Anda di halaman 1dari 49

CEPEA * HORTIFRUTI BRASIL

DESAFIOS DA
HORTICULTURA
NACIONAL

http://cepea.esalq.usp.br/hfbrasil
CEPEA * HORTIFRUTI BRASIL
PROJETO

Coordenação: Margarete Boteon

CEPEA * HORTIFRUTI BRASIL


Método de Trabalho

colaborador

cepea
Análise quantitativa e
Levantamento dos dados elaboração de Divulgação
com os colaboradores informações

As informações de mercado e preços divulgados


pelo CEPEA na HORTIFRUTI BRASIL são obtidas
diretamente com o mercado.
CEPEA * HORTIFRUTI BRASIL
Desafio:
Sustentabilidade:
• econômica
• ambiental
• social

CEPEA * HORTIFRUTI BRASIL


Sustentabilidade econômica
Principais barreiras:
– Competitividade global e barreiras
– Custo Brasil (ineficiência logística)
– Problemas macroeconômicos (alta taxa de juros e dólar fraco)
– Barreira ambiental, fiscal e trabalhista
– Qualidade (pré e pós-colheita)
– Altos custos
– Ineficiência na coordenação da cadeia no mercado doméstico
– Baixo consumo doméstico

CEPEA * HORTIFRUTI BRASIL


Modernização da
comercialização
CEPEA * HORTIFRUTI BRASIL
• Quatro fatores vêm transformando o
setor de FLV no mundo todo:
– a segurança do alimento e rastreabilidade;
– a inovação tecnológica,
– as mudanças no hábito de consumo
– o aumento da participação das grandes redes
de supermercados no comércio de FLV
CEPEA * HORTIFRUTI BRASIL
ERA DO
ALIMENTO
SEGURO
(Food Safety)
Safety

CEPEA * HORTIFRUTI BRASIL


ERA DA SEGURANÇA DO
ALIMENTO
Estamos na era da segurança do alimento e
rastreabilidade;

Alimento seguro com uso adequado de


agrotóxicos, sem ferir o meio ambiente e com
respeito aos direitos trabalhistas;

Certificação: controle total da produção até o


consumo final;
CEPEA * HORTIFRUTI BRASIL
Diferenciação Nacionalização Informação Internacio
nalização
CEPEA * HORTIFRUTI BRASIL
CEPEA * HORTIFRUTI BRASIL
CONSUMIDOR MODERNO
Mais exigentes em relação à
qualidade e à praticidade do
produto - isso sem contar
higiene, sabor e aparência -,
pois têm menos tempo para se
dedicar ao preparo das
refeições.
• Bandejas e Semi-
processados: praticidade,
padronização

CEPEA * HORTIFRUTI BRASIL


Mudanças nos
hábitos de consumo:

CEPEA * HORTIFRUTI BRASIL


Mais Informação,
Promoção
Informação:
Hábitos saudáveis
Culinária

Estratégias de vendas:
Degustação,
Festivais,
Semanais especiais

CEPEA * HORTIFRUTI BRASIL


PASSO SIMPLES E IMPORTANTE:
IMPORTÂNCIA DA ROTULAGEM E DIVERSIFICAÇÃO

Assar
Microondas Fritar

SAÍDA PARA NÃO CONCENTRAR OFERTA,


CEPEA * HORTIFRUTI BRASIL
ESTABILIZAR A RENDA
CEPEA * HORTIFRUTI BRASIL
Logística

Ampliação das vendas, aumento


das centrais de distribuição no país
e possibilidade de exportar.

CEPEA * HORTIFRUTI BRASIL


DESAFIOS DA
FRUTICULTURA

CEPEA * HORTIFRUTI BRASIL


Logística

Ampliação das vendas, aumento


das centrais de distribuição no país
e possibilidade de exportar.

CEPEA * HORTIFRUTI BRASIL


CONSUMIDOR
CEPEA * HORTIFRUTI BRASIL
CONSUMIDOR BRASILEIRO

CEPEA * HORTIFRUTI BRASIL


BAIXO CONSUMO
• Consumo brasileiro: 150 g/pessoa
• Consumo recomendado: 500 g/pessoa

APELO SAUDÁVEL

CEPEA * HORTIFRUTI BRASIL

Fonte: Hortifruti Brasil


Principais fatores que afetam
o consumo doméstico:

• População x Renda: crescimento da renda e da população


favorecem o aumento do consumo interno de frutas
• OUTROS FATORES “MUITO” IMPORTANTES:
– Conveniência: cada vez mais, os consumidores não
tem tempo em preparar os alimentos e procuram os
produtos prontos para consumo.
– Falta de Hábito: a pesquisa da POF do IBGE revelou
que o consumidor está com uma dieta mais rica em
carboidratos refinados como pães, bolachas e salgados;
ao invés de frutas.
– Falta de Informação: não é de conhecimento de todos
sobre os benefícios das frutas a saúde.
CEPEA * HORTIFRUTI BRASIL

Fonte: Hortifruti Brasil


Crescimento da População Brasileira x Consumo Aparente
230 100

Kg de fruta produzida/
habitante
Milhões de hab. No Brasil
População BR 90
210 Prod. Por Kg
80

70
190
60

170 50

40
150
A população brasileira cresceu 24% 30
(1990-2003) enquanto que a produção
destinada ao mercado doméstico (kg) 20
130 por habitante manteve-se
praticamente estável (1990-2003). 10

110 -
90
91
92
93
94
95
96
97
98
99
00
01
02
03
04
05
06
07
08
09
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
Fonte: IBGE

CEPEA * HORTIFRUTI BRASIL


OBS: produção total de frutas s/ citrus, e estimativa da população BR, do IBGE
População Brasileira

CEPEA * HORTIFRUTI BRASIL


Fonte: IBGE
Consumo de frutas em função da
receita
Kg/pessoa
Renda
por ano
Até 400 11.06
Mais de 400 a 600 14.06
Mais de 600 a 1000 18.56
Mais de 1000 a 1600 24.48
Mais de 1600 a 3000 33.43
Mais de 3000 45.86

Fonte: POF/IBGE (2002/03)

CEPEA * HORTIFRUTI BRASIL


Classe emergente: baixa classe
média
• Pela primeira vez na História, a classe média passa a ser
maioria no Brasil. São hoje 52% da população (eram 44%
em 2002) – ou 100 milhões de brasileiros, segundo a FGV.
• Em sua pesquisa, a FGV definiu como classe média as
famílias com renda mensal entre R$ 1.065 e R$ 4.591.
• Conhecer a nova classe média brasileira é, portanto,
fundamental para entender o futuro do Brasil. Quem são
essas pessoas? Como melhoraram de vida? Que impacto
podem provocar? Quais desafios trazem para o país?

Source: Economist
CEPEA * HORTIFRUTI BRASIL
Fonte: FGV/Revista Época

CEPEA * HORTIFRUTI BRASIL


CEPEA * HORTIFRUTI BRASIL

Fonte: Hortifruti Brasil


CEPEA * HORTIFRUTI BRASIL

Fonte: Hortifruti Brasil


SETOR EXPORTADOR

CEPEA * HORTIFRUTI BRASIL


Oportunidades do Brasil
no mercado externo
• Mercados de Janelas
• Produzir fora da época de produção do hemisfério norte
• Produzir fora da época de produção dos principais produtores
do hemisfério sul
– Concorrentes diretos:
• México (principalmente para os EUA e p/ alguns
produtos)
• Chile (acordos comerciais mais favoráveis e melhor
pacote tecnológico)
– Concorrentes europeus: Espanha e Itália
– Novos concorrentes: paises asiáticos
• Nova Oportunidade: atender os asiáticos
CEPEA * HORTIFRUTI BRASIL
Fatores Críticos
DESAFIO: QUALIDADE e PROMOÇÃO
• Pacote tecnológico para melhorar a qualidade e a
produtividade no campo
• A tecnologia em pós-colheita é muito baixa ainda no
Brasil. Faltam estudos para embarques marítimos a
grandes distâncias (China)
• Organização e planejamento das vendas externas.
Ainda a maioria das vendas é consignada e mal
planejadas, mesmo nas janelas.
• Intensificar a promoção da frutas (APEX).
• Intensificação das negociações bilaterais e
multilaterais

CEPEA * HORTIFRUTI BRASIL


PRINCIPAIS REGIÕES
Rio Grande do Norte
100 thousand hectares
and R$ 300 million
(value of production):
Major fruit: cantaloupe,
banana, watermelon and
pineapple

Sao Francisco Valley


150 thousand hectares
and (value of
production):
CEPEA * HORTIFRUTI BRASIL Major fruit: grape and
mangoes
Exportações devem recuar 12% em 2009
800.00 3.50
724
700.00 643 638 3.00
Fonte: Ibraf/Secex (2000-07).
600.00
*Previsão 2.50
500.00 473
440
2.00

R$/US$
400.00 370
338
1.50
300.00 241 243
215 212 219
170 180 1.00
200.00
115 113 126
84 68 81 0.50
100.00

- -
2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009*

Exportação (milhões US$) Importação (milhões de US$) Câmbio (R$/US$)

Fonte: Secex ; 2009: projeção

CEPEA * HORTIFRUTI BRASIL


Variação 2008/2007 2008
Frutas
Valor (%) Volume (%) Valor (US$ FOB) Volume (kg)
Exportações Uva
Melão
1%
19%
4%
4%
171,456,124 82,242,151
152,132,031 211,789,635
de frutas Manga 32% 15% 118,703,985 133,724,756
Maça 18% 0% 80,928,571 112,249,624
Banana -20% -30% 35,657,717 130,887,737
Limão 15% 4% 48,176,782 60,335,425
Mamão 12% -7% 38,619,448 29,967,946
Laranja 2% -23% 19,117,780 38,257,250
Abacaxi -7% -11% 16,381,055 32,565,997
Melancia 45% 29% 18,141,871 43,468,570
Figo 10% 3% 7,247,590 1,644,584
Tangerina 36% 10% 5,775,972 6,761,079
Outras frutas 249% 100% 7,200,910 1,724,486
Abacate 32% 21% 2,366,102 1,800,882
Outros Cítricos 39% 28% 1,214,511 52,546
Framboesa -51% -11% 385,773 53,299
Goiaba -9% -2% 418,123 219,586
Airelas e Mirtilos -39% -17% 102,741 9,187
Coco -58% 22% 67,615 229,522
Morango -87% -86% 15,360 5,130
Pêra 132% 50% 62,385 66,150
Kiwi 2568% 461% 42,103 22,496
Ameixa 3830% 7074% 16,741 18,795
Pêssego -100% -100% 0 0
Groselha - - 0 0
Pomelo - - 0 0
Cereja - - 2,028 1,050
Marmelo - - 0 0
Total 12.7%
CEPEA * HORTIFRUTI -3.3%
BRASIL 724,233,318 888,097,883
Fonte: SECEX
BR Advantages in the
global market

• To produce and trade during Europe and North America


harvest counter-season.
• To produce and trade out of season in the Latin America.
– Direct competitors :
• México (mango, lime, cantaloup, papaya)
• Chile (grape)
– European competitors:
competitors Spain and Italy

CEPEA * HORTIFRUTI BRASIL


Ranking of Brazilian exports (US$)
Principais Exportadores em mil US$ em 2003 de frutas sem citros

2,500,000

2,000,000

17
1,500,000

1,000,000

500,000

South Africa

Argentina
Italy

Germany
Ecuador
Belgium

Chile

France

Netherlands

Costa Rica

Colombia

Philippines

China
Spain

Brazil
United States of

New Zealand
Mexico
America

CEPEA * HORTIFRUTI BRASIL


Fao (2003)
What do we need to become a major
player in the global market ?
Challenge: Quality & Logistics
– Improve the quality and yield in the farms.
– Improve the post harvest technology.
technology There’s a lack of
studies about maintaining the quality for large distance
distribution (sea logistics).
– Organize and plan better our sales. It is necessary to
avoid Brazilian oversupply in the exports.
– Do a better promotion about the benefits of the
brazillian produce:
– fresh fruit during the north america and europe
winter (counter-season).
– exotic/tropical fruits (we have a great portifolio)
CEPEA * HORTIFRUTI BRASIL
Future of the Fresh Fruit &
Vegetable Sector

CEPEA * HORTIFRUTI BRASIL


Future of the Fruit & Vegetable Sector
(Fresh)
• Less growers, bigger farms: the economic scale by the size of
the farms will continue.
• Food health certificates will be required for all farmers to sell
their products in the domestic and global markets.
• More integration: the farmers will sell their production directly
to the bigger retailers by packing-house structures. The public
wholesale markets will lose their importance in the
commercialization chain and will sell mainly to small
neighborhood grocery stores.
– Less market players:
players big retailers will buy directly from the farmers in
their packing houses structure.
• The fresh domestic market will continue to be the major buyer
of the Brazilian fruit & vegetable production.

CEPEA * HORTIFRUTI BRASIL


Future of the Fruit & Vegetable
Sector (Fresh) – 10 years
• Processed market will became important to
the domestic consumption for:
– Potatoes
– Fruit Juices
• In next 10 years, the processed market could
reach 30 to 40% of total production and could
sustain the revenue in the fruit & vegetable
production sector.
• The fresh export market could represent the
10% of the production.

CEPEA * HORTIFRUTI BRASIL


Future of the Fruit & Vegetable Sector
(Fresh)
– Production will continue to grow because of the
Brazilian population and exports
– Yield continues to grow because of the improvements in
innovation technology and administrative efficiency at
the farms
– The price received by growers will continue to be
pressed by buyers.
– The profit will come from the lowest cost of production
and they will have to choose the best market to put their
product in: domestic, processed and export.

CEPEA * HORTIFRUTI BRASIL


SETOR DE SUCOS

CEPEA * HORTIFRUTI BRASIL


HORTIFRUTI BRASIL - Julho de 2009
CEPEA * HORTIFRUTI BRASIL
CEPEA * HORTIFRUTI BRASIL
CEPEA * HORTIFRUTI BRASIL
OBRIGADA!

http://cepea.esalq.usp.br/hfbrasil

CEPEA * HORTIFRUTI BRASIL