Anda di halaman 1dari 2

O recado e homenagem de Dhara

Na última segunda-feira recebi da menina Dhara, uma homenagem pela


luta no Senado Federal que culminou com a aprovação de um projeto de
resolução de minha autoria isentando o Paraná do pagamento de uma multa
milionária, tirando o Estado da inadimplência e dando condições de receber
empréstimos, porque está agora com a ficha limpa. Dhara estava ali
representando todos os paranaenses que foram beneficiados pelo trabalho que
fiz em conjunto com a bancada no Congresso e o governo do Paraná.
Representava ali também as mais de 3 mil lideranças que estavam presentes
naquela grande comemoração.

Na eleição de 2006 recebi uma carta escrita pela pequena Dhara, uma
menina de Araucária, na época com oito anos de idade. Na carta, Dhara
contava que tinha vários sonhos. Desejava um emprego para o pai, bem estar
e segurança para a família e uma boa educação para ela. Após a apuração
daquela eleição, decidida por menos de 10 mil votos, Dhara me encaminhou
outra carta, desta vez lamentando o resultado do pleito e revelando que
chorou.

Após trocarmos algumas cartas recebi uma nova correspondência da


Dhara, dizendo que ela continua acompanhando o meu trabalho e que espera
que desta vez as nossas propostas sejam reconhecidas e aceitas pela maioria
dos paranaenses. Apesar da pouca idade – está agora com 11 anos – Dhara
acompanha o noticiário político e o cotidiano com atenção. E o sentimento de
Dhara simboliza o de uma grande parcela da população paranaense que clama
por mudanças nos rumos do Estado.

Assim como Dahra os moradores dos conglomerados urbanos do Paraná


convivem diariamente com a violência ou conhecem alguém que já passou pela
triste experiência de um assalto ou um seqüestro relâmpago. Curitiba e o
Paraná estão em meio à aterrorizante guerra das drogas, que está acabando
com a vida dos nossos jovens, pois falta a eles uma base para torná-los
pessoas de bem. Para que eles entendam quais são seus direitos e
responsabilidades de cidadão.

Além de contratar mais policiais, o Paraná precisa de um grande projeto


de apoio ao jovem baseado na educação integral, em conjunto com ações de
formação profissional e apoio ao esporte. Serão medidas visando integrar a
família e a escola para afastar nossos filhos da violência. Precisamos gerar
oportunidades e criar estruturas de desenvolvimento local para evitar o
surgimento de bolsões de pobreza.

A integração dos municípios que fazem divisa com as cidades-pólo é


outro tema importante para o desenvolvimento do Paraná. O Estado precisa de
regiões metropolitanas de fato para distribuir com igualdade os serviços
públicos. Para trazer bons serviços na coleta de lixo, no transporte público e
principalmente na saúde. Ao mesmo tempo em que é a reivindicação principal
dos cidadãos e compromisso número um de qualquer candidato, o serviço de
saúde é o calcanhar-de-aquiles da maioria das administrações públicas.
A integração dos serviços médicos especializados para atender a todos
os municípios vizinhos a partir de uma estrutura centralizada, pois municípios
menores nem sempre podem arcar com alguns exames e procedimentos
caros. Outra ideia é criar uma rede integrada de hospitais universitários no
Paraná, por entender que é mais barato investir no HUs do que construir
novos hospitais. Com essa rede poderemos somar esforços e dividir
competências.

No final da última carta que me enviou Dhara deixou o seguinte recado:


“espero que eu possa continuar sendo sua amiga”. De forma muito sutil, Dhara
quis dizer que espera que eu continue merecendo a amizade dela. E por causa
dessa enorme responsabilidade estou percorrendo o Estado e ouvindo a
população. A candidatura não é mais minha ou do meu partido. É de pessoas
como a pequena Dhara, que acreditam que podemos fazer a diferença.

Osmar Dias é líder do PDT no Senado Federal