Anda di halaman 1dari 46

Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão Secretaria do Patrimônio da União – SPU

Gerência de Área Próprios Nacionais - GEAPN

Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão Secretaria do Patrimônio da União – SPU Gerência de Área

Sistema de Gerenciamento dos Imóveis de Uso Especial da União - SPIUnet

Brasília, junho de 2002 Alterado em junho de 2009

ÍNDICE

  • 1. INTRODUÇÃO...............................................................................................................4

  • 2. CONCEITOS..................................................................................................................4

  • 3. PÚBLICO ALVO............................................................................................................4

    • 3.1. UG - Unidade Gestora.......................................................................................4

    • 3.2. GRPU - Gerencia Regional de Patrimônio da União.........................................5

    • 3.3. OC - Órgão Central............................................................................................5

    • 3.4. Órgão de Controle..............................................................................................5

  • 4. ACESSO AO SPIUnet...................................................................................................6

  • 5. FUNÇÕES DISPONÍVEIS NO SPIUNET......................................................................8

    • 5.1. Cadastramento...................................................................................................9

      • 5.1.1. Cadastramento de Imagem......................................................................9

      • 5.1.2. Cadastramento de Imóvel......................................................................10

      • 5.1.3. Cadastramento de novo Imóvel.............................................................10

      • 5.1.4. Alteração de Imóvel...............................................................................11

      • 5.1.5. Cadastramento de Utilização.................................................................12

      • 5.1.6. Cadastramento de nova Utilização (Imóvel já cadastrado)...................12

      • 5.1.7. Alteração de Utilização .........................................................................13

      • 5.1.8. Avaliação de Imóvel e Utilização............................................................14

      • 5.1.9. Cadastramento de Usuário.....................................................................16

  • 5.1.10. Cadastramento de Ação Judicial..........................................................16

    • 5.2. Atualização.......................................................................................................17

      • 5.2.1. Transferência de UG..............................................................................17

      • 5.2.2. Pendências SIAFI...................................................................................17

      • 5.2.3. Cancelamento ou Reativação de RIP....................................................18

      • 5.2.4. Excluir Ações Judiciais...........................................................................18

  • 5.3. Consultas.........................................................................................................19

    • 5.3.1. Consulta - RIP........................................................................................19

    • 5.3.2. Consulta - Município...............................................................................19

    • 5.3.3. Consulta – Endereço..............................................................................19

    • 5.3.4. Consulta - UG.........................................................................................20

    • 5.3.5. Consulta – Empreendimentos Sociais...................................................20

    • 5.3.6. Consulta – Regime.................................................................................21

    • 5.3.7. Consulta – Utilizações Passíveis de Cobrança......................................21

    • 5.3.8. Consulta – Utilizações Não Passíveis de Cobrança..............................22

    • 5.3.9. Consulta – Ações Judiciais.....................................................................22

    • 6. INSTRUÇÕES - CAMPOS TEXTUAIS........................................................................24

      • 6.1. Regras de Preenchimento - Imóvel.................................................................24

    222746349.doc

    2

    6.1.1.

    Identificação do Imóvel...........................................................................24

    • 6.1.2. Endereço do Imóvel................................................................................25

    • 6.1.3. Dados do Terreno...................................................................................26

    • 6.1.4. Dados da Benfeitoria .............................................................................27

    • 6.1.5. Dados do Imóvel.....................................................................................28

    • 6.1.6. Dados do Registro Cartorial...................................................................30

    • 6.1.7. Dados Complementares.........................................................................30

    • 6.1.8. Observação do Imóvel............................................................................31

    • 6.2. Regras de Preenchimento - Utilização............................................................31

      • 6.2.1. Regime de Utilização..............................................................................31

      • 6.2.2. Endereço da Utilização...........................................................................33

      • 6.2.3. Dados do Terreno Próprio da Utilização................................................33

      • 6.2.4. Dados da Benfeitoria da Utilização........................................................33

      • 6.2.5. Dados da Avaliação da Utilização..........................................................36

      • 6.2.6. Observação da Utilização.......................................................................38

    • 7. CAMPOS DE CADA REGIME.....................................................................................39

      • 7.1. Entrega – Administração Federal Direta (03), Em Regularização – Entrega

    (08), Irregular – Entrega (16), Aquicultura (24) e Guarda provisória (11)..............39

    • 7.2. Vago para Uso (04), Disponível para Alienação (21)......................................39

    .................................................................................................................................39

    • 7.3. Cessão – Administração Federal Indireta (13), Cessão – Prefeituras e

    Estados(14), Cessão – Outros (05), Em Regularização – Cessão (07), Irregular –

    Cessão (19).............................................................................................................40

    • 7.4. Cessão Onerosa (12).......................................................................................41

    • 7.5. Locação para Terceiros (02), Arrendamento (01), Comodato (06).................42 7.6. Locação de Terceiros (22).........................................................................43

    • 7.7. Esbulhado (Invadido) (23)................................................................................43

    • 7.8. Usufruto Indígena (20).....................................................................................44

    • 7.9. Em Processo de Alienação (10)......................................................................44

      • 7.10. Imóvel Funcional (15) ....................................................................................46

      • 7.11. Em Regularização – Outros (09), Irregular – Outros (17),............................46

    • 8. CONTAS SIAFI............................................................................................................46

    222746349.doc

    3

    1.

    INTRODUÇÃO

    O Sistema de Gerenciamento do Patrimônio Imobiliário de uso especial da União – SPIUnet – faz a gerência da utilização dos imóveis da União, de caráter "Bens de Uso Especial".

    Objetivos específicos do SPIUnet :

    Manter cadastro de imóveis e usuários;

    Emitir relatórios gerenciais;

    Permitir utilização de elementos gráficos (mapas, fotos dos imóveis);

    Disponibilizar informação em interface simplificada e moderna.

    Os Sistemas SPIUnet e SIAFI estão interligados, de forma a facilitar a execução do Balanço Patrimonial da União. Somente foram migrados para o SIAFI os imóveis recadastrados no SPN2000.

    • 2. CONCEITOS

    Imóveis de Uso Especial da União

    São os imóveis da União (Adm. Pública Federal direta), de terceiros que a União utiliza, próprios de Fundações e Autarquias e de Empresas Estatais dependentes, nos termos da Lei Complementar n.º 101, de 04 de maio de 2000, de acordo com a Portaria Interministerial Nº 322 de 23 de agosto de 2001, publicada no Diário Oficial no dia 27 de agosto, Ministério da Fazenda, Seção 1.

    Imóvel, Utilização e Subutilização

    Imóvel - Possui uma matrícula ou transcrição do imóvel no cartório de Registro Geral Imóveis.

    Utilização – Corresponde à utilização de um imóvel ou parte dele. Se um imóvel possui mais de uma Unidade Gestora (UG) utilizando-o , deverá ser criada uma Utilização para cada UG.

    Subutilização – Outras utilizações em uma Utilização (conceito não implementado no SPIUnet). Ex: Vila Militar.

    • 3. PÚBLICO ALVO

    3.1. UG - Unidade Gestora

    222746349.doc

    4

    Unidade Gestora, dentro da estrutura do SPIUnet, é um órgão ou Entidade da Administração Pública Federal Direta e Indireta com capacidade de receber e administrar o Patrimônio da União. A UG é responsável por fornecer as informações sobre seus próprios imóveis (Fundações, Autarquias e Empresas Estatais dependentes) ou sobre imóveis da União que estejam sob a sua responsabilidade. Nos casos em que os imóveis da União forem cedidos a Prefeituras, Governos Estaduais ou Entidades Particulares, e estes não tenham código de UG, solicitar junto à STN a criação .

    • 3.2. GRPU - Gerencia Regional de Patrimônio da União

    É o órgão que representa a Secretaria do Patrimônio da União nos Estados, responsável por acompanhar, analisar e certificar os registros dos imóveis cadastrados pelas UGs e seus próprios registros, bem como dar todo o suporte às Unidades Gestoras. Existem 27 GRPU, para atender as 27 Unidades Federativas mais o Exterior, cabendo à GRPU/DF atender os imóveis no Exterior.

    • 3.3. OC - Órgão Central

    Órgão encarregado das ações de planejamento e supervisão do Sistema, acompanhando o trabalho das Gerências Regionais. Possui acesso irrestrito ao Sistema de forma a permitir o acompanhamento do grau de atualização das informações, além de possibilitar a elaboração de relatórios gerenciais nacionais, capazes de avaliar a forma de utilização de imóveis da União.

    • 3.4. Órgão de Controle

    O Poder Público Federal possui alguns órgãos especializados no acompanhamento e controle das ações que afetam a contabilidade da União. Tais órgãos terão acesso irrestrito para consulta de qualquer informação que seja útil à elaboração de auditorias.

    222746349.doc

    5

    4. ACESSO AO SPIUnet

    O SPIUnet é um dos instrumentos da SPU para gerenciar a Utilização dos Imóveis da União de caráter “Bens de Uso Especial”. O acesso ao SPIUnet é feito pelo site do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (www.planejamento.gov.br), item Patrimônio da União, ou direto no site https://spiunet.spu.planejamento.gov.br/. Caso você não tenha habilitação de executor no SIAFI, não será possível lançar qualquer alteração de “valor” nas Utilizações dos Imóveis sob sua administração no SPIUnet. É importante que o registro da sua UG esteja correto pois ela será utilizada para a atualização no SIAFI. A atualização dos dados cadastrais deve ser feita exclusivamente pelo

    SPIUnet, que aciona on-line os lançamentos dos valores no SIAFI. Fica reservado ao SIAFI somente atualizações das obras e investimentos. Ver Contas SIAFI. O usuário deve informar o CPF e a sua Senha. Modifique sua senha de acesso com freqüência mínima mensal. Para solicitar o cadastramento de um novo usuário, entre em contato com a Gerência Regional do Patrimônio da União (GRPU) no seu Estado.

    O novo

    usuário

    deverá entregar a GRPU o formulário de acesso ao

    SPIUnet, devidamente preenchido e assinado pelo superior imediato e

    responsável pela UG.

     

    Tratando-se

    de

    seu primeiro acesso, ou

    no caso

    de

    ter solicitado a

    mudança de senha, ao entrar com a “senha provisória” o SPIUnet automaticamente solicita a nova senha, que deve ser informada e confirmada.

    Os perfis de senha do SPIUnet são:

    • 1. Para as UGs:

      • - Consulta Limitada à UG;

      • - Cadastramento Limitado à UG*;

      • - Grupo de UG**;

  • 2. Somente para as GRPUs

    • - Consulta Limitada à Jurisdição;

    • - Cadastramento Limitado à Jurisdição;

    • - Certificação Limitada à Jurisdição;

    • - Habilitação Limitada à Jurisdição.

  • 3. Órgãos de Auditorias

    • - Consulta Irrestrita

  • 4. SPU – Órgão Central

    • - Consulta Irrestrita;

    • - Administrador Geral.

    • - Cadastramento de Ações Judiciais

  • *Se o usuário precisar atualizar várias UGs do seu Órgão, ele poderá desde que tenha nível de acesso de UG Setorial Contábil no SIAFI. A GRPU deverá então

    222746349.doc

    6

    cadastrar o usuário com o perfil “Cadastramento Limitado à UG” e informar o código da UG Setorial contábil.

    **O perfil “Grupo de UG” permite consultar as UGs de uma “Lista” definida pelo usuário.

    Proteja sua senha

    As informações contidas nos sistemas informatizados da Administração Pública estão protegidas por sigilo. O acesso não autorizado ou não motivado por necessidade de serviço, a publicação voluntária ou acidental da senha de acesso ou de informações e a quebra de sigilo constituem infrações ou ilícitos, que sujeitam o usuário à responsabilização administrativa, penal e civil. Todo acesso é monitorado e controlado. Proteja sempre a sua senha, quando encerrar as operações tenha o cuidado de sair do sistema. Ao entrar no SPIUnet, o usuário declara-se ciente das responsabilidades acima referidas. Base legal: Constituição federal, Código Penal, Código Tributário Nacional e Portaria SRF nº 782/97.

    222746349.doc

    7

    5. FUNÇÕES DISPONÍVEIS NO SPIUNET

    Entrada Identificação

    Opções Funções disponíveis conforme perfil

    Cadastramento Imagem Imóvel Utilização Usuário Ações Judiciais

    Atualização Transferência de UG Pendências SIAFI Cancelamento de RIP Reativação de RIP Excluir Ações Judiciais

    Consulta e Relatórios RIP Município Endereço UG Empreendimentos Sociais Regime Utilizações Passíveis de Cobrança Utilizações Não Passíveis de Cobrança Ações Judiciais

    Utilitários

    Download Tabelas Download Imóveis/Utilizações

    Tabelas Consulta e atualização

    A seguir, estão descritas as funções e orientações para os usuários. Há também uma lista de todos os campos de preenchimento com definições e críticas.

    222746349.doc

    8

    Funções do SPIUnet

    As funções de Cadastramento permitem incluir e alterar Imóveis e Utilizações; incluir, alterar e excluir Imagens; e incluir, alterar e trocar senhas de Usuários (somente para SPU). Também permite incluir informações de Ações Judiciais (somente para o perfil específico). As funções de Atualização auxiliam o gerenciamento dos imóveis pela SPU e projeções regionais, controlando a transferência de utilização entre UG e GRPU. As Consultas e Relatórios fornecem dados cadastrais de um imóvel ou utilização, facilitam a localização por vários critérios de pesquisa e refinamento, e fornecem relatórios consolidados por valor e quantidade, atendendo aos diversos usuários do SPIUnet. Os Utilitários permitem aos órgãos que precisam atender demandas sobre imóveis e utilizações a terem acesso aos arquivos preparados em formato texto, planilha ou banco de dados, por UG, UF ou nível Brasil. Dependendo do perfil do usuário, ele terá acesso ou não a cada uma das funções acima. Por segurança, caso o usuário não acesse qualquer função do SPIUnet em 30 minutos, sua sessão de trabalho será fechada e ele será convidado a voltar a identificar-se. Se o usuário tentar estabelecer mais de uma sessão de trabalho com o SPIUnet (acesso em mais de um micro com a mesma identificação), a sessão mais atual derruba a anterior.

    5.1. Cadastramento

    O Cadastramento só estará visível

    para

    usuários com perfil de

    Cadastramento, Certificação e Habilitação. Ao acionar a função de Cadastramento, ficarão disponíveis as opções Imagem, Imóvel, Utilização e Usuários. Para o perfil específico, é apresentada apenas a opção de Cadastro de Ação Judicial. A opção Usuários só ficará visível para usuários com perfil de Certificação e Habilitação. O perfil Administrador geral não sofre restrições, exceto pela opção de Ação Judicial.

    5.1.1. Cadastramento de Imagem

    Pode-se

    incluir uma imagem, como fotos

    do Imóvel,

    planta da

    área,

    documentos digitalizados etc, que fica associada à Utilização do Imóvel. Os

    formatos aceitos são JPEG (.jpg ou .jpeg) e TIFF (.tif ou .tiff).

     

    Ao incluir uma imagem, informar o

    RIP

    da

    Utilização, o

    tipo, texto

    descritivo, data e a própria imagem, especificando o diretório onde ela se encontra. Esta função também permite que se altere qualquer dado textual de uma imagem.

    222746349.doc

    9

    A imagem também pode ser excluída, desaparecendo também todas as informações textuais a ela associada.

    • 5.1.2. Cadastramento de Imóvel

    Para cadastrar um Imóvel, deixe em branco o número do RIP. O SPIUnet fornecerá o RIP do Imóvel e da Utilização automaticamente quando o usuário confirmar o cadastramento. Ver Cadastramento de Novo Imóvel. O sistema não permite cadastrar imóvel sem Utilização. Para alterar um Imóvel, informe o número do RIP com que o Imóvel foi cadastrado no SPIUnet. Ver Alteração de Imóvel. Não se permite recadastrar Imóveis, apenas Utilizações (os RIPs do antigo SPIU são RIPs de Utilizações).

    Há duas formas de se incluir Utilização:

    • 1. Nesta função, quando se cadastra um Imóvel novo.

    • 2. Cadastramento – Utilização, descrita mais adiante.

    • 5.1.3. Cadastramento de novo Imóvel

    Para cadastrar um Imóvel, informe o código de município de localização do Imóvel obrigatoriamente. Informe o Proprietário Oficial. Caso não seja União Federal, deve-se incluir um texto descritivo complementar do proprietário. Informe, opcionalmente, o número de matrícula, somente números, conforme consta no registro de imóveis. O número de matrícula será automaticamente validado, procurando imóveis já cadastrados com esse mesmo número no âmbito do Município. Apresenta-se uma relação de imóveis que contém o Número do RIP do Imóvel e o seu endereço, de forma a reduzir a chance de duplo cadastramento. O usuário pode optar nesta hora por continuar o cadastramento ou desistir da função, informando o número do RIP correto. Tratando-se de um imóvel novo, o usuário será convidado a preencher os dados. Certifique-se de que se referem a um Imóvel e não a uma Utilização, especialmente quanto à fração ideal informada. O SPIUnet faz as críticas do imóvel, estando corretas, exibe seus dados sem permitir alteração e solicita o preenchimento da utilização inicial, cujo número RIP pode ser informado, quando se tratar de um recadastramento, abrindo os campos próprios. A Utilização a ser registrada para este Imóvel, herda dele :

    Endereço, onde pode se substituir o complemento que for específico da Utilização; Área do terreno e valor do m². Ao se cadastrar a Utilização, informa-se somente a fração ideal da área utilizada, permitindo o cálculo do Valor do Terreno dessa área.

    222746349.doc

    1

    O usuário confirma a inclusão da Utilização, quando se processará o lançamento no SIAFI. Havendo erro que impeça a atualização no SIAFI, o usuário será alertado com o texto da mensagem original do SIAFI. O SPIUnet somente incluirá a Utilização se o SIAFI estiver atualizado. O resultado final desta função é a inclusão de um Imóvel com RIP próprio, além de uma utilização também com RIP próprio, que pode ser informado quando se tratar de um recadastramento.

    • 5.1.4. Alteração de Imóvel Há duas formas para se alterar dados cadastrais de um Imóvel: No menu Cadastramento – Imóvel

    Informe o número do RIP do Imóvel. O SPIUnet apresentará os dados cadastrais do Imóvel para alteração, inclusive da área do terreno e valor do metro quadrado. O usuário irá confirmar a alteração, que será aplicada na base de dados do SPIUnet. Recebe uma mensagem de atualização concluída para o imóvel.

    No link do RIP Imóvel

    O usuário confirma a inclusão da Utilização, quando se processará o lançamento no SIAFI. Havendo erro

    O usuário poderá entrar no menu Cadastramento, Utilização, digitar o RIP Utilização e da tela de alteração da Utilização, entrar na tela de alteração de Imóvel, por meio do link no RIP imóvel (figura acima).

    Procedimentos de segurança:

    O bloqueio do Imóvel para atualização por um usuário terá a duração entre o momento do envio dos dados para alteração e o retorno da confirmação. Enquanto perdurar o bloqueio, se impedirá a entrada de outro usuário que queira atualizar o próprio imóvel ou qualquer utilização do próprio imóvel. O SPIUnet manterá um mecanismo para evitar um bloqueio indefinido por abandono da atualização do imóvel. Após 30 minutos do bloqueio, o SPIUnet repassará o controle de atualização para o outro usuário. O imóvel pode estar bloqueado por outro usuário que utiliza a função de Alteração ou Inclusão de Utilização. O imóvel fica bloqueado para atualização, até que o outro usuário conclua a alteração. Será apresentada uma mensagem auto-explicativa enquanto durar o bloqueio.

    222746349.doc

    1

    5.1.5. Cadastramento de Utilização

    Pode-se cadastrar um Imóvel e Utilização nova nesta função, bastando que se deixe em branco o número do RIP no menu “Cadastramento-Imóvel”. Ver Cadastramento de Novo Imóvel. Pode-se cadastrar uma Utilização nova, bastando que se informe o número do RIP do Imóvel no menu “Cadastramento-Utilização”. A atualização dos dados cadastrais do Imóvel já deve ter sido executada na função de Cadastramento do Imóvel. Ver Cadastramento de Nova Utilização (Imóvel já cadastrado). Para alterar uma Utilização, informe o número do RIP com que a Utilização foi cadastrada no SPIUnet. A atualização dos dados cadastrais do Imóvel já deve ter sido executada na função de Cadastramento do Imóvel. Ver Alteração de Utilização. O recadastramento de Utilização permite às UG incluir no SPIUnet todas as utilizações que já tenham RIPs do antigo sistema SPIU, mas não foram cadastradas na base de dados do SPN2000 até o momento da migração para o SPIUnet. Para recadastrar uma Utilização, se o Imóvel ainda não estiver cadastrado,

    o usuário deverá adotar o mesmo procedimento de cadastramento de imóvel novo. Depois de ter preenchido os dados do imóvel, o sistema mostra a tela de cadastramento da Utilização, onde o usuário deverá digitar o RIP (do antigo SPIU) no campo “RIP Utilização”. O SPIUnet cadastrará Imóvel novo e recadastrará a Utilização, numerando-a com o RIP informado. Ver Cadastramento de Novo Imóvel.

    Para recadastrar uma Utilização com Imóvel já cadastrado, o usuário deverá adotar o mesmo procedimento de cadastramento de nova Utilização (Imóvel já cadastrado) e no campo “RIP Utilização”, informar o número do RIP do antigo SPIU. O SPIUnet cadastrará uma Utilização nova, numerando-a com o Número do RIP informado. Ver Cadastramento de Nova Utilização (Imóvel já cadastrado).

    5.1.6. Cadastramento de nova Utilização (Imóvel já cadastrado)

    Esta função executa o cadastramento de uma nova Utilização em um Imóvel existente na base. O usuário deverá entrar no menu “Cadastramento-Utilização” e informar o “RIP Imóvel”. O SPIUnet exibe os dados do Imóvel sem permitir alteração, seguidos de uma lista das utilizações deste imóvel que o usuário tem autorização para atualizar. O usuário pode optar por escolher uma das utilizações já cadastradas, passando para a função de alteração da Utilização automaticamente. Caso mantenha o interesse de cadastrar a Utilização, deverá clicar no botão “Incluir nova Utilização”. O SPIUnet exibe os dados do Imóvel sem permitir alteração, com os campos que devem ser preenchidos da Utilização. Em seguida, dependendo do regime informado, serão solicitados somente os dados específicos, que completam o conjunto digitado.

    A Utilização a ser registrada para este Imóvel, herda dele:

    222746349.doc

    1

    Endereço, onde pode se substituir o complemento que for específico da

    Utilização; área do terreno e valor do m². Ao se cadastrar a Utilização, informa-se somente a fração ideal da área utilizada, permitindo o cálculo do Valor do Terreno dessa área.

    O usuário confirma a inclusão da Utilização, quando se processará o lançamento no SIAFI. Havendo erro que impeça a atualização no SIAFI, o usuário será alertado com o texto da mensagem original do SIAFI. O SPIUnet somente incluirá a Utilização se o SIAFI estiver atualizado.

    Procedimentos de segurança:

    O imóvel pode estar sendo alterado em paralelo por outro usuário que utiliza a função de Alteração de Imóvel. O imóvel fica bloqueado para atualização, até que o outro usuário conclua a alteração, quando será apresentada uma mensagem auto-explicativa do bloqueio. O SPIUnet manterá um mecanismo para evitar um bloqueio indefinido por abandono da atualização do imóvel. A pedido deste usuário que quer incluir uma utilização, após 30 minutos do bloqueio do imóvel o SPIUnet repassará o controle de atualização para este usuário.

    5.1.7. Alteração de Utilização

    Esta função aciona a alteração de uma Utilização do Imóvel. O usuário deverá entrar no menu “Cadastramento-Utilização” e digitar o “RIP Utilização”. O SPIUnet exibe os dados do imóvel sem permitir alteração, seguido dos dados da utilização, permitindo que se apliquem as atualizações.

    A Utilização alterada passa automaticamente a herdar os dados mais atuais do Imóvel:

    Endereço, onde pode se substituir o complemento que for específico da

    Utilização;

    Área do terreno e valor do m². Ao se alterar a Utilização, informa-se somente a fração ideal da área utilizada, permitindo o cálculo do Valor do Terreno dessa área.

    Para as utilizações migradas do SPN2000 para o SPIUnet, o conteúdo do Tipo de Imóvel foi copiado para o campo “Destinação”.

    O usuário confirma a alteração da Utilização que, dependendo dos campos afetados, pode acionar a atualização do lançamento no SIAFI. Havendo erro que impeça a atualização no SIAFI, o usuário será alertado com o texto da mensagem original do SIAFI. O SPIUnet somente alterará a Utilização se o SIAFI estiver atualizado.

    Procedimentos de segurança:

    O imóvel pode estar sendo alterado em paralelo por outro usuário que utiliza a função de Alteração de Imóvel, e fica bloqueado para atualização, até que o outro usuário conclua a alteração.

    222746349.doc

    1

    Será apresentada uma mensagem auto-explicativa enquanto durar o bloqueio. Se houver outro usuário atualizando a mesma utilização, ela estará bloqueada até que a transação seja concluída. O SPIUnet permite atualização em paralelo de utilizações diferentes do mesmo imóvel. O SPIUnet manterá um mecanismo para evitar um bloqueio indefinido por abandono da atualização do imóvel ou da própria utilização. Após 30 minutos do início do bloqueio, o SPIUnet repassará o controle de atualização para outro usuário.

    5.1.8. Avaliação de Imóvel e Utilização

    Fórmulas de Avaliação do Imóvel

    V tt

    = A tt x V g /m 2 x F i

    Onde:

    V tt

    A tt

    = Valor total do terreno = Área total do terreno

    V g /m 2 = Valor unitário por metro quadrado do terreno

    F i

    = Fração ideal do imóvel

    V b = V bu
    V b = V bu

    Onde:

    V

    b

    V

    bu

    = Valor da benfeitoria do imóvel = Valor da benfeitoria da utilização

    Onde:

    V i =

    (V tt + V bu ) x F k

    V

    i

    V

    tt

    V

    bu

    F k

    = Valor do imóvel = Valor total do terreno = Valor da benfeitoria da utilização = Fator de comercialização (Default = 1,00).

    222746349.doc

    1

    Fórmulas de Avaliação das Utilizações

    V tu = A tt x V g /m 2 x F iu

    Onde:

    V tu

    = Valor do terreno da utilização

     

    A tt

    = Área total do terreno

     

    V g /m 2

    F iu

    = Valor unitário por metro quadrado do terreno = Fração ideal da utilização

    V bu = A bu x CUB x K p x K cf x F d

     

    Onde:

    V bu

    = Valor da benfeitoria utilizada

    A bu

    = Área da benfeitoria utilizada

    CUB

    = Valor do Custo Unitário Básico da benfeitoria utilizada

    K

    p

    = Coeficiente do valor pleno (o usuário deve informar as características da benfeitoria utilizada, de acordo com a tabela)

    K

    cf

    = Coeficiente da coisa

    feita (o usuário deve informar a Idade

    F d

    Aparente e o Tipo de Estrutura da benfeitoria utilizada, de acordo com a tabela) = Fator de depreciação (o usuário deve informar o Estado de Conservação da benfeitoria utilizada, de acordo com a tabela)

     

    V u =

    (V tu + V bu ) x F ku

     

    Onde:

    V u = Valor da utilização V tu = Valor do terreno da utilização V bu = Valor da benfeitoria da utilização F ku = Fator de comercialização da utilização (pode ser utilizado para correção de discrepâncias entre o custo de construção e o valor de comercialização da mesma - Default = 1,00).

    222746349.doc

    1

    5.1.9. Cadastramento de Usuário

    Esta função aciona a inclusão ou alteração de dados cadastrais dos usuários SPIUnet e só pode ser executada por usuários com perfil de Habilitador. Para garantir a segurança da transação, solicita-se a senha do habilitador. O usuário informa o CPF do usuário que deseja incluir ou alterar. Informa ou atualiza os dados do usuário, e, caso seja um perfil de Grupo de UG, ainda informa o grupo, finalizando o cadastramento. A senha fornecida é provisória e o sistema exige a troca no primeiro acesso do usuário incluído ou alterado. Durante a alteração do usuário – botão Redefinir Senha - e na página inicial do SPIUnet é possível alterar a senha. Após 30 minutos sem acessar o SPIUnet, o usuário é convidado a refazer a conexão, voltando a identificar-se.

    Política de Senha proposta para o SPIUnet

    1) Tamanho da senha:

    Mínimo: 7 caracteres;

    Máximo: 11 caracteres.

    2) Formato:

    Alfanumérico no intervalo ASCII 33 a 126 (passíveis de serem vistos no

    vídeo) SPIUnet adota letras maiúsculas e minúsculas, números e todos os caracteres especiais definidos no teclado padrão.

    3) Cadastrador:

    Habilitado pelo SPIUnet.

    4) Senha nova:

    Atribuída pelo cadastrador após a senha ter sido expirada, bloqueada, por solicitação do usuário ou por motivo técnico/operacional;

    Deve ser trocada no primeiro acesso;

    5) Formas de envio para o Usuário:

    Responsabilidade da SPU.

    6) Criptografia:

    128 bits. No SPIUnet, usuário digita senha ******* em campo invisível.

    5.1.10. Cadastramento de Ação Judicial

    Pode-se incluir informações de ações judiciais para acompanhamento jurídico dos imóveis.

    222746349.doc

    1

    O usuário deve informar o RIP do imóvel ou da utilização para qual deseja informar os dados da ação judicial. Deve informar também o detalhamento da ação (número do processo, juízo, objeto da ação, procuradoria da União, comarca, UF, autor, réu, classificação do imóvel, êxito, interesse e fase) e a descrição da fase (data e texto descritivo). Caso já exista informação de ação judicial para o RIP informado, o SPIUnet apresentará a lista dos processos para alteração (ou inclusão de nova fase) e a opção de incluir nova ação. Somente usuário com perfil específico tem acesso a essa funcionalidade.

    5.2. Atualização

    • 5.2.1. Transferência de UG

    Esta função transfere a Utilização de uma UG para outra, refletindo o resultado no SIAFI. Somente usuários com perfil que permita alterar Utilizações da UG de origem poderão executar esta função. Se a Utilização estiver pendente de atualização no SIAFI, não se permitirá executar esta função. O usuário deve informar o “RIP da Utilização”, a “Data de início e fim” e a “UG e Gestão” para quem a Utilização deve ser transferida. A UG de destino precisa estar ativa na Tabela de UG do SIAFI e a Gestão informada deve ser uma das informadas na Tabela de UG do SIAFI. A Tabela de UG do SIAFI foi copiada para o SPIUnet e é mantida atualizada, contendo a relação de todas as UG atualmente ativas e executoras e todas as UG que foram desativadas. A data de início é a data em que a UG de origem começou a utilizar o Imóvel, e a Data Fim é data em que a mesma deixou de usar.

    Ex: A GRPU fará uma entrega de imóvel que se encontra vago e na sua carga. Ela deverá informar a data fim em que o imóvel sai da sua carga e entra na do órgão que irá utilizar.

    O usuário confirma a transferência da Utilização para a nova UG, quando se processará o lançamento no SIAFI para esta Utilização, com estorno da UG que sai e inclusão de valor para a UG que entra. Havendo erro que impeça a atualização no SIAFI, o usuário será alertado com o texto da mensagem original do SIAFI. O SPIUnet somente atualizará a Utilização e registrará o histórico de transferência se o SIAFI estiver atualizado.

    • 5.2.2. Pendências SIAFI

    Esta função aciona a apresentação das Utilizações que estão “aguardando” uma resposta do SIAFI.

    222746349.doc

    1

    Estas utilizações estão bloqueadas pelo SPIUnet para qualquer tipo de manutenção até que se sincronizem as atualizações entre o SPIUnet e o SIAFI. Somente usuários com perfil que permita atualizar a UG dessas utilizações terão acesso à lista seletiva. Se o usuário escolher uma das Utilizações, o SPIUnet automaticamente vai ao SIAFI para diagnosticar a situação atual desta Utilização. Estando correta, o SPIUnet automaticamente atualiza os registros no SIAFI e na base de dados do SPIUnet e envia ao usuário uma Mensagem informativa da atualização concluída no SIAFI e na base de dados do SPIUnet. Se há erro apontado pelo SIAFI na Utilização, o usuário poderá:

    1. Abandonar a atualização, eliminando

    a

    pendência e imprimindo

    opcionalmente os dados daquela Utilização para tratamento futuro. O usuário pode acionar, em seguida, a atualização da Utilização normalmente. 2. Desistir, mantendo a pendência para tratamento futuro. Nesta situação, a Utilização permanece bloqueada para atualização e só poderá ser desbloqueada por meio desta função.

    5.2.3. Cancelamento ou Reativação de RIP

    Somente usuário com perfil de para contabilizar no SIAFI poderá executar essas funções. Pode-se cancelar somente a Utilização, nos casos em que um imóvel possui mais de uma Utilização, ou o imóvel quando houver uma única utilização. Nos casos que a Utilização for única no imóvel, somente a GRPU poderá cancelar, devendo a UG transferir esta Utilização para a GRPU. O usuário deve informar o motivo do cancelamento. Na reativação o usuário poderá reativar uma Utilização, ou imóvel com a Utilização, ou imóvel criando-se nova Utilização. Reativação e Cancelamento de Imóvel está restrito a GRPU.

    5.2.4. Excluir Ações Judiciais

    Pode-se excluir informações de ações judiciais. O usuário deve informar o RIP do imóvel ou da utilização e selecionar o processo que deseja excluir. Somente usuário com perfil específico tem acesso a essa funcionalidade.

    222746349.doc

    1

    5.3. Consultas

    • 5.3.1. Consulta - RIP

    Informar um número de RIP. O SPIUnet automaticamente identifica se o número se refere a um Imóvel ou a uma Utilização. O resultado apresenta os dados completos do Imóvel, benfeitoria do Imóvel, e relação de imagens, caso existam. Havendo várias utilizações, apresenta uma relação dependendo da UG do usuário, que pode solicitar visualização dos dados completos de qualquer uma das utilizações. Havendo somente uma Utilização ou se foi fornecido o RIP de uma Utilização, a relação é substituída pelos dados desta Utilização.

    • 5.3.2. Consulta - Município

    Esta consulta permite a seleção de registros do SPIUnet, compondo dados extraídos de imóveis e utilizações. Nesta consulta é possível ver os imóveis de um município ou, se não fornecido, ver os imóveis de uma UF. Ao optar pelo município é obrigatório informar o seu código. O SPIUnet apresenta uma lista das descrições dos municípios em ordem alfabética, que pode ser reduzida informando opcionalmente a UF. Ao optar pela UF informar a sigla, selecionada a partir da tabela de UF. Ao informar o Proprietário Oficial na consulta, será obrigatório informar uma das opções – União, Fundação ou Autarquia, Empresa Estatal dependente, Outros ou Todos.

    O usuário deverá optar por um item de cada filtro abaixo:

    Situação:

    Ativo – Apresenta relatório com os registros ativos. Cancelado - Apresenta relatório com os registros cancelados. Certificação:

    Sim,

    Não,

    Ambos

    Como

    ainda

    certificação, sempre colocar “Ambos”.

    RIP:

    não

    foi

    disponibilizada

    a

    Imóvel - Apresenta os Imóveis existentes naquele Município. Utilização - Apresenta as Utilizações existentes naquele Município. Apresentação:

    Detalhado - Apresenta o relatório detalhado com o RIP e endereço. Consolidado - Apresenta o quantitativo de Imóveis com os valores.

    • 5.3.3. Consulta – Endereço

    222746349.doc

    1

    Esta consulta permite a seleção de registros do SPIUnet, compondo dados extraídos de Imóveis e Utilizações. É obrigatório informar a UF, o Município e o Logradouro. O usuário deverá optar por um item de cada filtro abaixo:

    Situação:

    Ativo – Apresenta relatório com os registros ativos. Cancelado - Apresenta relatório com os registros cancelados.

    Certificação:

    Sim, Não, Ambos – Como ainda não foi disponibilizada a certificação, sempre colocar “Ambos”.

    RIP:

    Imóvel - Apresenta os Imóveis existentes naquele Município. Utilização - Apresenta as Utilizações existentes naquele Município. Apresentação:

    Detalhado - Apresenta o relatório detalhado com o RIP e endereço. Consolidado - Apresenta o quantitativo de Imóveis com os valores.

    • 5.3.4. Consulta - UG

    Esta consulta permite a seleção de registros do SPIUnet, compondo dados extraídos de Imóveis e Utilizações. É obrigatório informar a UG, selecionada a partir da tabela de UG do SIAFI. Informar opcionalmente a UF. Ao informar o Proprietário Oficial na consulta, será obrigatório informar uma das opções – União, Fundação ou Autarquia, Empresa Estatal dependente, Outros ou Todos. O usuário deverá optar por um item de cada filtro abaixo:

    Situação:

    Ativo – Apresenta relatório com os registros ativos. Cancelado - Apresenta relatório com os registros cancelados. Certificação:

    Sim, Não, Ambos – Como ainda não foi disponibilizada a certificação, sempre colocar “Ambos”.

    RIP:

    Imóvel - Apresenta os Imóveis existentes naquele Município. Utilização - Apresenta as Utilizações existentes naquele Município. Apresentação:

    Detalhado - Apresenta o relatório detalhado com o RIP e endereço. Consolidado - Apresenta o quantitativo de Imóveis com os valores.

    • 5.3.5. Consulta – Empreendimentos Sociais

    Esta consulta permite a seleção de registros do SPIUnet, compondo dados extraídos de Imóveis e Utilizações. É obrigatório informar o Regime, selecionado a partir da Tabela de Regime.

    222746349.doc

    2

    Informar opcionalmente a UF, o Proprietário Oficial, o Objetivo e o período da Data de Publicação do Instrumento Autorizativo. O usuário deverá optar por um item de cada filtro abaixo:

    Situação:

    Ativo – Apresenta relatório com os registros ativos. Cancelado - Apresenta relatório com os registros cancelados.

    Certificação:

    Sim, Não, Ambos – Como ainda não foi disponibilizada a certificação, sempre colocar “Ambos”.

    RIP:

    Imóvel - Apresenta os Imóveis existentes naquele Município. Utilização - Apresenta as Utilizações existentes naquele Município. Apresentação:

    Detalhado - Apresenta o relatório detalhado com o RIP e endereço. Consolidado - Apresenta o quantitativo de Imóveis com os valores.

    5.3.6. Consulta – Regime

    Esta consulta permite a seleção de registros do SPIUnet, compondo dados extraídos de Imóveis e Utilizações. É obrigatório informar o Regime, selecionado a partir da Tabela de Regime. Informar opcionalmente a UF e o Proprietário Oficial. O usuário deverá optar por um item de cada filtro abaixo:

    Situação:

    Ativo – Apresenta relatório com os registros ativos. Cancelado - Apresenta relatório com os registros cancelados.

    Certificação:

    Sim, Não, Ambos – Como ainda não foi disponibilizada a certificação, sempre colocar “Ambos”.

    RIP:

    Imóvel - Apresenta os Imóveis existentes naquele Município. Utilização - Apresenta as Utilizações existentes naquele Município. Apresentação:

    Detalhado - Apresenta o relatório detalhado com o RIP e endereço. Consolidado - Apresenta o quantitativo de Imóveis com os valores.

    5.3.7. Consulta – Utilizações Passíveis de Cobrança

    Esta consulta permite a seleção de registros do SPIUnet referentes às utilizações em que o DARF será gerado, compondo dados extraídos de Imóveis e Utilizações. É obrigatório informar o Regime, selecionado a partir da Tabela de Regime. Informar opcionalmente a UF e o Proprietário Oficial. O usuário deverá optar por um item de cada filtro abaixo:

    222746349.doc

    2

    Situação:

    Ativo – Apresenta relatório com os registros ativos. Cancelado - Apresenta relatório com os registros cancelados.

    Certificação:

    Sim, Não, Ambos – Como ainda não foi disponibilizada a certificação, sempre colocar “Ambos”.

    RIP:

    Imóvel - Apresenta os Imóveis existentes naquele Município. Utilização - Apresenta as Utilizações existentes naquele Município. Apresentação:

    Detalhado - Apresenta o relatório detalhado com o RIP e endereço. Consolidado - Apresenta o quantitativo de Imóveis com os valores.

    5.3.8. Consulta – Utilizações Não Passíveis de Cobrança

    Esta consulta permite a seleção de registros do SPIUnet referentes às utilizações de aluguel com forma de cobrança diferente de DARF (desconto em folha), compondo dados extraídos de Imóveis e Utilizações. O Regime será sempre Locação Para Terceiros. Informar opcionalmente a UF e o Proprietário Oficial. O usuário deverá optar por um item de cada filtro abaixo:

    Situação:

    Ativo – Apresenta relatório com os registros ativos. Cancelado - Apresenta relatório com os registros cancelados.

    Certificação:

    Sim, Não, Ambos – Como ainda não foi disponibilizada a certificação, sempre colocar “Ambos”.

    RIP:

    Imóvel - Apresenta os Imóveis existentes naquele Município. Utilização - Apresenta as Utilizações existentes naquele Município. Apresentação:

    Detalhado - Apresenta o relatório detalhado com o RIP e endereço. Consolidado - Apresenta o quantitativo de Imóveis com os valores.

    5.3.9. Consulta – Ações Judiciais

    Esta consulta permite a seleção de registros de ações judiciais do SPIUnet para acompanhamento judicial. O usuário deverá escolher a forma de pesquisa:

    Número do Processo Judicial

    Objeto da Ação:

    Selecionar da tabela a opção desejada.

    Procuradoria da União:

    Selecionar da tabela a opção desejada.

    Município:

    222746349.doc

    2

    Informar o código do município.

    222746349.doc

    2

    6. INSTRUÇÕES - CAMPOS TEXTUAIS

    6.1. Regras de Preenchimento - Imóvel

    6.1.1. Identificação do Imóvel

    RIP do Imóvel

    Número do Registro Imobiliário Patrimonial, conforme regra de formação estabelecida pela SPU e utilizada no Sistema SPIU original. A mesma lei de formação é utilizada tanto para o registro de unidades autônomas, com matrícula individualizada no cartório, como para as utilizações correspondentes, administradas pelas UG. O SPIUnet criará esta numeração automaticamente ao se incluir um

    Imóvel.

    Lei de formação: MMMM SSSSS 500 D

    MMMM = código do município de localização do Imóvel. SSSSS = seqüencial dentro do município. 500 = valor fixo para imóveis de Uso Especial.

    • D = DV módulo 11, ciclo 9.

    Município

    Preencher com número do município em que

    conforme consta no registro de imóveis. Até 4 dígitos numéricos e maiores do que zero. Deve constar na Tabela Município, identificá-lo. Preenchimento obrigatório.

    que pode

    se

    localiza o Imóvel,

    ser consultada para

    Proprietário Oficial

    O Usuário deve escolher uma das opções tabeladas. Se assinalado que o proprietário não é a União, o SPIUnet exige informar o nome do Proprietário Oficial do Imóvel, conforme consta registrado no Cartório ou Ofício. Mesmo que no Registro de Imóveis conste uma informação diferente daquela esperada, o cadastrador deverá informar, para que relatórios futuros indiquem a necessidade de correção.

    Matrícula

    Preencher com número da matrícula no Registro Geral de Imóveis. Informe até 8 dígitos numéricos, um conteúdo maior do que zero. Preenchimento obrigatório.

    Imóvel Certificado – Sim/Não

    O SPIUnet apresenta esta indicação ao apresentar o Imóvel atualização ou simples exibição.

    para

    222746349.doc

    2

    6.1.2. Endereço do Imóvel

    Tipo de Logradouro

    Preencher com o valor tabelado que indica o tipo do logradouro onde se localiza o Imóvel. Preenchimento obrigatório.

    Logradouro

    Preencher com o nome do logradouro onde se localiza o Imóvel, sendo que as iniciais serão maiúsculas e as demais minúsculas e sem abreviaturas. Ex:

    Marechal Deodoro da Fonseca.Preenchimento obrigatório.

    Número

    Preencher com o número de porta do Imóvel. Preenchimento obrigatório.

    Complemento

    Preencher com informações complementares ao endereço (Edifício, andar, lote, loteamento). Preenchimento opcional.

    Bairro/Distrito

    Preencher com o nome do bairro ou distrito onde se localiza o Imóvel. Caso não exista um bairro definido pela municipalidade, cadastrar “Sem Bairro”. Preenchimento obrigatório.

    CEP

    Preencher com o código de endereçamento postal do Imóvel, de acordo com a tabela dos CORREIOS. Existe crítica para este campo, que deverá ser preenchido de acordo com os intervalos previstos para cada Município. Só será preenchido quando o Imóvel se localizar no Brasil. Preenchimento obrigatório para Imóvel no Brasil.

    País

    Só será preenchido com o nome do país onde se localiza o Imóvel quando se tratar de Imóvel no exterior, cadastrado exclusivamente no município 9707. Preenchimento obrigatório para Imóvel no exterior.

    Cidade no Exterior

    Só será preenchido com

    o nome

    da cidade

    no país onde

    se localiza o

    Imóvel quando se tratar de Imóvel no exterior, cadastrado exclusivamente no

    município 9707. Preenchimento obrigatório para Imóvel no exterior.

    222746349.doc

    2

    Código Postal no Exterior

    Só será preenchido com o código de endereçamento postal da localidade na cidade e país onde se localiza o Imóvel quando se tratar de Imóvel no exterior, cadastrado exclusivamente no município 9707. Preenchimento opcional para Imóvel no exterior.

    UF

    Determinada automaticamente ao se informar o MUNICÍPIO para imóveis no Brasil.

    6.1.3. Dados do Terreno

    Conceituação

    Preencher com o valor tabelado que indica a Conceituação do terreno onde se localiza o Imóvel.

    Área Terreno (m²)

    Informar a área do terreno em m². Valores em outra medida de área deverão ser convertidos antes da digitação no cadastro. Informar somente números, separando a parte inteira da decimal com uma vírgula. Preenchimento obrigatório.

    Natureza

    Assinalar se o terreno está classificado como urbano ou rural. A SPU estabeleceu faixas de Valor do m² do Terreno considerados normais para terrenos Urbanos (entre R$1,00 e R$500,00 o m²) e terrenos Rurais (entre R$0,01 e R$50,00 o m²) e alerta se o valor do m² lançado para o Imóvel estiver fora desses valores. Escolha obrigatória.

    Valor m² do Terreno (R$)

    Informar, em reais, o valor atribuído ao m² do terreno. A SPU estabeleceu faixas de Valor do m² do Terreno considerados normais para terrenos Urbanos (entre R$1,00 e R$500,00 o m²) e terrenos Rurais (entre

    R$0,01 e R$50,00 o m²) e alerta se o valor do m² lançado para o Imóvel estiver fora desses valores. É obrigatório informar pelos menos um dos seguintes campos :

    Valor m² do Terreno ou Valor do terreno.

    Fração Ideal

    Informar a fração ideal do terreno (valor maior do que 0 e menor ou igual a 1). Imóveis como apartamentos ou salas de escritórios possuem fração ideal

    222746349.doc

    2

    definida em convenção de condomínio. Em geral, para imóveis não oriundos de fracionamento, a fração ideal é igual a 1. Preenchimento obrigatório.

    Memorial descritivo do Terreno

    Preencher com as medidas do terreno e seus confrontantes (sem formatação). Conforme determinação, memoriais extensos deverão ter suas informações apenas referenciadas (folhas de um processo, por exemplo) ou serão simplificados. O texto final não pode exceder 8000 caracteres. Preenchimento obrigatório.

    6.1.4. Dados da Benfeitoria

    Área Construída em M² Preencher ou alterar com a área total construída, em metros quadrados, das edificações existentes. Preenchimento opcional.

    Tipo de Estrutura

    Preencher

    com

    o

    valor

    tabelado

    que

    indica

    o

    tipo

    de

    estrutura

    da

    benfeitoria principal.

     

    Tipo

    de

    estrutura

    deve

    ser

    preenchido

    obrigatoriamente

    se

    Área

    Construída for informada.

     

    Fator KP

    Preencher com

    o

    valor

    tabelado

    que

    indica

    o

    fator

    KP

    relativo

    às

    características da benfeitoria principal. Fator KP só deve ser preenchido obrigatoriamente se Área Construída for informada.

    Número de Pavimentos

    Preencher com o número de pavimentos da benfeitoria principal, incluindo térreo e subsolo no total. Número de Pavimentos deve ser preenchido obrigatoriamente se Área Construída for informada.

    Denominação do Prédio

    Preencher com um nome característico do Imóvel, se for o caso, de modo a permitir a sua imediata identificação. Ex: Palácio Alvorada, Hospital São Lucas. Preenchimento opcional

    Memorial Descritivo da Benfeitoria

    Preencher com as informações que descrevem as outras características da benfeitoria que ainda não foram consideradas nos campos anteriores (campo

    222746349.doc

    2

    livre). Conforme determinação, memoriais extensos deverão ter suas informações apenas referenciadas (folhas de um processo, por exemplo) ou serão simplificados. O texto final não pode exceder 8000 caracteres. Memorial Descritivo da Benfeitoria pode ser preenchido opcionalmente se Área Construída for informada.

    6.1.5. Dados do Imóvel

    Tipo do Imóvel

    Preencher com o valor tabelado que indica o Tipo do Imóvel. Preenchimento obrigatório.

    Data da Avaliação

    Preencher

    com

    a

    data

    da

    avaliação

    do

    Imóvel

    ou

    dos

    dados

    que

    possibilitaram

    a

    avaliação

    automática.

    Informar

    a

    partir

    de

    01/01/2000.

    Preenchimento obrigatório.

     

    Nível de Rigor da Avaliação

    Preencher com o valor

    tabelado

    que

    indica

    o

    Nível

    do

    Rigor da

    Avaliação. Esta informação permite que se calcule automaticamente a data limite para se registrar a próxima avaliação, as opções de Nível de Rigor, com os

    respectivos prazos de validade, são as seguintes:

    • - Estimativa de Valor (24 meses)

    • - Expedita (12 meses)

    • - Normal (6 meses)

    • - Rigorosa (6 meses)

    Preenchimento obrigatório.

    Prazo de Validade da Avaliação

    É uma data não informada por ter seu cálculo e conteúdo perfeitamente determinados pela data de avaliação e Nível de Rigor registrado para o Imóvel. É o resultado da soma, a partir da data de avaliação e do tempo, em meses, que o rigor da avaliação determina.

    Fator Corretivo

    Aplicado ao valor da Utilização ou do Imóvel, corrige o Valor em até 15% para mais ou para menos. Informar o fator entre 0,85 e 1,15. O valor normal é 1,00. Preenchimento obrigatório.

    222746349.doc

    2

    Valor do Imóvel (R$)

    O Valor do Imóvel será calculado automaticamente pelo SPIUnet. Ver Avaliação de Imóvel e Utilização.

    Valor do Imóvel (U$)

    Para imóveis no exterior o SPIUnet permite informar Valor em U$ (dólar). Preenchimento opcional.

    Vocação do Imóvel

    Preencher com

    o valor tabelado que

    indica

    qual

    a melhor forma

    de

    se

    utilizar o imóvel (vocação). Pela Destinação, pode-se comparar o tipo de aproveitamento sugerido com o real. A tabela vocação tem os seguintes itens:

    Tabela Vocação

    Agrícola Atividade Aérea Atividade Militar Comercial Cultural Ensino Estacionamento Industrial Lazer Preservação Ambiental Saúde Serviço Público Social Reserva Indígena Residencial Rural Turismo Outras

    Preenchimento obrigatório.

    Tombo/Arquivamento

    Preencher com o código do tombo do Imóvel para Comandos Militares ou com o código que possibilita a identificação do processo relativo ao Imóvel em um arquivo de pastas. Preenchimento opcional.

    222746349.doc

    2

    6.1.6. Dados do Registro Cartorial

    Cartório / Ofício

    Preencher

    com

    nome

    do

    Cartório

    ou

    Preenchimento obrigatório.

    Ofício

    de

    Registro do

    Imóvel.

    Livro Cartório

    Preencher com a denominação do livro pertencente ao cartório ou ofício onde foi aberta a matrícula do Imóvel. Preenchimento obrigatório.

    Folha Cartório

    Preencher com o número da(s) folha(s) do livro no cartório ou ofício onde se acha matriculado o Imóvel. Preenchimento obrigatório.

    Data Registro

    Preencher com

    a data

    em que

    foi

    Ofício. Preenchimento obrigatório.

    registrado o Imóvel no Cartório ou

    6.1.7. Dados Complementares

    Forma de Aquisição

    Instrumento legal pelo qual o Imóvel foi adquirido, tais como: doação, incorporação, compra e venda, permuta, dação em pagamento. Preencher com o valor tabelado que indica uma das Formas de Aquisição. Preenchimento obrigatório.

    Proprietário Anterior

    Preencher com o nome constante no último registro em cartório do Imóvel. Preenchimento opcional.

    Fundamento da Incorporação

    Preencher com informações relativas ao instrumento legal pelo qual o Imóvel foi incorporado ao domínio da União. Preenchimento opcional.

    Encargos da Aquisição

    Informar os encargos/ônus, se necessário, decorrentes da aquisição do Imóvel. Preenchimento opcional.

    222746349.doc

    3

    Imóvel Sub Judice

    Informar

    se

    o

    Imóvel

    está

    ou

    não

    sub

    judice,

    o

    que

    exige

    acompanhamento de ações e prazos para interpelações etc. Se o Imóvel está sub

    judice, abrir o campo de Ação para preenchimento. Escolha obrigatória.

    Ação Sub Judice

    Informar resumidamente a ação em curso, o número do processo Judicial, a Vara etc. Preenchimento obrigatório se Imóvel sub judice.

    Processos Apensos

    Preencher com o(s) número(s) de processo(s) apenso(s) ao principal. Preenchimento opcional.

    Processo Principal do Imóvel

    Preencher com o número

    do processo

    principal do Imóvel,

    até

    dígitos numéricos. Preenchimento opcional.

    17

    Tipo de Domínio

    Informar qual o tipo

    de domínio constante na

    certidão de registro do

    Imóvel. Preencher com o valor tabelado que indica um dos Tipos de Domínio

    (domínio útil, direto ou pleno). Preenchimento obrigatório.

    Latitude / Longitude

    Preencher com as coordenadas geográficas (latitude e longitude) de um ponto inserido dentro do polígono do terreno, preferencialmente junto à benfeitoria principal do Imóvel. Tal campo visa ações futuras de geo-referenciamento. Preenchimento opcional.

    • 6.1.8. Observação do Imóvel

    Observação

    Texto que complementa os dados do Imóvel. Preenchimento opcional.

    6.2. Regras de Preenchimento - Utilização

    • 6.2.1. Regime de Utilização

    RIP da Utilização

    Número do Registro Imobiliário Patrimonial conforme regra de formação estabelecida pela SPU e utilizada no Sistema SPIU original.

    222746349.doc

    3

    A mesma lei de formação é utilizada tanto para o registro de unidades autônomas, com matrícula individualizada no cartório, como para as utilizações correspondentes, administradas pelas UG. O SPIUnet criará esta numeração automaticamente ao se incluir um Imóvel ou Utilização. Caso se trate de um recadastramento de Utilização, a UG poderá informar o número, respeitando a lei de formação.

    Lei de formação : MMMM SSSSS 500 D

    MMMM = código do município de localização do Imóvel. SSSSS = seqüencial dentro do município. 500 = valor fixo para imóveis de Uso Especial.

    • D = DV módulo 11, ciclo 9.

    Este RIP será exibido se a Utilização já estiver cadastrada ou se tratar de

    um recadastramento.

    UG

    Informar a UG da Utilização. Se o usuário estiver habilitado para cadastrar utilizações em nome de outras UG, essa UG deverá ser uma das previstas para a UG Setorial Contábil, conforme definição do SIAFI. Preenchimento obrigatório.

    Gestão

    Informar um dos códigos de Gestão da UG informada para a Utilização. O SPIUnet apresentará o código de gestão registrado na Utilização caso ela já esteja cadastrada com esse dado. O usuário poderá incluir ou alterar para um dos códigos de gestão de sua UG. O SPIUnet irá auxiliar o usuário, abrindo uma tabela dos códigos de gestão do SIAFI, possíveis de serem associados a essa UG. Preenchimento obrigatório.

    Número do Processo

    Número de identificação do processo na SPU (COMPROT), informado com até 17 dígitos numéricos. Esta informação é imprescindível para a localização dos documentos que compõe o histórico da Utilização do Imóvel. Preenchimento obrigatório.

    Regime

    Preencher com o valor tabelado que indica um dos regimes de Utilização formalizado com a União e a situação em que se encontra o processo de regularização do Imóvel. Preenchimento obrigatório.

    222746349.doc

    3

    6.2.2.

    Endereço da Utilização

    Copia Complemento do Endereço do Imóvel

    Se assinalado para copiar, o Complemento do Imóvel será sempre o Complemento do Endereço da Utilização. Se não informado, o sistema pede para informar o Complemento específico desta Utilização.

    Complemento do Endereço da Utilização

    Informar

    opcional.

    o

    Complemento

    do

    Endereço

    da

    Utilização.

    Preenchimento

    • 6.2.3. Dados do Terreno Próprio da Utilização

    Fração Ideal Utilização

    Informar a fração ideal da área utilizada do Imóvel (valor maior do que 0 e menor ou igual a 1). Esse valor já deve considerar o produto da fração do Imóvel, que pode ser menor do que 1 para imóveis em condomínio, pela fração ideal desta Utilização. A fração informada não pode ser superior à fração do Imóvel. Preenchimento obrigatório.

    Área do Terreno Utilizada

    Este valor é automaticamente calculado pelo SPIUnet multiplicando a Área do Terreno do imóvel pela fração ideal da Utilização.

    Valor do Terreno – Utilização (R$)

    Este valor é automaticamente calculado pelo SPIUnet multiplicando o Valor do Terreno do imóvel pela fração ideal da Utilização.

    Memorial descritivo do Terreno – Área Utilizada

    Preencher com as medidas do terreno e seus confrontantes (sem formatação). Conforme determinação, memoriais extensos deverão ter suas informações apenas referenciadas (folhas de um processo, por exemplo) ou serão simplificados. O texto final não pode exceder 8000 caracteres. Preenchimento opcional.

    • 6.2.4. Dados da Benfeitoria da Utilização

    Os campos seguintes podem vir:

    • 1. Da Benfeitoria da Utilização se já estiver cadastrada ou;

    • 2. Da Benfeitoria do Imóvel, se já estiver cadastrada ou;

    • 3. Apresentados em branco para preenchimento.

    222746349.doc

    3

    Área Construída em M²

    Preencher ou alterar com a área construída que está sendo Utilizada, em metros quadrados.

    CUB

    Preencher com o valor, em reais, do m² de construção, de acordo com a tabela SINDUSCON, PINI, Revista Construção etc. O CUB só deve ser preenchido obrigatoriamente se Área Construída for informada e o Valor da benfeitoria não for informado.

    Estado de Conservação

    Preencher com o valor tabelado que indica o Estado de Conservação da Benfeitoria principal. Trata-se de um campo fundamental na depreciação do valor do Imóvel, devendo ser usado com o máximo de critério para atingir um valor o mais aproximado possível. Estado de Conservação só deve ser preenchido obrigatoriamente se Área Construída for informada.

    Tipo de Estrutura

    Preencher

    com

    o

    valor

    tabelado

    que

    indica

    o

    tipo

    de

    estrutura

    da

    benfeitoria principal.

     

    Tipo

    de

    estrutura

    deve

    ser

    preenchido

    obrigatoriamente

    se

    Área

    Construída for informada.

    Idade Aparente

    Preencher com o valor tabelado que indica a idade aparente da benfeitoria principal. Idade aparente só deve ser preenchido obrigatoriamente se Área Construída for informada.

    Fator KP

    Preencher com

    o

    valor

    tabelado

    que

    indica

    o

    fator

    KP

    relativo

    às

    características da benfeitoria principal. Fator KP só deve ser preenchido obrigatoriamente se Área Construída for informada.

    Valor da Benfeitoria da Utilização (R$)

    O valor da Benfeitoria utilizada é obtido através do cálculo:

    Valor da Benf.Utilizada =(CUB * Área Const. Utilizada * Fator KCF * Fator KDP * Fator KP).

    222746349.doc

    3

    Fator KCF é um valor tabelado obtido do par de valores (Idade Aparente e Tipo de Estrutura) pesquisado na Tabela FatorKCF. Fator KDP é obtido a partir do valor do Estado de Conservação. Valor da Benfeitoria só deve ser preenchido obrigatoriamente se Área Construída for informada e Valor do Imóvel da Utilização e CUB não forem ambos informados. Ver Avaliação do Imóvel e Utilização.

    Valor da Benfeitoria do Imóvel

    È um campo calculado que não permite alteração. Seu valor é obtido pelo somatório dos valores das benfeitorias Utilizadas. Ver Avaliação do Imóvel e Utilização.

    Forma de Uso

    Preencher com a informação tabelada que identifica o uso dado ao Imóvel. Forma de uso só deve ser preenchido obrigatoriamente se Área Construída for informada.

    Padrão de Acabamento

    Preencher com a informação que identifica o padrão de acabamento da benfeitoria principal. Padrão de Acabamento só deve ser preenchido obrigatoriamente se Área Construída for informada.

    Número de Pavimentos

    Preencher com o número de pavimentos da benfeitoria principal, incluindo térreo e subsolo no total. No caso de salas e apartamentos, não preencher. Número de Pavimentos só deve ser preenchido obrigatoriamente se Área Construída for informada.

    Denominação do Prédio

    Preencher com um nome característico do Imóvel, se for o caso, de modo a permitir a sua imediata identificação. Ex.: Palácio Alvorada, Hospital São Lucas. Denominação do Prédio pode ser preenchido opcionalmente se Área Construída for informada.

    Memorial Descritivo da Benfeitoria

    Preencher com as informações que descrevem as outras características da benfeitoria que ainda não foram consideradas nos campos anteriores (campo livre). Conforme determinação, memoriais extensos deverão ter suas informações apenas referenciadas (folhas de um processo, por exemplo) ou serão simplificados. O texto final não pode exceder 8000 caracteres.

    222746349.doc

    3

    Memorial Descritivo da Benfeitoria pode ser preenchido opcionalmente se Área Construída for informada.

    6.2.5. Dados da Avaliação da Utilização

    Data da Avaliação

    Preencher com a data

    da avaliação da Utilização ou

    possibilitaram

    a

    avaliação

    automática.

    Informar

    a

    partir

    Preenchimento obrigatório.

    dos dados que de 01/01/2000.

    Nível de Rigor da Avaliação

    Preencher com o valor tabelado que indica o Nível do Rigor da Avaliação. Esta informação permite que se calcule automaticamente a data limite para se registrar à próxima avaliação. Preenchimento obrigatório.

    Prazo de Validade da Avaliação

    É

    uma

    data

    não

    informada

    por

    ter

    seu

    conteúdo calculado

    automaticamente, em função da data de avaliação e nível de rigor registrado para a Utilização do Imóvel. É o resultado da soma, a partir da data de avaliação e do tempo, em meses, que o rigor da avaliação determina.

    Valor da Utilização (R$)

    Pode ser informado ou calculado. Ver Avaliação do Imóvel e Utilização.

    Destinação

    Preencher com o valor tabelado que indica qual a destinação dada à Utilização. Os registros de Utilização irão para contas no SIAFI, conforme o item escolhido na tabela Destinação. Preenchimento obrigatório. Obs.: A tabela “Destinação” do SPIUnet foi obtida migrando-se a tabela “Tipo de Imóvel” do SPN2000 para o RIP Utilização).

    IMÓVEIS DE USO ESPECIAL – 14211.10.00

    CÓD. DA TABELA TIPO DE DESTINAÇÂO NO SPIUnet

    ITEM DA TABELA

    CLASSIFICAÇÃO NO SIAFI

    • 05 APARTAMENTO

     
    • 10 CASA

    14211.10.01

    • 50 RESIDÊNCIA

    • 15 CONJUNTO

     
    • 19 EDIFÍCIO/PRÉDIO

    14211.10.02

    • 17 CONVENTO

    • 53 TERRENO

    14211.10.03

    222746349.doc

    3

    • 34 GLEBA

     
    • 06 ARMAZEM

    14211.10.04

    • 33 GALPAO

    • 08 BASE

     
    • 47 QUARTEL

    14211.10.05

    • 31 FORTE

    • 02 AERODROMO

     
    • 03 AEROPORTO

    14211.10.06

    • 23 ESTACÃO

    • 22 ESCOLA

     
    • 28 FACULDADE

    14211.10.07

    • 54 UNIVERSIDADE

    • 09 BIBLIOTECA

     
    • 01 ACUDE

    14211.10.08

    • 48 REPRESA

    • 30 FAZENDA

     
    • 43 PARQUE

    14211.10.09

    • 49 RESERVA

    • 12 CLUBE

     
    • 52 TEATRO

    14211.10.10

    • 25 ESTADIO

    • 37 ILHA (ILHOTA)

    14211.10.11

    • 29 FAROL (FAROLETE)

    14211.10.12

    • 16 CONSULADO

    14211.10.13

    • 20 EMBAIXADA

    • 40 MUSEU

    14211.10.14

    • 42 PALACIO

    • 38 LABORATÓRIO

    14211.10.15

    • 41 OBSERVATORIO

    • 35 HOSPITAL

    14211.10.16

    • 36 HOTEL

    14211.10.17

    • 46 PRESIDIO

    14211.10.18

    • 18 DELEGACIA

    • 26 ESTALEIRO

    14211.10.19

    • 44 PORTO

    • 14 COMPLEXO

     
    • 27 FABRICA

    14211.10.20

    • 55 USINA

    • 11 CEMITERIO

    14211.10.21

    • 24 ESTACIONAMENTO

    14211.10.22

    • 39 LOJA

    14211.10.23

    • 51 SALA

    14211.10.24

    • 04 ALFÂNDEGA

    14211.10.25

    • 07 ALTARQUIA/FUNDAÇÃO

    14211.10.26

    • 56 OUTROS

    14211.10.99

    Descrição da Destinação do Imóvel

    Texto que acrescenta mais informações sobre a destinação dada à utilização. Preenchimento obrigatório.

    Descrição da Vocação do Imóvel

    222746349.doc

    3

    Texto que acrescenta mais informações sobre a vocação do imóvel. Preenchimento obrigatório.

    6.2.6. Observação da Utilização

    Observação

    Texto que complementa os dados da Utilização. Preenchimento opcional.

    222746349.doc

    3

    7. CAMPOS DE CADA REGIME

    7.1. Entrega – Administração Federal Direta (03), Em Regularização – Entrega (08), Irregular – Entrega (16), Aquicultura (24) e Guarda provisória

    (11)

    Data Início

    Data que deu início à Utilização constante no contrato/termo formalizado com a União ou desde quando o Imóvel se encontra na situação informada no campo “Regime de Utilização”. Informar a partir de 01/01/1753. Preenchimento obrigatório.

    Data Fim

    Data que se encerra um determinado contrato, ou a ratificação de um termo de

    entrega ou até quando se espera que perdure a situação informada no campo “Regime de Utilização”. Pode ser uma data após a data corrente.

    Número do Livro do Registro na GRPU

    Preencher com o número do livro onde foi lavrado o contrato/termo.

    Número das Folhas do Registro na GRPU

    Preencher com o número das folhas do livro onde foi lavrado o contrato/termo.

    Averbação

    Preencher com informações de possíveis averbações/retificações ocorridas no

    contrato/termo. Preenchimento opcional.

    Data da Averbação

    Preencher com data da última averbação procedida no contrato/termo. Não pode

    ser posterior à data corrente. Preenchimento opcional.

    7.2. Vago para Uso (04), Disponível para Alienação (21)

    Data Início

    Data que deu início à situação informada no campo “Regime de Utilização”.

    Informar a partir de 01/01/1753. Preenchimento obrigatório.

    222746349.doc

    3

    7.3. Cessão – Administração Federal Indireta (13), Cessão – Prefeituras e Estados(14), Cessão – Outros (05), Em Regularização – Cessão (07), Irregular – Cessão (19)

    Data Início

    Data que deu início à Utilização constante no contrato formalizado com a União

    ou desde quando o Imóvel se encontra na situação informada no campo “Regime de Utilização”. Informar a partir de 01/01/1753. Preenchimento obrigatório.

    Data Fim

    Data que se encerra um determinado contrato ou a ratificação de um termo de

    entrega ou até quando se espera que perdure a situação informada no campo “Regime de Utilização”. Pode ser uma data após a data corrente.

    Número do Livro do Registro na GRPU

    Preencher com o número do livro onde foi lavrado o contrato/termo.

    Número das Folhas do Registro na GRPU

    Preencher com o número das folhas do livro onde foi lavrado o contrato.

    Averbação

    Preencher com informações de possíveis averbações/retificações ocorridas no contrato/termo. Preenchimento opcional.

    Data da Averbação

    Preencher com data da última averbação procedida no contrato. Não pode ser uma data posterior à data corrente. Preenchimento opcional.

    Nome do Cessionário

    Preencher com o nome do Beneficiário desta Cessão que consta no Contrato com a SPU. Preenchimento obrigatório.

    Objetivo da Cessão

    Preencher com um texto resumido do objetivo desta Cessão.

    Encargos da Cessão

    Preencher com os encargos desta Cessão por parte do Beneficiário.

    Embasamento Legal

    Preencher com o Embasamento Legal desta Cessão.

    Outras informações da Cessão

    Texto que complementa os dados desta Cessão.

    222746349.doc

    4

    7.4. Cessão Onerosa (12)

    Data Início

    Data que deu início à Utilização constante no contrato formalizado com a União

    ou desde quando o Imóvel se encontra na situação informada no campo “Regime de Utilização”. Informar a partir de 01/01/1753. Preenchimento obrigatório.

    Data Fim

    Data que se encerra um determinado contrato ou a ratificação de um termo de

    entrega ou até quando se espera que perdure a situação informada no campo “Regime de Utilização”. Pode ser uma data após a data corrente. Preenchimento obrigatório.

    Número do Livro do Registro na GRPU

    Preencher com o número do livro onde foi lavrado o contrato/termo. Preenchimento obrigatório.

    Número das Folhas do Registro na GRPU

    Preencher com o número das folhas do livro onde foi lavrado o contrato. Preenchimento obrigatório.

    Averbação

    Preencher com informações de possíveis averbações/retificações ocorridas no

    contrato/termo. Preenchimento opcional.

    Data da Averbação

    Preencher com data da última averbação procedida no contrato/termo.

    Preenchimento opcional.

    Nome do Cessionário

    Preencher com o nome do Beneficiário desta Cessão onerosa, que consta no Contrato com a SPU. Preenchimento obrigatório.

    Objetivo da Cessão

    Preencher com um texto resumido do objetivo desta Cessão Onerosa. Preenchimento obrigatório.

    Encargos da Cessão

    Preencher com os encargos desta Cessão Onerosa por parte do Beneficiário. Preenchimento opcional.

    Prazo da Carência

    Preencher com a data prazo da carência conforme consta do contrato de cessão

    onerosa formalizado com a União. Preenchimento obrigatório.

    222746349.doc

    4

    Embasamento Legal

    Preencher com o Embasamento Legal desta Cessão.

    Preenchimento obrigatório.

    Outras informações da Cessão

    Texto que complementa os dados desta Cessão Onerosa. Preenchimento opcional.

    7.5. Locação para Terceiros (02), Arrendamento (01), Comodato (06)

    Data Início

    Data que deu início à Utilização constante no contrato formalizado com a União ou desde quando o Imóvel se encontra na situação informada no campo “Regime de Utilização”. Informar a partir de 01/01/1753. Preenchimento obrigatório.

    Data Fim

    Data que se encerra um determinado contrato ou a ratificação de um termo de

    entrega ou até quando se espera que perdure a situação informada no campo “Regime de Utilização”. Pode ser uma data após a data corrente. Preenchimento obrigatório.

    Número do Livro do Registro na GRPU

    Preencher com o número do livro onde foi lavrado o contrato/termo. Preenchimento obrigatório.

    Número das Folhas do Registro na GRPU

    Preencher com o número das folhas do livro onde foi lavrado o contrato.

    Preenchimento obrigatório.

    Nome do Locatário / Arrendatário / Comodatário

    Preencher com o nome do Beneficiário desta Locação que consta no Contrato com a SPU. Preenchimento obrigatório.

    CPF ou CNPJ do Locatário / Arrendatário / Comodatário

    Preencher com 11 dígitos do CPF (BBBBBBBBBDD) ou os 14 dígitos do CNPJ (BBBBBBBBOOOODD), o que inclui os respectivos dígitos verificadores. Preenchimento obrigatório.

    Forma de Cobrança

    Preencher com o valor tabelado que indica a Forma de Cobrança. Preenchimento obrigatório.

    Valor do Aluguel / Arrendamento / Comodato

    Preencher com o Valor proposto para pagamento integral ou parcelado. Preenchimento obrigatório.

    Dia do Vencimento do Aluguel / Arrendamento / Comodato

    222746349.doc

    4

    Preencher com o dia do vencimento. Preenchimento obrigatório.

    • 7.6. Locação de Terceiros (22)

    Data Início

    Data que deu início à Utilização constante no contrato formalizado com a União ou desde quando o Imóvel se encontra na situação informada no campo “Regime de Utilização”. Informar a partir de 01/01/1753. Preenchimento obrigatório.

    Data Fim

    Data que se encerra um determinado contrato ou a ratificação de um termo de entrega ou até quando se espera que perdure a situação informada no campo “Regime de Utilização”. Pode ser uma data após a data corrente. Preenchimento obrigatório.

    Número do Livro do Registro na GRPU

    Preencher com o número do livro onde foi lavrado o contrato/termo. Preenchimento obrigatório.

    Número das Folhas do Registro na GRPU

    Preencher com o número das folhas do livro onde foi lavrado o contrato.

    Preenchimento obrigatório.

    Nome do Locador

    Preencher com o nome do Beneficiário desta Locação que consta no Contrato com a SPU. Preenchimento obrigatório.

    CPF ou CNPJ do Locador

    Preencher com 11 dígitos do CPF (BBBBBBBBBDD) ou os 14 dígitos do CNPJ (BBBBBBBBOOOODD), o que inclui os respectivos dígitos verificadores. Preenchimento obrigatório.

    Valor do Aluguel

    Preencher com o Valor do Aluguel proposto para pagamento integral ou parcelado. Preenchimento obrigatório.

    • 7.7. Esbulhado (Invadido) (23)

    Situação encontrada

    Texto que descreve as condições da invasão.

    Preenchimento obrigatório.

    Data da Vistoria

    Preencher com a data em que foi feita a vistoria. Não pode ser após a data

    corrente.

    222746349.doc

    4

    Preenchimento obrigatório.

    • 7.8. Usufruto Indígena (20)

    Data Início

    Data que deu início à Utilização constante no contrato formalizado com a União ou desde quando o Imóvel se encontra na situação informada no campo “Regime

    de Utilização”. Informar a partir de 01/01/1753. Preenchimento obrigatório.

    Nome do grupo indígena

    Fornecer a denominação do agrupamento de índios da área considerada.

    Preenchimento obrigatório

    Número de Habitantes

    Fornecer a quantidade de habitantes da área considerada. Preenchimento opcional.

    Outras informações do Usufruto Indígena

    Texto que complementa os dados desta Utilização. Preenchimento opcional.

    • 7.9. Em Processo de Alienação (10)

    Número do Livro do Registro na GRPU

    Preencher com o número do livro onde foi lavrado o contrato. Preenchimento obrigatório.

    Número das Folhas do Registro na GRPU

    Preencher com o número das folhas do livro onde foi lavrado o contrato. Preenchimento obrigatório.

    Número do Edital

    Preencher com o número do Edital.

    Preenchimento opcional.

    Data da Publicação

    Preencher com a data da publicação do Edital. Não pode ser após a data corrente. Preenchimento opcional.

    Nome do Adquirente

    Preencher com o nome do Beneficiário desta Alienação em curso, que consta no Contrato com a SPU. Preenchimento obrigatório.

    Forma de Aquisição

    Preencher com o valor tabelado que indica a Forma de Aquisição.

    Preenchimento obrigatório.

    222746349.doc

    4

    Tipo de Domínio

    Informar qual o tipo de domínio constante na certidão de registro do Imóvel. Preencher com o valor tabelado que indica um dos Tipos de Domínio (domínio útil, direto ou pleno). Preenchimento obrigatório.

    Forma de Pagamento

    Preencher com o valor tabelado que indica a Forma de Pagamento. Preenchimento obrigatório.

    Valor Avaliado

    Preencher com o valor da avaliação do Imóvel. Preenchimento opcional.

    Data da Avaliação

    Preencher com o valor da avaliação do Imóvel. Não pode ser após a data

    corrente. Preenchimento opcional.

    Valor efetivado

    Preencher com o valor com que o Imóvel foi alienado. Preenchimento opcional.

    Formalizador do Negócio

    Preencher com o valor tabelado que indica o Formalizador. A tabela possui os

    seguintes itens: 01- SPU, 02- CEF. Preenchimento obrigatório.

    Número de Parcelas

    Informar a quantidade de parcelas que constam do contrato de alienação do

    Imóvel. Preenchimento opcional.

    Dia do Vencimento da Parcela

    Preencher com o dia do vencimento. Válido entre 01 e 31.

    Preenchimento opcional.

    Tipo de Contrato

    Informar o tipo do contrato de alienação do Imóvel. Preenchimento obrigatório.

    Data Início do Contrato

    Preencher com a data de início do contrato de alienação constante no contrato

    formalizado com a União. Não pode ser após a data corrente. Preenchimento obrigatório.

    222746349.doc

    4

    Data Final do Contrato

    Preencher com a data final do contrato de alienação constante no contrato formalizado com a União. Não pode ser inferior à data de início do contrato. Preenchimento obrigatório.

    7.10. Imóvel Funcional (15)

    Situação

    Preencher com o valor tabelado que indica a Situação. A tabela possui os seguintes itens: 01-Ocupado, 02-Vago. Preenchimento obrigatório.

    Nome do Ocupante

    Preencher com o nome do ocupante deste Imóvel, caso a situação escolhida seja

    “01-Ocupado”.

    Preenchimento obrigatório.

    Data da Outorga

    Preencher com a data da Outorga do Imóvel da União para uso funcional. Não

    pode ser após a data corrente. Preenchimento obrigatório.

    7.11. Em Regularização – Outros (09), Irregular – Outros (17),

    Data Início

    Data que deu início à Utilização constante no contrato formalizado com a União ou desde quando o Imóvel se encontra na situação informada no campo “Regime

    de Utilização”. Informar a partir de 01/01/1753. Preenchimento obrigatório.

    Outras informações

    Texto que complementa os dados.

    Preenchimento opcional.

    8. CONTAS SIAFI

    • 6.1. Obras em Andamento - 14.211.91.00

    Assim que concluída a obra, o usuário deverá entrar no SIAFI e baixar o imóvel da conta “Obras em andamento” utilizando o evento 54.0.477. Posteriormente, deve-se entrar no SPIUnet e reavaliar este imóvel.

    • 6.2. Imóveis a Classificar - 14.211.98.00

    Está conta não será utilizada para os imóveis de uso especial da União. Os imóveis que ainda não tenham registro cartorial podem ser cadastrados no SPIUnet.

    222746349.doc

    4