Anda di halaman 1dari 21

Direcção de Turma: Curso Profissional de Técnico de Energias Renováveis / 10º G

Ano Lectivo de 2009/2010


______________________________________________________________________

ESCOLA SECUNDÁRIA ALFREDO DA SILVA - BARREIRO


Ano Lectivo de 2009/2010
Relatório Crítico da Direcção de Turma
Curso Profissional de Técnico de Energias Renováveis – Solar – 10º G

1. Identificação do Director de Turma


Nome: Luís Filipe Alves Jerónimo
Departamento: Matemática e Ciências Experimentais

2. Caracterização da Turma
Número de Alunos: 16 Sexo Feminino: 2
Sexo Masculino: 14

Nº inicial de alunos = 24
Transferidos = 1
Anulação de Matrícula = 4
Reprovação por excesso de faltas (desistências ao fim de cerca de um mês de aulas) = 3
Faixa etária dos alunos: 15 aos 18 anos
Média de Idades da Turma: 16,7 anos
Alunos que iniciaram o ano lectivo com:
15 anos: 3
16 anos: 5
17 anos: 4
18 anos: 4

Alunos que estão a repetir o ano lectivo: 1

Número de alunos:
Abrangidos pelo ensino especial: 0
Que beneficiaram de apoio pedagógico acrescido: 0
Retidos no final do ano lectivo: 0
Que abandonaram a escola: 8

Luis Jerónimo Página 1


Direcção de Turma: Curso Profissional de Técnico de Energias Renováveis / 10º G
Ano Lectivo de 2009/2010
______________________________________________________________________

Direcção de Turma
Nº de Cartas enviadas aos Encarregados de Educação com comunicação de faltas: 39
Nº de Atendimentos efectuados aos Encarregados de Educação: 8 + 10 (via telefone)
Nº de Participações Registadas: 4
Nº de alunos envolvidos nas participações: 7
Nº de Termos de Responsabilidade assinados pelos E.E. e seus educandos: 2
Nº de alunos que passaram a ter acompanhamento pelo GAA: 1

Assiduidade
Nº de segmentos x Nº de alunos = 20928
Nº de faltas justificadas = 209 (1%)
Nº de faltas injustificadas = 1232 (4.9%)
Assiduidade = 94.1%
Daqui se conclui que a assiduidade, no global, é boa, pois o permitido nestes cursos
profissionais é de 10%. No entanto, há alguns alunos com assiduidade abaixo desta
média.
Assim:
Alunos com assiduidade acima da média a todas as 11 disciplinas: 7
Alunos com assiduidade abaixo da média a 1 disciplina em 11: 1
Alunos com assiduidade abaixo da média a 2 disciplinas em 11: 2
Alunos com assiduidade abaixo da média a 3 disciplinas em 11: 1
Alunos com assiduidade abaixo da média a 4 disciplinas em 11: 1
Alunos com assiduidade abaixo da média a 6 disciplinas em 11: 2
Alunos com assiduidade abaixo da média a 7 disciplinas em 11: 1
Alunos com assiduidade abaixo da média a todas as 11 disciplinas: 1

Pontualidade
A pontualidade na chegada às aulas é razoável, embora no que respeita a entrega de
trabalhos, aquisição de materiais e outras tarefas propostas pelos docentes, ela seja
apenas sofrível.

Luis Jerónimo Página 2


Direcção de Turma: Curso Profissional de Técnico de Energias Renováveis / 10º G
Ano Lectivo de 2009/2010
______________________________________________________________________

3. Relação DT/Alunos
3.1. Caracterização:
A relação DT/alunos baseou-se numa postura de respeito mútuo. Por se tratarem, na sua
maioria, de alunos com histórias de insucesso no ensino regular e, por isso, com uma
idade já relativamente avançada face ao ano de escolaridade que frequentaram, a forma
de relacionamento adoptada foi sempre a de adulto para adulto.
Tentou incutir-se nos alunos uma atitude de responsabilidade e prepará-los para a
integração no mundo do trabalho, investindo-se bastante no respeito das regras de
convivência, respeito pelas chefias, e assiduidade e pontualidade.

3.2. Avaliação crítica da relação pedagógico-didáctica estabelecida


A relação pedagógico-didáctica estabelecida correu, duma forma geral, bastante bem.
Aquilo que se tentou, pelas características dos alunos, já apontadas, foi assentar todo o
processo pedagógico numa base de relacionamento sócio-afectivo fluido e propiciador
da formação dos alunos para a inserção no mercado de trabalho, sem descurar o seu
desenvolvimento cognitivo. Para isso apostou-se bastante numa metodologia de
trabalho virada para o “saber fazer”, partindo, sempre que possível, dos conhecimentos
dos alunos e utilizar um ensino “prático”, isto é, a simulação, o mais próxima possível,
da realidade que estes irão encontrar no mundo real e no seu futuro posto de trabalho.
Colocou-se ainda a ênfase na resolução imediata dos problemas surgidos e na não
cedência aos comportamentos perturbadores do normal funcionamento do curso, e
também na criação dum ambiente propício ao estudo e ao trabalho, quer no âmbito da
sala de aula, quer da escola em geral.
Foram elaboradas pelos professores da turma, ao longo de todo o ano lectivo, 4
participações, todas elas tendo merecido a atenção imediata quer do Director de Turma,
quer do Conselho de Turma, quer ainda da Direcção da Escola, tendo sido levadas a
cabo, de imediato, a medidas julgadas necessárias e efectivas (incluindo punições
efectivas) para ultrapassar as situações em causa e prevenir outras.
Só com esta atitude de colaboração entre todos os órgãos, complementada com as
estratégias pedagógicas e de relação com os alunos e os encarregados de educação, que
abaixo desenvolveremos, foi possível terminar o ano lectivo com um sucesso quase
total.

Luis Jerónimo Página 3


Direcção de Turma: Curso Profissional de Técnico de Energias Renováveis / 10º G
Ano Lectivo de 2009/2010
______________________________________________________________________

3.3 Participações Disciplinares


Nº de participações: 4
Nº de alunos envolvidos nas participações: 7
Nº de casos resolvidos entre o professor da disciplina, o director de turma e o(s)
aluno(s): 4
Nº de casos resolvidos entre o professor da disciplina, o director de turma, o(s)
encarregados de educação, a direcção da escola e o(s) aluno(s): 3

4. Relação DT/Professores
4.1. Caracterização
A relação entre os professores do conselho de turma e o DT foi óptima, não tendo
nenhum dos docentes regateado quaisquer esforços para resolver todos os problemas
que foram surgindo ao longo do tempo e ajudar o desenvolvimento integral dos alunos,
preparando-os para a inserção na vida activa e/ou prosseguimento dos seus estudos.

4.2. Avaliação crítica das actividades desenvolvidas ou implementadas


Foram desenvolvidas as seguintes actividades:
• Foi levada a cabo, no decorrer do primeiro período, uma visita de estudo à
Central Termoeléctrica do Barreiro, por se enquadrar na parte técnica do seu
curso, e que permitiu aos alunos verificar como é produzida a energia eléctrica
de que todos nós somos dependentes, para além de conter ainda uma vertente
histórica, pois a referida central foi encerrada em Dezembro último, sendo, no
entanto, uma instalação com bastante história para a população do Barreiro, não
só por abastecer a cidade de energia eléctrica, mas também pela sua importância
fundamental para as indústrias existentes no actual parque industrial da
Quimigal, e para a antiga CUF, aí sediada.
• Foi também efectuada, a 26 de Novembro de 2009, uma visita de estudo às
centrais Hidroeléctrica do Alqueva e Fotovoltaica de Serpa, como forma de os
alunos contactarem in loco com a produção da energia eléctrica e aprofundarem
os conhecimentos na área da produção da “matéria-prima” que dá corpo à sua
futura área de actuação.

Luis Jerónimo Página 4


Direcção de Turma: Curso Profissional de Técnico de Energias Renováveis / 10º G
Ano Lectivo de 2009/2010
______________________________________________________________________

O caso da central Fotovoltaica de Serpa é, sob esse ponto de vista,


paradigmático, pois nela é produzida energia eléctrica com base na energia solar
incidente em painéis solares fotovoltaicos, e que se enquadra precisamente no
currículo do curso que os alunos frequentam.
De referir que este tipo de visita, tal como a anterior, é daqueles que só podem
ser feitos nas actuais circunstâncias em que os alunos se encontram, uma vez que
a entrada naquelas unidades é, em geral, vedada ao público.
• Foi ainda realizada outra visita de estudo, de dois dias, a 25 e 26 de Março de
2010, ao norte do país e onde os alunos puderam visitar, para além de outra
central hidroeléctrica, uma fábrica de painéis solares térmicos, da Vulcano,
objecto que se interligou na perfeição com a matéria que estava a ser leccionada
aos alunos nas disciplinas de Práticas Oficinais e Tecnologias e Processos.
• Numa outra vertente, os alunos foram uma das duas turmas da escola que
directamente participantes no projecto Escola Electrão, destinada a sensibilizar a
população escolar para a necessidade da reciclagem de resíduos de materiais e
equipamentos eléctricos e electrónicos. Nesse âmbito, os alunos elaboraram
cartazes de divulgação na disciplina de Português, que foram posteriormente
fixados por si em vários locais da escola, juntamente com outro material de
divulgação e recolha enviado pela organização do projecto.
Procederam ainda à recolha, armazenamento e arrumação dos referidos resíduos.
• No âmbito da disciplina de TIC, os alunos visitaram ainda a Futurália – Salão de
Oferta Educativa, Formação e Emprego, em 11 de Março de 2010, na FIL,
evento dedicado essencialmente a jovens à procura de oportunidades de inserção
na vida activa, activos à procura de oportunidades de qualificação, professores,
especialistas de formação e encarregados de educação.
Pelos objectivos enunciados, facilmente se constata da relevância do evento para
os alunos em causa, uma vez que os mesmos, num futuro muito próximo, irão
procurar inserção no mercado de trabalho ou prosseguir a sua formação.
• Para além destas actividades foi desenvolvido outro tipo de trabalho, a nível das
atitudes e comportamento, tendo sido conseguido, a título de exemplo, que um
dos alunos da turma, apesar de inicialmente renitente, fosse acompanhado pela
psicóloga da escola, no âmbito do GAA (Gabinete de Acompanhamento do

Luis Jerónimo Página 5


Direcção de Turma: Curso Profissional de Técnico de Energias Renováveis / 10º G
Ano Lectivo de 2009/2010
______________________________________________________________________

Aluno), conforme era opinião do conselho de turma face à postura de


dificuldade de adaptação à turma do referido aluno.
• Foi ainda determinada, e cumprida, uma penalização que consideramos de valor
pedagógico relevante (trabalho em prol da escola durante 8 tempos lectivos,
durante 4 sextas-feiras consecutivas, das 17h00 às 18h30), a dois alunos da
turma que se envolveram em confronto físico numa aula de Matemática. Tal só
foi possível com a coordenação e colaboração da professora da disciplina, do
director de turma, da direcção da escola e dos encarregados de educação.
• Outra coisa que funcionou bastante bem foi a colaboração esforçada e abnegada
dos professores da turma, que tudo fizeram para que os alunos obtivessem
sucesso escolar. Esse esforço foi consubstanciado na leccionação de muitas
aulas extraordinárias para esclarecimento de dúvidas e realização de provas de
recuperação de módulos, sem qualquer compensação material para os docentes
envolvidos.
Para além disso, quase nenhum dos tempos lectivos dos alunos deixou de ser
ocupado, pois mesmo quando algum professor não pôde dar uma das suas aulas,
logo outro se disponibilizou para dar, em sua substituição, uma aula da sua
disciplina. Foi este esforço concertado que permitiu que tenhamos chegado ao
fim do ano lectivo com todos os módulos e segmentos previstos, cumpridos.
• Foi criado, pelo director de turma, um blog da turma, dedicado ás energias
renováveis e ao correspondente curso da nossa escola:
http://esasrenovaveis.blogspot.com .
Aí foram colocados vários trabalhos que os alunos realizaram ao longo do ano
lectivo, para além de artigos relacionados com a temática e apontamentos de
aulas, testes, exercícios, etc.
Este blog ainda não teve a adesão desejada por parte dos alunos, mas ele irá
continuar no próximo ano lectivo e irão ser desenvolvidas acções no sentido de
uma maior utilização do mesmo por parte dos alunos, quer como consumidores
da informação aí postada, quer como produtores de conteúdos para o blog.

Luis Jerónimo Página 6


Direcção de Turma: Curso Profissional de Técnico de Energias Renováveis / 10º G
Ano Lectivo de 2009/2010
______________________________________________________________________

Todas as actividades acima referidas, para além de outras, enquadraram-se no


PCT (Projecto Curricular de Turma, cujo relatório crítico é realizado noutro
documento.

5. Relação DT/Pais e/ou Encarregados de Educação


5.1. Caracterização dos contactos estabelecidos ao longo do ano lectivo
Por se tratarem de alunos com histórias de insucesso anteriores no ensino regular, sabe-
se que, normalmente, os maiores problemas são de cariz relacional e de assiduidade.
Por isso, a estratégia passou por um acompanhamento muito próximo do percurso
escolar do aluno, por parte do EE e do DT, tendo este contactado, sempre, de imediato,
o EE no sentido de o informar em tempo real e em tempo útil, de qualquer problema
que surgisse com o seu educando, principalmente no que à assiduidade diz respeito.
Este acompanhamento e prestação informação foram sempre feitos numa óptica
construtiva e com o objectivo único de ajudar o aluno a ultrapassar os seus
problemas/falhas.
Os contactos foram feitos por carta, oficial, a partir da escola, ou, caso a urgência do
problema o requeresse, via telefónica. Sempre que tal se justificou, os EE foram ainda
convocados a comparecer na hora de atendimento ou, em caso de impossibilidade da
sua parte, acordada outra data/hora para esses encontros, com o DT a manifestar total
disponibilidade de horário para receber os EE ou os seus contactos telefónicos.
Quantificando, foram efectuados, em todo o curso, 18 atendimentos, e foram enviadas
39 cartas aos E.E.
Para além de tudo isto, sempre que surgiu algum problema mais grave, o DT actuou de
imediato junto do aluno e do EE no sentido de todos se comprometerem, por escrito,
com um comportamento e acompanhamento da situação do aluno que lhe permitisse a
conclusão do curso com sucesso.
Quantitativamente, tal correspondeu a 2 Termos de Responsabilidade assinados pelos
E.E. e respectivos educandos, pelo Director de Turma e pela Direcção da Escola, todos
eles com resultado positivo pois ambos os alunos não foram alvo de mais qualquer outra
participação.

Luis Jerónimo Página 7


Direcção de Turma: Curso Profissional de Técnico de Energias Renováveis / 10º G
Ano Lectivo de 2009/2010
______________________________________________________________________

Foram estas estratégias que foram levadas a cabo e que permitiram, em conjunto com as
estratégias e actividades concretizadas pela equipa pedagógica e que acima já demos
conta, que permitiram que todos aos alunos chegassem ao fim do ano e com sucesso.

5.2. Dados Estatísticos:


• Nº de cartas enviadas aos encarregados de educação com a informação das faltas
dadas pelos seus educandos: 39

• Reuniões efectuadas com os encarregados de educação


- 19.09.2009: 7 presenças
- 22.09.2009: 9 presenças
- 08.01.2010: 8 presenças
- 16.04.2010: 6 presenças

5.2. Avaliação crítica das estratégias/iniciativas tomadas para envolver os Pais e/ou
E.E. na vida escolar, formação e acompanhamento dos seus educandos.
O DT pensa ter tentado o que lhe era possível para envolver os Pais e/ou E.E. na vida
escolar, formação e acompanhamento dos seus educandos, designadamente através de:
 Disponibilização de nº de telefone e endereço de email particular para contacto a
qualquer hora;
 Disponibilização de atendimento dos EE a qualquer data/hora acordada, sempre
que os EE não pudessem deslocar-se na hora de atendimento;
 Fornecimento de informação preparada, clara e atempada (no início do ano
lectivo e sempre que necessário) sobre as regras do curso, a carga horária do
mesmo, o nº limite de faltas em cada uma das disciplinas, etc;
 Informação, em cima da hora, da assiduidade dos seus educandos;
 Contactos telefónicos para prestação de informações acerca do seu educando;
 Convite para as actividades desenvolvidas pelos educandos, designadamente,
para a exposição de trabalhos por estes realizados e patente na oficina da escola
durante a Semana de Actividades;
 Reuniões periódicas totalmente abertas a qualquer assunto directa ou
indirectamente relacionado com os seus educandos.

Luis Jerónimo Página 8


Direcção de Turma: Curso Profissional de Técnico de Energias Renováveis / 10º G
Ano Lectivo de 2009/2010
______________________________________________________________________

Sobre as relações entre os Pais / Encarregados de Educação e o D.T. foi elaborado um


documento de avaliação dessa relação e do trabalho produzido pelo D.T., que os
Encarregados de Educação presentes na última reunião (6/14) preencheram, e cujos
resultados apresentamos no Anexo 1.
Da sua análise retiramos também que o trabalho desenvolvido foi francamente
meritório, a acreditar na opinião expressa pela totalidade dos pais.

6. Questões administrativas
6.1. Referência ao cumprimento das tarefas administrativas
Do que acima foi dito, o DT considera que todas as tarefas administrativas foram
cumpridas com zelo.

6.2. Avaliação da metodologia usada para a execução dos procedimentos


administrativos e estratégias usadas para superar eventuais obstáculos
A metodologia usada é considerada a mais correcta e não foram constatados quaisquer
obstáculos.

Luis Jerónimo Página 9


Direcção de Turma: Curso Profissional de Técnico de Energias Renováveis / 10º G
Ano Lectivo de 2009/2010
______________________________________________________________________

7. Reflexão crítica global sobre o desempenho


A avaliação que faço é positiva, tendo pautado os meus procedimentos por:
 Estabelecimento de uma boa relação com os alunos da turma;
 Estabelecimento de uma boa relação com os professores da turma;
 Estabelecimento, junto do Conselho de Turma e da turma, de um clima
didáctico-pedagógico baseado na transversalidade, interdisciplinaridade, prática
simulada;
 Resolução imediata dos problemas surgidos;
 Informação imediata e acompanhamento estreito do percurso escolar dos alunos
junto dos EE;
 Preparação permanente para a inserção no mercado de trabalho, através da
criação, no dia-a-dia das aulas, de um espírito adequado às exigências desse
mesmo mercado de trabalho.
A colaboração dos órgãos da escola também a considero bastante positiva, sempre que
foram por mim chamados a colaborar e, assim, foram criadas todas as condições para
que os alunos obtivessem o esperado sucesso.
Esse sucesso pode ser consubstanciado através da análise dos dados presentes na grelha
que constitui o Anexo 2 e donde ressaltam os seguintes factos:
- A taxa de sucesso da turma é de 75%, sendo que a obtenção de sucesso corresponde a
uma taxa de aprovação, nos 30 módulos realizados, superior a 70%.
Então, temos 12 dos 16 alunos com sucesso e 4 dos 16 alunos com insucesso.
- Dos 12 alunos com sucesso, apenas um obteve 100%, isto é, apenas um obteve
classificação em todos os trinta módulos realizados; Desses 12, seis obtiveram uma taxa
de sucesso igual ou superior a 90%, isto é, fizeram 27 ou mais módulos, dos trinta
realizados.
- No pólo oposto, existe um aluno com uma taxa de sucesso inferior a 50% (menos de
15 módulos feitos, no caso concreto, 14), um aluno com taxa de sucesso de 50% (15 dos
30 módulos com aproveitamento), um aluno com 16 módulos realizados (53% de
sucesso), e um aluno com 63 % de sucesso (19 dos 30 módulos feitos)
- A percentagem de sucesso da componente sócio-cultural (Português, Área de
Integração, Língua Estrangeira e Educação Física) é de 88%;

Luis Jerónimo Página 10


Direcção de Turma: Curso Profissional de Técnico de Energias Renováveis / 10º G
Ano Lectivo de 2009/2010
______________________________________________________________________

A percentagem de sucesso na componente científica (Matemática e Físico-Química) é


de 74%;
A percentagem de sucesso na componente técnica (Organização Industrial, Desenho
Técnico, Tecnologias e Processos e Práticas Oficinais) é de 74%.
Destes dados e conclui que, utilizando o mesmo critério dos 70% acima citado, a turma
obteve sucesso em todas as componentes lectivas.
-As disciplinas com maior taxa de sucesso são: Área de Integração (100%), TIC
(100%), Organização Industrial (100%), Educação Física (95%), Práticas Oficinais
(91%), Português (90%), Língua Estrangeira (88%), Físico-Química (81%) e
Tecnologias e Processos (73%).
- As disciplinas com menores taxas de sucesso são: Matemática (59%) e Desenho
Técnico (46%).

Escola Secundária Alfredo da Silva, 02 de Julho de 2010


O Director de Turma:
Luis Jerónimo

Luis Jerónimo Página 11


Direcção de Turma: Curso Profissional de Técnico de Energias Renováveis / 10º G
Ano Lectivo de 2009/2010
______________________________________________________________________

Anexo 1

Docente do 3º Ciclo e Secundário


Apreciação dos Pais e Encarregados de Educação

Ano Lectivo: 2007/2008


Disciplina: Práticas Oficinais + Direcção de Turma
Ano: 10º Turma: G Curso: Profissional de Técnico de Energias Renováveis - Solar
Nome do Encarregado de Educação: _______________________________________
Pontuação
Atribuída Média
pelos E.E.
1. Realização das actividades lectivas 1(-) a 5(+)
O professor estimulou o trabalho autónomo do seu educando 5/5/5/4/4/4 4,50
O seu educando considera que aprendeu bastante sobre esta
-/4/4/5/4/4 4,20
disciplina
2. Relação pedagógica com os alunos 1(-) a 5(+)
O seu educando relacionou-se bem com o professor 5/5/5/5/5/4 4,83
O professor relacionou-se com o seu educando proporcionando
5/4/5/5/4/4 4,50
um clima favorável ao seu bem-estar e ao seu desenvolvimento
O professor promoveu a motivação e estimulou o interesse do seu
5/5/5/5/4/4 4,67
educando pela aprendizagem
O professor mostrou-se disponível para apoiar o seu educando 5/5/5/5/4/4 4,67
3. Avaliação das aprendizagens dos alunos 1(-) a 5(+)
O seu educando considerou-se justamente avaliado pelo professor 5/4/5/5/4/4 4,50
O professor solicitou a autoavaliação ao seu educando 5/4/5/5/4/4 4,50
O professor procedeu à avaliação do seu educando utilizando os
5/4/5/5/4/4 4,50
critérios de avaliação aprovados em Conselho Pedagógico
4. Apreciação do docente na qualidade de Director de Turma 1(-) a 5(+)
O Director de Turma esteve sempre disponível para o/a ouvir e
5/5/5/5/5/5 5,00
receber
O Director de Turma informou-o sobre a assiduidade,
5/5/5/5/5/5 5,00
comportamento e aproveitamento escolar do seu educando
O Director de Turma entrou em contacto consigo sempre que se
verificou qualquer situação excepcional e tentaram, em conjunto, 5/5/5/5/4/5 4,83
resolver essa situação

Luis Jerónimo Página 12


Direcção de Turma: Curso Profissional de Técnico de Energias Renováveis / 10º G
Ano Lectivo de 2009/2010
______________________________________________________________________

Anexo 2

Luis Jerónimo Página 13


Escola Secundária co 2º e 3º Ciclo Alfredo da Silva

Curso: Técnico de Energias Renováveis Turma: G Ano: 10º

Total de Módulos por Disciplina


Port Inglês/Francês AI Ed Fis Mat TIC FQ O.Industr Tec e Proc Des Tecn Prat Ofic Total Nº Alunos
4 2 1 5 2 1 4 1 3 3 4 30 16

Componente de Formação SócioCultural


Nº Nome Port Ingl / Fran A. I. Ed. Fis. TIC
Realizados % Sucesso S/N Realizados % Sucesso S/N Realizados % Sucesso S/N Realizados % Sucesso S/N Realizados
1 Alexandre Dias 4 100% Sim 2 100% Sim 1 100% Sim 5 100% Sim 1
3 Bruno Salvador 3 75% Sim 2 100% Sim 1 100% Sim 5 100% Sim 1
4 Carla Alves 4 100% Sim 2 100% Sim 1 100% Sim 5 100% Sim 1
5 Daniel Martins 4 100% Sim 0 0% Não 1 100% Sim 4 80% Sim 1
6 Edilson Sousa 2 50% Não 2 100% Sim 1 100% Sim 4 80% Sim 1
9 Fábio Ruivo 4 100% Sim 2 100% Sim 1 100% Sim 5 100% Sim 1
10 Fernando Lança 4 100% Sim 2 100% Sim 1 100% Sim 5 100% Sim 1
11 Hélder Silva 4 100% Sim 2 100% Sim 1 100% Sim 5 100% Sim 1
12 Igor Santos 4 100% Sim 2 100% Sim 1 100% Sim 5 100% Sim 1
13 João Mesquita 4 100% Sim 2 100% Sim 1 100% Sim 5 100% Sim 1
14 Luís Bernardo 4 100% Sim 1 50% Não 1 100% Sim 5 100% Sim 1
16 Mário Amado 4 100% Sim 2 100% Sim 1 100% Sim 5 100% Sim 1
20 Pedro Lopes 4 100% Sim 2 100% Sim 1 100% Sim 4 80% Sim 1
21 Raphael Palmeiro 4 100% Sim 1 50% Não 1 100% Sim 5 100% Sim 1
22 Rute Paulo 4 100% Sim 2 100% Sim 1 100% Sim 5 100% Sim 1
24 Valter Ferrão 1 25% Não 2 100% Sim 1 100% Sim 4 80% Sim 1

Taxa Sucesso Discip.* 91% 88% 100% 95% 100%

* Nº de alunos com sucesso/Total de alunos


Componente de Formação Cientifica
Nº Nome Matemática Físico-Química Total
Realizados % Sucesso S/N Realizados % Sucesso S/N
1 Alexandre Dias 2 100% Sim 4 100% Sim 6
3 Bruno Salvador 0 0% Não 3 75% Sim 3
4 Carla Alves 2 100% Sim 4 100% Sim 6
5 Daniel Martins 0 0% Não 2 50% Não 2
6 Edilson Sousa 0 0% Não 0 0% Não 0
9 Fábio Ruivo 1 50% Não 4 100% Sim 5
10 Fernando Lança 2 100% Sim 4 100% Sim 6
11 Hélder Silva 2 100% Sim 4 100% Sim 6
12 Igor Santos 2 100% Sim 4 100% Sim 6
13 João Mesquita 2 100% Sim 4 100% Sim 6
14 Luís Bernardo 0 0% Não 3 75% Sim 3
16 Mário Amado 2 100% Sim 4 100% Sim 6
20 Pedro Lopes 1 50% Não 2 50% Não 3
21 Raphael Palmeiro 1 50% Não 4 100% Sim 5
22 Rute Paulo 2 100% Sim 4 100% Sim 6
24 Valter Ferrão 0 0% Não 2 50% Não 2

Taxa Sucesso Discip.* 59% 81% 74%


Componente de Formação Técnica
Organização Industrial Tecnologias e Processos Desenho Técnico Práticas Oficinais
Nº Nome Realizados % Sucesso S/N Realizados % Sucesso S/N Realizados % Sucesso S/N Realizados % Sucesso S/N Total
1 Alexandre Dias 1 100% Sim 3 100% Sim 1 33% Não 4 100% Sim 9
3 Bruno Salvador 1 100% Sim 2 67% Não 3 100% Sim 4 100% Sim 10
4 Carla Alves 1 100% Sim 3 100% Sim 0 0% Não 4 100% Sim 8
5 Daniel Martins 1 100% Sim 1 33% Não 0 0% Não 3 75% Sim 5
6 Edilson Sousa 1 100% Sim 1 33% Não 0 0% Não 3 75% Sim 5
9 Fábio Ruivo 1 100% Sim 3 100% Sim 0 0% Não 3 75% Sim 7
10 Fernando Lança 1 100% Sim 3 100% Sim 3 100% Sim 4 100% Sim 11
11 Hélder Silva 1 100% Sim 2 67% Não 3 100% Sim 4 100% Sim 10
12 Igor Santos 1 100% Sim 3 100% Sim 3 100% Sim 4 100% Sim 11
13 João Mesquita 1 100% Sim 2 67% Não 3 100% Sim 3 75% Sim 9
14 Luís Bernardo 1 100% Sim 1 33% Não 0 0% Não 3 75% Sim 5
16 Mário Amado 1 100% Sim 3 100% Sim 1 33% Não 4 100% Sim 9
20 Pedro Lopes 1 100% Sim 2 67% Não 0 0% Não 4 100% Sim 7
21 Raphael Palmeiro 1 100% Sim 2 67% Não 2 67% Não 4 100% Sim 9
22 Rute Paulo 1 100% Sim 3 100% Sim 3 100% Sim 4 100% Sim 11
24 Valter Ferrão 1 100% Sim 1 33% Não 0 0% Não 3 75% Sim 5

Taxa Sucesso Discip.* 100% 73% 46% 91% 74%


Taxa de Sucesso por aluno
Nº Nome Previstos Realizados Taxa Sucesso S/N
1 Alexandre Dias 30 27 90% Sim
3 Bruno Salvador 30 24 80% Sim
4 Carla Alves 30 26 87% Sim Taxa de Sucesso da Turma (TST)
5 Daniel Martins 30 16 53% Não
6 Edilson Sousa 30 14 47% Não
9 Fábio Ruivo 30 25 83% Sim TST=Nº Alunos com sucesso/Total alunos
10 Fernando Lança 30 30 100% Sim
11 Hélder Silva 30 28 93% Sim
12 Igor Santos 30 29 97% Sim 75%
13 João Mesquita 30 28 93% Sim
14 Luís Bernardo 30 19 63% Não
16 Mário Amado 30 27 90% Sim
20 Pedro Lopes 30 22 73% Sim
21 Raphael Palmeiro 30 25 83% Sim
22 Rute Paulo 30 29 97% Sim
24 Valter Ferrão 30 15 50% Não
TIC Total
% Sucesso S/N
0.25 Não 12
0.25 Não 11
0.25 Não 12
0.25 Não 9
0.25 Não 9
0.25 Não 13
0.25 Não 13
0.25 Não 12
0.25 Não 12
0.25 Não 13
0.25 Não 11
0.25 Não 12
0.25 Não 12
0.25 Não 11
0.25 Não 12
0.25 Não 8

100% 88%
Técnica

74%