Anda di halaman 1dari 98

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL

CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS


ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS Data-Base - 30/06/2008 Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS
Reapresentação Espontânea

O REGISTRO NA CVM NÃO IMPLICA QUALQUER APRECIAÇÃO SOBRE A COMPANHIA , SENDO OS SEUS
ADMINISTRADORES RESPONSÁVEIS PELA VERACIDADE DAS INFORMAÇÕES PRESTADAS.

01.01 - IDENTIFICAÇÃO

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ

00939-3 PARANAPANEMA S.A. 60.398.369/0001-26


4 - NIRE

35300316355

01.02 - SEDE

1 - ENDEREÇO COMPLETO 2 - BAIRRO OU DISTRITO

RUA FELIPE CAMARÃO, 500 UTINGA


3 - CEP 4 - MUNICÍPIO 5 - UF

09220-901 SANTO ANDRÉ SP


6 - DDD 7 - TELEFONE 8 - TELEFONE 9 - TELEFONE 10 - TELEX

11 2199-7905 2199-7904 2199-7622


11 - DDD 12 - FAX 13 - FAX 14 - FAX

11 4461-2155 - -
15 - E-MAIL

jrinaldi@eluma.com.br

01.03 - DIRETOR DE RELAÇÕES COM INVESTIDORES (Endereço para Correspondência com a Companhia)

1 - NOME

DÓRIS BEATRIZ FRANÇA WILHELM


2 - ENDEREÇO COMPLETO 3 - BAIRRO OU DISTRITO

RUA FELIPE CAMARÃO, 500 UTINGA


4 - CEP 5 - MUNICÍPIO 6 - UF

09220-901 SANTO ANDRÉ SP


7 - DDD 8 - TELEFONE 9 - TELEFONE 10 - TELEFONE 11 - TELEX

11 2199-7905 2199-7904 2199-7500


12 - DDD 13 - FAX 14 - FAX 15 - FAX

11 4461-4034 - -
16 - E-MAIL

dri@paranapanema.com.br

01.04 - REFERÊNCIA / AUDITOR

EXERCÍCIO SOCIAL EM CURSO TRIMESTRE ATUAL TRIMESTRE ANTERIOR

1 - INÍCIO 2 - TÉRMINO 3 - NÚMERO 4 - INÍCIO 5 - TÉRMINO 6 - NÚMERO 7 - INÍCIO 8 - TÉRMINO

01/01/2008 31/12/2008 2 01/04/2008 30/06/2008 1 01/01/2008 31/03/2008


9 - NOME/RAZÃO SOCIAL DO AUDITOR 10 - CÓDIGO CVM

ERNST & YOUNG AUDITORES INDEPENDENTES S.S. 00471-5


11 - NOME DO RESPONSÁVEL TÉCNICO 12 - CPF DO RESP. TÉCNICO

LUIZ CARLOS NANNINI 038.563.538-95

17/11/2008 08:56:28 Pág: 1

PDF created with pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS Data-Base - 30/06/2008 Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS
Reapresentação Espontânea

01.01 - IDENTIFICAÇÃO

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ

00939-3 PARANAPANEMA S.A. 60.398.369/0001-26

01.05 - COMPOSIÇÃO DO CAPITAL SOCIAL

Número de Ações
1 - TRIMESTRE ATUAL 2 - TRIMESTRE ANTERIOR 3 - IGUAL TRIMESTRE EX. ANTERIOR

(Mil) 30/06/2008 31/03/2008 30/06/2007


Do Capital Integralizado
1 - Ordinárias 110.461 71.049 41.596
2 - Preferenciais 993 993 30.442
3 - Total 111.454 72.042 72.038
Em Tesouraria
4 - Ordinárias 0 0 0
5 - Preferenciais 22 22 22
6 - Total 22 22 22

01.06 - CARACTERÍSTICAS DA EMPRESA

1 - TIPO DE EMPRESA

Empresa Comercial, Industrial e Outras


2 - TIPO DE SITUAÇÃO

Operacional
3 - NATUREZA DO CONTROLE ACIONÁRIO

Privada Nacional
4 - CÓDIGO ATIVIDADE

1060 - Metalurgia e Siderurgia


5 - ATIVIDADE PRINCIPAL
HOLDING

6 - TIPO DE CONSOLIDADO

Total
7 - TIPO DO RELATÓRIO DOS AUDITORES

Sem Ressalva

01.07 - SOCIEDADES NÃO INCLUÍDAS NAS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS CONSOLIDADAS

1 - ITEM 2 - CNPJ 3 - DENOMINAÇÃO SOCIAL

01.08 - PROVENTOS EM DINHEIRO DELIBERADOS E/OU PAGOS DURANTE E APÓS O TRIMESTRE

1 - ITEM 2 - EVENTO 3 - APROVAÇÃO 4 - PROVENTO 5 - INÍCIO PGTO. 6 - ESPÉCIE E 7 - VALOR DO PROVENTO P/ AÇÃO
CLASSE DE
AÇÃO

17/11/2008 08:56:29 Pág: 2

PDF created with pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS Data-Base - 30/06/2008 Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS
Reapresentação Espontânea

01.01 - IDENTIFICAÇÃO

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ

00939-3 PARANAPANEMA S.A. 60.398.369/0001-26

01.09 - CAPITAL SOCIAL SUBSCRITO E ALTERAÇÕES NO EXERCÍCIO SOCIAL EM CURSO

1- ITEM 2 - DATA DA 3 - VALOR DO CAPITAL SOCIAL 4 - VALOR DA ALTERAÇÃO 5 - ORIGEM DA ALTERAÇÃO 7 - QUANTIDADE DE AÇÕES EMITIDAS 8 - PREÇO DA AÇÃO NA
ALTERAÇÃO EMISSÃO
(Reais Mil) (Reais Mil) (Mil)
(Reais)
01 30/04/2007 967.740 3.860 Subscrição Pública 118.107 32,6800000000
02 24/09/2007 967.880 140 Subscrição Pública 4.293 32,6800000000
03 13/06/2008 1.147.174 179.294 Subscrição em Bens ou Créditos 39.405 4,5500000000
04 13/06/2008 1.147.206 32 Subscrição Pública 6.462 4,5500000000

01.10 - DIRETOR DE RELAÇÕES COM INVESTIDORES

1 - DATA 2 - ASSINATURA

17/11/2008

17/11/2008 08:56:29 Pág: 3

PDF created with pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS Data-Base - 30/06/2008 Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS
Reapresentação Espontânea

01.01 - IDENTIFICAÇÃO

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ

00939-3 PARANAPANEMA S.A. 60.398.369/0001-26

02.01 - BALANÇO PATRIMONIAL ATIVO (Reais Mil)

1 - CÓDIGO 2 - DESCRIÇÃO 3 - 30/06/2008 4 - 31/03/2008

1 Ativo Total 1.584.901 1.255.190


1.01 Ativo Circulante 181.626 7.249
1.01.01 Disponibilidades 178.548 47
1.01.01.01 Caixa e Bancos 362 47
1.01.01.02 Aplicações Financieras 178.186 0
1.01.02 Créditos 2.917 6.818
1.01.02.01 Clientes 202 28
1.01.02.02 Créditos Diversos 2.715 6.790
1.01.02.02.01 Impostos e Contribuições a Recuperar 431 1.057
1.01.02.02.02 Demais Contas a Receber 2.284 5.733
1.01.03 Estoques 0 0
1.01.04 Outros 161 384
1.01.04.01 Despesas Antecipadas 161 384
1.02 Ativo Não Circulante 1.403.275 1.247.941
1.02.01 Ativo Realizável a Longo Prazo 27.791 27.356
1.02.01.01 Créditos Diversos 27.791 27.356
1.02.01.01.01 Depósitos Judiciais 10.200 9.936
1.02.01.01.02 Impostos e Contribuições a Recuperar 14.397 14.226
1.02.01.01.03 Bens Destinados à Venda 2.053 2.053
1.02.01.01.04 Demais Contas a Receber 1.141 1.141
1.02.01.02 Créditos com Pessoas Ligadas 0 0
1.02.01.02.01 Com Coligadas e Equiparadas 0 0
1.02.01.02.02 Com Controladas 0 0
1.02.01.02.03 Com Outras Pessoas Ligadas 0 0
1.02.01.03 Outros 0 0
1.02.02 Ativo Permanente 1.375.484 1.220.585
1.02.02.01 Investimentos 1.375.360 1.220.447
1.02.02.01.01 Participações Coligadas/Equiparadas 0 0
1.02.02.01.02 Participações Coligadas/Equiparadas-Ágio 0 0
1.02.02.01.03 Participações em Controladas 1.376.935 1.222.022
1.02.02.01.04 Participações em Controladas - Ágio (1.575) (1.575)
1.02.02.01.05 Outros Investimentos 0 0
1.02.02.02 Imobilizado 117 131
1.02.02.03 Intangível 7 7
1.02.02.04 Diferido 0 0

17/11/2008 08:56:30 Pág: 4

PDF created with pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS Data-Base - 30/06/2008 Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS
Reapresentação Espontânea

01.01 - IDENTIFICAÇÃO

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ

00939-3 PARANAPANEMA S.A. 60.398.369/0001-26

02.02 - BALANÇO PATRIMONIAL PASSIVO (Reais Mil)

1 - CÓDIGO 2 - DESCRIÇÃO 3 - 30/06/2008 4 - 31/03/2008

2 Passivo Total 1.584.901 1.255.190


2.01 Passivo Circulante 1.204.952 1.354.171
2.01.01 Empréstimos e Financiamentos 1.201.715 1.350.509
2.01.02 Debêntures 0 0
2.01.03 Fornecedores 1.140 1.361
2.01.04 Impostos, Taxas e Contribuições 118 115
2.01.04.01 Impostos e Contribuições a Recolher 118 115
2.01.05 Dividendos a Pagar 0 0
2.01.06 Provisões 1.979 2.186
2.01.06.01 Salários e Encargos Sociais 1.591 1.327
2.01.06.02 Demais Contas a Pagar 388 859
2.01.07 Dívidas com Pessoas Ligadas 0 0
2.01.08 Outros 0 0
2.02 Passivo Não Circulante 220.943 10.999
2.02.01 Passivo Exigível a Longo Prazo 220.943 10.999
2.02.01.01 Empréstimos e Financiamentos 0 0
2.02.01.02 Debêntures 0 0
2.02.01.03 Provisões 6.088 6.088
2.02.01.03.01 Provisões para Contingências 6.088 6.088
2.02.01.04 Dívidas com Pessoas Ligadas 214.855 4.911
2.02.01.05 Adiantamento para Futuro Aumento Capital 0 0
2.02.01.06 Outros 0 0
2.02.02 Resultados de Exercícios Futuros 0 0
2.04 Patrimônio Líquido 159.006 (109.980)
2.04.01 Capital Social Realizado 1.147.206 967.880
2.04.01.01 Ações Ordinárias 1.133.853 954.527
2.04.01.02 Ações Preferenciais 13.353 13.353
2.04.02 Reservas de Capital (940) (571)
2.04.02.01 Ágio na Emissão de Ações 33 33
2.04.02.02 Variação Cambial Investimento Exterior (973) (604)
2.04.03 Reservas de Reavaliação 17.808 18.171
2.04.03.01 Ativos Próprios 0 0
2.04.03.02 Controladas/Coligadas e Equiparadas 17.808 18.171
2.04.04 Reservas de Lucro (741) (741)
2.04.04.01 Legal 0 0
2.04.04.02 Estatutária 0 0
2.04.04.03 Para Contingências 0 0
2.04.04.04 De Lucros a Realizar 0 0
2.04.04.05 Retenção de Lucros 0 0
2.04.04.06 Especial p/ Dividendos Não Distribuídos 0 0
2.04.04.07 Outras Reservas de Lucro (741) (741)

17/11/2008 08:56:30 Pág: 5

PDF created with pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS Data-Base - 30/06/2008 Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS
Reapresentação Espontânea

01.01 - IDENTIFICAÇÃO

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ

00939-3 PARANAPANEMA S.A. 60.398.369/0001-26

02.02 - BALANÇO PATRIMONIAL PASSIVO (Reais Mil)

1 - CÓDIGO 2 - DESCRIÇÃO 3 -30/06/2008 4 -31/03/2008

2.04.04.07.01 Ações em Tesouraria (741) (741)


2.04.05 Lucros/Prejuízos Acumulados (1.004.327) (1.094.719)
2.04.06 Adiantamento para Futuro Aumento Capital 0 0

17/11/2008 08:56:30 Pág: 6

PDF created with pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS Data-Base - 30/06/2008 Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS
Reapresentação Espontânea

01.01 - IDENTIFICAÇÃO

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ

00939-3 PARANAPANEMA S.A. 60.398.369/0001-26

03.01 - DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO (Reais Mil)

1 - CÓDIGO 2 - DESCRIÇÃO 3 - 01/04/2008 a 30/06/2008 4 - 01/01/2008 a 30/06/2008 5 - 01/04/2007 a 30/06/2007 6 - 01/01/2007 a 30/06/2007

3.01 Receita Bruta de Vendas e/ou Serviços 0 0 0 0


3.02 Deduções da Receita Bruta 0 0 0 0
3.03 Receita Líquida de Vendas e/ou Serviços 0 0 0 0
3.04 Custo de Bens e/ou Serviços Vendidos 0 0 0 0
3.05 Resultado Bruto 0 0 0 0
3.06 Despesas/Receitas Operacionais 89.855 17.472 (24.601) (69.466)
3.06.01 Com Vendas 0 0 0 0
3.06.02 Gerais e Administrativas (2.162) (4.586) (3.597) (6.193)
3.06.02.01 Gerais e Administrativas (1.831) (3.909) (3.305) (5.643)
3.06.02.02 Honorários da Administração (331) (677) (286) (544)
3.06.02.03 Participação dos Empregados 0 0 (6) (6)
3.06.03 Financeiras (60.908) (110.436) (28.702) (61.777)
3.06.03.01 Receitas Financeiras 2.527 3.375 1.094 2.072
3.06.03.02 Despesas Financeiras (63.435) (113.811) (29.796) (63.849)
3.06.04 Outras Receitas Operacionais 1 1 116 117
3.06.05 Outras Despesas Operacionais (2.310) (3.592) (1.804) (4.584)
3.06.06 Resultado da Equivalência Patrimonial 155.234 136.085 9.386 2.971
3.07 Resultado Operacional 89.855 17.472 (24.601) (69.466)
3.08 Resultado Não Operacional 174 757 117 220
3.08.01 Receitas 174 757 117 220
3.08.02 Despesas 0 0 0 0
3.09 Resultado Antes Tributação/Participações 90.029 18.229 (24.484) (69.246)
3.10 Provisão para IR e Contribuição Social 0 0 0 0
3.11 IR Diferido 0 0 0 0
3.12 Participações/Contribuições Estatutárias 0 0 0 0
3.12.01 Participações 0 0 0 0
3.12.02 Contribuições 0 0 0 0

17/11/2008 08:56:31 Pág: 7

PDF created with pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS Data-Base - 30/06/2008 Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS
Reapresentação Espontânea

01.01 - IDENTIFICAÇÃO

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ

00939-3 PARANAPANEMA S.A. 60.398.369/0001-26

03.01 - DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO (Reais Mil)

1 - CÓDIGO 2 - DESCRIÇÃO 3 - 01/04/2008 a 30/06/2008 4 - 01/01/2008 a 30/06/2008 5 - 01/04/2007 a 30/06/2007 6 - 01/01/2007 a 30/06/2007

3.13 Reversão dos Juros sobre Capital Próprio 0 0 0 0


3.15 Lucro/Prejuízo do Período 90.029 18.229 (24.484) (69.246)
NÚMERO AÇÕES, EX-TESOURARIA (Mil) 111.432 111.432 72.016 72.016
LUCRO POR AÇÃO (Reais) 0,80793 0,16359
PREJUÍZO POR AÇÃO (Reais) (0,33998) (0,96154)

17/11/2008 08:56:31 Pág: 8

PDF created with pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 30/06/2008
Reapresentação Espontânea

00939-3 PARANAPANEMA S.A. 60.398.369/0001-26

04.01 - NOTAS EXPLICATIVAS

(Em milhares de reais – exceto quando indicado de outra forma)

1. Contexto Operacional

A Companhia tem como atividade preponderante a participação em empresas no setor


de mineração, metalurgia de não-ferrosos e fertilizantes. É portanto, uma holding não-
operacional, que tem seu resultado composto pelo desempenho de suas subsidiárias:
Caraíba Metais – produtora de cobre refinado, vergalhões e fios de cobre; Eluma -
produtora de semi-elaborados de cobre no Brasil (laminados, barras, tubos, conexões e
ligas de cobre); Taboca, que se dedica à extração de cassiterita e produção de
concentrado de estanho e metalurgia de estanho e outras ligas de FeNbTa (ferro, nióbio
e tântalo); e Cibrafértil, produtora de superfosfatos e NPK (fertilizantes) a partir do
ácido sulfúrico gerado no processo de metalurgia do cobre, misturado a outras matérias-
primas.

a) Reestruturação financeira

Conforme fato relevante emitido pela Companhia em 19 de dezembro de 2006, a


Companhia celebrou, nessa mesma data, com seus credores acionistas um Acordo para
Reestruturação Financeira (“Acordo”) e um Instrumento de Confissão de Dívida. A
celebração desses documentos encerrou uma etapa significativa na reestruturação
financeira da Companhia associada à melhora financeira e operacional de suas
empresas controladas: Caraíba Metais S.A., Eluma S.A. Indústria e Comércio,
Mineração Taboca S.A. e CIBRAFÉRTIL – Companhia Brasileira de Fertilizantes.

Na forma prevista nesse Acordo para a Reestruturação Financeira, a Companhia


efetuou a quitação parcial de sua dívida em face do pagamento de R$200.000 pagos a
cada credor, proporcionalmente ao crédito de cada um deles, conforme Fato Relevante
emitido pela Companhia em 15 de junho de 2007.

Conforme Assembléia Geral Extraordinária de 25 de outubro de 2007, foi alterado o


art. 5º do Estatuto Social da Companhia referente ao capital social, em virtude de duas
conversões voluntárias de ações preferenciais em ordinárias, ficando em circulação
71.048.746 ações ordinárias (98,7% do capital total) e 993.865 ações preferenciais
(1,3% do capital total), totalizando 72.042.611 ações em 31 de dezembro de 2007. Tal
mudança está em linha com a estratégia da Companhia para sua adesão ao mais
elevado nível de Governança Corporativa da Bovespa, o Regulamento de Listagem do
Novo Mercado. A Companhia deverá migrar do Nível 1 de Governança Corporativa da
Bovespa, cujo registro ocorreu em 03 de dezembro de 2007 para o Novo Mercado até
setembro de 2009, conforme previsto no “Acordo”.

17/11/2008 08:56:32 Pág: 9

PDF created with pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 30/06/2008
Reapresentação Espontânea

00939-3 PARANAPANEMA S.A. 60.398.369/0001-26

04.01 - NOTAS EXPLICATIVAS

Em deliberação de Reunião do Conselho de Administração realizada em 18 de abril de


2008 e conforme fato relevante divulgado pela Companhia, foi apresentado, nessa
mesma data, à Comissão de Valores Mobiliários – CVM pedido de registro de
distribuição pública de debêntures conversíveis em ações, com garantia real, para a 6ª
Emissão da Companhia, no montante de até R$900.000 em cumprimento (i) ao
disposto no Acordo para Reestruturação Financeira da Paranapanema S.A. e Outras
Avenças, firmado pela Companhia em 19 de dezembro de 2006 e aditado em 17 de
agosto de 2007, com a Caixa de Previdência dos Funcionários do Banco do Brasil –
PREVI; a Fundação Sistel de Seguridade Social – SISTEL; Fundação Petrobrás de
Seguridade Social – PETROS; BNDES Participações S.A. – BNDESPAR; BB Carteira
Livre I Fundo de Investimento em Ações; e BB Renda Fixa IV Fundo de Investimento
Renda Fixa, e (ii) ao Contrato de Abertura de Crédito firmado entre a Companhia,
Banco UBS Pactual S.A. e o Banco Santander Banespa S.A. em 06 de junho de 2007 e
aditamento posterior, conforme já previsto e divulgado em fato relevante de 19 de
dezembro de 2006.

Em deliberação de Reunião do Conselho de Administração de 11 de junho de 2008, foi


re-ratificado o montante da emissão, para um valor de até R$950.000, em função da
correção do saldo remanescente da dívida, tendo sido ratificada a 6ª emissão pública de
debêntures conversíveis em ações ordinárias, no mesmo montante, em Assembléia
Geral Extraordinária realizada em 13 de junho de 2008.

Em Reunião do Conselho de Administração realizada em 13 de junho de 2008, em


continuidade ao processo de reestruturação financeira e tendo em vista o compromisso
contratual de capitalização de dívida em ações, face o pagamento inicial recebido pelos
signatários do “Acordo” em 15 de junho de 2007, foi deliberado um aumento de capital
privado de ações ordinárias, no âmbito do capital autorizado.

Em 19 de junho de 2008, foram subscritas e integralizadas 39.415.166 ações ordinárias


pelos credores acionistas, no montante de R$179.293.

Em Reunião do Conselho de Administração em 11 de julho de 2008, foi prorrogado o


prazo de exercício de preferência dos acionistas em mais 22 dias (vinte e dois)
adicionais ao prazo inicialmente concedido aos acionistas da Companhia, tendo em
vista a necessidade de sincronização dos prazos contratuais, previstos no Acordo de
Reestruturação Financeira e no Contrato de Abertura de Crédito e Outras Avenças.

17/11/2008 08:56:32 Pág: 10

PDF created with pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 30/06/2008
Reapresentação Espontânea

00939-3 PARANAPANEMA S.A. 60.398.369/0001-26

04.01 - NOTAS EXPLICATIVAS

Como a Companhia já vem divulgando em seus relatórios anuais e trimestrais, depois


do equacionamento da dívida concluído com acionistas e bancos credores e de uma
melhor estrutura de capital, a Paranapanema entra em nova fase, podendo viabilizar os
projetos de expansão orgânica e/ou parcerias estratégicas, para ampliação da
capacidade instalada / verticalização das controladas da Paranapanema no futuro, cujos
projetos de investimentos prevêem ampliação da capacidade na Divisão Cobre e na
Divisão Estanho.

b) Benefícios fiscais

A empresa controlada Caraíba Metais S.A. tem isenção de imposto de renda e dos
adicionais não restituíveis incidentes sobre o lucro da exploração decorrente da
produção de até 2.062.420 toneladas/ano de cobre e seus subprodutos até o período-
base de 2010.

A empresa controlada CIBRAFÉRTIL – Companhia Brasileira de Fertilizantes tem


benefício de redução de 75% do imposto de renda e dos adicionais não restituíveis
incidentes sobre o lucro da exploração decorrente da produção de até 320.000
toneladas/ano de fabricação de adubos e fertilizantes, até o período-base de 2013.

A empresa controlada Mineração Taboca S.A. goza de incentivo fiscal de redução de


impostos indiretos até 2013 por concessão do Conselho de Desenvolvimento da
Amazônia - CODAM.

Os benefícios de imposto de renda das empresas controladas Caraíba Metais S.A. e


CIBRAFÉRTIL – Companhia Brasileira de Fertilizantes são contabilizados como
redução de despesa de imposto de renda corrente no resultado do período e ao final do
exercício deverão ser destinados à constituição de reserva pelo montante equivalente
ao imposto não recolhido. As reservas de incentivos fiscais constituídas somente
poderão ser utilizadas para aumentar o capital ou absorver prejuízos.

c) Divisão estanho (Mineração Taboca S.A. e Mamoré Mineração e Metalurgia Ltda.)

c.1) Projeto Rocha Sã


O projeto Rocha Sã foi desenvolvido visando à lavra e concentração de minério
primário (cassiterita columbita-tantalita) em substituição às lavras de aluvião e
intemperizado que caminham para sua exaustão.

17/11/2008 08:56:32 Pág: 11

PDF created with pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 30/06/2008
Reapresentação Espontânea

00939-3 PARANAPANEMA S.A. 60.398.369/0001-26

04.01 - NOTAS EXPLICATIVAS

Em razão do volume de recursos financeiros necessários para a execução do projeto


como um todo e a falta de linhas acessíveis de financiamento, a empresa controlada
Mineração Taboca S.A. desmembrou e redefiniu prioridades para o projeto. Assim, a
conclusão do projeto Rejeito de Grossos, no ano de 2001, possibilitou o processamento
do material oriundo do beneficiamento inicial da Mina de Pitinga e que haviam sido
depositados em bacias de decantação. Os equipamentos necessários para o
processamento desses materiais integram o Projeto Rocha Sã.

Ao final do ano de 2004, a Companhia tinha uma capacidade de britagem instalada da


ordem de 400t/hora ROM. Foi iniciado o processo de implantação de um novo circuito
de britagem com capacidade total de 800t/hora ROM, orçado em US$13 milhões,
concluído em março de 2006.

Com a sua conclusão e a desativação da linha antiga de britagem, o ritmo de produção


de estanho metálico, ao final do ano de 2007, atingiu o equivalente a 6.644 toneladas
(5.486 em 2006).

Estes investimentos foram aprovados pelo Conselho de Administração da empresa


controlada Mineração Taboca S.A. e foram desenvolvidos com recursos próprios, até o
ingresso de US$40 milhões no 4º trimestre de 2006, proveniente de financiamento
externo para o Projeto.

No ano de 2007, foram instalados equipamentos para construção da nova linha de


produção na Mina de Pitinga, com previsão de conclusão para o 2º semestre de 2008.
Conforme estudos técnicos, a nova linha de produção possibilitará um aumento na
capacidade produtiva de aproximadamente 44%, na ordem de 11.000 toneladas ao ano,
frente à capacidade total de 7.500 toneladas em 2006.

c.2) Reestruturação das operações das empresas da Divisão Estanho

A Administração da Companhia, como parte do processo de reestruturação iniciado no


ano de 2004, visando melhorar a sinergia das operações entre as empresas controladas,
direta e indiretamente, Mineração Taboca S.A. e Mamoré Mineração e Metalurgia
Ltda., após estudos das operações desenvolvidas por essas controladas, decidiu por
concentrar as operações da área de estanho em uma única empresa, criando no estado
de São Paulo, filial da Mineração Taboca S.A. que assumiu as operações industrial-
metalúrgicas da empresa controlada Mamoré Mineração e Metalurgia Ltda., incluindo
o arrendamento de suas instalações.

17/11/2008 08:56:32 Pág: 12

PDF created with pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 30/06/2008
Reapresentação Espontânea

00939-3 PARANAPANEMA S.A. 60.398.369/0001-26

04.01 - NOTAS EXPLICATIVAS

Os recursos necessários para a empresa controlada indireta Mamoré Mineração e


Metalurgia Ltda. liquidar os seus compromissos financeiros e tributários futuros, entre
outros, serão aportados pelas empresas controladoras, direta e indireta, assim que
necessário.

2. Base de Preparação e Apresentação das Informações Trimestrais

As informações trimestrais – ITR da Companhia, foram elaboradas e estão sendo


apresentadas em conformidade com as práticas contábeis adotadas no Brasil, de forma
condizente com as Normas expedidas pela Comissão de Valores Mobiliários – CVM,
incluindo a Instrução CVM n° 469/08.

A autorização para conclusão da preparação destas informações trimestrais ocorreu na


reunião de diretoria realizada em 23 de julho de 2008.

Na elaboração das informações trimestrais é necessário utilizar estimativas para


contabilizar certos ativos, passivos e outras transações. As demonstrações financeiras
da Companhia e as demonstrações financeiras consolidadas incluem, portanto, várias
estimativas referentes à seleção das vidas úteis do ativo imobilizado, provisões
necessárias para passivos contingentes, determinações de provisões para imposto de
renda e outras similares. Os resultados reais podem apresentar variações em relação às
estimativas.

Os ativos e passivos são classificados como circulantes quando sua realização ou


liquidação é provável que ocorra nos próximos doze meses; caso contrário, são
demonstrados como não circulantes. Os ativos e passivos em moeda estrangeira foram
convertidos para reais pela taxa vigente na data de fechamento do balanço e, as
diferenças decorrentes de conversão de moeda foram reconhecidas na demonstração do
resultado.

As informações trimestrais consolidadas foram preparadas de acordo com os critérios


técnicos de consolidação contidos na Lei 6.404/1976, e na Instrução CVM nº 247/96 e
abrangem as sociedades controladas descritas na Nota 9 (a).

As informações trimestrais das controladas incluídas na consolidação são coincidentes


com os da controladora e as políticas contábeis foram aplicadas de forma uniforme nas
empresas consolidadas e são consistentes com as utilizadas no exercício anterior.

17/11/2008 08:56:32 Pág: 13

PDF created with pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 30/06/2008
Reapresentação Espontânea

00939-3 PARANAPANEMA S.A. 60.398.369/0001-26

04.01 - NOTAS EXPLICATIVAS

Nas informações trimestrais consolidadas foram eliminadas as contas correntes,


receitas e despesas entre as empresas consolidadas e os lucros não realizados, bem
como os investimentos nas sociedades controladas. A diferença entre o investimento da
controladora com o patrimônio das empresas controladas consolidadas é registrada no
passivo não circulante na rubrica “Participação dos minoritários”.

Adoção das mudanças nas práticas contábeis introduzidas pela Lei 11.638/2007

Em 28 de dezembro de 2007, foi sancionada a Lei nº 11.638, que alterou a Lei das
Sociedades por Ações, quanto a determinadas práticas contábeis, escrituração e
elaboração das demonstrações financeiras. Os requerimentos desta nova Lei aplicam-se
às demonstrações financeiras relativas aos exercícios sociais que se iniciam a partir de
1º de janeiro de 2008, sendo que as alterações nessas demonstrações para o exercício a
findar-se em 31 de dezembro de 2008 deverão também ser aplicadas retroativamente a
31 de dezembro de 2007 ou a todos os períodos apresentados relativos a 2007 para fins
de apresentação e comparabilidade das demonstrações contábeis a serem divulgadas
em 2008.

A Administração da Companhia e de suas controladas optou pela adoção da Lei no


11.638/07 na extensão mínima requerida pelas normas complementares da CVM,
notadamente a Instrução CVM no 469 na apresentação das suas Informações
Trimestrais (ITR) durante 2008. Assim, as informações contábeis contidas nas ITR do
trimestre findo em 30 de junho de 2008 e na informação contida no ITR relativa aos
períodos findos em 31 de março de 2008 e 30 de junho de 2007, apresentadas para fins
de comparabilidade, foram elaboradas de acordo com instruções específicas da CVM e
não contemplam todas as modificações nas práticas contábeis introduzidas pela Lei n°
11.638/07.

Adicionalmente, no estágio atual onde não foram normatizadas ou regulamentadas as


alterações da Lei nº 11.638/07, não é possível garantir que todos os ajustes que poderão
resultar de normas e regulamentos a serem emitidos futuramente pela CVM e pelo CPC
– Comitê de Pronunciamentos Contábeis foram identificados. A Companhia continuará
a acompanhar as emissões de normas e regulamentos e eventuais aplicações adicionais
da Lei nº 11.638/07 serão incluídas.

Para elaboração das informações trimestrais, a Companhia e de suas controladas


consideram as normas e comunicados da CVM aplicáveis às alterações da Lei n°
11.638/07, que são os seguintes:

17/11/2008 08:56:32 Pág: 14

PDF created with pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 30/06/2008
Reapresentação Espontânea

00939-3 PARANAPANEMA S.A. 60.398.369/0001-26

04.01 - NOTAS EXPLICATIVAS

(i) Deliberação CVM n° 527/07 que aprovou o Pronunciamento Técnico CPC 01 -


Redução ao valor recuperável de ativo, do Comitê de Pronunciamentos
Contábeis;

(ii) Instrução CVM n° 469/2008 que dispõe sobre a aplicação da Lei n° 11.638/07 e
altera as instruções CVM n°. 247/96 e 331/2000; e Nota explicativa à instrução
CVM nº 469/08.

A seguir estão descritos os principais assuntos contemplados na nova lei que, numa
análise preliminar efetuada pela Administração, podem vir a impactar as demonstrações
financeiras da Companhia e suas controladas:

a. Substituição da Demonstração das Origens e Aplicações de Recursos pela


Demonstração dos Fluxos de Caixa e inclusão da Demonstração do Valor
Adicionado no conjunto das demonstrações financeiras.

A Demonstração do Valor Adicionado não é requerida na apresentação de ITRs e,


portanto, não está sendo apresentada. Pelo fato da Companhia estar listada no Nível
I de Governança Corporativa da Bovespa a Demonstração dos Fluxos de Caixa está
sendo apresentada na nota explicativa nº 22. Embora não requerido pelas normas
contábeis brasileiras vigentes em períodos anteriores a promulgação da Lei n°
11.638/07, a Companhia já apresentava as referida demonstração e, portanto, sua
obrigatoriedade a partir da entrada em vigor da Lei mencionada não trará qualquer
impacto ao nível de divulgação da Companhia. Na apresentação de demonstrações
financeiras do exercício a findar-se em 31 de dezembro de 2008, a Companhia
apresentará tal demonstração.

b. No ativo permanente: (i) criação do subgrupo Intangível; (ii) restrição do uso do


ativo diferido às despesas pré-operacionais e aos gastos incrementais de
reestruturação; (iii) segregação no ativo intangível dos bens incorpóreos adquiridos,
e (iv) inclusão no ativo imobilizado dos ativos decorrentes de operações que
transfiram à companhia os benefícios, riscos e controle desses bens, independente
de ter ocorrido ou não a transferência de propriedade.

A Companhia e suas controladas não identificaram efeitos decorrentes destas


mudanças.

17/11/2008 08:56:32 Pág: 15

PDF created with pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 30/06/2008
Reapresentação Espontânea

00939-3 PARANAPANEMA S.A. 60.398.369/0001-26

04.01 - NOTAS EXPLICATIVAS

c. Requerimentos de que as aplicações em instrumentos financeiros, inclusive


derivativos, sejam registradas: (i) pelo seu valor de mercado ou valor equivalente,
quando se tratar de aplicações destinadas à negociação ou disponíveis para venda; e
(ii) pelo valor de custo de aquisição ou valor de emissão, atualizado conforme
disposições legais ou contratuais, ajustado ao valor provável de realização, quando
este for inferior.

A Administração da Companhia e de suas controladas entende que seus


instrumentos financeiros estão em linha com as exigências da CVM, ou seja,
nenhum efeito significativo deverá ser apurado na adoção da referida regra.

d. Introdução na Lei do conceito de Ajuste a Valor Presente para as operações ativas e


passivas de longo prazo e, quando houver efeito relevante, para as outras operações.

A Administração da Companhia e de suas controladas preparou as análises e


cálculos de valor presente dos seus ativos e passivos de curto e longo prazo e
registrou os efeitos conforme detalhado na seção Demonstração quantificada dos
efeitos das mudanças aplicadas pela Companhia.

e. A Lei n° 11.638/07 também obriga a companhia a efetuar, periodicamente, análise


para verificar o grau de recuperação dos valores registrados no ativo imobilizado,
intangível e diferido.

A Companhia e suas controladas não identificaram, nenhum ajuste em seus ativos.

f. Alterado o parâmetro para avaliação de coligadas pelo método da equivalência


patrimonial, aplicando esse método a todas as investidas em que a investidora tenha
influência significativa, com a presunção de influência significativa quando a
participação for de 20% ou mais do capital votante (anteriormente o percentual era
pelo capital total sendo requerida a aplicação do método de equivalência a partir de
participação de 10% no capital total).

A aplicação desta norma não teve impacto nas demonstrações financeiras da


Companhia e de suas controladas.

17/11/2008 08:56:32 Pág: 16

PDF created with pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 30/06/2008
Reapresentação Espontânea

00939-3 PARANAPANEMA S.A. 60.398.369/0001-26

04.01 - NOTAS EXPLICATIVAS

g. Eliminação da possibilidade de efetuar reavaliações espontâneas do seu ativo


imobilizado. A nova lei deu a opção às companhias para manterem os saldos
existentes dessa reserva, que deverão ser realizados de acordo com as regras atuais,
ou de estornarem esses saldos até o final do exercício de 2008.

As Companhias controladas optaram por manter os saldos atuais da reserva de


reavaliação e sua realização de acordo com as regras atuais.

h. Participações de debêntures, empregados e administradores, mesmo na forma de


instrumentos financeiros, e de instituições de ou fundos de assistência ou
previdência de empregados, deverão ter rubrica destacada no resultado.

A Companhia e suas controladas não mantêm planos de remuneração a empregados


ou administradores com base em ações.

i. Revogação da possibilidade de registrar: (i) prêmios recebidos na emissão de


debêntures; e (ii) doações e subvenções para investimento (incluindo incentivos
fiscais) diretamente como reservas de capital em conta de patrimônio líquido.

A partir da vigência da Lei n°. 11638/07, as doações e as subvenções para


investimento passarão a ser registradas no resultado do exercício ou, dependendo de
sua característica, em conta redutora do ativo ou resultado de exercício futuro para
amortização pelo mesmo período que o ativo correspondente, quando aplicável, for
depreciado. Para evitar a distribuição como dividendos, o montante das doações e
subvenções poderá ser destinado, após transitar pelo resultado, para reserva de
incentivos fiscais no patrimônio líquido.

Atualmente a Companhia não possui transações com prêmio na emissão de


debêntures e registrou R$15.258, correspondentes aos incentivos fiscais do segundo
trimestre, (visto que não houve incentivo fiscal no primeiro trimestre de 2008),
originados a partir de 1 de janeiro de 2008, os quais foram realizados, no resultado
do trimestre findo em 30 de junho de 2008. Com relação a estes aspectos não há
ajuste retrospectivo, conforme normas da CVM. Portanto, os incentivos fiscais do
trimestre findo em 30 de junho de 2007 e do período de seis meses findo naquela
data no montante de R$95.024 serão mantidos na rubrica de reserva de incentivos
fiscais no patrimônio líquido para ser futuramente utilizados para aumento de
capital ou absorção de prejuízos.

17/11/2008 08:56:32 Pág: 17

PDF created with pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 30/06/2008
Reapresentação Espontânea

00939-3 PARANAPANEMA S.A. 60.398.369/0001-26

04.01 - NOTAS EXPLICATIVAS

j. Possibilidade de manter separadamente a escrituração das transações para atender à


legislação tributária e, na seqüência, os ajustes necessários para adaptação às
práticas contábeis.

A Companhia e suas controladas, estão avaliando os impactos da aplicação dessa


norma em sua estrutura de controles internos para melhor definir a prática a ser
adotada.

Demonstração quantificada dos efeitos das mudanças aplicadas pela Companhia e


de suas controladas

Para efeito de comparabilidade visando ao melhor entendimento das demonstrações


financeiras após os ajustes da adoção parcial da Lei n° 11.638/07, apresentamos no
quadro abaixo para a melhor estimativa sobre os impactos no patrimônio líquido
consolidado e no lucro (prejuízo) consolidado do período das informações trimestrais e
as dos períodos anteriores para fins de comparação. Essa mensuração preliminar está
sujeita a mudanças por conta da emissão de novos pronunciamentos contábeis sobre
esses assuntos, bem como interpretações adicionais advindas dos órgãos reguladores.

Consolidado
Saldo em Saldo em
31/12/2006 31/03/2007 30/06/2007 31/12/2007 31/03/2008 30/06/2008

Patrimônio Líquido antes das alterações


introduzidas pela Lei 11.638/07 48.980 4.823 (17.556) (56.052) (125.155) 148.109

Atualização monetária Depósitos Judiciais 1.601 1.818 2.041 2.479 2.695 2.928
Ajuste a valor presente (d) 5.409 4.454 5.800 15.447 12.480 7.969
Resultado dos minoritários - - - -

Efeitos líquidos decorrentes da aplicação parcial da


Lei 11.638/2007 7.010 6.272 7.841 17.926 15.175 10.897
Patrimônio Líquido com aplicação parcial da Lei
11.638/07 55.990 11.095 (9.715) (38.126) (109.980) 159.006

17/11/2008 08:56:32 Pág: 18

PDF created with pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 30/06/2008
Reapresentação Espontânea

00939-3 PARANAPANEMA S.A. 60.398.369/0001-26

04.01 - NOTAS EXPLICATIVAS

Consolidado

Período de seis Período de seis


Demonstração do Resultado Período de três meses findo em meses findo em Período de três meses findo em meses findo em

31/03/2007 30/06/2007 30/06/2007 31/03/2008 30/06/2008 30/06/2008

Lucro líquido (prejuízo) do período antes das alterações


introduzidas pela Lei 11.638/07 (44.157) (26.239) (70.396) (69.103) 93.940 24.837
Ajuste a valor presente (d) (605) 1.755 1.150 (2.697) (3.911) (6.608)
Efeitos líquidos decorrentes da aplicação parcial da Lei
11.638/2007 (605) 1.755 1.150 (2.697) (3.911) (6.608)
Lucro líquido (prejuízo) do período com aplicação parcial da
Lei 11.638/07 (44.762) (24.484) (69.246) (71.800) 90.029 18.229

3. Principais Práticas Contábeis

a) Apuração do resultado

O resultado é apurado pelo regime de competência. A receita com vendas de


produtos é reconhecida quando o produto é entregue ao cliente ou ao seu
transportador, dependendo da modalidade da venda. Uma receita não é reconhecida
se há incerteza significativa de sua realização.

b) Ativos circulante e realizável a longo prazo

As disponibilidades e os valores equivalentes incluem os saldos em conta


movimento e aplicações financeiras resgatáveis no prazo de 90 dias da data do
balanço.

A provisão para perdas no recebimento dos créditos é reconhecida em bases


consideradas suficientes pela Administração para fazer face a prováveis perdas na
realização das contas a receber.

Os estoques são valorizados pelo custo médio das compras ou da produção,


deduzidos por provisão para ajuste ao custo de reposição ou aos valores de
realização. As importações em andamento são demonstradas ao custo acumulado de
cada importação.

17/11/2008 08:56:32 Pág: 19

PDF created with pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 30/06/2008
Reapresentação Espontânea

00939-3 PARANAPANEMA S.A. 60.398.369/0001-26

04.01 - NOTAS EXPLICATIVAS

O imposto de renda diferido é reconhecido quando existem cenários favoráveis para


sua realização, sendo avaliados em consonância com a Deliberação CVM n° 273/98
e Instrução CVM n° 371/02.

Os depósitos judiciais são apresentados deduzidos dos passivos contingentes a eles


vinculados, em consonância com a Deliberação CVM n° 489/05.

As despesas antecipadas são demonstradas ao custo (circulante e não circulante) e


incluem os encargos financeiros sobre financiamentos relacionados à compra de
matéria-prima.

Os demais ativos são apresentados ao valor de realização, incluindo, quando


aplicável, os rendimentos e as variações monetárias ou cambiais auferidos,
deduzidos de provisão para refletir o valor de realização.

c) Permanente

Demonstrado ao custo corrigido monetariamente até 31 de dezembro de 1995,


combinado com os seguintes aspectos:

• Participação em empresas controladas, em proporção ao valor do patrimônio


líquido contábil das empresas investidas, calculada pelo método da
equivalência patrimonial.

• Depreciação e exaustão de bens do ativo imobilizado pelo método linear, às


taxas médias anuais mencionadas (Nota 10), que levam em consideração a vida
útil-econômica dos bens, ou a pujança estimada das minas, a partir da geração
dos benefícios.

• Os gastos de manutenção programada são amortizados pelo método linear,


considerando o período estimado até à próxima manutenção programada.

• Reavaliação de ativos de empresas controladas efetuada em exercícios


anteriores e correspondentes realizações, na proporção da participação do
patrimônio líquido das empresas investidas.

• Amortização dos gastos diferidos pelo prazo de até 10 anos, ou a pujança


estimada das minas, a partir da geração dos benefícios (Nota 11).

17/11/2008 08:56:32 Pág: 20

PDF created with pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 30/06/2008
Reapresentação Espontânea

00939-3 PARANAPANEMA S.A. 60.398.369/0001-26

04.01 - NOTAS EXPLICATIVAS

d) Passivos circulante e não circulante

São demonstrados pelos valores conhecidos ou calculáveis, acrescidos, quando


aplicável, dos correspondentes encargos e das variações monetárias ou cambiais
incorridos.

4. Disponibilidades e Valores Equivalentes

Controladora Consolidado
30/06/2008 31/03/2008 30/06/2008 31/03/2008
Caixa e bancos 362 47 42.276 91.039
Aplicações financeiras 178.186 - 540.031 562.710
Bancos contas vinculadas - - 9 9
178.548 47 582.316 653.758

As aplicações financeiras referem-se a: (i) certificados de depósitos bancários


realizadas junto a bancos de primeira linha e refletem as condições usuais de mercado
nas datas dos balanços, sendo remuneradas em média a 101,48% do CDI; e (ii)
aplicações financeiras no exterior denominadas em dólares norte-americanos e
remuneradas às taxas do mercado local.
No trimestre findo em 30 de junho de 2008, a Companhia recebeu recursos de
aplicações financeiras, da controlada Eluma S.A. Indústria e Comércio, em forma de
mútuo, conforme demonstrado na Nota 9.
5. Contas a Receber de Clientes
Controladora Consolidado
30/06/2008 31/03/2008 30/06/2008 31/03/2008
Clientes no país 7.788 7.788 421.700 405.273
Clientes coligadas 202 28 - -
Clientes no exterior - - 259.354 283.573
Ajuste a valor Presente - - (2.330) (1.821)
Provisão para créditos de liquidação duvidosa (7.788) (7.788) (30.502) (33.102)
202 28 648.222 653.923
Ativo circulante (202) (28) (643.816) (648.368)
Ativo não-circulante - - 4.406 5.555

A empresa controlada Caraíba Metais S.A. liquidou suas operações de pré-pagamentos


de exportações, eliminando as garantias cedidas em duplicatas a receber (R$5.354 em
31/03/2008).

17/11/2008 08:56:32 Pág: 21

PDF created with pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 30/06/2008
Reapresentação Espontânea

00939-3 PARANAPANEMA S.A. 60.398.369/0001-26

04.01 - NOTAS EXPLICATIVAS

O saldo total consolidado de clientes no exterior, em 30 de junho de 2008, contempla o


montante de R$145.279 (R$146.333 em 31/03/2008), sendo da empresa controlada
Caraíba Metais S.A. - R$141.210 (R$136.701 em 31/03/2008), Eluma S.A. Indústria e
Comércio, - R$3.421 (R$3.212 em 31/03/2008) e da Mineração Taboca S.A. – R$648
(R$6.420 em 31/03/2008), referente a cambiais recebidas, aguardando o fechamento do
câmbio.

AGING LIST - A composição das contas a receber por idade de vencimento é como segue:

Controladora Consolidado
30/06/2008 31/03/2008 30/06/2008 31/03/2008
A Vencer até 30 dias 202 28 291.949 188.041
A Vencer de 31 a 60 dias - - 122.920 82.409
A Vencer de 61 a 90 dias - - 30.971 34.789
A Vencer de 91 a 120 dias - - 10.289 11.752
A Vencer mais de 120 dias - - 36.877 136.783
Vencidas há 30 dias - - 6.018 31.337
Vencidas de 31 a 60 dias - - 52 20.070
Vencidas de 61 a 90 dias - - 1.313 168
Vencidas de 91 a 120 dias - - 515 3
Vencidas há mais de 120 dias 7.788 7.788 40.984 41.576
7.990 7.816 541.888 546.928
Cambias recebidas (aguardando
fechamento de câmbio) - - 145.277 146.333
Ajuste a valor Presente - - (2.330) (1.821)
Provisão para ajuste de preço pela
variação do LME 150 (1.868)
Outros (181) 2.408
provisão para créditos de liquidação
duvidosa (7.788) (7.788) (36.582) (38.057)
202 28 648.222 653.923

17/11/2008 08:56:32 Pág: 22

PDF created with pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 30/06/2008
Reapresentação Espontânea

00939-3 PARANAPANEMA S.A. 60.398.369/0001-26

04.01 - NOTAS EXPLICATIVAS

6. Estoques
Consolidado
Consolidado
30/06/2008 31/03/2008
Produtos acabados 160.019 157.843
Produtos em processo 357.404 470.118
Matérias-primas 466.560 179.942
Importações em andamento 30.423 23.541
Materiais de manutenção e outros 87.496 93.030
Em trânsito 0 -
Adiantamento a fornecedores 2.212 82.560
Provisão para ajustes nos estoques (3.096) (3.660)
1.101.018 1.003.374

7. Impostos e Contribuições a Recuperar

Controladora Consolidado
30/06/2008 31/03/2008 30/06/2008 31/03/2008
Imposto sobre operações financeiras - IOF (a) - - 14.305 14.305
Imposto de renda retido na fonte – IRRF 7.877 7.946 28.135 25.194

Imposto de renda e contribuição social antecipados - - 15.694 11.165

Imposto sobre circulação de mercadorias e serviços -


ICMS (b) - - 68.537 57.650
Programa de integração social (PIS) (c) 2.986 3.362 18.635 15.728
Ressarcimento PIS/COFINS sobre exportações (d) - - 15.086 15.086
Contribuição para financiamento da seguridade social
COFINS (c) 3.965 3.975 90.091 61.671
Imposto sobre produtos industrializados - IPI - - 930 902
Outros - - 183 -
14.828 15.283 251.596 201.701
Ativo circulante (431) (1.057) (173.818) (119.856)
Ativo não-circulante 14.397 14.226 77.778 81.845

(a) Em 15 de maio de 2000, a empresa controlada Caraíba Metais S.A. obteve


sentença definitiva, no Supremo Tribunal Federal – STF, na ação em que pedia a
restituição dos valores pagos entre abril de 1990 e outubro de 1991, a título de IOF
sobre os seus ativos financeiros, em obediência à Lei nº 8.033/90 (Plano Collor). A
empresa controlada obteve êxito definitivo no julgamento de mérito e aguarda
despacho em Ação Ordinária de Repetição de Indébito determinando a formação
de precatório. O referido ativo está demonstrado ao provável valor de realização
(sem incidência de juros SELIC).

17/11/2008 08:56:32 Pág: 23

PDF created with pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 30/06/2008
Reapresentação Espontânea

00939-3 PARANAPANEMA S.A. 60.398.369/0001-26

04.01 - NOTAS EXPLICATIVAS

(b) Refere-se, substancialmente, ao saldo credor de Imposto sobre a Circulação de


Mercadorias e Serviços – ICMS que a empresa controlada Mineração Taboca S.A.
tem gerado em suas operações, demonstrado pelo valor líquido de realização. Sua
realização tem ocorrido, principalmente, pela cessão do crédito a fornecedores e
empresas ligadas.

(c) Refere-se, substancialmente, ao crédito tomado de acordo com as Leis 10.637/02


(PIS) e 10.866/03 (COFINS), que alteraram o regime de apuração para a não-
cumulatividade.

(d) Refere-se aos montantes apurados conforme Lei 9.363 de 13/12/1996, que dispõe
sobre a instituição de crédito presumido do Imposto sobre Produtos
Industrializados, para ressarcimento do valor do PIS e COFINS.

8. Demais Contas a Receber


Controladora Consolidado
30/06/2008 31/03/2008 30/06/2008 31/03/2008
Adiantamentos e créditos de fornecedores - - 71.261 64.270
Precatórios municipais - - 1.871 2.426
Precatórios federais - - 1.492 1.450
Dividendos a receber - 3.476 - -
Outras 3.425 3.398 4.909 5.230
Provisão para perdas demais contas a receber - - (2.348) (1.137)
3.425 6.874 77.185 72.239
Ativo circulante (2.284) (5.733) (72.681) (67.222)
Ativo não-circulante 1.141 1.141 4.504 5.017

9. Investimentos e Partes Relacionadas

a) Informações sobre as empresas controladas

Eluma S.A.
Caraíba Metais S.A. Indústria e Comércio
30/06/2008 31/03/2008 30/06/2008 31/03/2008
Quantidade - milhares de ações possuídas
Ações ordinárias 29.080 29.080 6.959 6.959
Ações preferenciais 369 369 11.254 11.254

Participação no capital social - % 98,14 98,14 98,81 98,81

Capital social 510.199 415.175 394.414 394.414


Patrimônio líquido 935.369 826.964 421.544 386.753
Lucro líquido (prejuízo) do período 82.550 (25.980) 43.956 9.165

17/11/2008 08:56:32 Pág: 24

PDF created with pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 30/06/2008
Reapresentação Espontânea

00939-3 PARANAPANEMA S.A. 60.398.369/0001-26

04.01 - NOTAS EXPLICATIVAS

CIBRAFÉRTIL -
Companhia Brasileira
Mineração Taboca S.A. de Fertilizantes
30/06/2008 31/03/2008 30/06/2008 31/03/2008
Quantidade - milhares de ações possuídas
Ações ordinárias 1.009.895 1.009.895 439 (*) 438 (*)
Ações preferenciais

Participação no capital social - % 100,00 100,00 99,09 98,87

Capital social 468.215 468.215 27.662 27.662


Patrimônio líquido 19.371 8.103 23.277 20.417
Lucro líquido (prejuízo) do período 6.651 (4.791) 4.903 1.927
(*) Ações unitárias possuídas

b) Movimentação de investimentos da empresa controladora

Equivalência patrimonial
Valor do dos períodos
Empresas Investimento findos em
30/06/2008 31/03/2008 30/06/2008 30/06/2007
Mineração Taboca S.A. 19.371 8.103 6.652 1.754
Caraíba Metais S.A. 917.971 811.582 81.014 (14.508)
Eluma S.A. Indústria e Comércio 416.528 382.151 43.433 13.097
CIBRAFÉRTIL - Cia Brasileira de Fertilizantes 23.065 20.186 4.986 2.628
1.376.935 1.222.022 136.085 2.971

c) Saldos e transações da empresa controladora com partes relacionadas

30/06/2008 31/03/2008

Mamoré
Eluma S.A. Mineração e Cibrafértil Cia
Caraíba Indústria e Mineração Metalurgia Brasileira de
Metais S.A. Comércio Taboca S.A Ltda Fertilizantes Total Total
Saldos:
Ativo circulante
Contas a receber 25 76 50 25 25 201 24
Dividendos a receber - - - - - - 3.476
Passivo não-circulante
Mútuo - 214.855 - - - 214.855 4.911

Transações:
Despesas financeiras - 3.001 - - - 3.001 5

17/11/2008 08:56:32 Pág: 25

PDF created with pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 30/06/2008
Reapresentação Espontânea

00939-3 PARANAPANEMA S.A. 60.398.369/0001-26

04.01 - NOTAS EXPLICATIVAS

O saldo em 30 de junho de 2008, no montante de R$214.855, (R$4.911 em


31/03/2008), classificado na conta “Valores a pagar com pessoas ligadas, no passivo
não-circulante, refere-se a contrato de mútuo com a controlada Eluma S.A. Indústria e
Comércio, sujeito a encargos financeiros idênticos à taxa de 100,0% CDI –
(Certificado de Depósito Interbancário) médio CETIP, acrescido de juros de 1,5 a.a.,
calculados pró-rata sobre o saldo devedor diário, com vencimento para 31 de dezembro
de 2009, prorrogável.

As principais transações mantidas entre a empresa controladora e empresas controladas


(compras, industrialização ou venda de minérios) consideram o conjunto das empresas
como um todo e os aspectos operacionais específicos em que se realizam essas
transações, observadas as condições comutativas de mercado.

10. Imobilizado

Controladora
30/06/2008 31/03/2008
Custo
Taxas médias
anuais de corrigido e Depreciação
depreciação (%) reavaliado acumulada Líquido Líquido
Veículos e equipamentos de transporte 18,00 272 (156) 116 130
Móveis e utensílios 1,00 192 (191) 1 1
464 (347) 117 131

Consolidado
30/06/2008 31/03/2008
Taxas médias
Custo Depreciação
anuais de
depreciação e corrigido e e exaustão
exaustão (%) reavaliado acumulada Líquido Líquido
Terrenos - 35.649 - 35.649 35.649
Edificações e construções 3,80 362.311 (175.550) 186.761 188.279
Hidrelétricas 1,50 80.054 (43.163) 36.891 37.181
Máquinas e equipamentos 6,00 1.194.232 (638.002) 556.230 562.276
Veículos e equipamentos de transporte 11,40 19.056 (13.963) 5.093 5.627
Móveis e utensílios 6,90 26.110 (20.290) 5.820 5.705
Outros 18,60 1.877 (1.647) 230 1.421
Imobilizações em andamento - 83.223 - 83.223 81.041
1.802.512 (892.615) 909.897 917.179
Provisão para perdas (5.000) - (5.000) (5.000)
1.797.512 (892.615) 904.897 912.179

17/11/2008 08:56:32 Pág: 26

PDF created with pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 30/06/2008
Reapresentação Espontânea

00939-3 PARANAPANEMA S.A. 60.398.369/0001-26

04.01 - NOTAS EXPLICATIVAS

A Companhia e suas empresas controladas, optaram por manter as reavaliações


contabilizadas e que estarão realizando de acordo com a depreciação ou baixa dos
ativos.

11. Diferido

Consolidado
30/06/2008 31/03/2008
Taxas anuais
médias de Custo Amortização
amortização (%) corrigido acumulada Líquido Líquido
Pesquisa e prospecção mineral (i) 20,00 32.483 (17.504) 14.979 15.773
Projeto de expansão e modernização (ii) 10,00 25.541 (24.790) 751 1.390
Gasto com implantação de sistemas (iii) 20,00 17.001 (4.141) 12.860 13.660
Despesas pré-operacionais (iv) 20,00 10.321 (7.863) 2.458 2.915
85.346 (54.298) 31.048 33.738

(i) Pesquisa e prospecção mineral – Refere-se aos gastos incorridos pela empresa
controlada Mineração Taboca S.A. com o Projeto Rocha Sã.

(ii) Projeto de expansão e modernização - Refere-se aos gastos efetuados pela


empresa controlada Eluma S.A. Indústria e Comércio com projeto de
racionalização e modernização de seu parque industrial, inclusive a aquisição de
tecnologia e assistência técnica, concluído em 1998, e sua amortização está
sendo efetuada linearmente por um prazo de 10 anos.

(iii) Gastos com implantação de sistemas – Referem-se a gastos com implantação do


sistema SAP com início de amortização no exercício de 2007, e prazo de
amortização de 5 anos.

(iv) Despesas pré-operacionais - Referem-se principalmente à construção da estrada


de acesso à planta de britagem e a estudos efetuados para implantação de uma
unidade fabril para processar a liga ferro-nióbio-tântalo na empresa controlada
Mineração Taboca S.A.

17/11/2008 08:56:32 Pág: 27

PDF created with pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 30/06/2008
Reapresentação Espontânea

00939-3 PARANAPANEMA S.A. 60.398.369/0001-26

04.01 - NOTAS EXPLICATIVAS

12. Empréstimos e Financiamentos


Controladora Consolidado
30/06/2008 31/03/2008 30/06/2008 31/03/2008
Em moeda estrangeira:
Adiantamentos de contratos de câmbio - ACC - - 130.485 134.371
Pré-pagamentos de exportação - PPE - - 406.205 484.415
Capital de giro - - 1.204 1.452
Em moeda nacional:
Capital de giro - Cédula de crédito bancário 203.993 213.471 241.608 254.808
Capital de giro 18.594 -
Aquisição de bens do ativo imobilizado - - 1.590 3.096
Acionistas 997.722 1.137.038 997.722 1.137.038
1.201.715 1.350.509 1.797.408 2.015.180
Passivo circulante (1.201.715) (1.350.509) (1.578.456) (1.771.280)
Passivo não-circulante - - 218.952 243.900

O empréstimo em moeda nacional, com acionistas da Companhia refere-se à troca de


posição das debêntures, conforme “Acordo para Reestruturação Financeira”, mediante
“Confissão e Transação com Novação de Dívida”, assinado em 19 de dezembro de
2006, com seus credores. Este empréstimo está sujeito a variação do INPC mais juros
anuais de 6%, alterado para 9,0%, em 18 de dezembro de 2007.

As operações de capital de giro – “Cédula de crédito bancário – CCB” contratados em


junho de 2007, incidem juros referente a taxa equivalente à variação acumulada de
100,0% (cem por cento) das taxas médias diárias dos Depósitos Interfinanceiros – DI
de um dia Extra-Grupo – (“Taxa DI”), apurada pela Central de Custódia e Liquidação
Financeiras de Títulos – CETIP, capitalizada de um spread ou sobretaxa de 1,5% ao
ano.

Os adiantamentos de contratos de câmbio são amortizados com as exportações até à


data de seus vencimentos, estão sujeitos a variação cambial e sobre eles incidem juros
anuais que variam de 3,88% a 6,75% (3,88% a 6,80% em 31/03/2008).

Os pré-pagamentos de exportação referem-se a operações que envolvem entrega futura


de estanho e vergalhão ou cátodo de cobre. Sobre esses contratos incidem variação
cambial mais Libor e juros anuais de 0,60% a 3,25% em 30 de junho e 31 de março de
2008.

As demais operações de capital de giro estão sujeitos a taxa média fixa de 7,78% a.a..

17/11/2008 08:56:32 Pág: 28

PDF created with pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 30/06/2008
Reapresentação Espontânea

00939-3 PARANAPANEMA S.A. 60.398.369/0001-26

04.01 - NOTAS EXPLICATIVAS

Em 31 de agosto de 2007 a Companhia formalizou cessão do Pré-Pagamento de


Exportação no valor total de US$125,000,000,00 do Standard Bank para o Unibanco –
West LB das operações de Pré-Pagamento de Exportação das controladas Mineração
Taboca S.A. (US$40,000,000,00) e Caraíba Metais S.A. (US$85,000,000,00). Estas
operações tem prazos de 52 meses, com 21 meses de carência e encargos equivalentes
a Libor Trimestral mais juros de 1,55% ao ano e prevêem a manutenção de
“covenants” financeiros (índices) que relacionam endividamento, EBITDA e resultado
financeiro.

Em 31 de agosto de 2007, a controlada Caraíba Metais S.A., formalizou a operação de


Pré-Pagamento de Exportação no valor de US$50,000,000,00 no Deutsche Bank. Esta
operação tem prazo de 01 ano, com encargos equivalentes a Libor trimestral mais juros
de 0,60% ao ano.

Em 14 de março de 2008, a Eluma S.A. Indústria e Comércio formalizou uma


operação de Pré-Pagamento de Exportação no valor total de US$10,000,000,00 com o
Banco Itaú BBA S/A. Esta operação tem prazos de 12 meses e encargos de variação
cambial mais juros de 5,65% ao ano.

Os empréstimos e financiamentos das empresas controladas estão garantidos por


alienação fiduciária, penhor mercantil, aplicação financeira, duplicatas e cambiais a
receber, bens do ativo imobilizado, notas promissórias, avais da empresa controladora
ou ações.

Os montantes a longo prazo têm a seguinte composição, por ano de vencimento:

Consolidado
Exercício 30/06/2008 31/03/2008
2009 42.268 49.770
2010 84.284 92.606
2011 74.308 81.647
2012 18.092 19.877
218.952 243.900

17/11/2008 08:56:32 Pág: 29

PDF created with pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 30/06/2008
Reapresentação Espontânea

00939-3 PARANAPANEMA S.A. 60.398.369/0001-26

04.01 - NOTAS EXPLICATIVAS

A tabela abaixo apresenta informações detalhadas sobre nosso endividamento em 30 de


junho de 2008:

Moeda de
EMPRESA Instituição Financeira Modalidade da Operação Encargos ( % a.a.)
Origem

MOEDA ESTRANGEIRA
MIN TABOCA
ABC BRASIL,BANRISUL,BIC,FIBRA,HSBC,ITAÚ
BBA,SAFRA E SUMITOMO 5,81 + Var Cambial
CARAÍBA METAIS ABC BRASIL/NATiXIS,DEUTSCHE E UNIBANCO
WESTLB PRÉ PAG.EXPORTAÇÃO 1,71 + Libor (t)
MIN TABOCA CREDIT SUÍSSE E UNIBANCO WESTLB PRÉ PAG.EXPORTAÇÃO US$ 1,94 + Libor (m) (t)
ELUMA UNIBANCO E ITAÚ BBA PRÉ PAG.EXPORTAÇÃO US$ 5,65%+VC / 1,50% + LIBOR
MIN TABOCA CATERPILLAR LEASING US$ 4,25 + Libor Trimestral

MOEDA NACIONAL
PARANAPANEMA SANTANDER E UBS PACTUAL CAPITAL DE GIRO R$ 1,50 + Var CDI
MIN TABOCA SANTOS E MODAL CAPITAL DE GIRO R$ 6,40% + VC / 102% CDI
MIN TABOCA ABC BRASIL E BIC NCE R$ 5 % + VC / CDI + 8,73% AA
PARANAPANEMA PREVI,PETROS,SISTEL,AERUS E BNDESPAR Confissão de Dívida R$ 6,00 / 9,00 + INPC
CIBRAFÉRTIL SAFRA LEASING R$ 1,50 + Var CDI
CARAÍBA METAIS SAFRA LEASING R$ 1,50 + Var CDI

Curto prazo
Vencto. Curto prazo Longo prazo
EMPRESA Garantia Junho/08
(ANO) Junho/08 (Juros) Junho/08 (Principal)
(Principal)

MOEDA ESTRANGEIRA
MIN TABOCA

2008/2009 AVAL PARANAPANEMA / CARAÍBA / ELUMA 3.587 126.898


CARAÍBA METAIS
2012 ( 1 ) ( 2 ) ( 2.1 ) AVAL PARANAPANEMA 1.576 151.231 135.312
MIN TABOCA (2) (3) AVAL PARANAPANEMA (37) 4.776 82.779
ELUMA 2009 (6) 263 30.246
MIN TABOCA 2011 8 463 733
TOTAL EM MOEDA ESTRANGEIRA 5.397 313.613 218.823
MOEDA NACIONAL
PARANAPANEMA 2008 ( 4 ) e ( 4.1) AVAL CCB - CARAÍBA E ELUMA 208 203.785
MIN TABOCA 2008 (5) AVAL PARANAPANEMA / CARAÍBA 2.809 34.866
MIN TABOCA 2008 (7) AVAL PARANAPANEMA / CARAÍBA 272 19.526
PARANAPANEMA 2008 5.092 992.630
CIBRAFÉRTIL 2009 AVAL - PARANAPANEMA 13 6
CARAÍBA METAIS 2009 AVAL - PARANAPANEMA 243 122
TOTAL EM MOEDA NACIONAL 8.382 1.251.063 128
TOTAL (MOEDA ESTRANGEIRA + NACIONAL ) 13.778 1.564.676 218.951

17/11/2008 08:56:32 Pág: 30

PDF created with pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 30/06/2008
Reapresentação Espontânea

00939-3 PARANAPANEMA S.A. 60.398.369/0001-26

04.01 - NOTAS EXPLICATIVAS

Cláusulas contratuais restritivas - Covenants

A Companhia e suas controladas Caraíba Metais S.A., Eluma S.A. Indústria e


Comércio e Mineração Taboca S.A. possuem empréstimos e financiamentos com
determinadas condições contratuais, que exigem o cumprimento de cláusulas
restritivas (covenants) com base em determinados índices financeiros, conforme
abaixo:

( 1 ) ABC BRASIL/NATiXIS - "FINANCIAL COVENANTS":


- a Dívida Liquida deverá ser menor ou igual a US$ 380 Milhões;
- a relação entre a Dívida Liquida e EBITDA, apurada trimestralmente, deverá ser menor ou igual a 3,25;
- a relação entre os Ativo Circulante e Passivo Circulante, não poderá ser menor que 1,1.
( 2 ) UNIBANCO / WestLB - "FINANCIAL COVENANTS" CONSOLIDADO - CARAÍBA METAIS E MINERAÇÃO TABOCA:
- a Dívida Liquida deverá ser menor ou igual a US$ 480 Milhões;
- a relação entre a Dívida Liquida e EBITDA, apurada trimestralmente, deverá ser menor ou igual a 3,80.
( 2.1 ) UNIBANCO / WestLB - SWAP
- operação com Swap de US$ 7,5 Milhões de Swap para Variação Cambial + 1,07% a.a.
( 3 ) CREDIT SUÍSSE - SWAP
- operação de Swap para Libor (M) + 1% a.a.
( 4 ) UBS PACTUAL / SANTANDER - "FINANCIAL COVENANTS" - ELUMA:
- a relação entre a Dívida Liquida e EBITDA, apurada trimestralmente, deverá ser menor ou igual a 2,0.
( 4.1 ) UBS PACTUAL / SANTANDER - "FINANCIAL COVENANTS" - CARAÍBA METAIS:
- a relação entre a Dívida Liquida e EBITDA, apurada trimestralmente, deverá ser menor ou igual a 3,25.
( 5 ) MODAL - SWAP
- operação com Swap de 6,40 % a.a. ou Variação Cambial + 4% a.a. o que for maior.
( 6 ) ITAÚBBA - SWAP
- operação com Swap para Variação Cambial + 2,65 % a.a.
( 7 ) ABC BRASIL / BIC - SWAP
- operações com Swap de Variação Cambial + 1,55 % a.a ou 2,19% aa o que for maior.

17/11/2008 08:56:32 Pág: 31

PDF created with pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 30/06/2008
Reapresentação Espontânea

00939-3 PARANAPANEMA S.A. 60.398.369/0001-26

04.01 - NOTAS EXPLICATIVAS

13. Impostos e Contribuições a Recolher


Controladora Consolidado
30/06/2008 31/03/2008 30/06/2008 31/03/2008
Imposto de renda e contribuição social a recolher - - 12.595 8.533
Imposto sobre circulação de mercadorias e serviços - ICMS - - 2.639 2.044
Imposto sobre produtos industrializados - IPI - - 6.532 5.994
Imposto de renda retido na fonte 95 108 95 108
Programa de integração social - PIS e contribuição
para o financiamento da seguridade social – COFINS - - 2.298 49
Imposto sobre serviços - ISS - - 394 271
PIS, COFINS, imposto de renda e contribuição social, retidos sobre serviços 23 4 4.829 3.518
Outros - 3 522 1.253
Passivo circulante 118 115 29.904 21.770

14. Provisão para Contingências

Controladora Consolidado
30/06/2008 31/03/2008 30/06/2008 31/03/2008
Tributárias
Crédito presumido IPI (a) - - 549.171 548.606
Crédito prêmio exportação IPI (b) - - 82.319 81.741
CPMF (c) - - 22.171 22.656
PIS/COFINS (d) 499 499 28.330 28.179
ICMS (e) - - 17.619 17.353
Outras 2.700 2.700 15.925 16.785
3.199 3.199 715.535 715.320
Trabalhistas/cíveis 5.885 5.888 31.908 30.792
9.084 9.087 747.443 746.112
Menos:
Depósitos judiciais (2.996) (2.999) (35.548) (33.838)
6.088 6.088 711.895 712.274

As provisões para contingências foram constituídas para fazer face a perdas prováveis
em processos administrativos e judiciais relacionados a questões fiscais, trabalhistas e
cíveis, com expectativa de perda provável, em valor julgado suficiente pela
Administração, segundo o aconselhamento e avaliação de advogados e assessores
jurídicos, como segue:

17/11/2008 08:56:32 Pág: 32

PDF created with pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 30/06/2008
Reapresentação Espontânea

00939-3 PARANAPANEMA S.A. 60.398.369/0001-26

04.01 - NOTAS EXPLICATIVAS

a) IPI - Crédito presumido na aquisição de matéria-prima não tributada ou tributada


à alíquota zero.

As empresas controladas Caraíba Metais S.A. e Eluma S.A. Indústria e Comércio


registraram crédito presumido de IPI apurado na aquisição de matérias-primas não
tributadas ou tributadas à alíquota zero, com base em liminar que veio a ser
confirmada por sentença e posteriormente por acórdão do Tribunal Regional da 3ª
Região. Esses créditos foram utilizados para liquidação de tributos federais. Em 30
de junho de 2008, as empresas controladas tinham provisão para prováveis perdas,
atualizada pela SELIC.

O registro dessa provisão é corroborado pela decisão favorável proferida em 15 de


fevereiro de 2007 pelo Supremo Tribunal Federal (STF) aos Recursos
Extraordinários interpostos pela União no sentido de reverter decisões do Tribunal
Regional Federal da 4ª Região, que dava a duas empresas o direito de crédito ao IPI
em situação análoga. Com essa decisão, o STF declarou a impossibilidade de
compensação de créditos de IPI nessas condições tributárias. Essa decisão vale
apenas para os casos julgados pelo STF, mas cria um precedente para outros
processos similares, incluindo os das empresas controladas. Adicionalmente, o
Plenário do STF negou direito ao efeito prospectivo da decisão do mérito, evitamos
que a alteração da Jurisprudência somente tenha seus efeitos práticos a partir do
trânsito em julgado dos acórdãos nas duas decisões.

No 1º semestre de 2008, decorrente do decurso de prazo decadencial, 5 (cinco) anos,


previsto na legislação vigente e com base na opinião dos seus assessores jurídicos,
corroborado pela jurisprudência quanto aos posicionamentos favoráveis dos
Conselhos de Contribuintes e da Câmara Superior de Recursos Fiscais, a empresa
controlada Eluma S.A. Indústria e Comércio, reverteu, em contrapartida da conta de
“outras receitas operacionais”, parte dos valores provisionados referentes às
compensações de impostos federais com os créditos de IPI, no montante de
R$8.642.
b) Crédito prêmio de exportação - IPI

Em 19 de junho de 2002, a empresa controlada Mamoré Mineração e Metalurgia


Ltda. obteve liminar e, em 11 de setembro de 2002, Mandado de Segurança
julgado procedente, com o propósito de assegurar seu direito à compensação, ou
transferência a empresas ligadas, do crédito prêmio exportação de Imposto sobre
produtos Industrializados - IPI, auferido, com base no Decreto-Lei n º 491/69 e no
Decreto nº 64.833/69, nos últimos 10 anos.

17/11/2008 08:56:32 Pág: 33

PDF created with pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 30/06/2008
Reapresentação Espontânea

00939-3 PARANAPANEMA S.A. 60.398.369/0001-26

04.01 - NOTAS EXPLICATIVAS

A controlada utilizou este crédito para compensação com outros tributos federais
ou transferência para empresas ligadas. Conservadoramente, a empresa controlada
manteve registrada até 30 de junho de 2008 a obrigação equivalente aos créditos
tomados e compensados, no valor de R$43.305 (R$43.305 em 31/03/2008).

Adicionalmente, durante o exercício findo em 31 de dezembro de 2003, as


empresas controladas Caraíba Metais S.A. e Mineração Taboca S.A. adquiriram
créditos fiscais de empresa ligada Mamoré Mineração e Metalurgia Ltda., com
aval da Paranapanema S.A. Estes créditos fiscais foram adquiridos e utilizados na
liquidação de obrigações tributárias das referidas Companhias.

c) CPMF

Em 1999, a empresa controlada Caraíba Metais S.A., obteve liminar suspendendo


o recolhimento da CPMF, sendo que em 2001, tal decisão foi cassada. Em 30 de
junho de 2008, decorrente do decurso de prazo decadencial, 5 (cinco) anos,
previsto na legislação vigente e com base na opinião dos seus assessores jurídicos,
a Companhia reverteu, em contrapartida da conta de “outras receitas
operacionais”, parte dos valores provisionados referentes à CPMF, no montante
de R$2.304 (R$1.759 em 31/03/2008)

d) PIS e COFINS

A empresa controlada Mineração Taboca S.A. e sua empresa controlada, Mamoré


Mineração e Metalurgia Ltda., impetraram processos questionando a
constitucionalidade da cobrança da COFINS. Obtiveram liminar autorizando o
recolhimento em juízo, e o montante de R$9.771 (R$9.771 em 31/03/2008),
relativo à obrigação correspondente ao período de outubro de 1995 a dezembro de
2002, encontra-se registrado contabilmente.

A Companhia e suas empresas controladas obtiveram liminares confirmada por


sentença, suspendendo a exigibilidade do recolhimento do PIS e da COFINS, nos
termos estipulados na Lei nº 9.718/98 e na Emenda Constitucional nº 20/98. Essa
sentença autoriza o recolhimento desses tributos segundo as Leis Complementares
07/70 e 70/91. Estão registrados contabilmente os valores não recolhidos,
atualizados monetariamente até 30 de junho de 2008 no montante de R$18.559
(R$18.408 em 31/03/2008).

17/11/2008 08:56:32 Pág: 34

PDF created with pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 30/06/2008
Reapresentação Espontânea

00939-3 PARANAPANEMA S.A. 60.398.369/0001-26

04.01 - NOTAS EXPLICATIVAS

A partir das alterações impostas pela Lei 10.637/02 (PIS) e Lei 10.833/03
(COFINS) que instituiu a não-cumulatividade, a Companhia e suas empresas
controladas passaram a recolher os referidos tributos conforme previsto na
legislação.

e) ICMS

Refere-se basicamente a auto de infração de ICMS lavrado sobre operações de


industrialização de cassiterita de terceiros realizadas no ano de 1996, quando a
empresa controlada Mamoré Mineração e Metalurgia Ltda., diferiu o referido
imposto. No auto de infração, a autoridade fiscal menciona que o diferimento não
poderia ser adotado, pois o produto final (estanho) foi comercializado por
terceiros.

f) Contribuição social sobre o lucro

Por decisão judicial transitada em julgado, a empresa controlada Caraíba Metais


S.A. assegurou o direito de não recolher a Contribuição Social sobre o Lucro
instituída pela Lei nº 7.689/88. Essa decisão está sendo questionada pela Fazenda
Nacional mediante ação rescisória, cujo objeto é o conseqüente restabelecimento
da sujeição da Companhia ao recolhimento da contribuição. Tal ação rescisória foi
julgada favoravelmente à Fazenda Nacional pelo Tribunal Regional Federal
(TRF), decisão contra a qual foram interpostos recurso especial ao Superior
Tribunal de Justiça (STJ) e recurso extraordinário ao Supremo Tribunal Federal
(STF) ainda pendentes de julgamento.
A empresa controlada, baseada na opinião de seus assessores jurídicos, acredita
que: (i) deverá obter êxito em seus pleitos de manutenção do não-recolhimento e;
(ii) em caso de perda da ação rescisória, a decisão não poderia retroagir seus
efeitos desde o ano do surgimento da lei, motivo pelo qual a empresa controlada
não registra provisão para esta contribuição a partir do ano-base de 1992. Nos
períodos anteriores a esta data, a Companhia não apurou base de cálculo positiva
de Contribuição Social sobre o Lucro – CSSL.

A Secretaria da Receita Federal lavrou quatro autos de infração, na empresa


controlada Caraíba Metais S.A., sendo que três deles já são alvo de Execuções
Fiscais, devidamente garantidas, em andamento, relativos aos anos-calendários de
1994 a 2004. A controlada estima os valores envolvidos, não provisionados, em
30 de junho de 2008, no montante de R$203.835 (R$69.642 em 31/03/2008).

17/11/2008 08:56:32 Pág: 35

PDF created with pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 30/06/2008
Reapresentação Espontânea

00939-3 PARANAPANEMA S.A. 60.398.369/0001-26

04.01 - NOTAS EXPLICATIVAS

g) Imposto sobre operações financeiras - IOF

A Paranapanema S.A. está discutindo judicialmente auto de infração lavrado pela


Secretaria da Receita Federal em 1996, referente à incidência do Imposto Sobre
Operações Financeiras – IOF sobre operação de venda de participação societária
relevante ocorrida durante o exercício 1993. Atualmente, essa ação encontra-se em
fase de execução fiscal, sendo o valor atualizado até 30 de junho de 2008 de,
aproximadamente R$428.000 (R$425.000 em 31/03/2008). O departamento jurídico
da Paranapanema S.A., com base em parecer de juristas externos e na opinião do
escritório de advocacia responsável pela ação, considera possível a probabilidade de
êxito da referida discussão judicial; portanto, nenhuma provisão foi constituída.

15. Patrimônio Líquido

a) Capital social

O capital social subscrito e integralizado em 30 de junho de 2008 é representado por


111.454.740 (72.042.611 em 31/03/2008) ações escriturais, sendo 110.460.875
(71.048.746 em 31/03/2008) ações ordinárias e 993.865 (993.865 em 31/03/2008)
ações preferenciais, todas nominativas e sem valor nominal.

Em junho de 2008, ocorreu o aumento do capital social da Companhia, mediante


subscrição privada de 83.763.492 ações ordinárias, ao preço de R$4,55 por ação,
conforme deliberado em Reunião do Conselho de Administração de 13 de junho de
2008. Deste total de ações ordinárias, 39.412.129 foram integralizadas através de
créditos com empresas e pelos minoritários, no montante de R$179.325 passando o
capital social da Companhia de R$967.880 para R$1.147.206.

b) Capital social autorizado

A Administração da Companhia está autorizada a aumentar o seu capital social


independentemente de decisão de assembléia, mediante simples deliberação do
Conselho de Administração, no limite de até R$ 2.000.000 (dois bilhões de reais),
cabendo também ao Conselho de Administração a fixação das condições de emissão
e colocação dos títulos emitidos, dentre as hipóteses permitidas em lei.

17/11/2008 08:56:32 Pág: 36

PDF created with pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 30/06/2008
Reapresentação Espontânea

00939-3 PARANAPANEMA S.A. 60.398.369/0001-26

04.01 - NOTAS EXPLICATIVAS

c) Direitos das ações

As ações preferenciais, sem direito a voto, têm prioridade no recebimento de


dividendo mínimo, não cumulativo, de 6% ao ano sobre o valor do capital
representativo dessas ações e no reembolso do capital, no caso de liquidação da
Companhia. Aos titulares de ações de qualquer espécie serão atribuídos, em cada
exercício, dividendos não inferiores a 25% do lucro líquido, calculados nos termos
da legislação societária brasileira.

d) Ações em tesouraria

Em 30 de junho de 2008 a Companhia mantinha 21.529 ações em tesouraria, sendo


43 ações ordinárias e 21.486 ações preferenciais, adquiridas até 31 de dezembro de
1995, a um custo médio de R$34,40 por lote de mil ações. O valor de mercado da
totalidade das ações em tesouraria, calculado com base na última cotação em bolsa,
anterior à data do encerramento do trimestre findo em 30 de junho de 2008, monta a
R$151 (R$353 em 31/03/2008).

16. Outras Receitas (Despesas) Operacionais, Líquidas


Controladora Consolidado
01/01/2008 01/01/2007 01/01/2008 01/01/2007
a a a a
30/06/2008 30/06/2007 30/06/2008 30/06/2007
Créditos/recuperação de impostos - - 6.546 7.594
Reversão de contingências fiscais (Nota 14 (a)) - (3.456) 9.762 4.614
Indenizações trabalhistas (26) (25) (3.877) (3.234)
Amortização do diferido - - (1.277) (1.301)
Reversão (constituição) para perdas na realização de estoques - - 13.319 -
Reversão provisão CPMF - - 2.304 -
Reversão provisão devedores duvidosos - - 2.155 -
Despesa com capacidade ociosa - - (1.999) (1.185)
PIS/COFINS sobre outras receitas (19) (21) (505) (518)
Constituição (reversão) de provisão para perdas - (680) - 9.235
Gastos com reestruturação financeiras (1.938) - (1.938) -
Indenizações ambiental (1.281) - (1.281) -
Outras reversões - - 9.232 -
Outras (327) (285) (4.284) (1.558)
(3.591) (4.467) 28.157 13.647

17/11/2008 08:56:32 Pág: 37

PDF created with pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 30/06/2008
Reapresentação Espontânea

00939-3 PARANAPANEMA S.A. 60.398.369/0001-26

04.01 - NOTAS EXPLICATIVAS

17. Imposto de Renda e Contribuição Social

O imposto de renda e a contribuição social diferidos têm a seguinte origem:

Consolidado
30/06/2008 31/03/2008
Créditos sobre prejuízos fiscais 21.068 23.568
Créditos sobre bases negativas da
contribuição social 3.941 4.841
Créditos sobre diferenças temporárias:
- Créditos sobre provisões 109.170 116.824
Total 134.179 145.233
Ativo circulante (25.384) (20.061)
Ativo não-circulante 108.795 125.172

Em 30 de junho de 2008, a Companhia possui registrado na rubrica “Imposto de renda


e contribuição social diferidos”, o montante de R$134.179 (R$145.233 em
31/03/2008), sendo R$25.384 (R$20.061 em 31/03/2008), classificado no ativo
circulante e R$108.795 (R$125.172 em 31/03/2008), no ativo-não circulante, apurado
sobre prejuízos fiscais, base negativa de contribuição social e sobre despesas não
dedutíveis temporariamente na apuração do lucro tributável para fins de imposto de
renda e contribuição social, os quais são disponíveis para futuras compensações com o
referido imposto, por entender que os preceitos estabelecidos no pronunciamento do
IBRACON - Instituto dos Auditores Independentes do Brasil e na Deliberação CVM nº
273/98 e Instrução CVM nº 273/98 e 371/02, estão plenamente atendidos.

Consolidado
30/06/2008 31/03/2008
Reserva de reavaliação 16.652 17.229
Débitos sobre diferenças temporárias:
- Débitos sobre provisões 52.838 43.196
Total 69.490 60.425
Passivo circulante (1.485) (1.485)
Passivo não-circulante 68.005 58.940

Em 30 de junho de 2008, a Companhia possui registrado no passivo não-circulante, na


rubrica de “imposto de renda e contribuição social diferidos”, o montante de R$52.838,
(R$43.196 em 31/03/2008) apurados sobre as variações cambiais ativas não liquidadas,
tributadas pelo Imposto de Renda e Contribuição Social, pelo regime de caixa.

17/11/2008 08:56:32 Pág: 38

PDF created with pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 30/06/2008
Reapresentação Espontânea

00939-3 PARANAPANEMA S.A. 60.398.369/0001-26

04.01 - NOTAS EXPLICATIVAS

O imposto de renda e a contribuição social diferidos sobre a reserva de reavaliação no


valor de R$16.652 (R$17.229 em 31/03/2008) estão registrados no passivo não
circulante e sua realização se dá na proporção da realização da reserva.
De acordo com a Instrução CVM nº 371/02, as empresas controladas Caraíba Metais
S.A. e Eluma S.A. Indústria e Comércio, fundamentadas nas expectativas de gerações
de lucros tributáveis futuros, determinadas em estudos técnicos aprovados pela
Administração, reconheceram créditos tributários sobre prejuízos fiscais, bases
negativas de contribuição social e diferenças temporárias, que não têm prazo
prescricional. O valor contábil do ativo diferido é revisado anualmente pela Companhia
e os ajustes decorrentes não têm sido significativos em relação à previsão inicial da
Administração.

Com base nesse estudo técnico de geração de lucros tributáveis futuros, as empresas
controladas Caraíba Metais S.A. e Eluma S.A. Indústria e Comércio e Cibrafértil – Cia
Brasileira de Fertilizantes, estimam recuperar esses créditos tributários nos seguintes
exercícios:

Anos de realização Valores R$ - Consolidado


30/06/2008 31/03/2008
2008 25.384 20.061
2009 38.093 50.515
2010 27.422 27.159
2011 a 2016 43.280 47.498
134.179 145.233

As estimativas de recuperação dos créditos tributários foram baseadas nas projeções


dos lucros tributáveis levando em consideração diversas premissas financeiras e de
negócios. Consequentemente, essas estimativas estão sujeitas a não se concretizarem
no futuro tendo em vista as incertezas inerentes a essas previsões.

17/11/2008 08:56:32 Pág: 39

PDF created with pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 30/06/2008
Reapresentação Espontânea

00939-3 PARANAPANEMA S.A. 60.398.369/0001-26

04.01 - NOTAS EXPLICATIVAS

Conciliação da despesa de imposto de renda e contribuição social


A conciliação da despesa calculada pela aplicação das alíquotas fiscais nominais
combinadas e da despesa de imposto de renda e contribuição social registrada no
resultado está demonstrada abaixo:

Consolidado
30/06/2008 30/06/2007
Lucro (prejuízo) antes do imposto de renda e da contribuição social 76.341 (56.889)
Alíquota fiscal nominal combinada 34% 34%
(25.956) 19.342
Adições permanentes (288) 0
Realização de reserva de reavaliação (depreciação/baixa) (1.504) (307)
Provisões indetutíveis 452 (1.862)
Variação cambial líquida (regime de caixa) 20.987 6.619
Ajueste Lei 11.638/2007 17 391
Adições (exclusões) temporárias 0 197
Outros 2.644 49
(3.648) 24.429
Compensação de prejuízos de anos anteriores 5.895 271
Imposto de renda e contribuição social sobre prejuízos não registrado (41.883) (18.164)
Isenção de contribuição social de empresa controlada 10.596 (7.167)
Despesa de imposto de renda e contribuição social corrente (29.040) (631)
Alíquota efetiva 38,04% -1,11%

Imposto de renda e contribuição social diferidos sobre prejuízo


fiscal, base negativa de contribuição social e diferenças temporárias (28.671) (13.355)
Imposto de renda diferido sobre reserva de reavaliação 1.467 1.379
Incentivo fiscal de empresa controlada 15.493 161
Efeito final do imposto de renda e contribuição social no resultado (40.751) (12.446)

17/11/2008 08:56:32 Pág: 40

PDF created with pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 30/06/2008
Reapresentação Espontânea

00939-3 PARANAPANEMA S.A. 60.398.369/0001-26

04.01 - NOTAS EXPLICATIVAS

18. Receitas e (Despesas) Financeiras

Controladora Consolidado
01/01/2008 01/01/2007 01/01/2008 01/01/2007
a a a a
30/06/2008 30/06/2007 30/06/2008 30/06/2007
Despesa de juros (68.131) (53.617) (100.248) (101.730)
Variação cambial passiva (382) - (36.920) (49.225)
Variação monetária passiva (44.759) (9.291) (46.074) (11.639)
Despesas com C.P.M.F. e IOF (486) (939) (3.254) (10.686)
Atualização de contingências (23) - (21.444) (26.880)
Ajuste a valor presente - (8.136) (216)
Outras despesas financeiras (30) (2) (323) (4.822)
Total das despesas financeiras (113.811) (63.849) (216.399) (205.198)

Receita de juros 2.606 1.317 37.809 16.759


Variação cambial ativa 14 11 132.526 132.360
Variação monetária ativa - - - 142
Ajuste a valor presente 449 441 1.388 1.372
Outras receitas financeiras 306 303 648 4.730
Total das receitas financeiras 3.375 2.072 172.371 155.363

19. Instrumentos Financeiros (Instrução CVM nº 235/95)

A Companhia participa de operações envolvendo instrumentos financeiros registrados


em contas patrimoniais, com o objetivo de atender as necessidades próprias, bem como
reduzir a exposição a riscos de mercado e taxas de juros. A administração desses riscos
é efetuada por meio da definição de estratégias de operação, estabelecimento de
sistemas de controles e determinação de limites das posições.

Os valores estimados de mercado dos instrumentos financeiros, ativos e passivos, em


30 de junho e 31 de março de 2008, registrados em contas patrimoniais foram
determinados por meio de informações disponíveis no mercado e metodologias
apropriadas de avaliações. Entretanto, considerável julgamento foi requerido na
interpretação dos dados de mercado para produzir a estimativa do valor de realização
mais adequado. Como conseqüência, as estimativas a seguir não indicam,
necessariamente, os montantes que poderiam ser realizados no mercado de troca
corrente. O uso de diferentes metodologias de mercado pode ter um efeito nos valores
de realização estimados.

17/11/2008 08:56:32 Pág: 41

PDF created with pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 30/06/2008
Reapresentação Espontânea

00939-3 PARANAPANEMA S.A. 60.398.369/0001-26

04.01 - NOTAS EXPLICATIVAS

a) Risco de crédito

A Paranapanema S.A. demonstra os seus créditos com entidades governamentais


pelo seu valor histórico, ajustados por provisão para perdas; consequentemente,
estão demonstrados ao seu valor provável de realização/mercado.

As empresas controladas concretizam suas vendas no mercado externo suportadas


por cartas de crédito bancárias. As vendas a prazo, realizadas no mercado interno,
somente ocorrem mediante a análise da situação econômica-financeira dos clientes,
a qual é revisada periodicamente. Desta forma, os níveis de inadimplência das
empresas controladas têm-se mantido em níveis bastante reduzidos.

b) Risco de taxa de câmbio

A exposição das empresas controladas ao risco de taxa de câmbio, em 30 de junho e


31 de março de 2008, considerando que seus negócios consistem na aquisição de
matérias-primas importadas e a industrialização de produtos a base de cobre, cujos
preços são estabelecidos internacionalmente (commodities), está demonstrada
abaixo:

Caraíba Metais S.A Eluma S.A Indústria e Comércio


30/06/2008 31/03/2008 30/06/2008 31/03/2008
Fornecedores no exterior (409.822) (457.007) (212.800) (279.086)
Pré pagamento exportação - PPE (288.118) (351.757) (30.509) (38.529)
Clientes no exterior - cambiais 336.986 356.235 29.217 33.653
Estoques:
Produtos acabados 121.007 112.637 31.689 33.007
Produtos em elaboração 434.845 393.273 51.849 56.581
Matérias-primas 194.419 112.687 47.211 54.336
Importação em andamento 6 250 7.365 15.087
389.323 166.318 (75.978) (124.951)

As empresas controladas Mineração Taboca S.A. e CIBRAFÉRTIL – Companhia


Brasileira de Fertilizantes avaliam que o risco de taxa de câmbio é baixo por terem
ativos e passivos indexados de, praticamente, igual valor.

17/11/2008 08:56:32 Pág: 42

PDF created with pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 30/06/2008
Reapresentação Espontânea

00939-3 PARANAPANEMA S.A. 60.398.369/0001-26

04.01 - NOTAS EXPLICATIVAS

c) Risco de taxa de juros

Aplicações financeiras – São representadas por aplicações de curto prazo,


demonstrados ao custo acrescido dos rendimentos proporcionais contratados, já
refletindo assim o valor de mercado.
Empréstimos e financiamentos de curto e longo prazos e títulos a receber, incluindo
cambiais descontadas – Registrados por valor contábil determinado, utilizando as
taxas de atualização monetária e de juros pactuadas, as quais refletem o valor de
mercado, consideradas as condições e natureza dessas operações e o porte das
Companhias, entre outros.

d) Operações de swap

(1) Mineração Taboca S.A.

(i) Operação de swap com taxa de juros e lastro de variação cambial


mais encargos de Libor mensal mais 3,00% ao ano que foi
substituída por Libor mensal mais 1% ao ano, para empréstimo em
moeda estrangeira no montante de US$15 milhões junto ao Crédit
Suisse, captado e repassado pela subsidiária Paranapanema USA Inc,
com o resultado positivo para esta operação de R$264 (R$136 em
31/03/2008).

(ii) Operações de duplo indexador, em moeda nacional, no montante de


R$23.227 junto ao Banco Modal, com encargos fixos de 7,87% ao
ano (lastro) versus variação cambial mais encargos de 5,50% ao ano,
com resultado negativo para esta operação de R$787, liquidada em
maio de 2008.

(iii) Operação de duplo indexador, em moeda nacional, no montante de


R$20.000 junto ao Banco Modal, com encargos fixos de 6,40% ao
ano (lastro) versus variação cambial mais encargos de 4,00% ao ano,
não havendo ganho/perda nesse período.

(iv) Operação de duplo indexador, em moeda nacional, no montante de


R$15.000 junto ao Banco ABC Brasil, com encargos fixos de
Variação Cambial mais 5,00% ao ano (lastro) versus encargos pré de
0%, com o resultado negativo para esta operação de R$385.

17/11/2008 08:56:32 Pág: 43

PDF created with pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 30/06/2008
Reapresentação Espontânea

00939-3 PARANAPANEMA S.A. 60.398.369/0001-26

04.01 - NOTAS EXPLICATIVAS

(v) Operação de duplo indexador, em moeda nacional, no montante de


R$5.000 junto ao Banco BIC Banco , com encargos 100% de
Variação do CDI –Cetip mais 8,73% ao ano (lastro) versus 40% de
Variação do CDI-Cetip com o resultado positivo para esta operação
de R$61.

(2) Caraíba Metais S.A.

(vi) Operação de swap, formalizada em 22 de janeiro de 2008 com o


Banco HSBC, com taxa de juros e lastro de variação cambial mais
encargos de Libor Trimestral mais 1,55 % ao ano que foi substituída
por variação cambial mais encargos de Libor Trimestral mais 1,07 %
ao ano, para empréstimo em moeda estrangeira no montante de
US$7,5 milhões com o resultado positivo para esta operação de R$26
(R$11 em 31/03/2008)

(3) Eluma S.A. Indústria e Comércio

(vii) Em 30 de junho de 2008, a Companhia detinha uma única operação


de swap, formalizada em 14 de março de 2008 para empréstimo em
moeda estrangeira junto ao Banco Itaú BBA S.A., no montante de
US$10 milhões, com encargos equivalentes a variação cambial mais
juros de 5,65 % ao ano, que foi substituída por variação cambial
mais 2,65 % ao ano. Nessa data a operação apresentava um resultado
positivo de R$125 mil.
e) Operação de hedge

As empresas controladas Caraíba Metais S.A., Mineração Taboca S.A. e Eluma


S.A. Indústria e Comércio, com o objetivo de proteger as compras e vendas de
metais contra a flutuação de preços no mercado internacional de commodities,
utiliza instrumentos financeiros de derivativos por meio de transações no mercado
de futuros para efetivar sua política de hedging.
As operações de vendas de produtos acabados e compras de matéria-prima estão
protegidas por operações de compras e vendas no mercado de futuros, contratadas
com preços fixados e em aberto.

17/11/2008 08:56:32 Pág: 44

PDF created with pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 30/06/2008
Reapresentação Espontânea

00939-3 PARANAPANEMA S.A. 60.398.369/0001-26

04.01 - NOTAS EXPLICATIVAS

Seguem abaixo as posições para liquidação futura projetadas com base nas cotações
de mercado:
Caraíba Metais S.A.

30/06/2008 31/03/2008
Valor
Commodities Quantidade Valor projetado Quantidade projetado
Cobre 1.200 (t) R$ 1.554 1.575 (t) R$ 5.100

Sobre a quantidade total de cobre 1.200 toneladas (1.575 toneladas em 31/03/2008),


já estão contratadas com preços fixados para clientes projetando um recebimento de
R$1.554 (R$5.100 em 31/03/2008) O resultado das operações registradas no 2º
trimestre de 2008 foi positivo em R$10.049 (positivo em R$6.623 em 31/03/2008).

Mineração Taboca S.A.

30/06/2008 31/03/2008
Valor
Commodities Quantidade Valor projetado Quantidade projetado
Estanho 1.750 (t) R$ 9.310 1.400 (t) R$ 4.890

Sobre a quantidade total de estanho, 1.750 toneladas (1.400 toneladas em


31/03/2008) estão contratadas com projetando um pagamento de R$9.310 (R$4.890
em 31/03/2008). O resultado das operações registradas no 1º semestre de 2008 foi
negativo em R$12.192 (negativo em R$4.362 em 31/03/2008).

Eluma S.A. Indústria e Comércio

Em 30 de junho de 2008, não havia posição em aberto para liquidação futura.

20. Seguros (Não resivada)

As empresas controladas da Companhia mantêm cobertura de seguros por montantes


considerados suficientes para cobrir eventuais sinistros, considerando a natureza de
suas atividades, os riscos envolvidos nas suas operações e a orientação de seus
consultores de seguros. Em 30 de junho de 2008, os ativos cobertos na apólice de
seguros montam a R$1.184.557 (R$1.184.557 em 31/03/2008), tendo como limite
máximo de indenização o montante de R$620.000 (R$620.000 em 31/03/2008). A
Paranapanema S.A. não possui bens passíveis de cobertura de seguros.

17/11/2008 08:56:32 Pág: 45

PDF created with pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 30/06/2008
Reapresentação Espontânea

00939-3 PARANAPANEMA S.A. 60.398.369/0001-26

04.01 - NOTAS EXPLICATIVAS

21. Previdência Privada


O plano de previdência complementar e contrato de seguro de vida com cobertura por
sobrevivência instituídos pela Companhia e empresas controladas é um Plano Gerador
de Benefício Livre – PGBL e um Plano de Vida Gerador de Benefício Livre – VGBL,
respectivamente, com administração contratada à BrasilPrev e viabilizada com as
contribuições da Companhia, empresas controladas e dos empregados cujas principais
características são resumidas abaixo:

i) PGBL:

Após atendidos os pré-requisitos cumulativos de 120 meses de contribuição e 60


anos de idade, os beneficiários terão direito de resgatar 100% da poupança formada
por eles e pela Companhia e suas empresas controladas, desde que desligado da
empresa; da mesma forma no caso de ocorrência de falecimento ou invalidez
permanente. Em caso de desligamento da empresa antes de se tornar elegível, o
beneficiário terá direito à retirada de, no máximo, 80% do valor depositado pela
empresa.

ii) VGBL:

A Companhia e suas empresas controladas são contratantes do seguro de vida por


sobrevivência sem, no entanto, participarem do custeio. O custeio consistirá no
pagamento de prêmios pelo segurado à BrasilPrev, e os benefícios a serem gerados
no futuro são originários do fundo acumulado formado pelos prêmios líquidos
efetuados ao plano.

Portanto, os planos não incluem benefícios de risco e, assim, não produzem passivos
atuariais. No caso de opção do participante por renda vitalícia, a responsabilidade
pela manutenção da reserva, conforme contrato, é da BrasilPrev.

As contribuições efetuadas aos planos pela Companhia e empresas controladas em


30 de junho de 2008 foram de R$1.488 (R$1.581 em 30/06/2007).

17/11/2008 08:56:32 Pág: 46

PDF created with pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 30/06/2008
Reapresentação Espontânea

00939-3 PARANAPANEMA S.A. 60.398.369/0001-26

04.01 - NOTAS EXPLICATIVAS

22. Demonstrações dos Fluxos de Caixa

As demonstrações dos fluxos de caixa dos períodos de nove meses findos em 30 de junho de
2008 e de 30 de junho de 2007, preparadas observando-se o método indireto, são
apresentadas a seguir:
FLUXO - PARANAPANEMA S.A.
Controladora Consolidado
30/06/2008 30/06/2008
Lucro líquido (prejuízo) do exercício 18.229 (69.246) 18.229 (69.246)
Ajustes para reconciliar o lucro líquido (prejuízo) com recursos
provenientes de (aplicados nas) atividades operacionais
Valor residual de ativo permanente baixado - - 10.502 689
Depreciação, amortização e exaustão 28 35 52.431 49.766
Equivalência patrimonial (136.085) (2.971) - -
Constituição (reversão) para risco de crédito - - 569 925
Constituição (reversão) para litígios fiscais e trabalhistas - 2.700 (8.038) (430)
Imposto de renda e contribuição social diferidos - 768 27.204 17.279
Baixa de passivos não circulantes - - (16) -
Participação dos acionistas minoritários - - 2.103 (89)
Encargos financeiros, líquido 2.360 (768) (9.215) 1.650
(115.468) (69.482) 93.769 544
(Acréscimo) decréscimo de ativos
Banco conta vinculada - - 2.595 (496)
Contas a receber de clientes (147) - (121.171) 15.236
Estoques - - (127.516) (210.996)
Impostos e contribuições a recuperar 614 397 (68.636) 34.078
Despesas antecipadas 245 (1.630) (2.562) 3.497
Depósitos judiciais (52) (346) (2.251) 3.265
Demais contas a receber 3.420 33.508 70.482 111.127
Acréscimo (decréscimo) de passivos
Fornecedores nacionais 104 (1) 46.817 98.194
Fornecedores estrangeiros - - (43.592) 155.337
Empresas ligadas, líquidas 211.855 - - -
Impostos e contribuições a recolher (70) (174) 11.537 (22.847)
Salários e encargos sociais 501 - - 13.844
Variação na participação dos acionistas minoritários - - (40) -
Outros passivos (418) 541 71.620 27.156
Caixa líquido (aplicado nas) gerados pelas atividades operacionais 100.584 (37.187) (68.948) 227.939
Atividades de investimento
Dividendos recebidos de empresas controladas - - - -
Ajuste de exercícios anteriores/imposto de renda diferido sobre
reserva reavaliação - - - -
Variação na participação dos minoritários - - - -
Adições em investimento - - - -
Adições em imobilizado e intangíveis - - (30.645) (33.457)
Adições em diferido - - (316) (4.397)
Caixa líquido gerado pelas (aplicado nas) atividades de investimento - - (30.961) (37.854)
Atividades de financiamento
Aumento de capital 179.326 3.860 179.326 3.860
Ingressos (pagamentos) de empréstimos e financiamentos (141.798) 62.778 (205.568) (57.457)
Caixa líquido gerado pelas atividades de financiamento 37.528 66.638 (26.242) (53.597)
(Redução) aumento nas disponibilidades e valores equivalentes 138.112 29.451 (126.151) 136.488

Disponibilidades e valores equivalentes no início do exercício 40.436 21.193 708.458 238.049


Disponibilidades e valores equivalentes no final do exercício 178.548 50.644 582.307 374.537

(Redução) aumento nas disponibilidades e valores equivalentes 138.112 29.451 (126.151) 136.488

*.*.*.*.*

17/11/2008 08:56:32 Pág: 47

PDF created with pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 30/06/2008
Reapresentação Espontânea

00939-3 PARANAPANEMA S.A. 60.398.369/0001-26

05.01 - COMENTÁRIO DO DESEMPENHO DA COMPANHIA NO TRIMESTRE

As atividades da Companhia estão centradas no controle e planejamento das atividades


operacionais, comerciais e de estratégia das controladas, além do suprimento de recursos
financeiros para a viabilização das operações das controladas.

As considerações sobre os negócios da área de estanho estão apresentadas em conjunto com


os dados da Mineração Taboca S.A. e sua controlada Mamoré Mineração e Metalurgia
Ltda., no formulário 08.01 ITR – Comentário de Desempenho Consolidado no Trimestre,
assim como o desempenho operacional das demais controladas de capital aberto.

17/11/2008 08:56:33 Pág: 48

PDF created with pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS Data-Base - 30/06/2008 Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS
Reapresentação Espontânea

01.01 - IDENTIFICAÇÃO

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ

00939-3 PARANAPANEMA S.A. 60.398.369/0001-26

06.01 - BALANÇO PATRIMONIAL ATIVO CONSOLIDADO (Reais Mil)

1 - CÓDIGO 2 - DESCRIÇÃO 3 - 30/06/2008 4 - 31/03/2008

1 Ativo Total 3.775.105 3.720.134


1.01 Ativo Circulante 2.608.682 2.520.848
1.01.01 Disponibilidades 582.316 653.758
1.01.01.01 Caixa e Bancos 42.276 91.039
1.01.01.02 Aplicações Financeiras 540.031 562.710
1.01.01.03 Bancos contas Vinculadas 9 9
1.01.02 Créditos 915.699 855.507
1.01.02.01 Clientes 643.816 648.368
1.01.02.02 Créditos Diversos 271.883 207.139
1.01.02.02.01 Impostos e Contribuições a Recuperar 173.818 119.856
1.01.02.02.02 Imposto de Renda e Contr.Social Diferido 25.384 20.061
1.01.02.02.03 Demais Contas a Receber 72.681 67.222
1.01.03 Estoques 1.101.018 1.003.374
1.01.04 Outros 9.649 8.209
1.01.04.01 Despesas Antecipadas 9.649 8.209
1.02 Ativo Não Circulante 1.166.423 1.199.286
1.02.01 Ativo Realizável a Longo Prazo 221.263 243.454
1.02.01.01 Créditos Diversos 209.086 229.253
1.02.01.01.01 Depósitos para Recursos 10.461 10.184
1.02.01.01.02 Bens Destinados à Venda 12.052 12.052
1.02.01.01.03 Impostos e Contribuições a Recuperar 77.778 81.845
1.02.01.01.04 Imposto de Renda e Contr.Social Diferido 108.795 125.172
1.02.01.02 Créditos com Pessoas Ligadas 0 0
1.02.01.02.01 Com Coligadas e Equiparadas 0 0
1.02.01.02.02 Com Controladas 0 0
1.02.01.02.03 Com Outras Pessoas Ligadas 0 0
1.02.01.03 Outros 12.177 14.201
1.02.01.03.01 Demais Contas a Receber 4.504 5.017
1.02.01.03.02 Contas a Receber de Clientes 4.406 5.555
1.02.01.03.03 Despesas Antecipadas 3.267 3.629
1.02.02 Ativo Permanente 945.160 955.832
1.02.02.01 Investimentos 1.031 1.031
1.02.02.01.01 Participações Coligadas/Equiparadas 0 0
1.02.02.01.02 Participações Coligadas/Equiparadas-Ágio 0 0
1.02.02.01.03 Participações em Controladas 0 0
1.02.02.01.04 Participações em Controladas - Ágio 0 0
1.02.02.01.05 Outros Investimentos 1.031 1.031
1.02.02.02 Imobilizado 904.897 912.179
1.02.02.03 Intangível 8.184 8.884
1.02.02.04 Diferido 31.048 33.738

17/11/2008 08:56:34 Pág: 49

PDF created with pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS Data-Base - 30/06/2008 Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS
Reapresentação Espontânea

01.01 - IDENTIFICAÇÃO

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ

00939-3 PARANAPANEMA S.A. 60.398.369/0001-26

06.02 - BALANÇO PATRIMONIAL PASSIVO CONSOLIDADO (Reais Mil)

1 - CÓDIGO 2 - DESCRIÇÃO 3 - 30/06/2008 4 - 31/03/2008

2 Passivo Total 3.775.105 3.720.134


2.01 Passivo Circulante 2.590.424 2.791.451
2.01.01 Empréstimos e Financiamentos 1.578.456 1.771.280
2.01.02 Debêntures 0 0
2.01.03 Fornecedores 854.588 890.220
2.01.04 Impostos, Taxas e Contribuições 31.389 23.255
2.01.04.01 Impostos e Contribuições a Recolher 29.904 21.770
2.01.04.02 Imposto de Renda e Contr.Social Diferido 1.485 1.485
2.01.05 Dividendos a Pagar 0 0
2.01.06 Provisões 125.991 106.696
2.01.06.01 Salários e Encargos Sociais 40.404 33.678
2.01.06.02 Demais Contas a Pagar 85.587 73.018
2.01.07 Dívidas com Pessoas Ligadas 0 0
2.01.08 Outros 0 0
2.02 Passivo Não Circulante 1.003.048 1.018.452
2.02.01 Passivo Exigível a Longo Prazo 1.001.473 1.016.877
2.02.01.01 Empréstimos e Financiamentos 218.952 243.900
2.02.01.02 Debêntures 0 0
2.02.01.03 Provisões 781.342 772.977
2.02.01.03.01 Provisões para Contingências 711.895 712.274
2.02.01.03.02 Imposto de Renda e Contr.Social Diferido 68.005 58.940
2.02.01.03.03 Demais Contas a Pagar 1.442 1.763
2.02.01.04 Dívidas com Pessoas Ligadas 0 0
2.02.01.05 Adiantamento para Futuro Aumento Capital 0 0
2.02.01.06 Outros 1.179 0
2.02.01.06.01 Fornecedores 1.179 0
2.02.02 Resultados de Exercícios Futuros 1.575 1.575
2.03 Part. de Acionistas Não Controladores 22.627 20.211
2.04 Patrimônio Líquido 159.006 (109.980)
2.04.01 Capital Social Realizado 1.147.206 967.880
2.04.01.01 Ações Ordinárias 1.133.853 954.527
2.04.01.02 Ações Preferenciais 13.353 13.353
2.04.02 Reservas de Capital (940) (571)
2.04.02.01 Ágio na Emissão de Ações 33 33
2.04.02.02 Var.Cambial de Investimentos no Exterior (973) (604)
2.04.03 Reservas de Reavaliação 17.808 18.171
2.04.03.01 Ativos Próprios 0 0
2.04.03.02 Controladas/Coligadas e Equiparadas 17.808 18.171
2.04.04 Reservas de Lucro (741) (741)
2.04.04.01 Legal 0 0
2.04.04.02 Estatutária 0 0

17/11/2008 08:56:34 Pág: 50

PDF created with pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS Data-Base - 30/06/2008 Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS
Reapresentação Espontânea

01.01 - IDENTIFICAÇÃO

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ

00939-3 PARANAPANEMA S.A. 60.398.369/0001-26

06.02 - BALANÇO PATRIMONIAL PASSIVO CONSOLIDADO (Reais Mil)

1 - CÓDIGO 2 - DESCRIÇÃO 3 -30/06/2008 4 -31/03/2008

2.04.04.03 Para Contingências 0 0


2.04.04.04 De Lucros a Realizar 0 0
2.04.04.05 Retenção de Lucros 0 0
2.04.04.06 Especial p/ Dividendos Não Distribuídos 0 0
2.04.04.07 Outras Reservas de Lucro (741) (741)
2.04.04.07.01 Ações em Tesouraria (741) (741)
2.04.05 Lucros/Prejuízos Acumulados (1.004.327) (1.094.719)
2.04.06 Adiantamento para Futuro Aumento Capital 0 0

17/11/2008 08:56:34 Pág: 51

PDF created with pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS Data-Base - 30/06/2008 Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS
Reapresentação Espontânea

01.01 - IDENTIFICAÇÃO

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ

00939-3 PARANAPANEMA S.A. 60.398.369/0001-26

07.01 - DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO CONSOLIDADO (Reais Mil)

1 - CÓDIGO 2 - DESCRIÇÃO 3 - 01/04/2008 a 30/06/2008 4 - 01/01/2008 a 30/06/2008 5 - 01/04/2007 a 30/06/2007 6 - 01/01/2007 a 30/06/2007

3.01 Receita Bruta de Vendas e/ou Serviços 1.190.220 2.349.425 1.376.671 2.445.354
3.01.01 Mercado Interno 576.973 1.121.092 641.741 1.158.277
3.01.02 Mercado Externo 613.247 1.228.333 734.930 1.287.077
3.02 Deduções da Receita Bruta (209.254) (349.382) (200.850) (374.907)
3.03 Receita Líquida de Vendas e/ou Serviços 980.966 2.000.043 1.175.821 2.070.447
3.04 Custo de Bens e/ou Serviços Vendidos (855.982) (1.860.617) (1.139.491) (2.031.025)
3.05 Resultado Bruto 124.984 139.426 36.330 39.422
3.06 Despesas/Receitas Operacionais (1.231) (68.607) (41.436) (96.080)
3.06.01 Com Vendas (11.956) (24.013) (11.725) (22.739)
3.06.02 Gerais e Administrativas (14.375) (28.723) (18.656) (37.153)
3.06.02.01 Gerais e Administrativas (10.485) (21.016) (14.442) (28.571)
3.06.02.02 Honorários da Administração (990) (1.978) (977) (1.826)
3.06.02.03 Participação dos Empregados (2.900) (5.729) (3.237) (6.756)
3.06.03 Financeiras 10.626 (44.028) (10.502) (49.835)
3.06.03.01 Receitas Financeiras 136.566 172.371 91.407 155.363
3.06.03.02 Despesas Financeiras (125.940) (216.399) (101.909) (205.198)
3.06.04 Outras Receitas Operacionais 24.518 44.412 9.176 29.368
3.06.05 Outras Despesas Operacionais (10.044) (16.255) (9.729) (15.721)
3.06.06 Resultado da Equivalência Patrimonial 0 0 0 0
3.07 Resultado Operacional 123.753 70.819 (5.106) (56.658)
3.08 Resultado Não Operacional (3.306) (9.736) 8 (231)
3.08.01 Receitas 185 855 211 536
3.08.02 Despesas (3.491) (10.591) (203) (767)
3.09 Resultado Antes Tributação/Participações 120.447 61.083 (5.098) (56.889)
3.10 Provisão para IR e Contribuição Social (7.843) (13.547) (511) (470)
3.10.01 Imposto de Renda (20.987) (25.158) (569) (528)
3.10.02 Contribuição Social (2.114) (3.647) (103) (103)

17/11/2008 08:56:35 Pág: 52

PDF created with pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS Data-Base - 30/06/2008 Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS
Reapresentação Espontânea

01.01 - IDENTIFICAÇÃO

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ

00939-3 PARANAPANEMA S.A. 60.398.369/0001-26

07.01 - DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO CONSOLIDADO (Reais Mil)

1 - CÓDIGO 2 - DESCRIÇÃO 3 - 01/04/2008 a 30/06/2008 4 - 01/01/2008 a 30/06/2008 5 - 01/04/2007 a 30/06/2007 6 - 01/01/2007 a 30/06/2007

3.10.03 Incentivo Fiscal - Imposto de Renda 15.258 15.258 161 161


3.11 IR Diferido (20.118) (27.204) (18.868) (11.976)
3.11.01 Imposto de Renda (17.850) (25.225) (16.329) (10.875)
3.11.02 Contribuição Social (2.268) (1.979) (2.539) (1.101)
3.12 Participações/Contribuições Estatutárias 0 0 0 0
3.12.01 Participações 0 0 0 0
3.12.01.01 Debenturistas 0 0 0 0
3.12.02 Contribuições 0 0 0 0
3.13 Reversão dos Juros sobre Capital Próprio 0 0 0 0
3.14 Part. de Acionistas Não Controladores (2.457) (2.103) (7) 89
3.15 Lucro/Prejuízo do Período 90.029 18.229 (24.484) (69.246)
NÚMERO AÇÕES, EX-TESOURARIA (Mil) 111.432 111.432 72.016 72.016
LUCRO POR AÇÃO (Reais) 0,80793 0,16359
PREJUÍZO POR AÇÃO (Reais) (0,33998) (0,96154)

17/11/2008 08:56:35 Pág: 53

PDF created with pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS Data-Base - 30/06/2008 Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS
Reapresentação Espontânea

01.01 - IDENTIFICAÇÃO

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ

00939-3 PARANAPANEMA S.A. 60.398.369/0001-26

09.01 - PARTICIPAÇÕES EM SOCIEDADES CONTROLADAS E/OU COLIGADAS

1- ITEM 2 - RAZÃO SOCIAL DA CONTROLADA/COLIGADA 3 - CNPJ 4 - CLASSIFICAÇÃO 5 - % PARTICIPAÇÃO 6 - % PATRIMÔNIO


NO CAPITAL DA LÍQUIDO DA
INVESTIDA INVESTIDORA
7 - TIPO DE EMPRESA 8 - NÚMERO DE AÇÕES DETIDAS NO TRIMESTRE ATUAL 9 - NÚMERO DE AÇÕES DETIDAS NO TRIMESTRE ANTERIOR
(Mil) (Mil)

01 MINERAÇÃO TABOCA S.A. 34.019.992/0001-10 FECHADA CONTROLADA 100,00 0,00


EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS 1.009.895 1.009.895

02 CARAÍBA METAIS S.A. 15.224.488/0001-08 ABERTA CONTROLADA 98,14 0,00


EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS 29.449 29.449

03 ELUMA S.A. INDÚSTRIA E COMÉRCIO 57.488.645/0001-32 ABERTA CONTROLADA 98,81 0,00


EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS 18.213 18.213

04 CIBRAFÉRTIL - CIA BRASILEIRA DE FERTILIZ 00.117.842/0001-28 FECHADA CONTROLADA 99,09 0,00


EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS 439 438

17/11/2008 08:56:36 Pág: 79

PDF created with pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 30/06/2008
Reapresentação Espontânea

00939-3 PARANAPANEMA S.A. 60.398.369/0001-26

08.01 - COMENTÁRIO DO DESEMPENHO CONSOLIDADO NO TRIMESTRE

(Valores em R$ mil)

PARANAPANEMA com expressiva melhora patrimonial e de rentabilidade


Santo André, 31 de julho de 2008. A Paranapanema (Bovespa: Nível 1 – PMAM3 e PMAM4), holding não-
operacional divulga hoje o resultado do 2º trimestre de 2008 (2T08) e 1º semestre de 2008 (6M08). As
informações são apresentadas de forma consolidada da Paranapanema S.A. e suas controladas operacionais, cujos
principais destaques e indicadores estão no Anexo 1 - Caraíba Metais S.A; Anexo 2 -Eluma S.A Indústria e
Comércio; Anexo 3 - Mineração Taboca S.A.; e Anexo 4 - Cibrafértil – Companhia Brasileira de Fertilizantes. As
informações trimestrais apresentadas neste relatório foram elaboradas e reclassificadas de acordo com as práticas
contábeis introduzidas pela Lei 11.638 de 28/12/07, Deliberação CVM n o 527/07 e Instrução CVM n o 469/08.

Destaques do 2T08 vs. 2T07 e vs.1T08


Receita bruta consolidada de R$1.190,2 milhões cresce 2,7%
Divulgação de Resultados sobre o 1T08 e cai 13,5% sobre o 2T07, em função da apreciação do
2T08 e 6M08 Real frente ao dólar no período, da ordem de 16,4%;

31 de julho de 2008, quinta- Volume de vendas consolidado ficou estável em 115,6 mil t sobre o
feira após o fechamento do 1T08 e apresentou queda de 13,8% em relação ao 2T07 (134 mil t),
mercado especialmente pela queda de volume na Caraíba, de 2,2% e na Taboca,
de 1,0%, não compensadas pelo aumento de 3,8% na Eluma, em relação
Teleconferência ao trimestre anterior;
Receita bruta doméstica de R$577 milhões, 48,5% da receita
01 de agosto, sexta-feira
bruta total no 2T08 (46,6% no 2T07), cresce 6% sobre o 1T08 e reduz
11:00h (Brasília)
10,1% sobre o 2T07, explicada pela queda no volume de vendas que
atingiu 69,9 mil t, 10% abaixo do 1T08 e 14,4% inferior ao 2T07, pela
Telefone para conexão: (+55)
mudança de mix de produtos de menor valor agregado, especialmente na
11 4688 8119*
Caraíba;
* Favor acessar 10 minutos
Receita de exportação de R$613,2 milhões, 51,5% da receita
antes do início da
bruta total no 2T08 (53,4% no 2T07), fica estável em relação ao 1T08,
teleconferência
devido ao aumento de 22,6% no volume de exportação (45,7 mil t),
Relações com Investidores explicado por uma exportação atípica da Cibrafértil. Com relação ao 2T07,
a receita fica 16,6% inferior, pelo impacto desfavorável do
Tel.: (55 11) 2199 7904 comportamento do câmbio e queda de 12,9% no volume de vendas;
dri@paranapanema.com.br
Receita líquida de R$981 milhões cai 3,7% sobre o 1T08 e 16,6%
www.paranapanema.com.br/ri
sobre o 2T07, com queda superior à verificada na receita bruta, face
aumento nos impostos sobre as vendas mais concentradas no mercado
doméstico;
Significativa recuperação do lucro bruto, que atinge R$125
milhões, em comparação a ambos os trimestres, e margem bruta de
12,7% sobre a receita líquida no 2T08, contra R$36,3 milhões (margem
bruta de 3,1%) no 2T07 e R$14,4 milhões (margem de 1,4%) no 1T08,
face queda de 24,9% no CPV sobre o 2T07 e de 14,8% sobre o 1T08,
explicada pela menor volatilidade no preço dos metais e redução nos
preços nos dois últimos meses;
Despesas Operacionais (VG&A – Vendas, Gerais &
Administrativas), com queda de 13,3% no 2T08 sobre o 2T07 (0,3%
sobre o 1T08), mantendo quase estável a participação na receita líquida
em torno de 2,7%;

Margem EBITDA com ganho de 1.150pb, atinge R$139,3 milhões


no 2T08, margem de 14,2% da receita líquida, ficando 380,6% acima do 2T07 (R$29 milhões e margem
de 2,5%) e 400,4% sobre o 1T08 (R$27,8 milhões e margem de 2,7%).

17/11/2008 08:56:36 Pág: 54

PDF created with pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 30/06/2008
Reapresentação Espontânea

00939-3 PARANAPANEMA S.A. 60.398.369/0001-26

08.01 - COMENTÁRIO DO DESEMPENHO CONSOLIDADO NO TRIMESTRE

Receita financeira líquida de R$ 10,6 milhões no 2T08 contra uma despesa financeira líquida de
R$54,6 milhões no 1T08 e de R$10,5 milhões no 2T07, devido ao aumento das aplicações financeiras;
Reversão de prejuízo para lucro líquido de R$90 milhões com margem líquida de 9,2% no 2T08,
contra prejuízo de R$24,5milhões e margem líquida negativa de 2,1% no 2T07 e prejuízo de R$71,8
milhões e margem líquida negativa de 7% no 1T08.
Patrimônio Líquido de R$159 milhões em 30/Jun/08, contra patrimônio líquido negativo de R$110
milhões em 31/Mar/08, face: (i) lucro líquido obtido no 2T08 (R$90 milhões) e nos 6M06 (R$18,2 milhões);
(ii) subscrição no valor de R$179,2 milhões, explicada pelo compromisso assumido pelos credores
acionistas, em função do pagamento inicial de parcela da dívida recebido em junho/07, cujo
correspondente aumento de capital para capitalização de dívida em ações, foi deliberado em RCA de
13/Jun/08; e (iii) reclassificação do balanço de acordo com a lei 11.638/07. Com essa capitalização, as
ações em circulação (ex-tesouraria), passam de 72.018 mil para 111.423 mil;
13/Junho/08: conclusão do processo de equacionamento da dívida previsto no Acordo de Reestruturação
Financeira, com o (a) aprovado em RCA aumento de capital privado para capitalização de dívida em ações,
cujo direito de preferência dos acionistas vai até 06/08/08; (b) aprovada em AGE emissão pública de
debêntures conversíveis em ações para alongamento da dívida remanescente em duas séries (1ª série de
30 meses e 2ª série de 11 anos), conforme registro obtido pela Comissão de Valores Mobiliários -
CVM/SER/DCA/2008/001 em 29 de julho de 2008.

Principais Indicadores da Paranapanema


PARANAPANEMA S/A - Consolidado
Var. 2T08 / Var. 2T08 / Var. 6M08 /
Resultado em R$ mil 1T07 2T07 3T07 4T07 1T08 2T08 6M08 6M07
2T07 1T08 6M07
Receita Bruta 1.068.683 1.376.671 1.200.570 1.116.768 1.159.205 1.190.220 -13,5% 2,7% 2.349.425 2.445.354 -3,9%
Mercado Interno 516.536 641.741 599.987 596.396 544.119 576.973 -10,1% 6,0% 1.121.092 1.158.277 -3,2%
Mercado Externo 552.147 734.930 600.583 520.373 615.086 613.247 -16,6% -0,3% 1.228.333 1.287.077 -4,6%
Receita Líquida 894.626 1.175.821 1.010.435 962.286 1.019.077 980.966 -16,6% -3,7% 2.000.043 2.070.447 -3,4%
CPV (891.534) (1.139.491) (944.598) (975.731) (1.004.635) (855.982) -24,9% -14,8% (1.860.617) (2.031.025) -8,4%
Lucro (Prejuízo) Bruto 3.092 36.330 65.837 (13.445) 14.442 124.984 244,0% 765,4% 139.426 39.422 253,7%
Despesas Operacionais (29.511) (30.381) (27.356) (26.940) (26.405) (26.331) -13,3% -0,3% (52.736) (59.892) -11,9%
Outras receitas (despesas) operac., líq. 14.200 (553) (2.251) 13.074 13.684 14.474 -2717,4% 5,8% 28.158 13.647 106,3%
EBIT (Resultado da Atividade) (12.219) 5.396 36.230 (27.311) 1.721 113.127 ns ns 114.848 (6.823) ns
Financeiras liquidas (39.333) (10.502) 7.112 (32.482) (54.654) 10.626 -201,2% -119,4% (44.028) (49.835) -11,7%
Resultado (prejuízo) operacional (51.552) (5.106) 43.342 (59.793) (52.933) 123.753 ns -333,8% 70.820 (56.658) ns
Resultado não-operacional (239) 8 58 52 (6.430) (3.306) ns -48,6% (9.736) (231) ns
Lucro líquido (prejuízo) (44.762) (24.484) 34.059 (62.377) (71.800) 90.029 ns ns 18.229 (69.246) ns
Quantidade de ações ex-tesouraria (mil) 71.898 71.898 72.020 72.020 72.020 111.423 55,0% 54,7% 111.423 72.020 54,7%
Lucro por ação (0,6226) (0,3405) 0,4729 (0,8661) (0,9969) 0,8080 -337,3% -181,0% 0,1636 (0,9615) ns
Lucro líquido (prejuízo) ajustado* (58.723) (23.939) 36.252 (75.503) (79.054) 78.861 -429,4% -199,8% (193) (82.662) -99,8%
Depreciações e Amortizações 26.168 23.598 22.828 21.973 26.127 26.216 11,1% 0,3% 52.343 49.766 5,2%
EBITDA 13.949 28.994 59.058 (5.338) 27.848 139.343 380,6% 400,4% 167.191 42.943 289,3%
EBITDA Ajustado* (251) 29.547 61.309 (18.412) 14.164 124.869 322,6% 781,6% 139.033 29.296 374,6%
Patrimônio Líquido 11.095 (9.715) 24.352 (38.126) (109.980) 159.006 ns ns 159.006 (9.715) ns
Ativo Total 3.829.327 3.809.759 4.030.974 3.739.569 3.753.971 3.810.655 0,0% 1,5% 3.810.655 3.809.759 0,0%
Margens - % da receita líquida Var.pb Var.pb
Margem bruta 0,3% 3,1% 6,5% -1,4% 1,4% 12,7% 970 1.130 7,0% 1,9% 510
Margem EBIT -1,4% 0,5% 3,6% -2,8% 0,2% 11,5% 1.110 1.140 5,7% -0,3% 610
Margem EBITDA 1,6% 2,5% 5,8% -0,6% 2,7% 14,2% 1.170 1.150 8,4% 2,1% 630
Margem EBITDA Ajustada* 0,0% 2,5% 6,1% -1,9% 1,4% 12,7% 1.020 1.130 7,0% 1,4% 550
Margem Líquida -5,0% -2,1% 3,4% -6,5% -7,0% 9,2% 1.130 1.620 0,9% -3,3% 430
Margem Líquida Ajustada* -6,6% -2,0% 3,6% -7,8% -7,8% 8,0% 1.010 1.580 0,0% -4,0% 400
* Ajustado pela eliminação das receitas ou despesas não recorrentes.
Var. 2T08 / Var. 2T08 / Var. 6M08 /
Resultado em R$ mil 1T07 2T07 3T07 4T07 1T08 2T08 6M08 6M07
2T07 1T08 6M07
Receita Bruta 100,0% 100,0% 100,0% 100,0% 100,0% 100,0% 0 0 100,0% 100,0% 0
Mercado Interno 48,3% 46,6% 50,0% 53,4% 46,9% 48,5% 190 150 47,7% 47,4% 40
Mercado Externo 51,7% 53,4% 50,0% 46,6% 53,1% 51,5% (190) (150) 52,3% 52,6% (40)

Destaques do 1º semestre 2008 (6M08) vs. 1º semestre de 2007(6M07)


Receita bruta consolidada de R$2.349,4 milhões decresce 3,9% nos 6M08 em comparação aos
6M07, em função principalmente da queda no volume de vendas e do impacto desfavorável do câmbio
no período;

Volume de vendas consolidado ficou em 230,5 mil t nos 6M08, com queda de 1,6% sobre o 6M07
(234,4 mil t). A redução foi explicada, pela queda de 4,7% no volume da Caraíba, em especial na venda
de vergalhões e de 8,8% da Taboca, compensada em parte pelo aumento de 9,1% no volume da Eluma,
tendo a Cibrafértil apresentado volume praticamente estável;

17/11/2008 08:56:36 Pág: 55

PDF created with pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 30/06/2008
Reapresentação Espontânea

00939-3 PARANAPANEMA S.A. 60.398.369/0001-26

08.01 - COMENTÁRIO DO DESEMPENHO CONSOLIDADO NO TRIMESTRE

Receita bruta doméstica de R$1.121,1 milhões, 47,7% da receita bruta total nos 6M08 (47,4%
no 6M07), decresce 3,2% sobre os 6M07, em função do preço médio e do impacto desfavorável do
câmbio, especialmente na Caraíba. O crescimento de 1,7% no volume de vendas doméstico, que atingiu
147,6 mil t (145,1 mil t nos 6M07), foi explicado pelo acréscimo no volume de vendas para o mercado
interno, de 13,9% na Eluma e de 32,9% na Taboca e 1,6% na Cibrafértil, devido a maior demanda em
relação aos 6M07;
Receita de exportação de R$1.228,3 milhões, 52,3% da receita bruta total no 6M08 (52,6% no
6M07), fica 4,6% inferior aos 6M07, face queda de 7% no volume de vendas (82,9 mil t), pela mudança
de mix de produtos e de mercados, em função da apreciação do Real sobre o dólar de 16,04% no
período;
Receita líquida de R$2.000,0 milhões cai 3,4% nos 6M08 sobre os 6M07, com queda inferior à
verificada na receita bruta, em função de melhores preços e margens superiores no mercado interno;
Crescimento de 253,7% do lucro bruto no semestre, no valor de R$139,4 milhões e margem bruta
de 7% sobre a receita líquida dos 6M08, contra R$39,4 milhões (margem bruta de 1,9%) nos 6M07,
face queda de 8,4% no custo dos produtos vendidos (CPV) semestre contra semestre, face menor
volatilidade no preço dos metais e pela sua redução nos dois últimos meses;
Despesas Operacionais (VG&A – Vendas, Gerais & Administrativas), mantidas em constante
controle, com queda de 11,9%, respondendo por 2,6% da receita líquida nos 6M08, contra 2,9% nos
6M07;
EBITDA com ganho de margem de 630pb, atinge R$167,2 milhões, 8,4% sobre a receita
líquida nos 6M08, ficando 289,3% acima dos 6M07 (R$42,9 milhões e margem de 2,1%). O acréscimo
no EBITDA é explicado por: (i) melhora em R$100 milhões no lucro bruto, face queda no CPV; (ii) queda
em R$7,2 milhões nas despesas operacionais; (iii) outras receitas operacionais líquidas em mais R$14,5
milhões; e (iv) aumento de R$2,6 milhões nas depreciações. Eliminando as receitas (despesas) não-
recorrentes, a margem do EBITDA ajustado subiu 550pb, no valor de R$139 milhões, ou 7% da receita
líquida nos 6M08 (R$29,3 milhões e margem de 1,4% nos 6M07);
Despesa financeira líquida cai 11,7%, totalizando R$44 milhões nos 6M08 contra R$49,8
milhões nos 6M07, decorrente do aumento das aplicações financeiras;

Lucro líquido atinge R$18,2 milhões, com margem líquida de 0,9% sobre a receita líquida nos
6M08, representando uma reversão do prejuízo de R$69,2 milhões e de uma margem líquida negativa
de 3,3% verificados nos 6M07. Houve um prejuízo ajustado de R$0,2 milhão, com margem líquida
ajustada nula nos 6M08 contra um prejuízo de R$82,7 milhões e margem negativa de 4% nos 6M07.

Perspectivas
Com o equacionamento da dívida da holding não-operacional com credores acionistas abre-se uma nova
etapa estratégica para a Paranapanema, e as medidas para isso foram: (a) aumento de capital pelo
valor mínimo de R$381 milhões e máximo de R$645 milhões, face capitalização de dívida em ações em
19 de junho de 2008, conforme previa o Acordo de Reestruturação Financeira assinado em 18 de
dezembro de 2006 e aditado em 17 de agosto de 2007, cujo direito de preferência irá até 06/08/08; e
(b) o pedido de registro de oferta pública de debêntures conversíveis no valor do saldo remanescente da
dívida (mínimo de R$900 milhões e no máximo até 950 milhões), protocolado em 18 de abril de 2008
na CVM e em fase final de análise,
A Paranapanema com uma estrutura de capital mais adequada aos negócios, poderá planejar (a) seu
crescimento, seja orgânico ou por parcerias; (b) onde buscar suas fontes de recursos para viabilizar os
projetos de expansão nas subsidiárias; e (c) ações mais proativas no mercado de capitais;
Com o capital que já foi subscrito até 30/06/08 proveniente do aumento de capital, que ainda será
homologado após o término do período de preferência em 06/08/08 de junho de 2008, a Paranapanema
já passou a ter controle difuso;
A Paranapanema tem o compromisso de migrar do Nível 1 da BOVESPA, para o Novo Mercado até
setembro de 2009, já estando com as condições mínimas necessárias para a obtenção do registro, com
exceção do tratamento a ser dado de acordo com a legislação em vigor, às ações preferenciais em
circulação;

17/11/2008 08:56:36 Pág: 56

PDF created with pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 30/06/2008
Reapresentação Espontânea

00939-3 PARANAPANEMA S.A. 60.398.369/0001-26

08.01 - COMENTÁRIO DO DESEMPENHO CONSOLIDADO NO TRIMESTRE

Análise e Discussão Gerencial da Paranapanema


Receita Bruta e Volume de Vendas
Receita bruta de R$ 1.190,2 milhões cresce 2,7% contra o 1T08 e decresce
13,5% no 2T08 contra o 2T07, explicada basicamente pela queda de 13,8% no volume
de vendas consolidado (sem considerar os subprodutos das subsidiárias), tendo
crescido 0,5% em relação ao 1T08.
Na distribuição por mercado tanto da receita bruta, quanto do volume de vendas
mostrados no quadro abaixo, verifica-se que a receita de exportação foi mais afetada
que a do mercado interno, face a crescente apreciação do Real:
PARANAPANEMA S/A - Consolidado
Var.
Var. 2T08/ Var. 2T08/
1T07 2T07 3T07 4T07 1T08 2T08 6M08 6M07 6M08/
2T07 1T08
6M07
Receita Bruta (R$mil) 1.068.683 1.376.671 1.200.570 1.116.768 1.159.205 1.190.220 -13,5% 2,7% 2.349.425 2.445.354 -3,9%
Mercado Interno 516.536 641.741 599.987 596.396 544.119 576.973 -10,1% 6,0% 1.121.092 1.158.277 -3,2%
Mercado Externo 552.147 734.930 600.583 520.373 615.086 613.247 -16,6% -0,3% 1.228.333 1.287.077 -4,6%
Volume de Vendas (Em ton) 100.334 134.032 145.965 128.979 114.947 115.567 -13,8% 0,5% 230.514 234.366 -1,6%
Mercado Interno 63.543 81.592 111.067 95.163 77.681 69.879 -14,4% -10,0% 147.560 145.135 1,7%
Mercado Externo 36.791 52.440 34.899 33.816 37.266 45.688 -12,9% 22,6% 82.954 89.231 -7,0%

Volume de vendas consolidado. A queda no volume de vendas foi explicada tanto


pela mudança de mix de produtos, quanto de mercados, sendo que a participação do
mercado interno no volume total continua expressiva, indo de 60,9% no 2T07, para
67,6% no 1T08 e caindo para 60,5% no 2T08, em função de uma oportunidade
pontual de venda de 12,9 mil t da Cibrafértil para o mercado externo, alterando essa
composição.
Var.
Volume de vendas por Produto Var. 2T08/ Var. 2T08/
1T07 2T07 3T07 4T07 1T08 2T08 6M08 6M07 6M08/
(tons) 2T07 1T08
6M07
Caraíba1 58.115 60.064 54.485 51.886 56.943 55.678 -7,3% -2,2% 112.621 118.179 -4,7%
Anodo/Catodo2 23.508 24.801 25.497 23.604 27.398 24.950 0,6% -8,9% 52.348 48.309 8,4%
Vergalhão 31.333 32.955 25.862 24.846 25.391 26.521 -19,5% 4,5% 51.912 64.288 -19,3%
Fio trefilado 2.081 2.020 2.558 2.710 3.312 3.760 86,1% 13,5% 7.072 4.101 72,4%
Outros produtos de cobre 1.193 288 568 726 842 447 55,2% -46,9% 1.289 1.481 -13,0%
Sub-produtos3 209.352 210.005 213.848 186.505 221.628 199.729 -4,9% -9,9% 421.357 419.357 0,5%
Ácido sulfúrico 135.875 135.602 152.039 115.267 129.070 116.542 -14,1% -9,7% 245.612 271.477 -9,5%
4
Outros 73.477 74.403 61.809 71.238 92.558 83.187 11,8% -10,1% 175.745 147.880 18,8%
Eluma 12.708 16.673 17.255 16.455 15.724 16.323 -2,1% 3,8% 32.047 29.381 9,1%
Semi-elaborados de cobre 12.708 16.673 17.255 16.455 15.724 16.323 -2,1% 3,8% 32.047 29.381 9,1%
Taboca 2.323 2.207 2.660 2.122 2.076 2.056 -6,8% -1,0% 4.132 4.530 -8,8%
Estanho 1.843 1.642 2.220 1.678 1.696 1.556 -5,2% -8,3% 3.252 3.485 -6,7%
Ligas de FeNbTa5 480 565 440 444 380 500 -11,5% 31,6% 880 1.045 -15,8%
Cibrafértil 27.188 55.088 71.565 58.516 40.204 41.510 -24,6% 3,2% 81.714 82.276 -0,7%
Fertilizantes (SSP) (Em pó e 24.427 51.571 68.408 54.454 38.253 41.233 -20,0% 7,8% 79.486 75.998 4,6%
granulado)
Fertilizantes (NPK) 2.761 3.517 3.157 4.062 1.951 277 -92,1% -85,8% 2.228 6.278 -64,5%
Paranapanema Consolidado 4 100.334 134.032 145.965 128.979 114.947 115.567 -13,8% 0,5% 230.514 234.366 -1,6%
1 Reclassificada composição dos volume de vendas, incluindo o item outros produtos de cobre.
2 Incluído a venda de Anodo de Cobre.
3 Subprodutos não são contados no volume total da Caraíba.
4 Inclui Lama Anôdica, óleum e escória
5 Não são considerados os subprodutos, mas passamos a considerar as vendas de ligas de FeNbTa

17/11/2008 08:56:36 Pág: 57

PDF created with pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 30/06/2008
Reapresentação Espontânea

00939-3 PARANAPANEMA S.A. 60.398.369/0001-26

08.01 - COMENTÁRIO DO DESEMPENHO CONSOLIDADO NO TRIMESTRE

O mercado doméstico cresceu 6% em receita bruta, com queda de 10% em


volume, atingindo R$577 milhões e 69,9 mil toneladas no 2T08 contra o 1T08
(R$544,1 milhões e 77,7 mil t), enquanto que em relação ao 2T07, a receita caiu
10,1% e o volume 14,4% (R$641,7 milhões e 81,6 mil toneladas). O desempenho no
2T08 foi explicado principalmente pela mudança no mix de produtos da Caraíba e na
maior concentração das vendas para o mercado local.
Mercado externo fica estável em receita bruta no 2T08 contra o 1T08, pelo
crescimento de 22,6% no volume, e apresenta queda de 16,6% em receita de
exportação e de 12,9% em volume sobre o 2T07. A receita de exportação atingiu
R$613,2 milhões e um volume de 45,7 mil toneladas, explicados principalmente pelo
desempenho da Caraíba e da Eluma. No 2T08, a Caraíba passou a vender anodos, em
especial na exportação, por uma oportunidade que surgiu no mercado, alterando o mix
de produtos.
O gráfico mostra a evolução da receita e a distribuição por mercado interno e externo
e o comportamento de cada trimestre:

Paranapanema S/A - Receita Bruta Consolidada por Mercado


R$mm

1.377
1.201 1.159 1.190
1.069 1.117

735
642
517 552
600 601 596
520 544 615 577 613

1T07 2T07 3T07 4T07 1T08 2T08

Rec eita Bruta Merc ado interno Merc ado externo

Houve um aumento da participação do mercado interno na receita bruta total em


ambos os trimestres, face o acréscimo verificado nas vendas da Caraíba e Eluma para
o mercado local. A demanda internacional já mostrou alguns sinais de retração, que
com a maior apreciação do Real, terminam afetando a competitividade dos produtos
brasileiros. O gráfico a seguir mostra esta evolução:

17/11/2008 08:56:36 Pág: 58

PDF created with pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 30/06/2008
Reapresentação Espontânea

00939-3 PARANAPANEMA S.A. 60.398.369/0001-26

08.01 - COMENTÁRIO DO DESEMPENHO CONSOLIDADO NO TRIMESTRE

Paranapanema S/A - Receita Bruta por Mercado - Em %

51,7% 50,0% 46,6% 51,5%


53,4% 53,1%

48,3% 50,0% 53,4% 48,5%


46,6% 46,9%

1T07 2T07 3T07 4T07 1T08 2T08

Mercado Interno Mercado Externo

O quadro abaixo mostra a evolução do volume de vendas por mercado interno e


externo e por empresa:
Volume de Vendas por Mercado
1T07 2T07 3T07 4T07 1T08 2T08 6M08 6M07
( Em %)
Caraíba 100,0% 100,0% 100,0% 100,0% 100,0% 100,0% 100,0% 100,0%
MI 44,0% 44,6% 44,0% 41,9% 41,2% 47,9% 44,5% 44,3%
ME 56,0% 55,4% 56,0% 58,1% 58,8% 52,1% 55,5% 55,7%
Eluma 100,0% 100,0% 100,0% 100,0% 100,0% 100,0% 100,0% 100,0%
MI 83,3% 83,6% 84,4% 86,3% 86,7% 87,6% 87,2% 83,5%
ME 16,7% 16,4% 15,6% 13,7% 13,3% 12,4% 12,8% 16,5%
Taboca 100,0% 100,0% 100,0% 100,0% 100,0% 100,0% 100,0% 100,0%
MI 8,0% 14,6% 37,1% 32,7% 18,2% 14,4% 16,3% 11,2%
ME 92,0% 85,4% 62,9% 67,3% 81,8% 85,6% 83,7% 88,8%
Cibrafértil 100,0% 100,0% 100,0% 100,0% 100,0% 100,0% 100,0% 100,0%
MI 100,0% 73,6% 100,0% 100,0% 100,0% 68,9% 84,2% 82,3%
ME 0,0% 26,4% 0,0% 0,0% 0,0% 31,1% 15,8% 17,7%
Paranapanema Consolidado 100,0% 100,0% 100,0% 100,0% 100,0% 100,0% 100,0% 100,0%
MI 63,3% 60,9% 76,1% 73,8% 67,6% 60,5% 64,0% 61,9%
ME 36,7% 39,1% 23,9% 26,2% 32,4% 39,5% 36,0% 38,1%

Preço do cobre e de outros metais continuou em alta na LME - London Metal


Exchange, levando em conta as médias trimestrais, tendo apresentado entretanto,
queda nos dois últimos meses. Além das variáveis, câmbio e volume de vendas, o
preço do metal no mercado, definido por oferta e demanda, dentre outros fatores, é
um fator importante na análise do resultado. O preço médio do cobre em dólar, foi
12,9% superior no 2T08 contra o 2T07 e 8,3% em relação ao 1T08, enquanto que o
acréscimo no preço do estanho foi mais acentuado, tendo sido 60,6% superior ao 2T07
e 27,4% acima do 1T08, como pode ser visto em base trimestral, no gráfico a seguir,
com reflexo positivo na apropriação dos ajustes da LME nos estoques para a formação
do preço tanto da matéria-prima no custo quanto dos produtos finais na receita.

17/11/2008 08:56:36 Pág: 59

PDF created with pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 30/06/2008
Reapresentação Espontânea

00939-3 PARANAPANEMA S.A. 60.398.369/0001-26

08.01 - COMENTÁRIO DO DESEMPENHO CONSOLIDADO NO TRIMESTRE

LME - London Metal Exchange

25.000
22.650

20.000 17.784
16.263
15.023
Price US$/tonne

13.893 14.107
15.000
11.159
9.039
10.000 7.940
7.896 7.649 7.888 8.443
6.675 7.476
6.452 6.588
5.103 7.198 7.602
5.000 3.403 4.405
3.226 3.271 3.603
2.417 2.881 2.353 2.430 2.113
-
1T06 2T06 3T06 4T06 1T07 2T07 3T07 4T07 1T08 2T08

COBRE ESTANHO ZINCO

Receita Líquida Consolidada da Paranapanema


A receita líquida decresceu acima da receita bruta no período, atingindo R$982,5
milhões no 2T08, 3,6% inferior ao 1T08 (R$1.019, 1 milhões) e 6,4% ao 2T07
(R$1.175,8 milhões), pelo aumento das vendas no mercado doméstico, cuja incidência
de impostos é maior. O gráfico abaixo mostra uma série histórica, representando uma
média de crescimento de 2,4% por trimestre:

Paranapanema S/A - Receita Líquida de Vendas

1.400 20%
14%
13% 1.176 15%
1.200
1.019 981
1.010 962 10%
1.000 895
1% 5%
800
0%
600 -7%
-5%
-11%
400
-10%

200 -17%
-15%

0 -20%
1T07 2T07 3T07 4T07 1T08 2T08

Rec eita líquida das vendas Cresc imento %

17/11/2008 08:56:36 Pág: 60

PDF created with pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 30/06/2008
Reapresentação Espontânea

00939-3 PARANAPANEMA S.A. 60.398.369/0001-26

08.01 - COMENTÁRIO DO DESEMPENHO CONSOLIDADO NO TRIMESTRE

Aumento na rentabilidade, com lucro bruto crescendo no 2T08, com


expressiva recuperação de 970pb sobre o 2T07 e 1.130pb sobre o 1T08,
totalizando R$125 milhões. O lucro bruto consolidado da Paranapanema apresentou
expressiva recuperação de 244% no 2T08 em relação aos R$36,3 milhões do 2T07,
pela acentuada queda de 24,9% verificada no custo dos produtos vendidos (CPV) no
período e margem bruta de 12,7% sobre a receita líquida (3,1% no 2T07 e 1,4% no
1T08). Em comparação ao 1T08, que havia sido de R$14,4 milhões, a evolução foi
mais positiva ainda, crescendo 765,4% e com recuperação de margem mais
acentuada, da ordem de 1.130 pontos base.
O gráfico abaixo, mostra a evolução da margem bruta nos últimos trimestres, e como
a menor volatilidade no preço das commodities metálicas contribui para que o custo de
aquisição de matéria-prima tenha um impacto positivo no resultado, uma vez que a
participação do cobre no custo total das principais subsidiárias operacionais, como a
Caraíba, é cerca de 90% e a Eluma, 75%.

Paranapanema S/A - Lucro Bruto - R$mm

140 13% 14%

120 12%

100 10%

80 8%
7%

60 125 6%

40 3% 4%
66
1%
20 36 2%
0%
3 14
- 0%
(13)
(20) -2%
-1%

(40) -4%
1T07 2T07 3T07 4T07 1T08 2T08

Resultado Bruto Margem Bruta - % da rec. Líquida

O custo de transformação é conhecido como TC/RC (Treatment Charge/Refining


Charge), que é um valor em dólar por tonelada deduzido do preço do metal na LME,
vem se mantendo dentro do previsto, que com a menor volatilidade nos metais
contribuiu para a melhora nas margens.

17/11/2008 08:56:36 Pág: 61

PDF created with pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 30/06/2008
Reapresentação Espontânea

00939-3 PARANAPANEMA S.A. 60.398.369/0001-26

08.01 - COMENTÁRIO DO DESEMPENHO CONSOLIDADO NO TRIMESTRE

Despesas com Vendas, Gerais e Administrativas (VG&A)


As despesas operacionais (com vendas, gerais, administrativas, remuneração dos
administradores e dos empregados), apresentaram queda de 13,3% no 2T08 contra o
2T07 e de 0,3% sobre o 1T08, totalizando R$26,3 milhões.
As despesas de VG&A, vem se mantendo em torno de 2,7% da receita líquida no 2T08,
no mesmo trimestre do ano anterior e no trimestre anterior (a participação foi 2,6%).
Geração Operacional de Caixa (EBITDA) Consolidada
Houve significativa recuperação na geração operacional de caixa da Paranapanema, o
EBITDA (Lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortizações) atingiu R$139,3
milhões, com aumento de 380,6% no 2T08 em relação ao 2T07 (R$29 milhões) e de
400,4% sobre o 1T08 (R$27,8 milhões). O ganho de R$110,3 milhões sobre o 2T07 é
explicado por: (i) melhora em R$88,6 milhões no lucro bruto; (ii) queda de R$4,1
milhões nas despesas operacionais; (iii) R$15 milhões de outras receitas operacionais; e
(iv) aumento de R$2,6 milhões na depreciação. O EBITDA ajustado foi de R$124,9
milhões e margem de 12,7% no 2T08 (R$29,5 milhões e margem de 2,5% no 2T07 e
R$14,2 milhões e margem de 1,4% no 1T08).

Paranapanema S/A - EBITDA R$ mm

150 139 20%

130 14%
15%
110
10%
90 6%
70 2% 3% 5%
2% 59
50 -1%
0%
29 28
30
14
-5%
10

(10) (5) -10%


1T07 2T07 3T07 4T07 1T08 2T08

EBITDA - R$mm Margem EBITDA - % da receita líquida

O Ebitda ajustado das receitas e despesas não-recorrentes foi de R$124,9 milhões no


2T08, 322,6% acima dos R$29,5 milhões do 2T07 (R$14,2 milhões do 1T08). A
recuperação da margem EBITDA foi expressiva, de 1.020pb no 2T08 (12,7% da receita
líquida) em relação ao 2T07 (2,5%), e de 1.130pb, ou 1,4% da receita líquida no
1T08.

17/11/2008 08:56:36 Pág: 62

PDF created with pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 30/06/2008
Reapresentação Espontânea

00939-3 PARANAPANEMA S.A. 60.398.369/0001-26

08.01 - COMENTÁRIO DO DESEMPENHO CONSOLIDADO NO TRIMESTRE

Resultado Financeiro Líquido Consolidado


O resultado financeiro no 2T08 foi uma receita financeira líquida de R$10,6 milhões,
contra uma despesa financeira líquida de R$10,5 milhões no 2T07 e de R$54,6 milhões
no 1T08. A melhora foi explicada pelo aumento nas aplicações financeiras.
PPrroovviissõõeess ppaarraa C
Coonnttiinnggêênncciiaass
No 2T08, as provisões consolidadas para contingências líquidas dos depósitos judiciais
(nota explicativa No 14), totalizaram R$711,9 milhões em 30 de junho de 2008, contra
R$712,3 milhões em 31 de março de 2008. As provisões para contingências foram
constituídas para fazer frente face a perdas prováveis em processos administrativos e
judiciais relacionados a questões fiscais, trabalhistas e cíveis, sendo o valor de maior
relevância, o relativo ao crédito presumido IPI, de R$549,2 milhões em 30 de junho de
2008 (R$548,6 milhões no final de março de 2008), que já responde por 77% das
provisões brutas.
LLuuccrroo LLííqquuiiddoo ((PPrreejjuuíízzoo))
Tendo em vista a recuperação no lucro bruto, devido à queda no CPV e pela redução
nas despesas operacionais, a Companhia apresentou lucro líquido de R$ 90 milhões no
2T08. No 2T07 havia sido um prejuízo de R$24,5 milhões e no 1T08 de 71,8 milhões.
A margem líquida sobre a receita líquida, passou a ser de 9,2% no 2T08 (-2,1% no
2T07 e -7% no 1T08), com ganho de 1.620pb sobre o 1T08 e de 1.130pb sobre o
2T07.

Paranapanema S/A - Lucro Líquido R$ mm

100 90 12%

80 9% 10%
8%
60
6%
40 34
4%
20 3% 2%

0 0%
-2%
-2%
(20)
-5% -4%
(40) (24)
-6% -7% -6%
(60) (45)
-8%
(62)
(80) (72) -10%
1T07 2T07 3T07 4T07 1T08 2T08

Lucro (prejuízo) líquido Margem Líquida - % da Receita Líquida

17/11/2008 08:56:36 Pág: 63

PDF created with pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 30/06/2008
Reapresentação Espontânea

00939-3 PARANAPANEMA S.A. 60.398.369/0001-26

08.01 - COMENTÁRIO DO DESEMPENHO CONSOLIDADO NO TRIMESTRE

O lucro líquido ajustado foi de R$78,9 milhões no 2T08, contra um prejuízo


ajustado de R$79 milhões no 1T08 e de R$44,2 milhões no 2T07. A margem líquida
ajustada foi de 8% da receita líquida no 2T08, -7,8% no 1T08 e -2% no 2T07, com
ganho de 1.580pb sobre o 1T08 e 1.010pb sobre o 2T07.

Dívida (Caixa) Líquida


A dívida total, incluindo o endividamento consolidado de curto e longo prazo em 30 de
junho de 2008 era de R$1.797,4 milhões, contra R$2.015,2 milhões em 31 de março
de 2008, com redução de 10,8%, em função da capitalização de dívida em ações dos
signatários do “Acordo de reestruturação Financeira” no montante de R$179,2 milhões
em 19 de junho de 2008.
Em função desta capitalização, a Companhia, passou de um patrimônio líquido
negativo de R$110 milhões em 31 de março de 2008, para um patrimônio líquido de
R$159 milhões em 30 de junho de 2008.
A dívida líquida atingiu R$1.069,8 milhões em 30 de junho de 2008, contra R$1.215,1
milhões em 31 de março de 2008, que é a diferença entre a dívida total e as
disponibilidades totais (contabilizando as cambiais recebidas do exterior).
As disponibilidades foram reduzidas em 9,1%, levando em conta as cambiais recebidas
de clientes no exterior das controladas, o que pode ser visto no quadro abaixo:

PARANAPANEMA S/A
R$ mil 30/06/08 31/03/08 Var.%
Dívida total 1.797.408 2.015.180 -10,8%
Curto Prazo 1.578.456 1.771.280 -10,9%
Longo prazo 218.952 243.900 -10,2%
Disponibilidades 727.595 800.091 -9,1%
Disponibilidades do ativo circulante 582.316 653.758 -10,9%
Cambiais recebidas de clientes no exterior 145.279 146.333 -0,7%
Dívida(Caixa) líquida 1.069.813 1.215.089 -12,0%

O quadro a seguir mostra o perfil da dívida por linha de crédito das controladas,
verificando-se que são totalmente relacionadas com a atividade operacional.

17/11/2008 08:56:36 Pág: 64

PDF created with pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 30/06/2008
Reapresentação Espontânea

00939-3 PARANAPANEMA S.A. 60.398.369/0001-26

08.01 - COMENTÁRIO DO DESEMPENHO CONSOLIDADO NO TRIMESTRE

PARANAPANEMA S/A
30/06/08 31/03/08 Variação
Exposição Cambial
Financiamentos bancários(*) e com
R$ mil US$ mil R$ mil US$ mil %
fornecedores
(**)
Importação (669.124) (420.330) (760.545) (434.821) -12,0%
Adiantamentos de contratos de câmbio - (130.485) (81.968) (134.371) (76.823) -2,9%
Pré-pagamentos de exportação - PPE (406.205) (255.170) (484.415) (276.951) -16,1%
Leasing 1.204 756 1.452 830 -17,1%
Clientes no exterior - Cambiais 346.755 217.825 428.060 244.732 -19,0%
Exposição cambial líquida (857.855) (538.887) (949.819) (543.033) -9,7%
(*)Reclassificado por moeda de origem
(**) Contabilizado em Fornecedores Estrangeiros

Investimentos
No 2T08 foram realizados R$28,6 milhões em investimentos na Paranapanema e suas
subsidiárias contra R$25,0 milhões no 2T07 com um crescimento de 14% aplicados em
melhorias operacionais nas controladas e nos planos de expansão.
Nos 6M08 foram investidos R$49,7 milhões na Paranapanema e suas subsidiárias
contra R$37,7 milhões nos 6M07 com um crescimento de 32% aplicados em melhorias
operacionais nas controladas e nos planos de expansão.

PROGRAMA DE INVESTIMENTOS
Var.% Var.% Var.%
R$ MM 1T07 2T07 1T08 2T08 6M07 6M08
2T08/2T07 2T08/1T08 6M08/6M07
Caraíba 6.394 8.041 8.972 11.148 39% 24% 14.435 20.120 39%
Eluma 1.597 1.932 2.864 4.461 131% 56% 3.529 7.325 108%
Taboca 4.233 12.242 8.586 10.141 -17% 18% 16.475 18.727 14%
Cibrafértil 457 2.767 736 2.807 1% 281% 3.224 3.543 10%

Total 12.681 24.982 21.158 28.557 14% 35% 37.663 49.715 32%

A distribuição destes investimentos nas subsidiárias é explicado a seguir.


Nos 6M08, os investimentos na Caraíba foram de R$20,1 milhões, basicamente
destinados a linha de produção, contra R$14,4 milhões nos 6M07, aplicados
principalmente em melhorias operacionais, em especial no projeto de substituição das
células (cubas) eletrolíticas por um novo material, que irá proporcionar aumento da
capacidade de produção de catodo, das atuais 220 mil toneladas ano, para 280 mil
toneladas ano a contar de 2009.
Na Eluma, os investimentos nos 6M08, foram de R$7,3 milhões, distribuídos em
diversos projetos nas unidades de negócio e logística. Um novo projeto denominado
Bus Bar, que ampliará a linha de extrudados (barramentos de cobre para a área de
energia), encontra-se na fase de montagem de um dos dois equipamentos, sendo que
o primeiro entrará em operação em agosto de 2008 e o segundo em dezembro de
2008, ampliando a capacidade instalada de 68 mil t /ano para 73 mil t / ano.

17/11/2008 08:56:36 Pág: 65

PDF created with pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 30/06/2008
Reapresentação Espontânea

00939-3 PARANAPANEMA S.A. 60.398.369/0001-26

08.01 - COMENTÁRIO DO DESEMPENHO CONSOLIDADO NO TRIMESTRE

As inversões na Divisão de Estanho, na Companhia Mineração Taboca S.A., totalizaram


R$18,7 milhões nos 6M08, contra R$ 16,5 milhões nos 6M07, alocados
fundamentalmente na continuidade do Projeto Rocha Sã e em melhorias e adequações
operacionais. A linha de britagem, com capacidade de 800t/h de ROM encontra-se
instalada e no final do ano de 2007 atingiu o ritmo equivalente a 7.000 t/ano. Até o
final de 2008 deverão ser instalados alguns equipamentos complementares,
possibilitando uma produção da ordem de 11.000 t/ano, além das 3.000 toneladas
anuais de liga de FeNbTa.
A Mineração Taboca S.A., tem aprovada por parte de um pool de instituições
financeiras, a captação de R$50 milhões em operação indireta de linha de crédito do
BNDES. O desembolso será conforme a comprovação de gastos que se enquadram no
escopo do financiamento. E servirão para complementação do Projeto Rocha Sã.
Na CIBRAFÉRTIL - Companhia Brasileira de Fertilizantes, os investimentos nos 6M08,
foram de R$3,5 milhões, 10% acima dos R$3,2 milhões dos 6M07, distribuídos entre
acidulação granulação e estação de tratamento entre os principais.

Demonstrativo de Valor Adicionado

DVA - PARANAPANEMA S.A.


Controladora Consolidado
30/6/2008 30/6/2007 30/6/2008 30/6/2007
1- RECEITAS
Vendas de mercadorias e serviços - - 2.349.425 2.452.749
Provisão para devedores duvidosos - - (300) -
Resultados não operacionais 757 220 (9.736) (231)

2- INSUMOS ADQUIRIDOS DE TERCEIROS


Custo das mercadorias e serviços vendidos. - - 1.798.236 1.970.924
Materiais, energia serviços de terceiros e outros 5.489 5.267 273.695 251.500
Perda/Recuperação de valores ativos - 2.700 27.204 (3.342)

3- VALOR ADICIONADO BRUTO (4.732) (7.747) 240.254 233.436

4- RETENÇÕES
Depreciação, amortização e exaustão 28 35 52.427 49.766

5- VALOR ADICIONADO LÍQUIDO (4.760) (7.782) 187.827 183.670

6- RECEBIDO DE TERCEIROS
Resultado de equivalência 136.085 2.971 - -
Receitas financeiras 3.375 2.072 172.371 155.363

7- VALOR ADICIONADO A DISTRIBUIR 134.700 (2.739) 360.198 339.033

8- DISTRIBUIÇÃO DO VALOR ADICIONADO 134.700 (2.739) 360.198 339.033


Pessoal e encargos 1.983 2.032 97.001 100.253
Impostos, taxas e contribuições 677 626 26.466 102.917
Juros e aluguéis 113.811 63.849 216.399 205.198
Participação dos minoritários - - 2.103 (89)
Lucro líquido (prejuízo) do período 18.229 (69.246) 18.229 (69.246)

17/11/2008 08:56:36 Pág: 66

PDF created with pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 30/06/2008
Reapresentação Espontânea

00939-3 PARANAPANEMA S.A. 60.398.369/0001-26

08.01 - COMENTÁRIO DO DESEMPENHO CONSOLIDADO NO TRIMESTRE

Demonstrativo de Fluxo de Caixa

FLUXO - PARANAPANEMA S.A.


Controladora Consolidado
30/06/2008 30/06/2008
Lucro líquido (prejuízo) do exercício 18.229 (69.246) 18.229 (69.246)
Ajustes para reconciliar o lucro líquido (prejuízo) com recursos
provenientes de (aplicados nas) atividades operacionais
Valor residual de ativo permanente baixado - - 10.502 689
Depreciação, amortização e exaustão 28 35 52.431 49.766
Equivalência patrimonial (136.085) (2.971) - -
Constituição (reversão) para risco de crédito - - 569 925
Constituição (reversão) para litígios fiscais e trabalhistas - 2.700 (8.038) (430)
Imposto de renda e contribuição social diferidos - 768 27.204 17.279
Baixa de passivos não circulantes - - (16) -
Participação dos acionistas minoritários - - 2.103 (89)
Encargos financeiros, líquido 2.360 (768) (9.215) 1.650
(115.468) (69.482) 93.769 544
(Acréscimo) decréscimo de ativos
Banco conta vinculada - - 2.595 (496)
Contas a receber de clientes (147) - (121.171) 15.236
Estoques - - (127.516) (210.996)
Impostos e contribuições a recuperar 614 397 (68.636) 34.078
Despesas antecipadas 245 (1.630) (2.562) 3.497
Depósitos judiciais (52) (346) (2.251) 3.265
Demais contas a receber 3.420 33.508 70.482 111.127
Acréscimo (decréscimo) de passivos
Fornecedores nacionais 104 (1) 46.817 98.194
Fornecedores estrangeiros - - (43.592) 155.337
Empresas ligadas, líquidas 211.855 - - -
Impostos e contribuições a recolher (70) (174) 11.537 (22.847)
Salários e encargos sociais 501 - - 13.844
Variação na participação dos acionistas minoritários - - (40) -
Outros passivos (418) 541 71.620 27.156
Caixa líquido (aplicado nas) gerados pelas atividades operacionais 100.584 (37.187) (68.948) 227.939
Atividades de investimento
Dividendos recebidos de empresas controladas - - - -
Ajuste de exercícios anteriores/imposto de renda diferido sobre
reserva reavaliação - - - -
Variação na participação dos minoritários - - - -
Adições em investimento - - - -
Adições em imobilizado e intangíveis - - (30.645) (33.457)
Adições em diferido - - (316) (4.397)
Caixa líquido gerado pelas (aplicado nas) atividades de investimento - - (30.961) (37.854)
Atividades de financiamento
Aumento de capital 179.326 3.860 179.326 3.860
Ingressos (pagamentos) de empréstimos e financiamentos (141.798) 62.778 (205.568) (57.457)
Caixa líquido gerado pelas atividades de financiamento 37.528 66.638 (26.242) (53.597)
(Redução) aumento nas disponibilidades e valores equivalentes 138.112 29.451 (126.151) 136.488

Disponibilidades e valores equivalentes no início do exercício 40.436 21.193 708.458 238.049


Disponibilidades e valores equivalentes no final do exercício 178.548 50.644 582.307 374.537

(Redução) aumento nas disponibilidades e valores equivalentes 138.112 29.451 (126.151) 136.488

17/11/2008 08:56:36 Pág: 67

PDF created with pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 30/06/2008
Reapresentação Espontânea

00939-3 PARANAPANEMA S.A. 60.398.369/0001-26

08.01 - COMENTÁRIO DO DESEMPENHO CONSOLIDADO NO TRIMESTRE

Principais Indicadores Consolidados e das Subsidiárias Operacionais 1T08 e


2T08
Resultado em R$ mil - 1T08(1) Consolidado Caraíba Eluma Taboca Cibrafértil
Paranapanema
Receita Bruta 1.159.205 841.693 267.557 75.570 19.091
Mercado Interno 544.119 303.810 222.016 28.439 19.091
Mercado Externo 615.086 537.883 45.541 47.131 0
Receita Líquida 1.019.077 766.572 204.427 69.066 17.618
CPV (1.004.635) (784.591) (177.014) (66.336) (15.301)
Lucro (Prejuízo) Bruto 14.442 (18.019) 27.413 2.730 2.317
Despesas Operacionais (26.405) (6.573) (13.819) (2.841) (749)
Outras receitas (despesas) operacionais, líq. 13.684 16.826 (669) (1.010) (184)
EBIT (Resultado da Atividade) 1.721 (7.766) 12.925 (1.121) 1.384
Financeiras liquidas (54.654) (2.938) 861 (3.696) 653
Resultado (prejuízo) operacional (52.933) (10.704) 13.786 (4.817) 2.037
Resultado não-operacional (6.430) (7.088) 54 28 0
Lucro líquido (prejuízo) (71.800) (26.055) 9.165 (4.791) 1.927
Quantidade de ações ex-tesouraria (mil) 72.020 30.008 18.433 0 0
Lucro por ação (1,00) (0,87) 0,50 - -
Lucro líquido (prejuízo) ajustado* (79.054) (35.793) 9.780 (3.809) 2.111
Depreciações e Amortizações 26.127 15.807 3.309 5.960 1.038
EBITDA 27.848 8.041 16.234 4.839 2.422
EBITDA Ajustado* 14.164 (8.785) 16.903 5.849 2.606
Patrimônio Líquido (109.980) 826.964 386.753 8.103 20.417
Ativo Total 3.720.134 2.377.208 850.448 435.812 74.797
Margens - % da receita líquida
Margem bruta 1,4% -2,4% 13,4% 4,0% 13,2%
Margem EBIT 0,2% -1,0% 6,3% -1,6% 7,9%
Margem EBITDA 2,7% 1,0% 7,9% 7,0% 13,7%
Margem EBITDA Ajustada* 1,4% -1,1% 8,3% 8,5% 14,8%
Margem Líquida -7,0% -3,4% 4,5% -6,9% 10,9%
Margem Líquida Ajustada* -7,8% -4,7% 4,8% -5,5% 12,0%
* Ajustado pela eliminação das receitas ou despesas não recorrentes.
(1) Reclassificado com base na Lei 11.638/07 e instruções CVM 527/07 e 469/08.

Participação % - 1T08 Consolidado Caraíba Eluma Taboca Cibrafértil


Paranapanema
Receita Bruta 100,0% 100,0% 100,0% 100,0% 100,0%
Mercado Interno 46,9% 36,1% 83,0% 37,6% 100,0%
Mercado Externo 53,1% 63,9% 17,0% 62,4% 0,0%

17/11/2008 08:56:36 Pág: 68

PDF created with pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 30/06/2008
Reapresentação Espontânea

00939-3 PARANAPANEMA S.A. 60.398.369/0001-26

08.01 - COMENTÁRIO DO DESEMPENHO CONSOLIDADO NO TRIMESTRE

Resultado em R$ mil - 2T08 Consolidado Caraíba Eluma Taboca Cibrafértil


Paranapanema
Receita Bruta 1.190.220 848.745 275.818 78.647 25.490
Mercado Interno 576.973 321.626 234.217 23.814 17.457
Mercado Externo 613.247 527.119 41.601 54.833 8.033
Receita Líquida 980.966 703.181 206.708 73.377 24.374
CPV (855.982) (617.435) (170.048) (74.256) (20.916)
Lucro (Prejuízo) Bruto 124.984 85.746 36.660 (879) 3.458
Despesas Operacionais (26.331) (6.680) (13.787) (3.093) (609)
Outras receitas (despesas) operacionais, líq. 14.474 11.518 7.210 1.517 (3.459)
EBIT (Resultado da Atividade) 113.127 90.584 30.083 (2.455) (610)
Financeiras liquidas 10.626 32.876 22.892 13.889 1.864
Resultado (prejuízo) operacional 123.753 123.460 52.975 11.434 1.254
Resultado não-operacional (3.306) (3.193) 11 (1) (47)
Lucro líquido (prejuízo) 90.029 108.605 34.791 11.442 2.976
Quantidade de ações ex-tesouraria (mil) 111.423 30.008 18.433 0 0
Lucro por ação 0,81 3,62 1,89 - -
Lucro líquido (prejuízo) ajustado* 78.861 100.280 27.570 9.926 6.482
Depreciações e Amortizações 26.216 16.070 3.303 5.682 1.149
EBITDA 139.343 106.654 33.386 3.227 539
EBITDA Ajustado* 124.869 95.136 26.176 1.710 3.998
Patrimônio Líquido 159.006 935.369 421.544 19.371 23.277
Ativo Total 3.775.105 2.467.613 816.535 440.704 92.676
Margens - % da receita líquida
Margem bruta 12,7% 12,2% 17,7% -1,2% 14,2%
Margem EBIT 11,5% 12,9% 14,6% -3,3% -2,5%
Margem EBITDA 14,2% 15,2% 16,2% 4,4% 2,2%
Margem EBITDA Ajustada* 12,7% 13,5% 12,7% 2,3% 16,4%
Margem Líquida 9,2% 15,4% 16,8% 15,6% 12,2%
Margem Líquida Ajustada* 8,0% 14,3% 13,3% 13,5% 26,6%
* Ajustado pela eliminação das receitas ou despesas não recorrentes.

Participação % - 2T08 Consolidado Caraíba Eluma Taboca Cibrafértil


Paranapanema
Receita Bruta 100,0% 100,0% 100,0% 100,0% 100,0%
Mercado Interno 48,5% 37,9% 84,9% 30,3% 68,5%
Mercado Externo 51,5% 62,1% 15,1% 69,7% 31,5%

Principais Indicadores Consolidados e das Subsidiárias Operacionais nos


6M08

Resultado em R$ mil - 6M08 Consolidado Caraíba Eluma Taboca Cibrafértil


Paranapanema
Receita Bruta 2.349.425 1.690.438 543.375 154.217 44.581
Mercado Interno 1.121.092 625.436 456.233 52.253 36.548
Mercado Externo 1.228.333 1.065.002 87.142 101.964 8.033
Receita Líquida 2.000.043 1.469.753 411.135 142.443 41.992
CPV (1.860.617) (1.402.026) (347.062) (140.592) (36.217)
Lucro (Prejuízo) Bruto 139.426 67.727 64.073 1.851 5.775
Despesas Operacionais (52.736) (13.253) (27.606) (5.934) (1.358)
Outras receitas (despesas) operacionais, líq. 28.158 28.344 6.541 507 (3.643)
EBIT (Resultado da Atividade) 114.848 82.818 43.008 (3.576) 774
Financeiras liquidas (44.028) 29.938 23.753 10.193 2.517
Resultado (prejuízo) operacional 70.820 112.756 66.761 6.617 3.291
Resultado não-operacional (9.736) (10.281) 65 27 (47)
Lucro líquido (prejuízo) 18.229 82.550 43.956 6.651 4.903
Quantidade de ações ex-tesouraria (mil) 111.423 30.008 18.433 0 0
Lucro por ação 0,16 2,75 2,38 - -
Lucro líquido (prejuízo) ajustado* (193) 64.487 37.350 6.117 8.593
Depreciações e Amortizações 52.343 31.877 6.612 11.642 2.187
EBITDA 167.191 114.695 49.620 8.066 2.961
EBITDA Ajustado* 139.033 86.351 43.079 7.559 6.604
Patrimônio Líquido 159.006 935.369 421.544 19.371 23.277
Ativo Total 3.775.105 2.467.613 816.535 440.704 92.676
Margens - % da receita líquida

Margem bruta 7,0% 4,6% 15,6% 1,3% 13,8%


Margem EBIT 5,7% 5,6% 10,5% -2,5% 1,8%
Margem EBITDA 8,4% 7,8% 12,1% 5,7% 7,1%
Margem EBITDA Ajustada* 7,0% 5,9% 10,5% 5,3% 15,7%
Margem Líquida 0,9% 5,6% 10,7% 4,7% 11,7%
Margem Líquida Ajustada* 0,0% 4,4% 9,1% 4,3% 20,5%
* Ajustado pela eliminação das receitas ou despesas não recorrentes.
Participação % - 6M08 Consolidado Caraíba Eluma Taboca Cibrafértil
Receita Bruta Paranapanema
100,0% 100,0% 100,0% 100,0% 100,0%
Mercado Interno 47,7% 37,0% 84,0% 33,9% 82,0%
Mercado Externo 52,3% 63,0% 16,0% 66,1% 18,0%

17/11/2008 08:56:36 Pág: 69

PDF created with pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 30/06/2008
Reapresentação Espontânea

00939-3 PARANAPANEMA S.A. 60.398.369/0001-26

08.01 - COMENTÁRIO DO DESEMPENHO CONSOLIDADO NO TRIMESTRE

Anexo1
Caraíba recupera Lucro Bruto, EBITDA e rentabilidade
Dias D´Ávila, 31 de julho de 2008. A Caraíba Metais S.A. (Bovespa: CRBM3 e CRBM7), maior produtora de
cobre refinado no Brasil e líder de vendas com 36% do volume no mercado interno, divulga hoje o resultado do
2º trimestre de 2008 (2T08) e dos 1 o semestre de 2008 (6M08). A Companhia atua principalmente, na
metalurgia de cobre, seu beneficiamento, transformação e comercialização, incluindo a importação de minério e
exportação de seus produtos e subprodutos. A Caraíba integra a Divisão Cobre da Paranapanema S.A., holding
não-operacional que detém 98,14% de seu capital total. As informações trimestrais apresentadas neste relatório
e foram elaboradas e reclassificadas de acordo com as práticas contábeis introduzidas pela Lei 11.638 de
28/12/07, Deliberação CVM no 527/07 e Instrução CVM no 469/08.

Destaques do 2T08 vs. 2T07 vs. 1T08


Receita bruta de R$848,7 milhões no 2T08 cresce 0,8% sobre o 1T08 e cai 18,9% sobre o 2T07,
face mudança no mix de produtos, pela maior venda de anodos/catodos e de fios trefilados em
detrimento de vergalhões, face apreciação do Real no período, com maior alocação de vendas para o
mercado interno;
Volume de vendas de 55,7 mil t decresce 2,2% no 2T08 em relação ao 1T08 e 7,3% sobre o 2T07,
com destaque para o crescimento de 4,5% em vergalhões e de 13,5% em fios trefilados no 2T08 sobre
o 1T08 (e de 86,1% sobre o 2T07), enquanto que as vendas de anodos/catodos crescem 0,6% sobre o
2T07;
Receita no mercado doméstico cresce 5,9%, R$321,6 milhões no 2T08, 18,1% abaixo do 2T07,
face acréscimo de 13,7% no volume para o mercado interno sobre o 1T08 e ficando estável sobre o
2T07. O mercado interno respondeu por 37,9% da receita líquida no 2T08, 36,1% no 1T08 e 37,5% no
2T07;
Exportações de R$527,1 milhões, 2% abaixo do 1T08 e 19,3% do 2T07, face redirecionamento
das vendas para o mercado interno, que apresentaram maiores margens, face apreciação do Real frente
ao dólar de 16,4% (2T08 contra 2T07). As exportações representaram 62,1% da receita bruta no 2T08,
contra 63,9% no 1T08 e 62,5% no 2T07;
Significativa melhora no lucro bruto, que atinge R$85,7 milhões no 2T08, em relação aos R$1,9
milhão do 2T07 e o prejuízo bruto de R$18 milhões do 1T08. Ganho de margem bruta de 1.450pb sobre
o 1T08 e de 1.200pb sobre o 2T07, com a margem evoluindo de 0,2% da receita líquida no 2T07, -2,4%
no 1T08, para 12,2% no 2T08, explicado pela queda de 31,1% no CPV sobre o 2T07 (21,3% sobre o
1T08);
Despesas Operacionais (VG&A – Vendas, Gerais e Administrativas) caíram 10,7% no 2T08
sobre o 2T07 e subiram 1,6% sobre o 1T08, mantendo a participação na receita líquida em torno de
0,9%.
EBITDA fica em R$106,6 milhões no 2T08, com melhora expressiva sobre os R$8 milhões do 1T08 e
os R$10,5 milhões do 2T07, recuperando margem em torno de 1.400pb sobre ambos os períodos, com
margem EBITDA de 15,2% da receita líquida no 2T08 (1,0% no 1T08 e 1,2% no 2T07), face melhora no
lucro bruto, redução nas despesas operacionais e aumento em outras receitas operacionais líquidas. O
Ebitda ajustado atinge R$95,1 milhões, com margem de 13,5% sobre a receita líquida e ganho de
1.470pb sobre o 1T08 e de 1.250 sobre o 2T07;
Resultado financeiro líquido de R$32,9 milhões no 2T08, contra receita de R$1,4 milhão no 2T07
e despesa financeira líquida de R$2,9 milhões no 1T08, pelo aumento do rendimento de aplicações
financeiras, redução nos juros de empréstimos e melhora na variação cambial líquida, que foi positiva.

17/11/2008 08:56:36 Pág: 70

PDF created with pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 30/06/2008
Reapresentação Espontânea

00939-3 PARANAPANEMA S.A. 60.398.369/0001-26

08.01 - COMENTÁRIO DO DESEMPENHO CONSOLIDADO NO TRIMESTRE


Lucro líquido totaliza R$108,6 milhões no 2T08, contra prejuízo de R$11,9 milhões no 2T07 e de
R$26,0 milhões no 1T08, explicado pela melhora no lucro bruto; pelas outras receitas operacionais
líquidas; e pelo resultado financeiro líquido, com ganho de margem líquida de 1.680pb em relação ao
2T07 e 1.880pb sobre o 1T08, representando 15,4% da receita líquida no 2T08 contra -1,3% no 2T07 (-
3,4% no 1T08). O lucro líquido ajustado (sem as receitas não-recorrentes) de R$ 100,3 milhões
participa com margem de 14,3% da receita líquida e recuperação de 1.890pb sobre o 1T08 e de 1.580
sobre 0 2T07.

Destaques dos 6M08 vs. 6M07


Receita bruta de R$1.690,4 milhões decresce 9,8% nos 6M08 (R$1.873,5 milhões nos 6M07),
explicado pela queda no volume de vendas pela mudança no mix de produtos;
Volume de vendas cai 4,7% nos 6M08 sobre os 6M07, atingindo 112,6 mil t, face à queda nas
vendas de vergalhões, não compensada totalmente pelo crescimento de 72,4% em fios trefilados e de
8,4% em anodos/catodos, com o volume do mercado externo respondendo por 55,5% do volume total
nos 6M08 e 55,7% nos 6M07;
Receita no mercado interno de R$625,4 milhões nos 6M08, no total de 50,1 mil t, 4,2% abaixo do
volume interno dos 6M07, que respondeu por 37% da receita líquida nos 6M08, contra 39,6% nos
6M07;
Exportações de R$1.065 milhões, 5,9%, face apreciação do Real frente ao dólar de 17,04% (6M08
contra 6M07). As exportações representaram 63% da receita bruta nos 6M08, contra 60,4% nos 6M07;

Lucro bruto atinge R$67,7 milhões nos 6M08, com ganho de margem bruta de 460pb sobre os
6M08 (prejuízo bruto de R$0,2 milhão), representando margem bruta de 4,6% da receita líquida nos
6M08;
Despesas Operacionais (VG&A – Vendas, Gerais e Administrativas) caíram 22,1% nos 6M08,
sobre os 6M07, participação com 0,9% e 1,1% da receita líquida respectivamente.
EBITDA atinge R$114,7 milhões nos 6M08, 242,2% acima dos 6M07 (R$33,5 milhões), com
aumento da margem EBITDA em 570pb, 2,1% da receita líquida nos 6M07 para 7,8% nos 6M08, face
melhora no lucro bruto, redução nas despesas operacionais e aumento de outras receitas operacionais.
O Ebitda ajustado é de R$86,3 milhões, 4,4% da receita líquida, com ganho de margem de 650pb sobre
os 6M07;
Receita financeira líquida de R$29,9 milhões nos 6M08, contra uma despesa financeira líquida de
R$8 milhões nos 6M07, pelo maior volume de aplicações financeiras gerados nas atividades operacionais
e no impacto de depreciação do dólar na exposição cambial de dívida e de importações (financiamento
do cliente);
Lucro líquido totaliza R$82,5 milhões nos 6M08, com recuperação de margem líquida de 650pb,
em relação ao prejuízo de R$14,8 dos 6M07, representando 5,6% da receita líquida, contra -0,9% nos
6M07. O lucro líquido ajustado (sem as receitas não-recorrentes) foi de R$64,5 milhões, com margem
líquida ajustada de 4,4% nos 6M08, ganho de 650pb sobre os 6M07.

17/11/2008 08:56:36 Pág: 71

PDF created with pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 30/06/2008
Reapresentação Espontânea

00939-3 PARANAPANEMA S.A. 60.398.369/0001-26

08.01 - COMENTÁRIO DO DESEMPENHO CONSOLIDADO NO TRIMESTRE

Principais Indicadores da Caraíba


Caraíba Consolidado
Var.2T08/2 Var. 2T08/ Var.6M08/6
Resultado em R$ mil 1T07 2T07 3T07 4T07 1T08 2T08 6M08 6M07
T07 1T08 M07
Receita Bruta 827.299 1.046.205 834.786 798.397 841.693 848.745 -18,9% 0,8% 1.690.438 1.873.504 -9,8%
Mercado Interno 349.516 392.672 321.122 284.907 303.810 321.626 -18,1% 5,9% 625.436 742.188 -15,7%
Mercado Externo 477.783 653.533 513.664 513.490 537.883 527.119 -19,3% -2,0% 1.065.002 1.131.316 -5,9%
Receita líquida 693.047 898.061 735.358 705.474 766.572 703.181 -21,7% -8,3% 1.469.753 1.591.108 -7,6%
CPV (695.159) (896.114) (703.586) (720.063) (784.591) (617.435) -31,1% -21,3% (1.402.026) (1.591.273) -11,9%
Lucro (prejuízo) bruto (2.112) 1.947 31.772 (14.589) (18.019) 85.746 ns ns 67.727 (165) ns
Despesas Operacionais (9.538) (7.482) (7.157) (8.238) (6.573) (6.680) -10,7% 1,6% (13.253) (17.020) -22,1%
Outras receitas (despesas) operacionais, líq. 17.326 1.563 3.183 (748) 16.826 11.518 ns -31,5% 28.344 18.889 50,1%
EBIT (Resultado da atividade) 5.676 (3.972) 27.798 (23.575) (7.766) 90.584 ns ns 82.818 1.704 ns
Financeiras liquidas (9.449) 1.416 34.402 (365) (2.938) 32.876 ns ns 29.938 (8.033) ns
Resultado (prejuízo) operacional (3.773) (2.556) 53.557 (24.654) (10.704) 123.460 ns ns 112.756 (6.329) ns
Resultado não-operacional (456) 0 0 (97) (7.088) (3.193) ns -55,0% (10.281) (456) ns
Lucro líquido (prejuízo) (2.858) (11.925) 61.351 (22.101) (26.055) 108.605 ns ns 82.550 (14.783) ns
Quantidade de ações ex-tesouraria (mil) 30.008 30.008 30.008 30.008 30.008 30.008 0,0% 0,0% 30.008 30.008 0,0%
Lucro por ação 0,0000 (0,3974) 2,0445 (0,7365) (0,8683) 3,6192 ns ns 2,7509 (0,4926) -658,4%
Lucro líquido (prejuízo) ajustado* (19.728) (13.488) 58.168 (21.256) (35.793) 100.280 ns ns 64.487 (33.216) -294,1%
Depreciações e Amortizações 17.346 14.466 12.574 12.261 15.807 16.070 11,1% 1,7% 31.877 31.812 0,2%
EBITDA 23.022 10.494 40.372 (11.314) 8.041 106.654 ns ns 114.695 33.516 242,2%
EBITDA Ajustado* 5.696 8.931 37.189 (10.566) (8.785) 95.136 ns ns 86.351 14.627 490,4%
Patrimônio Líquido 832.298 829.397 817.413 879.493 853.047 826.964 -0,3% -3,1% 826.964 829.397 -0,3%
Ativo Total 2.401.650 2.497.690 2.414.757 2.590.648 2.348.608 2.377.208 -4,8% 1,2% 2.377.208 2.497.690 -4,8%
Margens - % da receita líquida Var.pb Var.pb
Margem bruta -0,3% 0,2% 4,3% -2,1% -2,4% 12,2% 1.200 1.450 4,6% 0,0% 460
Margem EBIT 0,8% -0,4% 3,8% -3,3% -1,0% 12,9% 1.330 1.390 5,6% 0,1% 550
Margem EBITDA 3,3% 1,2% 5,5% -1,6% 1,0% 15,2% 1.400 1.410 7,8% 2,1% 570
Margem EBITDA Ajustada* 0,8% 1,0% 5,1% -1,5% -1,1% 13,5% 1.250 1.470 5,9% 0,9% 500
Margem Líquida -0,4% -1,3% 8,3% -3,1% -3,4% 15,4% 1.680 1.880 5,6% -0,9% 650
Margem Líquida Ajustada* -2,8% -1,5% 7,9% -3,0% -4,7% 14,3% 1.580 1.890 4,4% -2,1% 650
* Ajustado pela eliminação das receitas ou despesas não recorrentes.

Var.2T08/2 Var. 2T08/ Var.6M08/6


Resultado em R$ mil 1T07 2T07 3T07 4T07 1T08 2T08 6M08 6M07
T07 1T08 M07
Receita Bruta 100,0% 100,0% 100,0% 100,0% 100,0% 100,0% 0 0 100,0% 100,0% 0
Mercado Interno 42,2% 37,5% 38,5% 35,7% 36,1% 37,9% 40 180 37,0% 39,6% (260)
Mercado Externo 57,8% 62,5% 61,5% 64,3% 63,9% 62,1% (40) (180) 63,0% 60,4% 260

PERSPECTIVAS
Volume de vendas deverá ser estável em 2008 em relação a 2007; e

Custo de aquisição de matéria-prima em 2008, o TC/RC (Treatment Charge/ Refining Charge), valor em
dólar por tonelada, deduzido do preço do cobre na LME, deverá ser compensado pela elevação da
cotação de subprodutos da Caraíba, gerados no processo piro - metalúrgico, como o ácido sulfúrico.

17/11/2008 08:56:36 Pág: 72

PDF created with pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 30/06/2008
Reapresentação Espontânea

00939-3 PARANAPANEMA S.A. 60.398.369/0001-26

08.01 - COMENTÁRIO DO DESEMPENHO CONSOLIDADO NO TRIMESTRE


Anexo2
Eluma cresce receita e aumenta rentabilidade
Santo André, 31 de julho de 2008. A Eluma S.A Indústria e Comércio (Bovespa: ELUM3 e ELUM4),
segunda maior produtora de semi-elaborados de cobre do Brasil, divulga hoje o resultado do 2º trimestre de
2008 (2T08) e do 1o semestre de 2008 (6M08), em comparação ao mesmo período de 2007. A Companhia tem
por objeto a produção e comercialização, no País e no exterior, de semi-elaborados de cobre e suas ligas, tais
como tubos, barras e perfilados em geral; laminados; e conexões de metais não-ferrosos. A Eluma integra a
Divisão Cobre da Paranapanema S.A., holding não-operacional que detém 98,81% de seu capital total. As
informações trimestrais apresentadas neste relatório e foram elaboradas e reclassificadas de acordo com as
práticas contábeis introduzidas pela Lei 11.638 de 28/12/07, Deliberação CVM no 527/07 e Instrução CVM no
469/08.

Destaques do 2T08 vs. 2T07 vs. 1T08


Receita bruta de R$275,8 milhões cresce 3,1% no 2T08 contra o 1T08 e 0,4% sobre o 2T07,
explicado principalmente pelo aumento no volume de vendas de semi-elaborados de cobre e suas ligas
para o mercado interno, pois as exportações caíram em função do câmbio desfavorável no período;
Volume de vendas cresce 3,8% no 2T08 sobre o 1T08, atingindo 16,3 mil t, ficando 2,1% abaixo do
2T07, mas com crescimento de volume em ambos os períodos no mercado interno;
Receita no mercado Interno cresce 5,5% no 2T08 contra o 1T08 e 4% sobre o 2T07, no total
de R$234,2 milhões, face acréscimo de 4,8% e 2,5% respectivamente, no volume de vendas doméstico
(14,3 mil t), respondendo por 82,0% no 2T07, 83,0% no 1T08 e 84,9% no 2T08, da receita bruta;

Recuperação do lucro bruto, que atinge R$36,7 milhões no 2T08, 33,7% acima do 1T08 e 17,5%
do 2T07, face queda no CPV, com ganho margem bruta de 430pb e 260pb respectivamente, que passou
de 15,1% da receita líquida no 2T07, para 13,4% no 1T08 e 17,7% no 2T08;
EBITDA fica em R$33,4 milhões no 2T08, 106,1% acima do 1T08 e 66,6% do 2T07 (R$20 milhões),
recuperando margem de 820pb e 650pb respectivamente, passando de 7,9% da receita líquida no 1T08,
para 16,2% no 2T08 (9,7% no 2T07), principalmente pela melhora no lucro bruto;
Receita financeira líquida de R$22,9 milhões no 2T08, 111,1% acima do 2T07, face redução nas
despesas com juros e maior volume de aplicações financeiras gerados na operação;

Lucro líquido totaliza R$34,8 milhões no 2T08, 282,5% acima do 1T08 e 97,2% do 2T07 (R$17,6
milhões), com ganho de margem líquida de 1.240pb e 830pb respectivamente, representando 16,8% da
receita líquida no 2T08 contra 8,5% no 2T07 (4,4% no 1T08). O lucro líquido ajustado (sem as receitas
não-recorrentes) apresenta margem líquida de 13,5% no 2T08, de 8,9% no 2T07 e de 4,8% no 1T08.

Destaques dos 6M08 vs. 6M07


Receita bruta de R$543,4 milhões cresce 14,1% nos 6M08 (R$476,4 milhões nos 6M07),
explicado pelo aumento de 18,4% para o mercado interno, com um mix de produtos de maior valor
agregado;
Volume de vendas se eleva em 9,1% nos 6M08 sobre os 6M07, atingindo 32 mil t, devido ao
aumento de 13,9% no volume de vendas doméstico;
Receita no mercado interno de R$456,3 milhões nos 6M08, no total de 27,9 mil t, 18,4% acima
da receita doméstica dos 6M07, que respondeu por 80,9% da receita líquida, contra 84% nos 6M08;
Lucro bruto atinge R$64,1 milhões nos 6M08, 102% acima dos 6M07, com ganho de margem bruta
de 680pb, representando 15,6% da receita líquida contra 8,8% nos 6M07;
EBITDA atinge R$49,6 milhões nos 6M08, 362,9% acima dos 6M07 (R$10,7 milhões), com aumento
da margem EBITDA em 910pb, de 3% da receita líquida nos 6M07 para 12,1% nos 6M08, face melhora
no lucro bruto e outras receitas operacionais;

17/11/2008 08:56:36 Pág: 73

PDF created with pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 30/06/2008
Reapresentação Espontânea

00939-3 PARANAPANEMA S.A. 60.398.369/0001-26

08.01 - COMENTÁRIO DO DESEMPENHO CONSOLIDADO NO TRIMESTRE

Receita financeira líquida de R$23,7 milhões nos 6M08, 83,4% acima dos 6M07, face redução nas
despesas com juros e maior volume de aplicações financeiras gerados na operação;

Lucro líquido totaliza R$43,9 milhões nos 6M08, 235,2% superior aos 6M07 (R$13,1 milhões), com
ganho de margem líquida de 710pb, representando 10,7% da receita líquida, contra 3,6% nos 6M07. O
lucro líquido ajustado (sem as receitas não-recorrentes) apresenta margem líquida de 9,1% nos 6M08 e
de 4% nos 6M07, com ganho de 510pb, no montante de R$37,4 milhões.

Principais Indicadores da Eluma

ELUMA S/A
Var. Var. Var.
Resultado em R$ mil 1T07 2T07 3T07 4T07 1T08 2T08 6M08 6M07
2T08/2T07 2T08/1T08 6M08/6M07

Receita Bruta 201.830 274.595 286.383 259.962 267.557 275.818 0,4% 3,1% 543.375 476.425 14,1%
Mercado Interno 160.074 225.240 229.732 221.911 222.016 234.217 4,0% 5,5% 456.233 385.314 18,4%
Mercado Externo 41.756 49.355 56.651 38.051 45.541 41.601 -15,7% -8,7% 87.142 91.111 -4,4%
Receita líquida 155.455 206.792 220.593 196.199 204.427 206.708 0,0% 1,1% 411.135 362.247 13,5%
CPV (154.930) (175.594) (188.861) (189.317) (177.014) (170.048) -3,2% -3,9% (347.062) (330.524) 5,0%
Lucro bruto 525 31.198 31.732 6.882 27.413 36.660 17,5% 33,7% 64.073 31.723 102,0%
Despesas Operacionais (12.032) (13.553) (13.734) (12.458) (13.819) (13.787) 1,7% -0,2% (27.606) (25.585) 7,9%
Outras receitas (despesas) operacionais, líq. (701) (763) (308) 3.306 (669) 7.210 ns ns 6.541 (1.464) ns
EBIT (Resultado da atividade) (12.208) 16.882 17.690 (2.270) 12.925 30.083 78,2% 132,8% 43.008 4.674 ns
Financeiras liquidas 2.126 10.949 7.694 8.055 861 22.892 ns ns 23.753 13.075 81,7%
Resultado operacional (10.082) 27.831 25.384 5.785 13.786 52.975 90,3% 284,3% 66.761 17.749 ns
Resultado não-operacional 72 91 (79) (44) 54 11 -87,9% -79,6% 65 163 -60,1%
Lucro líquido (4.489) 17.744 17.140 2.011 9.164 34.792 96,1% 279,7% 43.956 13.255 231,6%
Quantidade de ações ex-tesouraria (mil) 18.433 18.433 18.433 18.433 18.433 18.433 0,0% 0,0% 18.433 18.433 0,0%
Lucro por ação (0,2435) 0,9626 0,9299 0,1091 0,4972 1,8875 96,1% ns 2,3846 0,7191 ns
Lucro líquido Ajustado* (3.860) 18.416 17.527 (1.251) 9.779 27.571 49,7% 181,9% 37.415 14.719 154,2%
Depreciações e Amortizações 2.846 3.160 3.301 3.283 3.309 3.303 4,5% -0,2% 6.612 6.006 10,1%
EBITDA (9.362) 20.042 20.991 1.013 16.234 33.386 66,6% 105,7% 49.620 10.680 ns
EBITDA Ajustado* (8.661) 20.805 21.299 (2.293) 16.903 26.176 25,8% 54,9% 43.079 12.144 ns
Patrimônio Líquido 340.693 358.437 375.577 377.588 386.753 421.544 17,6% 9,0% 421.544 358.437 17,6%
Ativo Total 831.437 849.353 938.812 845.937 850.448 819.791 -3,5% -3,6% 819.791 849.353 -3,5%
Margens - % da receita líquida Var.pb Var.pb Var.pb
Margem bruta 0,3% 15,1% 14,4% 3,5% 13,4% 17,7% 260 430 15,6% 8,8% 680
Margem EBIT -7,9% 8,2% 8,0% -1,2% 6,3% 14,6% 640 820 10,5% 1,3% 920
Margem EBITDA -6,0% 9,7% 9,5% 0,5% 7,9% 16,2% 650 820 12,1% 2,9% 910
Margem EBITDA Ajustada* -5,6% 10,1% 9,7% -1,2% 8,3% 12,7% 260 440 10,5% 3,4% 710
Margem Líquida -2,9% 8,6% 7,8% 1,0% 4,5% 16,8% 830 1.230 10,7% 3,7% 700
Margem Líquida Ajustada* -2,5% 8,9% 7,9% -0,6% 4,8% 13,3% 440 860 9,1% 4,1% 500
* Ajustado pela eliminação das receitas ou despesas não recorrentes.

Var. Var. Var.


Participação % 1T07 2T07 3T07 4T07 1T08 2T08 6M08 6M07
2T08/2T07 2T08/1T08 6M08/6M07

Receita Bruta 100,0% 100,0% 100,0% 100,0% 100,0% 100,0% 0 0 100,0% 100,0% 0
Mercado Interno 79,3% 82,0% 80,2% 85,4% 83,0% 84,9% 290 190 84,0% 80,9% 310
Mercado Externo 20,7% 18,0% 19,8% 14,6% 17,0% 15,1% (290) (190) 16,0% 19,1% (310)

PERSPECTIVAS
Volume de vendas em 2008 deverá ser superior à 2007;e
Manutenção do crescimento no mercado interno.

17/11/2008 08:56:36 Pág: 74

PDF created with pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 30/06/2008
Reapresentação Espontânea

00939-3 PARANAPANEMA S.A. 60.398.369/0001-26

08.01 - COMENTÁRIO DO DESEMPENHO CONSOLIDADO NO TRIMESTRE

Anexo3
Taboca cresce Receita Bruta, Ebitda e Lucro no 2T08
Manaus, 31 de julho de 2008. A Mineração Taboca S.A., maior produtora de estanho do Brasil, divulga hoje
o resultado do 2º trimestre de 2008 (2T08) e 1º semestre de 2008 (6M08). A Companhia tem por objeto a
produção de concentrado de cassiterita e liga de Ferro, Nióbio e Tântalo (FeNbTa), através de pesquisa, lavra,
beneficiamento e metalurgia do estanho e ligas de FeNbTa, comercializando cerca de 82% das vendas de seus
produtos para o exterior. Os dados da Taboca e de suas controladas são consolidados. A Taboca pertence à
Divisão Estanho da Paranapanema S.A., holding não-operacional que detém 100,0% de seu capital total.

Destaques do 2T08 vs. 2T07 vs. 1T08


Receita bruta total de R$78,6 milhões no 2T08 aumenta 31% sobre o 2T07 e 4,1% sobre o 1T08,
explicado principalmente pelo aumento no preço médio do estanho na London Metal Exchange – LME
(Bolsa de Metais de Londres), que elevou-se 60,6% (2T08/2T07) e 27,4% (2T08/1T08);
Volume de vendas de estanho atinge 2,06 mil toneladas no 2T08, 1% abaixo do 1T08 (2,08 mil
t) e 6,8% inferior ao 2T07 (2,2 mil t). Esta queda é explicada pela mudança no processo de mineração,
que passou de aluvião (até abril de 2007), para extração na rocha - Projeto Rocha Sã (britagem,
moagem, beneficiamento do minério para o concentrado de estanho e metalurgia do estanho e das
ligas), não tendo ainda atingido o potencial de rendimento metálico esperado, face estar ainda em curva
de aprendizagem;
Receita de exportação totaliza R$54,8 milhões no 2T08, 35,5% acima do 2T07, participando com
69,7% da receita e com 85,6% do volume de vendas. Cresce 16,3% em receita e 3,7% em volume
sobre o 1T08;
Receita líquida de R$73,4 milhões no 2T08, 30,3% superior ao 2T07 e 6,2% acima do 1T08;

Custo dos produtos vendidos de R$74,3 milhões no 2T08, apresentou aumento de 32,3% sobre o
2T07 (R$56,1 milhões) e de 11,9% sobre o 1T08 (R$66,3 milhões), tendo sido superior ao crescimento
da receita líquida, gerando margem bruta negativa, com perda de 150pb sobre 0 2T07 e de 520pb sobre
o 1T08;
Ebitda cresce 17,7% e atinge R$3,2 milhões no 2T08 (R$2,7 milhões no 2T07 e R$4,8 milhões no
1T08), com margem Ebitda de 4,4% da receita líquida no 2T08 (4,9% no 2T07 e 7% no 1T08),
crescimento este explicado, pela queda de 28,6% nas despesas operacionais contra o 2T07. EBITDA
ajustado de R$1,7 milhões foi 38,7% superior, com margem de 2,3% da receita líquida; e

Lucro líquido totaliza R$11,4 milhões no 2T08, contra um lucro de R$1,8 milhão do 2T07 e um
prejuízo de R$4,8 milhões do 1T08, com ganho de margem líquida de 1.240pb sobre o 2T07 e de
2.250pb sobre o 1T08. A margem líquida atinge 15,6% da receita líquida no 2T08 em comparação aos
3,2% do 2T07 (-6,9% do 1T08). O lucro líquido ajustado (sem as receitas não-recorrentes) é de R$9,9
milhões, com margem líquida de 13,5% no 2T08 contra 0,8% no 2T07 e -5,5% no 1T08.

Destaques dos 6M08 vs. 6M07


Receita bruta de R$154,2 milhões cresce 11% nos 6M08 (R$139 milhões nos 6M07), explicado
pelo aumento nos preços do estanho no período e pelo aumento de 12,5% nas vendas para o mercado
externo, em especial pelo crescimento na liga de FeNbTa e de 8,1% no mercado interno;
Volume de vendas atinge 4,1 mil t nos 6M08, queda de 8,8% sobre os 6M07 (4,5 mil t), apesar do
crescimento de 32,9% no volume para o mercado doméstico, não foi suficiente para compensar a queda
nos exportações, pela sua representatividade no total;

17/11/2008 08:56:36 Pág: 75

PDF created with pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 30/06/2008
Reapresentação Espontânea

00939-3 PARANAPANEMA S.A. 60.398.369/0001-26

08.01 - COMENTÁRIO DO DESEMPENHO CONSOLIDADO NO TRIMESTRE

Receita de exportação totaliza R$102 milhões nos 6M08, 12,5% acima dos 6M07, participando
com 66,1% da receita (65,2% nos 6M07) e com 83,7% do volume de vendas (88,8% nos 6M07);
Lucro bruto atinge R$1,8 milhão nos 6M08, contra R$3,7 milhões dos 6M07, com perda de margem
bruta de 160pb, representando 1,3% da receita líquida contra 2,9% nos 6M07, face aumento de 12,5%
no CPV;
EBITDA atinge R$8,1 milhões nos 6M08, 5,4% acima dos 6M07 (R$7,6 milhões), com margem
EBITDA de 5,7% da receita líquida nos 6M07, que ficou praticamente estável sobre os 5,9% dos 6M08,
devido principalmente à redução de 32% nas despesas operacionais, que compensaram a queda no
lucro bruto;

Lucro líquido totaliza R$6,6 milhões nos 6M08, 279% superior aos 6M07 (R$1,7 milhão), com
ganho de margem líquida de 330pb, representando 4,7% da receita líquida, contra 1,4% nos 6M07. O
lucro líquido ajustado (sem as receitas não-recorrentes) no montante de R$6,1 milhões, apresenta
margem líquida de 4,3% nos 6M08, tendo sido nula nos 6M07, representando ganho de margem líquida
de 430pb.

Principais Indicadores da Taboca


Taboca S/A
Var. Var. Var.
Resultado em R$ mil 1T07 2T07 3T07 4T07 1T08 2T08 6M08 6M07
2T08/2T07 2T08/1T07 6M08/6M07

Receita Bruta 78.929 60.033 70.661 55.178 75.570 78.647 31,0% 4,1% 154.217 138.962 11,0%
Mercado Interno 28.803 19.557 28.942 15.467 28.439 23.814 21,8% -16,3% 52.253 48.360 8,1%
Mercado Externo 50.126 40.476 41.719 39.711 47.131 54.833 35,5% 16,3% 101.964 90.602 12,5%
Receita líquida 72.376 56.300 64.026 51.685 69.066 73.377 30,3% 6,2% 142.443 128.676 10,7%
CPV (68.848) (56.139) (68.523) (61.398) (66.336) (74.256) 32,3% 11,9% (140.592) (124.987) 12,5%
Lucro bruto 3.528 161 (4.497) (9.713) 2.730 (879) ns ns 1.851 3.689 -49,8%
Despesas Operacionais (4.398) (4.330) (3.049) (2.215) (2.841) (3.093) -28,6% 8,9% (5.934) (8.728) -32,0%
Outras receitas (despesas) operacionais, líq. 373 1.508 (293) 13.595 (1.010) 1.517 0,6% -250,2% 507 1.881 -73,0%
EBIT (Resultado da atividade) (497) (2.661) (7.839) 1.667 (1.121) (2.455) -7,7% 119,0% (3.576) (3.158) 13,2%
Financeiras liquidas 411 4.886 332 1.453 (3.696) 13.889 184,3% -475,8% 10.193 5.297 92,4%
Resultado operacional (86) 2.225 (7.507) 3.120 (4.817) 11.434 413,9% -337,4% 6.617 2.139 209,4%
Resultado não-operacional 42 (112) 20 251 28 (1) -99,1% -103,6% 27 (70) -138,6%
Lucro líquido (67) 1.822 (7.514) 3.357 (4.791) 11.442 ns -338,8% 6.651 1.755 279,0%
Lucro líquido Ajustado* (482) 426 (7.241) (10.489) (3.809) 9.926 ns ns 6.117 (56) ns
Depreciações e Amortizações 5.409 5.402 5.831 5.425 5.960 5.682 5,2% -4,7% 11.642 10.811 7,7%
EBITDA 4.912 2.741 (2.008) 7.092 4.839 3.227 17,7% -33,3% 8.066 7.653 5,4%
EBITDA Ajustado* 4.539 1.233 (1.715) (6.503) 5.849 1.710 38,7% -70,8% 7.559 5.772 31,0%
Patrimônio Líquido 15.543 17.237 9.633 12.919 8.103 19.371 12,4% 139,1% 19.371 17.237 12,4%
Ativo Total 389.317 412.107 410.572 432.490 439.394 450.608 9,3% 2,6% 450.608 412.107 9,3%
Margens - % da receita líquida Var.pb Var.pb
Margem bruta 4,9% 0,3% -7,0% -18,8% 4,0% -1,2% (150) (520) 1,3% 2,9% (160)
Margem EBIT -0,7% -4,7% -12,2% 3,2% -1,6% -3,3% 140 (170) -2,5% -2,5% (10)
Margem EBITDA 6,8% 4,9% -3,1% 13,7% 7,0% 4,4% (50) (260) 5,7% 5,9% (30)
Margem EBITDA Ajustada* 6,3% 2,2% -2,7% -12,6% 8,5% 2,3% 10 (610) 5,3% 4,5% 80
Margem Líquida -0,1% 3,2% -11,7% 6,5% -6,9% 15,6% 1.240 2.250 4,7% 1,4% 330
Margem Líquida Ajustada* -0,7% 0,8% -11,3% -20,3% -5,5% 13,5% 1.280 1.900 4,3% 0,0% 430
* Ajustado pela eliminação das receitas ou despesas não recorrentes.

Var. Var. Var.


Resultado em R$ mil 1T07 2T07 3T07 4T07 1T08 2T08 6M08 6M07
2T08/2T07 2T08/1T07 6M08/6M07
Receita Bruta 100,0% 82,9% 100,0% 100,0% 100,0% 100,0% 1.710 0 100,0% 100,0% 0
Mercado Interno 36,5% 32,6% 41,0% 28,0% 37,6% 30,3% (230) (740) 33,9% 34,8% (90)
Mercado Externo 63,5% 67,4% 59,0% 72,0% 62,4% 69,7% 230 740 66,1% 65,2% 90

PERSPECTIVAS

Aumento do volume de vendas em 2008 em relação a 2007 com o término da curva de aprendizagem e
com a entrada em operação a partir do 2º semestre de 2008 do 3º moinho, além de dois equipamentos
de separação eletromagnético para a elaboração da liga de FeNbTa; e

Manutenção das vendas orientadas para a exportação, tanto do estanho, quanto das ligas.

17/11/2008 08:56:36 Pág: 76

PDF created with pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 30/06/2008
Reapresentação Espontânea

00939-3 PARANAPANEMA S.A. 60.398.369/0001-26

08.01 - COMENTÁRIO DO DESEMPENHO CONSOLIDADO NO TRIMESTRE


Anexo 4
Cibrafértil cresce Receita, Lucro Bruto, Ebitda e Lucro
Líquido
Santo André, 31 de julho de 2008. A Cibrafértil Companhia Brasileira de Fertilizantes divulga hoje o
resultado do 2º trimestre de 2008 (2T08) e 1º semestre de 2008 (6M08). A Companhia tem por objeto a
produção e comercialização, no País e no exterior, de fertilizantes, como o superfosfato simples e o NPK. A
Cibrafértil a Divisão Fertilizantes da Paranapanema S.A., holding não-operacional que detém 99,09% de seu
capital total.

Destaques do 2T08 vs. 2T07 vs. 1T08


Receita bruta total de R$25,5 milhões cresce 33,5% no 2T08 sobre o 1T08 e 38,3% sobre o
2T07, explicado principalmente pelo aumento no preço médio, uma vez que o volume de vendas
apresentou queda;
Volume de vendas de 41,6 mil t total cresce 3,5% no 2T08 sobre o 1T08 (40,2 mil t) e cai 24,5%
sobre o mesmo trimestre de 2007 (55,1 mil t), face parada técnica de manutenção, que em 2007
ocorreu no primeiro trimestre e em 2008 no segundo, prejudicando a comparabilidade;
Receita bruta no mercado interno de R$17,5 milhões cresce 29,4% no 2T08 contra o 2T07,
respondendo por 68,5% da receita total (73,2% no 2T07) e por 69% do volume total (73,6% no 2T07);
Receita bruta de exportação de R$8 milhões, cresce 62,5% no 2T08 contra o 2T07 (R$4,9
milhões), respondendo por 31,5% da receita total (26,8% no 2T07) e por 31% do volume total (26,4%
no 2T07), com vendas para o Mercosul, que sazonalmente acontecem neste período, não tendo ocorrido
exportações em outros trimestres do ano;
Receita líquida de R$24,4 milhões no 2T08, 38,3% superior ao 1T08 e 35,3% ao 2T07;
Lucro bruto atingiu R$3,5 milhões no 2T08, 49,2% acima do 1T08 e 29,3% do 2T07, compensando
o aumento de 36,7% verificado no CPV no 1T08, com ganho de 100pb e margem bruta de 14,2% da
receita líquida no 2T08, contra 13,2% no 1T08. Porém 70pb menor em relação a margem de 14,8% no
2T07;
Ebitda atinge R$0,5 milhão (R$1 milhão no 2T07 e R$2,4 milhões no 1T08), com queda de margem,
que passa para 2,2% da receita líquida no 2T08, contra 5,7% no 2T07 e 13,7% no 1T08. O desempenho
do Ebitda é explicado principalmente por: (i) aumento de R$0,8 milhão no lucro bruto; (ii) queda de
41,3% nas despesas operacionais (redução de R$0,4 milhão); e (iii) aumento de R$2,3 milhões em
outras despesas operacionais (parada técnica - despesas com capacidade ociosa). Ebitda ajustado é de
R$4 milhões, margem de 16,4%, 53,4% acima do 1T08 (margem de 14,8%) e 82,4% superior ao 2T07
(margem de 12,2%);
Receita financeira líquida de R$1,8 milhão no 2T08, 185,5% acima do 1T08 e 96,8% do 2T07,
pelo maior volume de aplicações financeiras gerados nas atividades operacionais;
Lucro líquido de R$3 milhões no 2T08, 54,4% acima do 1T08 (R$1,9 milhão) e 87,2% do 2T07
(R$1,6 milhão), com ganho de margem de 130pb e 340pb respectivamente, passando para 12,2% da
receita líquida no 2T08 contra 8,8% no 2T07 (10,9% no 1T08). O lucro líquido ajustado é de R$6,5
milhões, 207,1% acima do 1T08 e 127,4% do 2T07, com ganho de 1.080pb ou margem líquida de
26,6% (2T08) contra os 15,8% do 2T07 e ganho de 1.460pb, ou 12% sobre o 1T08.

Destaques dos 6M08 vs. 6M07


Receita bruta de R$44,6 milhões cresce 61,5% nos 6M08 (R$27,6 milhões nos 6M07), com o
mercado interno respondendo por 82% de participação na receita total e o volume de vendas
praticamente estável, com pequena queda de 0,6%;

Volume de vendas atinge 81,8 mil t nos 6M08, queda de 0,6% sobre os 6M07 (82,3 mil t), com
crescimento de 1,7% no volume para o mercado doméstico;

17/11/2008 08:56:36 Pág: 77

PDF created with pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 30/06/2008
Reapresentação Espontânea

00939-3 PARANAPANEMA S.A. 60.398.369/0001-26

08.01 - COMENTÁRIO DO DESEMPENHO CONSOLIDADO NO TRIMESTRE

Receita bruta no mercado interno de R$36,6 milhões (68,9 mil t) nos 6M08, 61,3% superior aos
6M07 (67,8 mil t);
Receita de exportação totaliza R$8 milhões (12,9 mil t) nos 6M08, 62,5% acima dos 6M07 (14,5
mil t), em função de venda sazonal para o Mercosul, participando com 18% da receita total em ambos
os períodos;
Receita líquida de R$42 milhões nos 6M08, 54,6% superior aos 6M07;
Lucro bruto atinge R$5,8 milhões nos 6M08, 49,7% acima dos contra R$3,9 milhões dos 6M07,
com pequena perda de margem bruta de 40pb, representando 13,8% da receita líquida contra 14,2%
nos 6M07, face aumento de 55,4% no CPV, ter sido superior ao da receita líquida;

EBITDA atinge R$2,9 milhões nos 6M08, 66,5% acima dos 6M07 (R$1,8 milhões), com margem
EBITDA de 7,1% da receita líquida nos 6M08, contra 6,5% nos 6M07, devido principalmente ao
aumento de 49,7% no lucro bruto e à redução de 31,9% nas despesas operacionais, que compensaram
o aumento nas outras despesas operacionais decorrentes da parada técnica. Ebitda ajustado é de R$6,6
milhões nos 6M08, 122,4% superior aos 6M07, com ganho de margem de 480pb, passando de 10,9%
da receita líquida nos 6M07 para 15,7% nos 6M08;

Receita financeira líquida de R$2,5 milhões nos 6M08, 57,1% acima dos 6M07 pelo maior volume
de aplicações financeiras gerados nas atividades operacionais;
Lucro líquido totaliza R$4,9 milhões nos 6M08, 96,6% superior aos 6M07 (R$2,5 milhões), com
ganho de margem líquida de 250pb, representando 11,7% da receita líquida, contra 9,2% nos 6M07. O
lucro líquido ajustado (sem as receitas não-recorrentes) no montante de R$8,6 milhões nos 6M08
(margem de 20,5% sobre a receita líquida), 127,7% superior aos 6M07 (margem de 13,9%),
representando ganho de margem líquida de 660pb.

Principais Indicadores da Cibrafértil


Cibrafértil S/A
Var. Var. Var.
Resultado em R$ mil 1T07 2 T07 1T08 2 T08 6 M08 6M07
2T08/2T07 2T0 8/1T07 6M08 /6M07
Receita Bruta 9.166 18.4 31 1 9.091 25.4 90 38,3% 33,5% 4 4.581 27.59 7 61,5%
Mercado Interno 9.166 13.489 19.091 17.457 29,4% -8,6% 36.548 22.655 61,3%
Mercado Externo 0 4.942 0 8.033 62,5% 0,0% 8.033 4.942 62,5%
Receita líquida 9.150 18.0 20 1 7.618 24.3 74 35,3% 38,3% 4 1.992 27.17 0 54,6%
CPV (7.968) (15.345) (15.301) (20.916) 36,3% 36,7% (36.217) (23.313) 55,4%
Lucro bruto 1.182 2.6 75 2.317 3.4 58 29,3% 49,2% 5.775 3.85 7 49,7%
Despesas Operacionais (955) (1.038) (749) (609) -41,3% -18,7% (1.358) (1.993) -31,9%
Outras receitas (despesas) operacionais, líq. (20) (1.172) (184) (3.459) 195,1% 1779,9% (3.643) (1.192) 205,6%
EB IT (Resultado da atividade) 207 4 65 1.384 (6 10) -231,2% -144,1% 774 67 2 15,2%
Financeiras liquidas 655 947 653 1.864 96,8% 185,5% 2.517 1.602 57,1%
Resultado operacional 862 1.4 12 2.037 1.2 54 -11,2% -38,4% 3.291 2.27 4 44,7%
Resultado não-operacional 1 (88) 0 (47) -46,6% 0,0% (47) (87) -46,0%
Lucro líquido 904 1.5 90 1.927 2.9 76 87,2% 54,4% 4.903 2.49 4 96,6%
Lucro líquido Ajustado* 923 2.850 2.111 6.482 127,4% 207,1% 8.593 3.773 127,7%
Depreciações e Amortizações 551 555 1.038 1.149 107,0% 10,7% 2.187 1.106 97,7%
EB ITDA 758 1.0 20 2.422 5 39 -47,2% -77,7% 2.961 1.77 8 66,5%
EBITDA Ajustado* 778 2.192 2.606 3.998 82,4% 53,4% 6.604 2.970 122,4%
Patrimônio Líquido 18.235 10.419 20.417 23.277 123,4% 14,0% 23.277 10.419 123,4%
Ativo Total 52.806 67.868 74.797 92.676 36,6% 23,9% 92.676 67.868 36,6%
Margens - % da receita líquida V ar.pb Var.pb
Margem bruta 1 2,9% 14,8% 1 3,2% 14,2% (70) 100 13 ,8% 14,2% (40 )
Margem EBIT 2,3% 2,6% 7,9% -2,5% (510) (1.040) 1,8% 2,5% (60)
Margem EBITDA 8,3% 5,7% 1 3,7% 2,2% (340) (1.15 0) 7 ,1% 6,5% 50
Margem EBITDA Ajustada* 8,5% 12,2% 14,8% 16,4% 420 160 15,7% 10,9% 480
Margem Líquida 9,9% 8,8% 1 0,9% 12,2% 340 130 11 ,7% 9,2% 250
Margem Líquida justada* 10,1% 15,8% 12,0% 26,6% 1.080 1.460 20,5% 13,9% 660
* Ajustado pela eliminação das receitas ou despesas não recorrentes.
Var. Var. Var.
Resultado em R$ mil 1T07 2 T07 1T08 2 T08 6 M08 6M07
2T08/2T07 2T0 8/1T07 6M08 /6M07
Receita Bruta 10 0,0% 100,0% 10 0,0% 100,0% 0 0 100 ,0% 100,0% 0
Mercado Interno 100,0% 73,2% 100,0% 68,5% (470) (3.150) 82,0% 82,1% (10)
Mercado Externo 0,0% 26,8% 0,0% 31,5% 470 3.150 18,0% 17,9% 10

PERSPECTIVAS

Volume de vendas em 2008 superior a 2007; e

Manutenção das vendas mais orientadas para o mercado interno, sendo as exportações pontuais e
sazonais.

17/11/2008 08:56:36 Pág: 78

PDF created with pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 30/06/2008
Reapresentação Espontânea

00939-3 PARANAPANEMA S.A. 60.398.369/0001-26

15.01 - PROJETOS DE INVESTIMENTO

Investimentos

No exercício de 2007 os investimentos na Caraíba Metais S.A. foram de R$119.971, sendo


que o valor principal foi o projeto relativo à parada geral de manutenção no valor de
R$79.608. No 1º trimestre de 2008, os gastos foram de R$8.972, basicamente destinados a
linha de produção.

Na Eluma S.A. Indústria e Comércio, os investimentos foram de R$7.754 em 2007, com


destaque para as inversões destinadas à informática (R$3.845) e às melhorias na linha de
laminados (R$1.390). No 1º trimestre de 2008, os gastos foram de R$2.864, distribuídos em
diversos projetos nas unidades de negócio e logística.

As inversões na Divisão de Estanho, na Companhia Mineração Taboca S.A., totalizaram


R$49.071 em 2007, alocados fundamentalmente no projeto Rocha Sã e em melhorias e
adequações operacionais (R$47.503), incluindo os desembolsos na construção da barragem
de contenção de resíduos. Continuamos no 1º trimestre de 2008, investindo no projeto
Rocha Sã (R$8.116), totalizando o gasto da Companhia no trimestre de R$8.586.

A linha de britagem com capacidade de 800t/h de ROM encontra-se instalada e ao final do


ano 2007 atingiu o ritmo equivalente a 7.000 t/ano. Até o final de 2008 deverão ser
instalados alguns equipamentos complementares, possibilitando uma produção da ordem de
11.000 t/ano, além das 3.000 toneladas anuais de liga de FeNbTa.

Os recursos aportados na Mineração Taboca S.A., inicialmente advindos do caixa, foram


complementados por cerca de US$40 milhões oriundos de captação externa. Além disso,
encontra-se em fase final de avaliação por parte de um pool de instituições financeiras, a
captação de R$50 milhões em operação indireta de linha de crédito do BNDES.

Na CIBRAFÉRTIL - Companhia Brasileira de Fertilizantes, os investimentos em 2007


foram voltados para a manutenção, algumas melhorias operacionais e construção de uma
estação de tratamento de efluentes. No total foram gastos cerca de R$4.534 distribuídos
entre acidulação (R$1.666), granulação (R$1.467) e estação de tratamento e outros
(R$1.401). No 1º trimestre de 2008, os investimentos totalizaram R$736, principalmente
com as operações de acidulação e granulação.

17/11/2008 08:56:39 Pág: 80

PDF created with pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 30/06/2008
Reapresentação Espontânea

00939-3 PARANAPANEMA S.A. 60.398.369/0001-26

16.01 - OUTRAS INFORMAÇÕES QUE A COMPANHIA ENTENDA RELEVANTES

1 - Práticas de Governança Corporativa Diferenciadas – Nível 1


Em atendimento ao Regulamento de Práticas de Governança Corporativa Diferenciadas –
Nível 1, demonstramos, a seguir, a posição acionária dos detentores de mais de 5% das
ações da Companhia, segregadas por espécie e classe, até o nível de pessoa física.
PARANAPANEMA S.A. - CNPJ 60.398.369/0001-26
AÇÕES EM UNIDADES - DATA BASE : 30/06/2008
DISTRIBUIÇÃO DO CAPITAL DOS ACIONISTAS COM MAIS DE 5% DAS AÇÕES DE CADA ESPÉCIE E CLASSE, DE FORMA DIRETA E INDIRETA, ATÉ O NÍVEL
DE PESSOA FÍSICA

Data-base 30/06/2008
PARANAPANEMA S.A. Ordinárias % Preferenciais % Total %
Caixa de Previdência dos Funcs. do Banco do Brasil – PREVI
CNPJ: 33.754.48/0001-24 46.553.451 42,53 0 0,00 46.553.451 42,15
Fundação Petrobrás de Seguridade Social - PETROS
CNPJ: 34.053.942/0001-50 11.340.696 10,36 0 0,00 11.340.696 10,27
Instituto Aerus de Seguridade Social - AERUS
CNPJ: 27.901.719/0001-50 6.897.279 6,30 0 0,00 6.897.279 6,24
Fundação Sistel de Seguridade Social - SISTEL
CNPJ: 00.493.916/0001-20 9.036.675 8,26 0 0,00 9.036.675 8,18
BNDES Participações S.A. - BNDESPAR
CNPJ: 00.383.281.0001-09 15.085.885 13,78 0 0,00 15.085.885 13,66
Hiposwiss Banco Privado S.A. (¹)
CNPJ: 05.635.395/0001-12 9.683.536 8,85 - 0,00 9.683.536 8,77
Ações em Tesouraria 129 0,00 24.201 2,44 24.330 0,02
Outros
10.863.224 9,92 969.664 97,56 11.832.888 10,71
Total 109.460.875 100,00 993.865 100,00 110.454.740 100,00

POSIÇÃO ACIONÁRIA DOS DETENTORES DE MAIS DE 5% DAS AÇÕES DE CADA ESPÉCIE E CLASSE DA COMPANHIA, ATÉ O NIVEL DE PESSOA FÍSICA

Denominação: Hiposwiss Banco Privado S.A. (¹)


CNPJ: 05.635.395/0001-12 Ordinárias % Preferenciais % Total %

St. Galler Kantonalbank 9.694.936 100,00 0 0,00 9.694.936 100,00


Total 9.694.936 100,00 0 0,00 9.694.936 100,00

17/11/2008 08:56:39 Pág: 81

PDF created with pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 30/06/2008
Reapresentação Espontânea

00939-3 PARANAPANEMA S.A. 60.398.369/0001-26

16.01 - OUTRAS INFORMAÇÕES QUE A COMPANHIA ENTENDA RELEVANTES

Em atendimento ao Regulamento de Práticas de Governança Corporativa Diferenciadas


– Nível 1, demonstramos, a seguir, a quantidade e as características dos valores
mobiliários de emissão da Companhia que sejam de titularidade, direta ou indireta, do
Acionista Controlador, Administradores, Membros do Conselho Fiscal e do Conselho de
Administração. Neste mesmo quadro, demonstramos as ações em circulação e sua
porcentagem em relação ao total de ações emitidas.

EVOLUÇÃO DA PARTICIPAÇÃO, DIRETA E INDIRETA, DOS ACIONISTAS CONTROLADORES, DOS MEMBROS DO CONSELHO DE
ADMINISTRAÇÃO, MEMBROS DA DIRETORIA E MEMBROS DO CONSELHO FISCAL EM RELAÇÃO AOS RESPECTIVOS
VALORES MOBILIÁRIOS, NOS DOZE MESES IMEDIATAMENTE ANTERIORES

PARANAPANEMA S.A. 30/06/2008 30/06/2007


Ordinárias Preferenciais Ordinárias Preferenciais
Acionistas Controladores 46.553.451 - 22.285.830 13.014.654
Membros do Conselho de Administração 606.043 - 284.427 554.155
Diretores - - - -
Membros do Conselho Fiscal 50.079 - 5.000 38.801
Total Controlador e partes relacionadas 47.209.573 0 22.575.257 13.607.610

QUANTIDADE DE AÇÕES EM CIRCULAÇÃO (EM UNIDADES) E SUA PORCENTAGEM EM RELAÇÃO AO TOTAL


DE AÇÕES EMITIDAS

Posição em 30/06/2008
Ordinárias Preferenciais Total
Ações Representativas do Capital Social 109.460.875 993.865 110.454.740
(-) Ações em poder de Acionistas Controladores (46.553.451) - (46.553.451)
(-) Diretores - - -
(-) Membros do Conselho de Administração (606.043) - (606.043)
(-) Ações em Tesouraria (129) (24.201) (24.330)
Free Float 62.301.252 969.664 63.270.916
% Ações em Circulação / Total de Ações 56,92% 97,56% 57,28%

*.*.*.*.*.*.*

17/11/2008 08:56:39 Pág: 82

PDF created with pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 30/06/2008
Reapresentação Espontânea

00939-3 PARANAPANEMA S.A. 60.398.369/0001-26

17.01 - RELATÓRIO DA REVISÃO ESPECIAL - SEM RESSALVA


Aos Administradores e Acionistas
Paranapanema S.A.

1. Revisamos as informações contábeis contidas nas Informações Trimestrais – ITR, da


Paranapanema S.A. (Companhia) e da Paranapanema S.A. e empresas controladas, referentes ao
trimestre findo em 30 de junho de 2008, compreendendo os balanços patrimoniais, as
respectivas demonstrações dos resultados e dos fluxos de caixa, o relatório de desempenho e as
notas explicativas, elaborados sob a responsabilidade de sua administração.

2. Nossa revisão foi efetuada de acordo com as normas específicas estabelecidas pelo IBRACON -
Instituto dos Auditores Independentes do Brasil, em conjunto com o Conselho Federal de
Contabilidade - CFC, e consistiu, principalmente, de: (a) indagação e discussão com os
administradores responsáveis pelas áreas contábil, financeira e operacional da Companhia e
empresas controladas, quanto aos principais critérios adotados na elaboração das Informações
Trimestrais; e (b) revisão das informações e dos eventos subseqüentes que tenham ou possam
vir a ter efeitos relevantes sobre a posição financeira e as operações da Companhia e empresas
controladas.

3. Com base em nossa revisão, não temos conhecimento de nenhuma modificação relevante que
deva ser feita nas informações contábeis contidas nas Informações Trimestrais acima referidas,
para que estejam de acordo com as normas expedidas pela Comissão de Valores Mobiliários
(CVM), aplicáveis à elaboração das Informações Trimestrais, incluindo a Instrução CVM n°
469/08.

4. Conforme mencionado na Nota 2, em 28 de dezembro de 2007 foi promulgada a Lei n˚ 11.638,


com vigência a partir de 1º de janeiro de 2008. Essa Lei alterou, revogou e introduziu novos
dispositivos à Lei n° 6.404/76 (Lei das Sociedades por Ações) e provocou mudanças nas
práticas contábeis adotadas no Brasil. Embora a referida Lei já tenha entrado em vigor, algumas
alterações por ela introduzidas dependem de normatização por parte dos órgãos reguladores para
serem aplicadas pelas companhias. Dessa forma, nessa fase de transição, a CVM, por meio de
Instrução CVM n° 469/08, facultou a não aplicação de todas as disposições da Lei n° 11.638/07
na preparação das Informações Trimestrais (ITR). Assim, as informações contábeis contidas nas
ITR do trimestre findo em 30 de junho de 2008, foram elaboradas de acordo com instruções
específicas da CVM e não contemplam todas as modificações nas práticas contábeis
introduzidas pela Lei n° 11.638/07.

5. Conforme descrito na Nota 14 g), a Companhia está discutindo judicialmente auto de infração
lavrado pela Secretaria da Receita Federal em 1996, referente à incidência de IOF – Imposto
sobre Operações Financeiras sobre operação de venda de participação societária relevante
ocorrida durante o exercício de 1993. Atualmente, essa ação encontra-se em fase de execução
fiscal, sendo que o valor atualizado até 30 de junho de 2008 é de, aproximadamente, R$428.000
mil (R$425.000 mil em 31 de março de 2008). O departamento jurídico da Companhia, com
base em parecer de juristas externos e na opinião do escritório de advocacia responsável pela
ação, considera possível a probabilidade de êxito da referida discussão judicial, portanto
nenhuma provisão foi constituída nas Informações Trimestrais de 30 de junho de 2008.

17/11/2008 08:56:40 Pág: 83

PDF created with pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 30/06/2008
Reapresentação Espontânea

00939-3 PARANAPANEMA S.A. 60.398.369/0001-26

17.01 - RELATÓRIO DA REVISÃO ESPECIAL - SEM RESSALVA


Aos Administradores e Acionistas
Paranapanema S.A.

6. Conforme descrito na Nota 14 f), foi movida ação rescisória contra a controlada Caraíba Metais
S.A. com o objetivo de rescindir o acórdão que declarou a inconstitucionalidade da contribuição
social sobre o lucro, a qual não tem sido recolhida pela controlada desde o exercício de 1989,
cujo desfecho não pode ser presentemente determinado. A Administração da Companhia, com
base na opinião de seus consultores jurídicos, não espera reversão da sentença judicial transitada
em julgado a qual isentou a controlada do recolhimento da referida contribuição para os
exercícios fiscais de 1989 e anos subseqüentes. Dessa forma, nenhuma provisão foi constituída
em 30 de junho de 2008 com relação a este processo.

7. Conforme descrito na Nota 1 c), com o objetivo de reestruturação das empresas da divisão
estanho, envolvendo aspectos operacionais, tributários e societários, sua controlada, Mineração
Taboca S.A., arrendou as instalações e assumiu as operações de sua empresa controlada
Mamoré Mineração e Metalurgia Ltda. A partir daí, a empresa controlada Mamoré Mineração e
Metalurgia Ltda. deixou de operar, sendo que suas demonstrações financeiras foram preparadas
no pressuposto da continuidade normal dos negócios e não incluem quaisquer ajustes relativos à
realização e classificação dos valores de ativos que seriam requeridos na impossibilidade da
Empresa continuar operando.

8. Conforme descrito na Nota 1 a), o equacionamento da situação financeira e patrimonial da


Companhia, visando a sua continuidade operacional, depende do sucesso na implementação dos
planos de reestruturação financeira da administração, cujos resultados obtidos até o momento
também estão descritos na referida nota. As Informações Trimestrais foram preparadas no
pressuposto da continuidade normal dos negócios da Companhia e não incluem quaisquer
ajustes relativos à realização e classificação dos valores de ativos que seriam requeridos na
impossibilidade da Companhia continuar operando.

Santo André, 28 de julho de 2008

ERNST & YOUNG


Auditores Independentes S.S.
CRC-2SP015199/O-6

Luiz Carlos Nannini


Contador CRC-1SP171638/O-7

17/11/2008 08:56:40 Pág: 84

PDF created with pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS Data-Base - 30/06/2008 Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS
Reapresentação Espontânea

01.01 - IDENTIFICAÇÃO

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ

00939-3 PARANAPANEMA S.A. 60.398.369/0001-26

CONTROLADA/COLIGADA

DENOMINAÇÃO SOCIAL

MINERAÇÃO TABOCA S.A.

18.01 - DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO DA CONTROLADA/COLIGADA (Reais Mil)

1 - CÓDIGO 2 - DESCRIÇÃO 3 - 01/04/2008 a 30/06/2008 4 - 01/01/2008 a 30/06/2008 5 - 01/04/2007 a 30/06/2007 6 - 01/01/2007 a 30/06/2007

3.01 Receita Bruta de Vendas e/ou Serviços 78.647 154.217 58.712 137.218
3.02 Deduções da Receita Bruta (5.270) (11.774) (3.733) (10.286)
3.03 Receita Líquida de Vendas e/ou Serviços 73.377 142.443 54.979 126.932
3.04 Custo de Bens e/ou Serviços Vendidos (74.256) (140.592) (54.871) (123.327)
3.05 Resultado Bruto (879) 1.851 108 3.605
3.06 Despesas/Receitas Operacionais 12.322 4.773 2.085 (1.521)
3.06.01 Com Vendas (767) (1.559) (917) (1.938)
3.06.02 Gerais e Administrativas (2.326) (4.375) (3.390) (6.760)
3.06.02.01 Gerais e Administrativas (1.931) (3.574) (2.990) (6.360)
3.06.02.02 Participação dos Empregados (395) (801) (400) (400)
3.06.03 Financeiras 13.900 10.201 4.885 5.296
3.06.03.01 Receitas Financeiras 21.452 24.616 2.177 4.831
3.06.03.02 Despesas Financeiras (7.552) (14.415) 2.708 465
3.06.04 Outras Receitas Operacionais 2.766 4.607 3.324 5.041
3.06.05 Outras Despesas Operacionais (1.251) (4.101) (1.817) (3.160)
3.06.06 Resultado da Equivalência Patrimonial 0 0 0 0
3.07 Resultado Operacional 11.443 6.624 2.193 2.084
3.08 Resultado Não Operacional (1) 27 (112) (70)
3.08.01 Receitas 0 31 3 153
3.08.02 Despesas (1) (4) (115) (223)
3.09 Resultado Antes Tributação/Participações 11.442 6.651 2.081 2.014
3.10 Provisão para IR e Contribuição Social 0 0 (259) (259)

17/11/2008 08:56:40 Pág: 85

PDF created with pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS Data-Base - 30/06/2008 Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS
Reapresentação Espontânea

01.01 - IDENTIFICAÇÃO

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ

00939-3 PARANAPANEMA S.A. 60.398.369/0001-26

CONTROLADA/COLIGADA

DENOMINAÇÃO SOCIAL

MINERAÇÃO TABOCA S.A.

18.01 - DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO DA CONTROLADA/COLIGADA (Reais Mil)

1 - CÓDIGO 2 - DESCRIÇÃO 3 - 01/04/2008 a 30/06/2008 4 - 01/01/2008 a 30/06/2008 5 - 01/04/2007 a 30/06/2007 6 - 01/01/2007 a 30/06/2007

3.11 IR Diferido 0 0 0 0
3.12 Participações/Contribuições Estatutárias 0 0 0 0
3.12.01 Participações 0 0 0 0
3.12.02 Contribuições 0 0 0 0
3.13 Reversão dos Juros sobre Capital Próprio 0 0 0 0
3.15 Lucro/Prejuízo do Período 11.442 6.651 1.822 1.755
NÚMERO AÇÕES, EX-TESOURARIA (Mil) 1.009.895 1.009.895 1.009.895 1.009.895
LUCRO POR AÇÃO (Reais) 0,01133 0,00659 0,00180 0,00174
PREJUÍZO POR AÇÃO (Reais)

17/11/2008 08:56:40 Pág: 86

PDF created with pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 30/06/2008
Reapresentação Espontânea

00939-3 PARANAPANEMA S.A. 60.398.369/0001-26

18.02 - COMENTÁRIO DO DESEMPENHO DA CONTROLADA/COLIGADA

Controlada/Coligada : MINERAÇÃO TABOCA S.A.


As atividades da Companhia estão concentradas no controle e planejamento das atividades
operacionais, comerciais e de estratégia da controladora, além do suprimento de recursos
financeiros para a viabilização das operações.

O comentário de desempenho da Controlada Mineração Taboca S.A. não difere daquele


apresentado para a Companhia controladora, descrito no item “08.01 - COMENTÁRIO
DO DESEMPENHO CONSOLIDADO NO TRIMESTRE”.

17/11/2008 08:56:41 Pág: 87

PDF created with pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS Data-Base - 30/06/2008 Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS
Reapresentação Espontânea

01.01 - IDENTIFICAÇÃO

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ

00939-3 PARANAPANEMA S.A. 60.398.369/0001-26

CONTROLADA/COLIGADA

DENOMINAÇÃO SOCIAL

CARAÍBA METAIS S.A.

18.01 - DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO DA CONTROLADA/COLIGADA (Reais Mil)

1 - CÓDIGO 2 - DESCRIÇÃO 3 - 01/04/2008 a 30/06/2008 4 - 01/01/2008 a 30/06/2008 5 - 01/04/2007 a 30/06/2007 6 - 01/01/2007 a 30/06/2007

3.01 Receita Bruta de Vendas e/ou Serviços 848.745 1.690.438 1.046.205 1.873.504
3.02 Deduções da Receita Bruta (145.564) (220.685) (148.144) (282.396)
3.03 Receita Líquida de Vendas e/ou Serviços 703.181 1.469.753 898.061 1.591.108
3.04 Custo de Bens e/ou Serviços Vendidos (617.435) (1.402.026) (896.114) (1.591.273)
3.05 Resultado Bruto 85.746 67.727 1.947 (165)
3.06 Despesas/Receitas Operacionais 37.714 45.029 (4.503) (6.164)
3.06.01 Com Vendas (2.226) (4.549) (2.199) (5.004)
3.06.02 Gerais e Administrativas (4.454) (8.704) (5.283) (12.016)
3.06.02.01 Gerais e Administrativas (2.825) (5.709) (3.378) (7.341)
3.06.02.02 Honorários da Administração (456) (760) (289) (756)
3.06.02.03 Participação dos Empregados (1.173) (2.235) (1.616) (3.919)
3.06.03 Financeiras 32.876 29.938 1.416 (8.033)
3.06.03.01 Receitas Financeiras 84.557 154.176 90.747 189.892
3.06.03.02 Despesas Financeiras (51.681) (124.238) (89.331) (197.925)
3.06.04 Outras Receitas Operacionais 12.975 30.846 4.849 23.249
3.06.05 Outras Despesas Operacionais (1.457) (2.502) (3.286) (4.360)
3.06.06 Resultado da Equivalência Patrimonial 0 0 0 0
3.07 Resultado Operacional 123.460 112.756 (2.556) (6.329)
3.08 Resultado Não Operacional (3.193) (10.281) 0 (456)
3.08.01 Receitas 0 2 0 0
3.08.02 Despesas (3.193) (10.283) 0 (456)
3.09 Resultado Antes Tributação/Participações 120.267 102.475 (2.556) (6.785)

17/11/2008 08:56:41 Pág: 88

PDF created with pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS Data-Base - 30/06/2008 Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS
Reapresentação Espontânea

01.01 - IDENTIFICAÇÃO

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ

00939-3 PARANAPANEMA S.A. 60.398.369/0001-26

CONTROLADA/COLIGADA

DENOMINAÇÃO SOCIAL

CARAÍBA METAIS S.A.

18.01 - DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO DA CONTROLADA/COLIGADA (Reais Mil)

1 - CÓDIGO 2 - DESCRIÇÃO 3 - 01/04/2008 a 30/06/2008 4 - 01/01/2008 a 30/06/2008 5 - 01/04/2007 a 30/06/2007 6 - 01/01/2007 a 30/06/2007

3.10 Provisão para IR e Contribuição Social (27) (27) 0 0


3.10.01 Imposto de Renda (15.285) (15.285) 0 0
3.10.02 Incentivo Fiscal 15.258 15.258 0 0
3.11 IR Diferido (11.635) (19.898) (9.369) (7.998)
3.11.01 Imposto de Renda (11.635) (19.898) (9.369) (7.998)
3.12 Participações/Contribuições Estatutárias 0 0 0 0
3.12.01 Participações 0 0 0 0
3.12.02 Contribuições 0 0 0 0
3.13 Reversão dos Juros sobre Capital Próprio 0 0 0 0
3.15 Lucro/Prejuízo do Período 108.605 82.550 (11.925) (14.783)
NÚMERO AÇÕES, EX-TESOURARIA (Mil) 30.008 30.008 30.008 30.008
LUCRO POR AÇÃO (Reais) 3,61920 2,75093
PREJUÍZO POR AÇÃO (Reais) (0,39739) (0,49264)

17/11/2008 08:56:41 Pág: 89

PDF created with pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 30/06/2008
Reapresentação Espontânea

00939-3 PARANAPANEMA S.A. 60.398.369/0001-26

18.02 - COMENTÁRIO DO DESEMPENHO DA CONTROLADA/COLIGADA

Controlada/Coligada : CARAÍBA METAIS S.A.


As atividades da Companhia estão concentradas no controle e planejamento das atividades
operacionais, comerciais e de estratégia da controladora, além do suprimento de recursos
financeiros para a viabilização das operações.

O comentário de desempenho da Controlada Caraíba Metais S.A. não difere daquele


apresentado para a Companhia controladora, descrito no item “08.01 - COMENTÁRIO
DO DESEMPENHO CONSOLIDADO NO TRIMESTRE”.

17/11/2008 08:56:42 Pág: 90

PDF created with pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS Data-Base - 30/06/2008 Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS
Reapresentação Espontânea

01.01 - IDENTIFICAÇÃO

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ

00939-3 PARANAPANEMA S.A. 60.398.369/0001-26

CONTROLADA/COLIGADA

DENOMINAÇÃO SOCIAL

ELUMA S.A. INDÚSTRIA E COMÉRCIO

18.01 - DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO DA CONTROLADA/COLIGADA (Reais Mil)

1 - CÓDIGO 2 - DESCRIÇÃO 3 - 01/04/2008 a 30/06/2008 4 - 01/01/2008 a 30/06/2008 5 - 01/04/2007 a 30/06/2007 6 - 01/01/2007 a 30/06/2007

3.01 Receita Bruta de Vendas e/ou Serviços 275.818 543.375 274.595 476.425
3.02 Deduções da Receita Bruta (69.110) (132.240) (67.803) (114.178)
3.03 Receita Líquida de Vendas e/ou Serviços 206.708 411.135 206.792 362.247
3.04 Custo de Bens e/ou Serviços Vendidos (170.048) (347.062) (175.594) (330.524)
3.05 Resultado Bruto 36.660 64.073 31.198 31.723
3.06 Despesas/Receitas Operacionais 16.315 2.688 (3.367) (13.974)
3.06.01 Com Vendas (8.637) (17.256) (7.687) (14.720)
3.06.02 Gerais e Administrativas (5.150) (10.350) (5.866) (10.865)
3.06.02.01 Gerais e Administrativas (3.597) (7.230) (4.377) (7.972)
3.06.02.02 Honorários da Administração (329) (648) (379) (673)
3.06.02.03 Participação dos Empregados (1.224) (2.472) (1.110) (2.220)
3.06.03 Financeiras 22.892 23.753 10.949 13.075
3.06.03.01 Receitas Financeiras 32.661 41.593 27.819 41.691
3.06.03.02 Despesas Financeiras (9.769) (17.840) (16.870) (28.616)
3.06.04 Outras Receitas Operacionais 8.745 9.047 863 917
3.06.05 Outras Despesas Operacionais (1.535) (2.506) (1.626) (2.381)
3.06.06 Resultado da Equivalência Patrimonial 0 0 0 0
3.07 Resultado Operacional 52.975 66.761 27.831 17.749
3.08 Resultado Não Operacional (238) (192) 91 163
3.08.01 Receitas 11 65 91 163
3.08.02 Despesas (249) (257) 0 0
3.09 Resultado Antes Tributação/Participações 52.737 66.569 27.922 17.912

17/11/2008 08:56:43 Pág: 91

PDF created with pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS Data-Base - 30/06/2008 Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS
Reapresentação Espontânea

01.01 - IDENTIFICAÇÃO

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ

00939-3 PARANAPANEMA S.A. 60.398.369/0001-26

CONTROLADA/COLIGADA

DENOMINAÇÃO SOCIAL

ELUMA S.A. INDÚSTRIA E COMÉRCIO

18.01 - DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO DA CONTROLADA/COLIGADA (Reais Mil)

1 - CÓDIGO 2 - DESCRIÇÃO 3 - 01/04/2008 a 30/06/2008 4 - 01/01/2008 a 30/06/2008 5 - 01/04/2007 a 30/06/2007 6 - 01/01/2007 a 30/06/2007

3.10 Provisão para IR e Contribuição Social (7.859) (13.025) 0 0


3.10.01 Imposto de Renda (5.759) (9.549) 0 0
3.10.02 Contribuição Social (2.100) (3.476) 0 0
3.11 IR Diferido (10.086) (9.588) (10.178) (4.657)
3.11.01 Imposto de Renda (7.394) (7.005) (7.459) (3.376)
3.11.02 Contribuição Social (2.692) (2.583) (2.719) (1.281)
3.12 Participações/Contribuições Estatutárias 0 0 0 0
3.12.01 Participações 0 0 0 0
3.12.02 Contribuições 0 0 0 0
3.13 Reversão dos Juros sobre Capital Próprio 0 0 0 0
3.15 Lucro/Prejuízo do Período 34.792 43.956 17.744 13.255
NÚMERO AÇÕES, EX-TESOURARIA (Mil) 18.433 18.433 18.433 18.433
LUCRO POR AÇÃO (Reais) 1,88748 2,38464 0,96262 0,71909
PREJUÍZO POR AÇÃO (Reais)

17/11/2008 08:56:43 Pág: 92

PDF created with pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 30/06/2008
Reapresentação Espontânea

00939-3 PARANAPANEMA S.A. 60.398.369/0001-26

18.02 - COMENTÁRIO DO DESEMPENHO DA CONTROLADA/COLIGADA

Controlada/Coligada : ELUMA S.A. INDÚSTRIA E COMÉRCIO


As atividades da Companhia estão concentradas no controle e planejamento das atividades
operacionais, comerciais e de estratégia da controladora, além do suprimento de recursos
financeiros para a viabilização das operações.

O comentário de desempenho da Controlada Eluma S.A. Indústria e Comércio não difere


daquele apresentado para a Companhia controladora, descrito no item “08.01 -
COMENTÁRIO DO DESEMPENHO CONSOLIDADO NO TRIMESTRE”.

17/11/2008 08:56:43 Pág: 93

PDF created with pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS Data-Base - 30/06/2008 Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS
Reapresentação Espontânea

01.01 - IDENTIFICAÇÃO

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ

00939-3 PARANAPANEMA S.A. 60.398.369/0001-26

CONTROLADA/COLIGADA

DENOMINAÇÃO SOCIAL

CIBRAFÉRTIL - CIA BRASILEIRA DE FERTILIZ

18.01 - DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO DA CONTROLADA/COLIGADA (Reais Mil)

1 - CÓDIGO 2 - DESCRIÇÃO 3 - 01/04/2008 a 30/06/2008 4 - 01/01/2008 a 30/06/2008 5 - 01/04/2007 a 30/06/2007 6 - 01/01/2007 a 30/06/2007

3.01 Receita Bruta de Vendas e/ou Serviços 25.490 44.581 18.431 27.597
3.02 Deduções da Receita Bruta (1.116) (2.589) (1) (17)
3.03 Receita Líquida de Vendas e/ou Serviços 24.374 41.992 18.430 27.580
3.04 Custo de Bens e/ou Serviços Vendidos (20.916) (36.217) (15.345) (23.313)
3.05 Resultado Bruto 3.458 5.775 3.085 4.267
3.06 Despesas/Receitas Operacionais (2.204) (2.484) (1.673) (1.993)
3.06.01 Com Vendas (173) (357) (697) (851)
3.06.02 Gerais e Administrativas (436) (1.001) (751) (1.552)
3.06.02.01 Gerais e Administrativas (328) (780) (646) (1.341)
3.06.02.02 Participação dos Empregados (108) (221) (105) (211)
3.06.03 Financeiras 1.864 2.517 947 1.602
3.06.03.01 Receitas Financeiras 2.869 3.661 2.620 4.773
3.06.03.02 Despesas Financeiras (1.005) (1.144) (1.673) (3.171)
3.06.04 Outras Receitas Operacionais 30 30 24 45
3.06.05 Outras Despesas Operacionais (3.489) (3.673) (1.196) (1.237)
3.06.06 Resultado da Equivalência Patrimonial 0 0 0 0
3.07 Resultado Operacional 1.254 3.291 1.412 2.274
3.08 Resultado Não Operacional (47) (47) (89) (88)
3.08.01 Receitas 0 0 (1) 0
3.08.02 Despesas (47) (47) (88) (88)
3.09 Resultado Antes Tributação/Participações 1.207 3.244 1.323 2.186
3.10 Provisão para IR e Contribuição Social 166 (623) (383) (372)

17/11/2008 08:56:44 Pág: 94

PDF created with pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS Data-Base - 30/06/2008 Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS
Reapresentação Espontânea

01.01 - IDENTIFICAÇÃO

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ

00939-3 PARANAPANEMA S.A. 60.398.369/0001-26

CONTROLADA/COLIGADA

DENOMINAÇÃO SOCIAL

CIBRAFÉRTIL - CIA BRASILEIRA DE FERTILIZ

18.01 - DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO DA CONTROLADA/COLIGADA (Reais Mil)

1 - CÓDIGO 2 - DESCRIÇÃO 3 - 01/04/2008 a 30/06/2008 4 - 01/01/2008 a 30/06/2008 5 - 01/04/2007 a 30/06/2007 6 - 01/01/2007 a 30/06/2007

3.10.01 Imposto de Renda 180 (452) (269) (269)


3.10.02 Contribuição Social (14) (171) (114) (103)
3.11 IR Diferido 1.603 2.282 649 679
3.11.01 Imposto de Renda 1.179 1.678 0 0
3.11.02 Contribuição Social 424 604 0 0
3.12 Participações/Contribuições Estatutárias 0 0 0 0
3.12.01 Participações 0 0 0 0
3.12.02 Contribuições 0 0 0 0
3.13 Reversão dos Juros sobre Capital Próprio 0 0 0 0
3.15 Lucro/Prejuízo do Período 2.976 4.903 1.589 2.493
NÚMERO AÇÕES, EX-TESOURARIA (Mil) 442 442 442 442
LUCRO POR AÇÃO (Reais) 6,73303 11,09276 3,59502 5,64027
PREJUÍZO POR AÇÃO (Reais)

17/11/2008 08:56:44 Pág: 95

PDF created with pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 30/06/2008
Reapresentação Espontânea

00939-3 PARANAPANEMA S.A. 60.398.369/0001-26

18.02 - COMENTÁRIO DO DESEMPENHO DA CONTROLADA/COLIGADA

Controlada/Coligada : CIBRAFÉRTIL - CIA BRASILEIRA DE FERTILIZ


As atividades da Companhia estão concentradas no controle e planejamento das atividades
operacionais, comerciais e de estratégia da controladora, além do suprimento de recursos
financeiros para a viabilização das operações.

O comentário de desempenho da Controlada Cibrafértil - Companhia Brasileira de


Fertilizantes não difere daquele apresentado para a Companhia controladora, descrito no
item “08.01 - COMENTÁRIO DO DESEMPENHO CONSOLIDADO NO TRIMESTRE”.

17/11/2008 08:56:45 Pág: 96

PDF created with pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 30/06/2008
Reapresentação Espontânea

00939-3 PARANAPANEMA S.A. 60.398.369/0001-26

19.01 - DESCRIÇÃO DAS INFORMAÇÕES ALTERADAS


Reapresentação espontânea.
Quadro 16.01 – Outras informações que a companhia entenda relevantes - alteração do
quadro evolução da participação direta e indireta e quantidade de ações em circulação.

Reapresentação espontânea – 13/11/2008


Quadro 04.01 - Notas explicativas nº 2 – Base de preparação e apresentação das
informações trimestrais (Adoção as mudanças nas práticas contábeis introduzidas pela Lei
11.638/07 – letra (a) alteração do texto – Substituição da Demonstração das Origens e
Aplicações de Recursos pela Demonstração dos Fluxos de Caixa e inclusão da
Demonstração do Valor Adicionado no conjunto das demonstrações financeiras.
Quadro 04.01 - Notas explicativas nº 2 – Inclusão da Nota explicativa nº 22
“Demonstrações dos Fluxos de Caixa”.
Quadro 16.1 – Outras informações que a Companhia entenda Relevantes
(i) Alteração do Quadro da “Distribuição do capital dos acionistas com mais de 5%
das ações de cada espécie e classe, de forma direta e indireta, até o nível de
pessoa física”.
(ii) Alteração do Quadro da “Evolução da participação, direta e indireta, dos
acionistas controladores, dos membros do conselho de administração, membros
da diretoria, membros do conselho fiscal em relação aos respectivos valores
mobiliários, nos doze meses imediatamente anteriores”.
(iii) Alteração do Quadro da “Quantidade de ações em circulação (em unidades) e
sua porcentagem em relação ao total de ações emitidas”.
Quadro 17.01 - Relatório de Revisão Especial – SEM RESSALVA – Alteração da
redação do item 1 – com a inclusão do texto “dos resultados e dos fluxos de caixa”

Reapresentação espontânea – 17/11/2008

Quadro 16.1 – Outras informações que a Companhia entenda Relevantes


(iv) Alteração do Quadro da “Distribuição do capital dos acionistas com mais de 5%
das ações de cada espécie e classe, de forma direta e indireta, até o nível de
pessoa física”.
(v) Alteração do Quadro da “Evolução da participação, direta e indireta, dos
acionistas controladores, dos membros do conselho de administração, membros
da diretoria, membros do conselho fiscal em relação aos respectivos valores
mobiliários, nos doze meses imediatamente anteriores”.
(vi) Alteração do Quadro da “Quantidade de ações em circulação (em unidades) e
sua porcentagem em relação ao total de ações emitidas”.

17/11/2008 08:56:45 Pág: 97

PDF created with pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS Data-Base - 30/06/2008 Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS
Reapresentação Espontânea

01.01 - IDENTIFICAÇÃO

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ

00939-3 PARANAPANEMA S.A. 60.398.369/0001-26

ÍNDICE
GRUPO QUADRO DESCRIÇÃO PÁGINA

01 01 IDENTIFICAÇÃO 1
01 02 SEDE 1
01 03 DIRETOR DE RELAÇÕES COM INVESTIDORES (Endereço para Correspondência com a Companhia) 1
01 04 REFERÊNCIA DO ITR 1
01 05 COMPOSIÇÃO DO CAPITAL SOCIAL 2
01 06 CARACTERÍSTICAS DA EMPRESA 2
01 07 SOCIEDADES NÃO INCLUÍDAS NAS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS CONSOLIDADAS 2
01 08 PROVENTOS EM DINHEIRO 2
01 09 CAPITAL SOCIAL SUBSCRITO E ALTERAÇÕES NO EXERCÍCIO SOCIAL EM CURSO 3
01 10 DIRETOR DE RELAÇÕES COM INVESTIDORES 3
02 01 BALANÇO PATRIMONIAL ATIVO 4
02 02 BALANÇO PATRIMONIAL PASSIVO 5
03 01 DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO 7
04 01 NOTAS EXPLICATIVAS 9
05 01 COMENTÁRIO DO DESEMPENHO DA COMPANHIA NO TRIMESTRE 48
06 01 BALANÇO PATRIMONIAL ATIVO CONSOLIDADO 49
06 02 BALANÇO PATRIMONIAL PASSIVO CONSOLIDADO 50
07 01 DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO CONSOLIDADO 52
08 01 COMENTÁRIO DO DESEMPENHO CONSOLIDADO NO TRIMESTRE 54
09 01 PARTICIPAÇÃO EM SOCIEDADES CONTROLADAS E/OU COLIGADAS 79
15 01 PROJETOS DE INVESTIMENTO 80
16 01 OUTRAS INFORMAÇÕES QUE A COMPANHIA ENTENDA RELEVANTES 81
17 01 RELATÓRIO DA REVISÃO ESPECIAL 83
MINERAÇÃO TABOCA S.A.

18 01 DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO DA CONTROLADA/COLIGADA 85


18 02 COMENTÁRIO DO DESEMPENHO DA CONTROLADA/COLIGADA 87
CARAÍBA METAIS S.A.

18 01 DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO DA CONTROLADA/COLIGADA 88


18 02 COMENTÁRIO DO DESEMPENHO DA CONTROLADA/COLIGADA 90
ELUMA S.A. INDÚSTRIA E COMÉRCIO

18 01 DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO DA CONTROLADA/COLIGADA 91


18 02 COMENTÁRIO DO DESEMPENHO DA CONTROLADA/COLIGADA 93
CIBRAFÉRTIL - CIA BRASILEIRA DE FERTILIZ

18 01 DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO DA CONTROLADA/COLIGADA 94


18 02 COMENTÁRIO DO DESEMPENHO DA CONTROLADA/COLIGADA 96
19 01 DESCRIÇÃO DAS INFORMAÇÕES ALTERADAS 97

17/11/2008 08:56:45 Pág: 98

PDF created with pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com