Anda di halaman 1dari 1

A estrutura do rendimento no futebol tem caractersticas bastante especficas: o espao de jogo muito grande, exigindo uma grande capacidade

e fsica, principalmente em corridas; o fato de se jogar com os ps, exige uma elevada capacidade tcnica e ttica; os jogadores usam 4 variaes de corrida: corrida lenta, velocidade sub-mxima, velocidade mxima e corrida para trs; e o elevado nvel de estabilidade psquica dos jogadores em funo do baixo nmero de xitos quantitativos (gols) conseguidos durante um jogo (FERNANDES, 1994).

Por outro lado, mais da metade das atividades do jogador em uma partida so executadas sem a bola, cerca de 57,6% (cinqenta e sete por cento e seis dcimos), enquanto que as restantes 42,4% (quarenta e dois por cento e quatro dcimos) so executadas com a posse da bola. Sendo que, na maioria dos casos, as leses trumato-ortopdicas ocorrem durante a posse de bola, quando ocorre a marcao do adversrio (FERNANDES, 1994).

O futebol moderno requer muitas qualidades fsicas que parecem ser independentes da posio do futebolista. Capacidade de acelerao rpida, alta velocidade de corrida, boa habilidade para saltar, fora explosiva dos msculos de membros inferiores, resistncia de velocidade so exigncias constantes para os atletas (SILVA, 2001).

Nos ltimos anos, o treinamento para jogadores de futebol de alto nvel vem sofrendo modificao substancial em relao ao que era feito h algumas dcadas. O nmero de jogos e de horas dedicadas s sesses de treinamentos aumentaram significativamente. Desde ento, a dinmica das cargas de treinamento tambm foi alterada, em decorrncia da entrada de novos conceitos para a prtica do futebol na atualidade (SILVA, 2001).