Anda di halaman 1dari 1

A Mulher do Xixi Histrias de terror so difceis de esquecer quando se ouve na infncia.

Gostaria que os contadores inclussem algumas frmulas matemticas nelas, assim seriam muito mais teis. Ningum teve realmente infncia se no teve medo da Mulher de Algodo, Loira do Banheiro ou de qualquer uma de suas variaes, com suas variadas histrias que eu prefiro no repetir. As histrias de famlia tambm so muito comuns. Hoje em dia, com toda essa histria de psicologia infantil, ningum conta mais histrias de terror no meio da roa nas noites escuras de lua nova. Ainda assim, apesar dos protestos da minha me, a minha bisav sempre diz dos 200 o nmero varia, uma vez que ela est meio esquecida filhos que teve e matou, tendo deixado apenas dois. O motivo que leva uma bondosa senhora a assustar trs geraes eu desconheo, mas uma outra av realmente acreditava no que dizia. Segundo ela, caso eu visse um lindo anjo entrar pela minha janela, deveria tomar cuidado e no me levar pelas aparncias, porque poderia muito bem ser o diabo disfarado. S no contaram a ela que crianas de seis anos no entendem metforas, e eu tinha pesadelos e mais pesadelos com o tal anjo-Ben 10. Tantas histrias me fizeram temer at o que me diziam que no existia. A minha me que no me pedisse para sentar no colo daquele bom velhinho que me prometia casas da Barbie porque, se a vov dizia que ele era coisa que inventavam para fazer as pessoas se esquecerem de Jesus no Natal, o que ele tava fazendo no meio do shopping? O divertido mesmo era desafiar esses seres que amedrontavam at os fortes da sala. Certo dia, eu, covarde que era e nunca ia ao banheiro da escola, temendo a Tal Mulher prefiro no escrever o nome dela muitas vezes, nunca se sabe decidi, junto com minha amiga, fazer o tal ritual para cham-la. Demos descarga no vaso, jogamos gua no espelho, chamamos a Tal Mulher, brincamos de adoleta e fizemos uma coreografia da msica da Kelly key, ou seja l o que fosse que deveria ser feito. E, assim que terminamos, eis que surge uma loira toda vestida de branco, correndo de um jeito estranho. Olhei para minha amiga assustada, no que a loira repetia, ao mesmo tempo em que corria: - Quero fazer xixi. Quero fazer xixi.

Eu e ela camos na gargalhada. A piada que se chamssemos a Mulher do Xixi apareceria a Mulher de Algodo, durou um tempo entre os coleguinhas, que admiravam nossa coragem. Mito ou realidade, prefiro no arriscar e fazer xixi em casa, de preferncia quando tem algum por perto.