Anda di halaman 1dari 4

Filo Nematoda

Família Ascarididae
Agentes etiológicos:
• Ascaris lumbricoides (humano)
• Ascaris suum (Suíno)
• Toxocara canis (Canídeos)
• Ascaridia galli (galináceos)
•Lagochilascaris minor (Gatos)

Ascaridíase humana
• É a helmintose mais comum em humanos.
• Ocorre no mundo inteiro, com 30% da população mundial
infectada.
Morfologia
• Adultos: apresentam cor leitosa e boca com três fortes
lábios. O macho mede de 20 a 30 cm e a fêmea de 30 a 40
cm.
Cicl
o
Transmissão
• Ingestão de alimentos ou água contaminados
com ovos contendo a larva infectante (L3).
• Poeira e insetos (moscas e baratas) podem
veicular mecanicamente os ovos infectantes.
• Material subungueal (material presente
debaixo das unhas).
 No Brasil, em pesquisas com escolares, os
níveis de contaminação variavam entre 20 a
52%.
Patogenia
2. Larvas
• Em infecções maciças encontramos lesões
hepáticas e pulmonares.
• No fígado, pode provocar pequenos focos
hemorrágicos e de necrose, que depois se
tornam fibrosados.
• Nos alvéolos pulmonares pode causar um quadro
pneumônico.
• O catarro pode conter larvas do helminto e ser
sanguinolento.
2. Vermes adultos
• Nas infecções médias (30 a 40 vermes) e maciças
(100 vermes ou mais), podemos encontrar as
seguintes alterações:
 Ação tóxica;
 Ação espoliadora;
 Ação mecânica: causam irritação na parede
intestinal e podem enovelar-se, provocando
obstruções.

3. Localizações Ectópicas
Epidemiologia
• É uma geohelmintose.
• Grande produção de ovos pela fêmea;
• Viabilidade do ovo infectante por muitos
meses, até anos;
• Dispersão de ovos através de chuvas e
poeira e através de insetos sinantrópicos
(moscas);
• Grande concentração de indivíduos vivendo em
condições precárias de saneamento básico;
• Temperatura média anual e elevada;
• Umidade ambiental elevada;

Profilaxia
• Sendo o ovo extremamente resistente aos
desinfetantes usuais e o peridomicílio
funcionando como foco de ovos infectantes, as
medidas profiláticas com efeito definitivo são:
• Educação sanitária;
• Construção de fossas sépticas;
• Lavar as mãos antes de manipular alimentos;
• Tratamento em massa da população doente;
• Proteger os alimentos contra os insetos.

Tratamento

• As drogas mais utilizadas são: tetramizole,


levamizole, piperazina, mebendazole e ivermectina.
• Além da medicação, requer cuidados especiais com
a alimentação, com dieta rica e de fácil absorção.