Anda di halaman 1dari 1

A Magia das Chuvas (Dalinha Catunda) Quando as torres do nascente No cu comeam a subir, O nordestino se alegra, Fica feliz a sorrir.

sinal que a chuva esperada No vai demorar a cair. Quando o cu escurece, O povo agradecido, Aumenta as suas preces. De orao em orao V a chuva molhar o cho Que de umidade carece. gua pra todo lado, muito sapo a coaxar, Vegetao vestindo verde, o inverno a chegar. a esperana brotando, No cho do meu Cear. O agricultor com a enxada Cantarola pelo caminho. A rolinha acasalada Na rvore ajeita seu ninho. O gado pasta com gosto, Gorjeiam os passarinhos. tempo de alegria, tempo de plantao, Mais um pouco na panela, Fartura de milho e feijo inverno e vida nova, Chegando ao meu serto. S sabe, mesmo, da alegria, Da gua molhando o cho, Quem, como eu, j morou L pras bandas do serto, E viu a seca inclemente Queimando o seu torro.