Anda di halaman 1dari 91

GESIEL MOREIRA DA SILVA

JULIO CESAR FAGUNDES DE RESENDE


VITOR RAFAEL FERNANDES
WAGNER DA SILVA MARTIM

BIOMEX SISTEMAS LTDA.

CURITIBA
2010
FACINTER – FACULDADE INTERNACIONAL DE CURITIBA

BIOMEX SISTEMAS LTDA.

Trabalho de conclusão do Curso de Administração


de Empresas 1ª rota da Faculdade Internacional
de Curitiba – FACINTER.

Professor Supervisor: Celso Eduardo Oguchi.

CURITIBA
2010
SUMÁRIO

1 INTRODUÇÃO ..................................................................................................... 1
2 RESUMO TCC I ................................................................................................... 4
2.1 OBJETIVOS ..................................................................................................... 4
2.1.1 Objetivo Geral ............................................................................................... 4
2.1.2 Objetivo Específico ....................................................................................... 4
2.2 VALORES DA EMPRESA ................................................................................. 4
2.3 VISÃO DA EMPRESA ...................................................................................... 4
3 EMPRESA BIOMEX ............................................................................................. 6
3.1 NOME E FUNÇÃO DOS EMPREENDEDORES .............................................. 6
3.2 DESCRIÇÃO BÁSICA DO NEGÓCIO .............................................................. 6
3.2.1 Tipo de negócio............................................................................................. 6
3.2.2 Diferencial ..................................................................................................... 6
3.2.3 Público alvo ................................................................................................... 7
3.2.4 Características dos consumidores ................................................................ 8
3.2.5 Instalação ...................................................................................................... 8
3.3 CARACTERÍSTICAS ........................................................................................ 9
3.3.1 Características humanas .............................................................................. 9
3.3.2 Características operacionais ......................................................................... 9
3.3.3 Características tecnológicas ......................................................................... 9
3.3.4 Características mercadológicas ..................... Erro! Indicador não definido.
4 ROTA I - CADEIA DE VALOR............................................................................. 12
4.1 SEGMENTO DA CADEIA DE VALOR ............................................................ 14
4.2 HABILIDADES, CAPACIDADES E COMPETÊNCIAS.................................... 14
4.2.1 Habilidades .................................................... Erro! Indicador não definido.
4.2.2 Competências ................................................ Erro! Indicador não definido.
4.2.3 Capacidades .................................................. Erro! Indicador não definido.
5 ROTA II – PLANO MESTRE DE PRODUÇÃO ................................................... 18
5.1 CARACTERÍSTICAS OPERACIONAIS .......................................................... 19
5.2 LAYOUT ......................................................................................................... 21
5.3 FLUXO DE PROCESSO ................................................................................ 24
5.4 FLUXOGRAMA .............................................................................................. 25
5.5 ARMAZENAMENTO ....................................................................................... 25
5.5.1 Estratégias de compras .............................................................................. 26
5.5.2 Estratégias de estoque ............................................................................... 27
5.5.3 Recebimento ............................................................................................... 28
5.6 MÁQUINAS E EQUIPAMENTOS.................................................................... 29
5.6.1 Estação de solda com temperatura controlada ........................................... 30
5.6.2 Gerador Ultra-Sônico com atuador manual e pistola .................................. 30
5.6.3 Computador com processador .................................................................... 31
5.6.4 Compressor de ar linha CLS ....................................................................... 31
5.7 MATÉRIA-PRIMA ........................................................................................... 32
5.8 NECESSIDADE DE MÃO-DE-OBRA ............................................................. 33
5.8.1 Descrição de Cargos................................................................................... 34
5.8.2 Fatores Motivacionais ................................................................................. 40
5.8.3 Treinamento ................................................................................................ 41
5.8.4 Folha de pagamento do primeiro ano ......................................................... 42
5.8.5 Encargos trabalhistas de acordo com a Convenção Trabalhista de 2009 ... 42
5.8.6 Previsão de folha de pagamento para 5 anos – m.o direta ......................... 43
5.8.7 Previsão de folha de pagamento para 5 anos – m.o indireta ...................... 44
5.8.8 Previsão de folha de pagamento de acordo com cada setor ...................... 44
5.9 ANALISE DE RISCOS AMBIENTAIS.............................................................. 44
6 ROTA III – PLANO DE MARKETNG .................................................................. 46
6.1 HISTÓRICO DO NEGÓCIO ........................................................................... 46
6.2 CICLO DE VIDA DO PRODUTO E DA CATEGORIA E ESTRATÉGIA ........... 46
6.3 CARACTERÍSTICAS DO PRODUTO ............................................................. 47
6.4 BENEFÍCIOS PARA O CONSUMIDOR .......................................................... 49
6.5 ANÁLISE DA PESQUISA ............................................................................... 50
6.5.1 Pesquisa Quantitativa ................................................................................. 51
6.6 MARCA........................................................................................................... 52
6.6.1 Logotipo do Produto .................................................................................... 53
6.6.2 Embalagem (corte)...................................................................................... 54
6.6.3 Manual de instruções .................................................................................. 55
6.6.4 Cadastro de usuários .................................................................................. 56
6.6.5 Termo de garantia ....................................................................................... 57
6.7 ATENDIMENTO AO CLIENTE ........................................................................ 58
6.8 SERVIÇO ....................................................................................................... 59
6.8.1 Atendimento ao cliente em relação à prestação de serviço ........................ 60
6.9 PREÇO ........................................................................................................... 63
6.9.1 Comparação com a concorrência ............................................................... 63
6.9.2 Estratégias de Preços ................................................................................. 64
6.9.3 Condições de pagamento ........................................................................... 65
6.9.4 Nível e objetivo ........................................................................................... 65
6.9.5 Controle de preços ...................................................................................... 65
6.10 PRAÇA ........................................................................................................... 66
6.10.1 Canal de distribuição................................................................................... 66
6.10.2 Previsão de vendas..................................................................................... 68
6.11 PROMOÇÃO .................................................................................................. 69
6.11.1 Verba para comunicação ............................................................................ 69
6.11.2 Estrutura dos serviços de comunicação...................................................... 70
6.11.3 Público-alvo ................................................................................................ 70
6.11.4 Segmentação geográfica ............................................................................ 70
6.11.5 Segmentação demográfica ......................................................................... 71
6.11.6 Segmentação Psicográfica ......................................................................... 71
6.11.7 Posicionamento .......................................................................................... 71
6.11.8 Mix de Comunicação................................................................................... 72
6.11.9 Material de mídia......................................................................................... 74
6.11.10 Vendas e equipe de vendas .................................................................... 75
6.11.11 Pesquisas de Marketing .......................................................................... 75
7 ROTA IV – PLANO FINANCEIRO ...................................................................... 75
7.1 DESPESAS OPERACIONAIS ........................................................................ 75
REFERÊNCIAS ......................................................................................................... 77
ANEXO I – AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO........................................................... 79
ANEXO II - CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO .......................................... 80
LISTA DE FIGURAS

FIGURA 1 – Veículos mas roubados/furtados. ............. Erro! Indicador não definido.


FIGURA 2 – Cidades com mais roubos e furtos de veículos. ....... Erro! Indicador não
definido.
FIGURA 3 –Frota de veículos Curitiba. ........................ Erro! Indicador não definido.
FIGURA 6 – Diagrama de Pareto. ............................................................................. 20
FIGURA 7 – Espinha de peixe................................................................................... 21
FIGURA 8 – Layout. .................................................................................................. 23
FIGURA 9 – Fluxograma. .......................................................................................... 25
FIGURA 10 – Logotipo BIODIGI 402. ........................................................................ 53
FIGURA 11 – Embalagem aberta. ............................................................................. 54
FIGURA 12 – Embalagem fechada. .......................................................................... 55
FIGURA 13 – Certificado de garantia. ....................................................................... 58
FIGURA 14 – Diagrama esquemático do sistema. .................................................... 61
FIGURA 15 – Terminal de comunicação móvel MCT. ................................................ 62
FIGURA 16 – Arquitetura do Sistema. ....................................................................... 63
FIGURA 17 – Canal de distribuição BIOMEX. ........................................................... 68

LISTA DE QUADROS

QUADRO 1 – Pontuação dos Testes realizados com a chave. ................................. 17


QUADRO 2 – Lista de verificação BIOMEX. ............................................................. 20
QUADRO 3 – Tipos de layout....................................... Erro! Indicador não definido.
QUADRO 4 – Fluxo de operações. ........................................................................... 24
QUADRO 5 – Satisfação data de entrega. ................................................................ 26
QUADRO 6 – Satisfação retrabalho. ......................................................................... 26
QUADRO 7 – Satisfação devoluções. ....................................................................... 26
QUADRO 8 – Grau de satisfação por fornecedor...................................................... 27
QUADRO 9 – Estoque mínimo e máximo. ................................................................ 27
QUADRO 10 – Check list recebimento. .................................................................... 29
QUADRO 11 – Equipamentos produção. ..................... Erro! Indicador não definido.
QUADRO 12 – Lista de fornecedores. ...................................................................... 32
QUADRO 13 – Lista de Matéria-prima. ........................ Erro! Indicador não definido.
QUADRO 14 – Lista de fornecedores de matéria-prima. .......................................... 33
QUADRO 15 - Teoria de Herzberg. ........................................................................... 40
QUADRO 16 – Mão-de-obra direta. ............................. Erro! Indicador não definido.
QUADRO 17 – Manual de instrução. ........................................................................ 56
QUADRO 18 – Comparação de preço concorrência. ................................................ 63
QUADRO 19 – Locações no período de 2001 a 2008. Erro! Indicador não definido.

LISTA DE TABELAS

TABELA 1 – Material de mídia................................................................................... 74


TABELA 2 - Estimativa de custos. ............................................................................. 75
64

1 INTRODUÇÃO

O trabalho apresentado tem por finalidade apresentar a atividade da empresa


Biomex sistemas Ltda., que pretende viabilizar um projeto no segmento de
segurança veicular.
A organização baseia-se nos aspectos de diferenciação e diversificação
utilizando tecnologia de ponta associada com características pessoais de cada ser
humano aplicado a segurança.
Desta forma, procura sobressair a qualquer sistema de segurança veicular
existente no mercado, tornando-se um fabricante de sistema revolucionário e com
inovações.

Objetivo Indicador Metas Iniciativas


Aquisição de novos Contratação de mão de
110% no final dos cinco
Aumentar a produção contratos e reajuste obra e capacitação
anos
dos mesmos técnica
Conquistar novos Fechamento de 1 novo Aquisição de um
Prospecção de clientes
clientes contrato por ano cliente por ano
64

(montadora)
Utilização eficaz e
Rentabilizar o capital ROE - 3,68 % a.a. Através dos
conjunta dos recursos
investido ROA – 0,20 % a.a. Indicadores ROI / ROA
disponiveis
Conquistar e manter um Através do aumento
Satisfazer o corpo
cliente ou contrato por Satisfazer acionistas nas vendas e novos
estratégico da Biomex
ano contratos

Manter nível mínimo De acordo com nível


de qualidade estipulado 8,5
64
64

2 RESUMO TCC I

2.1 OBJETIVOS

2.1.1 Objetivo Geral

Conhecer e analisar os principais aspectos que influenciem o plano de


negócios presentes na empresa dentro de um contexto de crescimento e expansão
do mercado.

2.1.2 Objetivo Específico

Apresentar a viabilidade de um produto de segurança veicular através da


tecnologia biométrica.
Buscar a aplicabilidade da tecnologia biométrica através de uma chave USB
promovendo segurança e a aceitabilidade deste produto por parte dos usuários.

2.2 VALORES DA EMPRESA

a Gestão profissional e transparência;


a Colaboradores comprometidos;
a Satisfação de clientes;
a Ética;
a Excelência em serviços.
Missão da Empresa
A empresa tem como objetivo principal: Oferecer o melhor sistema de
proteção veicular buscando o envolvimento de toda organização e com o intuito de
atender as necessidades da sociedade.

2.3 VISÃO DA EMPRESA


64

Ser referência em inovações e praticidade no quesito de segurança veicular


até 2014.
64

3 EMPRESA BIOMEX

No dia 01 de agosto de 2010, foi fundada a Biomex Sistemas Ltda., localizada


no PIC (Parque Industrial de Curitiba), Avenida Leste, 3200 – CEP 80020-905 - José
dos Pinhais – Paraná.
A Biomex Sistemas Ltda., conta hoje com 28 funcionários em regime
sindicalizado (CLT), devidamente registrados dentro das normas sindicais que atuam
na área de comércio e metalurgia.
A empresa atua basicamente na montagem de chaves biométricas buscando
atender a Lei Complementar n° 121, de fevereiro de 2006, resolução n° 245 do
CONTRAN, de julho de 2007 e a Portaria n° 47 do DEN ATRAN de agosto de 2007.
Missão da Empresa
A empresa tem como objetivo principal: Oferecer o melhor sistema de
proteção veicular buscando o envolvimento de toda organização e com o intuito de
atender as necessidades da sociedade.

3.1 NOME E FUNÇÃO DOS EMPREENDEDORES

a Gesiel Moreira da Silva (gerente de produção);


a Julio César Fagundes de Resende (gerente de RH);
a Vitor Rafael Fernandes (gerente de finanças);
a Wagner da Silva Martin (gerente comercial).

3.2 DESCRIÇÃO BÁSICA DO NEGÓCIO

3.2.1 Tipo de negócio

Indústria e Comércio

3.2.2 Diferencial

O diferencial que a empresa pretende passar aos seus clientes é a segurança


64

e tecnologia de modo que o produto seja destaque dentre os seus concorrentes


ainda pela utilização da tecnologia biométrica que promove a confiabilidade do
usuário e a restrição no número de condutores d veículo.
Assim podendo oferecer aos usuários uma tecnologia possibilitando maior
controle do veículo utilizando uma chave não convencional, acionada pela digital do
proprietário. O produto oferecido permite um acesso que interliga todos os sistemas
do automóvel como: travas, acionamento do motor e rastreador através do
computador de bordo.
Deste modo, o produto agrega a oferta de serviços direcionados a locadoras e
seguradoras, oferecendo rastreamento via satélite com a finalidade de gerar não
apenas segurança, mas também reduzir os riscos de reembolsos dos assegurados
em casos de furtos e proporcionar maior controle de frotas.

3.2.3 Público alvo

De acordo com Kotler (1998) a segmentação de mercado consiste na divisão


do mercado em grupos distintos de compradores com diferentes necessidades,
características e comportamentos.
A Biomex terá seu produto segmentado para montadoras, locadoras e
seguradora de veículos.
Para as montadoras de automóveis será fornecido de forma contratual para a
linha de produção de veículos com características que atendam as necessidades de
consumidores que prezam pela segurança principalmente da família.
O fornecimento para locadoras controlando frotas e oferecendo o serviço de
rastreabilidade do veículo e trabalhando em parceria com seguradora de veículos
oferecendo produtos de segurança para promover a redução no valor do seguro
veicular, bem como a sinistralidade do veículo segurado. Vale lembrar que este
produto não será vendido diretamente para o cliente final visto que, o mesmo poderá
perder a garantia do seu carro com a instalação em qualquer ponto que não seja
autorizado pela concessionária.
64

3.2.4 Características dos consumidores

Referente às características dos consumidores foi desenvolvida uma pesquisa


qualitativa que teve uma amostra de 15 questionários indicando dados suficientes e
relevantes, pois as respostas se mostraram repetitivas indicando uma mesma
necessidade dos consumidores. A pesquisa qualitativa forneceu informações para a
construção da pesquisa quantitativa.
Após a realização da pesquisa qualitativa, foi realizada uma pesquisa
quantitativa com a intenção de traçar um perfil do consumidor do Biodigi-402.
A pesquisa quantitativa teve uma amostra de 200 entrevistados e apresentou
o perfil do consumidor com faixa etária entre 38 e 65 anos, representando 77% dos
entrevistados, onde 89% eram homens e 56% casados. Dos 77% apenas 28%
detém uma renda acima de R$ 5.000,00, num total de 43 pessoas.
Estas pessoas representam na pesquisa um grupo com nível superior de
ensino, moram em bairros nobres como: Jardim Social, Água verde, Batel,
Champagnat e com hábitos semelhantes como: freqüentam clubes sociais,
academias, viajam frequentemente e são freqüentadores de restaurantes de alto
nível.
Em relação aos itens de segurança a pesquisa mostra que 42% das 43
pessoas acham que air bag é indispensável, seguido da tecnologia que permite o
controle total do veículo com 37% e rastreador com 21%.
Em relação ao encarecimento do veículo adicionando o diferencial segurança
percebe-se que dos 28% que representam consumidores com renda acima de R$
5.000,00 todos comprariam um veículo mais caro em função do diferencial.

3.2.5 Instalação

A empresa tem suas instalações no PIC (Parque Industrial de Curitiba), sendo


considerada a melhor localidade para a cadeia de suprimentos. Este fato explica-se,
pois esta região concentra os grandes fabricantes de veículos e peças para a
fabricação dos mesmos no estado do Paraná. O PIC (Parque Industrial de Curitiba),
possui a melhor rede de contatos com fornecedores e clientes, por se localizar
próximo a uma rodovia que interliga diversas regiões, oferece uma distribuição de
forma integrada e dinâmica para seus stakeholders.
64

3.3 CARACTERÍSTICAS

3.3.1 Características humanas

A Biomex Sistemas Ltda., inicialmente irá gerar 28 postos de trabalho, com


empregados internos e externos. A geração destes postos de trabalho terá como
propósito treinar e capacitar a mão-de-obra com o intuito de oferecer aos clientes
maior controle dos veículos através da biometria. Estas características Proporcionar
maior sensação de segurança onde o proprietário mesmo estando numa área
urbana, com todos os riscos encontrados na sociedade, o mesmo permanece num
estado de confiabilidade por obter um sistema que garante sua integridade física.

3.3.2 Características operacionais

Produção baseada na montagem de uma chave biométrica e prestação do


serviço de rastreamento via satélite.

3.3.3 Características tecnológicas

Empregabilidade da tecnologia biométrica e a integração com sistemas de


rastreamento.

3.3.4 Características mercadológicas

Oportunidade de geração de negócios com montadoras, locadoras e


seguradoras de veículos, de maneira a fornecer um produto que atenda as
necessidades de segurança. Este posicionamento gera a possibilidade de
comercialização do produto, fixando a marca e conquistando mercados. As
necessidades de segurança a serem cumpridas, remetem-se aos índices de roubo
de veículos que crescem com o passar dos dias.
64

Com base no estudo da CNSeg (Confederação Nacional das Empresas de


Seguros Gerais), com 1.659 veículos roubados ou furtados em dezembro de 2009, o
Paraná foi o quarto Estado com o maior número de carros levados no período.
O Estado só fica atrás de São Paulo (16.546), Rio de Janeiro (3.813) e Rio
Grande do Sul (2.414). Em todo o país, foram registrados 32.801 roubos e furtos de
carros. Na comparação com dezembro de 2008, o número é 7,61% maior.
O levantamento aponta que, do total de carros roubados ou furtados no
Paraná, apenas 536, ou 32,31% foram recuperados. Outros 1.123 veículos, ou
67,69% não foram localizados. No país, o volume de localização de carros levados
sobe para 43,34%.
Em relação à proporção de roubos e furtos com o número total da frota, o
Estado cai para a 12.ª posição no ranking da CNSeg, já que os roubos atingiram
0,037% da frota de 4,4 milhões de veículos do Paraná. Em Curitiba, onde foram
registrados 660 roubos em dezembro de 2009, o volume de carros roubados
representa 0,05% do total de 1.112.906 da capital.
A intenção de produção esta também voltada em acompanhar o crescimento
vertiginoso de carros em Curitiba como se destaca abaixo uma pesquisa realizada
em 2009 pelo DETRAN:

FIGURA 1 - Crescimento da frota de veículos Curitiba.

Evolução da Frota de veículos em Curitiba

806.909
804.241

799.957
796.446
794.479 794.403
790.523

jan/09 fev/09 mar/09 abr/09 mai/09 jun/09 jul/09

Fonte: Elaborado pelos autores

Sendo que em dez anos a frota de veículos de Curitiba dobrará. Segundo a


FENABRAVE (Federação Nacional dos Distribuidores de Veículos Automotores), a
64

frota de veículos dobrará em Curitiba nos próximos 10 anos, atingindo 2,1 milhões
de veículos, se for mantido o ritmo de crescimento de 38,63% dos últimos cinco
anos (2005-2010).
Hoje a cidade é a capital mais motorizada do país – tem um veículo para 1,63
habitantes. A frota soma 1.097.030 unidades para uma população de 1.828.092,
segundo dados de 2009.
Por enquanto, em Curitiba, ainda é mais barato andar de carro do que de
ônibus em pequenos percursos (inferiores a 7 km). Um estudo realizado pela URBS
(Urbanização de Curitiba) relata que o sistema de transporte coletivo da capital
perdeu 600 mil passageiros por mês de janeiro a abril deste ano de 2010.
64

4 ROTA I - CADEIA DE VALOR

A cadeia de valor estabelece a decomposição das atividades da organização,


em que são atribuídas as relevâncias estratégicas, esta condição torna possível uma
analise de custo desmembrado de cada atividade para compreender o custo real e
potencializar a diferenciação dos negócios. Com isto otimiza-se o custo permitindo
uma vantagem competitiva para a organização.
Segundo Porter, (1989, p.31) “a cadeia de valor desagrega uma empresa nas
suas atividades de relevância estratégica para que se possa compreender o
comportamento dos custos e as fontes existentes e potenciais de diferenciação”.
Para o autor “toda empresa é uma reunião de atividades que são executadas
para projetar, produzir, comercializar, entregar e sustentar seu produto. Todas estas
atividades podem ser representadas fazendo-se uso de uma cadeia de valores...”.
Assim sendo, para obter vantagem competitiva utilizando a cadeia de valor
como instrumento estratégico, a Biomex compreende toda a cadeia de valor na qual
opera, buscando utilizar seus determinantes de custos de modo a não obter um
impacto muito grande sobre o produto comercializado.
A análise dos determinantes de custos que explicam suas variações das
principais entidades que compõem a cadeia de valores reveste-se da maior
importância, pois a vantagem competitiva é originada pela compreensão e utilização
dos determinantes que posicionam o custo.
Através da compreensão desses determinantes, pode-se verificar que ações
deverão ser implementadas pelos gestores, a fim de promover redução, aumento ou
mesmo eliminação de determinados custos que impedem a obtenção e manutenção
da vantagem competitiva.
Ainda através da análise baseada na cadeia de valor, entende-se que esse
conjunto de atividades criadoras de valor desde as fontes de matérias-primas
básicas, passando por fornecedores de componentes e até o produto final entregue
nas mãos do consumidor, dará visão de como ampliar estes elos existentes entre
fornecedor, cliente e empresa.
64

FIGURA 2 – Cadeia de valor.

O valor representado pela chave biométrica consiste na comparação entre o


que se gasta para a sua produção e montante em que os seus consumidores estão
dispostos a pagar, numa referência ao sentimento de possuir o Biodigi-402. A
empresa tem com isto uma perspectiva positiva com relação à rentabilidade do
negócio, trabalhando com margem de lucro de 10% para transportadoras e 8% para
as montadoras, seguradoras e locadoras, podendo variar de acordo com cada
negociação.
64

4.1 SEGMENTO DA CADEIA DE VALOR

FIGURA 3 – Pontos focais da cadeia de valor.

4.2 HABILIDADES, CAPACIDADES E COMPETÊNCIAS

4.2.1 Habilidades

Para atender as competências e as capacidades citadas a empresa deve ter


conhecimentos pontuais em cada atividade, que somados permitem o
desenvolvimento do produto. A aplicação efetiva do conhecimento envolvido em todo
processo, se da por meio das seguintes habilidades utilizadas pela Biomex Sistemas
Ltda.:

a Proceder à codificação dos programas de computador, estudando os objetivos


propostos, analisando as características dos dados de entrada e o
processamento necessário à obtenção dos dados de saída desejados.
a Executar a compilação de linguagens de programação, visando conferir e
64

acertar sintaxe do programa.


a Realizar testes em condições operacionais simuladas, visando verificar se o
programa executa corretamente dentro do especificado, com o desempenho
adequado e realizar simulações criando ambientes de produção a fim de
aferir os resultados dos programas.
a Conhecimento em módulo de qualidade (Datasul);
a Conhecimentos ISO 9000, ISO 14001, CEP, ISO TS 16949;
a Conhecimentos em AutoCad 2000 para desenhos e conhecimentos em
instrumento de medição, informática e ISO para indústria de ferramentas;
a Elaborar propostas comerciais, de acordo com as necessidades do cliente,
visando à obtenção do pedido dentro de condições mutuamente satisfatórias.
a Supervisionar o controle de documentos do departamento comercial, visando
facilitar a sua rastreabilidade, com um pronto atendimento das necessidades
dos clientes internos e externos e manter registro das consultas de clientes
para futuros contatos e negociações.
a Acompanhar o mercado quanto às práticas de preços, visando subsidiar a
definição das políticas da empresa na área comercial.
a Contratar transportadoras e carreteiras, negociando preços de fretes, visando
assegurar a pontualidade nas entregas dos pedidos.
a Assegurar o abastecimento dos insumos de produção e demais materiais
utilizados pela empresa, ao menor preço possível, dentro dos padrões
estabelecidos de prazo e qualidade dos produtos e serviços. Realizar estas
atividades respeitando seus clientes e fornecedores bem como suas
capacidades, sem perder o objetivo principal da empresa;
a Conhecimento com pequenas soldas elétricas.
4.2.2 Competências

A competência para a Biomex Sistemas Ltda. é inserir-se em um mercado


extremamente competitivo lançando um produto com um diferencial tecnológico e
fortalecer sua marca de modo a conquistar diferentes nichos de mercado.
Acreditando que a oferta de um produto inovador desperta o interesse em clientes
potenciais na substituição do produto convencional por um que seja mais atualizado.
Sendo assim a organização apresenta as três competências indispensáveis:
64

a Oferecer o melhor sistema de proteção veicular;


Observando que para se lançar no mercado oferecendo um produto
diferenciado e capaz de substituir os produtos oferecidos pelos concorrentes atuais e
também para sustentar, depois de conquistado o domínio no mercado, em função de
ser um produto inovador.
Ainda para atingir este objetivo, fazem-se necessárias constantes pesquisas
com o intuito de buscar novos produtos, observar novas tendências de tecnologias,
resultando na disponibilização de uma variedade de produtos com avançada
sofisticação, mas com soluções personalizadas para cada consumidor.

a Oferecer aos condutores uma tecnologia possibilitando maior controle do


veiculo;
Para oferecer esta tecnologia será utilizada uma chave não convencional,
acionada pela digital do proprietário. O produto permite um acesso que interliga
todos os sistemas do automóvel como: travas, acionamento do motor e rastreador
através do computador de bordo. O produto agrega ainda a oferta de serviços
direcionados a locadoras e seguradoras oferecendo rastreamento via satélite com a
finalidade de gerar não apenas segurança, mas também reduzir os riscos de
reembolsos dos assegurados em casos de furtos e proporcionar maior controle de
frotas.

a Ser referência em inovações de segurança veicular.


O termo referencia pode se explicar pela condição que a Biomex Sistemas
Ltda., apresenta de inserir em um sistema de segurança veicular uma tecnologia que
se diferencia de tudo o que se tem conhecimento, ou seja, produtos convencionais
foram se reformulando com o tempo, mas a sua principal característica de
funcionalidade não sofreu alterações significativas.
Um alarme, por exemplo, mudou a sua estética, porém não conseguiu ainda
proporcionar ao consumidor a sua total confiabilidade visto que, apesar das
mudanças a mecânica permanece a mesma.
A empresa estudada tem por objetivo demonstrar através do Biodigi-402 o
acionamento de motor, travamento de portas, bloqueador de ignição e
rastreabilidade com a confiabilidade da biometria, de tal maneira que somente
pessoas autorizadas possam usufruir dos benefícios do veículo, minimizando riscos
64

de furtos.
Deste modo, se torna um forte instrumento para dedução de custo sobre
seguros veiculares. Por conseqüência dos benefícios citados, tende-se com estas
ferramentas, conquistar o fortalecimento da marca para concretizar a competência
mencionada.
O produto passa ainda por etapas de testes e inspeções de qualidade e
funcionamento antes de ser armazenado e entregue ao cliente. No próprio processo
de montagem da chave ocorrem estes procedimentos. Tem-se como parâmetro uma
tabela vigente, onde no final da montagem de cada chave, a mesma recebe uma
pontuação, que funciona também como feed back para uma nova montagem.
São cinco os testes realizados para comprovar a qualidade da chave
biométrica, cada teste terá um peso conforme explanado no quadro a seguir:

QUADRO 1 – Pontuação dos Testes realizados com a chave.


Testes realizados com a chave Peso
1º Verificar encaixe dos componentes 1
2º Verificação de soldas e parafusos 1
3º Verificar funcionamento dos componentes da chave 2
4º Verificar programação e testar sinal 3
5º Verificar arranhões e acabamento final 3
Total de pontos adquiridos por uma chave 10
Fonte: Elaborado pelos autores.
64

Fonte: Elaborado pelos autores.

4.2.3 Capacidades

A cultura empresarial da Biomex Sistemas Ltda. tem por objetivo demonstrar


por meio de suas capacidades o desenvolvimento de um produto que seja reflexo de
seus valores organizacionais oferecendo ao cliente a confiabilidade exigida.
Priorizando a capacitação do capital humano e intelectual para atingir um perfil
característico no desenvolvimento de produtos tecnológicos bem como ser uma
empresa idônea mantendo uma boa aliança estratégica com seus stakehoders.
Desta forma, a empresa atua com alguns conceitos básicos elencados
abaixo:

a Ética;
Manter o relacionamento com fornecedores e clientes de uma forma que a
Biomex Sistemas Ltda., consiga o seu retorno financeiro esperado, porém também
possa atender a expectativa de todos os envolvidos no seu ciclo de negócios.
a Gestão profissional e transparência;
Manter parceria com fornecedores e prestadores para que juntos
64

desenvolvam um produto com alto nível de tecnologia empregada.


a Excelência em serviços;
Utilizar das competências apresentadas, atendendo a todos os nichos de
mercado sem perder a qualidade do produto. Com isto a tendência nas atividades
desenvolvidas pela empresa segue para o caminho da satisfação dos consumidores.
a Satisfação do cliente;
A busca constante pela satisfação do cliente é o alicerce da empresa
estudada, portanto a mesma busca a melhoria continua nos seus processos o que
permitirá atender as necessidades de cada consumidor.
a Empregados treinados e motivados;
A constante busca pela melhoria dos processos e a grande necessidade de
atender os requisitos solicitados pelo mercado, faz com que a empresa invista em
programas de treinamento, capacitação e relacionamento com cada colaborador.
Este trabalho tem por finalidade criar o sentimento de pertencer à organização
e saber que fazem parte da criação de um produto que oferece tantos benefícios à
sociedade.
a Empregados comprometidos;
O capital intelectual da Biomex Sistemas Ltda. é considerado fundamental no
processo produtivo, portanto sem o comprometimento dos mesmos, a instituição
jamais conquistará os objetivos almejados. Sendo assim pretende buscar
constantemente um ambiente saudável e que atenda as necessidades humanas dos
colaboradores.

5 ROTA II – PLANO MESTRE DE PRODUÇÃO

5.1 CARACTERÍSTICAS OPERACIONAIS

A estratégia de produção da empresa Biomex é montar contra pedido


(assemble to order), pois será aguardada a chegada do pedido do cliente para
montar o produto, com esta estratégia haverá diminuição dos estoques da empresa
até os níveis confiáveis estudados.
Levando em consideração o que disse o guru japonês ISHIKAWA, quem não
mede, não gerencia. Na área de produção serão utilizadas algumas ferramentas de
qualidade para avaliar dois pontos principais da produção:
64

• eficiência de produtividade (gráficos levando em consideração o planejado x o


produzido);
• qualidade (gráficos porcentagem de produtos fora de padrão).

Além de que, outras ferramentas utilizadas neste processo serão: diagrama


de causa efeito, gráfico de Pareto e folha de verificação conforme apontados a
seguir:

FIGURA 4 – Diagrama de Pareto.

Fonte: Elaborado pelos autores.

QUADRO 2 – Lista de verificação BIOMEX.

LISTA DE VERIFICAÇÃO
Processo: Análise de desperdícios com processos produtivos
Período: 20/03/09 a 06/04/09
Responsável: Gerente geral
Local: Produção
Amostras coletadas no período
Tipos de Falhas
Total
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15
Desperdício de MP 3 1 0 4 2 3 1 0 4 2 3 1 0 4 2 30
Funcionário ocioso 2 1 2 0 1 3 1 1 2 3 2 1 0 3 2 24
Máquinas em manutenção 0 0 0 0 0 0 0 0 0 1 0 0 0 0 0 1
Máquinas com defeito 0 0 0 0 0 0 0 0 1 0 0 0 0 0 0 1
Máquinas em uso 4 4 4 4 4 4 4 4 3 3 4 4 4 4 4 58
Máquinas paradas 0 0 0 0 0 0 0 0 1 1 0 0 0 0 0 2
64

Fonte: Elaborado pelos autores.

FIGURA 5 – Espinha de peixe.

Fonte: Elaborado pelos autores.

5.2 LAYOUT

Na concepção de Martins e Laugeni (2005, p. 112) o layout celular “... consiste


em arranjar em só local (a célula) máquinas diferentes que possam fabricar o
produto inteiro”.
Deste modo, o material se desloca dentro da célula buscando os processos
necessários. Suas principais características são: flexibilidade quanto ao volume dos
lotes por produto, exclusivo para uma linhagem de produtos, diminui o transporte de
material, minimiza estoques, centraliza a responsabilidade sobre o produto
fabricado, enseja satisfação no trabalho e consente elevado nível de qualidade e de
produtividade.
Para a elaboração de um layout são necessárias algumas informações como
as especificações do produto; suas características envolvendo suas dimensões e
principais características; quantidades a serem utilizadas; seqüências de operações
e montagem; o espaço que cada equipamento ocupará incluindo seu operador, seu
estoque e sua manutenção e ainda informações sobre recebimento, expedição,
estocagem de insumos e produtos acabados, além do transporte.
A importância de se ter uma estrutura coerente com o nível de produção e a
64

natureza dos produtos, esta no fato de que muitos desperdícios podem ser evitados,
pois são processos que acabam por não gerar valor algum ao produto, como
exemplo, operações de transporte.
Segundo MATOS (1999, p.133), “Os objetivos básicos do layout” são:
Integração total de todos os fatores que afetam o arranjo físico; Movimentação de
materiais por distâncias mínimas; Trabalho fluindo através da fábrica; Todo o espaço
efetivamente utilizado; Satisfação e segurança para os empregados; Um arranjo
flexível que possa facilmente ser Reajustado.
A seguir a definição de cada tipo de layout de acordo com SLACK (1997,
p.182):
QUADRO 3 - Tipos de layout.
Layout Definição Vantagem
Layout É utilizado quando os materiais Transporte de unidades montadas é
posicional: transformados são ou muito reduzido;
grandes, ou muito delicados, ou Não é afetado por mudanças nos produtos;
objetariam ser movidos. Não requer estudo muito custoso;

Layout por Os recursos similares de operação Melhor utilização das máquinas;


processo: são mantidos juntos. É adaptado a uma variedade de produtos e
Este layout é normalmente usado mudanças na seqüência e operação;
quando a variedade de produtos é É adaptado à demanda intermitente;
relativamente grande. É mais fácil manter a continuidade de
Conhecido também como layout produção no caso de quebra de máquina,
funcional. falta de material, faltas;
Layout Neste tipo de layout os recursos Pedidos de última hora podem ser atendidos
celular: necessários para uma classe rapidamente;
particular de produtos são Melhor aproveitamento do potencial
agrupados de alguma forma. humano;
Nesse arranjo físico as máquinas Menor tempo de processo e setup;
são dedicadas a um grupo Flexibilidade é a característica chave
exclusivo de peças. (reação à demanda do cliente);
Layout em Pressupõe um processo contínuo Manuseio reduzido de materiais;
linha: com os equipamentos dispostos em Quantidades reduzidas de material em
uma linha de produção segundo a processo;
seqüência de operações e com os Uso mais efetivo da mão-de-obra;
materiais partindo de uma facilidade no controle; melhor uso do
extremidade passando lentamente especo;
para cada equipamento até o
produto acabado, já na outra
extremidade da linha o layout reduz
o tempo de produção, minimiza o
manuseio e facilita o controle de
material.
Fonte: Elaborado pelos autores.

Tendo em vista estes conceitos de layout, a BIOMEX SISTEMAS LTDA. optou


por trabalhar com o layout em linha, pois o produto terá basicamente a montagem de
componentes com pequenas soldas e programação, trabalhando lead time
relativamente baixo.
Segue ilustração do layout da empresa BIOMEX SISTEMAS LTDA.:
64

FIGURA 6 – Layout.

Fonte: Elaborado pelos autores. (refazer)


64

5.3 FLUXO DE PROCESSO

Segundo MOREIRA (2008), o sistema de produção em linha é aplicável em


produtos unificados e que fluem de um posto de trabalho a outro e em seqüência
prevista. Com base nesta informação e por se tratar de uma linha de montagem,
nosso melhor layout será a linha, pois atende melhor nossas necessidades.
Slack, Johnston et al (2002, p. 150) definem a estrutura de produtos e a
relação de materiais que especificam o que deve ser reunido; a próxima etapa é
especificar como os processos reunirão os vários componentes para produzir o
produto ou serviço final.
Há muitas técnicas que podem ser usadas para documentar processos
(blueprinting). Todas as técnicas, entretanto, têm duas características: mostram o
fluxo de materiais ou pessoas ou informações por meio da operação produtiva; ou
identificam as diferentes atividades que ocorrem durante o processo.
O fluxo do processo tem início com o processo de compra e estocagem dos
recursos necessários que precisa ser feito e organizado para que não ocorra
problema na produção, após este processo passa-se ao corte dos tecidos. Na mesa
de corte são encaixados os moldes bases, riscando o tecido, fazendo a enfestagem
e executando o corte com a máquina elétrica, com o cuidado de identificar as partes
cortadas com números, de acordo com os tamanhos.
Deste modo no quadro a seguir consta o fluxo de operações para produção
do dispositivo de segurança produzido pela Biomex:

QUADRO 4 – Fluxo de operações.


tempo horas
Operações para disp. Capacidade
Capacidade
dia
cada dia
operação 60 min.
Total 85%
x 8 hs.

célula 1 Verificar qualidade


soldar sensor em placa
emissora 14,89 32,24 27,40 480 27
soldar porta usb em placa
emissora
célula 2 inserir bateria 11,2 42,86 36,43 480 36
encaixar leds
testar funcionamento
célula 3 inspeção de qualidade
montar chave injetada 14,92 32,17 27,35 480 27
64

parafusar
solda ultra-som
célula 4 programar chave
criar numero de serie 16,32 29,41 25,00 480 25
testar recebimento de dados
placa receptora
célula 5 Embalar
organizar 8 60,00 51,00 480 51
Tempo total de produção 65,33
Tempo de Setup 10
Tempo total necessário 75,33
Fonte: Elaborado pelos autores.

5.4 FLUXOGRAMA

Fluxograma segundo Oliveira (2004), é a técnica de representação gráfica


que utiliza de símbolos previamente convencionados, permitindo a descrição clara e
precisa do fluxo, ou seqüência de um processo, bem como sua analise e redesenho.
Onde as operações ou os responsáveis e os departamentos envolvidos são
visualizados nos processo. Deste modo, entende-se, na prática, como a
documentação dos passos necessários para a execução de um processo.

FIGURA 7 – Fluxograma.

Fonte: Elaborado pelos autores.

5.5 ARMAZENAMENTO
64

5.5.1 Estratégias de compras

Na concepção de Riggs (1981), “a função de compras tem a responsabilidade


de conseguir todas as necessidades da empresa levando em consideração três
variáveis, preço, prazo e qualidade”. Tendo como visão um sistema de compras
centralizado no setor especifico.
Os fornecedores serão avaliados de forma criteriosa a todo o momento
classificando-os em fornecedores A, B e C, onde o fornecedor “A” poderá participar
de novos projetos sem problemas, o B não poderá participar de novos projetos, mas
não haverá represália alguma e o C terá um tempo hábil estipulado para apresentar
um projeto de contenção de falhas e o executá-lo, caso contrario, será excluído da
cartilha de fornecedores da Biomex.
As variáveis que serão levadas em consideração para classificação dos
fornecedores são: datas de entregas, número de retrabalhos e quantidade de
devoluções. Conforme classificação dos quadros abaixo:

QUADRO 5 – Satisfação data de entrega.


Data de Entrega Grau de
satisfação
Entregas efetuadas em dia 100%
Entregas de 1 a 2 dias de atraso 80%
Entregas de 2 a 5 dias de atraso 60%
Entregas com mais de 5 dias de 30%
atraso
Fonte: Elaborado pelos autores.

QUADRO 6 – Satisfação retrabalho.


Retrabalhos Grau de
satisfação
Sem retrabalhos 100%
1% a 2% de retrabalhos 80%
2% a 5% de retrabalhos 60%
mais de 5% de retrabalhos 30%
Fonte: Elaborado pelos autores.

QUADRO 7 – Satisfação devoluções.


Devoluções Grau de
satisfação
Sem devoluções 100%
1% a 2% de devoluções 80%
2% a 5% de devoluções 60%
mais de 5% de devoluções 30%
Fonte: Elaborado pelos autores.
64

A classificação dos fornecedores será feita conforme a tabela abaixo:

QUADRO 8 – Grau de satisfação por fornecedor.


Tipo de fornecedor Grau Médio de Satisfação
Fornecedor “A” 90% A 100%
Fornecedor “B” 75% A 89%
Fornecedor “C” Menos que 75%
Fonte: Elaborado pelos autores.

5.5.2 Estratégias de estoque

O estoque da empresa BIOMEX conta com 3 estruturas de prateleiras em


ferro galvanizado de 6 (seis) metros de comprimento, 3 (três) metros de altura e 1
(um) metro de largura, divididos em 3 partes de comprimento por 6 níveis de altura e
os níveis possuem base em madeira maciça.
O estoque de produtos da empresa Biomex é de demanda dependente, pois
dependemos dos pedidos emitidos pela montadora para que possam ser geradas as
ordens de produção para nossa linha de montagem.
A empresa possui um estoque de segurança de três dias de produção em sua
planta, para prevenção de eventuais problemas que venham ocasionar parada de
linha em seus clientes.
Segundo RIGGS (1981), Os estoques servem como um seguro contra as
interrupções inesperadas, atrasos ou outras perturbações que poderiam atrapalhar o
andamento da produção.
Na questão dos componentes necessários para a montagem da chave
biométrica a empresa possui o sistema de estoque mínimo e máximo, conforme
quadro abaixo foi estipulando ponto de reposição levando-se em consideração o
tempo de entrega de cada material e assim quando for necessário será emitido
pedido de compra, para repor o estoque evitando assim parada de linha

QUADRO 9 – Estoque mínimo e máximo.


Qtde. Tempo médio de Estoque Estoque
Componentes
Chave entrega em dias mínimo máximo
Sensor biométrico 1 30 480,00 960,00
Chave injetada 1 15 240,00 480,00
Parafuso m3 2 2 200,00 400,00
Placa receptora de sinal 1 30 480,00 960,00
Placa emissora de sinal 1 30 480,00 960,00
64

Mini lampada vermelha


(led) 1 5 200,00 300,00
Mini lâmpada azul (led) 1 5 200,00 300,00
Mini bateria carregável 1 5 200,00 300,00
Porta USB personalizada 1 15 240,00 480,00
Cd de gravação 1 imediato 200,00 300,00
Caixa de papelão 1 10 240,00 480,00
Fonte: Elaborado pelos autores.

Lembrando que para o planejamento de cinco anos este estoque mínimo e


Maximo sofrerão alteração na mesma porcentagem de aumento de produção. Todo
esse controle de estoque, pedidos de compra, orçamentos, emissão de notas fiscais,
entrada de notas, ordens de produção serão gerenciados pelo sistema DATASUL,
sistema responsável pelo cruzamento de todas essas informações para que possam
ser gerenciadas da melhor forma possível.

5.5.3 Recebimento

A função básica do recebimento de materiais é assegurar que o produto


entregue esteja em conformidade com as especificações constantes no Pedido de
Compra. Assim, procedimentos adequados na entrada dos produtos são
extremamente necessários para o bom andamento de toda a estrutura de produção.
E para melhor ilustrar o funcionamento, segue abaixo o check list utilizado na
empresa BIOMEX em seu recebimento, que auxilia servindo como um dispositivo
identificador de erros (poka yoke).
64

QUADRO 10 – Check list recebimento.

Fonte: Elaborado pelos autores.

5.6 MÁQUINAS E EQUIPAMENTOS

A necessidade de máquinas e equipamentos é de suma importância, a


tecnologia de ponta nos dias de hoje é essencial para qualquer organização. Estas
máquinas, muitas vezes, otimizam tempo, reduzem de custos a médio e longo
prazos, além de proporcionarem a empresa maior rentabilidade e vantagem
competitiva.
Deste modo, a Biomex contará com equipamentos de escritório (mesa,
64

cadeiras, bancadas, prateleiras), limpeza e copa, equipamentos de informática


(computador, notebook, impressoras, fax, telefones), softwares, etc.
Segundo Kotler e Armstrong (2003), produto é qualquer coisa que possa ser
oferecida a um mercado para atenção, aquisição, uso ou consumo, e que possa
satisfazer a um desejo ou necessidade.
O sistema Biométrico de segurança veicular - Biodig- 402. Consiste na
utilização da impressão digital, que por um processo de reconhecimento das
características dos dados cadastrados, comparados com os dados de quem estiver
utilizando a chave biométrica, destrave ou não sistema de segurança do veículo. De
forma inteligente interliga as travas, acionamento do motor e o monitoramento via-
satélite,
Este monitoramento via satélite é realizado por meio de um aparelho GPS,
que permite um rastreamento da rota a ser utilizada comparada com a rota habitual,
tendo a possibilidade de acionar o sistema de pânico impedindo o veículo de
continuar trafegando. Para tanto considera-se o maquinário necessário para a
montagem deste produto, pois o mesmo necessita apresentar grande precisão e
tecnologia.

5.6.1 Estação de solda com temperatura controlada

Estação Profissional com suporte de Ferro e Rolo de Solda 40w e uma tensão
de 220v permite controlar a temperatura com precisão tornando o trabalho de
soldadura perfeito, este equipamento é indicado para casos em que a solda
necessita de precisão milimétrica.
O equipamento em questão será utilizado no posto 01 e terá a missão de
Soldar sensor e a porta USB na placa emissora, que corresponde ao item 3 do
layout. Possui uma capacidade produtiva de 08 peças hora e terá uma necessidade
de 02 itens.

5.6.2 Gerador Ultra-Sônico com atuador manual e pistola

Consiste de uma unidade modular de controle e monitoramento de potência


64

1600 watts, Ajuste de sintonia instalado na parte frontal do equipamento, parâmetros


de programação para soldas em elementos plásticos com resfriamento via circuito
pneumático, trabalhando com uma tensão de 220 v / 60 hz.
Será utilizado em nosso processo produtivo no posto 03, em que é efetuada a
junção das duas partes da chave injetada, sua função consiste no derretimento das
duas torres de plástico que se encontram no produto, corresponde ao item 4 do
layout. Possui uma capacidade produtiva de 7 peças hora terá uma necessidade de
02 itens.

5.6.3 Computador com processador

Equipamento no qual se faz à programação da chave Biométrica com


software especifico cria o numero de serie da chave e testa o funcionamento das
placas emissoras e receptoras no posto 04, tem uma necessidade de 02 itens.
Corresponde ao item 13 do layout e possui uma capacidade de programação de 5
peças hora.

5.6.4 Compressor de ar linha CLS

Compressor de ar com capacidade de enchimento de 53L, trabalha com uma


pressão máxima de 9,7BAR, potência de motor de 1HP 3450 RPM, tensão de 220V.
È utilizado para o resfriamento da ponta pistola de solda ultra-som, esta localizado
ao lado da linha de produção e corresponde ao item 24 do layout.
Segue abaixo a lista completa de maquinário, ferramentas e utensílios para a
produção do Biodig-402, com seus respectivos custos.

TABELA 1 - Equipamentos produção.


Equipamentos para Produção
Equipamento Qtde. Custo Total
Gerador ultra-sônico com atuador manual 2 13.500,00 27.000,00
Estação de solda com temperatura controlada 2 843,00 1.686,00
Bancada de montagem 4 700,00 2.800,00
Chave de fenda 3/16" x 4" 6 4,45 26,70
Recipiente para refugo 5 230,00 1.150,00
Recipiente para coleta seletiva de resíduos (vidro, papel, metal, plástico). 3 149,00 447,00
64

Caixa de ferramentas completa 1 315,00 315,00


Prateleiras almoxarifado 3 120,00 360,00
Compressor de ar linha CLS 1 1.700,00 1.700,00
35.484,70
Fonte: Elaborado pelos autores.

Abaixo a carteira de fornecedores que fornecem os equipamentos


necessários para a produção:

QUADRO 11 – Lista de fornecedores.


FORNECEDOR PRODUTOS OFERECIDOS
BELOSCH LIXEIRAS LTDA Fornecedor de recipientes para refugo e coleta
seletiva.

FERRAMENTAS GERAIS COMÉRCIO E Fornecedor de caixa de ferramentas, chaves de


IMPORTAÇÃO S.A. fenda e compressor de ar.

SUN TOLLS COMÉRCIO E INDÚSTRIA Fornecedor de bancadas.


METALURGICA LTDA
REYMASTER MATERIAIS ELÉTRICOS Fornecedor de estação de solda com
LTDA temperatura controlada.
WELTECH DO BRASIL Fornecedor da estação de solda ultra-som.
Fonte: Elaborado pelos autores.

5.7 MATÉRIA-PRIMA

Estão elencados abaixo alguns componentes que serão necessários para a


montagem da chave biométrica:

TABELA 2 - Lista de Matéria-prima.


Matéria-prima
Total por
Componentes Consumo Valor
chave
Sensor biométrico 2 182,90 365,80
Chave injetada 1 8,32 8,32
Parafuso m3 2 0,01 0,02
Placa receptora de sinal 1 48,00 48,00
Placa emissora de sinal 1 48,00 48,00
Mini lampada vermelha (led) 1 0,75 0,75
Mini lampada azul (led) 1 0,75 0,75
Mini bateria carregável 1 6,20 6,20
Porta USB personalizada 1 3,15 3,15
Adaptador USB 1 1,82 1,82
Cd de gravação 1 0,95 0,95
Caixa de papelão 1 1,23 1,23
484,99
* Este valor é específico para a montagem da chave direcionada à
Locadoras, Transportadoras e Seguradoras. Portanto o custo da
64

matéria-prima para a montadora é de R$ 476,67, pois as Montadoras


fornecem a chave.
Fonte: Elaborado pelos autores.

Segue abaixo a carteira de fornecedores de matéria prima da empresa


BIOMEX.

QUADRO 12 – Lista de fornecedores de matéria-prima.


FORNECEDORES MATÉRIA-PRIMA PRODUTOS OFERECIDOS
A BETTEGA COMERCIAL Fornecedor dos parafusos.
BBPAPY INDÚSTRIA E COMÉRCIO DE Fornecedor de embalagens de papelão.
PAPÉIS LTDA
COMERCIAL ELÉTRICA DW Fornecedor do sensor biométrico, mini lâmpadas e
mini bateria.
MAXBIO SOLUÇÕES EM BIOMETRIA Fornecedor do sensor biométrico.
LTDA
PEGUFORM DO BRASIL LTDA Fornecedor da chave injetada.
SIMOLDES PLÁSTICOS BRASIL LTDA Fornecedor da chave injetada.

SISTEMAS NEY BRASIL LTDA Fornecedor das placas emissoras e receptoras.


VISION GRAPHICS COMUNICAÇÃO Fornecedor do Manual de Instruções.
VISUAL LTDA.
Fonte: Elaborado pelos autores.

5.8 NECESSIDADE DE MÃO-DE-OBRA

A Biomex fará a contratação de uma empresa especializada em recrutamento


e seleção (Nossa Rh). A qual terá como responsabilidade de todo processo de
seleção mediante solicitação da Biomex pelos respectivos profissionais.
A Nossa RH (empresa tercerizada de RH) se responsabilizará por
encaminhamento dois profissionais para cada vaga em aberto, ficando a critério da
Biomex a decisão pela escolha do colaborador ideal.
Este processo seletivo da Empresa contratada estará amparado nos
seguintes critérios: competência, conhecimento técnico da atividade, comportamento
e desempenho do trabalho em equipe.
Para tanto teremos um acréscimo de R$ 6.710,00 na primeira folha de
pagamento em virtude do pagamento das porcentagens de recrutamento para cada
cargo. E para os próximos anos a empresa terá como fator determinante de previsão
de folha de pagamento os reajustes legal médios citados na convenção da categoria
6,20% e também a contratação de mais profissionais de acordo com o crescimento
previsto.
64

A Biomex conta com 28 funcionários em regime CLTISTAS, devidamente


registrados dentro das normas sindicais que atuam na área de comércio e
metalurgia. E a contratação será feita pela empresa especializada em recrutamento
e seleção (Nossa Rh). O processo de seleção será por responsabilidade da empresa
contratada mediante solicitação da Biomex pelos respectivos profissionais.

5.8.1 Descrição de Cargos

QUADRO 13 – Descrição de cargos.


Cargo: PROGRAMADOR
Principais Responsabilidades:
Elaborar e testar programas de computador, estabelecendo os processos operacionais necessários para o
tratamento dos dados. Baseando-se nas definições fornecidas na fase de análise e valendo-se de métodos e
técnicas adequadas aos equipamentos e aplicações a que se destinam.
Qualificação:
- Ensino médio completo;
- Formação em banco de dados;
Habilidades Técnicas:
- Proceder à codificação dos programas de computador, estudando os objetivos propostos, analisando as
características dos dados de entrada e o processamento necessário a obtenção dos dados de saída
desejados.
- Executar a compilação de linguagens de programação, visando conferir e acertar sintaxe do programa.
- Realizar testes em condições operacionais simuladas, visando verificar se o programa executa corretamente
dentro do especificado e com o desempenho adequado.
- Realizar simulações e criar ambientes de produção a fim de aferir os resultados dos programas.
Requisitos comportamentais:
- Utilizar EPI’S;

Contatos Internos:
- Contato com desenvolvimento das atividades no setor produtivo;
Contatos Externos:
- Fornecedores e Clientes;
Equipamentos / Máquinas / Sistemas com os quais atua:
- Computador, Sistema progress;

Cargo: SUPERVISOR DE PRODUÇÃO


Principais Responsabilidades:
- Assegurar o cumprimento das metas de produção dentro dos padrões de qualidade;
- Dentro dos padrões de qualidade e quantidade;
- Controle de custos e prazo estabelecidos pela empresa;
Qualificação:
- Curso superior completo;
Habilidades Técnicas:
- Word, Excel, Power Point;
- Conhecimento em módulo de qualidade (Datasul);
- Conhecimentos ISO 9000 noções ISO 14001 , CEP , ISO TS 16949 ;
- Curso de Inspetor da Qualidade Industrial;
- Conhecimentos em Auto Cad 2000 para desenhos;
- Conhecimentos em instrumento de medição, informática e Iso para indústria de ferramentas;
Requisitos comportamentais:
- Planejar, organizar e supervisionar as atividades de produção, dentro das especificações e padrões de
qualidade estabelecidos, visando a assegurar o cumprimento dos objetivos da empresa na área comercial.
- Supervisionar a elaboração do plano anual de metas de produção, visando à otimização dos recursos
produtivos disponíveis.
- Supervisionar a elaboração dos cronogramas de fabricação, visando a garantir a melhor alocação da mão-
64

de-obra, equipamentos e materiais.


- Controlar as despesas gerais do departamento de produção (energia elétrica, custos de manutenção,
insumos etc.), visando a contribuir para a redução de custos nesses itens.
- Analisar e avaliar os aspectos econômicos do processo produtivo, no tocante a mão-de-obra e quantidade de
materiais consumidos, visando a identificar oportunidades ou alternativas que permitam a redução de custos.
- Elaborar procedimentos e determinar diretrizes para manutenção do visual da fabrica, no que se refere à
limpeza, pintura, conservação etc., visando a manter o local em condições que propiciem o melhor
desempenho dos funcionários e dos equipamentos.
- Definir o turno de trabalho necessário para o balanceamento da mão-de-obra, visando a manter o fluxo de
produção e maior produtividade dos recursos humanos da fábrica.
- Estudar, desenvolver e/ou aperfeiçoar processos, equipamentos, ferramental etc., bem como estabelecer
controles de processos, visando garantir melhor qualidade e maior produtividade.
- Acompanhar e controlar sistematicamente o desempenho da produção, por meio da análise de indicadores
gerenciais apropriados, propondo os planos e ações necessárias, visando assegurar o cumprimento das
metas e objetivos estabelecidos.
- Estudar, em conjunto com o Inspetor de qualidade, as necessidades de a empresa implementar os
respectivos programas de desenvolvimento de novos equipamentos, produtos, automações, lay-out,
processos etc., visando a contribuir para aumentar a qualidade e competitividade dos produtos e participação
de mercado da empresa.
- Supervisionar as atividades de inspeção de materiais e de controle de qualidade da matéria-prima, visando
assegurar conformidade com as especificações e padrões de qualidade estabelecidos.
- Supervisionar as atividades de estocagem de produtos acabados, visando assegurar conformidade com as
especificações estabelecidas.
- Acompanhar a execução de auditorias, visando a identificar necessidades de alterações /modificações que
permitam obtenção das certificações.
Contatos Internos:
- Contato com desenvolvimento das atividades no setor produtivo;
Contatos Externos:
- Contatos diretos com fornecedores e clientes.
Equipamentos / Máquinas / Sistemas com os quais atua:
- Microcomputador, telefones, fax;

Cargo: RECEPCIONISTA
- Recepcionar e prestar serviços de apoio a clientes, prestar atendimento telefônico e fornecer informações
em escritórios, consultórios, hoteis, hospitais, bancos, aeroportos e outros estabelecimentos; marcar
entrevistas ou consultas e receber clientes ou visitantes; averiguar suas necessidades e dirigir ao lugar ou a
pessoa procurada; agendar serviços, reservar (hotéis e passagens) e indicar acomodações em hotéis e
estabelecimentos similares; observar normas internas de segurança, conferindo documentos e idoneidade dos
clientes e notificando seguranças sobre presenças estranhas; fechar contas e estadas de clientes. Organizar
informações e planejar o trabalho do cotidiano.
Qualificação:
- Ensino médio completo;
- Ensino Médio completo e bom conhecimentos na língua portuguesa.
O profissional que tiver conhecimentos em outros idiomas terá um diferencial no momento da contratação.
Habilidades Técnicas:
- Boa comunicação oral.
- Boa memória.
- Habilidade em digitar.
- Leitura bem fluente.
- Fluência em língua estrangeira é recomendável.
Requisitos comportamentais:
- Manter-se bem humorada e tratar todos com respeito e transparência;
Contatos Internos:
- Assessorar todos os setores para o bom desenvolvimento da empresa;
Contatos Externos:
- Manter contatos com fornecedores e clientes agendando reuniões entre outros;
Equipamentos / Máquinas / Sistemas com os quais atua:
- Computador, Word, Excel; Telefone; Fax;

Cargo: ALMOXARIFE
Principais Responsabilidades
64

- Recepcionar os materiais entregue pelos fornecedores;


- Conferir as notas fiscais com os pedidos;
- Verificar a quantidade dos produtos;
- Qualidade e especificações;
Qualificação:
- Segundo grau completo;
Habilidades Técnicas:
- Word, Excel, Power Point intermediário;
- Conhecimento em módulo de estoque (Datasul)
Requisitos comportamentais:
- Organizar a estocagem dos materiais, de forma a preservar a sua integridade física e condições de uso, de
acordo com as características de cada material, bem como para facilitar a sua localização e manuseio.
- Manter controles dos estoques, através de registros apropriados, anotando todas as entradas e saídas,
visando a facilitar a reposição e elaboração dos inventários.
- Solicitar reposição dos materiais, conforme necessário, de acordo com as normas de manutenção de níveis
mínimos de estoque.
- Elaborar inventário mensal, visando à comparação com os dados dos registros.
- Supervisionar a elaboração do inventário mensal, visando o ajuste de divergências com os registros
contábeis.
Contatos Internos:
- Desenvolvimento das atividades do setor produtivo;
Contatos Externos:
- Contatos diretos com fornecedores.
Equipamentos / Máquinas / Sistemas com os quais atua:
- Microcomputador, telefones, fax;

Cargo: ASSISTENTE ADMINISTRATIVO


Principais Responsabilidades:
- Executar as atividades de apoio administrativo no âmbito da área comercial, envolvendo o atendimento das
necessidades de informações da equipe de vendas e agilização do processo de vendas.
Qualificação:
- Ensino médio completo;
Habilidades Técnicas:
- Elaborar propostas comerciais, de acordo com as necessidades do cliente.
- Manter registro das consultas de clientes, para futuros contatos e negociações.
- Negociar com clientes, visando a obtenção do pedido dentro de condições mutuamente satisfatórias.
- Acompanhar o mercado quanto às práticas de preços, visando subsidiar a definição das políticas da empresa
na área comercial.
- Contratar transportadoras e carreteiras, negociando preço de fretes, visando assegurar a pontualidade nas
entregas dos pedidos.
- Supervisionar o controle de documentos do departamento comercial, visando facilitar a sua rastreabilidade,
visando a um pronto atendimento das necessidades dos clientes internos e externos.
Requisitos comportamentais:
- Realizar suas atividades de forma transparente e objetiva;

Contatos Internos:
- Assessorar todas os setores para o bom desenvolvimento da empresa;
Contatos Externos:
- Não se aplica;
Equipamentos / Máquinas / Sistemas com os quais atua:
- Computador, Word, Excel; Telefone; Fax;

Cargo: AUXILIAR DE ALMOXARIFE


Principais Responsabilidades:
- Recepcionar os materiais entregue pelos fornecedores;
- Entregar e coletar materiais nos setores;
Qualificação:
- Segundo grau completo;
Habilidades Técnicas:
- Word, Excel, Power Point intermediário;
- Conhecimento em módulo de estoque (Datasul)
64

Requisitos comportamentais:
- Organizar a estocagem dos materiais, de forma a preservar a sua integridade física e condições de uso, de
acordo com as características de cada material, bem como para facilitar a sua localização e manuseio.
- Manter controles dos estoques, através de registros apropriados, anotando todas as entradas e saídas,
visando a facilitar a reposição e elaboração dos inventários.
- Solicitar reposição dos materiais, conforme necessário, de acordo com as normas de manutenção de níveis
mínimos de estoque.
- Separar materiais para devolução, encaminhando a documentação para os procedimentos necessários.
- Controlar os níveis de estoques, solicitando a compra dos materiais necessários para reposição, conforme
política ou procedimentos estabelecidos para cada item.

Contatos Internos:
- Desenvolvimento das atividades do setor produtivo;
Contatos Externos:
- Contatos diretos com fornecedores.
Equipamentos / Máquinas / Sistemas com os quais atua:
- Microcomputador, telefones, fax;

Cargo: COMPRADOR
Principais Responsabilidades:
- Assegurar o abastecimento dos insumos de produção e demais materiais utilizados pela empresa, ao menor
preço possível, dentro dos padrões estabelecidos de prazo e qualidade dos produtos e serviços;
Qualificação:
- Ensino Superior completo;
Habilidades Técnicas:
- Assegurar o abastecimento dos insumos de produção e demais materiais utilizados pela empresa, ao menor
preço possível, dentro dos padrões estabelecidos de prazo e qualidade dos produtos e serviços;
Requisitos comportamentais:
- Realizar suas atividades respeitando seus fornecedores bem como suas capacidades, sem perder o objetivo
principal da empresa;

- Contato com todas os fornecedores;

Contatos Externos:
- Contatos diretos com os Clientes;
Equipamentos / Máquinas / Sistemas com os quais atua:
- Computador, Word, Excel; Telefone; Fax, Internet;

Cargo: CONSULTOR DE VENDAS


Principais Responsabilidades:
- Apoio ao atendimento a clientes e acompanhamento do processo de vendas na vertente cliente e
fornecedores;
- Trabalho por telefone;
- Colaboração na implementação das estratégias de marketing desenhadas;
- Emissão de notas fiscais;
Qualificação:
- Ensino médio completo;
- Formação em banco de dados;
Habilidades Técnicas:
- Atitude vencedora com forte espírito de iniciativa, pró-atividade, autonomia e gosto de trabalhar por objetivos;
- Excelentes capacidades de comunicação, negociação e relacionamento interpessoal, telefônico e presencial;
- Gosto por trabalhar em equipe, numa empresa dinâmica e jovem;
Requisitos comportamentais:
- Condições de formação, integração e remuneração acima da média nacional para funções semelhantes e
que inclui uma componente fixa e outra variável, consoante objetivo alcançados;

Contatos Internos:
- Contato com todos os setores;
Contatos Externos:
- Contatos diretos com os Clientes;
Equipamentos / Máquinas / Sistemas com os quais atua:
- Computador, Word, Excel; Telefone; Fax;
64

Cargo: MONTADOR \ INSTALADOR \ TÉCNICO ELETRÔNICO


Principais Responsabilidades:
- Soldar com estação de solda sensor biométrico em placa emissora;
- Soldar porta USB em placa emissora;
- Montagem de “leds” em placa emissora;
- Encaixar placa emissora em base chave injetada;
- Soldar com gerador ultra-sônico a base da chave injetada em placa emissora;
- Parafusar a parte superior com a inferior;
Qualificação:
- Ensino médio completo;
- Curso de eletrônica básica;
- Habilitação A e B;
Habilidades Técnicas:
- conhecimento com pequenas soldas elétricas;

Requisitos comportamentais:
- Saber manusear chaves e\ou ferramentas elétricas;
- Utilizar EPI’s;
Contatos Internos:
- Contato com desenvolvimento das atividades no setor produtivo;

Contatos Externos:
- Apenas para eventuais reparos na chave;
Equipamentos / Máquinas / Sistemas com os quais atua:
- Chave de fenda, Gerador ultra-sônico, Estação de solda; Moto;

Cargo: INSPETOR DA QUALIDADE


Principais Responsabilidades:
- Inspeciona o recebimento;
- Organiza o armazenamento e movimentação de insumos;
- Verifica conformidade de processos;
- Libera produtos e serviços;
Qualificação:
- Segundo grau completo;
Habilidades Técnicas:
- Requer-se ensino no mínimo técnico de nível médio em mecânica, mas a maioria das empresas já está
exigindo curso superior em Engenharia Mecânica ou de Produção;
- Word, Excel, Power Point;
- Conhecimentos ISO 9000 noções ISO 14001, CEP, ISO TS 16949.
- Curso de Inspetor da Qualidade Industrial;
- Conhecimentos em instrumento de medição, informática e Iso para indústria de ferramentas;
Requisitos comportamentais:
- A atuação na área de inspeção da qualidade de processos de produção, não depende somente da
experiência, mas também dos conhecimentos obtidos sobre a área por meio de uma atualização contínua. Os

cursos ofereci dos


64

pelas instituições ou empresas são bem aceitos pelo mercado.

Contatos Internos:

- Contato com desenvolvimento das atividades do setor produtivo;


Contatos Externos:
- Contatos diretos com fornecedores e clientes.
Equipamentos / Máquinas / Sistemas com os quais atua:
- Microcomputador, telefones, fax;

Cargo: DIRETOR
Principais Responsabilidades:
- Conduzir a elaboração e implementação dos planos estratégicos e operacionais, em todas as áreas da
empresa, visando a assegurar o seu desenvolvimento, crescimento e continuidade;
- Definir as políticas e objetivos específicos de cada área, coordenando a execução dos respectivos planos de
ação, facilitando e integrando o trabalho das equipes, visando a otimizar os esforços para a consecução dos
objetivos da empresa;
- Identificar oportunidades, avaliar a viabilidade e fazer recomendações sobre novos investimentos ou
desenvolvimento de novos negócios, visando a garantir um retorno adequado aos acionistas e resguardar a
segurança dos ativos da empresa;
- Manter contatos com a direção das empresas clientes para identificar oportunidades de ampliação ou
melhoria nos produtos / serviços prestados ou solução de eventuais problemas contratuais ou operacionais,
visando a manter a satisfação do cliente e projetar uma imagem positiva da empresa no mercado;
- Conduzir os processos de mudanças na cultura da organização, visando conquistar o engajamento de todos
os seus integrantes e garantir a consolidação de uma cultura organizacional orientada para a contínua busca
da qualidade e de altos padrões de desempenho individual e coletivo;
- Coordenar as negociações para aquisições, fusões, associações, etc. com outras empresas, visando ao
crescimento e consolidação dos negócios;
- Manter contatos com a direção de outras empresas, entidades de classe e órgãos governamentais, visando
a harmonizar esforços que se traduzam em benefícios para os clientes, o mercado e a comunidade em geral;
Qualificação:
- Curso superior completo;
Habilidades Técnicas:
- Word, Excel, Power Point;
- Compras, vendas e faturamento;
- Gerenciamento de equipe;
- Gestão de pessoas;
- Conhecimento em módulo de qualidade (Datasul);
- Conhecimentos ISO 9000 noções ISO 14001 , CEP , ISO TS 16949 ;
Requisitos comportamentais:
- Planejar, organizar e supervisionar as atividades de produção, dentro das especificações e padrões de
qualidade estabelecidos, visando a assegurar o cumprimento dos objetivos da empresa na área comercial.
- Supervisionar a elaboração do plano anual de metas de produção, visando à otimização dos recursos
produtivos disponíveis.
- Supervisionar a elaboração dos cronogramas de fabricação, visando a garantir a melhor alocação da mão-
de-obra, equipamentos e materiais.
- Supervisionar a elaborado do plano de expansão das instalações industriais, visando a assegurar o
atendimento das necessidades futuras da empresa em termos de capacidade de produção.
- Participar de discussões relativas a desenvolvimento de novos produtos, por meio da interação com o
departamento de desenvolvimento.
- Controlar as despesas gerais do departamento de produção (energia elétrica, custos de manutenção,
insumos etc.), visando a contribuir para a redução de custos nesses itens.
- Analisar e avaliar os aspectos econômicos do processo produtivo, no tocante a mão-de-obra e quantidade de
materiais consumidos, visando a identificar oportunidades ou alternativas que permitam a redução de custos.
- Elaborar procedimentos e determinar diretrizes para manutenção do visual da fabrica, no que se refere a
limpeza, pintura, conservação etc., visando a manter o local em condições que propiciem o melhor
desempenho dos funcionários e dos equipamentos.
- Definir os turnos de trabalho necessários para o balanceamento da mão-de-obra, visando a manter o fluxo
de produção e maior produtividade dos recursos humanos da fábrica.
- Estudar, desenvolver e/ou aperfeiçoar processos, equipamentos, ferramental etc., bem como estabelecer
controles de processos, visando garantir melhor qualidade e maior produtividade.
64

- Acompanhar e controlar sistematicamente o desempenho da produção, por meio da análise de indicadores


gerenciais apropriados, propondo os planos e ações necessárias, visando assegurar o cumprimento das
metas e objetivos estabelecidos.
- Estudar, em conjunto com o Inspetor de qualidade, as necessidades de a empresa implementar os
respectivos programas de desenvolvimento de novos equipamentos, produtos, automações, “lay-out”,
processos etc., visando a contribuir para aumentar a qualidade e competitividade dos produtos e participação
de mercado da empresa.
- Supervisionar as atividades de inspeção de materiais e de controle de qualidade da matéria-prima, visando
assegurar conformidade com as especificações e padrões de qualidade estabelecidos.
- Supervisionar as atividades de estocagem de produtos acabados, visando assegurar conformidade com as
especificações estabelecidas.
- Acompanhar a execução de auditorias, visando a identificar necessidades de alterações /modificações que
permitam obtenção das certificações.
Contatos Internos:
- Contato com todas as atividades da organização;
Contatos Externos:
- Contatos diretos com fornecedores e clientes.
Equipamentos / Máquinas / Sistemas com os quais atua:
- Microcomputador, telefones, fax;

5.8.2 Fatores Motivacionais

Lacombe (2005, p. 8), aponta que “as organizações são constituídas de


pessoas. São elas que agem que tomam as decisões. Nada acontece numa
organização até que as pessoas tomem decisões e ajam em seu nome”.
Para Herzberg todos os fatores tendem a ser positivos, no intuito de aumentar
a produtividade e os resultados, enquanto que os fatores higiênicos podem impedir
situações negativas – porém precisam ser bem administradas para atingir certo
limite, uma vez que não interferem na motivação, pois a motivação está dentro de
cada um. (Lacombe 2005, p. 136).

QUADRO 14 - Teoria de Herzberg.


Fatores motivadores Determinantes
Realização O término com sucesso de um trabalho ou tarefa; os resultados
do próprio trabalho.
Reconhecimento pela O reconhecimento de um reconhecimento público, ou não, por
realização um trabalho bem-feito ou um resultado conseguido.
O trabalho em si Tarefas consideradas agradáveis e que provocam satisfação.
Responsabilidade Proveniente da realização do próprio trabalho ou do trabalho de
outros.
Desenvolvimento pessoal Possibilidade de aumento de status, perfil cognitivo ou mesmo de
posição social.
Possibilidade de crescimento Uma alavancagem dentro da estrutura organizacional, em termos
de cargo ou responsabilidade.
Fatores higiênicos Determinantes
Supervisão A disposição ou boa vontade de ensinar ou delegar
responsabilidades aos subordinados.
Políticas empresariais Normas e procedimentos que encerram os valores e crenças da
companhia
Condições ambientais Ambientes físicos e psicológicos que envolvem as pessoas e os
grupos de trabalho.
Relações interpessoais Transações pessoais e de trabalhão com os pares, os
64

subordinados e os superiores.
Status Forma pela qual a nossa posição está sendo vista pelos demais.

Remuneração O valor da contrapartida da prestação de serviço

Vida pessoal Aspectos do trabalho que influenciam a vida pessoal

Fonte: Marras (2000, p. 36).

O fator motivação deve vir de cima, ou seja, dos lideres para os subordinados,
dessa forma o líder estará contagiando seus trabalhadores e incentivando-os a
desafiar seus próprios limites.
Deste modo, a empresa conta com uma avaliação de desempenho (Anexo I)
para avaliar e dar feedback aos seus colaboradores e além de que é baseada na
Convenção Coletiva de Trabalho de 2009 dos Empregados no Comércio Curitiba
(Anexo II).

5.8.3 Treinamento

Partindo do princípio que a Biomex está em processo inicial de suas


atividades o treinamento será focado apenas no trabalho de integração dos novos
colaboradores, no qual o próprio diretor da organização irá aplicá-lo, logo não terá
nenhum custo para a empresa.
Este treinamento terá a duração de aproximadamente 20h, de acordo com as
informações a seguir: histórico da organização; política de qualidade; visão da
empresa; missão da empresa; segurança do trabalho (conhecimentos básicos de
EPI); manual de conduta do trabalhador.
Nas tabelas abaixo encontram-se os cálculos da mão-de-obra direta e
indireta:

TABELA 3 - Mão-de-obra direta.


Cargos Salários Plano de Saúde Total Geral QT

Custo méd. Desp. Plano Total de Total


Descrição Salário Encargos Sal+Encargos
unitário de Saúde funcionário Geral

Total de Encargos 87,99%


Supervisor de Produção R$ 1.800,00 R$ 1.583,82 R$ 3.383,82 R$ 90,00 R$ 90,00 R$ 3.473,82 1
Montador R$ 650,00 R$ 571,94 R$ 1.221,94 R$ 90,00 R$ 630,00 R$ 9.183,55 7
Técnico eletrônico R$ 1.200,00 R$ 1.055,88 R$ 2.255,88 R$ 90,00 R$ 180,00 R$ 4.691,76 2
Instalador R$ 800,00 R$ 703,92 R$ 1.503,92 R$ 90,00 R$ 450,00 R$ 7.969,60 5
64

Programador R$ 1.200,00 R$ 1.055,88 R$ 2.255,88 R$ 90,00 R$ 180,00 R$ 4.691,76 2


TOTAL GERAL R$ 5.650,00 R$ 4.971,44 R$ 10.621,44 R$ 1.530,00 30.010,49 17

TABELA 4 - Mão-de-obra indireta.


Total
Cargos Salários Plano de Saúde Geral QT

%
Custo Desp. Custo
Salários + Total de Influência Total
Descrição Salário Encargos méd. Plano de no
Encargos func. na Geral
unitário Saúde Produto
produção
Total de
Encargos 87,99%
Almoxarife 800,00 703,92 1.503,92 90,00 90,00 1.593,92 20% 318,78 1
Auxiliar de
almoxarife 650,00 571,94 1.221,94 90,00 270,00 3.935,81 40% 1.574,32 3
Inspetor de
Qualidade 1.100,00 967,89 2.067,89 90,00 180,00 4.315,78 60% 2.589,47 2
TOTAL
GERAL 2.550,00 2.243,75 4.793,75 540,00 9.845,51 4.482,57 6

5.8.4 Folha de pagamento do primeiro ano

5.8.5 Encargos trabalhistas de acordo com a Convenção Trabalhista de


2009
64

5.8.6 Previsão de folha de pagamento para 5 anos – m.o direta


64

5.8.7 Previsão de folha de pagamento para 5 anos – m.o indireta

5.8.8 Previsão de folha de pagamento de acordo com cada setor

5.9 ANALISE DE RISCOS AMBIENTAIS


64

A autenticação biométrica, baseada em características pessoais intrínsecas,


há muito tem sido objeto do interesse da comunidade de segurança computacional.
Entretanto, até pouco tempo atrás a sua adoção se restringia a ambientes de
alta segurança e aplicações de identificação criminal, por razões de natureza
econômica e tecnológica.
Com o aperfeiçoamento da tecnologia e a redução no custo dos dispositivos
verificados recentemente, a biometria vem se popularizando, sendo freqüentemente
apontada como uma solução promissora para problemas de autenticação.
Diante disso, a Biomex esta investindo em algumas medidas para diminuir o
uso de recursos naturais, como a criação de cisternas para aproveitar a água da
chuva através das calhas, desenvolvendo sistemas de coletas de resíduos
tecnológicos e produtos inutilizados dando destinação correta para os mesmos,
controle de geração de resíduos recicláveis através de uma empresa de terceiro
setor preocupada com a diminuição de resíduo “ELO AGÊNCIA”. Bem como a
participação em projetos ambientais para adequar-se ao desenvolvimento
sustentável.
64

6 ROTA III – PLANO DE MARKETNG

6.1 HISTÓRICO DO NEGÓCIO

A empresa Biomex Sistemas Ltda Sistemas Ltda., desenvolve e lança no


mercado um produtor inovador em sistemas de segurança veicular mediante a uma
exigência legal por parte dos órgãos regulamentadores, que impõe a obrigatoriedade
dos novos veículos saírem de fábrica com um sistema de monitoramento via satélite.
Uma chave biométrica com o intuito de oferecer acesso a veículos mediante apenas
o reconhecimento da impressão digital do proprietário ou condutor.
O Sistema Biométrico de segurança veicular, Biodigi-402, consiste na
utilização da impressão digital, que por um processo de reconhecimento das
características dos dados cadastrados, comparados com os dados de quem estiver
utilizando a chave biométrica, destrave ou não sistema de segurança do veículo. De
forma inteligente interliga as travas, acionamento do motor e o monitoramento via-
satélite. O monitoramento via satélite é realizado por meio de um aparelho GPS, que
permite um rastreamento da rota a ser utilizada comparada com a rota habitual,
tendo a possibilidade de acionar o sistema de pânico impedindo o veículo de
continuar trafegando.
A Biomex Sistemas Ltda utiliza-se destas necessidades competitivas para
inserir seu produto no mercado de forma sustentável. Procura também com o seu
produto, suprir as exigências de segurança com fundamentos tecnológicos para o
mercado atual.

6.2 CICLO DE VIDA DO PRODUTO E DA CATEGORIA E ESTRATÉGIA

“Em algum ponto, a taxa de crescimento das vendas cai e o produto entra em um estágio de relativa
maturidade. Esse estágio normalmente dura mais do que os estágios anteriores e apresenta desafios
formidáveis para a gerência de marketing. A maioria dos produtos está no estágio de maturidade do ciclo de vida,
e a maioria dos gerentes de marketing tem de lidar com o problema de ‘e fazer marketing’ de produtos maduros.”
(KOTLER, 2000, p. 332)

O Biodigi-402 está na fase de lançamento e introdução, será lançado como


uma grande novidade em função da tecnologia empregada e de uma necessidade
64

legal. Tem como objetivo explorar um nicho de mercado que utiliza e comercializa
produtos com características semelhantes.
O produto entrará no mercado com o objetivo de atender a demanda de
montadoras de veículos, seguradoras, transportadoras e locadoras. Contudo uma
análise feita em torno do produto revela que ele terá um ciclo de vida relativamente
curto por ter características tecnológicas, tendo uma expectativa variável de três
anos de permanência no mercado. Isto significa que poderá ser facilmente copiado e
que a própria tecnologia que se reinventa a todo o momento passará por
transformações criando a necessidade de reformular o produto.
A Biomex Sistemas Ltda manterá um constante investimento em pesquisas e
desenvolvimento de novos produtos ou de novas aplicações na utilização da
tecnologia biométrica.

6.3 CARACTERÍSTICAS DO PRODUTO

O Biodigi-402 possui características industriais, pois dentro da aplicação em


montadoras fará uma ligação direta com a parte produtiva do veículo sendo um
componente. As características do Biodigi-402 também se remetem ao consumo,
pois atenderá a necessidade de empresas que buscam uma efetiva ferramenta de
segurança, que proporcione a prevenção de furtos e roubos e também na qualidade
de controle de frotas.
Em relação aos hábitos de consumo o Biodigi-402 se enquadra na
classificação de produtos de comparação, uma vez que o consumidor compra com
menos freqüência e cuidadosamente compara em termos de adequação, qualidade,
preço e estilo. Os consumidores buscam informações e fazem comparações com
outros produtos.
O perfil do consumidor do Biodigi-402 a definir a compra em função da
garantia em que a marca irá proporcionar pela segurança e tecnologia empregada,
tornando-se fiel a marca e ao produto. O consumidor definirá também a sua compra
por meio de fatores que comprovem a qualidade e a efetiva funcionalidade do
mesmo, aliados a compatibilidade entre a imagem do produto e a imagem pessoal.
O Biodigi-402 se encaixa na classificação de bens duráveis por apresentar
características industriais, de instalações e por ser um acessório. Também reforçam
64

a característica de bem durável o fato de depender de serviços profissionais e por


ser um produto que pode ser direcionado para estoque e encomenda. No que diz
respeito a bens de consumo ele apresenta-se como um produto de especialidade e
de compra comparada, pois tem uma característica voltada para a segurança e seus
consumidores realizam pesquisas antes de inquiri-los.
Para o produto Biodigi-402, o serviço é extremamente importante, pois a sua
funcionalidade depende de uma instalação realizada por um técnico que permitirá a
sua utilização. Também é importante pelo fato do sistema necessitar de uma
prestação de serviço de uma empresa terceirizada para o rastreamento via satélite.
O componente serviço tem um grau de importância no que diz respeito a
assistência técnica, pois é o único serviço oferecido pela Biomex Sistemas Ltda fora
do contexto de produção do produto, considerado um pós venda e diferencial para a
fidelização do cliente.
O Sistema Biométrico de segurança veicular Biodig-402 consiste na utilização
da impressão digital, que por um processo de reconhecimento das características
dos dados cadastrados, comparados com os dados de quem estiver utilizando a
chave biométrica, destrave ou não sistema de segurança do veículo.
De forma inteligente interliga as travas, acionamento do motor e o
monitoramento via-satélite. O monitoramento via satélite é realizado por meio de um
aparelho GPS, que permite um rastreamento da rota a ser utilizada comparada com
a rota habitual, tendo a possibilidade de acionar o sistema de pânico impedindo o
veículo de continuar trafegando.
O mercado de sistemas de segurança veicular implantou nos últimos anos
sistemas interessante com empregabilidade de tecnologia. Estes sistemas
apresentam uma evolução considerável em relação aos dispositivos convencionais
que o mercado trouxe ao longo dos anos.
A idéia das simples trava de uso externo ao sistema elétrico do veículo deu
lugar aos processos inovadores de alarmes e bloqueador via ondas de rádio, celular
e até mesmo satélite.
Este processo constante de inovação impulsionou a criação da Biomex
Sistemas Ltda pela possibilidade de encontrar uma lacuna no mercado em que a
introdução de uma tecnologia superior viabilizará uma segurança efetiva e de
controle total do veículo.
64

A Biomex Sistemas Ltda implanta a tecnologia biométrica para associar dados


pessoais e intransferíveis do ser humano com o acionamento do sistema que
destrava e rastreia o veículo. Podendo ser recadastrado para que demais pessoas
possam usufruir do mesmo sistema.

6.4 BENEFÍCIOS PARA O CONSUMIDOR

Diante da hierarquia de valor para o cliente é preciso pensar em cinco níveis


de produto. Cada nível agregará um valor ao cliente consumidor e o cinco junto
constitui a hierarquia de valor para o cliente.
Sendo assim, a Biomex Sistemas Ltda procurou identificar uma oportunidade
no mercado automotivo em que atendesse as necessidades do consumidor que
cada vez mais busca segurança, conforto e comodidade. A empresa buscou em
sistemas e tecnologia de ponta suprir tal necessidade com o lançamento do Biodigi-
402 fornecendo condições de decisão de compra por parte de seus consumidores.
O benefício central do Biodigi-402 é a limitação de condutores do veículo.
Este benefício busca suprir a necessidade de segurança em que o consumidor
procura.
Na questão do produto básico, pode-se ressaltar o Biodigi-402 possui sensor
biométrico, software de instalação, chave com porta USB e GPS para rastreamento.
O consumidor adquirindo o produto da Biomex Sistemas Ltda terá a garantia
de que o sistema permitirá cadastramento e exclusão de digitais, conforme a sua
necessidade, bem como a redução do valor do seguro e garantia de utilizar um
veículo rastreado, segundo as perspectivas encontradas na hierarquia do produto
esperado.
Na ampliação do produto o Biodigi-402 proporcionará ao cliente a
possibilidade de controlar a sua frota de veículos podendo localizá-los e bloqueá-los
em todo o território nacional.
Na abordagem do produto potencial, o Biodigi-402 atenderá as necessidades
futuras dos quatro nichos de mercado atendidos pela Biomex Sistemas Ltda.
Especializar-se no fornecimento do sistema para as montadoras num sentido único
de atendimento da lei que obrigará a fabricação de veículos com um dispositivo de
segurança que permita o rastreamento via satélite. Para as transportadoras o
64

Biodigi-402 terá uma especialidade em controle de frotas fornecendo as condições


necessárias para o controle de acesso de cada funcionário e possibilidade de
bloqueio em se tratando de desvio de rota.
Para as seguradoras atenderá a questão da diminuição de sinistralidade e
com as locadoras de veículos, atenderá a necessidade de uso apenas do locatário,
com a intenção de diminuir a depreciação de seu produto.
A decisão de compra do Biodigi-402 por parte do consumidor se dará pelo
aspecto de inovação que atrai naturalmente os que buscam novidade e uma
tecnologia que proporciona confiabilidade no produto.
A tecnologia empregada disponibiliza um sistema que fornece ao consumidor
um diferencial em segurança, pois permite apenas o acesso e acionamento do
veículo por seu condutor ou cadastrado.
A Biomex Sistemas Ltda por meio do lançamento do Biodigi-402 pretende
passar ao consumidor a garantia de uma segurança voltada à utilização de um
veículo proporcionando ao cliente a certeza de que o veículo adquirido possui um
diferencial, onde o proprietário tem o controle total da sua utilização incluindo os
aspectos de limitação de usuários permitindo o uso apenas de
cadastrados/autorizados pelo dono do veículo, além da criação de uma rota de
segurança, onde o descumprimento da rota aciona o sistema de segurança que
imediatamente impede a sua utilização.
Desta forma, a Biomex Sistemas Ltda se posiciona no mercado não apenas
como mais um item de segurança e sim um sistema efetivo de segurança para a
família.

6.5 ANÁLISE DA PESQUISA

A pesquisa qualitativa desenvolvida para atender este trabalho tem o


propósito de levantar os possíveis produtos relacionados à segurança veicular
existentes no mercado, bem como mensurar também as necessidades dos usuários
de veículos direcionados a um produto desenvolvido para controle, rastreamento e
segurança do carro e de seus usuários.
Para tanto a pesquisa trata de um estudo exploratório-descritivo, tendo como
estratégia principal de coleta de dados o levantamento (survey). A pesquisa foi
64

realizada em Curitiba em duas etapas sucessivas.


Primeiro foram realizados um conjunto de entrevistas em profundidade a fim
de levantar os indicadores para desenvolvimento do questionário. Posteriormente,
foram aplicados 113 questionários estruturados dos quais todos foram considerados
válidos.
O teste T revelou que os entrevistados demonstram desconhecimento de
quais itens de segurança veicular são mais importantes para garantir sua
integridade. Para tal, apenas 37% considerou os produtos existentes como os mais
lembrados como Alarme, Trava elétrica, Air bag e cinto de segurança.
Entretanto 20% avaliaram as inovações tecnológicas como sendo muito
importante para garantir cada vez mais a segurança dos usuários e do veículo em si.
Mantendo também a mesma média para aqueles que jamais tirariam um produto de
segurança do veiculo para baixar seu valor de venda.
A pesquisa mostrou também que 75 % dos entrevistados não possuem
seguro, pois diz ser um acréscimo desnecessário no veiculo e que os mesmo não
têm por hábito deixar outras pessoas utilizarem seus veículos.
Contudo pode-se concluir que existe um mercado aberto para as inovações
relacionadas aos produtos de segurança veicular amparada na falta de opções que
impactem e proporcione total segurança aos usuários e também na falta de
divulgações por parte das empresas concorrentes.
Este estudo facilitou também a construção da pesquisa quantitativa para
levantar o perfil dos futuros consumidores.

6.5.1 Pesquisa Quantitativa

Para quantificar e identificar o público alvo para o seguimento da Biomex


Sistemas Ltda. fez-se necessário a produção de 113 questionários partindo do
calculo de amostra dos moradores da grande Curitiba considerando 95% de
aceitação o qual mostrou através da pesquisa quantitativa, dados relevantes dos
futuros consumidores.
Após a realização da pesquisa qualitativa, foi realizada uma pesquisa
quantitativa com a intenção de traçar um perfil do consumidor do Biodig- 402.
A pesquisa quantitativa teve uma amostra de entrevistados que apresentou o
64

perfil do consumidor com faixa etária entre 38 e 65 anos, representando 77% dos
entrevistados, onde 89% eram homens e 56% casados. Dos 77% apenas 40%
detém uma renda acima de R$ 5.000,00, num total de 43 pessoas.
Estas representam na pesquisa um grupo de pessoas com nível superior de
ensino, moram em bairros nobres como: Jardim Social, Água Verde, Batel,
Champagnat e com hábitos semelhantes como: freqüentam clubes sociais,
academias, viajam freqüentemente e são freqüentadores de restaurantes
conceituados.
Em relação aos itens de segurança a pesquisa mostra que 42% das 43
pessoas acham que Air bag é indispensável, seguido da tecnologia que permite o
controle total do veículo com 37% e rastreador com 21%.
Para a pergunta que relaciona o encarecimento do veículo adicionando o
diferencial segurança, percebe-se que dos 40% que representam consumidores com
renda acima de R$ 5.000,00 todos comprariam um veículo mais caro em função do
diferencial.

6.6 MARCA

Kotler (1997, p. 443) aponta os níveis de significados para uma marca,


mostrando que a marca é um símbolo que integra elementos complexos.
A Biomex Sistemas Ltda sugere a segurança por meio da biometria e constitui
a sua marca seguindo seis níveis de significados:
• Benefícios: controle de acesso, restrito a um único condutor. Este quesito é
representado pela palavra “Bio”, que é a inicial da biometria.
• Valores: a marca também descreve algo sobre os valores da empresa.
Envolvimento da organização com os seus clientes internos e externos. Este
envolvimento é representado pelos arcos azuis.
• Cultura: a marca remete uma alusão à tecnologia que é à base da construção
do produto e da cultura da Biomex Sistemas Ltda e representada pela palavra
digi de digital.
• Qualidade: Preocupação em oferecer a melhor solução em segurança
veicular, de forma eficiente e com alto padrão de qualidade. Esta qualidade é
representada na marca pela harmonia e sinergia das cores.
64

• Monitoramento Via Satélite: o monitoramento é considerado um dos principais


diferenciais do produto oferecido pela Biomex Sistemas Ltda. Na constituição
da Marca é representado pelo ponto na letra i, que faz uma alusão a um
satélite.
• Empresa: a marca exalta a constituição da empresa com a representação do
número 402, que tem os seguintes significados:
o 4 – Os quatro sócios fundadores da empresa e idealizadores do
produto.
o 0 – Ponto inicial na construção da história da Biomex Sistemas Ltda.
o 2 – O dois é um número “PAR”, que remete a parceria entre duas
partes, ou seja, a Biomex Sistemas Ltda e seu stakeholders em termos
de igualdade.

6.6.1 Logotipo do Produto

FIGURA 8 – Logotipo BIODIGI 402.

A produção do Biodigi-402 utilizará apenas um tipo e modelo de embalagem.


Esta embalagem será unificada, pois não tem a pretensão de promoção da marca ou
do produto.
64

6.6.2 Embalagem (corte)

FIGURA 9 – Embalagem aberta.

Todo produto deve conter um rótulo que deve conter toda e qualquer
informação referente a um produto que esteja transcrito em sua embalagem.
Observando que o rótulo acaba por ser uma forma de comunicação visual (impressa
na embalagem dos produtos), podendo conter a marca do produto e informações
acerca deste. Pode-se considerar uma forma de dar alguma vida a uma embalagem.
Segundo o site da ANVISA1 (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) o
Rótulo é a “Identificação impressa ou litografada, bem como, dizeres pintados ou
gravados a fogo, pressão ou decalco, aplicados diretamente sobre recipientes,
vasilhames, invólucros, envoltórios ou qualquer outro protetor de embalagem”.
Já a Embalagem é definida como o “Invólucro, recipiente ou qualquer forma
de acondicionamento removível, ou não, destinado a cobrir, empacotar, envasar,
proteger ou manter, especificamente ou não, produtos”.
Sendo que de acordo com as normas, o rótulo deve ser afixado, inscrito,
aposto ou impresso no Painel ou Vista Principal2 da embalagem. Ou seja, o rótulo

1
Disponível em: < http://www.anvisa.gov.br/legis/decretos/79094_77.htm>
2
Vista ou Painel Principal é a área ou superfície da embalagem visível ao comprador nas condições
habituais de exposição para venda.
64

deve ser colocado nas superfícies da embalagem em que, nas condições usuais de
empilhamento, paletização e exposição, fique visível ao comprador.
Referente a tamanho do rótulo não existem regras, pois o tamanho do rótulo
dependerá do tamanho da embalagem. Porém, existem regras para o tamanho das
letras e algarismos da indicação quantitativa de PESO LÍQUIDO, cuja altura das
letras e algarismos deve obedecer ao estabelecido na tabela II da portaria INMETRO
Nº 157, de 19/08/2002 - D.O.U. de 20/08/2002.
Deste modo, a rotulagem é cometida para apresentar as informações
obrigatórias e facultativas ao consumidor ou comprador intermediário. Ou seja, o
rótulo não deve ser usado para veicular propaganda ou servir como veículo de
persuasão.
Sendo que a embalagem que acondiciará o dispositivo contém as seguintes
informações: nome do produto, localidade onde é fabricado, cnpj da empresa que o
fabrica, quantidade de peças, contato para posteriores informações (sac) e a
informação “Cuidado frágil” indicando os cuidados com o produto em questão.

FIGURA 10 – Embalagem fechada.

6.6.3 Manual de instruções


O Manual de instruções do produto é um livreto e geralmente contém
informações importantes referente a produtos adquiridos pelos consumidores. Desta
forma, a Biomex nos padrões da lei disponibilizará um manual contendo informações
64

de como utilizar e preservar o produto por mais tempo, conforme está disposto no
quadro a seguir:

QUADRO 15 – Manual de instrução.


MANUAL DE INSTRUÇÕES

Senhor usuário leia atentamente este


manual de instrução para que o seu
equipamento funcione de uma forma mais
otimizada.
Parabéns, você acaba de adquirir um
produto de alta qualidade! Seu veiculo se o cabo de conexão do
Biomex Sistemas Ltda. computador de bordo for desligado ou
retirado o programa executara um comando
Atestamos que sua chave biométrica é um de travamento completo do veiculo.
produto que une a mais alta tecnologia às mais
recente tendências do mercado em segurança O mau funcionamento da chave biométrica
e conforto automotivo. pode ocorrer por quedas bruscas, infiltração
de líquidos, bateria fraca, danos causados em
Todos os componentes de sua chave componentes internos.
biométrica foram testados rigorosamente para
garantir-lhe um perfeito funcionamento. Ao trocar a bateria evite tocar nos
componentes internos para não comprometer
Para melhor aproveitamento dos recursos da o seu desempenho.
sua chave biométrica, leia atenciosamente Não use líquidos químicos e jatos de ar no
este manual de instruções. sensor biométrico.

6.6.4 Cadastro de usuários

Só poderão ser cadastrados 5 usuários e a senha de cadastro será de posse


apenas do proprietário que só poderá cadastrar com o código fornecido pela
concessionária autorizada, ante e depois de inserir os a senha o proprietário deverá
introduzir sua chave no computador de bordo para que o mesmo reconheça sua
digital e libere o cadastro ou a mudança de perfil de cada usuário.
Cada usuário terá um perfil especifico pré-definido pelo responsável do o
cadastro esse perfil consiste em estabelecer velocidade máxima do veiculo, altura do
som entre outras funções gerenciadas pelo computador de bordo.
Cada usuário terá um histórico que o administrador poderá visualizar o
histórico com quilômetros percorridos e ate o local onde o veiculo esteve
64

6.6.5 Termo de garantia

A chave biométrica tem garantia de 4 anos, a partir da data de aquisição do


produto.
• Termos gerais da Garantia do Produto:
a) A BIOMEX assegura ao comprador a garantia contra qualquer defeito em
seus componentes, provenientes de fabricação, desde que, a critério de seus
técnicos fiquem constatadas falhas em condições normais de uso.
b) A garantia somente terá validade mediante a apresentação deste certificado
de garantia devidamente preenchido.
c) A reposição de peças defeituosas somente será efetuada através da
BIOMEX.

• Prazo da Garantia do Produto:

A validade desta garantia é de 4 anos, a partir da data de aquisição do


produto, constante no certificado.

• Extinção da Garantia do Produto:

A garantia do equipamento poderá extinguir-se na ocorrência do seguinte:


a) Pelo decurso do prazo de validade.
b) Pelo preenchimento incorreto do certificado de garantia.
c) Pelo mau uso, instalação inadequada.
d) Por danos causados por acidentes externos (colisões, etc.).

A seguir está disposto um modelo do certificado de garantia do produto oferecido


ao consumidor:
64

FIGURA 11 – Certificado de garantia.

De acordo com Costa Santos e Ferraz de Castro (1998, p.26-35), a


embalagem posiciona o produto para enfrentar a concorrência, cria e reforça a
imagem e contribui decisivamente para aumentar o lucro. A embalagem pode
representar, portanto, o fator de diferenciação entre vários produtos da mesma
categoria, oferecendo importante vantagem competitiva. SERAGINI (1995, p.85-88)
destaca a importância das embalagens no sentido de gerar a identidade do produto,
ao mesmo tempo em que funciona como um poderoso instrumento de venda.
Para a Biomex Sistemas Ltda., a embalagem será um fator de
acondicionamento e de proteção do produto desde o despacho pela área de
expedição da empresa, até a instalação no veículo do cliente.
A embalagem receberá créditos de diferenciação no que diz respeito à
logística, pois o nicho de mercado atendido pela empresa não apresenta
necessidade de um produto com embalagem sofisticada e com grande tecnologia
aplicada.

6.7 ATENDIMENTO AO CLIENTE

Para a Biomex Sistemas Ltda., pós-venda é uma filosofia que enfatiza o


relacionamento de valor com os clientes. As atividades do atendimento são
desempenhadas com foco na retenção e lealdade dos consumidores. Este canal de
64

atendimento foi criado para reconhecer a necessidade de cada usuário do Biodigi-


402 e realizar um levantamento de cada dificuldade de acesso ou defeito do produto.
Com isto a Biomex Sistemas Ltda., deseja atingir a excelência na prestação do seu
serviço mostrando aos seus clientes o quanto a empresa os estima por terem lhe
conferido a sua preferência.

6.8 SERVIÇO

O foco principal das atividades da Biomex Sistemas Ltda. é oferecer ao


mercado um dispositivo de segurança veicular, ou seja, a criação e desenvolvimento
de um produto e não de um serviço.
Porém para a introdução deste produto no mercado, dependerá de um serviço
específico realizado por um técnico/instalador. Este serviço terá a finalidade de
codificação do software que analisa os dados da chave compilando as linguagens de
programação, visando conferir e acertar a sintaxe do programa permitindo assim um
sincronismo do Biodigi-402 com o computador de bordo de cada veículo.
Outro serviço disponibilizado para o cliente é a possibilidade de rastreamento
via satélite que será realizado por uma empresa terceirizada parceira da Biomex
Sistemas Ltda.
O produto Biodigi-402 possui uma placa emissora e outra receptora de sinais
via satélite que permite a efetivação do rastreamento. Sendo assim a Biomex
Sistemas Ltda. não terá responsabilidade no oferecimento e operação deste serviço
cabendo ao cliente a decisão de ativação ou não do rastreamento.
Caso ele tenha a intenção de agregar o rastreamento via satélite ao seu
veiculo a Biomex Sistemas Ltda. o direciona para a terceirizada onde o serviço será
ativo criando uma relação de prestação de serviço entre o cliente e a empresa
terceirizada sem qualquer ônus para a Biomex Sistemas Ltda..
O serviço de assistência técnica será realizado inicialmente por dois
atendentes no CallCenter, podendo direcionar as ordens de serviço para o
técnico/instalador no eventuais reparos que o sistema Biodigi-402 necessitar.
Outro fator impactante é quando esse sistema apresentar inconsistência fora
da região da Grande Curitiba, neste caso a Biomex Sistemas Ltda. efetuará o
desbloqueio dos veículos por meio do serial do software instalado no veículo
64

utilizando a sua parceria com a empresa terceirizada que detém o sistema de


rastreamento via satélite.
O custo deste serviço no caso de mau uso da chave será repassado para o
usuário e quando se tratar de inconsistência do funcionamento da chave será da
Biomex Sistemas Ltda.. Sendo que este desbloqueio só permitirá o acesso dos
veículos, visto que além da chave com o sensor biométrico o veículo também terá
um acionador biométrico dentro do veículo para o devido acionamento.

6.8.1 Atendimento ao cliente em relação à prestação de serviço

O propósito da aquisição do Biodigi-402 é poder contar com um sistema que


possibilite a inserção das digitais e limitação do número de condutores do veiculo.
Para atender a demanda de manutenção de acesso de novos condutores a Biomex
Sistemas Ltda. disponibilizará um software para cada cliente sendo locadoras,
montadoras, seguradoras e transportadoras, neste caso, vale lembrar que é de única
e exclusiva responsabilidade da contratante no que se refere ao serviço de
manutenção de acesso e controle do rastreamento do veiculo.
Descrição dos componentes e serviços da empresa terceirizada responsável
pelo rastreamento via satélite. O Sistema é formado por três componentes principais
mostrados na figura 1, os quais são:
• Terminal de Comunicação Móvel (MCT) que está instalado em seus veículos.
Esse terminal consiste de:
• Uma Unidade Externa (Antena Banda-C com Receptor GPS integrado).
• Um Módulo Tela/Teclado (ou Terminal).
• O Gerenciador de Recursos da Rede NMF (Network Management Facilities),
que está localizado na empresa prestadora do serviço de rastreamento. Este
gerenciador é o responsável pelo processamento e gerenciamento do tráfego
de mensagens entre a empresa e a frota. Há também o NMC (Network
Management Computer) que é responsável por receber e processar as
informações.

A estação de trabalho que possui o software QTRACS BR 2.04 instalado para


a utilização pelo Operador de Tráfego na empresa. O QTRACS BR comunica-se
64

com o NMC por meio de um modem ligado à linha telefônica ou, link X.25, ou LPS
(linhas privativas), Internet ou frame relay (link dedicado da Embratel).
O satélite BRASILSAT B2 (usando um transponder exclusivo na Banda-C),
que está a 36000 km de distância sobre o equador a 65º de longitude oeste, ou seja,
um canal exclusivo de comunicação e que garante no seguimento satelital ter a mais
rápida comunicação. (AUTOTRAC, 2004).

FIGURA 12 – Diagrama esquemático do sistema.

Adaptado: OMNILINK, 2004.

A base de operações do cliente é equipada com o software QTRACS BR,


responsável pelo gerenciamento das atividades de monitoramento, rastreamento e
comunicação da empresa com os veículos, totalmente customizado, sendo possíveis
as integrações com outros sistemas utilizados pelo cliente.
Para garantir a plena funcionalidade de sua operação, a empresa de
rastreamento possui um canal exclusivo de comunicação que garante a segurança
da informação no seguimento satelital, Embratel (satélite Brasilsat2) usa banda C e
ao Panmansat (satélite Psat2) usa banda KU, para ter mais agilidade na
comunicação. (figura 1).
É através deste canal ou transponder, que todas as mensagens do sistema
são transmitidas, o que garante a desempenho, velocidade e uma extensa área de
cobertura. A utilização deste transponder exclusivo no satélite agrega uma série de
vantagens para os usuários finais do sistema, dentre eles: transmissão e
recebimento de informações em tempo real, uso exclusivo dos clientes, sigilo total e
segurança das informações transmitidas, extensa área de cobertura satelital,
64

ausência de interferências e/ou de possíveis dificuldades de comunicação causadas


devido à presença de acidentes geográficos (montanha, florestas), condições
climáticas adversas (mau tempo, tempestades), áreas de sombras e ruídos.
(AUTOTRAC, 2004).
O terminal de comunicação móvel (MCT) é um equipamento de comunicação
digital, bidirecional, via satélite, que utiliza a Banda-C; e composto por um terminal
de fácil operação e por uma antena de transmissão via satélite com um GPS
Receiver integrado.

FIGURA 13 – Terminal de comunicação móvel MCT.

Adaptado: CONTOLSAT, 2004.

A antena mostrada acima é responsável pela comunicação do veículo com o


satélite. Já o receptor GPS integrado a antena possibilita determinar a localização
geográfica do veículo.
A arquitetura do sistema de rastreamento on-line é dividida em duas partes:
aquisição das posições de veículo, e geração de mapas com estas posições via
web.
64

FIGURA 14 – Arquitetura do Sistema.

Adaptado: CABRAL, SPERB, ZANATO, 2003.

Esta arquitetura é para configuração de um computador com acesso à


Internet, denominado servidor de rastreamento, contendo:
1. Sistema Operacional GNU/Linux;
2. Aplicativo fetchmail (OSS/FS, parte da distribuição GNU/Linux);
3. Biblioteca ANSI-C Shapelib (OSS/FS);
4. Servidor Web Apache com extensões PHP e OpenSSL;
5. Tecnologia MapServer/MapScript.

Adicionalmente, encontra-se instalado no servidor de rastreamento um


conjunto de pequenos aplicativos e scripts PHP criados para gerenciar a aquisição
da posição do veículo e a geração de mapas para a web.

6.9 PREÇO

6.9.1 Comparação com a concorrência

QUADRO 16 – Comparação de preço concorrência.


PRODUTO PREÇO DESCRIÇÃO
Biodigi-402 R$ 976,65 para Chave biométrica codificada por meio do software instalado
Montadoras no computador de bordo do veículo que permiti controlar o
R$ 1.066,34 número de condutores, rastreamento via satélite, definir rotas
Locadoras, e proteger o veículos contra roubo. O carro é desbloqueado
Seguradoras e quando a pessoa autorizada é reconhecida mediante a
Transportadoras impressão digital.
Nitgen FIM30 R$ 350,00 Sistema instalado no interior do veículo e permite protegê-lo
64

contra roubo. O carro é desbloqueado quando a pessoa


autorizada é reconhecida mediante a impressão digital.
Volante R$ 550,00 Ao ser acionado com uma chave especial o volante antifurto
antifurto fica totalmente sem contato com as rodas, girando solto,
impedindo desta forma que o veiculo seja levado do local
estacionado.
Bloqueador R$ 24,00 O sistema é acionado toda vez que se abre e fecha a porta,
ou desligando e ligando a ignição. Uma vez acionado, um
temporizador desligará o veículo em aproximadamente
60segundos.
Bloqueador via R$ 230,00 Construído com base em técnicas avançadas de transmissão
de dados, utilizando micro-controladores de alto desempenho
e confiabilidade. Avisa através de sinal sonoro antes do
bloqueio, através da sirene. Após o bloqueio, a sirene
continuará acionada facilitando a localização do veiculo. O
sistema é desbloqueado através do botão secreto, ou por
senha. O sistema liga para o usuário se o alarme já existente
no carro disparar, por uma violação. Com a escuta interna:
você pode monitorar as conversas de dentro do veiculo. Pois
acompanha, microfone de alta sensibilidade.
Rastreador R$ 599,00 O Alarme Rastreador GSM é um moderno dispositivo
GSM com eletrônico micro controlado destinado ao monitoramento de
Alarme veículos a distância. Pode ser instalado em veículos que
funcinam à álcool, diesel, GNV e elétricos. Permite bloquear e
desbloquear o veículo por botão secreto, controle remoto, por
ligação para o aparelho ou por mensagem de texto. Quando
bloqueado por ligação ou por mensagem de texto, o pulsador
e o controle remoto não desbloqueiam, não interrompe a
ligação, não interrompe a sirene. O desbloqueio só se faz
com uma nova ligação ou mensagem.
Trava Elétrica R$ 99,00 A chave de um carro com trava elétrica tem um controle
remoto, formado por uma pequena placa eletrônica. Quando
alguém aperta os botões de controle da chave, o chip dessa
placa cria um código que pode ter mais de 1 trilhão de
combinações numéricas. Esse código garante que a chave de
um carro não acione a trava de outro veículo.

6.9.2 Estratégias de Preços

Para Nagle e Holden (2003, p 159), existem três estratégias principais de


preço: desnatação, penetração e apreçamento neutro. O adotado pela BIOMEX
SISTEMAS LTDA. é o apreçamento neutro que consiste em estabelecer preços em
níveis que eliminem o preço como critério decisório para o maior segmento de
compradores. Esse critério foi adotado por se tratar de um produto que não vai direto
para um consumidor final, pois possui um intermediador que no caso são as
montadoras.
Entretanto a BIOMEX SISTEMAS LTDA. estará também atuando na venda
para empresas que desejarem ter controle de suas frotas, como por exemplo,
64

locadoras, transportadoras, entre outras, nestes casos utilizará a estratégia de


penetração que segundo Nagle e Holden (2003, p 160), tem como finalidade difundir
novos produtos ou obter aumento de forma acelerada no volume de vendas, com o
crescimento da participação de mercado, e após esta inserção começaremos o
aumento gradativo do produto.

6.9.3 Condições de pagamento

No caso das montadoras, serão cobradas em parcela única, no quinto dia útil
de cada mês, todas as peças expedidas durante o mês anterior.
Para o restante dos clientes como padrão de vendas, se utilizará o prazo de
pagamento para 28 dias úteis, após a expedição do pedido do cliente, salvo em
casos em que o pedido do cliente ultrapasse a casa de 200 peças.
Caso isso aconteça, as condições de pagamento e valores serão definidas
através de acordo firmado entre as duas partes.

6.9.4 Nível e objetivo

O nível de preço escolhido para o Biodigi-402 é considerado de categoria alta,


devido ao grande diferencial em tecnologia empregada.
Ao determinar o preço para o produto pretende-se atingir o objetivo de alçar
uma margem de lucro de 8% em relação ao comércio direcionado para as
montadoras e de 10% de margem lucro para o comércio direcionado ás locadoras,
transportadoras e seguradoras de veículos.

6.9.5 Controle de preços

A precificação do produto pode sofrer influencias de muitas variáveis, no


âmbito governamental ressalta-se que existe uma influencia na variação de preço
especificamente quanto ao Imposto Sobre o Produto Industrializado (IPI). Isto se dá
pela necessidade de compra de peças para a montagem da chave biométrica, pois
64

sua matéria prima é derivada de produtos industrializados. Porém está variável de


análise de preços pode impactar apenas na variação dos preços em função dos
impostos e não existe um controle de preços com influencia direto do governo.

Margens de comercialização

Não existirá margem de comercialização para revendas, pois não tem repasse
de valores diferenciados do Biodigi-402 para o consumidor final.
Especificamente para as montadoras a chave biométrica irá fazer parte do
produto final, sendo assim a montadora venderá o veículo para as concessionárias
já com o Biodgi-402 incluso no valor final do veículo.
Com relação às transportadoras, locadoras e seguradoras, o Biodigi-402 será
um produto para consumo de cada empresa e não de repasse para um cliente final.
Sendo assim também não existirá margem de comercialização para este nicho de
mercado.

6.10 PRAÇA

6.10.1 Canal de distribuição

O processo de distribuição da empresa Biomex Sistemas Ltda. é direto. Será


realizada a entrega do produto exclusivamente para as montadoras, mediante
contratos de fornecimento, onde a chave biométrica será instalada pela própria
montadora junto ao veículo e desta maneira lançado no mercado ao consumidor
final.
Em se tratando de seguradoras de veículos no qual o produto será instalado
diretamente pela Biomex Sistemas Ltda.. será oferecido um suporte técnico a
eventuais dúvidas e necessidades do cliente.
O nível de segurança oferecido pela chave, garante ao consumidor final a
tranqüilidade necessária para o mesmo reduzir suas despesas com seguros. Em
locadoras de veículos e organizações com frotas, a instalação também será
realizada pela Biomex Sistemas Ltda., pois o suporte também ocorrerá, e além do
suporte on-line, será entregue a própria locadora ou seguradora o aparelho
64

necessário para realizar o cadastro das pessoas habilitadas a conduzirem o veículo.


O produto Biodigi-402 estará presente também em organizações que seu foco
principal é atender a necessidade de seu cliente em relação a transporte, segurança
e comodidade.
A Biomex Sistemas Ltda. tem como clientes potenciais montadoras a nível
nacional e internacional, locadoras de veículos, seguradoras, e toda organização
que possua frota própria de veículos na qual os mesmos atendam os requisitos
necessários para a instalação da chave.
Assim a Biomex Sistemas Ltda. dará todo o suporte e subsídios necessários
para que seus prestadores de serviços e clientes sintam suas necessidades
atendidas.
O produto Biodigi-402 terá como intermediário antes de chegar ao consumidor
final, a montadora e a própria seguradora e locadora de veículos, pois é aonde
acontece o processo de instalação no qual é garantida por completo a
funcionalidade da chave que se fazem necessárias para atender a carência de
segurança veicular.
O produto Biodigi-402 será instalado e colocado em funcionamento pela
empresa Biomex Sistemas Ltda. em clientes que possuam frota própria ou demanda
da mesma.
Por sua vez a organização prestadora de serviço ofertará a chave biométrica
como um diferencial na segurança e comodidade ao consumidor final, desta maneira
aumentando seu número de clientes gradualmente. Com relação a montadoras, o
produto será descrito junto aos itens de segurança do veículo, porém o mesmo não
terá participação na comercialização do produto.
Por se tratar de canais de distribuição distintos, não existirão conflitos, pois o
veículo que sai direto da fábrica vai para a concessionária no qual já teve sua venda
efetivada antes mesmo de sua montagem, e o veículo que não possui o sistema de
segurança Biodigi-402 e apresente os requisitos mínimos poderá adquiri-lo em
seguradoras ou pelo próprio canal de vendas da Biomex Sistemas Ltda..
64

FIGURA 15 – Canal de distribuição BIOMEX.

Montadoras

BIOMEX
SISTEMAS Locadoras de CLIENTE
LTDA. veículos FINAL

Transportadoras

6.10.2 Previsão de vendas

De acordo com a ABLA – Associação Brasileira das Locadoras de


Automóveis, a procura por carros de aluguel vem crescendo nos últimos anos,
segundo dados de uma pesquisa realizada em 1998, 5,1 milhões de locações foram
efetuadas em lojas de todo país.
Esse número subiu para 5,5 milhões em 1999 e no ano passado chegou a 6,2
milhões. Atualmente, já existem cerca de 3 mil lojas especializadas em aluguel de
veículos espalhadas pelo Brasil, que comportam uma frota de 133 mil carros com
idade média de 18 meses. Só no ano passado, o setor gerou 136 mil empregos
diretos e indiretos no país e faturou R$ 1,62 bilhões.
De acordo com o Censo ABLA 2009 as locadoras de automóveis continuam
sendo o principal cliente das montadoras que atuam no Brasil. Dentro do setor de
locação de automóveis, a renovação de frota se dá como uma necessária
desmobilização de ativos.
Neste ramo de atividade, ter carros novos à disposição dos clientes é mesmo
uma necessidade, e não uma escolha, em função das exigências dos próprios
clientes.
A maior parte da frota total das locadoras brasileiras segue sendo composta
por modelos populares, com motorização 1.0.
O público consumidor dos semi novos de locadoras é, portanto, bastante
específico: a saber, os que procuram prioritariamente esse tipo de carro básico.
64

Trata-se, assim, de público bastante diferenciado daquele que busca as


concessionárias e revendas independentes.
Além disso, as locadoras de automóveis buscam manter com as
concessionárias uma relação ética e inclusive de parceria. Além das relações de
compra e venda da frota, já citadas, hoje, em casos de reparos, a primeira opção da
maioria das locadoras é sem dúvida a concessionária.
Abaixo segue quadro descritivo referente a locações realizadas no período de
2001 a 2008.

TABELA 5 - Locações no período de 2001 a 2008.

Fonte: ABLA, 2008.

6.11 PROMOÇÃO

6.11.1 Verba para comunicação

A verba destinada para a comunicação terá um valor relativamente baixo, em


função de a Biomex Sistemas Ltda. utilizar como estratégia o marketing direto. Assim
uma verba de R$ 7.999,00 é suficiente para atender a demanda de comunicação.
Este valor será aplicado para o primeiro ano, pois é quando a divulgação tem que
ser mais intensa.
Após este período inicial de divulgação e prospecção de clientes, a tendência
e diminuir esforços com marketing em função da empresa e do produto ficar em
evidência no mercado.
64

6.11.2 Estrutura dos serviços de comunicação

A Biomex Sistemas Ltda. irá contratar uma agencia para desenvolver o


material de comunicação, que se restringem a encartes com informações técnicas e
os DVDs com apresentação da empresa e imagens introdutória sobre o Biodigi-402-
402.

6.11.3 Público-alvo

De acordo com Kotler (1998, p. 725) a segmentação de mercado consiste na


divisão do mercado em grupos distintos de compradores com diferentes
necessidades, características e comportamentos.
A Biomex Sistemas Ltda. terá seu produto segmentado para montadoras de
automóveis, através de fornecimento contratual para a linha de produção de veículos
com características que atendam as necessidades de consumidores que prezam
pela segurança principalmente da família.
Fornecimento para locadoras controlando frotas e oferecendo o serviço de
rastreabilidade do veículo e trabalhando em parceria com seguradora de veículos
oferecendo produtos de segurança para promover a redução no valor do seguro
veicular, bem como a sinistralidade do veículo segurado.
O produto, em questão, não será vendido diretamente para o cliente final,
visto que o mesmo poderá perder a garantia do seu carro com a instalação em
qualquer ponto que não seja autorizado pela concessionária.
A abrangência de mercado em que a Biomex Sistemas Ltda. atuará engloba
todas as montadoras nacionais, transportadoras, seguradoras e locadoras de
veículos que tenham veículos com condições de receber a instalação do Biodigi-402
e que dispõe de computador de bordo.

6.11.4 Segmentação geográfica

O mercado atendido pela Biomex Sistemas Ltda. inicialmente será voltado


64

para a Grande Curitiba, porém com visão de atendimento futuro a todo o território
nacional. Este condição de fornecimento dependerá do crescimento do mercado e
aceitação do produto.

6.11.5 Segmentação demográfica

A divisão da segmentação demográfica realizada pela Biomex Sistemas Ltda.


consistirá em variáveis como:
• Idade: Usuários com idade superior a 18 anos.
• Rendimento: Usuários com renda entre R$ 5.000,00 que consideram
importante um investimento em segurança.
• Gênero: Voltado ao mercado automotivo.

6.11.6 Segmentação Psicográfica

A Biomex Sistemas Ltda. considera os aspectos psicográficos da


segmentação como importante instrumento de avaliação para o seu crescimento no
mercado, sendo assim serão avaliados os seguintes aspectos:
Classe social: o consumidor do Biodigi-402 está relacionado à classe A e B.
São consumidores que locam veículos, e que necessitam de seguro para seus
veículos e a inda as empresas que necessitam do produto para seu sistema de
controle.
Outro segmento de mercado que a Biomex Sistemas Ltda. pretende explorar
é o governamental, pois é um potencial cliente em função da gigantesca frota de
veículos em que ele detém e pela necessidade de controle que surge diante de
tantos veículos.

6.11.7 Posicionamento

De acordo com Cobra (1992, p 808), posicionamento é a arte de configurar a


imagem da empresa e o valor oferecido do produto em cada segmento de mercado,
64

de forma que os clientes possam entender e apreciar o que a empresa proporciona


em relação à concorrência.
Com o lançamento do biodig-402, a Biomex Sistemas Ltda.. busca passar ao
consumidor a garantia de uma segurança voltada à utilização de um veículo.
Proporcionando ao cliente a certeza de que o veículo adquirido possui um
diferencial, onde o proprietário tem o controle total da sua utilização. Incluindo os
aspectos de limitação de usuários permitindo o uso apenas de
cadastrados/autorizados pelo dono do veículo.
Criação de uma rota de segurança, onde o descumprimento da rota aciona o
sistema de segurança que imediatamente impede a sua utilização e redução de
custos com sinistros.
Desta forma a Biomex Sistemas Ltda.. se posiciona no mercado não apenas
como mais um item de segurança e sim um sistema efetivo de segurança.

Objetivos

No foco em montadoras, o lançamento do produto terá como principal


característica atender a Lei Complementar n° 121, d e fevereiro de 2006, a resolução
n° 245 do CONTRAN, de julho de 2007 e a Portaria n° 47 do DENATRAN de agosto
de 2007, que obrigará a inserção de um sistema de segurança com rastreamento via
satélite nos veículos fabricados a partir da sanção desta Lei. O objetivo é atender a
demanda mensal de produção, mediante um fornecimento com base contratual.
Já para as transportadoras, seguradoras e locadoras o objetivo inicial com o
lançamento do Biodigi-402 é demonstrar a funcionalidade do produto no que tange a
rastreabilidade, controle de frota e restrição a usuários dos veículos.

6.11.8 Mix de Comunicação

O marketing direto será utilizado como estratégia de comunicação da Biomex


Sistemas Ltda.. Será totalmente voltada para a prospecção de clientes diretos, que
apresentam necessidades de consumo e de demanda pelo Biodigi-402.
Sendo assim a empresa não terá propaganda aberta ao público, à
64

comunicação será feita diretamente para a empresa identificada como cliente em


potencial. Tal comunicação será realizada por meio de apresentações e simulações
para fechamento de contratos.
As mídias elaboradas para as apresentações são: encartes com
especificações técnicas e DVD com vídeo introdutório. A responsabilidade da
comunicação/apresentação fica a cargo do gerente comercial e dos técnicos e
programadores que detém o conhecimento de todo o produto.
A sala de reuniões especificada no layout da empresa será o local interno
para as apresentação e divulgação do produto aos futuros clientes.

MATERIAL INSTITUCIONAL:

FILME

O filme institucional da BIOMEX tem uma função nobre, fundamental para a


compreensão do posicionamento da empresa. É uma ferramenta obrigatória para o
time de campo que fala com os clientes.

FOLDER INSTITUCIONAL

Juntamente com o Filme, em 15 minutos de conversa com o cliente os


representantes da BIOMEX terão condições de posicionar de forma compreensível a
empresa e o Biodigi-402. O folder institucional permite que a extensão da reunião
seja suave e a favor da empresa. Será obrigatória a utilização destas duas
ferramentas para qualquer indivíduo que tenha relacionamento com o cliente. Ou
então, que seja confiado o destino da marca BIOMEX.

EVENTOS

A Biomex pretende com a presença física a materialização da empresa e seus


produtos. A atitude na forma dos valores da empresa só é transmitida com eficiência
com a presença física. Alguns eventos serão elaborados de acordo com a estratégia
a ser perseguida:

MESA REDONDA
64

Evento qualitativo onde os representantes da BIOMEX convidarão um grupo


seleto dos principais clientes. Para este tipo de evento pretende-se buscar uma
mescla saudável entre as vendas e algo que promova o relacionamento.

Neste tipo de evento a BIOMEX pretende mostrar pra seus clientes tudo o
que tem. Expor seus produtos e serviços para "degustação" e permitir ao cliente,
através do representante de vendas, manipular e explorar o potencial do Biodigi-402.

FEIRAS E EXPOSIÇÕES

A Biomex terá em sua psicologia de comunicação, a participação em feiras e


eventos do ramo automotivo e de segurança veicular, com o intuito de divulgação da
sua marca e relacionamento com parceiros e clientes.

CONVENÇÕES
A convenção é um evento que a BIOMEX irá promover uma vez por ano. É
um momento de compartilhar as estratégias para o ano seguinte. Apresentar novos
produtos e serviços não somente para os representantes e colaboradores, mas
também para os clientes que transacionaram com a empresa ao longo de um ano.
Também será celebrado as conquistas, reconhecimento por desempenho,
distribuição de prêmios e apresentação de novos desafios.

6.11.9 Material de mídia

TABELA 6 – Material de mídia.


Material Quantidade Valor R$
Folder Institucional 1000 3.500,00
DVD Institucional 50 2.500,00
Data Show 1 1.999,00
TOTAL 7.999,00

Cronograma de veiculação

O cronograma de veiculação e divulgação da Biomex será designado pelas


visitas agendas pelo comercial na intenção de demonstrar o produto e fechar
parceria com novos clientes. Desta forma não será realizado um cronograma com
características temporais, ou seja, com data e horários pré determinados de
64

divulgação.

Vendas e equipe de vendas

As vendas serão estritamente realizadas pelo departamento comercial


utilizando um canal de comunicação ativo e receptiva com o cliente. Esta equipe terá
a incumbência de realizar todo o atendimento aos clientes num processo interno e
externo, com a intenção de identificar as necessidades de cada cliente e direcionar o
Biodigi-402 da maneira mais eficaz.

6.11.10 Vendas e equipe de vendas

As vendas serão estritamente realizadas pelo departamento comercial


utilizando um canal de comunicação ativo e receptiva com o cliente. Esta equipe terá
a incumbência de realizar todo o atendimento aos clientes num processo interno e
externo, com a intenção de identificar as necessidades de cada cliente e direcionar o
Biodigi-402da maneira mais eficaz.

6.11.11 Pesquisas de Marketing

A Biomex Sistemas Ltda. realizará pesquisas semestrais para identificar a sua


penetração no mercado e para identificar a evolução da concorrência em relação ao
Biodigi-402.

7 ROTA IV – PLANO FINANCEIRO (FALAR COM O GESIEL PARA COLOCAR


OUTRAS PLANILHAS)

7.1 DESPESAS OPERACIONAIS

Represente uma estimativa de custos diretos, indiretos, fixos e variáveis.

TABELA 7 - Estimativa de custos.


Estimativa de custos para 2010
64

Custos diretos R$ 1.974.984,00


Custos indiretos R$ 84.409,32
Custos fixos R$ 636.387,42
Custos variáveis R$ 728.889,52
64

REFERÊNCIAS

AUTOTRAC. Disponível em: http://www.autotrac.com.br, acesso em 02 de Junho de


2010.

BALLOU, Ronald H. Logística Empresarial: transportes, administração de materiais,


distribuição física. São Paulo. Ed. Atlas. 1993.

CAMARGO, Camila. Análise de investimentos e demonstrativo financeiros.


Curitiba: Ibpex, 2007.

CHRISTOPHER, Martin. Logística e gerenciamento da cadeia de


Consultores biométricos associados. Disponível em: >http://www.consultores
biometricos.com.br/05_Bintroducao_definicao.php>. Acesso em: 24 set. 2009.

COBRA, Marcos. Administração de marketing. 2.ed. São Paulo: Atlas, 1992, 808p.
control. 9ª th. Ed. New Jersey, Prentice Hall, 1997, p. 443.

CONTROLSAT. Disponível em: http://www.controlsat.com.br, , acesso em 02 de


Junho de 2010.

COSTA SANTOS, R., FERRAZ de CASTRO, V. M. Uma proposta sistêmica para o


desenvolvimento de embalagens. Revista de Administração de Empresas, v. 38, n. 2,
p.26-35, 1998.

Disponível em: <http://www.teleco.com.br/tutoriais/tutorialm2mI/pagina_7.asp>


acessado 15/02/2010.

Disponível em: >http://www.abla.com.br/< Acessado em 10 de maio de 2010.


Disponível em: <http://www.sincodives.com.br/conteudo/publico/utilidades/automo
tivas/dicas-e-informacoes/aluguel-de-veiculos/default.aspx< Acessado em 10 de
maio de 2010.

FENABRAVE. Federação Nacional de Veículos Automotores. Disponível


em:<http://www.fenabrave.com.br>. Acesso em: 19 set. 2009.

http://www.sincopecaspr.com.br/pg_cct.html#, acessado em 26/03/2010


ISHIKAWA, Kaoru. Controle de qualidade total: a maneira japonesa. Rio de
Janeiro: Campus, 1993.

KOTLER, Philip, Administração de marketing: analise, planejamento, implementação


e controle; tradução Ailton Bomfim Brandão. 5.ed. São Paulo: Atlas, 1998, 725p.

KOTLER, Philip. Administração de marketing: análise, planejamento, implementação


e controle. 4. ed. São Paulo: Atlas, 1996.

KOTLER, Philip. Administração de marketing: análise, planejamento, implementação


e controle. 4. ed. São Paulo: Atlas, 1996.
64

KOTLER, Philip. Marketing management: analysis, planning, implementation, and


MATOS, Antonio Carlos de, Layout – Passos; 1999, São Paulo.

KOTLER, Philip – Administração de Marketing – 10ª Edição, 7ª reimpressão –


Tradução Bazán Tecnologia e Lingüística; revisão técnica Arão Sapiro. São Paulo:
Prentice Hall, 2000.

MOREIRA, Daniel Augusto. Administração da Produção e Operações. 2 Ed. Ver e


ampl. São Paulo: Cengage Learning, 2008.

NAGLE, Thomas T.; HOLDEN, Reed K. Estratégia e táticas de preços: um guia para
decisões lucrativas. 3.ed. São Paulo: Prentice Hall, 2003.

NOVAES, A.A.G. Logística e gerenciamento da cadeia de distribuição: estratégia,


operação e avaliação. Rio de Janeiro: Campus, 2001.

OLIVEIRA, D.P.R.Sistemas, Organização & Métodos - Uma abordagem Gerencial.


14. ed. S„o Paulo. Atlas, 2004.

OMNILINK. Disponível em: http://www.omnilink.com.br, acesso em 02 de Junho de


2010.

PIRES, S.R.I.: Gestão Estratégica da Manufatura, Editora UNIMEP, 1995.

PORTER, M.E. Vantagem competitiva: criando e sustentando um desempenho


superior. Rio de Janeiro: Campus, 1989.

Rastreamento Online de Veículos Monitorados via Satélite. In: Congresso Brasileiro


de Computação – CBComp - Sistemas de Informação, 2, 2002, Campinas, 2002.

SERAGINI, L. Packing design, In: Alimentec 95, Packing Trends, São Paulo, p.85 -
88, 1995.

SLACK, Nigel. ET al. Administração da Produção. São Paulo: Atlas, 1997.

VALENTE, A, Passaglia, e, Novaes, A. Gerenciamento de Transporte e Frotas.


São Paulo: Pioneira, 1997.
64

ANEXO I – AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO


64

ANEXO II - CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO


CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2009
O Sindicato dos Empregados no Comércio Curitiba, CNPJ – 76.586.346/0001-85 com sede à Rua XV
de Novembro nº 1040, nesta Capital, representando os Empregados, e o Sindicato do Comércio
Varejista de Veículos, peças e acessórios para veículos no Estado do Paraná. – SINCOPEÇAS,
CNPJ - 76682236/0001/17 com sede à Rua: Alferes Poli nº 1271 Rebouças, nesta Capital,
representando os EMPREGADORES, por seus Presidentes, devidamente autorizados pelas
respectivas Assembléias Gerais, tem justo e contratados esta Convenção Coletiva de Trabalho, com
as seguintes cláusulas:
01. APLICAÇÃO: A Convenção Coletiva de Trabalho se aplica a todos os empregados em empresas
do comércio varejista de veículos, peças e acessórios para veículos na base territorial do
Sindicato dos Empregados no Comércio de Curitiba, incluídos os que trabalhem em oficinas de
reparação e assistência técnica dos produtos comercializados pelas empresas integrantes da
categoria econômica representada pelo Sindicato Patronal signatário, e excluídos os trabalhadores
integrantes de categorias diferenciadas.
02. VIGÊNCIA E BASE TERRITORIAL: A presente Convenção Coletiva de Trabalho terá vigência de
12(doze) meses, a contar de 1º DE MAIO DE 2009 a 30 DE ABRIL DE 2010, aplicando-se aos
contratos de trabalho da categoria dos empregados no comércio (1º Grupo do plano de
representação da Confederação Nacional dos Trabalhadores no Comércio, conforme quadro de
atividades e profissões anexo ao Artigo 577 da CLT) nos municípios de Curitiba, Almirante
Tamandaré, Araucária, Balsa Nova, Bocaiúva do Sul, Campina Grande do Sul, Campo Largo, Campo
Magro, Colombo, Contenda, Fazenda Rio Grande, Itaperuçu, Mandirituba, Pinhais, Piraquara, Quatro
Barras, Rio Branco o Sul, São José dos Pinhais e Tunas do Paraná.
03. REAJUSTE SALARIAL: Os salários fixos, ou a parte fixa dos salários dos integrantes da
categoria, devidos em MAIO de 2009, já corrigidos na forma da Convenção Coletiva de Trabalho
anterior, serão reajustados a partir de 1º DE MAIO DE 2009, com a aplicação do percentual de 6,20%
(seis inteiros vinte décimos percentuais)
3.1. Aos empregados admitidos após 1º DE MAIO DE 2008, será garantido o reajuste estabelecido
nesta cláusula, proporcionalmente ao seu tempo de serviço, conforme tabela abaixo:

3.2. Compensações: A correção salarial ora estabelecida sofrerá a compensação de todos os


aumentos, antecipações e reajustes salariais, abonos salariais ou não, de natureza espontânea ou
compulsória concedidos pelo empregador, desde Maio de 2009. Não serão compensados os
aumentos salariais determinados por promoção, transferência de cargo, equiparação salarial por
ordem judicial, término de aprendizagem ou implemento de idade (Instrução Normativa nº 4, do TST,
alínea XXI).
3.3. As condições de antecipação e reajuste dos salários aqui estabelecidos, englobam, atendem e
extinguem todos os interesses de atualização salarial ocorrentes no mês de Maio de 2009.
3.4. As eventuais antecipações, reajustes ou abonos, espontâneos ou compulsórios que vierem a ser
concedidos após Maio 2009, serão compensados com eventuais reajustes determinados por leis
futuras ou disposição de outras Convenções ou Aditivos firmados pelas partes. 04. PISO SALARIAL:
Assegura-se, a partir de 1º DE MAIO DE 2009, aos empregados abrangidos pela presente
Convenção Coletiva de Trabalho remunerado por salário fixo e como garantia mínima a
comissionistas o salário normativo de R$612,00 (seiscentos e doze reais)
Parágrafo Único. Fica estabelecida garantia de valor mínimo ao piso salarial da categoria, igual ao
menor salário pago a todo trabalhador adulto no País, por jornada integral, acrescido de 20%(vinte
por cento).
05. EMPRESAS CONCORDATÁRIAS, FALIDAS: As empresas concordatárias e a massa falida que
continuar a operar e as empresas que comprovarem dificuldades econômicas poderão, previamente,
64

negociar com a Entidade Sindical dos Empregados condições para pagamento dos salários, índices
de correção salarial e haveres rescisórios.
06. QUADRO DE AVISOS: As empresas destinarão local visível e de acesso permanente a seus
empregados para, em seus estabelecimentos, serem divulgados avisos e comunicações da Entidade
Sindical dos Empregados, porém, não será permitida a afixação de matéria de natureza político -
partidária ou que contenham ataques a quem quer que seja.
07. COMPROMISSO DE ADESÃO A INSTRUMENTO NORMATIVO DE TRABALHO: Os sindicatos
signatários, através do presente instrumento jurídico, aderem às condições estabelecidas nas
Convenções Coletivas de Trabalho celebrado entre a Federação dos Empregados no Comércio do
Estado do Paraná e a Federação do Comércio do Paraná, se comprometendo em acatar e aplicar na
base territorial dos sindicatos signatários as condições nele estabelecidas.
§ 1º - Os signatários têm conhecimento que a Câmara Intersindical de Conciliação e Arbitragem
Trabalhista instituída pelas Federações é dirigida pelo Conselho Federativo, órgão máximo da
instituição, o qual é responsável pelo planejamento, fixação das diretrizes, coordenação e controle,
designação e destituição dos
membros das comissões de conciliação e arbitragem, com poderes para inspecionar e intervir em
qualquer setor da Câmara;
§ 2º - A Comissão de Conciliação Prévia instituída através do presente instrumento, de caráter
paritário, será composta por 1(um) membro efetivo e 1(um) suplente, indicados pela diretoria do
Sindicato dos Empregados no Comércio de Curitiba e 1(um) membro efetivo e 1(um) suplente,
indicados pela diretoria da Federação do Comércio do Paraná, com mandato de 2(dois) anos,
permitida a recondução, os quais serão designados a critério do Conselho Federativo. A Comissão de
Conciliação terá seu funcionamento amparado no disposto na Lei Nº 9.958, de 12 de janeiro de 2000;
§ 3º - A Comissão de arbitragem, de composição paritária, com 2(dois) representantes dos
empregados e 1(um) suplente, 2(dois) representantes dos empregadores e 1(um) suplente, indicados
pelas Federações, e 2(dois) bacharéis em direito, designados pelo Conselho Federativo, com
mandato de 2(dois) anos, permitida a recondução. A Comissão de arbitragem terá seu funcionamento
nos termos da Lei Nº 9.307, de 23 de setembro de 1996;
§ 4º - O presente compromisso de adesão abrange todos os contratos de trabalho dos empregados
no comércio representados pelo sindicato profissional e as empresas representadas pelo sindicato
patronal da base territorial da REGIÃO METROPOLITANA DE CURITIBA, sendo que as Comissões
que tratam os parágrafos 2º e 3º deste instrumento funcionarão no Edifício do SESC, na Rua José
Loureiro, Nº 578, 4º andar, Centro, CEP 80010-000, da cidade de CURITIBA-PR;
§ 5º - A estrutura e normas de funcionamento das Comissões instituídas serão reguladas por
Regimento Interno, aprovado pelo Conselho Federativo, o qual integra o Termo Aditivo às
Convenções Coletivas de Trabalho das Federações, aos quais os signatários se comprometem em
cumprir e respeitar, por ser essa sua declaração de vontade.
08. Adicional de horas extras: As horas extras serão pagas, de forma escalonada, com adicional de
55%(cinqüenta e cinco por cento) para as primeiras 40(quarenta), e de 100%(cem por cento) para as
que ultrapassarem as 40(quarenta) mensais.
§ 1º - Serão consideradas extras as horas dedicadas a balanços, balancetes, reuniões, treinamentos
e cursos realizados fora do horário normal de trabalho;
§ 2º - Não serão consideradas extras as horas de trabalho dedicadas a reuniões de CIPA - Comissão
Interna de Prevenção de Acidentes e a treinamentos e cursos a que o empregado não esteja
obrigado;
§ 3º - Aplica-se aos comissionistas o disposto nos parágrafos primeiro e segundo;
§ 4º - Para o cálculo do adicional da hora extra do comissionado será considerado o valor do ganho
no mês dividido por 220 (duzentas e vinte) horas.
9. Adicional noturno: O trabalho noturno - como conceituado em lei - será pago com adicional de
30%(trinta por cento) sobre o salário-hora diurno.

10. Carga horária de trabalho: É mantida a carga horária de 44(quarenta e quatro) horas semanais e
de 08(oito) horas diárias de trabalho.
11. SEMANA DE CARNAVAL- EMPRESAS REVENDA MULTIMARCAS: Não haverá expediente e
respectivo trabalho nas empresas de revenda MULTI-MARCAS no período de carnaval 15/02/2010,
16/02/2010 e no dia 17/02/2010 até às 13:00 horas.
11.1 SEMANA DE CARNAVAL- EMPRESAS DE PEÇAS E ACESSÓRIOS PARA VEÍCULOS : Não
haverá expediente e respectivo trabalho no dia 16/02/2010 terça-feira de carnaval.
12.TRABALHO EM DOMINGOS: Fica facultada a utilização do trabalho dos empregados
VENDEDORES lotados nas empresas de revenda nas empresas de revenda MULTI-MARCAS nos
64

domingos abaixo relacionados:


21/06/2009, 28/06/2009, 19/07/2009, 26/07/2009, 16/08/2009, 23/08/2009, 30/08/2009, 20/09/2009,
27/09/2009, 18/10/2009, 25/10/2009, 08/11/2009, 22/11/2009, 29/11/2009, 06/12/2009, 13/12/2009,
20/12/2009, 31/01/2010, 21/02/2010 28/02/2010, 21/03/2010, 28/03/2010, 18/04/2010, 25/04/2010,
12.1 Feriados e outros Domingos – Proibição – Multa : Observada a legislação de cada município da
base territorial do sindicato profissional e a Lei Federal No. 10.101/2000, as empresas não poderão
exigir o trabalho dos empregados, nos feriados civis e religiosos - sejam eles nacionais, estaduais ou
municipais - e demais domingos não constantes das cláusula 13, sob pena de arcar com multa de R$
3.000,00 (três mil reais) por empregado, para cada domingo, feriado ou outra data que deveria ser
compensada (dias-ponte), revertida em favor do sindicato profissional, que a repassará ao
empregado prejudicado ou interessado, mediante recibo, presumindo-se fraudulento e inexistente o
pagamento feito diretamente ao empregado sem assistência sindical; não sendo paga ao sindicato,
para repasse aos empregados, no mês relativo à ocorrência do trabalho, a multa será exigida
judicialmente via ação de cumprimento, com acréscimo de 20%(vinte por cento), agindo o sindicato
em nome próprio e repassando os valores devidos aos empregados beneficiados após recebimento
junto ao Poder Judiciário.
12.2 Horário de Trabalho: O trabalho nos domingos acordados será no horário das 09:00 (nove) às
17:00 (Dezessete) horas, com a garantia de 01:00 (uma) hora de intervalo para refeição e descanso
12.3 Remuneração e Compensação das Horas Trabalhadas: As horas trabalhadas nos domingos
previstos no “caput” da clausula 13ª desta CCT, poderão ser remuneradas como extraordinárias
acrescidas do adicional de 100%, sem prejuízo quanto ao recebimento das comissões auferidas
nesses dias e ao recebimento dos DSR normais no mês ou compensadas até 15 dias após a
laboração do trabalho, conforme acordado entre as partes (Lei 605/49.
12.4 Garantia de Comissão: Fica garantido aos empregados para o trabalho desenvolvido
especificamente em feirões a remuneração mínima pelo domingo trabalhado de 1/30 (um trinta avos)
da média comissional, utilizando–se para base de cálculo a média das comissões auferidas nos
últimos 03 (três) meses.
12.5 Alimentação: As empresas se comprometem a fornecer aos empregados que prestarem serviços
nos domingos vale refeição equivalente a R$14,50 (quatorze reais e cinqüenta centavos) ou
alimentação de qualidade no valor correspondente.
12.6 Transporte: Aos empregados que trabalharem nos domingos as empresas se comprometem a
fornecer gratuitamente os vales-transporte para ida/volta ao trabalho, ambos sem nenhum ônus para
o trabalhador.
12.7. Número Máximo de Domingos/Mês. Na aplicação da cláusula 12 (caput) as empresas deverão
observar que nenhum empregado poderá trabalhar mais de 2(dois) domingos em cada mês, sob
pena de incidir na multa constante na cláusula 12.1.
13. Proibição de terceirização e outras formas de substituição da categoria em vendas de veículos:
Aos empregadores é ainda proibida a contratação de trabalhadores terceirizados, temporários,
estagiários ou em caráter eventual ou exclusivo, para vendas aos domingos, feriados e dias pontes
em que esteja proibido exigir o trabalho dos empregados da categoria. Não está autorizado o
funcionamento das empresas da categoria econômica em qualquer localidade da base territorial,
restando ainda proibida a venda inclusive em feirões, feirões de fábrica, exposições com venda,
varejões, vendas em shoppings, estacionamentos e quaisquer atividades que envolvam a venda de
veículos nesses dias. A promoção de esforço de venda, feirões, exposições de venda, varejões,
vendas em shoppings, estacionamentos, e quaisquer atividades que envolvam venda de veículos
nesse dias, implica responsabilização de todas as empresas envolvidas, mesmo que a mão-de-obra
utilizada não mantenha vínculo com as mesmas, respondendo todas, solidariamente, pela multa
constante da cláusula 12.1.
14. Estudantes: Fica vedada a prorrogação da jornada de trabalho aos empregados estudantes que
comprovem a situação de regularidade escolar e que manifestem o desinteresse pela citada
prorrogação.
15. Alteração de horário: Sempre que autorizados pelos empregados interessados, consultados na
forma da Lei, a entidade sindical profissional celebrará Acordos Coletivos para alteração de horário,
prorrogação de jornada com ou sem compensação, para trabalho noturno, em domingos ou em
feriados.
15.1 Controle de frequência ao trabalho: As empresas utilizarão obrigatoriamente controles de
freqüência, mediante livros, cartões ou fichas - ponto, inclusive aos empregados que prestam serviços
externos.
15.2 Atestados: Só serão aceitos para justificativa de ausências ao trabalho os atestados médicos ou
odontológicos dos profissionais da Previdência Social, da Entidade Sindical dos Empregados, da
64

empresa ou organização por ela contratada.


16. Adicionais de insalubridade: Ao trabalho insalubre serão aplicados os adicionais de 45%, 25% e
15% nos riscos de grau máximo, médio e mínimo, respectivamente.
17. Admissão de menores: Os menores serão admitidos sempre com vínculo de emprego e com
submissão às disposições mínimas de proteção da Convenção Coletiva de Trabalho, ainda que sua
contratação se faça mediante convênio da empresa com organismos ou entidades assistenciais,
salvo o disposto na lei nº 10.097 de 19 de dezembro de 2000.
18. Adicional de férias: As férias serão remuneradas com adicional de 1/3(um terço) sobre o valor do
salário, independentemente de serem proporcionais, integrais, indenizadas de forma simples ou em
dobro; sem prejuízo do adicional, o empregado poderá, se quiser, converter em dinheiro 1/3(um terço)
do período das férias que irá gozar.
Parágrafo único férias proporcionais: Na cessação do contrato de trabalho, por pedido de demissão,
os empregados perceberão férias proporcionais a base de 1/12 (um doze avos) por mês ou fração
superior a 14 (quatorze) dias, conforme jurisprudência do Tribunal Superior do Trabalho (Súmula
261).
19. CONTRATO DE EXPERIÊNCIA: O contrato de experiência só será válido se celebrado com
expressa menção de data de início datilografada e com a assinatura do empregado nela aposta,
anotado em Carteira de Trabalho, com a entrega de cópia de igual teor ao empregado, sob recibo.
20. ANOTAÇÕES EM CARTEIRA DE TRABALHO: As Carteiras de Trabalho serão anotadas e
devolvidas aos empregados, mediante recibo, até 48(quarenta e oito) horas após sua admissão ao
emprego, e nelas serão registradas sua função, remuneração, repouso semanal e os percentuais de
comissão eventualmente pagos.
21. COMPROVANTES DE PAGAMENTO: Nos comprovantes de pagamento - contracheques ou
recibos - deverão constar a identificação do empregado e do empregador, o mês de referência, as
importâncias pagas, os respectivos títulos, os descontos feitos, com a indicação de sua razão ou
destino e os valores dos recolhimentos do INSS e FGTS; no caso do empregado comissionista
deverá constar, ainda, o valor das vendas do mês sobre as quais foram calculadas as comissões e
o repouso semanal remunerado.
22. FUNDO DE GARANTIA: No ato da homologação ou de quitação de haveres rescisórios a
empresa deverá fornecer ao empregado o extrato da conta do fundo de garantia, constando a
situação dos depósitos e rendimentos, inclusive o trimestre imediatamente anterior ao rompimento do
vínculo, salvo motivo de força maior do agente financeiro.
23. FUNDAMENTO DA DESPEDIDA: Na despedida por justa causa o empregador deverá declinar,
por escrito, o motivo justificador do ato de rescisão do contrato de trabalho.
24. AVISO PRÉVIO: O aviso prévio devido pelo empregador ao empregado será de 30(trinta) dias
para o empregado que conta com até 05(cinco) anos de serviço na mesma empresa, e, depois
escalonado proporcionalmente ao tempo de serviço, como segue: A) de 05 a 10 anos de serviço na
empresa - 45(quarenta e cinco) dias; B) de 10 a 15 anos de serviço na empresa - 60(sessenta) dias;
C) de 15 a 20 anos de serviço na empresa - 75(setenta e cinco) dias; D) de 20 a 25 anos de serviço
na empresa - 90(noventa) dias; E) de 25 a 30 anos de serviço na empresa - 105(cento e cinco) dias;
F) acima de 30 anos de serviço na empresa - 120(cento e vinte) dias. Parágrafo único - O empregado
que não tiver interesse no cumprimento do aviso prévio dado pelo empregador poderá liberar-se de
cumpri-lo, percebendo os dias trabalhados no período, devendo a renúncia ser manifestada por
escrito e com a assistência da Entidade Sindical obreira. É vedado ao empregador determinar
cumprir o aviso prévio em casa.
25. MORA SALARIAL: Os salários, líquidos e certos, não pagos até o 5º(quinto) dia útil posterior a
seu vencimento, serão devidos com juros moratórios de 0,50%(cinqüenta centésimos por cento) ao
dia.
26. ALIMENTAÇÃO: I - LOCAIS APROPRIADOS: A empresa que não dispuser de cantina, refeitório
ou convênio para alimentação, destinará local em condições de higiene e capacitado para o preparo e
ingestão da alimentação pelos empregados. II - LANCHES: Quando houver prestação de horas
extras, após excedidos 45(quarenta e cinco) minutos, o empregador fornecerá lanche ao empregado;
havendo impossibilidade ou desinteresse, pagará ao empregado o equivalente a R$14,50 (quatorze
reais cinqüenta centavos).
27. INTERVALO PARA LANCHE: Os intervalos de quinze minutos para lanches serão computados
como tempo de serviço na jornada diária do empregado.
28. CONFERÊNCIA DE CAIXA: A conferência de valores de caixa será feita na presença do operador
responsável; sendo este impedido ou impossibilitado de acompanhá-la não terá responsabilidade por
erros ou diferenças eventualmente, apuradas ressalvada a hipótese de recusa injustificada.
29. CHEQUES SEM FUNDOS: Os empregados não poderão sofrer descontos de salários em
64

decorrência de cheques sem fundos recebidos em funções de cobrança, caixa ou vendas, desde que
comprovadamente tenham cumprido normas da empresa, das quais tenha ciência, expressa em
documento por eles assinados.
30. QUEBRA DE CAIXA: Os empregados que atuarem em funções de caixa, recebendo e pagando
valores, terão uma tolerância mensal máxima equivalente a
20%(vinte por cento) do piso salarial para suporte de diferenças apuradas em “quebra de caixa”.
31. QUITAÇÃO DAS VERBAS RESCISÓRIAS: Na rescisão do contrato de trabalho ficam os
empregadores obrigados a anotar as Carteiras de Trabalho e proceder a quitação dos respectivos
haveres, líquidos e certos, nos prazos constantes do Artigo 477 da CLT, sob pena de multa
equivalente a 50%(cinqüenta por cento) do valor das verbas rescisórias devidas ao empregado. A
incidência desta multa afasta a aplicação daquela prevista para mesma hipótese no § 8º do Artigo 477
da CLT.
32. EMPREGADO SUBSTITUTO: Quando admitido para a função de outro, despedido sem justa
causa, o empregado perceberá salário igual ao daquele com menor salário na função.
33. GARANTIA DE EMPREGO AO APOSENTADO: Será assegurado o emprego, nos doze meses
que antecederem o implemento do tempo necessário à aposentadoria, ao empregado que tiver, no
mínimo cinco anos de serviço à empresa ressalvando-se a ocorrência de justa causa. Esta garantia
se aplica aos casos de aposentadoria por idade (65 anos para o homem e 60 anos para a mulher) e
por tempo de serviço (35 anos para o homem e 30 anos para a mulher).
34. SERVIÇO MILITAR: Fica assegurado ao empregado convocado para prestação do serviço militar,
estabilidade no emprego, desde a convocação até 90(noventa) dias após a baixa ou desincorporação.
35. ABONO DE FALTAS AO VESTIBULANDO: Aos empregados estudantes que prestarem vestibular,
desde que comprovem a prestação de exames na cidade em que trabalhem ou residem, é
assegurado o abono do dia de trabalho.
36.ESTABILIDADE DA GESTANTE: A gestante gozará de garantia de emprego, ficando protegida
contra a despedida arbitrária ou sem justa causa desde o momento da confirmação da gravidez até
150 (cento e cinqüenta) dias após o parto, nos termos da letra b, do inciso II, do artigo 10º do ADCT.
37.DISPOSIÇÕES ESPECÍFICAS AOS COMISSIONISTAS: Aos empregados comissionistas se
fornecerá mensalmente o valor de suas vendas, a base de cálculo para o pagamento das comissões
e do repouso semanal remunerado.
37.1. Assegura-se aos comissionistas a garantia mínima estabelecida na cláusula 4, quando suas
comissões não ultrapassarem no mês aqueles valores.
37.2. As comissões para efeitos de cálculo de férias, 13º salário, inclusive proporcionais, indenização
por tempo de serviço e aviso prévio indenizado, serão atualizadas com base no INPC - ÍNDICE
NACIONAL DE PREÇOS AO CONSUMIDOR, do IBGE, ou outro índice que vier a substituí-lo.
37.2.1. Para o cálculo do 13º salário, adotar-se-á a média corrigida das comissões pagas no ano, a
contar de Janeiro; no caso de férias indenizadas, integrais ou proporcionais, indenização, e aviso
prévio indenizado, adotar-se-á a média das comissões corrigidas nos doze meses anteriores ao mês
da rescisão; e no caso de férias integrais, será considerada a média das comissões corrigidas nos
doze meses anteriores ao período de gozo.
37.3. GESTANTES COMISSIONISTAS: Para pagamento dos salários correspondentes ao período de
licença maternidade, será observado o contido no Artigo 393 da CLT e a legislação previdenciária
vigente.
37.4. É vedada a inclusão da parcela salarial correspondente ao repouso semanal remunerado (Lei
Nº 605/49) nos percentuais de comissão; o cálculo do valor do repouso semanal remunerado será
feito mediante a divisão total da comissão percebida no mês pelo número de dias efetivamente
trabalhados, multiplicando-se o resultado pelo número de domingos e feriados do mês
correspondente.
38 ACORDOS COLETIVOS: Para a celebração de Acordos Coletivos de Trabalho junto ao
Sindicato dos Empregados no Comércio de Curitiba, a critério da entidade ficará dispensada
de publicar editais para a convocação dos interessados, lavrar atas de assembléias e listas de
presença, sendo tais formalidades supridas por termo de celebração do Acordo coletivo de trabalho e
respectiva lista de assinaturas dos interessados
39. UNIFORMES: A vestimenta considerada essencial à atividade, ou padronizada pela empresa,
será por ela fornecida, sem qualquer custo ou cobrança, direta ou indireta.
40. CRECHES: Os estabelecimentos que tenham em seus quadros 30(trinta) ou mais mulheres
com mais de 16(dezesseis) anos de idade, propiciarão ou manterão convênios com creches para
guarda e assistência de seus filhos no período de amamentação, de acordo com o parágrafo 1º do
inciso IV, do Artigo 389 da CLT, ou reembolsarão o valor pago pela empregada.
41. ASSENTOS: Haverá assentos para os empregados nos locais de trabalho, que possam ser
64

utilizados nas pausas verificadas na atividade e nos intervalos de atendimentos de clientes.


42. RAIS: As empresas se obrigam a encaminhar à Entidade Sindical dos trabalhadores, uma via de
sua RAIS - Relação Anual de Informações Sociais, na mesma ocasião em que façam a entrega das
demais ao órgão oficial competente.
43. CONTRIBUIÇÃO ASSISTENCIAL PATRONAL: As empresas recolherão em favor do SINDICATO
DO COMÉRCIO VAREJISTA DE VEÍCULOS, PEÇAS E ACESSÓRIOS PARA VEÍCULOS NO
ESTADO DO PARANÁ a Contribuição Assistencial Patronal, nos seguintes valores:

O recolhimento da Contribuição Assistencial Patronal será feito até o dia 30 de Novembro de 2009,
em guias próprias, em agências bancárias designadas pelo Sindicato.
44.CONTRIBUIÇÃO ASSISTENCIAL DOS EMPREGADOS: Deverão os senhores empregadores
proceder ao desconto e recolhimento da Taxa de Reversão Assistencial estabelecida em assembléia
geral dos trabalhadores realizada em 27 de Abril 2009, em favor do SINDICATO DOS
EMPREGADOS NO COMÉRCIO DE CURITIBA no valor equivalente a 5% (cinco por cento) da
remuneração “per capita”, a ser descontado de todo empregado da categoria, devendo 2,50% (dois
inteiros e cinqüenta décimos percentuais) ser descontado na folha de pagamento do mês de
JUNHO/2009 e recolhido até o dia 07/07/2009 e os restantes 2,50% (dois inteiros e cinqüenta
décimos percentuais) ser descontado da folha de pagamento do mês de JULHO/2009 e recolhido até
o dia 07/08/2009.
§ 1º - Em caso de não recolhimento até a data aprazada, o empregador arcará com o ônus, acrescido
da multa estabelecida no Artigo 600 da CLT;
§ 2º - Deverá ainda proceder-se ao desconto da Taxa de Reversão dos novos empregados admitidos
após a data-base (MAIO) com o prazo de 30(trinta) dias para o recolhimento, desde que não tenha
recolhido no emprego anterior;
§ 3º - Fica assegurado aos empregados o direito de oposição do desconto da referida taxa, a qual
deverá ser apresentada individualmente pelo empregado, diretamente no Sindicato ou ao
empregador, até o dia 10(dez) do mês
subseqüente ao registro da Convenção Coletiva de Trabalho, com identificação e assinatura do
oponente. Se a oposição for apresentada perante o Sindicato, será fornecido o recibo de entrega, o
qual deverá ser encaminhado ao empregador para que não seja efetuado o desconto;
§ 4º - Para os efeitos do parágrafo anterior, repassarão as empresas rol com cópia das oposições, no
prazo de 10(dez) dias após a data de oposição;
§ 5º - É vedado aos empregadores ou aos seus prepostos, assim considerados os gerentes e os
integrantes de departamento pessoal e financeiro, a adoção de quaisquer procedimentos visando a
induzir os empregados em proceder oposição ao desconto, lhes sendo igualmente vedado a
elaboração de modelos de documento de oposição para serem copiados pelos empregados;
§ 6º - O empregador ou seus prepostos que descumprirem a determinação do parágrafo quinto
poderão ser responsabilizados, ficando sujeitos a sanções administrativas e civis, cabíveis,
respondendo o empregador por multa correspondente ao maior piso salarial da categoria por
infringência, a qual reverterá em favor da entidade sindical dos empregados;
§ 7º - O Sindicato profissional divulgará a Convenção Coletiva de Trabalho, e mais o que se refere às
obrigações constantes nesta cláusula, não cabendo ao Sindicato Patronal e/ou empregador, qualquer
ônus acerca de eventual questionamento judicial ou extrajudicial a respeito das contribuições fixadas;
§ 8º - O desconto da Contribuição Assistencial se faz no estrito interesse das entidades sindicais
subscritoras e se destina a financiar os seus serviços sindicais, voltados para a assistência ao
membro da respectiva categoria e para as negociações coletivas.
46.DESCONTOS: Os empregadores poderão descontar dos salários dos seus empregados, desde
que por eles devida e expressamente autorizados, importâncias correspondentes a seguros, parcela
atribuível aos obreiros relativas a planos de saúde e vales - farmácia.
47. BANCO DE HORAS: Faculta-se às empresas a adoção do sistema de compensação de horas de
trabalho, denominado “Banco de Horas”, sendo que será celebrado um acordo coletivo de trabalho
para cada empresa junto ao sindicato dos empregados no comércio.

47.1 O Banco de Horas não se aplica para elastecer o horário da empresa no atendimento ao público.
A empresa observará o contido na Lei municipal vigente.
64

48. RENEGOCIAÇÃO: Na hipótese de alterações na legislação salarial em vigor, ou alteração


substancial de condições de trabalho e salário, as partes se reunirão para examinar seus efeitos, para
adoção de medidas que julgarem necessárias com relação às cláusulas 03 e 04 , facultando-se o
Dissídio Coletivo no caso de insucesso da negociação.
49. AUTORIZAÇÃO DESCONTO EM FOLHA – COOPERATIVA Autoriza-se o desconto,
diretamente em folha de pagamento, dos valores devidos pelo empregado à SICREDI SINCOCRED -
Cooperativa de Crédito Mútuo dos Comerciantes de Veículos, Peças e Acessórios para Veículos de
Curitiba e Região, em razão de contrato de empréstimo com esta celebrado, ficando o empregador
responsável apenas pelo repasse à entidade financeira dos respectivos valores descontados".
50. DIFERENÇAS SALARIAIS: As diferenças salariais havidas a partir do mês de MAIO/2009,
decorrentes da aplicação da presente Convenção Coletiva de Trabalho, poderão ser pagas até a data
limite para pagamento dos salários do mês de JUNHO/2009, sem quaisquer acréscimos ou
penalidades.
51. PENALIDADE: Incidirá multa de valor equivalente ao do piso salarial no caso de descumprimento
das obrigações da Convenção Coletiva de Trabalho.
51.1-A verificação do cumprimento da presente CCT caberá aos sindicatos signatários.
E, por assim terem convencionado, firmam este instrumento em 06(seis) vias de igual teor e
valor, para os fins de direito.

CURITIBA, PR, 1 DE JUNHO DE 2009.


SINDICATO DO COMÉRCIO VAREJISTA DE VEICULOS, PEÇAS E ACESSÓRIOS PARA
VEICULOS NO ESTADO DO PARANÁ - SINCOPEÇAS – PRESIDENTE – WANDERLEY ANTONIO
NOGUEIRA CPF – 111.858.999-87
SINDICATO DOS EMPREGADOS NO COMÉRCIO DE CURITIBA - SINDICOM –PRESIDENTE –
ARIOSVALDO ROCHA CPF – 301.764.769-20