Anda di halaman 1dari 12

• Química – Isomeria

pg. 02
• Química – Estudo dos gases
pg. 04
Produção de borracha • Biologia – Protozoários
no Amazonas atingiu o pg. 06
ápice entre 1905 e • Biologia – Fotossíntese
1912 pg. 08
• Português – Perscrutando o texto
pg. 10

s
s em câmara
cido o
s es su peraque uzem empux
Ga prod
co m bustão nto dos
de e
a o d eslocam
par espaciais
u et es
fog
Química
Não ocorre isomeria de posição, uma vez que

Rede Metropolitana
as três valências do carbono são equivalentes
entre si.
Professor MARCELO Monteiro
3. Isomeria de Compensação (ou Metameria)

de Ensino e Pesquisa Os isômeros diferem pela posição de um


heteroátomo na cadeia carbônica.

começa a ser testada


Exemplos:
Isomeria
a) CH3 –– O –– CH2 –– CH2 –– CH3
Definição
METOXI-PROPANO
Isômeros são compostos que possuem fórmulas e CH3 –– CH2 –– O –– CH2 –– CH3
moleculares iguais, mas propriedades químicas ETOXI-ETANO
diferentes, devido às fórmulas estruturais
Mais um passo foi dado na última semana de diferentes. b) CH3 –– NH –– CH2 –– CH2 –– CH3
METIL-PROPILAMINA
maio para viabilização da Rede Metropolitana O fenômeno da isomeria, na Química, é
de Ensino e Pesquisa do Amazonas, com o semelhante ao fenômeno da existência de e CH3 –– CH2 –– NH –– CH2 –– CH3
DIETILAMINA
curso para configuração dos equipamentos palavras diferentes pela permutação de letras,
da rede, que interligará 36 pontos através de como por exemplo: AMOR e ROMA (mesmas O O
fibra ótica. A rede metropolitana é o núcleo letras, “iguais” fórmulas moleculares; diferentes c) H –– C e CH3 –– C
embrionário da Rede Estadual de Pesquisa e arrumações, “diferentes” fórmulas estruturais). N –– CH2 –– CH3 O –– CH3
Ensino do Amazonas (Repam), um programa A isomeria divide-se em isomeria plana e METANOATO DE ETILA ETANOATO DE METILA

executado pela Secretaria de Ciência e Tecno- isomeria espacial. 4. Isomeria de Função


logia, apoiado pelo Ministério da Ciência e ISOMERIA PLANA Os isômeros pertencem a funções químicas
Tecnologia e por um consórcio de instituições. diferentes. Os casos mais comuns são:
Os isômeros apresentam mesma fórmula
Os testes iniciais foram feitos durante o mês
molecular, mas diferentes fórmulas planas. Álcoois e éteres
de junho, uma vez que a SECT, através da
Dividem-se em:
Fapeam (Fundação de Amparo à Pesquisa Exemplo:
do Estado do Amazonas), já havia adquirido 1. Isomeria de Cadeia CH3 –– CH2 –– OH CH3 –– O –– CH3
e
os computadores e os roteadores. O Os isômeros têm cadeias carbônicas diferentes. ETANOL METOXI-METANO
lançamento da fibra ótica interligando as Exemplos: (ÁLCOOL) (ÉTER)
instituições já foi realizado. Fazem parte da a) Cadeia aberta X cadeia fechada:
rede metropolitana as seguintes instituições: H3C –– CH == CH –– CH3
Universidade do Estado do Amazonas BUTENO -2 CICLOBUTANO
(Escola Superior de Tecnologia), Ufam, Inpa, b) Cadeia normal X cadeia ramificada:
Fapeam, Sipam/Censipam, Cefet, Prefeitura
H3C –– CH2 –– CH2 –– CH3 CH3 –– CH –– CH3 ÁLCOOL ÉTER FENOL
de Manaus, Manaus Energia, Embrapa, |
CPRM, CBA, CT-PIM, Hemoam, Prodam, CH3 5.1 Aldeído e cetona
Fiocruz, Embrapa, Cetam e Suframa. BUTANO METIL PROPANO Exemplo:
A rede vai interligar as principais instituições c) Cadeia homogênea X cadeia heterogênea: O
de ensino, pesquisa e desenvolvimento e CH3 –– CH2 –– NH2 CH3 –– NH –– CH3 O ||
órgãos governamentais associados através ETILAMINA DIMETILAMINA
CH3 –– CH2 –– C e CH3 –– C –– CH3
de uma moderna rede de computadores de H
alta velocidade, proporcionando o uso de 2. Isomeria de Posição PROPANAL PROPANONA
(ALDEÍDO) (CETONA)
aplicações com banda larga como: Os isômeros têm a mesma cadeia carbônica,
educação a distância, vídeo-conferência, mas diferem pela posição de radicais, ligações Ácidos carboxílicos e ésteres
telemedicina, TV digital e transmissão de duplas ou triplas. Exemplo:
link de dados. Serão 36 pontos de rede e Exemplos: O O
quatro pontos de concentração: UEA, Ufam, a) Diferente posição do radical: CH3 –– CH2 –– C e CH3 –– C
Prodam e Prefeitura de Manaus. CH3 –– CH –– CH2 –– CH2 –– CH3 OH O –– CH3
Para a gerente de rede da UEA, Cláudia |
CH3 PROPANÓICO ETANOATO DE METILA
Suzane, o projeto é fundamental, pois (ÁCIDO CARBOXÍLICO) (ÉSTER)
2 - METIL PENTANO
possibilita às unidades o compartilhamento
de informações de forma mais rápida. O CH3 –– CH2 –– CH –– CH2 –– CH3 5. Tautomeria
|
Aprovar é um exemplo de projeto que Os dois isômeros ficam em equilíbrio químico
CH3
funciona na modalidade de ensino a dinâmico.
3 - METIL PENTANO
distância ou teleensino, veiculando aulas Os casos mais comuns de tautomeria são:
pela tevê, rádio e internet. Ainda nessa b) Diferente posição de um grupo funcional:
modalidade de educação a distância, a UEA Aldeído e enol
OH OH
criou um sistema concebido especialmente | | Consideremos, como primeiro exemplo, o caso
para alcançar a população do interior do CH3 –– CH2 –– CH2 CH3 –– CH –– CH3 do etanal ou aldeído acético (CH3 – CHO):
Estado. Trata-se do Sistema Presencial 1 – PROPANOL 2 – PROPANOL
Mediado, que consiste na transmissão de
c) Diferente posição de uma insaturação:
das aulas em tempo real, via satélite, por
H2C == CH –– CH2 –– CH3
professores titulares, acompanhadas nas
1 - BUTENO
salas de aula distribuídas em todas as ENOL ALDEÍDO
CH3 –– CH == CH –– CH3
sedes municipais por alunos, sob a TAUTÔMEROS
2 – BUTENO
orientação de professores assistentes. Espontaneamente, um hidrogênio do primeiro
Neste caso, é importante ter bastante atenção
Funcionam por este sistema o Proformar, carbono do enol (en = dupla ligação; ol =
no exemplo. Observe:
projeto de capacitação de professores da álcool) “desloca-se” para o carbono (dizemos
HO –– CH2 –– CH2 –– CH3
rede pública, e os cursos de Licenciatura que o oxigênio sofreu uma “transposição”);
OH
em Matemática, Ciência Política (concluído | simultaneamente, a dupla ligação que estava
no primeiro semestre de 2007) e Tecnologia CH2 –– CH2 –– CH3 entre o primeiro e o segundo carbono “desloca-
em Análise e Processamento de Sistemas. CH2 –– CH2 –– CH3 se”, ficando agora entre o primeiro carbono e o
| oxigênio (dizemos que o composto todo sofreu
OH um “rearranjo molecular”). No entanto a reação é

2
reversível, isto é, o aldeído volta a transformar-se c) I e IV são isômeros funcionais;

Desafio
no enol inicial. Ora, sabemos que toda reação d) III e IV são isômeros de posição;
reversível tende para um equilíbrio dinâmico; é e) III e IV são isômeros de cadeia.
o que acontece com o paraldeído-enol mostrado
antes, surgindo, então, o chamado equilíbrio 05. A etilamina e a dimetilamina são pares

Químico
aldo-enólico. Medidas feitas em laboratório isômeros de:
mostram que, nesse equilíbrio, a maior a) função;
porcentagem é sempre de aldeído, pois ele é o b) cadeia;
composto mais estável. c) compensação;
5.2 Cetona e enol d) posição;
e) não são isômeros.
Como segundo exemplo, citamos o caso de
01. A união dos radicais metil e n-propil dá
equilíbrio entre uma cetona e um enol, que, na 06. Pode-se encontrar pares de isômeros
verdade, é totalmente idêntico ao caso anterior:
origem ao:
funcionais nos:
a) butano; b) metil propano; c) pentano;
a) Álcoois e éteres.
d) dimetil propano; e) metil butano.
b) Álcoois e hidrocarbonetos.
c) Hidrocarbonetos e cetonas. 02. Complete o quadro abaixo:
d) Éteres e aminas.
ENOL CETONA
e) n.d.a.
TAUTÔMEROS
07. Aldeído e enol formam equilíbrio tipo:
a) Ceto-enólico.
Exercícios
b) Aldo-enólico.
01. (UEA) Um aditivo usado no álcool para c) Iônico.
veículos automotivos é o MTE, sigla do d) Aldo-cetólico.
metil-térciobutil-éter ou metóxi- e) n.d.a.
metilpropano-2.
08. Na estrutura molecular:
a) Escreva a fórmula estrutural desse
éter. CH3
|
b) Escreva a fórmula estrutural de um HO –– C* –– H
álcool isômero desse éter. |
..C2H5
02. (UEA) O timol (A), o carvacrol (B) e o O átomo de carbono assinalado é dito:
metanol (C) são produtos naturais
empregados em dentifrícios, devido à a) radioativo;
sua ação antisséptica e sabor b) metálico;
agradável. c) assimétrico;
d) terciário; 03. "O tuoluol e a naftalina são X
e) grafítico. aromáticos, enquanto o propeno e o 2-
butino são hidrocarbonetos acíclicos Y
09. A propanona é um solvente conhecido de cadeia normal".
comercialmente como acetona e cuja Completa-se corretamente o texto
venda vem sendo proibida por ser acima substituindo-se X e Y,
usada na purificação de drogas como respectivamente, por:
Assinale a opção que indica correta- a cocaína. A acetona é um isômero a) álcoois – saturados
mente a relação entre esses funcional de: b) álcoois – insaturados
compostos: c) ácidos carboxílicos – insaturados
a) butanona;
a) A e B são isômeros de posição. d) hidrocarbonetos – insaturados
b) propanol;
b) B e C são isômeros de cadeia. e) hidrocarbonetos – saturados
c) butano;
c) A, B e C possuem ligação pi e são 04. O nome do composto abaixo é:
d) butanal;
aromáticos.
e) propanal. O
d) Os compostos C e A são fenóis. ||
e) A e C são isômeros de função. 10. As substâncias de fórmula CH3–CH2 – CH3 – C – CH2 – CH2 – CH2 – CH3
CH2–OH e CH3–O–CH2–CH3 têm a) 2-hexanal
03. (UEA) O ciclopropano e o éter etílico
(etóxi etano) foram muito utilizados, no diferentes: b) 2-hexanona
c) 4-pentanóico
passado, como anestésicos de a) fórmulas moleculares;
d) acetona
inalação. b) fórmulas mínimas;
e) 2-hexol
a) Escreva a fórmula estrutural e o c) composições centesimais;
nome do isômero de cadeia do d) massas molares; 05. Observe as fórmulas abaixo:
ciclopropano. e) cadeias carbônicas. C8H16 C6H16 C4H10O
b) Escreva a fórmula estrutural e o (I) (II) (III)
11. Considere as afirmações: Assinale a única alternativa que as
nome do álcool terciário que é
I. Propanal é um isômero de propana. correlaciona corretamente com funções
isômero do éter etílico.
II. Etil-metil-éter é um isômero do orgânicas que podem ser por elas
04. (UEA) Dados os compostos: 2–propanol. representadas:
I. CH3 –– CH = CH –– CH3 III. 1-Propilamina é um isômero da a) I, alcano; II, alceno; III, álcool
trimetilamina. b) I, alcano; II, Alcino; III, álcool
II. CH2 = CH –– CH2 –– CH3
Estão corretas: c) I, alceno; II, Alcino; III, éter
III. CH3CH –– (CH3) –– CH3 a) Todas d) I, alceno; II, composto aromático; III, éter
IV. CH3 –– CH2 –– CH2 –– CH3 b) Apenas I, II e III; e) I, Alcino; II, composto aromático; III,
Podemos afirmar que: c) Apenas I e II; aldeído
a) I e II são isômeros geométricos; d) Apenas II e IV;
b) I e III são isômeros de posição; e) Apenas III e IV.

3
Desafio Química
Esta última fórmula é a Lei de Diluição de Ostwald.
Observe ainda que para os eletrólitos muito
fracos α é muito pequeno e podemos admitir
1– α ≅ 1. A lei de Ostwald fica, então:

Químico
Professor CLÓVIS Barreto 2
Ki = M α
Ionização de poliácidos e polibases
A ionização de um poliácido ou a dissociação
Estudo dos gases de uma polibase ocorre em várias etapas, tantas
+
quantos forem os hidrogênios (prótons, H ) ou
Introdução 1–
os grupos hidróxidos (OH ) a serem liberados.
É um caso especial de equilíbrio químico em Para cada etapa de ionização ou dissociação,
que aparecem íons. calcula-se um valor de Ki e de α.
Observe a ionização do ácido cianídrico: Considere, por exemplo, o seguinte ácido
01. (FUVEST) Quando 0,050 mol de um + –
ácido HA foi dissolvido em quantidade HCN H + CN energético H3A, com 3 hidrogênios ionizáveis. A
de água suficiente para obter 1,00 litro Ocorrem neste fenômeno: ionização desse ácido ocorrerá segundo as
de solução, constatou-se que o pH • “quebra” das moléculas de HCN produzindo etapas:
+ – 1+ 1–
resultante foi igual a 2,00. H e CN → Ionização ou reação direta. Etapa 1: H3A + H2O H3O + H2A
+ –
a) Qual a concentração total de íons na • reagregação dos íons H e CN , refazendo a (K1, α1)
solução? molécula de HCN → Reação inversa. 1–
Etapa 2: H2A + H2O
1+
H3O + HA
2–

b) Qual o valor da constante Ka do Com isso, podemos concluir que a ionização (K2, α2)
ácido HA? é um processo tipicamente reversível e que 2–
Etapa 3: HA + H2O
1+
H3O + A
3–

02. (UERJ) Em alguns laboratórios, dentre tende a um equilíbrio iônico. (K3, α3)
Observação: Bases fortes e sais são compostos ––––––––––––––––––––––––––––––––––––––––––
os materiais de primeiros socorros está reação
iônicos por suas próprias naturezas, sendo 1+ 3–
o vinagre, que corresponde a uma global: H3A + 3H2O 3H3O + A
solução aquosa que contém etanóico assim, não podemos falar em reversibilidade e (K, α)
em concentração aproximadamente equilíbrio para os mesmos.
–1
igual a 0,05mol . e apresenta pH = Constante de Ionização Ki A etapa 1 parte do H3A, uma molécula neutra. O
3. Se uma solução aquosa de soda primeiro hidrogênio é liberado na forma de um
cáustica (solução de hidróxido de A constante de ionização pode ser escrita, 1+
próton (H ) para a água , com certa facilidade.
sódio) entrar em contato com a pele de partindo-se da reação abaixo, da seguinte 1–
A etapa 2 parte do H2A , um ânion
um laboratorista, ela pode ser forma:
monovalente. O segundo hidrogênio é mais
neutralizada lavando-se a região HCN H+ + CN-
difícil de ser liberado, pois existe atração elétrica
atingida com vinagre. +
[H ][CN ]
– 1+
Ki = ––––––––––– entre o ânion e o próton (H ) .
a) Escreva a equação química que [HCN] 2–
A etapa 3 parte do HA , um ânion bivalente. O
corresponde à neutralização da soda Para ácidos, podemos simbolizar a constante de terceiro hidrogênio é muito mais difícil de ser
cáustica pelo vinagre. ionização por Ka: liberado, pois a atração elétrica entre esse ânion
b) O etanóico, ao ser dissolvido em Ki = K a 1+
e o próton (H ) é bem mais intensa.
água, sofre ionização. Calcule o Assim: Desse modo, concluímos:
rendimento percentual da ionização HNO2
+
H + NO2

Ki >>> Ki >>> Ki
(grau de ionização) do etanóico + – 1 2 3
considerando sua concentração no [H ][NO2 ] e α1 >>> α2 >>> α3
Ka = –––––––––––
vinagre e o pH desta solução [HNO2] Efeito do Íon Comum
(vinagre). Analogamente, para bases podemos representar
É a diminuição da ionização de um ácido ou
Ki por Kb:
03. (UERJ) O ácido cítrico (H3C6H5O7) é base fraca, por influência de um sal seu.
Ki = K b
triprótico e pode ser encontrado nas O efeito do íon comum corresponde a uma
Assim:
frutas cítricas, como por exemplo, a + – aplicação do Princípio de Le Chatelier aos
NH4OH NH4 + OH
laranja e a maça. equilíbrios iônicos.
+ –
As constantes de ionização do referido [NH4 ][OH ] Seja, por exemplo, um ácido fraco, em solução
Kb = –––––––––––––
ácido são: [NH4OH] aquosa:
–4 –5 + –
K1 = 7,5 x 10 ; K2 = 1,7 x 10 ; Importante !!!!! [H ][A ]
K3 = 4,0 x 10
–7 HA H+ + A– Ka = –––––––––
1. Quanto maior o valor de Ka, maior a ionização [HA]
a) Calcule o valor de K para reação Vamos supor que, a seguir, seja adicionado à
do ácido, portanto, maior a sua força.
+
H3C6H5O7(aq) 3H (aq)+ 2. Quanto maior o valor de Kb, maior a solução o sal BA, derivado do próprio ácido:
+ –
3–
C6H5O 7(aq) dissociação da base, portanto, maior a sua BA → B + A
força. Essa dissociação é total, pois todo sal é
b) Considere os sucos de laranja (pH =
3. Os valores de Ka e Kb variam somente com a eletrólito forte e produz o íon A–, que é comum
3,0) e de maça (pH = 4,0). Determine
a relação entre as respectivas temperatura. ao ácido. Ora, o aumento de [A-] deslocará o
+ –
concentrações de cátions hidrogênio equilíbrio HA H + A no sentido do HA
α)
Grau de Ionização (α
nos referidos sucos. (Princípio de Le Chatelier), isto é, irá diminuir a
O grau de ionização (ou dissociação) indica a dissociação do ácido HA.
04. (UNIRIO) O pH de uma solução de um força de um determinado ácido ou base. O mesmo iria acontecer a uma solução de uma
diácido, que se encontra 10% ionizado, Quanto maior o α, mais forte será o ácido ou base fraca, se a ela fosse adicionado um sal da
sabendo-se que 20,0ml dessa solução a base, e vice-versa. própria base.
são neutralizados por 40,0ml de A expressão que fornece o valor de α é:
solução 0,5N de uma base, é, número de moléculas ionizadas Equilíbrio iônico na água: pH e pOH
aproximadamente: α = ––––––––––––––––––––––––––––––– Produto iônico da água
número de moléculas iniciais
a) 0,25 b) 0,50 Lei da Diluição de Ostwald Sabe-se que a água sofre auto-ionização em
c) 0,75 d) 1,00 e) 2,00 escala muito pequena, ou seja, a água é um
“O grau de ionização de um eletrólito aumenta,
05. (UnB) – O pH de uma solução é 6. Se eletrólito muito fraco. A equação que representa
à medida que se dilui a solução.”
reduzirmos o valor do pH da mesma a auto-ionização da água é a seguinte:
solução para 2, a concentração de íons Considere o exemplo abaixo: + –
+ – H2O H + OH
hidrogênio será: BA B + A
Expressando Ki para essa reação, teremos:
a) 10.000 vezes maior que a inicial; Molaridade inicial: M + –
[H ][OH ]
b) 1.000 vezes maior que a inicial; Assim: Ki = –––––––––––
+ – 2 2 2 [H2O]
c) 10.000 vezes menor que a inicial; [B ][A ] Mα.Mα M α Mα
d) 4 vezes menor que a inicial; Ki = –––––––– = ––––––––– = ––––––––– = –––– Podemos então desenvolver e chegar a:
[BA] M – Mα M(1 – α) 1–α + –
e) 2 vezes maior que a inicial. 2 Ki . [H2O] = [H ] [OH ]
Mα + –
Ki = –––––– Kw = [H ] [OH ]
1–α

4
Sabemos também, que em condições logarítmos, estudados pela Matemática, para o

Desafio
ambientais, determina-se experimentalmente aprendizado desta parte da matéria.
que: É importante observar que:
+ – –14
• grau de ionização (α) é aproximadamente da expressão [H ] [OH ] = 10 ;
–19
igual a 1,81 x 10 ; extraindo os logarítmos:

Químico
• valor de Kc é de aproximadamente 1,81 x log [H+] + log [OH-] = –14
–16 + –
10 a partir desses valores, a realização dos e trocando os sinais: –log [H ] – log [OH ] = 14
devidos cálculos nos leva a: chegamos a: pH + pOH = 14
+ –7
[H ] = 10 M Sem dúvida, esta última expressão é mais
– –7
[OH ] = 10 M simples que a primeira.
–14
Kw = 10 Podemos também concluir que:
Vejamos agora o que acontece com os valores • em água pura: pH = pOH = 7
+ –
[H ] e [OH ]: • em soluções ácidas:
+ –7 + + 01. Dadas as afirmações:
1. Em água pura [H ] > 10 ⇒ log [H ] > –7 ⇒ – log [H ] <– 7 1. O grau de ionização varia com a tempe-
+
Temos, evidentemente: [H ] = [OH ]
– ⇒ pH < 7 ratura.
+ – -14 – –7 – –
e como: Kw = [H ] . [OH ] = 10 [OH ] < 10 ⇒ log [OH ] < –7 ⇒ –log [OH ] > –7 2. A constante de ionização varia com a
+ – –7 ⇒ pOH > 7
[H ] = [OH ] = 10 temperatura.
• em soluções básicas: 3. O grau de ionização varia com a
2. Em soluções aquosas ácidas + –7 + +
[H ] < 10 ⇒ log [H ] < –7 ⇒ –log [H ] > –7 concentração.
Juntando-se à água um ácido, como, por ⇒ pH > 7 Está (estão) correta(s):
exemplo, HCl, teremos a seguinte situação: – –7 – –
[OH ] > 10 ⇒ log [OH ] > –7 ⇒ –log [OH ] < –7 a) 1, 2 e 3. b) 1 e 3, somente.
• HCl sendo forte, se ioniza bastante: ⇒ pOH < 7 c) 2 e 4, somente. d) 2, somente.
HCl → H + Cl–;
+
+ Em resumo: e) 4, somente.
• os H do ácido, que são muito numerosos, vão
+
se “confundir” com os poucos H da água; água pura H = 7p OH = 7 02. (UFMG) Certa água mineral tem pH =
+
• aumento da quantidade total de H “força” o 4,6, segundo informação no rótulo.
soluções ácidas pH < 7 pOH > 7
equilíbrio
Todas as afirmações sobre essa água
+ – soluções estão corretas, exceto:
H2O H + OH , H>7 pOH < 7
básicas a) Contém excesso de íons positivos.
no sentido do H2O (efeito do íon comum, ou
b) Contém H+ numa concentração entre 1 .
seja, Princípio de Le Chatelier); Escala de pH 10–4 mol/L e 1 . 10–5 mol/L.
• com o deslocamento do equilíbrio “para a ––––––––––––––––––––––––––––––––––––– c) Contém mais íons H+ do que OH–.
esquerda”, o processo consome OH .
– | | |
d) É levemente ácida.
Resumindo: 0 7 14
e) É uma solução.
[H+] aumenta ⇒ [H ] > 10 ;
+ –7 Ácido Neutro Básico
- –
[OH ] diminui ⇒ [OH ] < 10 ;
–7
Indicadores Ácido-base
03. (Fuvest–SP) Dada amostra de vinagre foi
+ –
o produto [H ] [OH ] mantém-se constante
diluída com água até se obter uma
–14 São substâncias orgânicas, de fórmulas solução de pH = 3. Nessa solução as
(10 ). complexas e possuidoras de um caráter de concentrações, em mol/L, de CH3COO–1 e
Por exemplo: ácido fraco (ou base fraca). Se, por exemplo, o de CH3COOH são, respectivamente, da
indicador for um ácido fraco, teremos: ordem de:
água pura [H+]=10–7 [OH–]=10-7 [H+] [OH–] – – 2
HIn + OH In + H O (Dado: valor numérico da constante de
solução HCl –4 –10 + – ácido base ionização do ácido igual a 1,8 . 10–5).
[H+]=10 [OH-]=10 [H ] [OH ] a a
0,0001M (1. cor) (2. cor) a) 3 . 10–1 e 5 . 10–10 b) 3 . 10–1 e 5 . 10–2
+ – | | c) 1 . 10–3 e 2 . 10–5 d) 1 . 10–3 e 5. 10–2
solução HCl -13 [H ] [OH ] ––––––––––––––––––––––– |
[H+]=10
–1
[OH–]=10 –14 e) 1 . 10–3 e 5 . 10–2
0,1 M =10 conjugados
neste equilíbrio são exigidos os seguintes 04. (Fuvest–SP) Em água líquida, o produto
Com um ácido fraco, o efeito é análogo, porém requisitos: iônico da água (Kw) vale:
menos pronunciado. • indicador (ácido HIn) e sua base conjugada Kw = 1,0 . 10–14– temperatura da água
3. Em soluções aquosas básicas

(In ) devem ter duas cores bem diferentes 25°C.
para que se possa perceber, com facilidade, a Kw = 5,3 . 10–14– temperatura da água
Adicionando à água uma base, podemos 50°C.
concluir, com idêntico raciocínio, que: mudança de cor;
• a mudança de cor deve ser rápida, isto é,
Assim sendo, um litro de água a 50°C é,
• a [OH-] aumenta ⇒ [OH ] > 10 ;
– –7
– em relação a um litro de água a 25°C:
+ +
• a [H ] diminui ⇒ [H ] < 10 ;
–7 um excesso de uma base qualquer (OH )
a) menos condutor de corrente elétrica.
• produto [H ] [OH–] continua constante (10 ).
+ -14 deve deslocar o equilíbrio facilmente “para a
b) menos ionizado.
Em resumo: direita”, produzindo a segunda cor; ao c) mais rico em moléculas não dissociadas.
contrário, um excesso de um ácido qualquer d) mais rico em cátions e ânions.
água pura [H+] = 10–7 [OH–] = 10-7 +
(H ) deve deslocar o equilíbrio facilmente e) mais rico em íons positivos do que em
+ –7 – –7
soluções ácidas [H ] > 10 [OH ] < 10 “para a esquerda”, produzindo a primeira cor. negativos.
Dependendo do indicador escolhido, a mudança
soluções + –7 05. (UFMG) Alguns valores do produto
[H ] < 10 [OH–] > 10–7 da cor – chamada VIRAGEM DO INDICADOR –
básicas iônico da água estão no quadro.
irá ocorrer numa faixa de pH diferente.
Potencial Hidrogêniônico (pH) e Potencial Por outro lado, podemos usar a “viragem do
Hidroxiliônico (pOH)
indicador” para avaliar o pH de uma solução. É
O cálculo do pH e pOH comum o uso dos chamados INDICADORES Considerando esses dados, todas as
Em função dos valores experimentais baixos de UNIVERSAIS, que são misturas de vários indica- alternativas estão corretas, exceto:
+ –
Kw, [H ] e [OH ] na água pura, os químicos dores, cuja cor vai variando gradativamente e a) A concentração de íons H+ é igual à de
decidiram que seria conveniente expressar a mostrando qual é o pH da solução. íons OH– em qualquer temperatura.
concentração desse íons através do uso de Resumindo os principais indicadores ácido-base b) A dissolução da água é um processo
logarítmos. teremos: endotérmico.
Assim, convencionou-se que: c) A elevação da temperatura aumenta o pH
1 INDICADOR MEIO MEIO BÁSICO da água pura.
pH = – log [H+] ou pH = log –––––+ d) O pH da água pura a 10 °C é maior do que
[H ]
FENOLFTALEÍNA INCOLOR AVERMELHADO 7.
1
pOH = – log [OH-] ou pOH = log ––––––
– e) O pH da água pura a 25 °C é igual a 7.
[OH ]
PAPEL DE
Observação: É importante o conhecimento dos VERMELHO AZUL
TORNASSOL
principais conceitos e propriedades dos

5
Desafio Biologia
lugar, a pessoa permite a entrada do T. Cruzi (pelo
ferimento e ele alcança o sangue. No corpo
humano, os protozoários podem parasitar o
coração, o intestino grosso e o esôfago. Como
Professor JONAS Zaranza conseqüência, esses órgãos tornam-se dilatados.

Biológico
No caso do coração, a pessoa pode morrer,
repentinamente.

Protozoários
Pertencem ao reino protista e ao filo protozoa,
são seres unicelulares, eucariontes e heterótrofos
apresentando espécies parasitas, comensais e
mutualísticas.
01. No século XXI, observa-se um cresci- Classificação
mento da malária na região amazônica
como um todo, com concentração dos
casos na Amazônia ocidental. O exemplo
mais alardante é o do estado do Acre,
com aumento de 153% de 2003 para
2004, e de 63% de 2004 para 2005.
(Scientific American Brasil, março de
2006)
A malária é uma doença típica de regiões Classe dos Flagelados ou mastigóforos Representação do ciclo da doença de Chagas

tropicais e pode ser evitada com diversas Leishmania brasiliensis Não há vacinas ou remédios eficazes contra
providências. Entre elas é correto citar: A leishmaniose, úlcera de Bauru ou leishmaniose essa doença. A prevenção é feita com a erradi-
tegumentar sul-americana, é uma doença cação do barbeiro, caiação de chiqueiros, paiós,
a) construção de casas de alvenaria e causada pelo flagelado Leishmania brasiliensis. estábulos, melhoria das condições habitacionais,
telhado de telhas de barro plásticas; A transmissão é feita pela picada da fêmea do proteção de janelas e portas com telas e o uso
b) aplicação de telas nas portas e janelas; mosquito-palha ou mosquito birigui, infectada de mosquiteiros sobre as camas.
c) construção de rede de esgoto ou fossa com a L. Brasliensis. No sangue, o protozoário Tricomonas vaginalis
instala-se na pele e nas mucosas do nariz, da
séptica; orelha ou da boca e causa úlceras. A prevenção O parasito tem como habitat a vagina, bem
d) fornecimento de água tratada à população; é feita pelo combate ao transmissor. como a uretra e a próstata do homem. O
e) combate ao inseto barbeiro transmissor. Trichomonas vaginalis não possui a forma
cística, apenas a trofozoítica, e é transmitido
02. (FGV) Devido ao surgimento, em vários durante o ato sexual e através de fômites, já que
Estados brasileiros, de surtos de doenças o protozoário pode sobreviver durante horas em
uma gota de secreção vaginal ou na água. O
relacionadas ao acúmulo de água em trofozoíto alimenta-se de açúcares em
pneus abandonados, depósitos de ferro anaerobiose e produz ácidos que irritam a
velho e quintais, têm sido utilizada a tele- mucosa vaginal. Os sintomas aparecem entre
visão e vários outros meios de comunica- três e nove dias após o contato com o parasito.
ção para alertar a população sobre os
Leishmania dunovani causa a leishmaniose visceral ou calazar A tricomoníase costuma atingir mulheres entre
transmitido também pela picada da fêmea do mosquito palha ou
Flebotomus. 16 e 35 anos de idade e se manifesta, no sexo
riscos dos objetos, vasos e plantas que feminino, por: corrimento esbranquiçado
possam servir de depósito de água, espumoso, edema, prurido, queimação,
considerando ser esta condição propícia escoriações, ulcerações e sangramento após
ao aparecimento de várias doenças. relações sexuais. Já nos homens, a parasitíase
Indique a alternativa correta: geralmente é assintomática ou subclínica, o que
justifica o fato da parasitíase ser mais
a) Pneumonia, dengue, esquistossomose. diagnosticada em mulheres. A infecção por
b) Febre amarela, dengue e malária. Trichomonas pode acarretar diversas doenças
c) Dengue, amebíase e esquistossomose. graves nas vias geniturinárias. As características
d) Febre amarela, giardíase e doença de clínicas do doente podem ser sugestivas da
Chagas. tricomoníase, sendo que na mulher esta
parasitíase deve ser diferenciada das vaginoses
e) Febre amarela, giardíase e
Giardia lamblia bacteriana e fúngica. O diagnóstico laboratorial é
cryptosporidiose. feito pela visualização direta de trofozoítos em
O flagelado Giárdia lamblia instala-se no intestino amostra de secreção vaginal, uretral e prostática.
03. (Fuvest) O protozoário parasita cujo delgado do ser humano, provocando fortes Entretanto, o isolamento e cultivo do protozoário
ciclo de vida está esquematizado a cólicas, diarréia e vômitos, doença conhecida é o método mais sensível para o diagnóstico da
seguir é como giardíase. tricomoníase.
A transmissão ocorre por meio das fezes com O uso de preservativos, o cuidado com os
cistos de G. Lamblia. Ao serem liberadas no fômites (instrumentos ginecológicos, toalhas,
ambiente, podem contaminar alimentos e roupas íntimas) e o tratamento do doente e de
águas, transmitindo a doença a outras pessoas.
todos os seus parceiros são as formas de
prevenção da tricomoníase. Só o tratamento
medicamentoso adequado não garante a
eliminação da doença, visto que mesmo após ter
obtido a cura o paciente deve tomar os mesmos
cuidados de quem nunca foi infectado, porque
os medicamentos não impedem a reinfecção.

a) o plasmódio, transmitido por um Trypanosoma cruzi


mosquito. A tripanosomíase ou doença de Chagas é
b) a leishmânia, transmitida por um causada pelo flagelado Trypanosoma cruzi. O T.
mosquito. Cruzi está presente em animais como tatus,
c) o tripanossomo, transmitido pelo barbeiro. morcegos, gambás e raposas, chamados
reservatórios naturais. O barbeiro (Triatoma
d) o esquistossomo, transmitido pelo
infestans), inseto que vive em frestas de casas
barbeiro. de pau-a-pique, paióis, chiqueiros, ao picar um
e) a filária, transmitida por um mosquito. desses animais, aloja o T. Cruzi no intestino.
Ao picar uma pessoa enquanto dorme, o barbeiro
elimina o protozoário com as fezes. Ao coçar o Tricomonas vaginalis

6
Desafio
Classe sarconidea ou rizópodes Classe dos Ciliados
Entamoeba histolytica São um dos mais importantes grupos de
A Entamoeba histolytica é um tipo de ameba protozoários, com cerca de 7000 espécies
parasita e causa a amebíase ou disenteria conhecidas e representantes em praticamente

Biológico
amebiana. todos os ecossistemas aquáticos, marinhos e de
A doença ocorre pela ingestão de água ou água doce e no solo. Várias são parasitas ou
alimentos contaminados com cistos da comensais de vários invertebrados e outras
Entamoeba histolytica. No intestino, os cistos se ainda vivem no tubo digestivo dos mamíferos
rompem e liberam o protozoário, que se herbívoros, aos quais ajudam a estabilizar as
multiplica e passa a parasitar as células e os enormes populações de bactérias simbióticas
vasos intestinais, englobando hemácias, que digerem a celulose de que eles se
causando cólicas e diarréia sanguinolenta. A alimentam, podendo considerar-se igualmente
perda de sangue provoca anemia e fraqueza. seus simbiontes. Conhece-se apenas uma
A prevenção é feita lavando bem os alimentos e espécie que é parasita do homem, o Balantidium
as mãos antes das refeições, ingerindo água coli, o agente da balantidíase ou disenteria
tratada ou fervida e defecando em locais balantídica. A maioria dos ciliados alimenta-se 01. (Fuvest) Que doenças poderiam ser
próprios. por fagocitose, embora haja alguns que se evitadas com a eliminação de reservató-
alimentam por absorção de nutrientes através da rios de água parada onde se reproduzem
membrana celular. Os que realizam a fagocitose insetos vetores?
possuem normalmente um poro na sua
membrana por onde entram as partículas de a) Cólera, dengue o esquistossomose.
alimento – o citostoma ou “boca celular” – com b) Cólera, dengue e malária.
a ajuda de cílios modificados. Em algumas c) Cólera, esquistossomose e febre amarela.
formas, como a paramécia, a “boca” encontra- d) Dengue, febre amarela e malária.
se no fundo de um sulco oral. As partículas de e) Esquistossomose, febre amarela a malária.
alimento passam da boca para vacúolos
digestivos que migram dentro da célula, 02. (FGV) Nos países em desenvolvimento,
Classe dos Esporozoários digerindo e passando o alimento para o devido às precárias condições de sanea-
A malária ou maleita é provocada por esporozoá- citoplasma, até que descarregam a parte não mento e à má qualidade das águas para
rios do gênero Plasmodium e transmitida pela absorvida num outro poro da célula chamado o
fêmea do mosquito do gênero Anopheles,
consumo humano, as doenças de
citoprocto ou “ânus celular”. reprodução, quer
conhecido como mosquito prego. Ao sugar o veiculação hídrica têm sido responsáveis
por fissão binária, quer por conjugação, mas
sangue de uma pessoa, o mosquito injeta a também são responsáveis pela formação e por vários surtos epidêmicos e pelas
saliva e, com ela, os protozoários, na forma de regeneração do macronúcleo. elevadas taxas de mortalidade infantil por
esporozoítos. No fígado, os esporozoítos infecções intestinais. Segundo a Organi-
adquirem uma uma forma arredondada, os zação Mundial da Saúde, órgão da
trofozoítos. Daí migram, novamente, para o Organização das Nações Unidas – ONU –
sangue e penetram nas hemácias, onde se
reproduzem por divisão múltipla, dando origem
ocorreram, na América Latina e Caribe,
aos merozoítos. As hempacias rompem-se, seis milhões de mortes por infecções
liberando os merozoítos e substâncias tóxicas. O intestinais, no período de 1965 a 1990.
rompimento das hemácias é acompanhado de Indique a alternativa que apresenta
mal-estar e febre alta. maior número de doenças diarréicas
No interior das hemácias, alguns merozoítos veiculadas por água contaminada.
formam gametócitos masculinos ou femininos.
Ao picar uma pessoa doente, o mosquito ingere a) Febre tifóide, shigelose, cólera e giardíase.
esses gametócitos, que, no estômago, b) Sarampo, tuberculose, cólera e giardíase.
transformam-se em gametas masculinos e c) Sarampo, filariose, pneumonia e salmonelose.
femininos. A união deles formará o zigoto, que se d) Meningite, hepatite B, malária e caxumba.
desenvolve na parede do estômago do mosquito e) Febre tifóide, amebíase, hepatite B e
e origina o oocisto. Dentro do oocisto, por
meningite.
divisão múltipla, formam-se esporozoítos, que
migram para as glândulas salivares do inseto. Exercício 03. (Fuvest) Qual a característica comum
01. (UEA)“Laudo do Instituto Evandro aos organismos: plasmódio, tripanosso-
Chagas do Pará confirma que 29 mo e solitária?
pessoas se contaminaram com a a) São hematófagos.
doença de Chagas no Amapá depois b) São endoparasitas.
de comerem açai. A transmissão c) São decompositores.
tradicional é pela picada do inseto
d) Vivem no intestino humano.
barbeiro, mas a exemplo do que
ocorreu em Santa Catarina – onde seis e) São unicelulares.
pessoas morreram da doença após 04. (Fuvest) Uma pessoa pretende processar
tomarem caldo de cana contaminado –
um hospital com o argumento de que a
também no Amapá se deu pela
ingestão de alimento. Desde 2004 doença de Chagas, da qual é portadora,
houve um aumento no número de foi ali adquirida em uma transfusão de
casos no Amapá de 1450%. Em 2004 sangue. A acusação
apenas dois casos foram confirmados a) não procede, pois a doença de Chagas é
no estado.” causada por um verme platelminto que se
(O Globo, 31 de março de 2005) adquire em lagoas.
A doença de Chagas é causada pelo b) não procede, pois a doença de Chagas é
O intervalo entre as febres identifica a espécie protozoário Trypanosoma cruzi. causada por um protozoário transmitido
do protozoário. Existem três tipos: Sobre a transmissão tradicional referida pela picada de mosquitos.
Plasmodium vivax: malária terçã benigna com na noticia acima, é correto afirmar que: c) não procede, pois a doença de Chagas
febre a cada dois dias.
Plasmodium malariae: malária quartã benigna a) o barbeiro injeta os tripanossomos na resulta de uma malformação cardíaca
com febre a cada três dias. corrente sanguínea durante a picada; congênita.
Plasmodium falciparum: malária terçã maligna b) os tripanossomos presentes nas fezes d) procede, pois a doença de Chagas é
com febre a cada um ou dois dias. do barbeiro penetram ativamente pelo causada por um protozoário que vive no
O tratamento é à base de quinino, que destrói ferimento causado pela picada; sangue.
os protozoários que estão no sangue, mas não c) a saliva dos barbeiros, rica em
e) procede, pois a doença de Chagas é
aqueles que estão no fígado. Desse modo, a tripanossomos, espalha-se sobre a pele,
por onde os parasitas penetram; causada por um vírus transmitido por
pessoa pode voltar a ter a doença.
A prevenção em áreas atingidas é feita com o d) os tripanossomosinjetados na corrente contato sexual ou por transfusão
uso de quinino; combate ao mosquito, sanguínea durante a picada alojam-se sangüínea.
destruindo criadouros como lagoas e poças no coração;
d’água; proteção das casas com telas e uso de e) além dos barbeiros, outros mosquitos
mosquiteiros sobre as camas. podem transmitir tripanossomos.

7
Biologia
reações que ocorrem na etapa fotoquímica são

Desafio
chamadas reações de claro e as que ocorrem
na etapa química são chamadas reações de
Professor GUALTER Beltrão
escuro.
A etapa fotoquímica ocorre nos tilacóides, e a

Biológico
etapa química ocorre no estroma dos
cloroplastos.
Fotossíntese
As unidades morfológicas do sistema endócrino
são as glândulas endócrinas. Elas produzem
A fotossíntese é o principal processo autotrófico
e é realizada pelos seres clorofilados. Nos
eucariontes a organela responsável por essa
01. (CFTMG) As funções das folhas e dos
função é o cloroplasto. Os pigmentos fotossin-
caules são, respectivamente,
téticos, representados principalmente pela
a) fotossíntese e troca de gases. clorofila, ficam imersos na membrana dos
b) transpiração e troca de gases. tilacóides, formando os chamados complexos-
c) fotossíntese e condução da seiva. antena. Estes são responsáveis por captar a Etapa fotoquímica
d) condução da seiva e transpiração. energia luminosa. Na etapa fotoquímica, ocorrem dois processos
02. (CFTMG) A fotossíntese, principal básicos: a fotólise da água e a fotofosforilação.
processo autotrófico, é dividida em Na fotólise da água (foto = luz; lise = quebra),
várias etapas e realizada pelos seres como o próprio nome diz, ocorre a quebra da
clorofilados. molécula de água sob a ação da luz. Nesse
Com relação a esse fenômeno, é processo, há liberação do oxigênio para a
INCORRETO afirmar que atmosfera e transferência dos átomos de
hidrogênio para transportadores de hidrogênio.
a) a etapa fotoquímica ocorre nos tilacóides.
Essa reação foi descrita por Hill, em 1937. Esse
b) a fotofosforilação cíclica se processa no
pesquisador, no entanto, não sabia qual era a
escuro.
substância receptora de hidrogênio. Hoje, sabe-
c) a fotólise da água libera oxigênio para o
se que é o NADP (nicotinamida-adenina-
meio ambiente.
dinucleotídeo + ácido fosfórico).
d) os produtos originados na fase clara são É importante repetir que o oxigênio liberado
empregados na fase escura. A equação geral da fotossíntese é: pela fotossíntese provém da água e não do
03. (CFTCE) A organela que apresenta Energia CO2, como se pensava anteriormente.
estroma e tilacóides é: luminosa Fotólise da água
6 CO2 + 6H2O C6H12O6 + 6 O2 Luz
a) ribossomo b) lisossomo c) mitocôndria + -
Clorofila 2 H2O 4H + 4e +Oo2
d) nucléolo e) cloroplasto
Essa equação mostra que, na presença de luz e Clorofila
+
04. (CFTCE) Os plastos são organelas clorofila, o gás carbônico e a água são 4 H + 2 NADP 2 NADPH2
citoplasmáticas encontradas apenas convertidos numa hexose, a glicose, havendo Fotofosforilação significa adição de fosfato
em organismos: liberação de oxigênio. Este último fato é de (fosforilação) em presença de luz (foto). A
a) procariontes fotossintetizantes grande importância para a vida em nosso substância que sofre fosforilação na fotossíntese
b) eucariontes fotossintetizantes Planeta, pois por meio da atividade é o ADP, formando ATP.
c) procariontes fermentadores fotossintética são mantidas condições Deste modo, é por meio de processos de
d) eucariontes fermentadores adequadas de O2 para a sobrevivência dos fotofosforilação, que pode ser acíclica ou cíclica,
e) procariontes não-fermentadores seres vivos. que a energia luminosa do Sol é transformada
A análise dessa equação pode nos dar a em energia química, que fica armazenada nas
05. (CFTMG) O envoltório celular, presente impressão de que o oxigênio liberado na moléculas de ATP.
em todos os tipos de células, é a fotossíntese provém do gás carbônico (CO2). Nos processos fotofosforilativos, há participação
membrana plasmática ou membrana Durante muito tempo, acreditou-se que tal fato da clorofila.
celular onde ocorrem vários fosse verdadeiro. No entanto, há algumas Na etapa fotoquímica, portanto, são produzidas
fenômenos, EXCETO na décadas, foram realizadas experimentações em moléculas de oxigênio, que são liberadas para a
18
a) condução de substâncias para o interior que se fornecia à planta água com O (oxigênio atmosfera, e moléculas de NADPH2 e de ATP,
16
das células. marcado), em vez de O , como o da água que serão utilizadas nas reações da etapa
b) realização de fotossíntese em seres comum. Verificou-se que o oxigênio liberado era química da fotossíntese.
18
procariontes aquáticos. o O , esclarecendo, assim, que o oxigênio Etapa química
c) difusão de gases ou substâncias do liberado na fotossíntese provém da água. Se
Essa etapa ocorre no estroma dos cloroplastos
exterior para o interior da célula. quisermos dar ênfase a essa questão,
sem necessidade direta de luz. As reações que
d) adesão especial entre algumas células deveremos substituir a equação geral
ocorrem nessa etapa compõem o ciclo das
por meio de desmossomos. simplificada da fotossíntese por uma equação
pentoses. Esse ciclo foi elucidado por Melvin
mais detalhada, como a apresentada a seguir:
06. (CFTMG) Dentre os processos Calvin na década de 1940.
Energia
diretamente dependentes da água, O ciclo começa com a união do CO2 do ar
luminosa
encontra-se a fotossíntese. Nessa atmosférico com moléculas orgânicas já presentes
6 CO2+12H2O C6H12O6+6H2O+6O2
reação, a água tem como função no cloroplasto. É a que se chama de fixação do
Clorofila
carbono. Em seguida, ocorre a incorporação de
a) ser doadora de elétrons para a Etapas da fotossíntese hidrogênios às moléculas de carbono, formando
construção de moléculas orgânicas.
Apesar de ser apresentada em apenas uma carboidratos. Quem fornece esses hidrogênios são
b) solubilizar o amido, necessário para a
equação, a fotossíntese não ocorre em apenas os NADPH2 formados na etapa fotoquímica. Nesse
realização da fotossíntese.
uma reação química. Existem várias reações que processo, há necessidade de energia, que é
c) dissipar o excesso de calor ao qual a
podem ser agrupadas em duas etapas fornecida pelas moléculas de ATP, produzidas
planta fica exposta durante o dia.
interligadas: a primeira, fotoquímica, em que há também nas reações de claro.
d) ser doadora de átomos de carbono para
necessidade de energia luminosa, e a segunda Assim, é no ciclo das pentoses que o açúcar é
a formação de moléculas orgânicas.
química, na qual não há necessidade de luz. As formado. Esse ciclo, apesar de não depender

8
Desafio
diretamente da luz, depende das reações da biomassa e dependem do oxigênio e da
fase fotoquímica, pois precisa dos ATPs e dos luz do sol para sua síntese.
NADPH2 formados na presença da luz. b) Os seres heterotróficos se apropriam,
Podemos representar os destinos finais do CO2, para seu metabolismo, do nitrogênio

Biológico
do NADPH2 e do ATP no ciclo das pentoses por produzido pelas plantas verdes.
meio desta equação extremamente simplificada: c) A autotrofia atribuída às plantas está
relacionada ao fato de elas serem
capazes de fixar nitrogênio do ar e
Fatores que influenciam a Fotossíntese produzir oxigênio.
Influência da luz d) Para a síntese dos carboidratos que
integram a biomassa é necessária, além
A luz é uma pequena parte da energia radiante
da luz do sol, a utilização de água e de
que chega à Terra. É a parte visível do espectro
gás carbônico como substratos. 01. (FGV) O espectro da luz visível, ou luz
eletromagnético, que vai desde as ondas de
e) A biomassa de que trata o autor do texto branca, compreende comprimentos de
rádio até os raios X e raios gama. A faixa de luz
é o conjunto de moléculas orgânicas de onda no intervalo de 390 a 760
visível (espectro luminoso) é de interesse
todos os seres vivos, animais e vegetais, nanômetros, da luz violeta à luz
especial para a fotossíntese. Compreende luz de
de um determinado "habitat". vermelha. No entanto, as radiações do
diferentes cores: violeta, azul, verde, amarelo,
alaranjado e vermelho. 02. (PUC–SP) O gráfico a seguir mostra o espectro visível não são igualmente
Verificando o espectro de absorção da clorofila espectro de absorção de luz pelas absorvidas pela clorofila.
em álcool metílico, observou-se, que o máximo clorofilas a e b em função dos O gráfico apresenta a eficiência de
de absorção ocorre nas radiações azul e diferentes comprimentos de onda que absorção da luz visível pelas clorofilas
vermelha e que a mínima absorção ocorre nas compõem a luz branca: dos tipos A e B.
radiações verde e amarela.

Comprimento de onda (mμ)/luz Pode-se dizer que uma planta apresen-


390 – 430 → violeta tará maior taxa fotossintética quando
Ponto de compensação
430 – 470 → azul iluminada com luz
Na determinação do ponto de compensação
470 – 540 → verde a) branca; b) violeta; c) azul;
luminoso de uma planta, devemos estabelecer
540 – 600 → amarela d) verde; e) vermelha.
uma comparação entre a fotossíntese e sua
600 – 650 → laranja
respiração em função da variação de intensidade 02. (Fuvest) Considerando os grandes
650 – 760 → vermelha
luminosa. grupos de organismos vivos no planeta –
Três plantas da mesma espécie são
Definição bactérias, protistas, fungos, animais e
colocadas em um mesmo ambiente e
Ponto de compensação é uma intensidade plantas –, em quantos deles existem
passam pelo seguinte tratamento
luminosa, no qual a razão de fotossíntese é
luminoso: seres clorofilados e fotossintetizantes?
igual à razão de respiração.
planta I: recebe exclusivamente luz a) um; b) dois; c) três;
Observe as reações de fotossíntese e de
verde; d) quatro; e) cinco.
respiração, e note que são fenômenos opostos.
planta II : recebe exclusivamente luz
Fotossíntese 03. (CFTCE) Com relação ao processo
vermelha;
12H2O + 6CO2 C6H12O6 + CH2O + 6O2 fotossintético, é INCORRETA a afirmação
planta III: recebe exclusivamente luz
Respiração do item:
amarela.
Quando uma planta recebe luz no seu ponto de
Com relação a essas plantas, pode-se a) Existe uma etapa de reações, que não
compensação fótico, toda a glicose produzida na
prever que necessita de luz para ocorrer, chamada
fotossíntese será consumida na respiração; assim
como todo o O2 produzido na fotossíntese será a) I produzirá mais oxigênio que II e III. etapa de escuro.
gasto na respiração e todo o CO2 produzido na b) II produzirá mais oxigênio que I e III. b) As reações de claro não necessitam de
respiração será utilizado na fotossíntese. c) III produzirá mais oxigênio que I e II. clorofila.
d) apenas a planta III produzirá oxigênio. c) O objetivo da fotossíntese é a síntese de
e) I, II e III produzirão a mesma quantidade compostos ricos em energia.
Exercícios de oxigênio. d) A água é fundamental no processo de
Texto para proxima questão 03. (FEI) Considerando-se os principais fotossíntese.
01. (Uel 2006) "Se o Sol é o imenso reator processos energéticos que ocorrem e) Nos vegetais, a fotossíntese ocorre nos
energético, então a terra do sol passa a nos seres vivos, podemos corretamen- cloroplastos.
ser o locus por excelência da energia te afirmar que: 04. (CFTMG) A solução de substâncias
armazenada. De onde se conclui que o
a) o autotrofismo é uma característica dos orgânicas derivadas do processo
Brasil, o continente dos trópicos, é o
seres clorofilados; fotossintético denomina-se
lugar da energia verde. Energia vegetal.
b) o heterotrofismo impossibilita a
Terra da biomassa. Terra da energia". a) seiva bruta. b) seiva elaborada.
sobrevivência dos seres aclorofilados;
(VASCONCELLOS, Gilberto Felisberto. c) micronutrientes. d) macronutrientes.
c) a fotossíntese e a respiração aeróbica
"Biomassa: a eterna energia do futuro". São
são processos que produzem sempre as 05. (UEL) O macronutriente essencial ao
Paulo: Senac, 2002. p. 21.)
mesmas substâncias químicas; desenvolvimento das plantas por fazer
Com base no texto e nos conhecimen-
d) a fermentação é um processo parte da molécula de clorofila é o:
tos sobre o metabolismo das plantas,
bioquímico que não produz qualquer a) ferro; b) cobre; c) zinco;
é correto afirmar:
forma de energia;
a) Os açúcares produzidos pelas plantas d) magnésio; e) manganês.
e) apenas a fermentação alcoólica, produz
são componentes minoritários da
ácido pirúvico.

9
Anota
Português
a) Quando se recusa a cantar mundos
futuros ou passados, o poeta está recu-
sando, na verdade, o próprio tempo.
Professor João BATISTA Gomes b) O poeta recusa qualquer forma de
sentimento.

Aí!
c) As recusas do poeta são, na verdade, as
mesmas de qualquer poeta modernista,
Texto poético cuja preocupação temporal é obsessiva.
d) O poeta recusa o tempo passado e o
MÃOS DADAS
tempo futuro, mas elege o tempo
Carlos Drummond de Andrade
presente; recusa certos sentimentos,
Não serei o poeta de um mundo caduco. mas elege outros.
Também não cantarei o mundo futuro. e) O poeta condiciona a solidariedade à
PRECAVER-SE Estou preso à vida e olho meus compreensão de sua mensagem
[companheiros poética.
01. Ficha técnica: Estão taciturnos mas nutrem grandes
a) Defectivo – Só pode ser conjugado [esperanças.
04. Sobre a seqüência “Também não
nas formas arrizotônicas (sílaba tônica Entre eles, considero a enorme realidade.
cantarei o mundo futuro”, assinale a
fora da raiz ou radical), ou seja, com O presente é tão grande, não nos
afirmativa incorreta.
os pronomes nós e vós. [afastemos.
Não nos afastemos muito, vamos de mãos a) Contém dois advérbios.
b) Sinônimos – Acautelar-se, precatar-se, b) Contém dois adjuntos adnominais.
[dadas.
prevenir-se. c) O substantivo mundo é núcleo do
c) Verbo pronominal – Convém usá-lo Não serei o cantor de uma mulher, de uma complemento verbal.
sempre na forma pronominal: [história. d) Substituindo-se o complemento verbal
precaver-se. não direi suspiros ao anoitecer, a paisagem por pronome conveniente resulta em
[vista da janela. “Também não o contarei”.
02. Presente do indicativo:
não distribuirei entorpecentes ou cartas de e) O adjetivo futuro tem função de predi-
Eu me (...) [suicida. cativo do objeto.
Tu te (...) não fugirei para ilhas nem serei raptado por
Ele se (...) [serafins. 05. Sobre a seqüência “O presente é tão
Nós nos precavemos grande, não nos afastemos”, assinale
Vós vos precaveis O tempo é a minha matéria, o tempo a afirmativa incorreta.
Eles se (...) [presente, os homens presentes, a vida
a) Contém um advérbio.
Palavras que não existem: precavo, [presente.
b) Contém um pronome pessoal oblíquo
precavejo, precavês, precavê,
átono.
precavêem, precavenho, precavens,
Perscrutando o texto c) Contém um predicativo do sujeito.
precavém, precavêm.
d) Contém exemplo de pronome proclí-tico.
03. Presente do subjuntivo: 01. Os dois primeiros versos do poema e) A idéia subordinada expressa causa.
Mãos Dadas, abaixo transcritos,
Que eu me (...) sugerem que:
Que tu te (...) 06. Opte pela letra em que se mudou para
Que ele se (...)
Não serei o poeta de um mundo caduco. a voz ativa, com coerência, a cons-
Também não cantarei o mundo futuro. trução “não serei raptado por
Que nós nos (...)
Que vós vos (...) a) o poeta está preso a compromissos serafins”.
Que eles se (...) temporais; a) Os serafins não serão raptados por mim.
b) o poeta tem um compromisso poético b) Eu não raptarei os serafins.
Palavras que não existem: precava,
com o momento presente, mas não se c) Os serafins não me raptarão.
precaveja, precavejas, precavejamos,
envolverá futuramente com música; d) Raptar-se-ão os serafins.
precavejais, precavejam,
c) o fator tempo não importa ao poeta; e) Os serafins não me devem raptar.
precavenha, precavenhas,
d) o poeta é atemporal;
precavenha, precavenhamos, 07. Opte pela letra em que a substituição
e) o poeta não comporá poemas que
precavenhais, precavenha. valorizem acontecimentos passados. do complemento verbal pelo pronome
04. Pretérito perfeito (= vender) átono fere a norma culta da língua.
Vendi precavi
02. Os versos 7 e 8 do poema Mãos Dadas, a) “olho meus companheiros”
Vendeste precaveste
abaixo transcritos, sugerem que: Olho-os.
Vendeu precaveu Não nos afastemos muito, vamos de mãos b) “considero a enorme realidade”
Vendemos precavemos [dadas. Considero-a.
Vendestes precavestes Não serei o cantor de uma mulher, de uma c) “não direi suspiros ao anoitecer”
Venderam precaveram [história. Não os direi ao anoitecer.
a) Drummond nega a solidão e o isola- d) “não distribuirei entorpecentes”
05. Pretérito mais-que-perfeito Não distribuí-los-ei.
mento, recusando-se a sonhar com o
(= vender) futuro. e) “Também não cantarei o mundo futuro”
Vendera precavera b) Drummond ressalta o medo da solidão e Também não o cantarei.
Venderas precaveras confessa sua aversão às mulheres.
08. Uma das críticas associado ao verso
Vendera precavera c) Drummond prega a aproximação entre
do poema Mãos Dadas não procede.
Vendêramos precavêramos as pessoas, mas recusa-se a acreditar
Identifique-a.
Vendêreis precavêreis no amor.
Venderam precaveram d) Drummond enfatiza a necessidade de a) “Não serei o cantor de uma mulher” –
amor e repele o sentimentalismo pes- Crítica à poesia lírico-amorosa.
06. Futuro do subjuntivo (= vender) b) “não direi suspiros ao anoitecer” –
soal.
vender precaver e) Drummond incita o leitor à solidarie- Crítica à solidão e à tristeza.
venderes precaveres dade, mas nega a poesia lírico-amo- c) “paisagem vista da janela” – Crítica à
vender precaver rosa. poesia descritiva.
vendermos precavermos d) “não fugirei para ilhas” – Crítica ao
venderdes precaverdes 03. Tomando o poema Mãos Dadas, de escapismo.
venderem precaverem Carlos Drummond de Andrade, como e) “nem serei raptado por serafins” –
um todo, assinale a afirmativa correta. Crítica ao Romantismo.

10
Desafio
2. PROVER
a) Significado – Prover significa tomar
Conjugação verbal 1 providências acerca de; providenciar;
1. VER E DERIVADOS abastecer.

Gramatical
a) Significado – Ver significa enxergar; b) Regência – Verbo transitivo direto (exige
complemento sem preposição).
divisar; distinguir; avistar.
c) Conjugação – No presente (do indicativo
b) Regência – Verbo transitivo direto (exige
e do subjuntivo) segue ver, do qual
complemento sem preposição).
deriva. No passado e no futuro, conjuga-
c) Conjugação – Por ver, conjugam-se se imitando a grafia de vender.
antever, entrever, prever, rever, prover
PRESENTE DO INDICATIVO (= ver)
(no presente), mas não precaver
(defectivo no presente; no passado e no Eu provejo Nós provemos 01. Opte construção gramaticalmente
Tu provês Vós provedes certa.
futuro, segue a conjugação de vender) e
Ele provê Eles provêem
reaver (segue a conjugação de haver). a) Estou arruinado; se você não me em-
PRETÉRITO PERFEITO (= vender)
PRESENTE DO INDICATIVO prestar o dinheiro, eu falo.
Eu provi Nós provemos
Eu vejo Nós vemos b) Quando reveres o processo, dá logo o
Tu proveste Vós provestes
Tu vês Vós vedes teu parecer.
Ele proveu Eles proveram
Ele vê Eles vêem c) Se não reaveres o prestígio da
FUTURO DO SUBJUNTIVO (= ver) empresa, como irás participar de
PRESENTE DO SUBJUNTIVO
Vender prover licitações?
Que eu veja Que nós vejamos Venderes proveres d) Se reavisse o tempo perdido, eu faria
Que tu vejas Que vós vejais Vender prover tudo de maneira diferente.
Que ele veja Que eles vejam Vendermos provermos e) Vá lá fora e apazigúe os ânimos dos
PRETÉRITO PERFEITO Venderdes proverdes grevistas.
Eu vi Nós vimos Venderem proverem
02. Opte construção gramaticalmente
Tu viste Vós vistes
3. PRECAVER, REAVER E FALIR certa.
Ele viu Eles viram
a) Significados – Precaver: acautelar, a) Conta-se nos dedos servidores públicos
FUTURO DO SUBJUNTIVO
prevenir. Reaver: haver de novo, concursados.
Quando eu vir Quando nós virmos recuperar. Falir: ser malsucedido; b) Jamais houveram tantos crimes como
Quando tu vires Quando vós virdes malograr-se, fracassar. os há agora.
Quando ele vir Quando eles virem b) Conjugação – No presente (do indicativo c) A mulher estava meia pálida, quis dizer
e do subjuntivo) são defectivos qualquer coisa e arriou o corpo.
(defeituosos): só se conjugam com os d) Espera-se que todos os camponeses
Exercícios pronomes nós e vós. No passado e no da região adiram ao movimento dos
1. Julgue as construções seguintes: futuro, são normais: precaver = vender; sem-terra.
reaver = haver; falir = partir. e) – Eu já estou velho e nada valho.
a. ( ) Cristina, quando veres o Renato,
Mesmo assim, requero o meu direito de
diga-lhe que me telefone.
morar nestas terras.
b. ( ) Cristina, quando vires o Renato, Exercícios
diga-lhe que me telefone. 03. Escolha a única construção que não
1. Julgue as construções seguintes:
c. ( ) Cristina, quando vires o Renato, condiz com a norma culta da língua.
dize-lhe que me telefone. a. ( ) Diante do perigo iminente, é neces- a) Ainda jovem, ela deu à luz trigêmeos.
d. ( ) Cristina, quando vir o Renato, sário que todos se precavenham. b) Não deve haver segredos entre você e
diga-lhe que me telefone. b. ( ) Diante do perigo iminente, é neces- mim.
e. ( ) Quando eu a vir, dar-lhe-ei a sário que todos se precavejam. c) Nunca foi fácil para eu responder com
informação. c. ( ) Diante do perigo iminente, é honestidade às perguntas feitas por
necessário que todos se precavam. crianças.
2. Julgue as construções seguintes:
d. ( ) Diante do perigo iminente, é
a. ( ) Quando o governo rever as metas d) Foi difícil para mim aceitar que, embora
necessário que todos se previnam.
inflacionárias, é possível que os jovem, estava cheia de estrias.
e. ( ) Diante do perigo iminente, é
juros baixem. e) As sucessivas gravidezes deixaram-na
necessário que todos procurem
b. ( ) Quando o governo revir as metas cheia de varizes.
precaver-se.
inflacionárias, é possível que os 04. Escolha a única construção que
2. Complete coerentemente:
juros baixem. condiz com a norma culta da língua.
c. ( ) Quando os professores reverem I Demorou um pouco, mas ela ............ o a) Minha filha, precavê-te contra a
as provas, sua nota aumentára. dinheiro desviado da conta bancária.
maldade do mundo e dos homens.
d. ( ) Quando os professores revirem as II Agindo com honestidade, é possível
b) Minha filha, precavém-te contra a
provas, sua nota aumentára. que ............ a confiança de todos.
maldade do mundo e dos homens.
e. ( ) Quando o avião fez escla em II Quando ............ o carro, é possível
c) Minha filha, precavenha-se contra a
Fortaleza, eles se entreveram. que esteja depredado..
maldade do mundo e dos homens.
3. Complete coerentemente: a) reouve – reavejas – reaveres d) Minha filha, precaveja-se contra a
b) reouve – recuperes – reouveres maldade do mundo e dos homens.
I Se os governos ............ as catástrofes,
c) reaveu – reavejas – reouveres
muitas vidas seriam poupadas. e) Minha filha, precavei-vos contra a
d) reaveu – recuperes – reouveres
II Havia sinais claros de insatisfação maldade do mundo e dos homens.
e) reaviu – reavejas – reaveres
entre os presos, mas ninguém ............
05. Todas as formas verbais estão
a tragédia que se desenhava. 3. Opte construção gramaticalmente certa.
corretas em.
II Só veicule o anúncio se o professor a) Venha agora ou não me encontrarás.
............. todos os textos. a) adira, adiras, adiremos, adiram
b) Se lhe fores contar a verdade, faze-o
a) prevessem – preveu – rever b) caiba, caibas, cabamos, caibam
sutilmente.
b) previssem – previu – rever c) Se eles o verem aqui, vão desconfiar. c) valha, valhas, valamos
c) previssem – previu – revir d) Vem à noite e traga todo o dinheiro. d) requeira, requeiras, requeramos
d) prevessem – preveu – revir e) Contra malfeitores, não há quem se e) ceie, ceies, ceie, ceemos, ceiem
e) prevessem – previu – rever precaveja.

11
Encarte referente ao curso pré-vestibular
Aprovar da Universidade do Estado do
Amazonas. Não pode ser vendido.
EXERCÍCIO (p. 3)
01. E;
Governador 02. A;
Eduardo Braga 03. B;
AMABIS, José Mariano; MARTHO, DESAFIO QUÍMICO (p. 3)
Vice-Governador
Gilberto Rodrigues. Conceitos de 01. a) 3 - Fenil Propano nitrila;
Omar Aziz
Biologia das células: origem da vida. b) Trifenilamina;
Reitora c) Ácido 2 Butenóicio;
São Paulo: Moderna, 2001.
Marilene Corrêa da Silva Freitas d) 2 Butenoato de sódio;
CARVALHO, Wanderley. Biologia em e) Ácido 2,3 Dimetil 2 Butenóico;
Vice-Reitor
02. C;
Carlos Eduardo Gonçalves foco. Vol. Único. São Paulo: FTD, 2002.
03. C;
Pró-Reitor de Planejamento e Administração COVRE, Geraldo José. Química Geral: 04. B;
Antônio Dias Couto 05. E;
o homem e a natureza. São Paulo:
Pró-Reitor de Extensão e DESAFIO QUÍMICO (p. 4)
FTD, 2000.
Assuntos Comunitários 01. B;
Ademar R. M. Teixeira FELTRE, Ricardo. Química: físico- 02. A;
03. C;
Pró-Reitor de Pós-Graduação e Pesquisa química. Vol. 2. São Paulo: Moderna, 04. D;
Walmir Albuquerque 2000. 05. C;
Coordenadora Geral 06. B;
LEMBO, Antônio. Química Geral: 07. E;
Munira Zacarias Rocha
realidade e contexto. São Paulo: Ática, DESAFIO BIOLÓGICO (p. 6)
Coordenador de Professores
João Batista Gomes
2000. 01. C;
02. D;
Coordenador de Ensino LEVINE, Robert Paul. Genética. São 03. B;
Carlos Jennings Paulo: Livraria Pioneira, 1973. 04. A;
Coordenadora de Comunicação DESAFIO BIOLÓGICO (p. 7)
LOPES, Sônia Godoy Bueno. Bio. Vol.
Liliane Maia 01. A;
Único. 11.a ed. São Paulo: Saraiva. 02. C;
Coordenador de Logística e Distribuição
Raymundo Wanderley Lasmar 2000. 03. C;
04. D;
Produção MARCONDES, Ayton César; 05. D;
Renato Moraes LAMMOGLIA, Domingos Ângelo. DESAFIO BIOLÓGICO (p. 8)
Projeto Gráfico – Jobast Biologia: ciência da vida. São Paulo: 01. B;
Alberto Ribeiro 02. D;
Atual, 1994.
Antônio Carlos 03. B;
Aurelino Bentes REIS, Martha. Completamente Química: EXERCÍCIOS (p. 9)
Heimar de Oliveira físico-química. São Paulo: FTD, 2001. 01. C; 02. A; 03. A; 04. C;
Mateus Borja
DESAFIO BIOLÓGICO (p. 9)
Paulo Alexandre SARDELLA, Antônio. Curso de Química:
01. B; 02. D; 03. A;
Rafael Degelo físico-química. São Paulo: Ática, 2000.
DESAFIO LITERÁRIO (p. 10)
Tony Otani
01. C; 02. A; 03. D;
Editoração Eletrônica
Horácio Martins

Este material didático, que será distribuído nos Postos de Atendimento (PAC) na capital e Escolas da Rede Estadual de Ensino, é
base para as aulas transmitidas diariamente (horário de Manaus), de segunda a sábado, nos seguintes meios de comunicação:
• TV Cultura (7h às 7h30); sábados: reprise às 23h Postos de distribuição:
• Amazon Sat (21h30 às 22h)
• RBN (13h às 13h30) reprise: 5h30 e 7h (satélite) • PAC São José – Alameda Cosme Ferreira – Shopping São José
• Rádio Rio Mar (19h às 19h30) • PAC Cidade Nova – Rua Noel Nutles, 1350 – Cidade Nova I
• Rádio Seis Irmãos do São Raimundo • PAC Compensa – Av. Brasil, 1325 – Compensa
(8h às 9h e reprise de 16h às 16h30) • PAC Porto – Rua Marquês de Santa Cruz, s/n.°
• Rádio Panorama de Itacoatiara (11h às 11h30) armazém 10 do Porto de Manaus – Centro
• Rádio Difusora de Itacoatiara (8h às 8h30) • PAC Alvorada – Rua desembargador João
• Rádio Comunitária Pedra Pintada de Itacoatiara Machado, 4922 – Planalto
(10h às 10h30) • PAC Educandos – Av. Beira Mar, s/nº – Educandos
• Rádio Santo Antônio de Borba (18h30 às 19h)
• Rádio Estação Rural de Tefé (19h às 19h30) – horário local
• Rádio Independência de Maués (6h às 6h30)
• Rádio Cultura (6h às 6h30 e reprise de 12h às 12h30)
• Centros e Núcleos da UEA (12h às 12h30)

www.uea.edu.br e www.linguativa.com.br
Endereço para correspondência: Projeto Aprovar – Reitoria da UEA – Av. Djalma Batista,
3578 - Flores. CEP 69050-010. Manaus-AM