Anda di halaman 1dari 7

Atividade de Informática

Análise do Livro "O Mundo é


Plano", de Thomas L. Friedman
A Índia larga na frente na era da
Globalização 3.0
O acelerado desenvolvimento tecnológico da Índia que parece estar deixando os Estados
Unidos para trás
    Todo o desenvolvimento acarretado nos últimos 200 anos elevou
a Globalização a um novo nível de expansão. A era da Globalização
2.0 (desde 1800) terminou, e, por volta do ano 2000, deu lugar à
Globalização 3.0, onde o mundo passou de "pequeno" para
"minúsculo" no âmbito da comunicação e das relações econômicas
entre os países. Porém, diferentemente das eras 1.0 (1492 a 1800)
e 2.0, a era 3.0 não está sendo somente liderada pelos europeus e
americanos, mas está tendo a participação de não-ocidentais e não-
brancos. Discutirei aqui os impactos da vantagem competitiva da
Índia no meu dia a dia atual (e também nos venham a ser).
Um exemplo prático

Especialistas indianos, em seu próprio país, fazem laudos radiológicos


de hospitais americanos, durante o tempo em que é madrugada nos
Estados Unidos.
 
    Isso demonstra o que a comunicação via internet, aliada 
à especialidade de seus profissionais, ligada à vantagem de fuso horário em
relação aos Estados Unidos (enquanto nos Estados Unidos é noite, na Índia
as pessoas estão em plena luz do sol) traz de vantajoso para a Índia.
Enquanto eles estão trabalhando, os EUA estão dormindo.
 
Isso significa que talvez eu possa vir a usar, em breve, de recursos on-
line desenvolvidos na Índia, ao invés dos quase que "monopolizados"
dos EUA...
Até no Jornalismo

Análises para a Reuters*, de estatísticas de mercado das mais básicas


a notas informativas massivas estão sendo feitas por jonalistas
indianos; uma das explicações refere-se ao custo da infraestrutura: O
custo do analista em NY é de U$S 80 mil; em Bangalore, U$S 15 mil. Ou
seja, o custo de infraestrutura em Bangalore é 1/5 de NY.
 
    O custo da informação nos EUA está caro... talvez mais empresas
americanas venham a aderir aos analistas indianos para obter suas notícias
e análises, e eu venha a pagar mais barato por serviços de TV ou Web de
jornalismo que requerem assinatura , quando vier a ser necessário...
 
 
 
 
*Uma das mais famosas e antigas agências de notícias do mundo.
Os indianos administradores

Na área de administração de administração de empresas:


 
- São cerca de 2,5 milhões de recém-formados em administração por ano na
Índia;
- 89 mil MBAs por ano.
 
 
     Uma empresa americana que contrate um especialista indiano que
trabalhe por ela, administrando uma sede sua na Índia, poderá obter até 2x
mais lucro: enquanto seu dono estadunidense estiver no horário de dormir,
na Índia estarão trabalhando ativamente por ela. Ela poderá reduzir os
custos de seus serviços e, quando eu vier a precisar deles, pagarei mais
barato!
Conclusão

    Os países não-ocidentais apresentam atualmente uma taxa muito


alta de competitividade com as empresas e corporações do
Ocidente, e seu desnvolvimento rápido e avançado parece estar
fazendo com que essas nossas organizações estejam em séria
ameaça de serem suplantadas pelas indianas e chinesas, entre
outras. Estas iniciaram uma verdadeira revolução na tecnologia e no
comércio, fazendo com que o ocidente mude a forma de relação
com esses países. A Globalização 3.0 marca o início de uma nova
maneira de se comercializar e de se administrar uma empresa, de
forma que ela consiga sobreviver em um mercado de crescente
competitividade.
    
 
 
 Atividade de Informática elaborada por Felipe, turma
Mileto, 2ºEM
 
Profº Fernando Nishimura
 
 
O conteúdo desta apresentação foi baseado no livro "O Mundo é Plano", de
Thomas L. Fredman.
Disponível em http://www.festivalsoftwarelivre.
org/inicio/slides/OMundoPlano.pdf(Acessado pela última vez em 14 de abril
de 2009)