Anda di halaman 1dari 2

As determinações do tratado de Versalhes no final da 1ª Guerra Mundial deixaram a

Alemanha humilhada e despojada de suas posses, perdeu boa parte de seus territórios teve o
tamanho do seu exército rigorosamente limitado, sendo obrigada a pagar indenizações de
guerra à Grã Bretanha e à França, que causaram o colapso de sua moeda e provocaram
desemprego em massa.
Assim, foi numa Alemanha envenenada pelo descontentamento que Adolf Hitler
ergueu a voz pela primeira vez, apelando para a convecção do povo alemão de que tinham
sido brutalmente oprimidos pelos vencedores da guerra. Falava de grandeza nacional e da
superioridade racial nórdica denunciava judeus e comunistas como aqueles que haviam
apunhalado a Alemanha pelas costas e levado o país a derrota. E por meio de um programa
intensivo de propagandas, criou o Partido Nacional Socialista.
A preocupação primária de Hitler durante esse período foi com a necessidade alemã
de um espaço vital, pois se o país devia passar de nação de segunda categoria para primeira
potencia mundial, necessitava de espaço para se expandir, precisava comportar uma
população em rápido crescimento e necessitava de terras para cultivo e matéria primas para
energia e industria.
Em 1938, a Alemanha anexou a Áustria e passou a controlar a Tchecoslováquia.
Quando Hitler invadiu a Polônia em 1939, a Inglaterra e a França declararam guerra a
Alemanha. . Formaram-se dois grupos : os Aliados (liderados pela Inglaterra, URSS,
França e Estados Unidos) e o Eixo (Alemanha, Itália e Japão ).
Em um intervalo de um ano os exércitos alemães aliados ao da Itália fascista,
ocuparam boa parte da Europa, com a exceção da Inglaterra. Tropas alemãs avançaram
violentamente sobre a França em 1940, varrendo os exércitos ingleses e franceses. Seus
aviões de bombardeio começaram a atacar as cidades inglesas durante a noite, na ocasião
morreram cerda de 40 mil pessoas, a maioria de civis. Devido ao bombardeio das principais
cidades inglesas entre elas Londres, milhares de pessoas se refugiaram em abrigos
subterrâneos.
Entre agosto a outubro de 1940, a real força aérea inglesa enfrentou e finalmente
venceu a Luft Wafe (veeer) a força aérea alemã, na batalha da Inglaterra. Sem o controle
dos ares Hitler não podia invadir a Inglaterra.
Em junho de 1941 Hitler Invadiu a União Soviética, rompendo o pacto de não
agressão. A Alemanha ataca em três frentes, e inicia-se aí a mais sangrenta de todas as
empreitadas da guerra, que durou quatro anos.
No pacifico os japoneses aliaram-se ao EIXO, e com isso obtiveram apoio italiano e
alemão para a sua intenção de formar uma grande Ásia japonesa. Aviões do Japão
bombardearam a base naval norte americana de Pearl Harbor no Havaí, pois os japoneses
acreditavam que com a ocupação da França pela Alemanha e com a paralisia da Grã
Betanha suas ambições estariam ameaçadas agora por apenas um único rival os Estados
Unidos. Mais de cinco mil soldados americanos foram mortos.
Os alemães são finalmente contidos em Stalingrado, onde se iniciou a contra
ofensiva soviética e a grande virada da segunda guerra. O exercito vermelho expulsa os
alemães e avança em direção a Berlim. Em seis de Junho de 1944 os aliados desembarcam
na Normandia na invasão do DIA D, invadindo a Europa ocupada no maior desembarque
marítimo já realizado.
Na primavera de 1945 os aliados tinham recapturado a maior parte da Europa
ocupada e começavam a cruzar o rio Reno na Alemanha. A leste as tropas soviéticas
avançam rumo a Berlim, capital alemã. Acuados dessa maneira, os exércitos germânicos se
renderam, Hitler suicidou-se e dois dias depois terminava a maior e mais cara guerra da
historia.

Após a rendição da Alemanha descobriu-se por toda a Europa oriental terríveis campos de
concentração. Sob o nazismo, os campos de concentração foram usados como parte de uma
estratégia de dominação de grupos étnicos e dissidentes políticos. Diferentes grupos étnicos
-(judeus, ciganos) - políticos - (anarquistas, comunistas) - homossexuais e minorias
religiosas (Testemunhas de Jeová) [1]) foram objeto de tratamento desumano e de
extermínio.

Estima-se que 6.000.000 de judeus tenham desaparecido durante a Segunda Guerra


Mundial, parte das quais pereceu nos campos. Desde 1933, quando os primeiros grandes
campos de concentração foram construídos em Boyermoor , Dachau e Auschwitz, oito
milhões de pessoas perderam seus nomes e ganharam números, foram escravizadas ou
transformadas em cobaias. Muitas delas morreram vitimadas por doenças e maus tratos,
enquanto outras eram enviadas aos campos de extermínio para serem eliminadas em
câmaras de gás. Estima-se que o número total de vítimas nesses locais foi de 26 milhões de
pessoas.

O Japão rendeu-se em Agosto do mesmo ano, após ser bombardeado com armas
nucleares pela força aérea dos EUA nas cidades de Hiroshima e Nagasaki As estimativas
do número total de mortos variam entre 140 mil em Hiroshima e 80 mil em Nagazaki [4],
sendo algumas estimativas consideravelmente mais elevadas quando são contabilizadas as
mortes posteriores devido à exposição à radiação.
Por a bomba em prática mostrou a Stálin líder soviético que apesar de ter vencido a
guerra na Europa levando assim a sua influencia comunista a boa parte do continente, ele
não ditaria as regras, e do ponto de vista militar a bomba atômica mostrou que havia algo
mais poderoso que o exercito vermelho, os Estados Unidos da América.
A segunda guerra mundial deixou um saldo devastador um custo material superior a
1 bilhão e 300 milhões de dólares, mais de 30 milhões de feridos, mais de 50 milhões de
mortos e outras perdas incalculáveis.