamentação Teórica (ver página 23)
3.2.3 Metodologia (ver página 24)
3.2.4 Análise dos Resultados (ver página 25)
3.2.5 Conclusão (ver página 26)

3.3 Elementos pós-textuais

3.3.1 Referências Bibliográficas(ver página 27)


Imediatamente após o texto principal, é indispensável a lista de referências
bibliográficas e documentais em geral, inclusive em meios eletrônicos, baseada na norma
ABNT NBR 6023:2002. Só se relacionam as fontes efetivamente citadas ou de alguma forma
referidas no texto. A lista tem como título, não numerado: Referências Bibliográficas,
centralizado no alto da página, em negrito, tipo 18. Leia atentamente o documento Como
Fazer Referências Bibliográficas.

3.3.2 Apêndice(s), se houver (ver página 30)


Constitui-se como apêndice a documentação produzida pelo autor e referida, mas não
apresentada integralmente, no corpo do trabalho, agora juntada, no que couber, ao seu final,
de forma sistematizada. Os apêndices são identificados pela palavra: Apêndice, seguida de
letras maiúsculas consecutivas (em vez de numeração), de travessão e título, tudo em negrito,
tipo 18. São apêndices mais comuns:
a) Lista de Entrevistas, com nome do entrevistado, sua qualificação pertinente ao
tema da entrevista, local e data;
b) Instrumentos de coleta de dados.

3.3.3 Anexos (ver página 31)


7

Constitui-se como anexo qualquer documento não produzido pelo autor, mas por ele
usado e referido em seu trabalho, e cuja presença a este, em apenso, é julgada conveniente
para fins de eventual exame pelo leitor. Os anexos são identificados pela palavra: Anexo,
seguida de letras maiúsculas consecutivas (em vez de numeração), de travessão e título, tudo
em negrito, tipo 18.

4 Apresentação Gráfica

São características-padrão que implicam na extensão da monografia:

a) Número máximo de páginas de elementos textuais (corpo principal, item 3.2): 50 páginas;
b) Tamanho e gramatura do papel: 210 mm X 297 mm (tamanho A4), 75g/m²;
c) Margens: superior 3,0 cm; inferior 2,0 cm; esquerda 3,0 cm; direita 2,0 cm;
d) Tipo de fonte: Times New Roman;
e) Corpo da letra. no texto em geral: corpo 12; em capítulos e subcapítulos: corpo 18
f) Espacejamento básico entre as linhas, espaço1,5 entre linhas, com exceção dos títulos,
subtítulos, quadros e citações , que deverão ter dois espaços.
g) Numeração de páginas. é feita no canto superior direito, em seqüência única e ininterrupta
a partir da capa, porém só apresentada a partir da página seguinte ao Sumário.
h) Numeração das figuras, tabelas e quadros: posição centralizada da numeração e título;
posição centralizada da indicação da fonte em negrito, abaixo da tabela
i) Numeração e formatação dos capítulos e subcapítulos.
• A numeração é única ao longo de toda a monografia, sendo os capítulos, iniciados
obrigatoriamente em uma nova página.
• Não se usa o vocábulo “capítulo”, mas apenas o número e o título.
• Os apêndices e anexos não são numerados, mas referenciados por letras maiúsculas
(Apêndice A, Apêndice B, etc.).
• Apenas a primeira palavra de um título é iniciada com maiúsculas, sendo as demais
palavras grafadas como em texto normal.
j) Formatação geral dos parágrafos: os parágrafos de texto ordinário são alinhados
(“justificados”) à direita e à esquerda, excetuada sua primeira linha que tem recuo de 1,25 cm
da margem esquerda.
8

k) Uso de cores. Usa-se unicamente a cor preta, exceto em figuras, se desejado, e papel
branco.
l) Destaques na formatação.
Sublinhado : usado para destaques desejados pelo autor em palavras do texto; O itálico é
usado para palavras (ou trechos) em língua estrangeira, em geral.
m)
9

Tipos de citações:
• Citação direta: Transcrição textual de parte da obra do autor consultado, entre aspas.
Indicar o sobrenome do autor, o ano e a página.

Exemplos:

Citação de um autor: (MORAES, 2004, p. 35)

Citação de dois autores: (MORAES; MORENO, 2004, p. 85)

Citação de três autores: (MORAES; MORENO; MAGALHÃES, 2004, p. 47)

Citação de mais de três autores: (MORAES e outros 2004. p. 85)

• Citação indireta: É um texto redigido com base em idéias de outro autor.


OBS: Exigi-se que seja utilizada apenas a citação direta em toda monografia.
Exemplos:

Citação de um autor:
BARRAS (1979, p. 37) ressalta que, apesar da importância da arte de escrever para a
ciência, inúmeros cientistas não têm recebido treinamento neste sentido.

Com dois autores:


Segundo ARRUDA e CARDOSO (2003, p. 28) o termo stakeholder poderia ser traduzido
como sendo o depositário de uma aposta, alguém que tem interesse em que o jogo vá para
frente, em qualquer hipótese, algo que sempre resulte em ganho.

• Citação da citação: É a menção a um trecho de um documento ao qual não se teve acesso


ao original, apenas através do trabalho de outro autor. Deve-se utilizar o mínimo possível,
pois pode ocorrer falsa interpretação e incorreções. Indicar o autor da citação, seguido da
expressão “citado por”, o nome do autor consultado, o ano da obra consultada e a página se
for citação direta.

Exemplos:

"O homem é precisamente o que ainda não é. O homem não se define pelo que é, mas pelo
que deseja ser” (OORTEGA Y GASSET, citado por SALVADOR, 1977, p.58).

Segundo SILVA citado por ABREU (1999, p. 56) diz ser [...].

FREEMAN citado por ARRUDA e CARDOSO (2003, p. 91) define como stakeholders: todo
grupo ou indivíduo que pode afetar ou ser afetado pela empresa ao realizar seus objetivos.

Os interessados na identificação com a organização parecem formar uma corrente de caráter


mais subjetivista, preocupada com a inter-relação de aspectos pessoais e sociais da construção
da identidade (HATCH e SCHULTZ citados por BAUER, 2003, p. 102).
10

OBS:

As citações diretas com mais de cinco linhas devem ser inseridas em outro parágrafo com
tipo tamanho 10 e com recuo de 4 cm. Exemplo:
Para Schein, citado por Cavedon (2002, p. 07):
A cultura organizacional é o modelo dos pressupostos básicos, que determinado
grupo inventou, descobriu ou desenvolveu no processo de aprendizagem para lidar
com os problemas de adaptação externa e interna. Tendo funcionado bem o
suficiente para serem considerados válidos, esses pressupostos são ensinados aos
demais membros como sendo a forma correta de se perceber, de se pensar e sentir
em relação a esses problemas.

Formatação na lista de referências. A lista de referências, ao final do texto, adotará, o negrito,


seja qual for o idioma. As referências são dispostas em ordem alfabética, não numeradas.
11

Elementos da monografia
12

Centro de Desenvolvimento Pessoal e Empresarial de Pernambuco


Curso de Pós-Graduação em Administração
Especialização em Gestão... Fonte 14 - Negrito

Fonte 18 - Negrito
(Nome do aluno)

(Título e Subtítulo da Monografia)


Texto centralizado, posicionado no meio
da metade da capa (fonte 20 - negrito).
Não pode ser em caixa alta.

Jaboatão, (ano) Fonte 16 - negrito


13

Modelo da capa Dura

Fonte 14

Borda externa
da capa dura,
deve passar do
Centro de Desenvolvimento Pessoal e Empresarial de
Pernambuco
papel A-4
Curso de Pós-Graduação em Administração 5 mm
Título e subtítulo
da Monografia

Especialização em...
Traço Dourado
(3pt)
Fonte 16
Autor
Título (fonte
14) e Subtítulo Título/Subtítulo da Texto
centralizado,
(fonte 12). Não Monografia posicionado no
pode deixar em meio da metade da
caixa alta capa (fonte 20).

Jaboatão, (ano)
MBA
Ano Fonte 16
No. De
Espaço 5cm classificação

2,5 cm (espaço
Fonte 12 reservado para
etiqueta da biblioteca)
14

(Nome do autor, Fulano de Tal) Fonte 18

Fonte 20 -
(Título/Subtítulo da monografia) negrito

Monografia apresentada como requisito


complementar para obtenção do título
de especialista em Administração, área
Fonte 14 de concentração em Gestão ...), do
Programa de Pós-Graduação do Centro
de Desenvolvimento Pessoal e
Empresarial de Pernambuco.

Orientador(a): Professor (a)


Fulano(a) de Tal, Titulação.

Jaboatão, (ano) Fonte 16 - negrito


15

Dedicatória

Esta página é opcional e o autor tem a liberdade de


localização da dedicatória, desde que respeitadas as
margens propostas neste documento.
Recomenda-se que as breves palavras da dedicatória
estejam localizadas no final da página, alinhadas à margem
direita.
Fica também a critério do autor a colocação da palavra "
DEDICATÓRIA " no alto da página.
16

“Não é dos seus recursos e nas suas idéias que se me


dapara a sua grandeza, senão unicamente nos seus atos e na
sua vida”.
Herman Hesse
17

Agradecimentos
Agradecimentos são menções que o autor faz as pessoas ou instituições das quais
eventualmente recebeu apoio e que concorreram de maneira relevante para o desenvolvimento
do trabalho. É opcional e deverão estar dispostos em apenas uma página.
18

Resumo

Consiste na apresentação clara e concisa dos pontos relevantes do trabalho, de maneira a


permitir ao leitor saber da conveniência ou não da sua leitura na íntegra.
É redigido pelo autor, antecedendo a introdução. Quanto ao estilo, o resumo deve ser
composto por uma seqüência de frases completas e não por uma enumeração de tópicos; a
primeira frase deverá ser significativa, explicando o tema principal do documento. Após o
resumo deve-se constar palavras-chaves separadas com ponto final e, com dois espaços
separando-a do resumo, relativas aos assuntos do trabalho. Ex.:

Palavras-chave: Estrutura Organizacional. Cultura Organizacional. Análise Organizacional.

Na elaboração do resumo, deve-se:


a) apresentar o resumo precedendo o texto, e escrito na mesma língua deste;
b) redigir com frases completas e não com seqüências de títulos;
c) empregar termos geralmente aceitos e não apenas de uso particular;
d) evitar o uso de citações bibliográficas;
e) ressaltar os objetivos, os métodos, os resultados e as conclusões do trabalho;
f) mencionar os nomes geográficos (município, estado e país) ou a circunscrição (região,
distrito, condado), quando necessário;
g) Inserir uma folha, em seguida, com a tradução do resumo para o idioma inglês
(ABSTRACT)
19

Lista única de figuras, tabelas, gráficos e quadros

Figura 1 - Estrutura do monografia ............................................................................................. 21


Quadro 1 - Descrição dos entrevistados...................................................................................... 24
Quadro 2 - Cruzamento dos dados ............................................................................................ 25
20

Sumário

Lista Única de Figuras, Tabelas, Gráficos e Quadros


Resumo
Abstract
1 Introdução ................................................................................................................................. 21
1.1 Objetivo ................................................................................................................................. 21
1.2 Cenário .................................................................................................................................. 22
2 Fundamentação Teórica ......................................................................................................... 23
3 Metodologia ........................................................................................................................... 24
4 Análise dos Resultados .......................................................................................................... 25
5 Conclusão ................................................................................................................................. 26
5.1 Sugestões para melhoria da empresa ..................................................................................... 26
Referências Bibliográficas
Apêndice A - Perfil dos Entrevistados
Anexo A - Organograma da Empresa
21

1 Introdução
A introdução tem como objetivo principal prender a atenção do autor despertando seu
interesse em continuar com a leitura. É importante salientar assim, que os três elementos
fundamentais que vendem a qualidade da monografia numa primeira instância são: o título
que deve ser atrativo, a resumo que deve mostrar de forma sucinta toda idéia abordada no
decorrer da monografia e a introdução que funciona como um escopo da monografia, seria um
sumário mais detalhado.
A introdução se caracteriza em apresentar o assunto como um todo, a contextualização do
tema ou problema. É o elemento explicativo do aluno para o leitor, por isso deverá se atentar
em informar o objetivo do trabalho, o cenário e o contexto em que o estudo foi desenvolvido
em linhas gerais. Deve-se dividir esta parte em subcapítulos. Nesta parte do trabalho o aluno
deve informar, de forma geral, como desenvolveu o trabalho, quais são os capítulos, suas
divisões e o conteúdo de cada divisão. Deverá apresentar a "estrutura do trabalho" de
monografia, por Capítulos (sugere-se um parágrafo por Capítulo), descrevendo sucintamente
os assuntos que serão abordados em cada Capítulo.
Lembre-se que o trabalho deve ser prático, aplicado no cenário de sua realidade
executiva.
Na correção o professor irá avaliar dois elementos: a assimilação do conhecimento
teórico ensinado e o uso do conhecimento adquirido e aplicado na melhoria do cenário
executivo em que você atua. No trabalho, o autor, deve demonstrar a habilidade de usar os
conhecimentos adquiridos no módulo para melhorar sua capacidade de “ler e agir” sobre o
cenário em que atua.

1.1 Objetivo
Informar, de forma sucinta, o objetivo e a finalidade do trabalho. No capítulo
“Conclusão” o aluno deve retomar este objetivo demonstrando sua resolução. O professor
verificará se na conclusão o aluno conseguiu atingir o objetivo proposto.
O objetivo deverá ser redigido com o verbo no infinitivo indicando o que se pretende
com o referido trabalho. Pesquisar um tema de gestão, visando analisar um cenário e concluir
sugerindo melhorias para o cenário. Ex.: Pesquisar sobre gestão da cultura organizacional
visando analisar a empresa “x” e sugerir melhorias a serem implementadas.
22

1.2 Cenário
Informar, de forma detalhada, o cenário, o contexto em que o trabalho foi desenvolvido,
o roteiro e ordem que foi utilizada na sua execução. É aqui que se insere o histórico da
empresa ou do departamento utilizado como cenário para a elaboração do trabalho
(caracterização do objeto de pesquisa). Indicar o contexto de mercado em que o trabalho foi
desenvolvido. Este sub-capítulo, se necessário, pode ser dividido em mais partes.

OBJETIVO
HISTÓRICO
INTRODUÇÃO
CENÁRIO ESTRUTURA
ORGANIZACIONAL

CONTEXTO
MERCADOLÓGICO
FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA

METODOLOGIA

ANÁLISE DOS RESULTADOS

CONCLUSÃO
SUGESTÕES DE MELHORIAS

Figura 1 – Estrutura da monografia


23

2 Fundamentação Teórica
Este Capítulo apresenta uma descrição profunda e detalhada do problema que se
pretende resolver, bem como os fatores e ambiente associados, um levantamento bibliográfico
e os conceitos e modelos utilizados pelo aluno.
Este capítulo é a revisão de literatura, a justificativa, o marco teórico, enfim, a
fundamentação teórica pesquisada e adotada pelo aluno. É neste capítulo que os conceitos
teóricos são utilizados. Recomenda-se a inserção de citações no texto que demonstrem as
leituras e os conceitos nos quais o aluno fundamenta a sua opinião e o seu trabalho. Deve-se
fazer referências a trabalhos, artigos, livros, leituras publicados sobre o tema trabalhado. As
citações devem obedecer ao padrão autor-data informando o sobrenome do autor do
documento consultado, em letra maiúscula, ano e página; exemplo: (MORAES, 2004, p. 37).
Todo documento fonte de citações deve ser inserido na referência bibliográfica. Citações e
referências devem ser baseadas nas normas ABNT NBR´s 6023,2000; 10520, 2002 e 14724,
2002. Deve-se fazer uso apenas de citações diretas, se houver dúvidas de como fazer citações
o aluno deve ir à biblioteca do CEDEPE e pesquisar o livro Normas Para Apresentação de
Trabalhos Científicos que se encontra referenciado neste documento ou estudar o documento
Como Fazer Referências que se encontra disponibilizado no portal da comunidade virtual.
O uso de palavras ou expressões em itálico é reservado àquelas de origem estrangeira,
sendo dispensável o uso de negrito em qualquer ocasião.
O Capítulo termina com um texto de fechamento, procurando ressaltar os aspectos
mais relevantes a cerca do tema descrito anteriormente, bem como fazendo uma breve
introdução ao que será visto no Capítulo seguinte (no máximo em uma página).
Toda vez que for necessária a inserção no texto de uma figura, tabela, gráfico ou
quadro, os mesmos deverão, obrigatoriamente, serem citados em parágrafos imediatamente
anteriores, e sempre dentro do mesmo subitem.
24

3 Metodologia
Informar o método, o material e o instrumento utilizados para o desenvolvimento do
trabalho. Informar o tipo de pesquisa utilizado: pesquisa bibliográfica, aplicação de
questionário, uma cópia do questionário utilizado, informar como foram colhidos e
processados os dados, bem como o resultado obtido. Deve-se informar, a hipótese utilizada e
descrever a população e/ou a amostra pesquisada, os procedimentos de coletas de dados, as
técnicas utilizadas para cruzamento dos dados e o resultado obtido. Nesta parte, o aluno deve
informar somente o método utilizado e não os resultados. A análise dos resultados vem na
seqüência do trabalho.
Neste Capítulo procura-se apresentar as técnicas, metodologias e outras ferramentas que
serão utilizadas na resolução do problema descrito no Capítulo 2 (fundamentação teórica).
Da mesma forma que anteriormente, deve-se encerar o Capítulo por meio de um texto
conclusivo do que foi abordado, ressaltando os principais pontos e introduzindo ao próximo
Capítulo.

Número de ocupantes Cargo


01 Gerente Financeiro
02 Supervisor da Logística
01 Gerente de Informática
01 Assessor da Diretoria
Quadro 1 – Descrição dos entrevistados
25

4 Análise dos Resultados


Informar, de forma descritiva, os resultados obtidos, sem interpretações pessoais.
Apresentar os dados cruzando as variáveis teóricas citadas no Capítulo 2, fundamentação
teórica, conforme demonstra o quadro 2, cruzamento dos dados. Discutir os resultados
demonstrando relações de causa e efeito, mostrar e relacionar as variáveis teóricas com os
dados coletados, observar e ressaltar os dados mais expressivos e exceções.
Lembre-se que este capítulo é apenas descritivo e você não deve emitir sua opinião. A
análise final com seu comentário, sua opinião e sugestões vêm na seqüência do trabalho no
capítulo seguinte.

Variáveis Teóricas Observação no Cenário


Canal de Comunicação
Registro formal do contado
Monitoramento da solução
Resposta rápida
Quadro 2 – Cruzamento das variáveis
26

5 Conclusão
O autor deverá colocar as conclusões que considerar mais importantes do trabalho
realizado. Apresentar se os objetivos iniciais foram alcançados; avaliar se os resultados
obtidos foram satisfatórios; os pontos fortes e fracos do trabalho; novos conhecimentos
adquiridos pela aplicação prática, entre outros. Ressalte a utilidade e a contribuição da
aplicação do trabalho.

5.1 Sugestão para Melhorias na Organização


O autor deverá ainda apresentar sugestões de melhoria para sua empresa provenientes dos
resultados do seu trabalho. Dê sugestões para melhorar a prática observada e analisada neste
trabalho com noções de “o que”, “como”, “quem”, “quando”, “onde” e “quanto” (custo) para
a implementação das melhorias sugeridas. O aluno de um MBA Executivo deve se dedicar
com atenção nos capítulos 4 e 5, que contribuem para o desenvolvimento de competências em
analisar contextos de gestão e o pragmatismo das soluções a serem implementadas.
27

Referências Bibliográficas
ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 10520: informação e
documentação: apresentação de citações em documentos. Rio de Janeiro, 2002.

CRUZ, A. DA C.; PEROTA, M. L. L. R.; MENDES, M. T. R. Elaboração de referências


(NBR 6023/2002). Rio de Janeiro: Interciência; Niterói: Intertexto, 2002.

OLIVEIRA, M. M. de. Como fazer projetos, relatórios, monografias, dissertações e teses.


Recife: Edições Bagaço, 2003.

RUIZ, J. A. Metodologia científica: guia para eficiência para nos estudos. 5.ed. São Paulo:
Atlas, 2002.

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ. Biblioteca Central. Normas para


apresentação de trabalhos. Curitiba: Ed. Da UFPR, 2000. v. 2: Teses, dissertações e
trabalhos acadêmicos.

ALGUNS EXEMPLOS DE REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS:

a) Elementos essenciais: são os indispensáveis à identificação de um documento,


variando conforme o suporte documental.

Ex:

Livro com um autor:

SCHAFF, Adam. História e verdade. 5. ed. São Paulo: Martins Fontes, 1991.

DAFT, R. L. Organizações: teoria e projetos. São Paulo: Pioneira Thomson Learning, 2002

Documento oficial sem autoria específica:

PARÁ, Tribunal de Contas dos Municípios. Roteiro prático de orientação aos municípios.
Belém: Edições CEJUP, 1993.

Documento em arquivo:
28

BENTO, R. F.; CASTILHO, A. M. Estudo da eficiência e segurança da gatifloxacina oral em


pacientes com sinusite bacteriana aguda. Arquivos da Fundação Otorrinolaringologia, São
Paulo, v. 5, n. 3, p. 144-149, jul./set. 2001.

b) Publicações Periódicas (revistas):

REVISTA DE SAÚDE PÚBLICA. Educação e alimentação pré-escolar. São Paulo: Fiocruz,


v. 15, dez. 1981. Suplemento.

VEJA. A crônica do achamento. São Paulo: Abril, v. 33, n. 17, -out. 2000. Número especial.

PESQUISA POR AMOSTRA DE DOMICÍLIOS. Mão-de-obra e previdência. Rio de Janeiro:


IBGE, v. 7, 1983.

Artigo e/ou matéria de periódico (revista): a ordem dos elementos essenciais compõe-se de:
autor(es) do artigo se houver, título do artigo ou matéria, título do periódico, local de
publicação, nº do volume, ano, fascículo ou número, páginas inicial e final do artigo ou
matéria, dia (se houver), mês (ou equivalente) e ano (do fascículo, suplemento ou número
especial).

- Com indicação de autoria:

MAIA, Katlin Darlen. Odontologia para bebês. Revista Fluminense de Saúde Coletiva,
Niterói, n. 4, p. 17-22, set. 1998.

- Sem indicação de autoria:

MAU hálito. Revista da APDC, São Paulo, v. 53, n. 1, p. 57, jan./fev. 1999; v. 53, n.2, p.
157, mar./abr. 1999.

HEPATITE. Revista Balança Jurídica, Rio de Janeiro, ano 1, n. 1, p. 11-15, jan./mar. 2000.

Artigo e/ou matéria de jornal: a ordem dos elementos a obedecer é: autor(es) do artigo (se
houver), título do artigo ou matéria, título do jornal, local de publicação,data (dia, mês e ano),
nº ou título do caderno, seção, suplemento, páginas do artigo referenciado. Quando não
houver seção ou parte, a paginação do artigo ou matéria precede a data.

- Com indicação de autoria:

LEONI, Ricardo. Novos métodos de gestão para garantir resultados. O Globo, Rio de Janeiro,
6 ago. 2000. Boa Chance, p. 3.

SOUZA, Fernando. MDK é candidato a jogo do ano. Zero Hora, Porto Alegre, 6 ago. 1997.
Informática, p. 16.

- Sem indicação de autoria:


29

BALANÇO anual 1997. Gazeta Mercantil, São Paulo, n. 21, 1997. Suplemento.

DALLARI diz que governo intervirá em plano de saúde. A Gazeta, Vitória, p. 9, c. 1, 18 jun.
1994.

c) Documentos Eletrônicos:

MÜLLER, Suzana Pinheiro Machado. A pesquisa na formação do bibliotecário. (1999).


Disponível em: http://biblioteconomia.cjb.net. Acesso em: 9 ago. 2000.

MANUAL de redação e estilo. São Paulo: O Estado de S. Paulo, [1997?]. Disponível em :


http://www1.estado.com.br/reac/manual.html. Acesso em 19 maio 1998.

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO. Núcleo de Processamento de Dados.


Cursos oferecidos: julho/outubro 2000. Vitória, [2000?]. Disponível em:
http://www.npd.ufes.br/cursos/default.html. Acesso em: 30 jun. 2000.

JORNAL DO CFO, Rio de Janeiro, ano 6, n. 20, dez. 1997/ jan. 1998. Disponível em:
http://www.cfo.org.br. Acesso em: 20 jul. 2000.

FIGUEIREDO, Carlos. A linguagem racista no futebol brasileiro. Trabalho apresentado no


IV Congresso Brasileiro de História do Esporte, Lazer e Educação Física, Rio de Janeiro,
1998. Disponível em: http://www.geocities.com/athens/stux/9231/racismo.html. Acesso em:
14 abr. 2000.

SQUIER, C. A. [Entrevista disponibilizada em 3 de setembro de 1999, na Internet]. 1999.


Disponível em: http://www.odontologia.com.br/artigos/squier-entrevista.html. Acesso em: 18
ago. 2002.

GUIMARÃES, Rachel Cristina Melo. ISA.EXE: sistema de gerenciamento para seleção e


aquisição de material bibliográfico. Vitória: Universidade Federal do Espírito Santo,
Biblioteca Central, 1995. 2 disquetes 5 1/4 pol. Equipamento mínimo: PC 386 ou mais
avançado; Access/Visual Basic.

LIMA, Adelaide. Curso de normalização [mensagem pessoal]. Mensagem recebida por


mtmendes@uol.com.br em 16 abr. 2001.

MIRANDA, Orlando. Tio Patinhas e os mitos da comunicação. Neo Interativa, Rio de


Janeiro, n. 4, verão 1995.1 CD-ROM.

THEREAFTER, In: HOUAISS, Antonio; CARDIM, Ismael (Ed.) Dicionário Webster’s O


Globo: português-inglês, inglês-português. Rio de Janeiro: Lexikon Informática, 1998. 1 CD-
ROM.

Leia atentamente o documento Como Fazer Referências Bibliográficas.


30

Apêndice A – Ficha de dados pessoais

Identificação

Estado Civil

Idade

Atividade Principal (profissão)

Formação
31

Anexo A – Organograma da Empresa


32

FLUXOGRAMA da Monografia: 
 
 
MÓDULO DE METODOLOGIA CIENTÍFICA II
Objetivo: Elaborar o projeto de monografia, para aprovação. Atenção! Este módulo é diferente dos outros. 
Requisitos obrigatórios para cursar este módulo: 
1. Ser graduado (os alunos ouvintes não participam deste módulo nem da monografia); 
2. Os módulos dos cursos devem estar todos concluídos, inclusive com todos os trabalhos entregues; 
3. Todos os alunos devem estar pontualmente no início da aula, ficando impossibilitados de participar os 
alunos que não cumprirem com esta orientação. 
4. Toda a documentação deve estar, previamente, entregue e atualizada na secretaria; 
5. Se  o  projeto  for  aprovado  nas  aulas  de  Metodologia  Científica  II,  o  aluno  será  encaminhado  para  as 
sessões de orientação; 
6. Caso  o  projeto  não  seja  aprovado,  o  aluno  deve  fazer  os  ajustes  orientados  pelo  professor  de 
Metodologia Científica II, antes do término do módulo, ou matricular‐se, , em outra turma para concluir seu 
MBA; 
7. O Professor envia os projetos aprovados para a Secretaria Acadêmica encaminhá‐los, imediatamente, ao 
professor orientador;

 
SESSÕES DE ORIENTAÇÃO MONOGRÁFICA ‐ 03 (TRÊS) 

8. O professor de Metodologia Científica II agenda com os alunos o horário das sessões; 
9. O  professor  de  Metodologia  Científica  II  entrega  formulário  à  secretaria  informando  temas  e 
aprovações para controle interno; 
10.      O  aluno  ou  grupo  deve  trazer  2  vias  impressas  da  versão  da  monografia  em  todas  as  sessões  de 

orientação; 

11.   Havendo necessidade de orientação extra, a secretaria marca esta sessão com o professor, mediante o 

devido recolhimento prévio da taxa e requerimento preenchido pelo aluno ou grupo; 

12.  Qualquer orientação fora das três programadas pela secretaria, remete à convocação extra do professor 

orientador, caracterizando‐se como sessão extra. 
33

 
APROVAÇÃO FORMAL E NÚMERO DA LOMBADA 
14. O  professor‐orientador  envia  aprovação  das  monografias  à  secretaria  e  a  autorização  para  a 
liberação dos números das lombadas, formalmente, através de formulário interno; 
15. Somente após a aprovação formal pelo professor, a secretaria libera para o aluno o n° da lombada; 
ENTREGA DAS 04 (QUATRO) VIAS ENCADERNADAS e 01 VIA EM CD 
16. Em  até  30  dias  após  a  liberação  do  n.  da  lombada,  os  alunos  devem  entregar  na  secretaria,  04 
(Quatro) vias encadernadas em capa dura e uma via em CD, em PDF e com etiqueta. Neste dia, todo 
o  grupo  deve  passar  na  secretaria  para  preenchimento  de  documentos.  Não  é  necessário  que 
venham todos no mesmo horário, mas todos terão que comparecer; 
17.    Após a entrega das monografias, o orientador tem um prazo de 30 dias para formar a banca, atribuir a 
nota e informá‐la à secretaria; 
18. A secretaria tem até 30 dias, após o recebimento da nota, para registrá‐la e informa‐la aos alunos. 
Após o registro da nota, a instituição tem até um ano para providenciar e disponibilizar o certificado 
de conclusão do MBA Executivo, mediante preenchimento de requerimento e recolhimento prévio 
da taxa vigente, comprovado pelo aluno. 
 

“A mente humana que se alarga, jamais retorna à


sua antiga dimensão.”
Recomendamos a prática da Educação
Continuada, sempre ampliando seus
conhecimentos e suas competências.
Desejamos sucesso na sua carreira e no seu projeto
de vida.
Parabéns!