Anda di halaman 1dari 11

1

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
ESCOLA SUPERIOR DE AGRICULTURA “LUIZ DE QUEIROZ”
DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA DE BIOSSISTEMAS

LEB 0472 – HIDRÁULICA
Prof. Fernando Campos Mendonça

AULA 9 – ROTEIRO

Tópicos da aula:

1) Encanamentos equivalentes

1.1. Conceito

2) Condutos em série

2.1. Desenvolvimento teórico - Regra de Dupuit para condutos em série
2.2. Aplicação em fórmulas empíricas – Hazen-Williams e Flamant
2.3. Exemplos

3) Condutos em paralelo

3.1. Desenvolvimento teórico - Regra de Dupuit para condutos em paralelo
3.2. Aplicação em fórmulas empíricas – Hazen-Williams e Flamant
3.3. Exemplos

4) Bombas hidráulicas
4.1. Conceito
4.2. Classificação das bombas
4.3. Bombas volumétricas
4.4. Bombas de escoamento dinâmico

5) Exercício para entrega (Provinha Aula 9 – 15/10/2010)

2 UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO ESCOLA SUPERIOR DE AGRICULTURA “LUIZ DE QUEIROZ” DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA DE BIOSSISTEMAS LEB 0472 – HIDRÁULICA Prof. Conceito Dois ou mais encanamentos se equivalem quando são capazes de conduzir a mesma vazão sob a mesma perda de carga.1. Encanamentos equivalentes 1. Fernando Campos Mendonça Aula 9 – Encanamentos equivalentes e Bombas Hidráulicas 1. Condutos em série Conduto real D1 D2 Trechos com Dc De Conduto equivalente L De ≠ Dc ________________________________ 2. 2.Desenvolvimento teórico ?? ℎ? = ? ∙ ? ∙ (1) ?? hfE = hf1 + hf2 (2) Substituindo (1) em (2): ?? ?1? ?2? ? ∙ ?? ∙ = ? ∙ ?1 ∙ + ? ∙ ?2 ∙ ??? ?1? ?2? ?? ?1? ?2? ?? ∙ = ?1 ∙ + ?2 ∙ (3) ??? ?1? ?2? .Regra de Dupuit para condutos em série .1.

diâmetros comerciais conhecidos e instalados (D1..167 n = 1.75 ______________________________________________________ a) Determinação do diâmetro equivalente (D): ... J2.comprimentos conhecidos (Le.107 ∙ ? ∙ ?4..Aplicação em fórmulas empíricas – Hazen-Williams e Flamant Item Hazen-Williams Flamant Expoente de V m = 1.87 n’= 2 m + n = 4.75 ?14. L1.87 ? = 6..hfe e Je predefinidas .87 ?24.75 ?24.87 ??4.852 1 ? 1. L2.. D2.Solução: = + ??2?+? ?12?+? ?22?+? b) Determinação dos comprimentos dos trechos com diâmetros comerciais (L1 e L2) .Incógnita: diâmetro equivalente (De) ?? ?1 ?2 . Jn) ..75 ? = 10..75 ?? ?1 ?2 ?? ?1 ?2 Determinar D = + = + ??4.25 (n’) n’ = 2 m + n = 4..75 Determinar L ?? ∙ ?? = ?1 ∙ ?1 + ?2 ∙ ?2 ?? ∙ ?? = ?1 ∙ ?1 + ?2 ∙ ?2 ? 1. J1..Dn) .2.75 Expoentes de D (n) n = 1...852 m = 1.87 ?14. 3 Equação da continuidade: 4? ?= (4) ? ?2 Substituindo (4) em (3): 4? ? 1 4? ? 1 4? ? 1 ?? ∙ ( ? ?2 ) ∙ = ?1 ∙ ( ? ?2 ) ∙ + ?2 ∙ ( ? ?2 ) ∙ ? ??? 1 ?1? 2 ?2? 1 1 1 1 1 1 ?? ∙ ∙ = ?1 ∙ ∙ + ?2 ∙ ∙ ??2? ??? ?12? ?1? ?22? ?2? ?? ?1 ?2 = +  Regra de Dupuit para condutos em série ??2?+? ?12?+? ?22?+? ___________________________________________ 2. Ln) .65 ∙ (? ) ∙ ?4.hf e J predefinidas (Je.

4 .3..J1.Incógnitas: L1. J2. P2 = 0 .. 100 mm.A. L2..Solução: ?? ∙ ?? = ?1 ∙ ?1 + ?2 ∙ ?2 (1) ?? = ?1 + ?2 (2) ?1 = ?? − ?2 (3) _______________________________________________________ (3) em (1): ?? ∙ ?? = ?1 ∙ (?? − ?2 ) + ?2 ∙ ?2 ?? ∙ ?? = ?1 ∙ ?? − ?1 ∙ ?2 + ?2 ∙ ?2 (?? − ?1 ) ∙ ?? = (?2 − ?1 ) ∙ ?2 (?? − ?1 ) ∙ ?? ?2 = ? ?1 = ?? − ?2 ?2 − ?1 _______________________________________________________ 2. 125 mm ?1 ?2 1 ?2 ?2 2 Bernoulli: + 2? + ℎ1 = + 2? + ℎ2 + ℎ?1−2 ? ? P1 = 0.Le predefinido ... 75 mm. PCE 25 m L = 1000 m Dados: Q = 4 L/s (0..Exemplo Dimensionar a tubulação para o esquema a seguir: N. Jn conhecidas .. Ln ..004 m3/s) L = 1000 m h = 25 m Tubos de PVC usados (C = 140) Dc disponíveis: 50 mm.

2 m (28 barras de 50 mm = 168 m) ?1 = ?? − ?2 ?1 = 1000 − 168 = 832 m (139 barras de 75 mm) R. 5 V1 = 0.004 1.088665− 0.012308)∙ 1000 ?2 = (0.87 = 0.2 mm 25 ?? = = 0. L2 c/ D2 = 50 mm) ?? ∙ ?? = ?1 ∙ (?? − ?2 ) + ?2 ∙ ?2 75 mm 50 mm (?? −?1 )∙ ?? ?2 = e ?1 = ?? − ?2 ?2 − ?1 66. V2 = 0  h1 – h2 = hf1-2 = 25 mca ? 0.0504.025 m/m 1000 0.852 1 D1 = 75 mm  ?1 = 10.004 1.205 ? = 1.: O encanamento de PVC usado deverá ser composto por 139 barras com diâmetro de 75 mm e 28 barras com diâmetro de 50 mm. D): ? = 1.65 ∙ ( 140 ) ∙ 0.088665 m/m (0.0754.9 mm (hf = 25 mca). .65 ∙ ( 140 ) ∙ 0. de modo que a perda de carga seja igual àquela causada por um tubo com D = 64.625 ∙ (? ) ∙ (ℎ?) 0. 75 mm Solução: utilizar um trecho com D1 = 75 mm e outro com D2 = 50 mm.38 ? 0.205 Hazen-Williams (cálc.625 ∙ ( 140 ) ∙( ) 25 D = 64. Dimensionamento: Comprimento dos trechos L1 L2 (L1 c/ D1 = 75 mm.852 1 D2 = 50 mm  ?2 = 10.025−0.87 = 0.004 0.012308) = 166.38 1000 0.9 mm (diâmetro teórico) Diâmetros comerciais disponíveis (PVC): 50 mm.012308 m/m 0.

L1.Le. Q hf = K ∙ L ∙ ( π D2 ) ∙ Dn (3) 4Q V = (4) π D2 ______________________________________________________________ K ∙ 4m L ∙ Qm (4) em (3) : hf = ∙ πm D2m+n K ∙ 4m Se ?′ = e n’ = 2 m + n πm então. D1. D2. L ∙ Qm hf = K ′ ∙ (5) Dn´ ou 1 hf ∙ Dn´ m Q =( ) (6) L ∙ K′ ______________________________________________________________ (6) em (1): 1 1 1 hf ∙ Dn´ m hf ∙ Dn´ 1 m hf ∙ Dn´ 2 m (L ) = (L ) + (L ) e ∙ K′ 1 ∙ K′ 2 ∙ K′ 1 1 1 Dn´ e m Dn´ 1 m Dn´ 2 m (L ) = (L ) + (L )  Regra de Dupuit para condutos em paralelo e 1 2 ______________________________________________ . Q2 hf1 = hf2 = hfe (2) 4Q m 1 . Condutos em paralelo 1 A B 2 . De. Q1 Q = Q1 + Q2 (1) . 6 3.L2.

54 D2.0018946 De = 0.54 Le = L1 = L2 = L3 = L4 = L5 _______________________________________________________ 1 1 1 1 1 1 n´ m n´ m n´ m n´ m n´ m (Dn´ m e ) = (D1 ) + (D2 ) + (D3 ) + (D4 ) + (D5 ) D1 = D2 = D3 = D4 = D5 = 50 mm (0.54 (D4.87 e ) = 5x n´ m (D ) = 5 x (0.Exemplos a) Qual o diâmetro equivalente a 5 tubos de 50 mm associados em paralelo e de mesmo comprimento? 2 3 A 4 B 5 De = ? A B _______________________________________________________ Solução: 1 1 1 1 1 1 Dn´ e m Dn´ 1 m Dn´ 2 m Dn´ 3 m Dn´ 4 m Dn´ 5 m (L ) = (L ) + (L ) + (L ) + (L ) + (L ) e 1 2 3 4 5 H-W: m = 1.054. 7 3.0922 m ou 92.05 m) 1 0.852 n’ = 4.2 mm .87 1/m = 0.63 e = 0.1.87 )0.

54 Dn´ e m 0.87 0. PCE 1 2 10 m 3 4 Dados: Tubos de PVC (C = 140) L1 = 200 m.A.87 (200) = ( ) + ( ) +( ) 200 200 350 D2. D4 = 100 mm ________________________________________________________ Solução em 3 etapas: 1 – Calcular De das tubulações em paralelo (1 a 3) 2 – Calcular De das tubulações em série (Equiv1-3 + trecho 4) 3 .48)2.87 0.0896 m ou 89.0754.63 Trechos em paralelo (1 a 3): De = 0.00010066240 x 17.54 0.054.054.54 0.Calcular a vazão 1ª Etapa: Encanamentos em paralelo 1 1 1 1 Dn´ e m Dn´ 1 m Dn´ 2 m Dn´ 3 m (L ) = (L ) + (L ) + (L ) e 1 2 3 Le = 200 m 1 0.00010066240 17. D1 = 50 mm L2 = 200 m.63 e = 0.6 mm . 8 b) Calcule a vazão que flui do reservatório (A) ao (B) no esquema a seguir: N. D3 = 50 mm L4 = 200 m.48 1 De = (0. D2 = 75 mm L3 = 350 m.

54 10 0. L2 = 200 m De = ? 40101126. Bombas volumétricas O volume de líquido em cada movimento é fixado pelas dimensões geométricas da bomba.6 mm.63 ∙ ?0.2788 ∙ ? ∙ ? 2.Conceito: São máquinas que comunicam ao líquido um acréscimo de energia. 9 2ª Etapa: Encanamentos em série Le = 200 + 200 = 400 m D1 = 89.14.87 ?? = (40101126. 4. .01060 m3/s ou 10.0942.87 1 400 4.87 0.87 0.89) De = 0.6 L/s __________________________________ 4. L1 = 200 m D2 = 100 mm. Bombas hidráulicas 4.2.63 ∙ (400) Q = 0.54 ? = 0.2788 ∙ 140 ∙ 0.1.1.Classificação das bombas 4.2.08964.89 ?? ?1 ?2 = + ??2?+? ?12?+? ?22?+? 400 200 200 = + ??4.0940 m ou 94 mm _________________________________________________________ 3ª Etapa: Cálculo da vazão H-W: ? = 0.

Líquidos limpos.Gráfico vazão x tempo . sem sólidos em suspensão . lavagem de carros b) Bomba de engrenagens FIGURA 8 – Bomba de engrenagens .Encanamentos sem registros .Aplicações: laboratórios. poços rasos (bomba Anauger) d) Bomba de canecas FIGURA 10 – Bomba de canecas . 10 a) Bomba de pistão .Aplicações: pulverização. injeção de fertilizantes.Aplicações: lubrificação em veículos. líquidos viscosos c) Bomba de diafragma FIGURA 9 – Bomba de diafragma .

Calcule o diâmetro equivalente. combate a incêndios etc. instalações prediais. Exercício 9 (Provinha) LEB 0472 – Hidráulica Nome: Data: Dados: Uma tubulação de PVC com D = 75 mm e L = 230 m é acoplada em série com uma tubulação com D = 50 mm e L = 150 m.Aplicações: sistemas de drenagem . .Maior rendimento em baixas pressões c) Bombas mistas FIGURA 13 – Bomba mista . 11 4.2.Aplicações: irrigação.Aplicações: situações intermediárias entre as bombas centrífuga e axial . .Maior rendimento em altas pressões b) Bombas axiais FIGURA 12 – Bomba axial .Maior rendimento em pressões intermediárias 5. Bombas de escoamento dinâmico a) Bombas centrífugas ou radiais FIGURA 11 – Bomba centrífuga .2.