Anda di halaman 1dari 18
Não é possível exibir esta imagem no momento.
Não é possível exibir esta imagem no momento.

Higiene Ocupacional- SST

Não é possível exibir esta imagem no momento.
Não é possível exibir esta imagem no momento.

Desenvolvimento:

Em 1986, foi publicada pelo BSI do Reino Unido a norma BS 8800 que era um guia para implementação do Sistema de Gestão de Saúde Ocupacional e Segurança. Ela fornecia orientações para implantação do SGSOS e não era uma norma certificável.

Além da norma BS 8800, começaram a proliferar nos anos seguintes várias normas certificáveis, desenvolvidas tanto por organismos oficiais como por grupos independentes, para a área de Segurança e Saúde, principalmente em função da crescente e urgente demanda por certificação por parte das empresas em todo o mundo.

Não é possível exibir esta imagem no momento.
Não é possível exibir esta imagem no momento.

A especificação OHSAS 18001 foi publicada em 1999 em resposta à urgente demanda de clientes por uma norma reconhecida para Sistema de Gestão de Saúde Ocupacional e Segurança, com base na qual as organizações podem ser avaliadas e certificadas.

Na sua versão 2007, a OHSAS 18001 é agora uma “Padrão, Norma”, e passou pelo processo tradicional de desenvolvimento e aprovação usado para normas normas nacionais ou internacionais. Ela foi desenvolvida por diversos organismos de certificação (BSI, BVQI, DNV, Lloyds Register, SGS, etc.) e entidades nacionais de normalização (Irlanda, Austrália, África do Sul, Espanha e Malásia).

Não é possível exibir esta imagem no momento.
Não é possível exibir esta imagem no momento.

A sigla OHSAS refere-se a:

O – Occupational - Ocupacional H – Health - Saúde S – Safety - Segurança A – Assessment - Avaliação S – Series - Série

Não é possível exibir esta imagem no momento.
Não é possível exibir esta imagem no momento.

Nota 1:

A OHSAS 18002: 2000 é uma diretriz para implementação e foi desenvolvida para trabalhar em conjunto a OHSAS 18001:1999. Ela ainda não passou por revisão.

Nota 2:

Em 2002, a OIT – Organização Internacional do Trabalho publicou a ILO-OSH 2001 – Diretivas relativas aos sistemas de gestão da segurança e saúde no trabalho que não tem caráter obrigatório e cujo conteúdo é bastante compatível com a OHSAS 18001. Uma tabela comparativa desta especificação com a norma OHSAS 18001:2007 pode ser encontrada no anexo desta última.

Não é possível exibir esta imagem no momento.
Não é possível exibir esta imagem no momento.

Limitações

Em função do foi descrito na página anterior, a OHSAS 18001:2007 e OHSAS 18002:2002 apresenta algumas limitações:

A OHSAS 18001:2007 e OHSAS 18002:2002 não são normas nacionais ou internacionais;

Não há tradução oficial para o português da OHSAS 18001:2007 e OHSAS 18002:2002. As traduções disponíveis são documentos não oficiais que não foram realizadas na ABNT que é o Forum Nacional de Normalização;

A certificação dos Sistemas de Gestão de Saúde Ocupacional e Segurança não é credenciada por organismos acreditadores nacionais ou internacionais;

Não é possível exibir esta imagem no momento.
Não é possível exibir esta imagem no momento.

Não há no Brasil entidade que concentre oficialmente informações sobre certificações e interpretações da OHSAS 18001:2007;

A qualificação dos auditores do Sistema de Gestão de Saúde Ocupacional e Segurança conforme a OHSAS 18001:2007 pode ser realizada segundo a norma NBR ISO 19011:2011 – Diretrizes para auditorias de sistema de gestão da qualidade e/ou ambiental que não é específica para saúde e segurança.

Não é possível exibir esta imagem no momento.
Não é possível exibir esta imagem no momento.
PDCA Cycle C H E C K
PDCA
Cycle
C
H E C K
Não é possível exibir esta imagem no momento.
Não é possível exibir esta imagem no momento.

A Norma OHSAS 18001:2007 Introdução

Organizações de todos os tipos estão aumentando a preocupação com a abrangência em demonstrar boa condição de performance em saúde ocupacional e segurança (SSO) pelo controle dos riscos de SSO, consistente com a sua política e objetivos de SSO. As Organizações fazem isto no contexto de se preparar para uma legislação mais restritiva, o desenvolvimento da política econômica e de outras medidas que indiquem as boas práticas de SSO e aumento da preocupação expressada pelas partes interessadas em assuntos relacionados a SSO.

Não é possível exibir esta imagem no momento.
Não é possível exibir esta imagem no momento.

Muitas organizações tem efetuado suas análises críticas e auditorias para avaliar sua performance de SSO. Por si só, entretanto, tais análises ou auditorias podem não ser suficientes para proporcionar a uma organização a garantia de que seu desempenho não apenas atenda, mas continuará a atender aos requisitos legais de sua Política. Para ser efetiva, as organizações precisam ser conduzidas por um sistema de gestão estruturado e integrado com a organização.

Não é possível exibir esta imagem no momento.
Não é possível exibir esta imagem no momento.

Estas Normas de OHSAS especificam requisitos de um sistema de gestão de SSO que permite a uma organização desenvolver e implementar uma Política e Objetivos que levem em conta os requisitos legais e a informações sobre os riscos de SSO. A sua proposta é ser adequada a todos os tipos e tamanhos de organizações, diversidade geográfica, cultural e condições sociais. A base da abordagem está demonstrada na Figura 1. O sucesso do sistema depende do comprometimento de todos os níveis e funções da organização, e especificamente da Alta Administração.

Não é possível exibir esta imagem no momento.
Não é possível exibir esta imagem no momento.

Um sistema deste tipo permite uma organização desenvolver uma política de SSO, estabelecendo objetivos e processos para se alcançar o comprometimento da política, agir, conforme necessário, para melhorar o desempenho e demonstrar a conformidade do sistema com os requisitos desta Norma OHSAS. A finalidade geral desta Norma OHSAS é equilibrar e promover boas práticas em SSO, equilibrando com as necessidades sócio- econômicas. Deve-se notar que muitos desses requisitos podem ser abordados simultaneamente ou reapreciados a qualquer momento.

Não é possível exibir esta imagem no momento.
Não é possível exibir esta imagem no momento.

3.1 Risco aceitável

Risco que pode ser reduzido a um nível tolerado pela

organização, levando em conta suas obrigações legais e sua própria política de SSO.

3.4 Ação corretiva

Ação para eliminar as causas de uma não conformidade detectada ou outra situação indesejável. Nota 1: Podem existir mais de uma causa para uma mesma não conformidade. Nota 2: Uma ação corretiva é tomada para prevenir a recorrência enquanto que a ação preventiva (3.18) é tomada para prevenir a ocorrência. (ISO 9000:2005, 3.6.5)

Não é possível exibir esta imagem no momento.
Não é possível exibir esta imagem no momento.
  • 3.6 Perigo

Fonte, situação ou atividade com potencial para provocar danos em termos de lesões pessoais ou Doenças (3.8) das pessoas, ou uma combinação dos mesmos.

  • 3.7 Identificação de perigo

Processo de reconhecimento da existência de um perigo (3.6) e definição de suas características.

  • 3.8 Doença

Condição mental ou física adversa decorrente de uma piora

na atividade de trabalho e/ou situação relacionada ao trabalho.

Não é possível exibir esta imagem no momento.
Não é possível exibir esta imagem no momento.

3.9 Incidente

Evento relacionado ao trabalho a partir do qual um dano pessoal, um Doença (3.8) (independente da severidade) ou fatalidade ocorreu, ou poderia ter ocorrido. Nota 1: Uma acidente é um incidente que deu origem a um dano pessoal, Doença ou fatalidade. Nota 2: Um incidente que não deu origem a dano pessoal, dano a saúde ou fatalidade também pode ser referenciado como “quase falha”, “quase acidente”, “ocorrência perigosa”. Nota 3: Uma situação emergencial (ver 4.4.7) é um tipo particular de incidente.

Não é possível exibir esta imagem no momento. Fatalidades, Ferimentos, Doença Ocupacional, Danos ao Meio Ambiente,
Não é possível exibir esta imagem no momento.
Não é possível exibir esta imagem no momento.
Não é possível exibir esta imagem no momento. Fatalidades, Ferimentos, Doença Ocupacional, Danos ao Meio Ambiente,

Fatalidades, Ferimentos, Doença Ocupacional, Danos ao Meio Ambiente, Danos Materiais, Perda de Produtos

Incidentes e Acidentes

Desvios

(Práticas e Condições Inseguras)

Prof. Sérgio Ricardo da Silva

aula - 02

Não é possível exibir esta imagem no momento.
Não é possível exibir esta imagem no momento.

PIRAMIDE DE BIRD

Em 1969 o Inglês Frank E. Bird Jr., Diretor de Segurança de Serviços de Engenharia da Insurance Company North America elaborou um completo estudo de acidentes, no qual ele dispendeu mais de 4.000 horas de pesquisa, analisando mais de 1.750.000 acidentes informados de aproximadamente 300 empresas, totalizando mais de 3 bilhões de horas- homens de exposição ao risco de 21 grupos industriais diferentes. Do estudo dos acidentes relatados, surgiram as seguintes proporções, que se tornaram conhecidas como a “Piramide de Frank Bird”.

Não é possível exibir esta imagem no momento. Prof. Sérgio Ricardo da Silva aula - 02
Não é possível exibir esta imagem no momento.
Não é possível exibir esta imagem no momento.
Não é possível exibir esta imagem no momento. Prof. Sérgio Ricardo da Silva aula - 02

Prof. Sérgio Ricardo da Silva

aula - 02