Anda di halaman 1dari 14

TRANSMISSÃO DO IMPULSO NERVOSO

Regulação nervosa e hormonal em animais


2

 A velocidade de propagação do impulso nervoso


varia de neurónio para neurónio e de animal para
animal.

Nuno Correia 08-09


3

 axónios de grande diâmetro podem conduzir o


impulso muito mais rapidamente.
 Os Vertebrados não possuem neurónios de
diâmetro tão elevado como os dos Invertebrados.

Nuno Correia 08-09


4

 A rápida propagação do
impulso nervoso, nos
neurónios dos Vertebrados,
é garantida pela presença
da bainha de mielina que
recobre os axónios.

Nuno Correia 08-09


5

 Nas fibras nervosas mielinizadas, o potencial de


acção despolariza a membrana do axónio
unicamente na região dos nódulos de Ranvier, pois
o efeito isolante da bainha de mielina impede que
essa despolarização ocorra nas restantes zonas.

Nuno Correia 08-09


Neurónio sem mielina
6

Nuno Correia 08-09


Neurónios com mielina
7

Nuno Correia 08-09


8

Nuno Correia 08-09


9

 o impulso nervoso salta de um nódulo para o


seguinte, permitindo, assim, uma velocidade de
propaga-ção muito mais elevada em relação à que
se verifica nos neurónios desmielinizados.

Nuno Correia 08-09


10

Nuno Correia 08-09


Transmissão do impulso nervoso entre
11
neurónios

Nuno Correia 08-09


Sinapse neuromuscular
12

Nuno Correia 08-09


Sinapse Eléctrica
13

 As sinapses eléctricas
ocorrem no Sistema Nervoso
Central (SNC) dos
Vertebrados, estando
envolvidas em processos que
exigem respostas muito
rápidas.

Nuno Correia 08-09


Conclusão
14

 A transmissão das
mensagens nervosas é
um processo
electroquímico.
Na mitologia grega, Hermes era o deus
correspondente ao Mercúrio romano, e
também era mensageiro, ou intérprete
da vontade dos deuses.
Nuno Correia 08-09