Anda di halaman 1dari 31

09-03-2013 Universidade de São Paulo Escola Politécnica da Universidade de São Paulo Departamento de Engenharia Hidráulica e Ambiental 2013 Aula

9 -Escoamento Superficial PHA 2307 Hidrologia Aplicada Prof. Dr. Arisvaldo V. Méllo Jr.Prof. Dr. Kamel Zahed Filho Prof. Dr. Arisvaldo Vieira Méllo Jr. Prof. Dr. Joaquin Ignacio Bonnecarrère Garcia Eng. Amb. João Rafael B. Tercini DepartamentodeEngenhariaHidráulicaeAmbiental-PHADepartamento de Engenharia Hidráulic a e Ambiental -PHA Objetivos da Aula 1. Conhecer o Sistema Nacional de Informações sobre Recursos Hídricos. 2. Conhecer os métodos de medição de níveis em rios. 3. Aprender o conceito de Curva-chave. 4. Aprender a definir uma curva-chave. 5. Aprender a função Solver do Excel.

09-03-2013 DepartamentodeEngenhariaHidráulicaeAmbiental-PHADepartamento de Engenharia Hidráulic a e Ambiental -PHA Pedra de Palermo documentação mais antiga de nível d água do Rio Nilo (2900 a 2500 A.C.) Nilômetro primeira escala calibrada para medidas de nível d água (cerca de 1800 A.C.) Primeiras observações sistemáticas de nível de água em rios DepartamentodeEngenhariaHidráulicaeAmbiental-PHADepartamento de Engenharia Hidráulic a e Ambiental -PHA Estão cadastradas no Banco de dados hidrológico da ANA 14.189 estações pluviométricas e 8.144 estações fluviométricas. Estão em operação no país, através das diversas entidades, cerca de 8.760 estações pluviométricas e 4.133 estações fluviométricas Sistema Nacional de Informações sobre Recursos Hídricos

DepartamentodeEngenhariaHidráulicaeAmbiental-PHADepartamento de Engenharia Hidráulic a e Ambiental -PHA Medição de Vazões e Níveis Para reduzir custos, medem-se níveis d água e por meio de uma função (curva-chave) se obtém as vazões correspondentes. Locais de medição de vazões e níveis: postos fluviométricos: os níveis são medidos diariamente, às 7 h e às 18 h. postos fluviográficos: os níveis são registrados continuamente, em papel ou meio magnético Rede Hidrométrica do DAEE no Estado de São Paulo 150 postos fluviométricos 50 postos fluviográficos 10 postos sedimentométricos DepartamentodeEngenhariaHidráulicaeAmbiental-PHADepartamento de Engenharia Hidráulic a e Ambiental -PHA Medição de Vazões e Níveis Para reduzir custos, medem-se níveis d água e por meio de uma função (curva-chave) se obtém as vazões correspondentes. Locais de medição de vazões e níveis: postos fluviométricos: os níveis são medidos diariamente, às 7 h e às 18 h. postos fluviográficos: os níveis são registrados continuamente, em papel ou meio magnético Rede Hidrométrica do DAEE no Estado de São Paulo 150 postos fluviométricos 50 postos fluviográficos 10 postos sedimentométricos -Posto Fluviométrico

09-03-2013 Departamentod-Departamento d Escalas Limnimétricas DepartamentodeEngenhariaHidráulicaeAmbi-Departamento de Engenharia Hidráulica e Amb8 Leitura de Níveis Posto Fluviométrico Fonte: Prof. Paulo Takashi Nakayama Exemplo de caderneta de campo Um observador (morador local) faz as leituras duas vezes ao dia. Envia a caderneta de campo para o escritório uma vez por mês.

09-03-2013 DepartamentodeEngenhariaHidráulicaeAmbiental-PHADepartamento de Engenharia Hidráulic a e Ambiental -PHA Escalas Limnimétricas al-PHAal -PHA Amarração do Posto a um RN

09-03-2013 pg-p g Posto Fluviográfico DepgariaHidráulicaeAmbiental-PHADep g aria Hidráulica e Ambiental -PHA Limnígrafo de Bóia

09-03-2013 DepartamentodeEngenhariaHidráulicaeAmbiental-PHADepartamento de Engenharia Hidráulic a e Ambiental -PHA Limnígrafo com tubulão instalado na margem do curso d água DepartamentodeEngenhariaHidráulicaeAmbiental-PHADepartamento de Engenharia Hidráulic a e Ambiental -PHA Limnígrafo com tubulão instalado no curso d água

09-03-2013 Departamentog-Departamento g Limnígrafo com tubulão instalado no curso d água DepartamentodeEngenhariaHidráulicaeAmbiental-PHADepartamento de Engenharia Hidráulic a e Ambiental -PHA Limnígrafo com registro em Papel

09-03-2013 DepartamentodeEngenhariaHidráulicaeAmbiental-PHADepartamento de Engenharia Hidráulic a e Ambiental -PHA Limnígrafo com Borbulhador DepartamentodeEngenhariaHidráulicaeAmbient-Departamento de Engenharia Hidráulica e A mbient Limnígrafo com Borbulhador

09-03-2013 DepartamentodeEngenhariaHidráulicaeAmbiental-PHADepartamento de Engenharia Hidráulic a e Ambiental -PHA Limnígrafo com Célula de Pressão DepartamentodeEngenhariaHidráulicaeAmbiental-PHADepartamento de Engenharia Hidráulic a e Ambiental -PHA Limnígrafo Ultrassônico

09-03-2013 DepartamentodeEngenhariaHidráulicaeAm-Departamento de Engenharia Hidráulica e Am Limnígrafo Ultrassônico DepartamentodeEngenhariaHidráulicaeAmbiental-PHADepartamento de Engenharia Hidráulic a e Ambiental -PHA Limnígrafo com DataLogger

09-03-2013 DepartamentodeEngenhariaHidráulicaeAmbiental-PHADepartamento de Engenharia Hidráulic a e Ambiental -PHA Limnígrafo com DataLogger DepartamentodeEngenhariaHidráulicaeAmbiental-PHADepartamento de Engenharia Hidráulic a e Ambiental -PHA Computador POTS modem GSM modem Palmtop Flash Card RF modem Satellite Transmissão de dados

D-D -D-D DepartamentodeEngenhariaHidráulicaeAmbiental-PHADepartamento de Engenharia Hidráulic a e Ambiental -PHA Posto de Medição de Vazão Requisitos para uma boa seção: local de fácil acesso forma regular da seção trecho retilíneo margem e leito não erodíveis velocidade entre 0.2 e 2 m/s controle por regime uniforme ou crítico

09-03-2013 DepartamentodeEngenhariaHidráulicaeAmbiental-PHADepartamento de Engenharia Hidráulic a e Ambiental -PHA Curva-Chave Relação biunívoca entre vazão e nível d água requer Regime permanente e uniforme ou regime crítico caso contrário:curva-chave em laço Pontos da curva-chave: obtidos de campanhas de medições de vazão -Seção de um rio e Curva-Chave Seção transversal no local da régua Período de v alidade 1/4/1959 a 31/12/1965 Período de v alidade 1/1/1966 a 31/12/1970 LEGENDA Curv a interpolada Curv a extrapolada CURVACOTACURVACOTACURVACOTACURVA COTA ----VAZÃOVAZÃOVAZÃOVAZÃO

09-03-2013 Curva-Chave Q Regime permanente e uniforme vazão (m3/s)

Q = C × A× C coeficiente A área molhada da seção (m2) Rh raio hidráulico (m) S declividade do curso d´água (adm) Regime crítico SRh × Q vazão (m3/s) 3 g × A g Q = A área molhada da seção (m2)L L -largura da seção molhada na superfície (m) aceleração da gravidade (m/s2)

D DDe eep ppa aar rrt tta aam mme een nnt tto oo d dde ee E EEn nng gge een nnh hha aar rri iia aa H HHi iid ddr rrá ááu uul

lli iic cca aa e ee A AAm mmb bbi iie een nnt tta aal ll --P PPH HHA AA Curva-Chave Forma geral Q = (a H - )bH0 Q vazão (m3/s) H nível da água (m) H0, a, b parâmetros de ajuste Obtenção ln(Q) = ln(a)+ b ×ln(H - H0 ) a e b podem ser obtidos por regressão linear, e H0 por tentativa e erro Opção: ajustar com o solver do Excel ou outro programa D DDe eep ppa aar rrt tta aam mme een nnt tto oo d dde ee E EEn nng gge een nnh hha aar rri iia aa H HHi iid ddr

rrá ááu uul lli iic cca aa e ee A AAm mmb bbi iie een nnt tta aal ll --P PPH HHA AA

09-03-2013 DepartamentodeEngenhariaHidráulicaeAmbiental-PHADepartamento de Engenharia Hidráulic a e Ambiental -PHA Obtenção da curva-chave (solver do Excel) Para Excel 200 Para Excel 2003 DepartamentodeEngenhariaHidráulicaeAmbiental-PHADepartamento de Engenharia Hidráulic a e Ambiental -PHA Obtenção da curva-chave (solver do Excel) Para Excel 2003

09-03-2013 DepartamentodeEngenhariaHidráulicaeAmbiental-PHADepartamento de Engenharia Hidráulic a e Ambiental -PHA Obtenção da Curva-Chave (solver do Excel) Para Excel 2003 --34 Obtenção da curva-chave (solver do Excel) Versão Office 2010 Para Excel 2003

09-03-2013 -Ob nção da Curva-Chave (solver do Excel)1-Adoção dos parâmetros da equação 2-Cálculos das Vazões pela curva -chave 3-Cálculos dos desvios quadráticos entre vazões observadas e calculadas 4-Resultado da Soma dos desvios quadráticos, para os parâmetros iniciais adotados 5-Gráfico da curva chave para os parâmetros iniciais Versão Office 2010 DepartamentodeEngenhariaHidráulicaeAmbiental-PHADepartamento de Engenharia Hidráulic a e Ambiental -PHA 36 Versão Office 2010 Caso o Solver não apareça no menu, instale o suplemento, seguindo as opções: Arquivo Abrir Suplemento Solver

09-03-2013 --37 Obtenção da Curva-Chave (solver do Excel) Montagem do Modelo para Solução O valor de h0 não pode ser maior que o menor valor de h Versão Office 2010 ngenhariaHidráulicaeAmbiental-PHAngenharia Hidráulica e Ambiental -PHA 38 Obtenção da Curva-Chave (solver do Excel) Versão Office 2010

09-03-2013 20 Departamento de Engenharia Hidráulica e Ambiental - PHA Obtenção da Curva-Chave (solver do Excel) RIO PARAIBA 0 100 200 300 400 0.00 1.00 2.00 3.00 4.00 H (m) Q (m3/s) Departamento de Engenharia Hidráulica e Ambiental - PHA Imprecisões associadas à curva-chave (exemplo com baixas vazões) Relação cota-vazão para o posto São Benedito 0 10 20 30 40 50 60 70 80 0 0.5 1 1.5 2 2.5 3 3.5 4 4.5 5 H (m) Q (m3/s) Curva-Chave Medições de controle

09-03-2013 DepartamentodeEngenhariaHidráulicaeAmbiental-PHADepartamento de Engenharia Hidráulic a e Ambiental -PHA Relação cota-vazão para o posto São Benedito 0 2 4 6 8 10 12 0,2 0,3 0,4 0,5 0,6 0,7 0,8 0,9 1 H (m) Q (m3 /s) Curva-Chave Medições de controle Q= 7,46 m3/s Q= 3,57 m3/s H= 0,58 m Imprecisões associadas à curva-chave Exemplo com baixas vazões DepartamentodeEngenhariaHidráulicaeAmbiental-PHADepartamento de Engenharia Hidráulic a e Ambiental -PHA Relação cota-vazão para o posto São Benedito 0 2 4 6 8 10 12 0.2 0.3 0.4 0.5 0.6 0.7 0.8 0.9 1 H (m) Q ( m3 /s) Curva-Chave Medições de controle Q= 3,57 m3/s Imprecisões associadas à curva-chave Exemplo com baixas vazões

09-03-2013

biental-PHAbiental -PHA Cheias Imprecisões associadas à curva-chave DepartamentodeEngenhariaHidráulicaeAmbiental-PHADepartamento de Engenharia Hidráulic a e Ambiental -PHA CurvaCurvaCurvaCurva ChaveChaveChaveChave PontosdePontosdePontosdePontos de Atenção tenção Cuidado ao extrapolar a curva-chave para níveis d água maiores do que os observados nas medições de vazão. Se há extravasamento da seção ou se a seção muda de forma, a curva-chave deixa de ser válida. Nível d água máximo observado. Nível d água extrapolado. Relação entre NA, Rh e Área deixa de ser contínua.

09-03-2013

DepartamentodeEngenhariaHidráulicaeAmbiental-PHADepartamento de Engenharia Hidráulic a e Ambiental -PHA Curva Chave pode variar ao longo dos anos devido à erosão ou ao assoreamento da seção, que alteram as características hidráulicas da seção. Assoreamento Para o mesmo nível d água a área molhada diminui. CurvaCurvaCurvaCurva ChaveChaveChaveChave PontosdePontosdePontosdePontos de Atenção tenção DepartamentodeEngenhariaHidráulicaeAmbiental-PHADepartamento de Engenharia Hidráulic a e Ambiental -PHA A Lei 9.433/97 Política Nacional de Recursos Hídricos e Sistema Nacional de Informações sobre Recursos Hídricos (SNIRH) Órgãos gestores de recursos hídricos Nacional: Agência Nacional de Águas (ANA) Estadual: Departamento de Águas e Energia Elétrica do Estado de São Paulo (DAEE) www.sigrh.sp.gov.br (Dados hidrológicos) www.ana.gov.br (Hidroweb) Órgãos responsáveis pelas medições

09-03-2013 DepartamentodeEngenhariaHidráulicaeAmbiental-PHADepartamento de Engenharia Hidráulic a e Ambiental -PHA --

-----

-----

09-03-2013 DepartamentodeEngenhariaHidráulicaeAmbiental-PHADepartamento de Engenharia Hidráulic a e Ambiental -PHA DepartamentodeEngenhariaHidráulicaeAmbiental-PHADepartamento de Engenharia Hidráulic a e Ambiental -PHA Exercício

09-03-2013 DepartamentodeEngenhariaHidráulicaeAmbiental-PHADepartamento de Engenharia Hidráulic a e Ambiental -PHA