Anda di halaman 1dari 3

Natura celebra 40 anos com crescimento de 18,6%

Fortalecida pelo novo modelo de gestão, empresa registra um salto na sua receita
líquida de R$ 3,5 bilhões, em 2008, para R$ 4,2 bilhões em 2009

São Paulo, 25 de fevereiro de 2009 – A consolidação do modelo de


gestão da Natura resultou em um grande crescimento da empresa em
2009. A receita líquida aumentou 18,6% em relação a 2008 e somou R$ 4,2
bilhões. No momento em que celebrou seus 40 anos, a empresa alcançou
alguns dos resultados mais expressivos de sua história: o Ebitda somou R$
1,0 bilhão e a Margem Ebitda foi de 23,8%. O lucro líquido atingiu R$ 684
milhões, alta de 32,1% sobre o ano anterior. Além disso, o market share
acumulado nos dez primeiros meses de 2009 chegou a 22,1%, um aumento
de 0,7 pontos percentuais em relação a 2008.

Os indicadores sociais e ambientais também apresentaram expressiva


melhora. A empresa aumentou a distribuição de riqueza para seus públicos
– colaboradores, acionistas, fornecedores, entre outros –, e foi mais
eficiente em na gestão ambiental, reduzindo em 5,2% as emissões relativas
de gases de efeito estufa. Um resultado acima da meta de 3% estabelecida
para o ano.

Outro marco importante de 2009 é o crescimento do número de Consultoras


Natura. A empresa ultrapassou a marca de 1 milhão de consultoras em todo
o mundo. São 860 mil no Brasil e 160 mil nas operações no exterior.

A continuidade de implementação do plano trienal da Natura, anunciado em


2008, foi decisivo para a empresa alcançar esses resultados. Em 2009, a
Natura deu novos passos no sentido de evoluir de uma estrutura mais
centralizada para uma integrada, baseada em processos, formação de
lideranças e fortalecimento da sua cultura organizacional. “Essas são
condições indispensáveis para perpetuar nosso comportamento empresarial,
principalmente num ambiente de negócios em constante transformação”,
afirma Alessandro Carlucci, diretor-presidente da Natura.

No ano passado, a empresa consolidou o grupo executivo e criou as


Unidades de Negócios e Unidades Regionais. O objetivo é aproximar a
Natura das necessidades locais de consultoras, consultores e consumidores
finais, regionalizar o marketing e impulsionar o desempenho.

Toda essa estratégia deu certo. Agora a Natura está levando esse modelo
de gestão para todas as regiões onde está presente e os efeitos já podem
ser sentidos. As operações internacionais continuam crescendo e se
consolidam como mercados de grande potencial. Em 2009, a receita líquida
em moeda local aumentou 42,1%. A participação das operações
internacionais chegou a 6,9%. Em 2008, era de 5,9%. Hoje a Natura possui
cerca de 160 mil consultoras e mais de 1.394 colaboradores nos escritórios
na Argentina, Chile, Peru, Colômbia, México e França.

Na América Latina, a Natura pretende aumentar o investimento e o foco,


adequando o marketing, o portfólio de produtos, o canal e a logística para
assegurar proximidade e atender às necessidades de cada país. A
expectativa da empresa é consolidar esse processo até o final de 2011.

A empresa investiu ainda mais na melhoria do relacionamento com seus


diversos públicos. Esse esforço se refletiu no aumento do índice de
favorabilidade dos colaboradores de 72% para 74%. No caso dos
fornecedores o salto foi ainda maior: de 74% para 82%. Por fim, a empresa
manteve o índice de qualidade entre as consultoras no mesmo patamar de
90%. Na pesquisa de imagem de marca, a Natura continua a ser a
preferida, 15 pontos percentuais a frente da segunda colocada.

Sobre a Natura
A Natura é a maior fabricante brasileira de cosméticos e produtos de
higiene e beleza e líder no setor de venda direta. Criada em 1969 a partir
de um laboratório e uma pequena loja em São Paulo, hoje a empresa possui
6.260 colaboradores e registrou no ano de 2008, receita bruta de R$ 4,9
bilhões, um crescimento de 14,2% em relação ao ano anterior. O lucro
líquido foi de R$ 542,2 milhões. A Natura está presente no Brasil,
Argentina, Peru, Chile, México, Colômbia e França – onde mantém uma loja
e um centro-satélite de pesquisa e tecnologia. Na Bolívia, Guatemala, El
Salvador e Honduras atua por meio de empresa distribuidora. Sua força de
vendas é formada por mais de 1 milhão de consultoras, sendo 851 mil no
Brasil e mais de 150 mil no exterior.

Comunicado
Em 21 outubro de 2009, nosso Conselho de Administração autorizou a
Diretoria a realizar os trabalhos de preparação e estruturação de uma
captação de recursos no mercado de capitais local, por meio da distribuição
pública de Debêntures simples, não conversíveis em ações e sem garantia
real, no montante de até R$ 350.000.000,00 (trezentos e cinquenta milhões
de reais) ("Oferta Pública de Debêntures").

Os recursos a serem captados por meio da Oferta Pública de Debêntures


serão destinados ao alongamento do prazo médio de amortização de nosso
endividamento.

Atualmente estamos na fase de elaboração da documentação relacionada à


Oferta Pública de Debêntures, cujo pedido de registro será futuramente
submetido à análise prévia da Associação Brasileira das Entidades dos
Mercados Financeiro e de Capitais - ANBIMA e também submetido ao
registro perante a Comissão de Valores Mobiliários, nos termos da
regulamentação e legislação aplicáveis.

RECOMENDAMOS A LEITURA ATENTA DO PROSPECTO DA OFERTA


PÚBLICA DE DEBÊNTURES QUE SERÁ FUTURAMENTE
DISPONIBILIZADO PARA OS INTERESSADOS EM PARTICIPAR DA
OFERTA PÚBLICA DE DEBÊNTURES, EM ESPECIAL, A LEITURA DA
SEÇÃO DO PROSPECTO DENOMINADA "FATORES DE RISCO", PARA A
DESCRIÇÃO DE CERTOS FATORES DE RISCO QUE DEVEM SER
CONSIDERADOS ANTES DA REALIZAÇÃO DO INVESTIMENTO.

Contatos para imprensa:

MVL Comunicação
Glauci Silva – glauci.silva@mvl.com.br (11) 3594-0327
Fabio Hyppolito – Fabio@mvl.com.br (11) 3594-0303