Anda di halaman 1dari 96

Prefeitura Municipal de

Santos
ESTÂNCIA BALNEÁRIA
SECRETARIA DE EDUCAÇÃO
DEPARTAMENTO PEDAGÓGICO
Equipe Interdisciplinar
HISTÓRIA e GEOGRAFIA

Equipe Interdisciplinar
Ensino Fundamental
Ciclo I – 1º semestre
4º ano
Santos
2007

1
2
Caro (a) Educador (a),

O 1º volume da apostila Santos – Vivenciando


a História e a Geografia – 1º semestre chega até
as suas mãos na esperança de que o material
contribua para um aprendizado significativo da
história e geografia de Santos. Nossa intenção,
desde o início, foi colaborar com material atual
sobre a cidade e atender às solicitações de
professores.
As atividades propostas foram pensadas e
elaboradas de forma interdisciplinar, atendendo ao
Plano de Curso do 4°ano do Ensino Fundamental.
A apostila em suas mãos é apenas uma das
inúmeras fontes que podem auxiliar o seu
trabalho. Por isso, nosso objetivo não é impor um
ritmo linear aos conteúdos, tendo você total
liberdade para utilizá-la na ordem e na forma que
desejar, nem tem a pretensão de ser uma obra
acabada.
As dicas, sugestões e críticas serão bem-
vindas e esperadas para que o nosso trabalho, que
é também seu, seja aprimorado para os próximos
anos.
Este material é todo seu!
Bom trabalho!

A você, aluno (a),

Esta apostila foi feita pensando em você!


Use-a com carinho e capricho.
Ela é toda sua!

Professoras: Adriana Negreiros Campos


Cristiane Eugênia Amarante

Equipe Interdisciplinar
História e Geografia
Ensino Fundamental
Santos
2007

3
O que vamos aprender?

• A pré-história de Santos.

• As nações indígenas que


habitavam a região e o planalto.

• Os municípios da Baixada
Santista.

• O município
de Santos
(localização,
limites e
Ilha de São
Vicente).

• A chegada dos
portugueses
às terras brasileiras.

• O povoamento da região: o
Engenho dos Erasmos e o povoado
do Enguaguaçu.

• Área insular e área continental:


zona rural e urbana.

4
Santos, gosto de você...

Santos na fala das pessoas

Assim dizem de Santos ...

“Santos terra querida


Com as suas praias em flor
Praias cheias de vida
A vida cheia de amor”
(Hino a Santos/Osório Baroni)

“Sou muito ligado ao mar,


à coisa marítima.
Santos me enebria, é o meu Hawaii,
ou o Hawaii é minha Santos”
(Gilberto Mendes)

“Portas abertas para o mundo.


Porta da frente do Brasil.
Por onde entraram escravos e amantes,
Heróis errantes de entes de nós.”
(Julinho Bittencourt)

“Eu não sei qual o maior dos seus encantos, só sei que sou
feliz por ser de Santos” (Maria José Aranha de Rezende).

E você, o que diz de Santos? Faça aqui a sua frase


e, depois, mostre aos seus colegas.
___________________________
___________________________
___________________________
___________________________

5
Quando pensamos em Santos, logo vem a imagem da orla da
praia, dos jardins... Mas Santos é só isso?
Use desenhos, gravuras, fotografias ou poesias para
montar um cartão-postal e mostrar a todos como você vê
Santos.

6
Você pode imaginar como antigamente
tudo era diferente?

Antigamente, tudo era uma imensa floresta. O local


em que hoje está a região da Baixada Santista era
coberto de vegetação de Mata Atlântica, mangues e
riachos.
Foi há muito tempo, antes dos avós dos seus avós
e, antes, muito antes mesmo.
A mata era habitada por animais, como tatu,
jararaca, araponga, arara, sabiá, onça, macaco,
porco-do-mato, inhambu, paca. Nos rios e nos
mares, havia muitos peixes, golfinhos e baleias.

Observe a foto da orla de Santos atual e escreva o


que mudou na paisagem.

Fonte: Prefeitura Municipal de Santos

_________________________________
_________________________________
_________________________________

7
Velhos e novos habitantes do litoral

Todo mundo faz questão de falar nos


primeiros habitantes do Brasil: os índios. Mas
pouca gente sabe que, milhares de anos antes da
chegada dos portugueses, o nosso litoral era
habitado por um povo pesqueiro que deixou pistas
do seu modo de vida. Eles eram chamados
Sambaquieiros ou Homens de Sambaqui.
Sambaquieiros eram homens que construíam
sambaquis. Sambaqui vem do tupi “tabaki”. Taba
significa marisco e Ki, amontoado. Um sambaqui é
um amontoado de mariscos, conchas e restos de
alimentos.
Como viviam?
Os homens de sambaqui viviam da coleta de
alimentos, da pesca e da caça.
A fim de facilitar o trabalho da caça e pesca,
eles construíam inúmeros objetos, por exemplo:
pontas de flecha feitas com ossos de tubarão e de
macaco, como também esculturas de pedra polida e
lascada representando animais.
Como enterravam seus mortos?
Os sambaquieiros tinham como hábito enterrar
seus mortos no próprio sambaqui. Cada corpo era
colocado em uma cova rasa e na posição fetal –
encolhido como se fosse um bebê na barriga da mãe.
Depois era coberto de conchas e ossos.

Você sabia?

O sambaqui tem muito cal, por causa da


composição das conchas e mariscos, e foi
usado pelos portugueses para construções
no litoral, como capelas, fortalezas,
casas de câmara e cadeia , etc.
Que tal conhecer a Fortaleza da Barra de
Santo Amaro e as Ruínas do Engenho São
Jorge dos Erasmos?

8
E você, habitante do litoral, de
que maneira vive?
Como os Homens de Sambaqui, você também vive
no litoral paulista, no estado de São Paulo,
região Sudeste do Brasil.
Litoral é a porção de terra que acompanha a
orla marítima.
Santos está localizada na parte central do
litoral. Há as cidades que fazem parte do litoral
sul e as cidades do litoral norte. O que nos
separa do planalto é uma grande cadeia de
montanhas, que chamamos de Serra do Mar.

Fonte: DERSA
Vamos pensar e discutir com os nossos amigos.
 Vivemos no interior do estado ou no
litoral? Por quê?
 Para irmos para a cidade de São
Paulo, temos a sensação de subir ou
descer? Por quê?
 Qual cidade do litoral você gostaria
de visitar no litoral?
 Quais as vantagens de se viver no
litoral?
 Por que todos os anos as cidades do
litoral ficam cheias de turistas?
 Quais as vantagens e desvantagens do
turismo?

9
Você ficou sabendo como era a vida dos Homens de
Sambaqui. Agora, vamos montar um?

Material : um aquário de vidro ou garrafa PET


transparente, areia de praia e areia de jardim,
conchas, espinha de peixe, folhas secas, bonecos
pequenos inteiros ou não.

Como fazer:
Misture a areia de praia com a areia de jardim.
Coloque uma camada de terra e outra dos outros
materiais. Construa várias camadas até terminar
seu material, sendo que a última deve ser de
terra.

Desenhe o seu sambaqui e as camadas que se


formaram.

Sambaqui bem perto de nós

10
Um Sambaqui perto de nós
No ano de 2006, um grupo de arqueólogos escavou a Ilha
Diana com o objetivo de descobrir vestígios dos homens de
sambaqui que habitaram o local há milhares de anos.

Alunos da Ilha e as escavações

Mandíbula humana

Construindo um sambaqui

11
Os nativos do nosso litoral: os tupis-
guaranis

Há muito tempo, antes da chegada dos


portugueses, os homens de sambaqui entraram em
contato com outros povos vindos do interior,
chamados ceramistas. Não sabemos ao certo o que
aconteceu, mas, possivelmente, os sambaquieiros
foram dominados por esses povos, chamados de
índios, que passaram a habitar toda a costa
brasileira.
Quando os portugueses chegaram, todo o litoral
era habitado por tribos de índios, cada uma
pertencendo a nações de línguas e hábitos
diversos. De Bertioga até Cananéia, havia os
tupiniquins, guerreiros fortes e que se tornaram
amigos dos portugueses. Dali para o sul, estavam
os guaranis, que no Estado de São Paulo eram
chamados de carijós e eram inimigos dos
tupiniquins e dos portugueses. Para o norte de
Ubatuba, estavam os tupinambás, ferozes inimigos
dos tupiniquins e dos portugueses, e que nessa
região eram denominados tamoios.

Grupos indígenas no século XVI

Fonte: Manuela Carneiro da Cunha (org.) Histórias dos índios no Brasil. São Paulo,
Companhia das Letras, 1998, p. 384.

12
Da trilha dos tupiniquins até
a Nova Imigrante
Antigamente, esse lugar em que atualmente,
está a ilha de São Vicente era conhecida pelos
indígenas como Guaiaó. Os índios tupiniquins não
moravam na ilha de Guaiaó; vinham pescar, pegar
sal e tomar banho de mar, moravam no planalto onde
é hoje Santo André e São Paulo.
A trilha dos Tupiniquins tinha início em São
Vicente (Tumiaru, para os índios), de onde se saía
em embarcações até Piaçagüera de Baixo (tualmente
a cidade de Cubatão). Iniciava-se, então, a subida
pela serra acima, o trajeto seguia pelo vale dos
rios Moji e Quilombo, até chegar à serra de
Paranapiacaba, no atual município de Santo André.
Depois de um dia de marcha, chegava-se às
nascentes do rio Tamanduateí até o encontro com o
córrego Anhangabaú, junto à colina em que se
localizava a aldeia Piratininga, do índio
Tibiriçá. Nesse local, em 25 de janeiro de 1554,
os jesuítas Manoel da Nóbrega, José de Anchieta,
Manuel de Paiva e outros 10 padres, depois de
subirem pela Trilha, fundariam o Colégio de São
Paulo de Piratininga (hoje o Pátio do Colégio),
núcleo inicial da vila da cidade de São Paulo.

13
Mãos à obra
Vamos fazer uma viagem comparando o presente com o
passado.
1- Observe o mapa.
a) Pinte a Ilha de São Vicente.
b) Passe o lápis sobre a trilha que sai de São
Vicente até São Paulo.
c) Complete a tabela, comparando a viagem do
passado feito pelos indígenas com a que se faz
hoje para São Paulo:

Ontem Hoje

Nome do
Caminho

Tempo de
duração da
viagem

Visitantes do
litoral

Objetivo da
viagem

Transporte

Condições do
caminho

Bagagem

14
Santos e a Baixada Santista
Você já aprendeu que nós vivemos no litoral de
São Paulo.
Aqui, a paisagem é caracterizada pelo
ecossistema do manguezal, da restinga e da Mata
Atlântica.
Santos faz parte da Região Metropolitana da
Baixada Santista.
Observe o mapa abaixo e identifique os
municípios que fazem parte da Baixada Santista.

15
Procure, nos jornais e revistas da região,
alguma reportagem a respeito da Baixada Santista e
seus municípios e, em seguida, cole-a no espaço
abaixo.
Mostre aos seus amigos!

16
Vamos ler? mandioca

“A língua de um povo é o que dá o tapioca


nome uirapuru
para todas as coisas. urucum
Dá nome para o peixe. caju
Dá nome para o pau. pipoca
Nome para remédio. amendoim
Nome para plantação de roça. mangaba
Nome para água. milho(...)”
Nome para o Sol, nome para Lua. jabuticaba
Nome para estrela. aipim
Nome para dança. guaraná
Dá nome para as pessoas. araponga
Dá nome para os espíritos. imbuía
Dá nome para tudo. goiaba
É na nossa língua que a gente gambá
canta. peroba
É a nossa língua que a gente reza. pinhão
É a nossa língua que os mais pirarucu
velhos açaí
Contam as histórias dos antigos. jambo
É a nossa língua que a gente pitanga
Combina para derrubar a roça. jacarandá
Combina para caçar, combina para cupuaçu
pescar, anta
Combina para fazer casa, combina
para fazer festa. Os brancos
É na nossa língua que também usaram
Se combina casamento. nomes
Só com nossa língua é que dá para indígenas para
ensinar as cidades e
Para as crianças os costumes para os rios:
dos antigos.
Os outros povos não sabem a Goiás
nossa língua. Cuiabá
O homem branco também não Guaratinguetá
sabe a nossa língua. Guanabara
Quando o homem branco chegou, Ipiranga
Aqui tinha muita coisa que ele não Ipanema
conhecia. Paraná
Só os índios que sabiam o nome Tapajós(...)
dessas coisas.
Então, os brancos aprenderam o
nome que os índios sabiam. Até nome de gente,
Aprenderam a falar: os brancos aprenderam dos índios:
Jacaré Iara, Moema, Ubiratã (...)
Surucucu
Tatu PAULO, E. D. de, PAULA, L. G. de,
Tamanduá AMARANTE, E. História dos povos
Jabuti indígenas – 500 anos de luta no
arara Brasil. Petrópolis: Vozes, 1987.
jararaca Pp.62-6

17
Mãos à obra
Forme grupos com os nomes que os índios dão
para as plantas e animais.

Plantas Animais

Vamos pesquisar?

Alguns lugares de Santos e da Baixada Santista


têm nomes de origem indígena, por exemplo:
Enguaguaçu, Bertioga etc.
Procure outros nomes de lugares de origem
indígena e seus significados.

_______________________________________________________

_______________________________________________________

_______________________________________________________

_______________________________________________________

18
Mãos à obra

1- O que você descobriu a respeito da vida dos


índios?
___________________________________________________________
___________________________________________________________
___________________________________________________________

2- Qual a importância da língua para você?


___________________________________________________________
___________________________________________________________

3- Leia o texto e descubra algumas diferenças


entre o modo de vida do indígena e o seu.
___________________________________________________________
___________________________________________________________
___________________________________________________________

Para ler e discutir com os seus Os alimentos recolhidos,


amigos e professor. mesmo que estejam estragados,
são levados às aldeias. Estas
Guaranis catam comida e latinhas ficam a menos de um quilômetro
no lixão de Mongaguá do lixão e, por isso, estão cheias
de ratos, baratas e moscas. Os
restos de comida alimentam
crianças famintas e que sofrem de
Crianças e adultos Guarani- muitas doenças por causa dessas
Nhandeva e Guarani-Mbyá, das condições de vida.
aldeias Itaóca e Aguapeú, catam Ao se alimentarem dos
diariamente comida e latinhas no restos do lixão e ao mexer com
lixão municipal de Mongaguá, no cacos de vidro, ferro retorcido,
litoral sul de São Paulo. plásticos pontiagudos e lixo
As latinhas de refrigerante contaminado por produtos
e de cerveja são vendidas a 70 químicos, os Guaranis correm o
centavos o quilo no próprio lixão, risco de se ferir ou contrair
ligado às terras indígenas Guarani doenças que podem levar à morte.
de Itaóca e Guarani de Aguapeú.

Texto adaptado da publicação do ISA (Instituto Socioambiental). Disponível em


<http://www.socioambiental.org>. Originalmente escrito em 1999 por Mariana K. Leal Ferreira,
doutora em Antropologia Médica pela Universidade da Califórnia em Kerkeley, EUA.

19
E eles chegaram ...

No ano de 1500, há, aproximadamente, 500 anos,


um pequeno país do continente europeu desafiou os
mares, cruzando os oceanos com a maior frota
portuguesa montada até então – composta por dez
naus e três caravelas - com o objetivo de
estabelecer um posto comercial nas Índias e
comercializar especiarias - cravo, canela,
pimenta, gengibre, açúcar, seda, ouro, prata e
pedras preciosas.
Antes, porém, de chegar às Índias - seu
destino principal - o navegador português
responsável pela frota mudou o trajeto a fim de
que pudesse confirmar a presença de novas terras.
Sabe-se que depois de 40 dias de viagem, numa
quarta-feira, 22 de abril de 1500, chegaram à
terra que chamaram de Ilha de Vera Cruz, depois
Terra de Santa Cruz e, finalmente, Brasil.

Observe a charge abaixo:

Para refletir:

 Na sua opinião, como foi o encontro dos


indígenas com os portugueses?
 O que você imagina que os portugueses estão
dizendo?

20
Como Guaiaó tornou-se Ilha de São
Vicente ...
Depois da viagem de Pedro Álvares Cabral em
1500, o rei de Portugal enviou ao Brasil várias
expedições com o objetivo de conhecer, explorar,
defender e dar nomes à nova terra. A presença de
portugueses e espanhóis na nossa costa tornou-se
constante devido ao interesse pela procura de
pedras preciosas, extração de pau-brasil e
comércio de escravos e animais silvestres.
Em 1502, uma dessas expedições chegou a
Santos, era o dia 22 de janeiro, dia de São
Vicente Mártir. Ao avistarem o estuário, onde hoje
está o porto, confundiram-no com um rio e o
batizaram de "rio" de São Vicente. Com o tempo, o
nome do "rio" foi transferido para Ilha de São
Vicente para a povoação e, posteriormente, para a
vila fundada por Martim Afonso.

Disponível em: < www.canalkids.com.br>.

Que tal pesquisar os animais e alimentos trazidos


pelos portugueses para o Brasil e vice-versa?

21
Observe o mapa, ele está representando o
município de Santos e os seus vizinhos.
Como você sabe, Santos tem sua zona urbana
localizada na Área Insular, ocupando parte da Ilha
de São Vicente, e a zona rural na Área
Continental.

Fonte: Adaptado da Prefeitura Municipal de Santos, 1991.

Identifique, pinte e uma construa legenda para:

Área Insular Municípios


vizinhos de
Santos.

Área Continental Oceano que


banha nossa
região.

22
Para saber mais
Três bairros da Área Continental de Santos
possuem escolas municipais: a Ilha Diana, Monte
Cabrão e Caruara.
A área continental de Santos faz limite com os
municípios de Cubatão, Guarujá e Bertioga. No alto
da Serra do Mar, com Santo André e Mogi das
Cruzes. Ela é quase seis vezes maior do que a
parte insular, que tem 39,4 quilômetros quadrados.
Área Continental = 231,6 km² / Área de Preservação
Ambiental = 150 km² (55,71%)
Marque com X os bairros que possuem escolas na
Área Continental.

Disponível em: <http://www.investsantos.com.br>

23
Santos - área insular
Santos - área continental
Na verdade, é tudo uma coisa só.
Vivemos na mesma cidade. No entanto, sabemos
que nem todos vivem do mesmo modo. Cada bairro tem
as suas características de acordo com a paisagem
do local. Há crianças que vivem em locais
movimentados, cheios de carros e barulho, e outras
que vivem perto de rios, cachoeiras e morros.

E você? Em que área da cidade você vive?


_____________________________________________________

Qual é o seu bairro?


______________________________________________________

Preencha a tabela com as características de cada


lugar.

Área Área
insular continental
Moradia

Comércio

Trânsito

Meios de
transporte

Meio ambiente

Lazer

24
Aprendendo com mapas

MAPA 1

Capitania
de São
Vicente
Mapa de
João
Teixeira
Albernas -
1631

MAPA 2

Baixada Santista - Foto de satélite 2004/ Disponível em: <www.brazilbrazil.com/allsat.html>

25
Mãos à obra

1- Que tipo de documento você acabou de ver?

___________________________________________________________

2- Em que época cada uma das imagens foi


produzida?
___________________________________________________________

___________________________________________________________

___________________________________________________________

3- Na sua opinião, como foi feito o mapa nº 1?

___________________________________________________________

___________________________________________________________

___________________________________________________________

4- E o mapa nº 2?
___________________________________________________________

___________________________________________________________

___________________________________________________________

5- Qual dos mapas está mais próximo da realidade?


___________________________________________________________

___________________________________________________________

___________________________________________________________

26
Antes da chegada de Martim Afonso
Os primeiros portugueses que chegaram ao
Brasil eram náufragos ou foram abandonados por
Portugal para cumprir alguma pena, ou fugiam de
alguma repressão. Foram estes os desbravadores da
nova terra e responsáveis pelo povoamento inicial
de São Vicente a Cananéia. Ao serem deixados no
Brasil, esses portugueses fizeram alianças com
índios, casando-se com as nativas e dando origem
aos primeiros brasileiros.
Segundo o cosmógrafo Alonso de Santa Cruz, que
passou por aqui em 1530, São Vicente era apenas um
lugarejo que, além das “coisas da terra” (galinha,
porcos, e hortaliças), contava com 10 ou 15 casas,
uma delas feita de pedra, coberta de telhas,
ostentando uma torre para defesa contra os índios.
Cosmógrafo: aquele que conhece astronomia.

Ilustre o texto

27
Para saber mais
Quando Martim Afonso chegou a São Vicente em 1532,
enviado pelo rei de Portugal, para tomar posse da Capitania
de São Vicente, já encontrou um povoado e um porto, chamado
Porto dos Escravos, e todo o território de São Vicente a
Cananéia controlado por um degredado, possivelmente deixado
aqui em 1502, chamado Bacharel de Cananéia.
O Bacharel, como ficou conhecido, vivia entre os
tupiniquins e era um grande traficante de escravos
indígenas de tribos rivais. Comercializava qualquer tipo de
material que viesse a atender às necessidades dos
navegantes vindos de todos os lugares do mundo: escravos,
mantimentos, pequenas embarcações etc. Com a chegada de
Martim Afonso, o bacharel foi obrigado a se refugiar em
Cananéia, local de seu degredo. Além do Bacharel, Martim
Afonso encontrou outros portugueses vivendo aqui : João
Ramalho e Antônio Rodrigues. João Ramalho já estava
vivendo há muito tempo entre os indígenas. Ele era casado
com a nativa Bartira, filha do grande líder tupiniquim
Tibiriçá.

Encontre, no caça palavras abaixo, as palavras em


destaque no texto:

B A C H A R E L D E C A N A N É I A I A
D G K U Y G N B D E M T I B I R I Ç A O
S E R T I O P W C B N H Y U B I R I S U
à D H Y U I O Y U A W U I P A U T E E U
O B V X S D H M A R T I M A F O N S O O
V Q L J G F H Y L T Y R P O V O A D O U
I M D H F M A J O I A O R E I F E R R K
C A Z C X A M H J R D E T Y U I O A A Z
E A E J S E R A R A U T F E A S O V V F
N Q R T Y R I O P G D S A Y U I G O O B
T A W J L F S O Ç G D R T U T E D S S M
E D A Y T R P O V O A D O L O T D R E U
E S J O Ã O R A M A L H O O L H F R Y H
A G T O F T U O K H F D S W X C B N N Y
T P O R T O D O S E S C R A V O S O S M

28
Jornal Enguaguaçu nº 1
Sempre notícias quentinhas para você!

com João Ramalho

Extraordinário! índios; em português, para


João Ramalho fala de sua os lusos. Digo-lhes que os
vida entre os índios e o encontro brancos ocupem o litoral, mas
com Martim Afonso. que deixem os índios
Qual é o seu nome? continuar nas suas fainas de pesca.
João Ramalho, por causa da Que uns não molestem os outros. Que
minha barba que sempre foi iniciem o escambo do que uns têm a
ramalhada, nasci em Portugal e mais e outros, a menos, e todos
cheguei a essa costa, em 1511. Não alcançarão seus proveitos.
sei ao certo, com tantos anos em cima Como foi o seu encontro com Martim
do lombo, a memória já me vai Afonso?
falhando. Ele estava interessado em
Como foi a sua chegada ao Brasil? conhecer o caminho que o levasse ao
Fui bem acolhido por Antônio Prata, no Reino Branco, levei-o até
Rodrigues, o degredado português a Piratininga para conhecer os domínios
quem todos chamam, ou chamavam, o de Tibiriçá, depois ele retornou e eu,
bacharel de Cananéia, e que há muito meus filhos e muitos outros tupiniquins,
tempo vive entre os índios tupiniquins. ajudamos Martim Afonso a construir
Como foi o início de sua vida? um casario de pedra e cal, e também a
Fui apadrinhado pelo Bacharel e igreja matriz e, assim, fundar a vila de
casei-me com uma mulher nova e São Vicente.
muito limpa, a filha do cacique Tibiriçá, Portugueses e tupiniquins ficam muito
um importante guerreiro indígena. felizes com o escambo, pois os
Bartira me deu muitos filhos. brancos estão muitos carentes de
Como foi a chegada de Martim mantimentos e, para os índios,
Afonso de Souza? ferramenta de ferro é algo milagroso.
O que mais eles gostam de trocar?
Eu estava com 40 anos e ouvi Martim Afonso de Sousa e os
que várias canoas grandes (assim os seus trocaram anzóis, cunhas e facas
índios chamam as naus) com homens por antas, cargas de milho, veados,
brancos a bordo, haviam fundeado cabaças de mel, ostras e patos.
junto à praia. Desci, rapidamente, a E você? Está feliz com a sua vida?
praia e encontrei Martim Afonso, a Sim, tive uma vida muito longa.
quem el-Rei D. João III concedera Quase cheguei aos 100 anos, tive
donataria com cem milhas de costa e muitos filhos e mulheres. Também
todas as terras que houvesse dentro, ganhei muito com o comércio com os
limitadas, a norte e a sul, por duas índios inimigos que eram aprisionados
paralelas ao Equador. pelos tupiniquins e ,depois, vendidos
como escravos.
Qual foi a sua reação quando soube
que um outro viria tomar as terras?
Sou português, mas vivo entre
índios e sou um grande chefe
tupiniquim há muito tempo, por isso o
que me interessa é a paz e trato de
promovê-la. Em tupi, discurso para os

29
Atividade

1- Quem foi João Ramalho?

__________________________________________________
__________________________________________________
__________________________________________________
__________________________________________________

2- Como era a vida de João Ramalho?

__________________________________________________
__________________________________________________
__________________________________________________
__________________________________________________

3- Como foi o encontro de Martim Afonso e João


Ramalho?

__________________________________________________
__________________________________________________
__________________________________________________
__________________________________________________

4- Na sua opinião, João Ramalho era amigo dos


indígenas ? Explique.

__________________________________________________
__________________________________________________
__________________________________________________
__________________________________________________

5- Como era o relacionamento entre os indígenas e


os portugueses?

__________________________________________________
__________________________________________________
_______________________________________________
_______________________________________________

30
Agora é a sua vez. Que tal montar o
segundo número do Jornal Enguaguaçu?
Preencha as seções com a notícia que
você quiser.

Jornal Enguaguaçu nº 2
Sempre notícias quentinhas para você!

31
A fundação da Vila de São Vicente
Logo depois de chegar a São Vicente e adotar
as medidas necessárias para instalar a Vila:
construção de igreja, a casa de Câmara e Cadeia e
o pelourinho, Martim Afonso passou a distribuir
terras e mudas de cana-de-açúcar para alguns
homens que haviam viajado com ele.

Martim Afonso mandou construir no centro da


ilha, atualmente no sopé do morro da Caneleira (no
bairro da Vila São Jorge), um engenho de cana-de-
açúcar. Mais tarde, ficou conhecido como Engenho
dos Erasmos, recebendo o nome da família holandesa
que o adquiriu.
A partir do quadro “Engenho de moagem de
Cana”, de Benedito Calixto, que está no Museu
Paulista, discuta:
1- O que os homens estão fazendo?
2- Qual é a mão-de-obra utilizada?
2- Qual a força utilizada para mover a moenda?
3- Para que a cana-de-açúcar foi plantada no
Brasil?
4- Além do açúcar, o que mais é produzido com a
cana-de-açúcar?

32
Aprendendo brincando

Como teria sido a fundação de São Vicente por


Martim Afonso de Souza em 1532? Será que foi
realmente assim?

Identifique quais detalhes fazem parte da obra


de Benedito Calixto.

33
O povoado do Enguaguaçu

Observe este detalhe da tela Casa do Trem e


Outeiro de Santa Catarina na obra de Benedito
Calixto. Complete o desenho e inclua o outeiro.

O povoado do Enguaguaçu começou a se


desenvolver junto ao sopé do outeiro de Santa
Catarina, onde Luís de Góis mandou construir uma
pequena capela em homenagem à santa.
Brás Cubas resolveu então transferir o antigo
porto que ficava na Ponta da Praia para o lagamar
do Enguaguaçu, atual Centro de Santos, pois o
lugar era mais seguro para os navios. Em 1543
construiu o primeiro hospital do Brasil: a Santa
Casa da Misericórdia.

34
Na imaginação do artista Jucimário, o Povoado do
Enguaguaçu era assim...
Vamos pintar o riacho Duas Pedras, o pelourinho e
a capela de Santa Catarina e imaginar como era a
vida nessa época.

Escreva o que você faria se morasse em Santos


nessa época.

_______________________________________________________

35
Música para você cantar com seus amigos e a
professora.
Mas Cabral não entende tupi
Pindorama, Pindorama Se mandou para o mar
É o Brasil antes de Cabral Ver as Índias em outro lugar
Pindorama, Pindorama Deu chabu, deu azar
É tão longe de Portugal Muitas naus não puderam voltar
Fica além, muito além
Do encontro do mar com o céu Mas enfim, desconfio
Fica além, muito além Não foi nada ocasional
Dos domínios de Dom Manuel Que Cabral num desvio
Viu a terra e disse Üau”!
Não foi não, foi envio
Vera Cruz, Vera Cruz Foi um plano imperial
Quem achou foi Portugal Pra aportar seu navio
Vera Cruz, Vera Cruz Num país monumental
Atrás do Monte Pascoal
Bem ali, Cabral viu Ah! Álvares Cabral
Dia 22 de abril Ah! El Rei Dom Manuel
Não só viu, descobriu Ao índio do Brasil
Toda terra do Brasil E ainda a quem me ouviu

Pindorama, Pindorama Vou dizer, descobri


Mas os índios já estavam aqui O Brasil está inteirinho na voz
Pindorama, Pindorama
Já falavam tudo em tupi Quem quiser, vai ouvir
Só depois, com vocês Pindorama está dentro de nós
Que falavam tudo em português
Só depois, com vocês
Nossa vida mudou de uma vez Ah! Álvares Cabral
Ah! El Rei Dom Manuel
Ao índio do Brasil
Pero Vaz, Pero Vaz
E ainda a quem me ouvir
Disse numa carta ao rei
Vou dizer, vem ouvir
Que no altar, sob a cruz
É um país muito sutil
Rezou missa o nosso Frei
Quem quiser descobrir
Mas depois de seu Cabral
Foi saindo devagar
Do país tropical
Só depois do ano 2000
Para as Índias encontrar Fonte: CD Canções Curiosas.
Produzido por: Sandra Peres e Paulo
Para as Índias, para as Índias Tati.
Mas as índias já estavam aqui
Avisamos “Olha as índias”

36
O que vamos aprender?

 Modificações
das paisagens
da cidade
durante a
ocupação
portuguesa no litoral.
 Aspectos físicos: relevo,
hidrografia, litoral, vegetação,
clima de Santos.
 Os engenhos da região e a
produção do
açúcar.
 Desenvolvimento
econômico da
Vila (porto,
principais
construções).
 Fortes e os
ataques
estrangeiros;
 Decadência da
produção açucareira na Capitania
de São Vicente: o movimento das
bandeiras.
 O comércio da Vila de Santos: o
monopólio do sal.
 A cultura canavieira no interior
de São Paulo e o ressurgimento
do Porto; a Calçada do Lorena.
 Preservação do Meio ambiente:
recursos naturais, destruição da
vegetação original, reciclagem,
reflorestamento.

37
Como é a natureza de Santos

A cidade de Santos possui diferentes paisagens.


Veja as fotos de algumas:

Orla da Ilha
praia Diana

Lagoa da
Saudade

Fazenda Cabuçu
(Caruara) Trilha do Boi
Morto

38
Vamos fazer um dicionário a respeito dos elementos
naturais que encontramos em uma cidade.

Desenho Legenda O que é?

Morro

Rio

Ilha

Mangue

Mata

Praia

Cachoeira

39
Vivenciando mapas:

O mapa abaixo mostra os rios de Santos localizados na


Área Continental.
Procure, com a ajuda da professora, localizar no mapa:
os rios, a mata, o mangue, o morro e a praia.
Não se esqueça de usar as legendas que você criou.

Fonte: Adaptado por Jadir Battaglia, de Plano Regional do Litoral, de 1978, anterior à separação do Município de
Bertioga.

1- Observe o mapa e escreva o nome de três rios da Área


Continental.
_______________________________________________________
_______________________________________________________

2- Identifique no mapa onde está o estuário de Santos.

40
S.O.S Água
Estudos da Organização das Nações Unidas (ONU)
apontam que pelo menos 55 países poderão sofrer sérios
problemas de abastecimento de água nos próximos anos.
Isso ocorre porque a população cresce a cada ano.
E para sobreviver, o ser humano precisa de água.
A água é um recurso natural renovável, mas, se seu
consumo continuar excessivo, poderá esgotar os
mananciais, levando o ser humano a buscar novas fontes,
e, portanto, gerando maiores gastos, pagos pelos
contribuintes, que somos todos nós.
É muito comum vermos pessoas fazerem uso da água
desnecessariamente, ou seja, gastando água à toa.
Mananciais: fonte de água.

E você? Como pode fazer para que a água do planeta não


acabe?
___________________________________
___________________________________
___________________________________
___________________________________
___________________________________
___________________________________
___________________________________
___________________________________
___________________________________
___________________________________
___________________________________
Pesquisa

De que rio vem a água que abastece a sua casa?

Ralo da pia, ralo do chuveiro ou da privada... E


depois, para onde vai a água suja e o xixi? Tente
imaginar o caminho percorrido por esses resíduos.

41
Os rios e a ocupação da Vila de
Santos
As terras onde se encontra o Centro de Santos foram
doadas a alguns portugueses que vieram para o Brasil na
esquadra de Martim Afonso. Logo no início, foram
distribuídos pedaços de terras e cada um procurou ficar
com as melhores, ou seja, aquelas que não eram
alagadiças, pois a cidade era só manguezal e tinha
muitos rios. Escolheram, então, as terras mais secas e
perto das fontes de água, boas para o plantio de cana-
de-açúcar e para o cultivo de produtos para a própria
sobrevivência.
Na área insular, havia muitos rios e fontes de água
limpa; hoje esses rios foram canalizados e as fontes
secaram.

Saiba sobre a Fonte do Itororó


Nascendo no Monte Serrat (antigo
Morro dos Jerônimos), a bica do Itororó
abastecia a população de Santos. O
riacho corria sob as ruas Itororó,
Augusto Severo e Rio Branco, passando ao
lado do Convento do Carmo e desaguando
no estuário. Em antigos documentos, o
nome ainda aparece na forma indígena
Tororó, significando “água corrente” ou
“manancial”.
Além de abastecer a vila, o local
era também ponto de encontro de
conhecidos, amigos e namorados. A fonte pertenceu a
Brás Cubas, fornecendo água para seu curtume, abasteceu
uma lavanderia pública e, em 1932, serviu a Empresa
Águas do Itororó, fabricante de refrigerantes.
Abandonada durante décadas, em 2001 foi recuperada por
um grupo de artistas. A ação está incluída no Programa
de Revitalização do Centro Histórico, desenvolvido
pela Prefeitura Municipal, a partir de 1997. Que tal
aproveitar a ida ao Centro da cidade e dar uma passada
no local? O endereço é Ladeira Monsenhor Moreira, ao pé
do Monte Serrat.
Texto adaptado do site: www.santos.sp.gov.br/

Você conhece a música? Com a ajuda da professora, escreva-a no


seu caderno.

42
A ocupação e o relevo
Você já observou algumas das características físicas da
nossa região ?

As formas de ocupação de uma região são determinadas


pelo relevo.
Observe o esquema abaixo:

Perfil da Serra do Mar com as vilas fundadas pelos primeiros colonizadores


Fonte: Atlas Histórico Isto É Brasil 500 Anos.

Agora, vamos descobrir:

1- Qual local foi ocupado primeiro pelos portugueses: o


litoral ou o planalto? Por quê?
2- Em que tipo de relevo Santos está localizada?
3- Escreva os nomes das Vilas que surgiram no planalto?
4- Qual vila, deste período, é hoje a cidade mais
povoada e desenvolvida economicamente do país?
5- O que separa a planície do planalto?
6- Que tipo de vegetação encontra-se na nossa região?
7- Observando o perfil da Serra do Mar, escreva com
suas palavras o que significa planalto e planície.
8- Que oceano banha nossa região?
9- Qual é o clima da nossa região? Por que chove tanto?
10- Você ficou sabendo que os indígenas foram os
primeiros a fazer a ligação do planalto com a planície,
através da Trilha dos Tupiniquim, que ligava Santos a
São Paulo. Como você imagina que era a viagem de
Santos a São Paulo? Quanto tempo demorava? Quem eram os
viajantes? Que transporte era utilizado?

43
Utilize o espaço para escrever o que você descobriu.

______________________________________________
______________________________________________
______________________________________________
______________________________________________
______________________________________________
______________________________________________
______________________________________________
______________________________________________
______________________________________________
______________________________________________
______________________________________________
______________________________________________
______________________________________________
______________________________________________
______________________________________________
______________________________________________
______________________________________________
______________________________________________
______________________________________________
______________________________________________
______________________________________________
______________________________________________
______________________________________________
______________________________________________
______________________________________________
______________________________________________
______________________________________________

44
A cana-de-açúcar
A cana-de-açúcar chegou até o Brasil na esquadra de
Martim Afonso, foi ele que trouxe as primeiras mudas da
planta. Na época, o açúcar era um produto muito valioso
e raro na Europa.
Foi na Ilha de São Vicente que teve início a
produção do açúcar no Brasil. A cana, plantada e
transformada em açúcar, era exportada para a Europa,
onde era chamado de “ouro branco” pelo valor e lucro
que se tinha com a sua comercialização.
Os primeiros engenhos do Brasil foram instalados na
Vila de Santos e São Vicente. Logo em seguida, a cana
foi introduzida ao longo do litoral nordestino, o que
provocou a concorrência com o açúcar da Capitania de
São Vicente, que entrou em decadência.
Veja os mapas dos primeiros engenhos:
3

Fonte: Cirlei Aparecida Pereira dos Santos, Acervo Particular

Mapa localizando os primeiros engenhos de Santos:


1- Engenho de São João
2- Engenho São Jorge dos Erasmos
3- Engenho da Madre de Deus
45
Hoje, o açúcar é muito importante nas
nossas vidas e não passamos um só dia
sem essa gostosura.
Observe o mapa para responder às questões.

1- E hoje? Onde você encontra açúcar no nosso dia-a-


dia?
___________________________________________________________
___________________________________________________________

2- Na sua opinião, por que os portugueses resolveram


plantar a cana no Brasil?
___________________________________________________________
___________________________________________________________
___________________________________________________________

3- O que você gosta de comer que tenha açúcar?


___________________________________________________________
___________________________________________________________
___________________________________________________________

4- Marque, no mapa, os primeiros engenhos da nossa


região.

5- Qual engenho de cana-de-açúcar foi construído na


área continental de Santos?
___________________________________________________________

6- Onde estão localizadas atualmente as Ruínas Engenho


São Jorge dos Erasmos?
___________________________________________________________
___________________________________________________________

7- Pinte o oceano, o estuário e os rios que banham a


nossa região.

46
Ruínas Engenho São Jorge dos Erasmos
Que tal conhecer um dos primeiros engenhos de cana-de-
açúcar do Brasil?
As Ruínas do Engenho São Jorge dos Erasmos, construído
aproximadamente por volta de
1534, é um lugar para entrar em
contato com a natureza e com
nossa história.

UME Waldery UME Mário de Alcântara

47
Vamos investigar?

Esta é uma foto do Engenho dos Erasmos. Quer saber


mais?

Fonte: http://www.usp.br/prc/engenho/

Para você pesquisar ou descobrir quando visitar o


local:

Onde está localizado?


Para que servia este local?
Quem trabalhava ali?
Quem o construiu?
Para que foi construído?
Qual o valor deste local?

48
Trabalhando com imagem

Uma fábrica de açúcar de cana no Brasil, Frans Post, século XVII. Os escravos
descarregam a cana cortada para ser colocada na moenda movida à água.

Descreva o quadro de Frans Post e descubra o que ele


tem em comum com o Engenho dos Erasmos.

______________________________________________
______________________________________________
______________________________________________
______________________________________________
______________________________________________
______________________________________________
______________________________________________
______________________________________________
______________________________________________
______________________________________________

49
Santos e as invasões estrangeiras

Os portugueses eram “os donos” do Brasil, mas outros


povos também ficaram de olho.

O litoral de Santos sofreu ataques de piratas. Como


você acha que a população da Vila de Santos ficava
durante essas invasões estrangeiras?
______________________________________________
______________________________________________

A Capitania de São Vicente também era constantemente


atacada pelos indígenas da tribo tamoio, inimigos dos
portugueses e usados como escravos nos engenhos de
cana-de-açúcar e em todo trabalho doméstico.

Observe o mapa atual com os fortes da região:

Fonte: Jornal A TRIBUNA , 2004.

50
• Nossa Senhora do Monte Serrat

O saque do corsário Joris von Spielbergen deu


origem à lenda do milagre de Nossa Senhora do Monte
Serrat, padroeira de Santos. Conta a lenda que a
população santista se refugiou num dos morros da cidade
para escapar dos piratas. Neste morro, havia uma capela
onde um fidalgo espanhol trouxera uma imagem de Nossa
Senhora de Montserrat (daí o nome dado ao Morro, Monte
Serrat).
A população orava na capela de Montserrat quando os
piratas começaram a subir para atacá-los, e um
deslizamento de terra os fez fugir, atribuído à Santa.
Desde então, Nossa Senhora do Monte Serrate é celebrada
como padroeira da cidade. O pirata Cavendish também
destruiu o Outeiro de Santa Catarina e o Engenho dos
Erasmos.

• Outeiro de Santa Catarina -


Construída no século XVI por Luiz de Góes e sua
esposa, Catarina de Aguillar, constituiu o núcleo
inicial da vila de Santos. O corsário Thomas Cavendish
saqueou a vila, em 1591. A capela foi destruída e a
imagem da santa que dá nome ao local foi jogada ao mar.
Em meados do século XVII, foi resgatada por escravos e,
em 1603, iniciou-se a reconstrução da capela, agora no
topo do outeiro. A nova capela foi demolida e de 1880 a
1884 foi construída, novamente, em forma
acastelada.Tombada em 1985 e reformada pela prefeitura
de Santos em 1992, abriga agora um museu, a Fundação
Arquivo e Memória de Santos.

51
As invasões
Vamos resolver a
cruzadinha:

1- Tribo de indígena que


constantemente ameaçava os
portugueses.
2- Imagem da santa jogada ao mar
pelos corsários e encontrada depois
pelos escravos.
3- Lendário pirata inglês que invadiu a Vila de Santos
na noite de Natal: Thomas ...
4- Forte construído em Bertioga para proteger a região
dos ataques de índios e estrangeiros.
5- Engenho de cana-de-açúcar invadido pelo pirata
holandês.
6- Construção na entrada da Barra de Santos, para
impedir que invasores saqueassem a Vila de Santos.
7- Antigo Forte Augusto, localizado na Ponta da Praia.
8- Santa padroeira de Santos.

I
N
V
A

52
Mata Atlântica e a nossa
vida
Por volta de 1500...

Em 1500, quando chegaram os portugueses, a Mata


Atlântica cobria todo o litoral brasileiro, da região
Sul ao Norte.
Nós vivemos numa região de Mata Atlântica. Basta
você olhar para a cadeia de montanhas que nos separam
de São Paulo, para ver a imensa camada verde ─ é o
Parque Estadual da Serra do Mar. Nessa mata, vive uma
variedade de plantas e animais (entre mamíferos,
répteis, aves e anfíbios são 1361 espécies) que estão
ameaçados de extinção.

Veja o mapa da área original e atual da Mata Atlântica:


Área original Área atual

Disponível em: <www.sosmatatlantica.org.br>.

Que tal pesquisar e anotar o nome de alguns animais


e plantas da Mata Atlântica?
Animais Plantas

53
Realizando descobertas:

Suinã
1) Observe o mapa e
explique com suas palavras o que vem acontecendo com a
mata.
___________________________________________________________
___________________________________________________________

2) Que árvore da Mata Atlântica deu nome ao nosso


país e está em extinção?
_________________________________________________________

3) Por que a mata foi derrubada, os rios e os mangues


aterrados na nossa região?
___________________________________________________________
___________________________________________________________

4) Se nós não modificarmos nossas atitudes em relação


ao meio ambiente, como você imagina que ficará o
planeta daqui a 50 anos?
___________________________________________________________
__________________________________________________________

5) O homem depende da mata, dos vegetais, da água e


do ar para viver. O que podemos fazer para preservar
a nossa vida?
___________________________________________________________
___________________________________________________________

Helicônia
Procure descobrir o que
significa:
• biodiversidade.

_________________________
_________________________
_________________________
_________________________

54
Lendo um texto interessante

Uma Lixeira Universal?

A gente come uma fruta e joga a casca no


lixo; pega as folhas de rascunho, amassa e
joga no lixo; abre um pacote e joga o
barbante no lixo;limpa a escova de cabelo
e joga os cabelinhos onde? Pensando bem, a
gente passa o dia inteiro produzindo lixo.
Ao jogar fora tudo o que não presta ou não
serve mais, a gente pensa que se livrou de
um problema. Na verdade,o problema começa
aí. Principalmente nas grandes cidades,
livrar-se do lixo é uma grande dor de
cabeça. Em primeiro lugar, é preciso que
as prefeituras cuidem da coleta. Isso quer
dizer tirar da porta das nossas casas,
lojas e indústrias o lixo produzido.
Depois, é necessário dar um destino à
montanha de lixo recolhida. E, no dia
seguinte, fazer tudo de novo, e de novo, e
mais uma vez...
Afinal, considerando que não existe uma
grande lixeira universal, para onde será
que vai todo esse lixo?

Fonte: Paulo da Cunha lana. Quem se lixa para o lixo?. Revista Ciência
Hoje das Crianças, ano 10, nº 76.

55
A onda agora é reciclar.
Veja as fotos:

Para pensar e discutir com os amigos:


Quais são as diferenças e semelhanças que você observa
entre essas fotografias?
Você conhece lugares como os que aparecem nas fotos?
Onde?
O que chamou mais a sua atenção nessas fotos? Por quê?

56
Como lidar com o lixo preservando o meio
ambiente?

A solução está em um conjunto de atitudes. Por


coincidência, todas elas começam com a letra R:

Reduzir a quantidade de lixo


Reutilizar objetos e materiais
Reciclar
Repensar os hábitos de consumo

E você, de que maneira colabora para reduzir o lixo?


___________________________________________________________
___________________________________________________________
___________________________________________________________

Quais os materiais que podem ser reciclados?

Coleta de lixo limpo


Dia da Horário
Bairro
semana do início
Estuário - Área I/Piratininga/S. Manoel/Alemoa 8h00
2ª-feira
Boqueirão/Encruzilhada 14h00
Sta. Maria/Bom Retiro/Vila Belmiro
3ª-feira Valongo/Morro S. Bento/Vila S. Bento 8h00
Boa Vista/Pacheco/Gonzaga (zona comercial)
Vila Nova/Centro/Jd. Castelo 8h00
4ª-feira
Marapé/Gonzaga (zona comercial) 14h00
Rádio Clube/Vila S. Jorge/Chico de Paula 8h00
Jabaquara/Monte Serrat
5ª-feira
José Menino/Gonzaga (bairro) 14h00
Gonzaga (zona comercial)
Vila Mathias/Areia Branca 8h00
6ª-feira Gonzaga (zona comercial)
Embaré/Aparecida 14h00
Caneleira/Saboó/Paquetá 8h00
sábado Ponta da Praia/Gonzaga (zona comercial)/ 14h00
Nova Cintra
2ª a sábado Macuco - coleta feita pelos trabalhadores ecológicos 13h00
Fonte: Prodesan

Qual o destino do lixo em Santos?


__________________________________

57
Notícias ...

A cada ano, a quantidade de lixo produzida em nosso


planeta aumenta bastante.
Leia a reportagem abaixo:

22,5 t de detritos são retirados nos morros


Os trabalhadores da Cooperativa de Trabalho dos Artífices Portuários de Santos (Cooperart)
retiraram quatro toneladas e meia de lixo e resíduos das encostas do Morro do Bufo. O serviço já
foi feito em outros três morros da Cidade: da Penha, do São Bento e Bufo. No total foram
retiradas 22,5 t de detritos.

Por se tratar de trabalho de alto risco, os operários utilizam equipamentos especiais de


segurança, incluindo cordas. Eles retiram o material aos poucos, depositando-o em padiolas, que
são levadas e pesadas pela Terracom.

Se os moradores não jogarem lixo nas encostas, além de preservar o meio ambiente, evitam a
ocorrência de deslizamentos. A coleta de lixo nos morros é feita diariamente, das 6h30 às 8
horas. Os detritos devem ser depositados nas lixeiras instaladas em vários pontos.
Fonte: Diário Oficial de Santos, 30/03/2005.

Pescadores e estudantes encontram até sofá em


mutirão de limpeza no mangue
Um mutirão de limpeza nos mangues da Baixada Santista foi parte das
comemorações da Semana da Água, de 15 a 22 de março.

Fonte: Revista Pesca Esportiva, 05/04/2005.

58
Agora, é com você.

1- Qual o principal problema dos


morros e mangues da região?
___________________________________
___________________________________
___________________________________
2- O que podemos fazer para melhorar o problema do
lixo?
___________________________________________________________
___________________________________________________________
3- Há coleta de lixo no seu bairro? Quantos dias por
semana a coleta é feita?
___________________________________________________________
___________________________________________________________
4- No lugar onde você mora há rede de esgoto?
___________________________________________________________
___________________________________________________________

Figura ilustre

O Seu Pereira, funcionário da Prefeitura Municipal de Santos, cuida do lixo na


Ilha Diana, na Área Continental de Santos. Como na
ilha não há automóveis, ele passa de casa em casa
recolhendo o lixo, que é colocado em um carrinho de
mão. Depois, todo o lixo produzido pelos moradores é
transportado para o continente em uma pequena
barca, puxado por um barco maior. Como o lixo não é
reciclado, ele é enviado para o Aterro Sanitário de
Santos, que fica no Sítio das Neves, na Área
Continental de Santos. Que tal fazer uma entrevista
com a pessoa que cuida do seu lixo?

59
Aprendendo e brincando com Benedito
Calixto
Você vai encontrar muitas obras-de-arte desse pintor no
nosso livro.
Por isso, você precisa ficar sabendo um pouco de sua
vida.

Benedito Calixto de Jesus nasceu em Itanhaém, em 14 de outubro


de 1853 e faleceu em São Paulo, em 31 de maio de 1927. Em 2003,
foi comemorado o aniversário de 150 anos de vida do artista.
Sua vida artística começou em Santos e muitos de seus quadros
foram baseados em pesquisas históricas e ilustrações de época,
enquanto outros retratam a cidade no período em que ele viveu.

Auto-retrato de
Benedicto Calixto

Disponível em:<http://www.pinacoteca.unisanta.br/portugues/cron_bcalixto.htm>.

Dica de passeio: Pinacoteca Benedito Calixto. Lá você encontra


grande parte do acervo do pintor e outras exposições.
Avenida Bartolomeu de Gusmão nº 15. Tel. 3288-2260. Funciona de
terça a domingo, das 14h00 às 19h00. Entrada franca.

60
A fundação da Vila de Santos
Na Bolsa Oficial do Café, em Santos, no salão do
pregão, local onde o preço do café era negociado, há
três painéis pintados por Benedito Calixto.
A obra que nós vamos analisar retrata um momento
importante para a história da nossa cidade. É a
interpretação de um fato histórico na visão do pintor
que imaginou como teria sido a cena. Os painéis foram
pintados em 1922.
Agora, você vai descobrir os detalhes de parte da obra
e a história que ela nos conta. A obra em tamanho maior
encontra-se na página seguinte.

1- A maior autoridade da Vila de Santos está em


destaque, aparece no alto, à esquerda. Quem é ele?
2- Ele está no pelourinho, com a mão na argola e lendo
um documento. Que documento é esse? Qual a sua
importância?
3- Em sua opinião, quem são as pessoas que estão no
quadro?
4- Qual era o papel dos indígenas nesta sociedade?
5- No canto da tela, há uma capela. Este local é o
marco da fundação de Santos. Que capela é essa e o que
há no local atualmente?
6- Você já descobriu o que o quadro está representando?
Dê a sua opinião.
7- Se você fosse Benedito Calixto, que nome você daria
ao quadro?
8- Agora, você é o artista. Pinte o quadro como quiser.
A reprodução está na próxima página.

61
62
Escreva aqui o que você descobriu:
________________________________________
________________________________________
________________________________________
________________________________________
________________________________________
________________________________________
________________________________________
________________________________________
________________________________________
________________________________________
________________________________________
________________________________________
________________________________________
________________________________________
________________________________________
________________________________________
________________________________________
________________________________________
________________________________________
________________________________________
________________________________________
________________________________________
________________________________________
________________________________________

Por que a nossa cidade tem o nome de Santos? Dê a sua


opinião e, depois, faça uma pesquisa para descobrir.
Compare com os seus amigos.

63
Jornal Enguaguaçu nº 3
Sempre notícias quentinhas para você!

Brás Cubas

Brás Cubas comemora em 2007, 500 anos de idade. Saiba


mais desse português que foi o responsável pela
fundação da nossa cidade.

Quando e onde você nasceu?


Nasci na cidade do Porto em Portugal, em 1507 e com a
idade de um ano, meus pais me entregaram à família de
Martim Afonso, crescemos juntos e foi por isso que ele me
trouxe para o Brasil, sempre fui seu amigo e escudeiro.
O que mais lhe enche de orgulho?
Ser considerado o fundador de Santos, já que todos os
portugueses que ficaram em Santos, depois da partida de
Martim Afonso ajudaram muito no desenvolvimento da Vila,
lutando para a transferência do porto da Ponta da Praia
para o Enguaguaçu e a fundação da Santa Casa da
Misericórdia. Todos são importantes para essa cidade, mas
somente eu sou lembrado até hoje, talvez seja por ter
ficado rico e vivido até os oitenta e quatro anos. Tenho
até estátua no Centro e este ano serei muito homenageado
pelos santistas nos meus 500 anos.

Braz Cubas, o fundador de Santos. Bico-de-pena do artista


Lauro Ribeiro da Silva

64
Este é um detalhe da maquete da Vila de Santos, no
século XVIII. Foi feita pelo professor João Inácio da
Silva Filho, da UNISANTA, baseado nas obras de Benedito
Calixto.

Faça a correspondência:

( ) Capela construída em homenagem à Santa


Catarina, local da fundação de Santos, localizada no
alto do outeiro.

( ) Matriz de Santos

( ) Igreja do Carmo

( ) Pelourinho da Vila

( ) Colégio dos Jesuítas, ao lado da Matriz

( ) Casa de Câmara e Cadeia, ficava ao lado do


pelourinho

65
O Porto de Santos
A baía e o estuário de Santos formam um excelente porto
natural entre as ilhas de São Vicente e Santo Amaro.
Foi o primeiro porto brasileiro a ser utilizado no
comércio com outras nações. Observe as imagens abaixo:

Reprodução: Benedito Calixto - Um pintor à beira-mar - A painter by the sea,


edição da Fundação Pinacoteca Benedicto Calixto, agosto de 2002, Santos/SP.
Disponível em: <http://novomilenio.inf.br/>.

http://www.santos.sp.gov.br

66
Descobrindo um pouco mais sobre o Porto

Você ficou sabendo que foi Brás Cubas quem resolveu


transferir o porto de São Vicente para o povoado do
Enguaguaçu, por ser uma área mais segura contra os
ataques de estrangeiros e índios.

Observe as imagens da página 67, elas nos mostram fases


distintas do porto de Santos.
1- Na sua opinião, qual é a importância do porto para a
nossa cidade?
______________________________________________
______________________________________________
______________________________________________
2- Quais as principais diferenças entre elas?
______________________________________________
______________________________________________
______________________________________________
3- Quando Santos ainda era uma Vila, e até a nossa
independência, o Brasil era proibido de fabricar
produtos, tinha que importar quase tudo. Que produtos
você acha que circulavam no porto nessa época?
______________________________________________
______________________________________________
4- Por qual oceano vinham esses produtos? E por qual
caminho chegavam até o planalto?
______________________________________________
______________________________________________
5- Quais os produtos exportados pelo Porto de Santos no
passado e atualmente?
______________________________________________
______________________________________________
6- No passado, os ataques de índios e estrangeiros
provocavam medo. E hoje?
______________________________________________
______________________________________________

67
O sal nas nossas vidas

As palavras abaixo estão numeradas. Coloque-as em


ordem crescente para formar uma frase e descubra o que
aconteceu em Santos por causa do sal.

5- 23- Naquela 12- 9- em 4- um


produto confusão.

30- 34- muito 27- 29- de 24-


Portugal. monopólio época,

18- 14- 17- 11- 3/26-


repleto de comerciante armazém uma era
sal, do porto

7- por 16-invadiu 1- O 20- 28- de


isso um preço

15- 19- pagou o 22- fugiu. 13- 25- o


paulista Um sal

32- ficou 21- justo e 31- A 33- 10-


população com Santos

8- houve 2- sal 6- caro 35- 36-Fim


medo.

68
Agora, escreva o que você descobriu:
____________________________________________________
____________________________________________________
____________________________________________________
____________________________________________________
____________________________________________________
____________________________________________________
____________________________________________________
____________________________________________________
____________________________________________________
____________________________________________________
____________________________________________________
____________________________________________________

Muito mais do que possamos imaginar, sal e açúcar


têm muitas coisas em comum, porém a principal é que
ambos valiam muito no passado e eram utilizados somente
por quem pudesse pagar bem caro.
Você sabia que a palavra "salário" deriva do sal,
uma vez que em sal se pagava uma parte do ganho dos
soldados romanos?
Pois é, seja como moeda ou como forma de arrecadar
impostos, seja como conservante ou alimento, o sal
sempre esteve presente na vida das pessoas

69
Por muito tempo, a Calçada do
Lorena foi o único caminho entre o
planalto e o litoral. Sua construção,
em 1790, a mando do governador
Bernardo de Lorena possibilitou que a
produção de açúcar no interior de São Efígie de Bernardo de Lorena - Painel
Paulo fosse exportada pelo porto de de azulejos do monumento Padrão
do Lorena, Estrada Velha de Santos.
Santos, por isso o nosso porto ficou
conhecido por “porto do açúcar”.
O movimento do porto trouxe para a Vila de Santos
desenvolvimento depois de um longo período de crise,
pois não havia o que exportar, o movimento era muito
pouco e a vida era dura e sofrida.
Nesta época, Santos era apenas uma pequena Vila,
com 3145 habitantes, e dois núcleos: o bairro dos
Quartéis e do Valongo

Saiba o que é um relato...

Esta é uma carta escrita na época da


construção da calçada.

Carta de Frei Gaspar da Madre de Deus a Bernardo de Lorena,


datada de 06/03/1792.
Uma ladeira espaçosa, calçada de pedras, por onde se sobe
com pouca fadiga, e se desce com segurança. Evitou-se a aspereza
do caminho com engenhosos rodeios, e com muros fabricados
junto aos despenhadeiros se desvaneceu a contingência de algum
precipício. Por meio de canais se preveniu o estrago, que
costumavam fazer as enxurradas; e foram abatidas as árvores que
impediam o ingresso do sol, para se conservar a estrada sempre
enxuta, na qual em conseqüências destes benefícios já se não vêem
atoleiros, não há lama, e se acabaram aqueles degraus terríveis.”

70
Que tal fazer um desenho de interferência? Na foto
abaixo, da calçada nos dias de hoje, você poderá
desenhar o que quiser basta imaginar...
Imagine quem eram as pessoas que passavam pela calçada
carregando caixotes de açúcar, no lombo de mulas...
Imagine pianos, louças, móveis sendo trazidos por
escravos...

Foto: ANC

71
Siga os códigos, relacionando letras e números, e
descubra a mensagem:

1 2 3 4 5 6 7
A do de ser de ra de car
B San Vi va de du vol pa
C A la Lo ta or çú car
D ri ao fi a lo do pro
E re çú ci Por por Cal Pau
F veu- te co se che do co
G par na ex zi do nhe tir
H la do ga pe can tos mo
I a in to que ça São da
J sen to o no do por da

____ ______ ____ _______ _________________


C1 B2 C2 A6 B1 H6 A4 J1 B6 F1 – F4

_____ ________ _____ __________


D4 G1 G7 G5 I1 E2 A7

_______________ _____ ___________ ____


D7 B5 G4 F6 J4 I2 F2 D1 C5 A2

____ ______ ____ __________ ____ _________


I6 E7 D5 I4 F5 H3 B3 D2 E5 I3

________ _____ ____________ ________


B7 A5 A3 G3 J6 C4 H2 H4 H1

__________ _____ ___________ , ___________


E6 I5 I7 D6 C3 E1 G2 D3 H5 A1

____________ _______ ____ ________ _____


F7 G6 E3 J7 F3H7 J3 E4 I3 G5

___________ .
C1 C6 A7

72
Máquina do Tempo
Você vai viajar na máquina do tempo. Aperte o botão e
vá direto para o passado.

Você chegou às terras da Vila do Porto de Santos. A


população é de apenas 3145 habitantes.

Você é convidado para visitar um engenho de açúcar


e aguardente. Quantos índios trabalhando! Será que
eles trabalham porque querem ou são escravos dos
portugueses?

Curioso, você quer saber se é só isso que a região


produz. Você fica sabendo que são plantadas também
frutas, legumes e cereais.

Você fica sabendo que chegou ao pequeno cais um


grupo de marinheiros doentes com falta de vitamina
C no organismo, e foram para o hospital, conhecido
como Todos os Santos.

Atravesse as pontes de madeira do Ribeiro do


Itororó e siga até a fonte para tomar uma água
fresquinha.

Ir à Vila de São Vicente por mar é uma aventura.


Vamos pela praia e seguimos a remo.

Tem missa na Capela de Santa Catarina, é só subir


o outeiro.

Os índios gostam de cantar e dançar o cateretê


ao som de batuques.

73
Que tal desenhar ou fazer uma história
em quadrinhos?

74
O homem transforma a paisagem:
o caso de Cubatão.

Houve um tempo em que


falar em Cubatão lembrava
fumaça, poluição e morte. De
fato, o rápido desenvolvimento
do Pólo Industrial trouxe
muitos problemas para a cidade.

Até 1984, Cubatão lançava


diariamente no ar quase mil
toneladas de poluentes, das quais 250 toneladas eram
pó. Nessa época, muitos poluentes do ar colocavam em
perigo a saúde dos trabalhadores e da população que
morava perto das fábricas. Mas havia também sérias
ameaças ao solo e às águas.

Para tentar melhorar a qualidade de vida da


população da cidade, foi criado o Programa de Controle
da Poluição Ambiental, cujo objetivo era diminuir a
poluição no prazo de cinco anos. Para isso, foram
necessários investimentos, por parte das indústrias.

Os resultados vieram rápido:

• a poluição da água e a quantidade de lixo


diminuíram muito;
• os peixes voltaram ao rio Cubatão;
• o guará-vermelho voltou aos mangues;
• treze toneladas de sementes de árvores nativas e
arbustos foram lançadas por helicópteros e aviões
agrícolas, cobrindo 60km² de encostas de montanhas
danificadas pela poluição.

Disponível em: <http://www.tomdamata.org.br/homem/exemplo.asp>.

75
Trabalhando com o texto
1- Quais os tipos de poluição citados no texto?
______________________________________________
______________________________________________
______________________________________________
2- Cite alguns resultados obtidos:
______________________________________________
______________________________________________
______________________________________________
______________________________________________
______________________________________________
3- Onde você mora também há agressão à natureza? De que
forma?
Desenhe ou cole uma gravura.

76
4- Agora, complete com frases ou desenhos:

poluição do solo poluição do ar poluição da água

5- De que forma as pessoas que moram no seu bairro


podem ajudar para que a natureza seja preservada?

______________________________________________
______________________________________________
______________________________________________
______________________________________________
6- Quem se prejudica com as mudanças no ambiente? Como?
______________________________________________
______________________________________________
______________________________________________
______________________________________________
Dica: que tal organizar uma campanha em defesa do meio
ambiente, já que precisamos dele para viver? Chame os
seus pais para participar.

77
Poesia

Cada um no seu lugar


No ar ou no ninho, o lugar do
passarinho.
No mar ou no rio, o lugar do peixe.
Na terra ou na água, o lugar da
planta.
Voando no ar, nadando no rio,
crescendo na terra.
Tão bom é estar sempre no seu lugar.
Um lugar pro lixo não pode faltar.
O lugar do lixo vamos encontrar.
O lixo no lixo vamos colocar.

As coisas do lixo vamos separar.


Tem lixo de plástico, vidro e papel.
Tem lixo de tudo o lixo a granel.
Lixo de hospital, lixo contaminado.
Com todos os lixos tenhamos cuidado.
A nossa saúde agradece. Obrigada.

Poesia pela cidadania,


Odete Rodrigues
Editora Scipione

78
Você lembra que Santos era uma vila que fazia
parte da Capitania de São Vicente, e que começou a
se desenvolver por causa do plantio da cana-de-
açúcar e do porto?
Martim Afonso trouxe a planta e montou
engenhos, na Capitania de São Vicente. Nesses
engenhos, a cana era transformada em açúcar.
As pessoas que trabalhavam nos engenhos eram
índios que foram escravizados pelos portugueses.
O açúcar produzido nos engenhos era mandado
para Portugal pelo Porto de Santos.
No início, o açúcar só era produzido aqui. A
Vila de Santos crescia cada vez mais.
Mais tarde, em Pernambuco, começaram a surgir
outros engenhos de cana-de-açúcar. Como Pernambuco
é mais perto de Portugal, os navios portugueses
deixaram de vir buscar o açúcar em Santos.
Por causa disso, as coisas foram ficando
difíceis.
Você, agora, está no século XVII e irá viajar
por um período da História da Vila de Santos.
Para viajar nessa história, você terá que
percorrer a Estrada do Tempo. Mas cuidado! Muitas
surpresas o esperam nesse caminho. Algumas pedras
estão faltando e você terá que vencer os desafios
com seus amigos para concluir a viagem.
Boa sorte!

79
Regras do jogo:

Participantes: 2 a 4 jogadores.
Peças do jogo: 1 tabuleiro e 24 cartas.
Peças complementares (não inclusas no material): 1
dado e
1 clipe colorido para cada jogador.
Objetivo: Percorrer a Estrada do Tempo.

Como jogar?

1. Recorte as quatro peças que compõem o tabuleiro,


assim como as fichas, e depois cole-as em uma
superfície mais firme (pode ser cartolina ou
papel cartão).
2. Utilize lápis de cor e caneta hidrocor para
colorir o tabuleiro.
3. Após cortar as fichas, faça um monte ao lado do
tabuleiro colocando-as na ordem numérica.
4. Faça um sorteio para começar o jogo.
5. Jogue os dados e, em cada pedra numerada da
estrada, pare e leia a carta de número
correspondente. Conheça um pouco da história da
Vila de Santos e siga a instrução sozinho, ou
acompanhado dos seus amigos, de acordo com o que
a carta pede.
6. O tabuleiro está dividido em 4 partes. As partes
A e B são inscrições sobre Santos no século
XVII, e as partes C e D sobre o século XVIII.
7. Vence o jogo quem chegar primeiro ao destino
final.

Para conservar melhor seu jogo, guarde-o em uma


caixa de papelão.

80
1 3
2 Os corsários eram piratas que
A Vila de Santos foi invadida
por um corsário Holandês O Engenho dos Erasmos era o tinham autorização dos reis dos
mais importante da Vila de seus países para invadir terras
chamado Spilbergen.
Santos. Por ter sido incendiado, e saquear navios dos países
Ele conseguiu vencer o ataque inimigos.
da Fortaleza da Barra, deixou de produzir açúcar.
Isso trouxe muitos prejuízos! A Holanda era inimiga de
seqüestrou um navio português Portugal. A Vila de Santos
e incendiou o Engenho dos Volte 2 casas.
pertencia a Portugal.
Erasmos. Para se proteger de outros
A Vila sofreu muito com esse ataques, avance 2 casas e
ataque. traga um amigo com você.
Volte 3 casas.

5
4 Os portugueses não estão mais
Os moradores da Vila explorando o açúcar produzido 6
procuraram abrigo na Capela aqui na Vila de Santos. Muitos moradores da Vila de
de Nossa Senhora do Monte Agora, só se interessam pelo Santos vão embora daqui
Serrat e a santa realizou seu açúcar do nordeste. porque não conseguem mais
primeiro milagre, fazendo O Porto deixa de funcionar ganhar dinheiro e partem com
desabar parte do morro em como antes. Não há quase os bandeirantes.
cima dos corsários, impedindo- embarque de açúcar. O porto O vilarejo fica quase vazio.
os de maltratarem mais a está parado. Para partir junto com os
população. bandeirantes, jogue outra vez
Avance 2 casas cada jogador. Fique uma rodada sem jogar. e leve um amigo junto.

8
7 Os moradores da Vila de
Santos que continuaram 9
Os bandeirantes são homens
morando aqui começaram a Esses produtos eram vendidos
brancos que partiam para o
plantar e vender o que colhiam para os moradores dos
interior do Brasil em busca de
dessas plantações. povoados de Bertioga, São
ouro.
Isso foi bom para a Vicente e Piratininga.
Também “caçavam” índios para
sobrevivência desses Esse comércio entre as vilas foi
serem vendidos como escravos
moradores e também para o muito importante nesse
para os donos de engenhos do
desenvolvimento de um novo período, pois poucos navios
nordeste.
tipo de comércio. atracavam no nosso porto
Escravizar pessoas é algo
Avance 5 casas, cada nesse momento.
horrível!
jogador. Avance 1 casa.
Volte 10 casas.

81
82
10
Para vir de Piratininga (que 12
hoje conhecemos como São 11 Como o Rio de Janeiro ficava
Paulo) demorava muito, porque Os bandeirantes encontram mais perto de Minas Gerais
o caminho era percorrido a pé muito ouro em Minas Gerais e que Santos, os bandeirantes
no meio da mata. voltam a utilizar o Porto de constroem um novo caminho.
As pessoas mais importantes Santos para embarcar esse O ouro passa a ser enviado
eram carregadas por índios ouro. para Portugal pelo Porto do Rio
escravizados. Vamos ajudar Isso faz com que haja mais de Janeiro.
esses índios a chegarem progresso para a Vila de Nosso porto volta a ser
mais rápido? Santos. prejudicado.
Avance 3 casas e convide um Jogue outra vez. Volte para onde está seu
amigo para ajudá-lo nessa último companheiro.
tarefa, avançando junto com
você.

14 15
13 Bartolomeu Faria reúne seus
Bartolomeu Faria, que era um
Nesse novo século, o Porto de escravos, invade o depósito
homem rico e que morava
Santos volta a ser utilizado onde ficavam as sacas de sal,
longe, em Taubaté, ficou
quando Portugal começa a pega quantas quer, paga o
furioso, porque ele precisava
mandar sal para o Brasil. valor que acha justo e volta
viajar dias, descendo a serra
Mas o sal era pouco e por isso para Taubaté.
pelo meio da mata, para
muito caro. Reúna seus amigos e
comprar pouco sal e pagando
Só as pessoas com muito participe dessa revolta,
muito dinheiro.
dinheiro podiam comprar o sal. avançando 2 casas cada um.
Então, ele elabora um plano.
Avance 1 casa.
Jogue outra vez.

16
Como Portugal não tinha muito
sal para mandar para o Brasil e 17 18
Santos não tinha mais produtos Para resolver o problema da Morgado de Mateus faz com
para mandar para Portugal, o pobreza na Vila de São que os fazendeiros, donos de
porto ficou prejudicado. Vicente, o rei de Portugal engenho, voltem a plantar
Às vezes, só vinha um navio manda para cá um homem cana-de-açúcar no Interior da
por ano. chamado Morgado de Mateus. Capitania de São Vicente, que
Isso fez com que a Vila de Será que ele vai conseguir ganha um novo nome:
Santos voltasse a ter sérios transformar a situação? Capitania de São Paulo.
problemas. Pense positivo, A região volta a crescer!
Todos sofrem com isso, avance 1 casa. Avance 2 casas cada jogador.
voltem 1 casa cada jogador.

83
84
20 21
19 Para melhorar o transporte da Agora, sim!
Não era fácil trazer a cana-de- cana até a Vila de Santos, é Esse caminho da Calçada do
açúcar produzida no interior construído um caminho pela Lorena faz com que fique mais
para a Vila de Santos, porque a serra do mar, que foi chamado fácil levar produtos para o
descida da serra era muito de Calçada do Lorena. interior e trazer cana para a Vila
difícil. Muitas pessoas participaram da de Santos, no lombo das
construção desse caminho. mulas.
Volte para uma casa anterior Avance 5 casas e traga um O caminho é feito de pedra e
à do último jogador. amigo para ajudá-lo, possui muitas curvas. Mas é
avançando junto com você. uma construção bastante
avançada para a época.
Jogue outra vez.
23
Esse açúcar é enviado para
22 Portugal pelo porto de Santos.
O Engenho dos Erasmos, que Muitos escravos trabalham
tinha sido incendiado, passa carregando esse açúcar em 24
por reformas e volta a funcionar caixas de madeira muito A Vila de Santos volta a
a todo vapor. pesadas. crescer, tornando-se uma vila
Além de transformar a cana em Nesse século, os escravos não muito importante. Por causa
açúcar, também está são mais indígenas. São disso, muitos navios chegam
produzindo outros produtos negros trazidos da África. com mercadorias de Portugal e
como aguardente e rapadura. Ajude os escravos a carregar carregam o açúcar para lá.
Isso é bom para a nossa Vila. as caixas. Avance 5 casas.
Avance 5 casas cada jogador. Avance 2 casas e convide
seus amigos para ajudá-lo
nessa tarefa avançando 2
casas com você .

85
86
87
88
89
90
91
92
93
94
Bibliografia
ANDRADE, Wilma T. F. Presença da Engenharia e Arquitetura –
Baixada Santista . São Paulo: Nobel, 2001.
____________________Santos – um encontro coma História e
Geografia. Santos: Leopoldianum Editora Universitária, 1992
BARBOSA, Maria V., DIAS, Nelson S. & CERQUEIRA, Rita M.M.
Santos na formação do Brasil: 500 anos de História. Santos:
Secretaria Municipal de Cultura, 2000.
BUENO, Eduardo. Náufragos, Traficantes e Degredados. Rio de
Janeiro: Objetiva, 1999.
_______________Brasil: uma História A incrível saga de um
país, São Paulo: Editora Ática, 2003.
CABOCLO, Eliane e Irene Barcelos. Gente de São Paulo São
Paulo da Gente São Paulo: Editora do Brasil, 2001.
CARDOSO, David. Santos na História do Brasil. Santos: Grupo
Rodrimar.
GOMES, Marco Antônio Ferreira. Nosso Amigo Solo. São Paulo:
Embrapa Meio Ambiente, 2003.
GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO & al. Gohajo –
Capitania Hereditária de São Vicente.São Vicente, 2002.
INSTITUTO HISTÓRICO E GEOGRÁFICO DE SÃO VICENTE.
Poliantéia Vicentina – 450 anos de Brasilidade. São Vicente:
Caudex, 1992.
NEMI, Ana Lúcia Lana. Didática de História: o tempo vivido, uma
outra história? São Paulo: FTD, 1996.
O PODER DA COMUNICAÇÃO. Coleção de Olho no mundo.
Editora Abril, 2000.
Parâmetros curriculares nacionais: história, geografia / Secretaria
de Educação Fundamental. _ BRASÍLIA, MEC/SEF
QUEIROZ, Júlio Ferraz de. Água sempre presente na vida. São
Paulo: Embrapa Meio Ambiente, 2003.
RODRIGUES, Olao. Cartilha da História de Santos.
Santos:PRODESAN, 1980.
________________Nos tempos dos nossos avós - Santos de
ontem . Santos: Instituto Histórico e Geográfico de Santos e da
Academia Santista de Letras, 1976.
SANTOS, Francisco Martins. História de Santos (vol. I, II e III). São
Vicente: Caudex, 1986.
SILVA, Luciano de Lima. Município de Teresópolis: Os Grupos, os
Espaços, os Tempos. Rio de Janeiro, RJ; ACESS Editora, 1997.

95
Outras fontes:
ATERRO SANITÁRIO ENTRA PARA A TERCEIRA FASE DE
IMPLANTAÇÃO, A Tribuna, 30 de julho de 2005.
Folheto:
Programa Onda Limpa. Secretaria do Meio Ambiente. Prefeitura
Municipal de Santos.
Apostilas:
Saneamento Básico: sistema integrado Santos/São Vicente.
Sabesp, 2005.
Reservatório Túnel Santa Tereza/Voturuá. Sabesp, 2005.
Estação de Tratamento de água: ETA - 3 Cubatão. Sabesp, 2005.
Saneamento Ambiental em Santos. Secretaria de Meio Ambiente.
Prefeitura Municipal de Santos, 2003.

Sites:

http://www.novomilenio.br.inf>
http://vivasantos.com.br>
http://canalkids.com.br>
http:// www.santos.sp.gov.br>

96