Anda di halaman 1dari 3
   
         

JUL 1997

NBR 13902

     

Vagão de combate a incêndio - Equipamento

 

ABNT-Associação Brasileira de Normas Técnicas

         

Sede:

           

Rio de Janeiro Av. Treze de Maio, 13 - 28º andar CEP 20003-900 - Caixa Postal 1680 Rio de Janeiro - RJ Tel.: PABX (021) 210-3122 Fax: (021) 240-8249/532-2143 Endereço Telegráfico:

         

NORMATÉCNICA

         

Copyright © 1997, ABNT–Associação Brasileira de Normas Técnicas Printed in Brazil/

 

Origem: Projeto 06:005.03-010:1996 CB-06 - Comitê Brasileiro Metro-Ferroviário CE-06:005-03 - Comissão de Estudo de Engenharia de Segurança NBR 13902 - Fire extinguishing wagon - Equipment Descriptors: Fire extinguishing. Wagon Válida a partir de 29.08.1997

 

Palavras-chave:

Combate a incêndio. Vagão

3 páginas

Impresso no Brasil Todos os direitos reservados

Sumário

     

Prefácio

   

esta Norma. As edições indicadas estavam em vigor no momento desta publicação. Como toda norma está sujeita

1

Objetivo

 

a revisão, recomenda-se àqueles que realizam acordos

2

Referências normativas

 

com base nesta que verifiquem a conveniência de se

3

Definições

 

usarem as edições mais recentes das normas citadas

4

Requisitos

 

seguir. A ABNT possui a informação das normas em vigor

Prefácio

   

em um dado momento.

         

NBR 7647:1982 - Vagão-tanque -

Terminologia

A

       

ABNT - Associação Brasileira de Normas Técnicas - é Fórum Nacional de Normalização. As Normas Bra-

sileiras, cujo conteúdo é de responsabilidade dos Co-

o

 

NBR 11691:1991 - Vagão ferroviário - Classificação

mitês Brasileiros (CB) e dos Organismos de Normalização

3

Definições

 

Setorial (ONS), são elaboradas por Comissões de Es- tudo (CE), formadas por representantes dos setores envol- vidos, delas fazendo parte: produtores, consumidores e neutros (universidades, laboratórios e outros).

Os termos técnicos utilizados nesta Norma estão defi- nidos na NBR 7647.

       

4

Requisitos

 

Os Projetos de Norma Brasileira, elaborados no âmbito dos CB e ONS, circulam para Votação Nacional entre os associados da ABNT e demais interessados.

4.1 Gerais

 
         

4.1.1

Classificação

 

1

Objetivo

         

Esta Norma padroniza os equipamentos e acessórios mínimos necessários para vagão de combate a incêndio

Deve ser utilizado vagão-tanque, código TQ, conforme as NBR 7647 e NBR 11691 .

(VCI), condicionado ao uso de vagão-tanque com água, em acidente ferroviário.

4.1.2

Projeto

4.1.2.1 O VCI é concebido para formar em trem de socorro,

2

Referências normativas

 

transportando água, equipamentos e acessórios para o

As normas relacionadas a seguir contêm disposições que, ao serem citadas neste texto, constituem prescrições para

combate ao fogo em acidente ferroviário, devendo ter uma autonomia operacional mínima de 15 min, inclusive com o uso de espuma extintora.

 

2

NBR 13902:1997

4.1.2.2 O VCI deve ter as características exigidas ao vagão-

tanque para o transporte de água, devendo ser dotado de:

4.2.2 Equipamento de ataque ou resfriamento

4.2.2.1 Mangueira

a) truque integral;

b) freio a ar comprimido;

c) freio manual;

d) sapata não-metálica;

São necessários os seguintes lances de 15 m de man- gueira:

a) mangueira de 68 mm: 14 lances

-

210 m;

b) mangueira de 38 mm: 30 lances - 450 m .

4.2.2.2 Mangote

e) mancal de rolamento.

4.1.2.3 A capacidade mínima do VCI para água deve ser

de 30 m³ .

São necessários seis lances de 7,5 m de comprimento de mangote de sucção, com diâmetro mínimo de 102 mm.

4.2.2.3 Canhão

4.1.2.3.1 O VCI pode formar uma unidade com outro vagão-

tanque, que auxilie sua tarefa.

4.2 Específicos

4.2.1 Conjunto motobomba

4.2.2.3.1 São necessários dois canhões monitores por-

táteis, para utilização do próprio VCI ou de outro ponto

no local do incêndio.

4.2.2.3.2 O diâmetro mínimo do canhão deve ser de

68 mm.

4.2.2.4 Derivante

São necessários três derivantes de 68 mm x 38 mm.

NOTA - Deve ser mantido sempre um derivante de reserva.

4.2.1.1 O VCI deve ser dotado de um conjunto motobomba,

capaz de recalcar água, tanto de seu reservatório quanto de outra fonte, como outro vagão, caixa d’água, rio, lago, com:

a)

2 400 rpm e 2 600 rpm;

motor de potência mínima 136 cv e rotação entre

centrífuga

para

vazão

b) bomba

3 500 L/min, com carcaça em ferro modular.

4.2.1.1.1

O conjunto deve, de preferência, poder ser reti-

rado do vagão para local mais indicado à operação, no local do combate ao incêndio.

4.2.2.5 Esguicho 4.2.2.5.1 de 25
4.2.2.5 Esguicho
4.2.2.5.1
de
25

mínima

São necessários dois esguichos simples, de jato

sólido, de 68 mm, com requintes desmontáveis de

mm, 19 mm, 16 mm e 13 mm, para emprego em resfria-

mento e reabastecimento do reservatório.

4.2.2.5.2 Devem ser previstos quatro esguichos especiais

lançadores de espuma mecânica com engate tipo stortz,

dois de 68 mm e dois de 38 mm.

4.2.1.2 A bomba deve ser dotada de conexões de:

4.2.3 Acessórios

a) sucção: 102 mm;

4.2.3.1 Líquido gerador de espuma (LGE)

b) recalque: 68 mm.

Devem ser previstas 40 bombonas de 20 L cada.

4.2.1.2.1 Os engates devem ser do tipo stortz.

4.2.1.2.2 São necessárias duas saídas independentes no

recalque, para duas linhas de ataque de 68 mm.

4.2.1.3 O conjunto deve ter sistema de iluminação de emergência de 12 V, acoplado a uma bateria de partida com capacidade mínima de 45 Ah.

4.2.1.4 O conjunto deve ser instalado em compartimento

amplo e suficiente para a movimentação do operador e a

realização de pequenas regulagens e pequenas manu- tenções.

4.2.3.2 Proporcionador de espuma

4.2.3.2.1 São necessários dois proporcionadores de espuma, ficando a critério do projetista quanto ao tipo, meio de linha ou de ponta.

4.2.3.2.2 Cada proporcionador deve ter diâmetro de

68 mm, dispor de dispositivo de dosagem para 3% a 6 %

e ter capacidade de 800 L/min.

4.2.3.2.3 Para acoplamento do esguicho lançador de

espuma à linha de 38 mm, adaptadores podem ser em- pregados, acompanhados de tubo pescador da man-

gueira de acoplamento.

NBR 13902:1997

3

 

4.2.3.3 Adaptador

Acoplar engates de bitolas diferentes, mas de mesmo tipo, é considerada uma operação normal, mas no aten- dimento de acidentes pode ocorrer a necessidade de se acoplarem engates de diferentes constituições. Portanto, devem ser previstos dois adaptadores do tipo stortz de 68 mm para 38 mm e um adaptador do tipo stortz de 153 mm para 102 mm.

c) dois jogos de chaves de cano: pequena, média e

grande;

d) martelos e marretas leves, médios e pesados;

e) chave de boca ajustável;

f) chave registro de descarga;

4.2.3.4 Iluminação

4.2.3.4.1 Deve ser previsto um conjunto para a iluminação

do local da ocorrência, além do equipamento de iluminação de emergência que faz parte do conjunto motobomba (ver 4.2.1).

4.2.3.4.2 São necessários para este conjunto:

a) grupo gerador a gasolina, com potência de

g) chave stortz de 38 mm x 68 mm, para união de

mangueiras;

h) chave stortz 102 mm e 153 mm, para união de

mangotes.

4.2.3.6 Combustível

2 500 W e tanque de combustível reserva;

b) tomada de saída de energia elétrica e plugues;

c) quadro de distribuição e controle de energia elé-

trica fora do grupo gerador;

d) holofotes com lâmpadas de 200 W ;

e) três módulos de distribuição de luz e força, no to-

tal aproximado de 100 m;

f)

tagem e desmontagem.

base para holofotes, leve, segura e de fácil mon-

Devem ser previstos reservatórios necessários ao com- bustível para motores.

4.2.3.7 Primeiros-socorros e equipamento de proteção individual (EPI)

Deve ser previsto um local específico para acomodar o material de primeiros-socorros e os EPI.

4.2.3.9
4.2.3.9

4.2.3.8. Extintor

4.2.3.5 Ferramenta

Devem ser previstas as seguintes ferramentas manuais, necessárias à operação e ligeiros consertos:

a)

50 mm;

b)

pressão;

Devem ser previstos extintores portáteis de pó químico seco, de 6 kg cada.

Dispositivos de segurança

jogo de chaves de boca fixa e estrela, de 4,5 mm a

Devem ser previstos dispositivos de segurança para per- mitir o acesso aos equipamentos sem improvisações, como estribo e pega-mão.

alicate universal de corte, de bico chato e de