Anda di halaman 1dari 1

APRESENTAAO

Escrevi os volumes 1 e 2 dos Esboos de Pregao, no intuito de auxiliar na preparao da sua pregao, a voc que missionrio, evangelista, pastor, conferencista, obreiro e seminarista, pois nem sempre est com a devida inspirao e necessita de um material que lhe conceda um suporte da estruturao do seu sermo. O pregador que deseja melhorar deve lanar mos das ferramentas necessrias para o sucesso de sua explanao, claro que no podemos desprezar aquele momento de consagrao, orao, jejum e reflexo da palavra do Senhor Jesus, ao quais, estes so como pr-requisito a todo aquele que o porta voz de Deus aqui na terra. Independentemente do tipo de sermo, quer seja temtico, textual, ou expositivo, precisa ser pregado de forma lgica e organizado. Este o segredo para que os ouvintes entendam claramente a pregao. Portanto, imprescindvel que o pregador tome muito cuidado com a estrutura do seu sermo. Sabemos que tudo precisa ter incio, meio e fim. Com o sermo no diferente. Qualquer que seja o sermo, ele deve ser estruturado com pelo menos quatro sees distintas: introduo, proposio, desenvolvimento e concluso. No se deve menosprezar a importncia de nenhuma destas quatro partes. Resumindo, a estrutura do sermo pode ser definida assim: Na introduo atramos a ateno do ouvinte, na proposio apresentamos uma verdade bblica, no desenvolvimento esmiuamos esta verdade e na concluso incentivamos o ouvinte a tomar a atitude certa. Apesar da grande importncia de se transmitir uma mensagem bem elaborada, a fim de que o ouvinte a compreenda preciso acrescentar duas importantes advertncias, com respeito ao esboo do seu sermo. Primeiro: lembre-se que o esboo apenas para lhe orientar, no para ser lido durante a mensagem. Simplifique-o ao mximo e tente decor-lo, para que, se possvel, nem precise olhar para ele durante sua pregao. Seus olhos devem estar nos ouvintes, do contrrio voc estar sendo um orador cansativo e no um pregador convincente. E, segundo: ore bastante antes e durante a elaborao do seu esboo. A direo do Esprito Santo comea desde a preparao da mensagem, e deve ter o seu pice durante a pregao do sermo. No confie em si mesmo, ou no seu esboo, mas na uno poderosa do Esprito Santo de Deus. E boa mensagem!

O autor.