Anda di halaman 1dari 5

Escola Superior de Tecnologia

Engenharia Mecânica

Mecânica dos Fluidos I

Força Hidrostática numa Placa Plana

Guia do Ensaio de Laboratório

Outubro 2003
Força Hidrostática numa Placa Plana - Guia do Ensaio de Laboratório

Introdução
O objectivo do ensaio é determinar o valor da força de pressão hidrostática numa
superfície plana vertical e o seu ponto de aplicação (centro de pressões) em função do
nível da água no tanque.
O banco de ensaios encontra-se representado na figura 1. A superfície plana faz parte de
um sector de toroide em que o centro é coincidente com o eixo da balança. Esta
configuração faz com que o momento das forças hidrostáticas aplicadas nas superfícies
curvas não contribua para o problema.

Figura 1: Banco de ensaios

Princípios Teóricos
O binário (momento) é medido pelas massas colocadas no prato da balança:

M = mgl 1

onde m é a massa colocada no prato da balança e l é a distância do prato da balança ao


eixo (figura 2).

Pág. 2
Força Hidrostática numa Placa Plana - Guia do Ensaio de Laboratório

Figura 2: Nomenclatura
O binário exercido pela força hidrostática na face plana é dado por:

M = F ⋅ hcp 2

onde F é a resultante das forças de pressão na placa plana e hcp é a profundidade do


centro de pressões relativamente ao eixo da balança.
Dois regimes diferentes podem ser identificados: um quando o nível é inferior à aresta
superior da placa (imersão parcial, figura 3) e outro quando o nível é superior a esta
(imersão total, figura 4).

Imersão parcial
Para o caso de imersão parcial tem-se:

y y2
F = γ hA = γ by = γb 3
2 2

y
hcp = a + d − 4
3

obtendo-se:

y2  y
M = γb a + d −  5
2  3

Igualando as equações 1 e 5 obtém-se:

Pág. 3
Força Hidrostática numa Placa Plana - Guia do Ensaio de Laboratório

y2  y
ml = ρb a + d −  6
2  3

ou, reagrupando:

m ρb  y
2
= a + d −  7
y 2l  3

que é a equação de uma recta num gráfico de eixos m/y2 e y.

Imersão total
Para o caso de imersão total tem-se:

F = γ h A = γ hbd 8

bd 3 12
hcp = (a + d 2) + = (a + d 2) +
Ix
9
hA hbd

Substituindo na equação 2 e simplificando fica:

 d2 
M = γ hbd (a + d 2) +  10
 12h 

onde a profundidade do centro de gravidade é:

d
h= y− 11
2

Igualando as equações 1 e 10 obtém-se:

 d2 
ml = ρ hbd  a + d 2 +  12
 12h 

ou, reagrupando:

m ρbd  d d2 
=  a + +  13
h l  2 12h 

que é a equação de uma recta num gráfico de eixos m y e 1 y .

Cálculos e Gráficos
Devem ser apresentados os seguintes resultados:

Pág. 4
Força Hidrostática numa Placa Plana - Guia do Ensaio de Laboratório

Imersão parcial

• Criar uma tabela de m/y2 e y para todos os ensaios em imersão parcial.


• Traçar um gráfico de m/y2 v.s. y com os pontos, com uma regressão linear e
determine o coeficiente de correlação das observações com a recta.
• Traçar no mesmo gráfico a recta teórica dada pela expressão 7.
• Comentar os valores do declive e da ordenada na origem e compare-os com os
valores teóricos. Comente o valor do coeficiente de correlação.

Imersão Total

• Criar uma tabela de m y e 1 y para todos os ensaios em imersão total.


• Traçar um gráfico de m y v.s. 1 y com os pontos, com uma regressão linear e
determine o coeficiente de correlação das observações com a recta.
• Traçar no mesmo gráfico a recta teórica dada pela expressão 13.
• Comentar os valores do declive e da ordenada na origem e compare-os com os
valores teóricos. Comente o valor do coeficiente de correlação.

Pág. 5