Anda di halaman 1dari 24

CLASSIFICAÇÃO DE

BOGNOULS E GAUSSEN
Profª Ms. Renata Nunes Azambuja
Classificação de Gaussen (1957)

• A classificação de Gaussen baseia-se no ritmo da


temperatura e das precipitações ao longo do ano,
levando-se em conta os estados favoráveis e
desfavoráveis ao desenvolvimento da cobertura
vegetal natural.
• Através da relação entre cobertura vegetal X
disponibilidade hídrica a classificação define quatro
períodos:
• Período quente;
• Período frio;
• Período seco;
• Período úmido.
Nomenclatura de Gaussen

• Gaussen dividiu o globo em 12 grandes regiões


climáticas através de denominações gregas qu e
designam as características fundamentais dos
climas, a saber:
• Ombro = chuva
• Xero = secura
• Erêmica = solitário
• Termo = temperatura
• Meso = intermediário
• Crio = gelo
• Hemi = meio, metade
Metodologia de Gaussen

 Através do método gráfico, claro e simples, a


classificação de Gaussen permite identificar as
diferenças climáticas de maneira mais eficiente as
diferenças climáticas do que a classificação de
Köppen por exemplo.
 A piori, o método de classificação determina a
estação seca, marcada nos períodos de deficte
hidrológico (quantidade insuficiente ou simplesmente
ausência) imprimindo profundas transformações
sobre a biota.
O diagrama Ombrotérmico

 A determinação gráfica da estação seca é realizada


através do diagrama ombrotérmico. Neste diagrama
são traçadas na abscissa os meses do ano e nas
ordenadas (direita) a precipitação em mm e
(esquerda) a temperatura em °C em escala do dobro
da precipitação.
 Quando a curva de precipitação do valor médio mensal
(curva ômbrica) passa sobre a curva de valor médio de
temperatura (curva térmica) tem-se : P < 2T, onde P é
a precipitação e T a temperatura.
Diagrama Ombrotérmico
O índice xerotérmico

• O índice xerotérmico é o número de dias


biologicamente seco durante o período seco.
• O período seco, por sua vez, é determinado
quando a precipitação é igual ou menor que o
dobro da temperatura.
• Além da precipitação são consideradas como
fonte de água a umidade atmosférica o
orvalho e o nevoeiro.
Etapas de cálculo do índice xerotérmico

• 1. Calcula-se o número de dias sem chuvas (P) de cada


mês no período seco;
• 2. cada valor de (P) mensal é corrigido pelo
coeficiente k = 230-H /200 que considera o estado
higrométrico do ar (umidade relativa), sendo H a
umidade relativa mensal, 200 e 230, são valores
constantes;
• 3. De (P) já corrigido, subtrai-se, como meios dias
secos os dias de orvalho e nevoeiro;
• 4. O valor obtido, (X), é o índice xerotérmico.
Grandes regiões ombrotérmicas

• Após a realização da classificação do clima pelo diagrama


ombrotérmico temos a constituição dos seguintes grupos de
classes de clima:

• 1. Clima quente e temperaturas quentes, a curva de precipitação


é sempre positiva. Este grupo compreende as regiões : erênica,
hermierêmica, bixérica e mesaxérica.

• 2. Climas frios e temperados frios, a curva térmica apresenta


valores negativos em certos períodos do ano. Ele compreende as
regiões erênica, hemierêmica, xerotérmica e axérica.

• 3. Clima glacial, a curva térmica é sempre negativa. Este grupo é


constituído por apenas uma região, a criomérica ou região
gelada.
Tipos de clima

• Classe 1. Climas Desérticos quentes


(Erêmicos Quentes)
• A curva térmica permanece sempre acima da
curva ômbrica, significando que todos os
meses do ano são secos.
• Geralmente são regiões sem chuvas durante
vários anos consecutivos.
• Em alguns casos pode concentrar suas chuvas
no mês de inverno ( de caráter mediterrâneo)
• Índices entre 300 e 360.
2. Clima subdesértico quente (hemi-
erêmicos quentes)
• Regiões com pelo menos um mês de chuvas superiores
ao dobro da média térmica. A curva térmica nesse
caso, permanece ômbrica no mínimo oito meses.
• Também podem ser encontradas tendências
mediterrâneas.
• Índices entre 200 e 300.

Hemirêmico
subdesértica quente,
Soledade (PB)
• 3. Climas
mediterrâneos
(xerotérmicos)

• Sua ocorrência mais ampla


esta na bacia mediterrânea,
constituindo quatro
subregiões:
• A) xerotérmomediterrânea:
carater acentuado, com 7 a
8 meses secos, Curituba
(SE);
• B) termomediterrânea: de
carater médio, com 5 a 6
meses secos, Palmeira dos
Índios (AL).
C)Submediterrânea: de caráter
atenuado, com 3 a 4 meses
secos , Garanhuns (PE);

D) Submediterrânea: de transição,
com 1 a 2 meses secos
Sub-termaxéricos (tropical mediterrâneo de duas
estações secas, Itabianinha (SE)
4. Climas tropicais (xeroquimênicos)
• Caracteriza-se pela Termoxeriquimênico
concentração de chuvas de caráter acentuado,
nos meses de verão. As Iguatu (CE)
temperaturas médias
mensais são elevadas e há
pouca amplitude térmica
anual.
• Algumas áreas possui
total pluviométrico
elevado, outras
apresentam valores
acima de 300mm,
caracterizando de forma
mais clara apenas pela
distribuição de chuvas
• Existem duas modalidades
de climas topicais em função
das temperaturas médias do
mês mais frio designando o
prefixo termo para valores
de temp. média acima de
15°C e meso por temp.
entre 0 e 15°C.
• Em função do mês mais
seco existem:
• Termoxeriqumînico de
caráter acentuado – 7 a 8 •Termoxeriquimênico de caráter
meses secos com índices Médio – 5 a 6 meses com estação
entre 150 e 200; seca, Teresina (PI).
• Termoxeroquimêmico de
caráter atenuado – 3 a 4
meses secos com índices
entre 40 e 100, Formosa
(GO).

• Mesoxeriquimênico de
transição – 1 a 2 meses
secos com índices entre 0
e 40, São João
Evangelista (MG).

Clima típico no Brasil


central devido a influência
das massas equatoriais
(MC) em grande parte do
ano.
• Climas bixéricos

• Transição entre o Bixérico Subdesértico


mediterrâneo e o
tropical. Caracteriza-
se pela ocorrência de
dois períodos secos
separados por um
úmido.
• existe uma
infinidade de
modalidades deste Termobixérico de caráter
clima resultante da acentuado
combinação de duas
variáveis, duração do
período seco e
temperaturas do mês
mais frio.
Termobixérico médio e termobixérico atenuado

Termobixérico de caráter
médio, Araci (BA)

Termobixérico de
caráter atenuado,
Pereira Lima (SE)
• 6. Climas
equatoriais
(termaxéricos)

• São caracterizados pelas


temperaturas elevadas em
todas as estações, com
amplitude térmica muito
reduzida.
• Apesar das diferenças
entre médias mensais de
chuvas não há mês seco.
• Existem duas modalidades :
• Eutermaxérico: equatorial
propriamente dito com
temp. superior a 20°C no
mês mais frio e
Hipotermaxérico, com
médias de mês mais frio
entre 15° e 20°C.
• O índice xerotérmico é 0
Exceções desta classe: Subtermaxérico e
subtermaxérico de transição

Subtermaxérico de transição,
diferencia-se apenas por
temperaturas mais baixas no
mês mais frio (transição entre
tropical quente e brando)

Subtermaxérico, Manaus (AM)


Este tipo de clima é influenciado
durante as estações chuvosas
pelas mEc, e seca muito curta
durante o perído de inverno
quando a mEa traz estabilidade
7. Climas temperados
quentes
(mesoxérico)

Nesta região não ocorre


nenhum mês seco, porém há
duas modalidades em
função do mês mais frio:
Eumesaxérico: quando a temp.
estiver entre 10° e 15/C,
correspondendo ao clima
subtropical ou temperado
quente;
Hipomesaxérico: quando a
média do mês mais frio
estiver entre 0 e 10°C,
correspondendo ao
temperado oceânico.
possuem em geral amplitudes
térmicas superiores ao
clima tropical.
Climas de origem extratropical (não
existentes no Brasil)

• 8. Climas desérticos Frios • 9. Climas semi-desérticos


(Eurêmicos Frios). Frios (Hemi-Erêmicos
• Também conhecidos como Frios)
desérticos temperados, • Assemelha-se ao anterior,
pela sua localização fora porém permanece menos
dos trópicos, apresentam tempo no período seco,
inverno frio e rigoroso, curva térmica positiva
com médias negativas e permanece menos de 4
verões quentes. meses.
• Pode permanecer sem
precipitação durante
vários anos, resultante da
presença de gelo e secura
(predominando de 11 a 12
meses no ano)
Climas Axéricos (climas frios)
• A) muito frio: mais de 8
mese de gelo;
• Regiões nas quais
mesmo com chuvas
reduzidas produz • B) Frio de 6 a 8 meses de
atividade biológica das gelo;
plantas durante o ano.
• em função da duração • C) medianamente frio: de
da estação de inverno 4 a 6 meses de gelo;
(período de elo)
distinguem-se 4 • D) temperado frio: menos
modalidades: de quatro meses de gelo.