Anda di halaman 1dari 2

Novo Programa de Matemática do Ensino Básico

Formação de Professores Coordenadores de 1º e 3º ciclos do Alentejo


Universidade de Évora
30 de Janeiro de 2010

Organização e Tratamentos de Dados


Bibliografia

Batanero, C. (2001). Didáctica de la Estadística . Granada: Grupo de Investigación en


Educación Estadística.
Batanero, C. (2006). Razonamiento probabilístico en la vida cotidiana: Um desafio
educativo En P. Flores e J. Lupiáñez (Eds.), Investigación en el aula de matemáticas.
Estadística e Azar . Granada: Sociedad de Educación Matemática Thales. CD ROM.
Batanero, C. e Serrano, L. (1995). Aleatorieda, sus significados e implicaciones
educativas. Uno, 15-28.
Branco, J, & Martins, M. E. (2002). Literacia Estatística. Educação e Matemática, 69, 9-13.
Brocardo, J. e Mendes, F. (2001). Processos usados na resolução de tarefas estatísticas.
Quadrante, 10(1), 33-58.
Canavarro, A. P. (2000). Estatística e calculadoras gráficas. In C. Loureiro, Oliveira, F. &
Brunheira, L. (Eds.) In Ensino e aprendizagem da estatística, (pp. 159-167). Lisboa:
SPE, APM, DEFCUL, DEIOFCUL.
Canelas, A. (1994). Medida e Estatística no 1º ciclo. Educação e Matemática, 30, 25-27.
Cardoso, A., Manicas, A., Ferreira, E., Calaxa, H., Cunha, F. e Machada, R. (1999). Uma
questão de iogurtes. Educação e Matemática, 52, 17-19.
Carvalho, C. e César, M. (2001). Interacções entre Pares e Estatística: Contributos para o
estudo do conhecimento instrumental e relacional. Quadrante, 10(1), 3-31.
Castro, J. & Rodrigues, M. (2008). Sentido do número e organização de dados. Lisboa:
DGIDC/ME.
Correia, P. (2008). Medindo a incerteza… Educação e Matemática, 100, 46-49.
Duarte, T. O. (2004). A Estatística no 1º ciclo: Uma abordagem no 3º ano de escolaridade.
Lisboa: APM.
Ferreira, E. (1995). Uma aula no 1º ciclo. Educação e Matemática, 35, 7-9.
Grupo Azarquiel (1993). Estatística no 3º Ciclo do Ensino Básico. Lisboa: APM.
Hayloc, D. (2001). Mathematics explained for primary teachers. London: SAGE.
Holmes, P. (2000). What Sort of Statistics Should Be Taught in Schools – And why? In C.
Loureiro, F. Oliveira e L. Brunheira (Orgs.), Ensino e Aprendizagem da Estatística (pp
49-56). Lisboa: SPE, APM, DE e EIO da FCUL.

Universidade de Évora, Ana Paula Canavarro e António Borralho


Jacobs, H. (1994). Mathematics: A Human Endeavor. New York: W. H. Freeman.
Jones, G.A., Langrall C.W., & Mooney E.S. (2007). Research in probability: Responding to
classroom realities. In F.K. Lester (Ed.), The Second Handbook of Research on
Mathematics (pp. 909–956). Reston, VA: National Council of Teachers of
Mathematics (NCTM).
Lock, R. H. (2002). Using Fathom to promote interactive explorations of statistical concepts.
The Sixth International Conference on Teaching Statistics: Developing a Statistically
Literate Society. África do Sul (capturado em
http://www.stat.auckland.ac.nz/~iase/publications.php?show=1)
Martins, E., Loura, L. e Mendes, F. (2007). Análise de Dados. Ministério da Educação.
DGIDC.
Moore, D., e McCabe, G. (1989). Introduction to the practice of statistics. New York: W. H.
Freeman.
National Council of Teachers of Mathematics (2007). Princípios e Normas para a
Matemática Escolar. Lisboa: APM.
Pedro, S. e Ribeiro, C. (2007). Impossível ou Certo? Primeiras noções de acontecimento.
Educação e Matemática, 92, 43-47.
Pereira-Mendonza, L. e Swift, J. (1989). Porquê ensinar estatística e probabilidades.
(Tradução e adaptação de Leonor Moreira). Educação e Matemática, 9, 17-18 e 36.
Ponte, J. P. e Fonseca, H. (2001). Orientações Curriculares para o Ensino da Estatística:
Análise comparativa de três países. Quadrante, 10 (1), 93-132.
Ponte, J. P., Brocardo, J. e Oliveira, H. (2003). Investigações Matemáticas na sala de aula.
Belo Horizonte: Autêntica.
Shaughnessy J.M. (2007). Research on statistics learning and reasoning. In F.K. Lester
(Ed.), The Second Handbook of Research on Mathematics (pp. 957–1010). Reston,
VA: National Council of Teachers of Mathematics (NCTM).
Shaughnessy, J.M. (1992). Research in probability and statistics: Reflections and directions.
In D. Grouws (Ed.), Handbook of research on mathematics teaching and learning (pp.
465–494). New York: Macmillan.
Sousa, O. (2002). Investigações estatísticas no 6.º ano. In GTI (Ed.), Reflectir e investigar
sobre a prática profissional (pp. 75-97). Lisboa: APM
Steen, L. A. (2002 ). A problemática da literacia quantitativa. Educação e Matemática, 69,
79-88.

Universidade de Évora, Ana Paula Canavarro e António Borralho