Anda di halaman 1dari 56

Hubble

O telescópio espacial Hubble está colocado nas bordas


externas da atmosfera, a 593 km de altura.Gira ao redor da
Terra à velocidade de 28.000 km por hora e completa a
órbita em 97 minutos. Seu nome é uma homenagem ao
astrônomo Edwin Hubble. Lançado em1990, o telescópio é
um projeto da NASA e da ESA, inaugurando o programa de
Grandes Observatórios. Pesa cerca de 11.000 quilos e sua
forma cilíndrica tem o comprimento de13,2 metros e um
diâmetro máximo de 4,2 metros. São do Hubble as
melhores imagens já obtidas do Universo.
Referências : a) galáxia/nebulosa – conjunto de milhares de estrelas.Haverá no Cosmo
mais de 100 bilhões de galáxias; b) ano-luz: distância percorrida pela luz durante um ano:
9,5 trilhões de quilômetros.

Clicar lento
Estação Espacial Internacional
Vista do interior da nave
O melhor de Hubble

Vistas fantásticas do Universo, com seus bilhões de


galáxias, estrelas e corpos celestes, a distâncias
que é impossível imaginar.
Primeiro, a Galaxia do Chapeu, ou a M 104. Fica à distância de uns 28 milhões
de anos-luz. Considerada a melhor foto feita por Hubble.
Depois, a fabulosa Nébula Mz3, chamada Nebulosa da Formiga, pela sua
aparência. Está situada entre 3000 e 6000 anos-luz.
A terceira é a Nebulosa do Esquimó, NGC 2392, situada a 5000 anos-luz.
Segue a impressionante Nebulosa do Olho de Gato.
Quinto lugar: Nebulosa Hourglass e seu misterioso estreitamento
central, situada a 8000 anos-luz.
anos-luz
Agora, a Nebulosa do Cone, a 2.5 anos-luz.
Sétimo lugar: fragmento da Nebulosa do Cisne, situada a 5500 anos-luz de
distancia.Descrita como " borbulhante oceano de hidrogenio com porções de
oxigênio, enxofre e outros elementos"
Em oitavo lugar, a preciosa imagem da chamada "Noite de Estrelas"
9º lugar: duas galáxias em redemoinho: a NGC 2207 e a IC 2163, situadas a 114 milhões
de anos-luz.
Agora, fragmento da Nebulosa Trífida, um berço de estrelas a 9000 anos-luz.
Outras imagens de Hubble
Sonda Voyager 1
Situação atual - Voyager 1 (102 AU)
Planeta no ano 2003 UB 313 (Eris)
Cometa Halley
M16: Nebulosa da Águia
M57: Nebulosa do Anel
Nebulosa RCW 79
NGC 2237: Nebulosa da Roseta
M42: Nebulosa de Orión
Protoestrela
Via Láctea (assinalado o nosso Sol , nosso bairro
cósmico)
Agulheiro negro
NGC 4414
A Terra com nuvens
A Terra sem nuvens
Terra com Lua Crescente
Terra com Lua Nova
Terra com Lua Cheia
O sol com atmosfera
O sol sem atmosfera
Venus sem nuvens
Venus com nuvens
Mercurio
Marte
Órbitas Marte, Phobos e Deimos
Júpiter
Órbitas satélites Júpiter (os 8 primeiros, os mais próximos)
Saturno
Órbitas Saturno e Satélites
Urano
Órbitas de Urano e Satélites
Netuno
Órbitas de Netuno (exceto Nereida)
Órbitas de Netuno (Nereida e Tritão)
Plutão
Órbita de Plutão e Caronte
A Vía Láctea
Não há palavras.diante destes monumentos de luzes e cores.
A Nebulosa da Aguia fica na constelação da Serpente, e é uma janela aberta no
meio da noite estrelada.Em seu interior, jovens estrelas em formação, criando
um formidavel espetáculo de emissões gasosas.
O Universo tem limites ? Vai ser eterno ? Viajaremos por ele ?
A isso o Hubble não pode responder. Os bilhões de galáxias,
estrelas, planetas e outros corpos celestes, as distâncias infinitas,
as dimensões fantásticas e a dinâmica das transformações situam o
Universo muito além da imaginação e das indagações humanas.
Nosso planetinha está dentro dele. É uma jóia minúscula, mas
berço de nossas vidas e repositório de outras tantas maravilhas.
Em tudo, o Universo assombra, espanta e encanta. Para que ele
exista é necessário que haja um Criador. Com Poder, Inteligência,
Criatividade, gosto pela Beleza e pela Vida, em grau máximo.
É um privilégio de nossa geração poder conhecer melhor e ser
participante desta obra incomparável de Deus.

Tema musical: BSO “Blade Runner”


LMG