Anda di halaman 1dari 3

Construindo Micro Plainas

Depois de pesquisar pela Internet e ver muitos artigos sobre a construção de instrumentos musicais
acústicos, pude perceber que existem algumas ferramentas que são realmente necessárias para a
construção de um instrumento desse tipo. Uma delas é a finger plane como é conhecida fora do
Brasil. Ela se torna muito útil devido as suas pequenas dimensões que permitem que se alcance
locais de difícil acesso. A micro plaina plane é muito utilizada também na fabricação de violinos e
instrumentos acústicos em que o tampo/fundo é curvado, como as guitarras Les Paul e ES-335 da
Gibson. Além disso, podem ser bastante úteis em outros trabalhos e locais onde as plainas comuns
não podem atuar devido a seu tamanho. Assim, motivado por um artigo que achei em minhas
pesquisas ( http://dunwellguitar.com/FingerPlanes/MyDesign.htm ) e principalmente pela
nece$$idade, afinal de contas uma micro plaina chega a custar US$ 70,00 fora do Brasil, resolvi
fazer minha própria micro plaina.

A madeira utilizada foi uma sobra de cedro que tinha a mão.


As medidas aproximadas são...
Espessura: ¾”
Comprimento: 2”
Altura: 1”
Ângul o: 60º

Corte feito para formar a parte da frente da plaina.


Não existe nenhuma medida padrão e tudo vai depender da
espessura da lâmina que será utilizada e do tamanho que se
quer que a plaina tenha.
No meu caso, peguei um velho formão enferrujado que
serviu como lâmina.

Aqui estão cortadas as peças para fazer duas plainas. Uma


um pouco menor que a outra.

Depois de cortar as duas peças que formam o suporte da


lâmina e a frente da plaina, foram cortadas as duas laterais
da plaina. Elas tem aproximadamente 1/8”. O comprimento
irá depender do tamanho de plaina pretendido e da
espessura da lâmina.
Hora de dar uma lixada nas peças para tirar as imperfeições
deixadas pelos cortes feitos a mão. Como não tenho uma
serra fita, utilizei um serrote de costa de 12” com 13 dentes
por polegada. Sem dúvida um corte bem limpo e preciso,
porém, ainda preciso praticar um pouco mais. Nunca fica
perfeito...
A lixa usada foi 80.

Bem, depois de tudo lixado é hora de juntar as peças e


colar. O importante é deixar espaço suficiente para as lascas
de madeira saírem. Por isso, coloquei a lâmina no lugar para
ter uma idéia de quanto espaço era necessário deixar. Feito
isso, foi passada a cola nas laterais, na peça da frente da
plaina e na peça do suporte da lâmina.
Tudo preso com o grampo e deixado secar durante a noite.

No outro dia, com a cola bem seca, as sobras das laterais


foram serradas para deixar as plainas com seus tamanhos
finais.

Novamente mais um pouco de lixa, só que desta vez com


uma lixa um pouco mais fina – 120,220 e 320.

Depois de concluída a parte das lixas, está na hora de fazer


as lâminas. Elas foram obtidas a partir de um formão velho e
enferrujado que foi cortado ao meio usando uma policorte
de um amigo para formar as duas lâminas
Próximo passo é cortar o prego na largura da plaina.

Depois de cortado o prego, foi feito um furo de lado a lado


da plaina, levando-se em conta a largura da lâmina. Para
fixar bem, um pouco de super bonder nas pontas do prego.

As lâminas foram afiadas usando lixas.

Para prender a lâmina, foram usadas sobras de madeira.


E finalmente o teste!
Funcionou!
E o melhor de tudo é que custou somente tempo.

Feito por José Alfeu (josealfeu@superig.com.br). Agosto/2005.

Minat Terkait