Anda di halaman 1dari 0

EXPONENCIAL

e

LOGARITMO

68

UNIFORTE

1) (UFRGS- 89) A figura que mais aproxima a representação geométrica do gráfico da função
1) (UFRGS- 89) A figura que mais aproxima a
representação geométrica do gráfico da função
esboço do gráfico
x
f : R → R , dada por
f
( x ) = 2
, é
(A)
(B)
(1,0)
(1,0)
1
0
(C)
(D)
(1,0)
(1,0)
ALTERNATIVA E
COMENTÁRIO
(E)
(1,0)
VALOR ABSOLUTO OU MÓDULO:
representado por
.
SOLUÇÃO
exemplos
3
3
Vamos fornecer valores a x
E fazer um esboço do gráfico
para determinar y
+ 6
= 6
− 6
= 6
+
=
4
4
3
3
=
4
4
x
f ( x ) = 2
− 3
3
f
(
− 3)
=
2
=
2
=
8
(−3;8)
− 2
2
f
(
− 2)
=
2
=
2
=
4
(−2;4)
1
1
f
(
− 1)
=
2
=
2
=
2
(−1;2)
0
0
f
(0)
=
2
=
2
=
1
(0;1)
1
1
f
(1)
=
2
=
2
=
2
(1;2)
2
2
f
(2)
=
2
=
2
=
4
(2;4)
3
3
f
(3)
=
2
=
2
=
8
(3;8)

EXPONENCIAL

e

LOGARITMO

69

UNIFORTE

2) (UFRGS- 90) As curvas da figura são COMENTÁRIO simétricas em relação à reta de
2) (UFRGS- 90) As curvas da figura
são
COMENTÁRIO
simétricas em relação à reta de equação y = x ,
Exponencial : chama-se exponencial de base a
e uma é o gráfico duma função exponencial. Se
x
P ≡ (2,16)
e
Q ≡ ( x ,−3) , o valor de
x é
uma função
f : R → R
dada pôr
f ( x ) = a
com a
≠ 1 e
a > 0
P
x
x
f ( x ) = a
ou
y = a
y = x
Gráfico
y
y
x
x
Q
função crescente
função decrescente
(A)
1/216
(B)
1/125
D = R
Im = R
D = R
*
*
Im = R
+
+
(C)
1/64
(D)
1/27
(E)
1/8
Logaritmos
SOLUÇÃO
x
log
b
=
x
b = a
a
forma logarítmica
forma exponencial
O
gráfico onde esta o ponto P é o gráfico de
uma função exponencial.
importante: conseqüência da definição
O
gráfico onde esta o ponto Q é o gráfico de
0
1
)
log
a 1 = 0
uma função logarítmica.
0
2
)
log
a a = 1
Função exponencial
x
y
= a
0
n
3
)
log
a
=
a n
P ≡ (2,16)
y = a
0
log
4
)
a
a =
b
x
0
5
)
log
b
= log ⇔ =
c
b
c
2
16 = a ⇒
a =
2 16
⇒ a = 16 ⇒
a = 4
a
a
Gráfico
Função logarítmica
y
y
log
x
=
y
já conhecemos o valor de
a = 4
a
Q
≡ ( x ,−3)
x
x
3
3
log
4 x = − ⇒
3
x =
4
x = ⎜ ⎛ 1 ⎞
⎝ ⎠
4
1
função crescente
função decrescente
x =
64
a>0
0<a<1
ALTERNATIVA
C

EXPONENCIAL

e

LOGARITMO

70

UNIFORTE

4)(UFRGS- 91) A soma de todos os números 3)(UFRGS- 91) O valor de log 32
4)(UFRGS- 91) A soma de todos os números
3)(UFRGS- 91) O valor de log
32
+
log10 10
1
inteiros n que satisfazem a desigualdade
4
1
2
n +
1
é
81
<
3
<
27
é
3
(A)
(A)
0
2
(B)
-1
(B) −1
(C)
-2
(C)
0
(D)
-3
(D)
2
(E)
-4
13
(E)
2
SOLUÇÃO
SOLUÇÃO
1
2
n +
1
81
<
3
<
27
Vamos separar para resolver
é uma dupla desigualdade
log
32 = x
log10
10 = x
1
(
)
1
4
4
2
n
+
1
3
3
< 3
< 3
x
⎛ 1 ⎞ ⎟
32
=
log
10
10 = x
10
4
2
n
+
1
3
⎝ ⎠
4
3
< 3
< 3
x
1
⎛ 1 ⎞
5
2
= ⎜
log
10 × 10
2
= x
2
n
+
1
4
2
n
+
1
3
3
/
>/
3
3/
< 3/
2
10
⎝ 2 ⎠
1
1
2 n + 1 > −4
2 n + 1 < 3
5
(
2
) x
2
=
2 −
log
10
+ 2
= x
(m.m.c.)
10
2 + 1
2 n > −4 −1
2 n < 3 −1
5
2 x
2 / = 2 / −
log
10
2
= x
10
3
2 n > −5
2 n < 2
5 = −2 x
log
10
2
= x
10
3
− 5
2
x
n >
n <
2 x = −5
10
/
2
= /
10
2
2
− 5
3
n > −2,5
n < 1
x =
x =
2
2
quadro de sinais
concluindo
n > −2,5
log
32
+
log10 10
-2,5
1
4
− 5
3
− 2
n
< 1
+
=
=− 1
1
2
2
2
a
solução é
-2,5
1
a
intercessão
ALTERNATIVA
B
Os
números inteiros do intervalo { -2, -1, 0}
COMENTÁRIO
O
problema
quer
saber
a
soma
de
todos
Logaritmos decimais
números inteiros
O sistema de logaritmos mais usado em
cálculos numéricos é o de base 10, denominado
sistema de logaritmos decimais ou de Briggs.
-2 + (-1) + 0 =
-3
log
x
=
log x
(omite-se a base na sua representação)
10
ALTERNATIVA
D
log
7
6
=
log 7
6
10

EXPONENCIAL

e

LOGARITMO

71

UNIFORTE

5) (UFRGS- 92) O valor para x que verifica a 6)(UFRGS- 92) O valor de
5) (UFRGS- 92) O valor para x que verifica a
6)(UFRGS- 92) O valor de
x
que verifica a
x
equação 3 = 6
é
x
x
equação
27
1 =
9
é
(A)
1,5
(A)
0,4
(B)
2
(B)
0,8333
(C)
o logaritmo de 3 na base 10
(C)
1,2
(D)
o logaritmo de 6 na base 3
(D)
2,5
(E)
o logaritmo de 3 na base 6
SOLUÇÃO
(E)
inexistente
vamos usar
log
em ambos lados da igualdade
3
SOLUÇÃO
log
3
x = log
6
3
3
(
X − 1
x
x
3
)
4
27
1 =
9
3
= 9 X
x
log
3
=
log
6
3
3
foi usada a propriedade do
logaritmo de uma potência
X
X
3(
X
1)
3(
X −
1)
= (
2
)
3
=
9
4
3
3
4
x × =
1
log
6
3
foi usado uma conseqüência
da definição
X
2 X
2
×
3
X −
3
3
X −
3
3
=
3
4
3
= 3
4
x =
log
6
3
X
x
3
X −
3
2
ALTERNATIVA D
3
/
=/
3
3
x − 3 =
(mmc) ⇒
2
6
x −
6
= x
COMENTÁRIO
6 x − x = 6
2 /
X
3
= 6
esta equação não se enquadra em eq.
exponenciais. O número x desta equação é a
solução. Este número x leva o nome de
logaritmo de 6 na base 3 que é escrito log 6
6
5 x = 6
x =
5
3
x =1,2
Conseqüências da definição
0
1
)
log
a 1 = 0
ALTERNATIVA
C
0
2
)
log
a a = 1
0
n
3
)
log
a
=
COMENTÁRIO
a n
0
log
a
a b
4
)
=
b
0
5
)
log
b
= log ⇔ =
c
b
c
a
a
Radiciação
Propriedades dos logaritmos
m n
m × n
a
=
a
0
1
)
Logaritmo de um produto
log (b
×
c )
=
log
b
+ log
c
3
3
×
2
6
x =
x = x
a
a
a
0
2
)
Logaritmo de um quociente
Potência com expoente fracionário
b
log
= log
b
− log
c
a
a
a
m
c
n
m
a
n
=
a
0
3
)
Logaritmo de uma potência
3
n
log
b
=
n
.log
b
4
3
x
4
a
a
= x
5
0
4
)
Logaritmo de uma raiz e potência
3
5
7
= 7
3
1
1
n
log
b
=
log
b
n
=
log
b
a
a
a
n

EXPONENCIAL

e

LOGARITMO

72

UNIFORTE

7) (UFRGS- 92) A função representada no 8) (UFRGS- 92) O valor de x gráfico
7) (UFRGS- 92) A função representada no
8) (UFRGS- 92)
O valor de
x
gráfico é definida por
f
( x ) = a.b .
log(217,2) − log(21,72) é
Então,
y
(A)
–1
(B)
0
x
(C)
1
(D)
log (217,2 – 21,72)
log(217,2)
(E)
log(21,72)
SOLUÇÃ0
(A)
a < 0
e
b
> 1
log(217,2) − log(21,72)
(B)
a
<
0
e
0
<
b < 1
são logaritmos decimais
(C)
a < 0
e
b
= 1
Vamos aplicar a propriedade do logaritmo de
um quociente
(D)
a
>
0
e
b
> 1
217,2
(E)
a > 0 e 0 < b < 1
log 10
dividindo 217,2 por 21,72 = 10
21,72
SOLUÇÃO
log
= 1
10 10
consqüência da definição
Vamos observar os gráficos e tirar conclusões
ALTERNATIVA C
y
y
x
COMENTÁRIO
x
Logaritmo de um quociente
a > 0
a<0
b
log
= log
b
− log
c
a
a
a
c
b > 1
b > 1
Conseqüências da definição
ALTERNATIVA A
log
a a = 1

EXPONENCIAL

e

LOGARITMO

73

UNIFORTE

9) (UFRGS- 93) A raiz da equação 2 x = 12 é 10) (UFRGS- 93)
9) (UFRGS- 93) A raiz da equação 2
x = 12
é 10) (UFRGS- 93) A função f : R → R definida
por
f ( x ) = 2.b
x é exponencial crescente se e
(A)
6
somente se
(B)
3,5
(C)
log(12)
(A)
b > 0
(D)
2 log (3)
2
(B)
b<0
(E) 2
+
log (3)
2
(C)
0
< b < 1
SOLUÇÃO
2
x = 12
(D)
b
< 1
Vamos
usar
log
2 em
ambos
lados
da
(E)
b
> 1
igualdade
log
2
x = log 12
2
2
SOLUÇÃO
x
.log
2
=
log (2
2 ×
3)
2
2
x =
.1
log
2 +
log
2 2
2 3
f ( x ) = 2.b
x é exponencial crescente
x = +
2
log
2 3
x
definição de exponencial
f ( x ) = a
ALTERNATIVA
E
pôr definição para ser crescente
a > 0
COMENTÁRIO
pôr definição para ser decrescente 0 < a < 1
2
X = 12
esta equação não se enquadra em
equações exponenciais. O número x desta
equação é a solução. Este número x leva o
nome de logaritmo de 12 na base 2 que é
então para
crescente b > 0
f
( x ) = 2.b
x ser
exponencial
escrito log 12
2
neste problema usamos
ALTERNATIVA
A
logaritmo de uma potência
n
log
=
n
.log
a b
a b
log
2
x = x
.log
2
2
2
conseqüência da definição
log
a a = 1
log
= 1
2 2
logaritmo de um produto
log (b
×
c )
=
log
b
+ log
c
a
a
a
2
log (2
× 3)
= log
2 +
log
2 2
2 3
2
resolvemos
2
2
x
log
= x
2 /
= /
2
⇒ x = 2
2 2

EXPONENCIAL

e

LOGARITMO

74

UNIFORTE

11) (UFRGS- 93) Seja a função f : R → (0,+∞) r COMENTÁRIO Observe outros
11)
(UFRGS-
93)
Seja
a
função
f
: R → (0,+∞) r
COMENTÁRIO
Observe outros gráficos de função inversa
representada pelo gráfico
bissetriz
y
y
f ( x )
(eixo de simetria)
1
f
(
x
)
x
x
Dentre os gráficos abaixo, o que melhor
representa a inversa da função f é
y
y
y
(A)
(B)
(C)
f
( x )
y
bissetriz
x
x
x
1
f
(
x
)
y
y
x
(D)
(E)
x
x
SOLUÇÃO
1
f : R → (0,+∞)
f
: (0,
+∞
)
y
f
( x )
bissetriz
1
f
(
x
)
x
ALTERNATIVA
A

EXPONENCIAL

e

LOGARITMO

75

UNIFORTE

14)(UFRGS- 94) As soluções reais das 12) (UFRGS- 93) A raiz da equação x x
14)(UFRGS- 94) As soluções reais das
12) (UFRGS- 93)
A raiz da equação
x
x
5
0
são
0 é
desigualdades 5 > 1
respectivamente, os valores de
e
1 >
log(log( x + 1)) =
x , tais que
(A)
0
(A)
x > 0 e x > 1
(B)
1
(C)
9
(B)
x > 0 e x
é qualquer número real
(D)
10
(E)
11
(C)
x > 1 e x > 1
SOLUÇÃO
(D)
x > 1 e x > 0
log(log( x + 1)) = 0
é um logaritmo decimal
log
(log
(
x +
1))
=
0
(E)
x > 1 e x é qualquer número real
10
10
0
log
( x
+ 1)
= 10
10
log
(
x + =
1)
1
SOLUÇÃO
10
1
( x
+ 1) = 10
+ 1 = 10
x = 9
x
5
> 1
x
x
0
5/
> 5/
ALTERNATIVA
E
x > 0
13) (UFRGS- 93) Para todo n > 1, tem-se que
x
log
( n + 1)
é
5
n
x
5
1 >
0
0
1 >
5
(A)
1
(B)
n
x
5
x
(C)
maior que 1
>
0
5
> 0 × 5
5
(D)
menor que 1
(E)
maior do que n
x
5
> 0
SOLUÇÃO
qualquer número real que
colocarmos no lugar de x
sempre será maior que zero
Vamos verificar nas as alternativas
então
x é qualquer número
real.
1
(A)
1 ⇒
log
( n + 1) = 1
( n + 1) = n ⇒
n
( n + 1) = n ⇒
n + 1 ≠ n
FALSA
ALTERNATIVA
B
n
(B)
n ⇒
log
(
n
+ 1) =
n
( n + 1) = n ⇒
n
COMENTÁRIO
n
n
n + 1 = n ⇒ n + 1 ≠ n FALSA
Divisão de potências de mesma base
(C)
maior que 1
log
( n + 1) > 1
5
2
5
2
3
n
x
÷ x = x
= x
1
n + 1 > n
⇒ n + 1 > n
VERDADEIRA
x
x
1
5
÷ =
5
5
(D)
menor que 1 ⇒
log
( n + 1) < 1
n
1
n + 1 <
n
n + 1 < n
FALSA
5 x
x
x
1
=
5
÷ =
5
5
5
(E)maior que
n
log
(
n
+ 1) >
n
n
n
n + 1
> n
FALSA
OBS. Dê valores para
n e comprove
ALTERNATIVA C

EXPONENCIAL

e

LOGARITMO

76

UNIFORTE

15) (UFRGS- 94) Considere as funções numeradas de 1 até 5 e os gráficos de
15) (UFRGS- 94) Considere as funções
numeradas de 1 até 5 e os gráficos de A até E.
x
(2)
y = 10
vamos fornecer valores a x para determinaro
y
2
y
y
1
2
x = −2
y =
10
y = ⎛ ⎜ 1 ⎞
⇒ y =
a)
b)
10
100
1
1
1
x
= −1 ⇒
y
=
10
⇒ y = ⎜ ⎛ 1 ⎞
⇒ y =
10
10
x
x
0
x
= 0
y = 10 ⇒ y = 1
1
x
= 1 ⇒
y
= 10 ⇒
y = 10
y
y
esboço do gráfico
c)
d)
y
então (2, C)
x
x
x
y
(3)
y
=
(
1 10
) x
e)
observe
x
y
= 10
é uma função crescente
y
x
x
(1)
y
= log( x )
x
x
y
(2)
y
= 10
= ⎛ ⎜ 1 ⎞
é uma função decrescente
10
(3)
y
=
(
1 10
) x
y
log(
x
)
então (3, b)
(4)
y
=
10
x
(5)
y
= log(10)
x
Associando-se as funções a seus gráficos,
obtêm-se os pares
log(
x
)
(4)
y
=
10
é uma conseqüência da definição
log
log(
x
)
a
a
b = b
então
y
=
10
= x ⇒ y = x
(A)
(1, a) , (2, b) , (3, c) , (4, d) e (5, e)
(B)
(1, a) , (2, b) , (3, c) , (4, e) e (5, d)
obs. Não esquecer na hora de fazer o esboço
do gráfico a definição de logaritmo.
(C)
(1, a) , (2, c) , (3, b) , (4, d) e (5, e)
(D)
(1, b) , (2, a) , (3, c) , (4, d) e (5, e)
log
b
=
x
com
b > 0,
a > 0
e a ≠ 1
a
(E)
(1, b) , (2, c) , (3, a) , (4, e) e (5, d)
y
SOLUÇÃO
Vamos verificar cada função e relacionar com o
gráfico.
então (4,d)
x
(1)
y = log( x )
é o gráfico da função logaritmíca
x
(5) y = log(10)
é
uma
conseqüência
da
y
definição
então (1, a)
n
x
log
a
=
n
logo
y
= log(10)
= x ⇒
x = y
a
x
x
y
y
-2
-2
-1
-1
x
então (5 , e)
0
0
1
1
2
2
ALTERNATIVA
C

EXPONENCIAL

e

LOGARITMO

77

UNIFORTE

16) (UFRGS- 94) Os conjuntos de soluções 17) (UFRGS- 95) A solução da inequação log(
16) (UFRGS- 94) Os conjuntos de soluções
17)
(UFRGS-
95)
A
solução
da
inequação
log( x ) > 0
(1
x
)
reais das desigualdades log (1) > 0
,
0,5
>
1
é
o conjunto
x
e log(1) > x são, respectivamente,
(A)
{x ∈ R /
x
> 1}
(A)
φ, (1,+∞) e (−∞,0)
(B)
{x ∈ R /
x
< 1}
(B)
φ, (0,+∞) e (−∞,0)
(C)
{x ∈ R /
x > 0}
(C)
φ, (1,+∞) e (0,+∞)
(D)
{x ∈ R /
x < 0}
(D)
(0,+∞) , (1,+∞) e
(−∞,0)
(E)
R
(E)
(0,+∞), (0,+∞)
e
(−∞,0)
SOLUÇÃO
(1
x
)
SOLUÇÃO
0,5
>
1
é
uma função decrescente, pois sua
Vamos verificar cada desigualdade
base (0,5) está entre zero e 1 (0<a<1) então o
sentido da desigualdade se inverte.
0
log
(1) > 0
1 > x ⇒
S = φ
(1
− x
(1
− x
)
0
0,5
) >
1
0,5/
< (0,5/)
x
qualque volor colocado no lugar de x a potência
vai ser sempre 1 e pela definição de logaritmo
1 − x < 0
resolver a inequação
temos x > 0
e x ≠ 1
− x < −1
x > 1
(× −1)
{x ∈ R / X > 1}
log( x ) >
0
logaritmo decimal
ALTERNATIVA A
0
log
(
x
)
>
0
⇒ x > 10 ⇒
x > 1
COMENTÁRIO
10
1
+ ∞
Inequações exponenciais
y
x
(1,+∞)
x
x
a
2
a
2
x
a
1
x
x
log(1) > x
logaritmo decimal
x
x
x
x
1
2
2
1
x
0
x
log
(1) > x
1 > 10
10
/
>
10
/
x
x
x
x
1
2
1
2
10
a < a
x < x
a < a
x > x
1
2
1
2
0 > x = x < 0
conservamos o sentido
da desigualdade a base
deve ser maior que 1.
a > 1
− ∞
0
é uma função crescente
devemos mudar o sentido
da desigualdade a base
está entre zero e 1
0< a <1
é uma função decrescente
(−∞,0)
exemplo
exemplo
x
3
5
x
1
3
3
> 3
0,5
< 0,5
podemos resolver sem
devemos mudar o sentido
ALTERNATIVA
A
mudar o sentido da desi-
gualdede pois a base (3)
é maior que 1
da desigualdade pois a base
(0,5) está entre zero e 1
x
3
5
x
1
3
3/
> 3/
0,5/
> 0,5/
x
− 3 >
5
x
−1 > 3
x
>
5 + 3
x
> 3 + 1
x
> 8
x > 4

EXPONENCIAL

e

LOGARITMO

78

UNIFORTE

18) (UFRGS- 95) Encontre o par de gráficos que melhor representa a função y x
18) (UFRGS- 95) Encontre o par de gráficos que
melhor representa a função y x
= log
e
sua
0,1
19) (UFRGS- 95) Uma população de bactérias
triplica a cada hora. Em quanto tempo a
população se torna 100 vezes maior?
função inversa, nessa ordem
I
y
II
y
(A)
Entre
0
e
5
horas
(B)
Entre
5
e
10 horas
(C)
Entre 10 e 20 horas
(D)
Entre 20 e 30 horas
x
x
(E)
Entre 30 e 40 horas
SOLUÇÃO
y
y
III
IV
Entre
0 e 1 hora
3
Entre
1
e 2 horas
9
x
x
Entre
2
e 3 horas
27
Entre
3
e 4 horas
81
y
Entre
4
e 5 horas
243
V
x
Entre 4 e 5horas será 100 vezes maior, passou
de 100
(A)
I
e
III
ALTERNATIVA
A
(B)
II
e
IV
COMENTÁRIO
(C)
II
e
V
O problema é uma função exponencial
(D)
I
e
II
t
f (t ) = (3)
(E)
IV
e
III
SOLUÇÃO
x
y
= log
x
y = (0,1)
0,1
São duas funções decrescentes, pois suas
bases (0,1) estão entre zero e 1 (0 < a <1)
As funções decrescentes são I e IV
ALTERNATIVA
B

EXPONENCIAL

e

LOGARITMO

79

UNIFORTE

20) (UFRGS- 96) Identifique os gráficos que 21) (UFRGS- 96) O conjunto solução da 2
20) (UFRGS- 96) Identifique os gráficos que
21)
(UFRGS-
96)
O
conjunto
solução
da
2
correspondem a y = log x e
y =
log x
, nesta
x
⎛ 1 ⎞ ⎟
inequação
> 1
é
ordem.
⎝ ⎠
2
y
y
(A)
φ
(B)
(−1,1)
(C)
(0,+∞)
x
x
(D)
(−∞,0)
(E)
R
(
I )
( II )
SOLUÇÃO
y
y
2
x
⎛ 1 ⎞
> 1
observe que a base da exponencial
⎝ ⎠
2
x
x
está entre zero e 1 (0<a<1) então devemos
inverter a desigualdade
( III )
( IV )
y
2
2
x
x
0
⎛ 1 ⎞
> 1
⎛ ⎜ 1 ⎞
> ⎛ ⎜ 1 ⎞
⎝ ⎠
2
⎝ ⎠
2
⎝ ⎠
2
x
⎛ ⎞
1
( V )
2
x
> 0
como a base
esta entre zero e um
⎝ ⎠
2
devemos mudar o sinal da desigualdade
(A)
I
e
II
(B)
I
e
III
(C)
I
e
IV
2
x
<
0
é uma equação do 2 0 grau e suas raízes
(D)
II e
III
,
,,
são
x =
0
e
x =
0
(E)
V e
IV
esboço do gráfico
y = log x
SOLUÇÃO
é o grafuco da função logaritmíca
y
y
x
+++++ ++++++++++
x
( I
)
y =
log x
2
é o gráfico do módulo da função
x
< a função é menor que zero, logo estamos
0
logaritmíca, sabemos que o módulo de um valor
negativo é um valor positivo, então o gráfico
deve ficar na parte positiva, logo as partes
negativas do gráfico tornam-se positivas
procurando o intervalo em que a função é negativa.
Observando o esboço do gráfico notamos que a
função é sempre positiva, então sua solução é φ
y
S = φ
x
ALTERNATIVA
A
( IV )
ALTERNATIVA C

EXPONENCIAL

e

LOGARITMO

80

UNIFORTE

22)(UFRGS- 97) Dada a expressão COMENTÁRIO S = log 0,001 + log100 , o valor
22)(UFRGS-
97)
Dada
a
expressão
COMENTÁRIO
S = log 0,001 + log100 , o valor de
S
é
Potências de 10
(A)
− 3
4
10000 = 10
(B)
− 2
(C)
−1
3
(D)
0
1000 = 10
(E)
1
2
100 = 10
1
10 = 10
SOLUÇÃO
4
0,0001
=
10 −
São logaritmos decimais, logo sua base é 10
3
S =
log
0,01
+
log
100
0,001
= 10 −
10
10
vamos separar para resolver
2
0,01
= 10 −
log
10 0,001 = x
log
10 100 = y
1
0,1
= 10 −
y
0,001 = 10
x 100 = 10
x
10 −
3 = 10 x
10
2 =
10
Logaritmos decimais
x = −3
x = 2
finalmente
O sistema de logaritmos mais usado em
cálculos numéricos é o de base 10, denominado
sistema de logaritmos decimais ou de Briggs.
S = log 0,001 + log100
log
x
=
log x
(omite-se a base na sua representação)
10
S
=− +
3
2
log
7
6
=
log 7
6
10
S
=− 1
ALTERNATIVA
C

EXPONENCIAL

e

LOGARITMO

81

UNIFORTE

23)(UFRGS- 98) Uma substância decompõe-se segundo o gráfico exponencial abaixo, onde t é o tempo
23)(UFRGS- 98) Uma substância decompõe-se
segundo o gráfico exponencial abaixo, onde
t
é o tempo (em segundos) e
y
é a quantidade
Vamos testar o ponto (10, 50) nas alternativas
A, B, C
de substância (em gramas) no instante
expressão de y = y (t ) é
t .
A
Ponto (10, 50)
y
Onde
t = 10
e
y = 50
150
10
100
(
t
/100)
(A)
y
=
100
×
2
50
=
100
×
2
100
50
1
50
=
100
×
2
10
falsa
-10
10
20
30
40
50
t
-50
10
(
t
/ 50)
(B)
y
=
100
×
2
50
=
100
×
2
50
(
t
/100)
(A)
y
=
100
×
2
(
t
/ 50)
(B)
y
=
100
×
2
1
5
(
t
/10)
50
=
100
×
2
falsa
(C)
y
=
100
×
2
− (
t
/10)
(D)
y
=
50
×
2
− (
t
/100)
(E)
y
=
50
×
2
10
(
t
/10)
y
=
100
×
2
50
=
100
×
2
10
(C)
SOLUÇÃO
Uma maneira de solucionar este problema é
substituir os pontos do gráfico na função da
alternativa.
1
1
50
=
100
×
2 −
50
= 100 ×
2
50 = 50
verdadeira
Ponto ( 0 , 100) onde
t = 0
e
y = 100
0
(
t
/100)
100
(A)
y
=
100
×
2
100
=
100
×
2
ALTERNATIVA
C
0
100 = 100 × 2
100 = 100 ×1
⇒ 100 = 100
verdadeira
0
(
t
/ 50)
(B)
y
=
100
×
2
100
=
100
×
2
50
0
100 = 100 × 2
100 = 100 ×1
⇒ 100 = 100 verdadeira
0
(
t
/10)
(C)
y
=
100
×
2
100
=
100
×
2
10
0
100 = 100 × 2
100 = 100 ×1
⇒ 100 = 100 verdadeira
0
− (
t
/10)
(D)
y
=
50
×
2
100
=
50
×
2
10
0
100 ⇒
= 50 × 2
100 = 50 ×1
⇒ falsa
100 ≠ 50
0
− (
t
/100)
(E)
y
=
50
×
2
100
=
50
×
2
100
0
100 = 50 × 2
100 = 50 ×1
⇒ 100 ≠ 50
falsa

EXPONENCIAL

e

LOGARITMO

82

UNIFORTE

24) (UFRGS- 98) A expressão gráfica da função 2 y = log(10 x ), x
24) (UFRGS- 98) A expressão gráfica da função
2
y
=
log(10
x
),
x >
0
Vamos fornecer valores “pensados ao y ” tais
é dada por
1
2
como
1,
10 ,
100 ,
10 −
,
10 −
para facilitar os
y
cálculos
3
x
= 1
⇒ 1
+
2 log
1
1 + 2 × 0 ⇒ 1
I
10
1
x
= 10 ⇒
1
+
2 log
10
⇒ 1 +
2 ×1 ⇒ 3
10
1
10
x
2
x
= 100 ⇒
1
+
2 log
100
1 +
2 log
10
y
10
10
⇒ 1+ 2× 2 ⇒ 5
3
II
1
1
1
x
=
10
⇒ 1
+
2 log
10 −
1 + 2 × (−1)
10
1 − 2 ⇒ −1
1
10
x
2
2
x
=
10
⇒ 1
⇒ − 3
+
2 log
10
⇒ 1+ 2× (−2) ⇒
y
10
1 − 4
3
III
vamos montar uma tabela
1
1
10
x
x
y
1
1
y
10
3
3
100
5
IV
1
10 −
=
0,1
-1
2
10 −
= 0,01
-3
1
10
x
esboço do gráfico
y
y
5
2
3
1
V
1
1
10
x
0,1
x
1
10
100
SOLUÇÃO
-1
2
y =
log(10
x
),
x >
0
2
É um logaritmo decimal
y
= log
10 x
vamos
10
dar uma melhorada neste logaritmo aplicando 2
propriedades e uma conseqüência da definição.
ALTERNATIVA
A
vamos aplicar
2
y
= 10 x
log
logaritmo de um produto
10
2
y
= 10 + log
log
x
logaritmo se uma potência
10
10
y
= 10
log
+
2 log
x
conseqüência da definição
10
10
y
= 1 + 2 log
x
10
Agora vamos fornecer valores ao x para
determinar o y e fazer uma esboço do gráfico

EXPONENCIAL

e

LOGARITMO

83

UNIFORTE

25)(UFRGS-01) Uma tabela apresenta, em cada linha, o número de cabeças de um rebalho no
25)(UFRGS-01) Uma tabela apresenta, em cada
linha, o número de cabeças de um rebalho no
final de cada ano
26)(UFRGS-04) Na figura abaixo, a reta r é o
gráfico da função real de variável real definida
por y
= log( b . a
x )
, onde a
e
b são números
reais positivos.
ANO
CABEÇAS
1997
2000
1998
1600
1999
1280
Se o rebalho continuar descrecendo anualmente
na progressão geometrica indicada pela tabela,
no final de 2006 o número de cabeças do
rebalho estará entre (Dado log 2 = 0,3010)
a
O valor de
é
b
(A)
10
e
80
(A)
0,1
(B)
80
e
100
(B)
1
(C)
100 e
400
(C)
10
(D)
400 e
800
(D)
10 2
(E)
800 e
1000
(E)
10 3
SOLUÇÃO
Vamos escrever a P.G. que possui 10 termos
(1997 até 2006)
SOLUÇÃO
y = log(b . a
x )
vamos aplicar as propriedades
(2000, 1600, 1280,
)
operatórias dos logaritmos
a n =
a 1 = 2000
?
y = log b + log a x
⇒ y = log b + x log a
n =
10
a equação que define uma reta é y = ax + b
1600
4
q =
=
= 0,8
Vamos determinar a equação da reta do gráfico
2000
5
que passa pelos pontos ( 0 ; -1) e ( 1 ; 1)
Vamos resolver este problema somente com o
uso da razão.
x y
0
1
= 0
ANO
CABEÇAS
1
1
1997 2000
x
0,8
x
y
1998 1600
x
0,8
1999 1280
x
0,8
1 – x – x
+ y = 0
⇒ 1 – 2x + y = 0 ⇒ y = 2x - 1
2000 1024
x
0,8
2001 819,2 x 0,8
a
b
2002 655,3 x 0,8
2003 524,2 x 0,8
y = log b + x log a
ou
2004 418,4 x 0,8
y = x
log a
+
log b
2005 355,5 x 0,8
2006 268,4
2
1
Logo em 2006 o rebalho terá aproximadamente
268 cabeças que esta entre 100 e 400 cabeças
logo
log a = 2
log b = -1
ALTERNATIVA C
a
=
10 2
b= 10 -1
A questão poderia ser resolvida pela fórmula da
P.G. mas seria extensa e trabalhosa, pois tem o
uso de log. e suas propriedades.
2
10
2
−−
(
1)
3
portanto
a =
=
10
=
10
− 1
b 10
ALTERNATIVA E

EXPONENCIAL

e

LOGARITMO

84

UNIFORTE

Outra solução para a questão 26 27)(UFRGS-04) A soma x y = log(b . a
Outra solução para a questão 26
27)(UFRGS-04) A soma
x
y = log(b . a
)
pontos do gráfico (0 ; -1) e (1 ; 1)
3
19
log
2 log
3
+
+
log
+
+
4
4 log
5
20
vamos substituir os pontos do gráfico
é igual a
ponto (0 ; -1)
(A)
– log 20
(B)
–1
x
0
(C)
log 2
y = log
(b . a
)
− =
1
log
(b . a
)
10
10
(D)
1
(E)
2
− =
1
log
(b .1)
− =
1
log
b
10
10
SOLUÇÃO
ou
log
b
= −
1
aplicando a definição de log.
10
1
3
4
19
b = 10 −
log
2 log
3
+
log
+
+
+
log
4
5
20
ponto (1 ; 1)
aplicando as propriedades operatórias temos
x
1
y = log
(b . a
)
⇒ 1
=
log
(b . a )
2 4
3
5
6 ⎞
19
10
10
log
×
×
×
×
×
3 5
4
6
7 × 20
1
como
b
=
10
temos
observe que pomos simplificar
1
1
1 = log
(10
. a
)
ou
log
(10
. a
)
=
1
10
10
após a simplificação teremos
aplicando a definição de log.
2
1
1
1
1
log
(10
. a
)
=
1
10
a = 10
log 10
log 10
10
20
10
1
10
resolvendo
1
−−
(
1)
a
=
⇒ a
=
10
1
10
1
1
log 10
=
x
10 x =
2
a = 10
10
10
x
1
10
=
10
x = −1
finalmente
2
a 10
2
−−
(
1)
3
=
=
10
=
10
ALTERNATIVA B
1
b 10

EXPONENCIAL

e

LOGARITMO

85

UNIFORTE

EXPONENCIAL e LOGARITMO 85 UNIFORTE