Anda di halaman 1dari 18

2.

- ZERO DE FUNES REAIS


Observao:
Se; f(x) existir e preservar sinal em
(a,b), ento este intervalo contm
um nico zero de f(x)
Analisando a tabela, vemos
que f(x) admite pelo menos
um zero no intervalo (1,2)

Para se saber se este zero nico neste Como f(x)>0, podemos concluir
intervalo, devemos analisar o sinal de f(x) que f(x) admite um nico zero em
todo seu domnio, e se encontra
no intervalo (1,2)
A execuo de um ciclo o nome de
iterao. Cada iterao utiliza
resultados das iteraes anteriores e
efetua determinados testes que
permitem verificar se foi atingido um
resultado prximo o suficiente do
resultado esperado.

Observamos que os mtodos


iterativos para obter zeros de funes
fornecem apenas uma aproximao
para a soluo exata.

Os mtodos iterativos para


refinamento da aproximao inicial
para a raiz exata podem ser
colocadas nem diagrama de fluxo
Exerccio 5: Encontrar a raiz de f(x) = e-x-ln(x), com um erro menor que 0,05 (usar
mtodo da bisseco)
Soluo
f(x) continua em (0, + ). Buscamos X1 e X2, tal que f(x1)*f(x2)<0
Exerccio 6: Encontrar x com um erro menor que 0,05; o ponto de corte das funes
h(x)=sen(x) e g(x)=-x+1
Soluo:
Pode-se entender tambm que se quer encontrar a soluo da equao
sen(x) = -x+1; ento definimos a funo; f(x) = sen(x) + x 1, e encontramos
os zeros mediante o mtodo da bisseco. f(x) continua em (-, + ).
Buscamos X1 e x2, tal que; f(x1)*f(x2)<0
Exerccio 7: Obter a raiz de = 2, conforme mostra a figura

As caractersticas do mtodo da bisseco


so as seguintes:
Permite isolar razes reais;
O limite de erro obtido diretamente;
Possui baixa velocidade de convergncia,
mas a convergncia garantida

Exerccio 8: Encontrar a raiz


pelo mtodo da bisseco da
funo; = 10 1 ;
0<x<1,3
Exerccio 9: Encontrar a raiz pelo mtodo
da falsa posio da funo; = 10 1;
0<x<1,3