Anda di halaman 1dari 2

Que os ricos paguem pela crise!

Banco Nossa Caixa:


Desrespeito aos Professores e
conta da crise.
Os empresários, com a ajuda da CUT e da
Força Sindical discursam que a crise é
passageira e a saída é reduzir os direitos
Discriminação ao ACT’s
Desde que a Nossa Caixa assumiu a
OPOSIÇÃO E O
ES
P

dos trabalhadores, para preservar os


empregos. Pois bem, agora sabe-se que a
crise é profunda e que não é passageira.
Abrir mão de salário e direitos agora
exclusividade da folha de salários do magistério
público estadual que têm crescido as
reclamações sobre os casos de desrespeito aos
professores, tais como cobranças indevidas
ALTERNATIVA AP

significa abrir mão de salário e direito Publicação da Oposição Alternativa - Apeoesp Abril 2009
por um bom tempo ou, mais provável
através da recusa da abertura de contas salário e o
ainda, abrir mão do próprio emprego. mais grave: sucessivas quedas no sistema
principalmente no dia de pagamento o que

ESTABILIDADE PARA TODOS OS PROFESSORES ACT`s


Temos que unificar as lutas dos
Os índices divulgados pelo IBGE são trabalhadores. impede o professor a ter acesso ao seu dinheiro,
alarmantes. Queda de 7,4% da produção O dia nacional de luta contra as demissões acarretando sérios prejuízos. Por outro lado, os
industrial, queda no consumo das famílias em 30/03 foi um passo importante. É mais prejudicados têm sido os professores
em 2%. O resultado do PIB do final de necessário ampliar a mobilização, ACT”s, pois a Nossa Caixa cancelou a concessão
2008 e início de 2009 apresenta seguindo o exemplo dos trabalhadores de benefícios como antecipação da Restituição Escolas estão caindo aos professores. preço dessa crise! Exigiremos a
estagnação e provável retração, franceses, e das manifestações contra o G- do Imposto de Renda e do 13º salário, além da pedaços. Salários estão defasados. Temos que dar um basta nesta estabilidade para todos os professores
acarretando um aumento absurdo do 20. Não vamos pagar por esta crise, que proibição da concessão de empréstimos Salas de aula estão superlotadas. situação! No dia 24 de abril está ACT´s, afinal o responsável por existir
desemprego, que chega próximo a 1 foi gerada pela ganância dos empresários Promoção automática, política de marcado um dia nacional de greve em mais de 100 mil professores nessa
consignados. Exigimos atendimento digno e o
milhão apenas este ano. Esses são com conivência dos governos. bonificação. Provinha para os ACT´s e defesa da educação pública! Temos que situação é o governo.
sintomas de uma possível recessão,
fim destas discriminações.
municipalização do ensino. O governo parar todas as escolas e deixar claro que
abrindo o debate sobre quem deve pagar a tenta debitar a crise da educação nos não serão os professores que pagarão o (veja matéria na página 3)

Contra as Demissões na EMBRAER!


Reestatização US DIVISÃO E DISCRIMINAÇÃO
sob controle dos trabalhadores! BÔN CONTRA ESCOLAS E PROFESSORES
Desde 2001, quando o governo Covas e reajuste para todos. Temos que tomar medidas
a então Secretária de Educação Rose Neubauer políticas e jurídicas para corrigir as injustiças e
criaram o bônus de mérito, que nossa categoria continuamos na luta pela incorporação do
tem aprovado nas Assembléias e Congressos a bônus e das gratificações aos salários.
incorporação desses valores aos salários.
Nesse ano, a ex-secretária Maria Helena, Não podemos aceitar mais essa afronta
requentou essa política vinculando o à categoria. Exigimos igualdade no tratamento
pagamento do bônus ao IDESP, que tem como a todos. Não aceitamos o Bônus Resultado,
base os resultados do SARESP aplicado aos que mais uma vez penaliza os professores pela
Os trabalhadores não alunos das 4ªs e 8ªs séries do Ensino duvidosa qualidade da escola pública.
Fundamental e da 3ª série do Ensino Médio. Todos os professores devem ser
vão pagar pela crise! tratados com igualdade.
Essa política provocou uma onda de Exigimos a incorporação do bônus
indignações de grande parte dos professores, aos salários extensivo aos aposentados.
pois os critérios provocam sérias injustiças,
divisão entre docentes de uma mesma escola e Salário Igual para Trabalho igual!
de escolas diferente. Chega de Injustiças!
Todos à Praça da Sé Só nesse ano foram mais de 600
Somos todos professores!
milhões de reais que daria para conceder

Concentração
a partir das 10h
24 de Abril GREVE
NACIONAL
Exigimos:
- Estabilidade para todos os professores ACT´s!
- Fim da Provinha! Abaixo o decreto 53037!
Entre em contato conosco: - 1/3 de hora-atividade já! Rumo aos 50%!
oposicaoalternativasp@yahoo.com.br

PARE - Piso do DIEESE por 20h/aula!


- Máximo de 25 alunos por sala!

DA EDUCAÇÃO
- Fim da Promoção Automática!
Paulo Neves – 86126525 - Incorporação das bonificações e gratificações
João Zafalão – 86126560 aos salários com extensão aos aposentados!
- Abaixo a Lei 1041/2008 – faltas médicas!
Giba – 86735475

OPOSIÇÃO ALTERNATIVA 4 Assembléia Estadual às 14h na Praça da República


Junho de 2008
FUNDEB aprofunda política 71.874 PEB I ESTABILIDADE DOS ACT’s : QUESTÃO DE JUSTIÇA!
de municipalização! 30.392 efetivos e 41.482 OFA A promulgação da Constituição Federal
e posteriormente das constituições
estaduais e municipais, obrigou as
tempo determinado, artifício
corriqueiro, obrigando estes servidores
a exercerem funções de caráter
No caso dos trabalhadores da educação
e particularmente dos professores, a
cobrança e a pressão é constante. Esses
Em 2007, o governo Lula pelo FUNDEB garante mais verbas
Janeiro de 2009 administrações públicas a uma
adequação da sua legislação às
permanente, convertendo o que era
exceção em regra.
professores que são quase 50% da rede,
agora estão enfrentando o fantasma da
aprovou a substituição do FUNDEF
pelo FUNDEB. Vários setores
para a prefeitura que municipaliza o
ensino fundamental do que para 59.423 PEB I
28.777 efetivos e 30.646 OFA
determinações constitucionais. No
artigo 37, inciso II do texto
No caso do Estado de São Paulo
estima-se o quadro em mais de
"provinha", sendo ameaçados de
demissão. Demissões que já ocorrem
incluindo a Chapa 1 (CUT) da aquela que atende a pré-escola. Para se constitucional ficou determinado que duzentos mil funcionários contratados com os que atuam no nível I do ensino
APEOESP festejaram esta iniciativa ter uma idéia, de junho de 2008 a "a investidura em cargo ou emprego pela lei 500/74. fundamental, através da ampliação do
público depende de aprovação prévia processo de municipalização.
do governo, argumentando que o
FUNDEB garante verbas para as
fevereiro de 2009, 23.217 professores
PEB I foram demitidos. (Veja Box). Fevereiro de 2009 em concurso público de provas ou de Nestes anos, esse importante setor do A defesa da estabilidade para esses
provas e títulos". funcionalismo público tem sido companheiros é uma exigência
prefeituras atenderem a demanda de
creches e EMEI´s. Dois anos depois, o
que assistimos é a ampliação da
Reafirmamos nossa luta contra 48.657 PEB I Ao longo destes vinte e um anos, a
União, os Estados e Municípios vêm
sistematicamente desrespeitado e
desvalorizado, tendo que recorrer à
fundamental para que estes continuem
com a sua tarefa colocando sua
a política de fundos e pela 28.748 efetivos e 19.909 OFA utilizando-se das prerrogativas do justiça para garantir direitos experiência a serviço da escola
municipalização do ensino inciso IX da norma constitucional, elementares e convivendo com a corda pública.
vinculação de 10% do PIB à
fundamental por todo estado. Isso
ocorre porque a regra estabelecida educação. CONCLUSÃO efetuando contratações em massa por no pescoço da demissão.

Demissão de Maria Helena


23.217 Redução da jornada de trabalho
PT Municipaliza Ensino PROFESSORES Já Foi Tarde! com aluno sem redução de salário
1/3 de Hora – Atividade já!
de Diadema com Violência e Repressão! Fonte: SEE
A queda da Secretária da Educação Maria
Helena de Castro foi uma grande vitória Mais empregos, melhores condições
de nossa categoria, após um ano e sete de trabalho para os professores, melhores
A Câmara Municipal de mandou a Guarda Municipal lançar meses de ataques à educação. Primeiro foi condições de ensino – aprendizagem para os
Diadema aprovou o projeto de lei gás pimenta contra os professores e a a provinha, que queria demitir milhares de alunos; é o que pode significar 1/3 da jornada
encaminhado pelo Prefeito Mário polícia militar ocupar as professores que dedicaram anos a composta por hora – atividade fora da sala de
Reali - PT, para municipalizar 5 dependências da Câmara. educação, nos obrigando a fazer 22 dias de aula.
escolas de 1ª a 4ª Série. Nosso Repudiamos essa prática greve. Mesmo após a realização da É hora de exigir o cumprimento desse
Sindicato através da Subsede de ditatorial e o estelionato do Prefeito provinha com muitas irregularidades artigo da lei do piso que pode incidir
(vazamento da prova e gabaritos por positivamente no aprendizado dos nossos
Diadema (dirigida pela Oposição do PT que durante a campanha exemplo) a Secretária tentou validá-la até alunos.
Alternativa) organizou a resistência eleitoral comprometeu-se a não a última hora, mesmo perdendo a prova de Vamos acabar com a demagogia,
contra o projeto, lotando as municipalizar. Trata-se de um projeto mais de 17 mil professores. Sua com os discursos de dia de festa, e deixar
dependências da Câmara como mais significa demissão em massa dos intransigência atrasou o início do ano bem claro para a população quem defende e
de 500 professores. Exigimos a não professores e funcionários, afetando a letivo para 5 milhões de estudantes e quem não defende melhorias na escola
municipalização e solicitamos a vida de milhares de alunos e suas finalmente teve que desistir da provinha. pública paulista.
Depois vieram as apostilas, que além de
abertura do debate através de uma respectivas famílias, além de atacar nossa liberdade de cátedra, contém
audiência pública. Porém a abandonar mais de 30 mil crianças de
Presidência da Casa (PT) recusou-se 0 a 6 anos que não têm acesso as
erros grosseiros, como os dois Paraguais,
demonstrando que seus contratos com a Lei nº 11.738 de
a dialogar, usando truculência creches e EMEI´s. Fundação Paulo Vanzoline não foram
feitos em base a qualidade da educação.
16 de julho de 2008
Quais foram as motivações da secretária? artigo 2º, parágrafo 4º: "Na composição da

Provinha dos ACT´s!


Só em 2008, a SEE transferiu para o jornada de trabalho, observar-se-á o limite
Grupo Abril (Nova Escola e Veja) R$ 11,5 máximo de 2/3 (dois terços) da carga horária
milhões e para a Fundação Roberto para o desenvolvimento das atividades de
A luta vai continuar! Marinho (Sistema Globo) R$ 30 milhões.
Contratos firmados sem licitação para que
esses grupos façam campanha para o
interação com os educandos".

Quem trabalha com jornada de 40h


PSDB. ficará com 27h com aluno e não 33h como é
ACT´s Apesar dessa vitória não podemos ter ilusão hoje. A aplicação da Lei criará 60 mil novos
em Paulo Renato de Souza, que já foi empregos. Vários governadores (com o apoio
Secretário de Educação em São Paulo e de Serra) conseguiram uma liminar no
Ministro da Educação do governo FHC. Seu Supremo Tribunal Federal, que lhes autoriza a
compromisso é com as escolas particulares não aplicar a lei até julgamento de sua
e é um dos mentores de todos os ataques que constitucionalidade.
Maria Helena fez aos professores.
Derrubamos Maria Helena, agora Vamos dar um basta!
temos que derrubar sua política Vamos parar o Brasil dia 24/04 para
ACT´s educacional excludente e que tenta
responsabilizar os professores pela crise Escolas Destruídas: Herança exigir a imediata aplicação de 1/3 de
da educação. de Maria Helena hora atividade.

OPOSIÇÃO ALTERNATIVA 2 OPOSIÇÃO ALTERNATIVA 3