Anda di halaman 1dari 2

15/12/2009

Nestes ltimos 6 meses tenho lido (e revisto) livros e artigos sobre a


chamada misso integral. Em meu entendimento, a nica misso
pela qual vale a pena viver (e, se necessrio for, morrer) a missio Dei.
Estou cansado das reflexes e comentrios sobre a misso integral
que no passam de uma releitura do Evangelho Social ou da Teologia
da Libertao, por parte de evanglicos desiludidos com a atuao da
Igreja. preciso mais que ativismo e engajamento social e poltico
para mudar o mundo. O texto abaixo de Ren Padilla serve como um
lembrete disso.

***

Sem orao no h misso crist. Poder haver proselitismo religioso,


obras e aes de caridade, ou tarefas missionrias, mas no h
misso crist.
A misso crist primordialmente missio Dei (misso de Deus). Nasce
no corao de Deus, atua na histria pelo poder do Esprito Santo, e
visa a exaltao de Jesus Cristo como Senhor do universo e de cada
rea da vida humana, para a glria de Deus. Em sntese, misso crist
comea e termina em Deus.
Sob esta perspectiva, todo o trabalho missionrio das igrejas somente
tem sentido quando se inspira no amor de Deus, se realiza em seu
nome e busca sua glria.
() O ativismo ao sem orao a orao mais importante que a
ao. Especialmente no mundo evanglico, difcil aceitar que seja
assim. Condicionados como estamos pela cultura do lucro, vivemos
como aqueles que pensam que a salvao do mundo depende
inteiramente do esforo humano. Por isso, frequentemente reduzimos
a orao a um rito que d a nosso ativismo um colorido religioso.
Sabemos pouco sobre o que significa a ao em funo da orao, a
ao em resposta ao chamado de Deus para colaborar na realizao
de seu propsito para a vida humana em todas as suas dimenses. ()
Como diz Jacques Ellul:
Todo radicalismo adicional, o de conduta, o do estilo de vida e o da
orao, s pode resultar da ruptura na priorizao da orao.
Principalmente porque nossa sociedade tecnolgica est totalmente
envolvida com a ao, a pessoa que entra em seu quarto para orar
um verdadeiro radical. Todas as outras coisas dependero disso. Essa
atitude na sociedade, que tambm uma ao sobre esta sociedade, e
muito mais do que o envolvimento concreto, ao qual tambm no
renuncia.

(C. Ren Padilla, O que Misso Integral, Editora Ultimato, 2009)